Timber by EMSIEN-3 LTD
  • futuro
  • Dnews Whats
Agência Brasil

Agência Brasil

A cidade do Rio de Janeiro liberou a permanência nas praias a partir de segunda-feira (26), durante os dias úteis da semana. Também foi liberado, nesses mesmos dias, o comércio nas areias das praias. As medidas fazem parte de um decreto publicado hoje (23) no Diário Oficial do Município. As medidas integram as ações voltadas para o combate à covid-19 e visam evitar aglomerações.

Tanto o comércio quanto a permanência na areia das praias continuam proibidos aos sábados, domingos e feriados.

Outra medida de flexibilização adotada pela prefeitura foi a permissão para que bares, restaurantes e lanchonetes funcionem até as 22h a partir de amanhã (24).

Comércios e serviços não essenciais, incluídos os localizados em shopping centers, também poderão funcionar até as 22h, a partir de amanhã, desde que só atendam a 40% de sua capacidade se localizados em ambiente aberto e 60% se estiverem em locais fechados.

Também passam a funcionar com essas regras os estabelecimentos culturais e de lazer (como museus, bibliotecas e parques de diversões), com exceção de boates, danceterias e casas de espetáculo, que continuam impedidos de funcionar.

A permanência das pessoas nas ruas também continua proibida das 23h às 5h. As medidas valem até 3 de maio. 

Comentário

Sexta, 23 Abril 2021 04:30

Masp reabre ao público neste sábado

O Museu de Arte de São Paulo (Masp) voltará a funcionar neste sábado (24), seguindo as novas orientações do governo estadual em relação à pandemia de covid-19. O museu trabalhará com 25% da capacidade e seguirá assim até 30 de abril, data em que será feita a nova reclassificação do Plano São Paulo.

O agendamento online, inclusive para os dias gratuitos, continua sendo obrigatório e deve ser feito pelo link: masp.org.br/ingressos. A bilheteria permanecerá fechada e a compra de ingressos, com dia e horário marcados, será exclusivamente online, sem cobrança de taxa de conveniência, conforme informou o museu.

Ao adquirir um ingresso, o visitante tem direito de ver todas as exposições que estão em cartaz, sendo elas “Beatriz Milhazes: Avenida Paulista”, “Degas”, “Sala de vídeo: Teto Preto” e “Acervo em Transformação”, a mostra de longa duração do museu. 

Nos dias 24, 25 e 27, o museu funcionará das 11h às 19h; nos dias 28, 29 e 30, das 13h às 19h. O Masp informou que adotou todas as medidas necessárias para uma visita segura, que podem ser consultadas no site da instituição. Entre as ações de segurança sanitária, estão a redução da capacidade máxima de visitantes, o uso obrigatório de máscara e o cumprimento do distanciamento social.

Comentário

O sonho de participar de grandes montagens de ópera clássica pelo mundo fez com que a soprano brasiliense Manuela Korossy, de 19 anos, conquistasse uma das vagas no conservatório americano Juilliard School, em Nova York. A centenária instituição é uma das principais em artes performáticas do planeta.

A jovem artista deve começar seus estudos em setembro e, apesar de ter conseguido uma bolsa parcial de quase 90% dos custos, está em campanha para reunir recursos que possibilitarão os primeiros passos na consolidação de sua carreira artística iniciada na infância. Para viabilizar a manutenção durante a temporada de estudos, a jovem montou uma "vaquinha" virtual

“Sempre tive um contato muito diverso dentro da música e, desde muito cedo, meus pais identificaram que eu tinha facilidade com alguns instrumentos, com percepção musical, o que fez com que eles me matriculassem em um projeto de musicalização infantil na UnB [Universidade de Brasília] quando eu tinha 7 anos, o que foi fundamental para que pudesse me desenvolver de forma tão rápida”, conta Manuela.

A artista chegou a estudar piano na Escola de Música de Brasília, uma das mais tradicionais da cidade, mas ficou “fascinada” pela ópera por envolver técnicas como habilidades de canto e palco. 

Manuela Korossy, 19 anos, primeira brasiliense aprovada para o curso regular de bacharelado em voz na Juilliard School, em Nova York.Manuela Korossy, 19 anos, primeira brasiliense aprovada para o curso regular de bacharelado em voz na Juilliard School, em Nova York.
Manuela Korossy, 19 anos, brasiliense aprovada para o curso regular de bacharelado em voz na Juilliard School, em Nova York. - Acervo pessoal/Manuela Korossy

“Iniciei um curso de piano na Escola de Música, mas sempre tive uma veia para as artes performáticas mais do que para instrumento. Então, não só a música clássica, como a performance de palco me fascinam muito. Eu já dançava balé clássico quando era criança. Além da música, na ópera tem muita essa questão da interpretação porque é um teatro cantado. Então, sempre foi um universo meio fantástico para mim. Eu sempre quis trabalhar com performance”, afirma.

Julliard School

Fundada em 1905, a Julliard School está localizada no coração de Manhattan, próximo a lugares icônicos para a música clássica mundial como o Metropolitan Opera House e o Balé de Nova York. Atualmente, a instituição tem 800 alunos, oriundos de 42 países e regiões, que foram estudantes de dança, drama (atuação e dramaturgia) e música (clássica, jazz, performance histórica e artes vocais). 

A jovem soprano conta que os primeiros passos no palco foram em 2013, ao participar da ópera Carmen, no Teatro Nacional. Segundo Manuela, a pandemia de covid-19 fez com que tivesse oportunidade de participar de audições virtuais. No entanto, dez dias antes das seleções foi diagnosticada com covid-19 e driblou uma falta de ar para conseguir se apresentar. 

“Além da grande escola e de ser uma estrutura inegavelmente de excelência, a Julliard é a maior instituição de artes performáticas do mundo, estar no coração do mundo dá muitas perspectivas profissionais”, avalia. “Assim que eu me formar, quero ingressar no mercado de trabalho como o mais alto nível que puder e pretendo direcionar o curso para isso. Pretendo atingir a excelência performática, afinal essa é a escola que procurei e foi justamente por isso. Acho que é uma oportunidade que vai me abrir muitos caminhos”, acrescenta.

Comentário

Os beneficiários do Bolsa Família com Número de Inscrição Social (NIS) terminado em 5 recebem hoje (23) a primeira parcela do auxílio emergencial 2021. Os recursos podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem, por quem recebe pela conta poupança social digital, ou sacados por meio do Cartão Bolsa Família ou do Cartão Cidadão.

O recebimento dos recursos segue o calendário normal do Bolsa Família, pago nos últimos dez dias úteis de cada mês. A primeira parcela começou a ser depositada na última sexta-feira (16) e será paga até 30 de abril.

Calendário de pagamento das parcelas do auxílio emergencial.Calendário de pagamento das parcelas do auxílio emergencial.
Calendário de pagamento das parcelas do auxílio emergencial para beneficiários do Bolsa Família - Arte/Agência Brasil

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

Regras

Pelas regras estabelecidas, o auxílio é pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até o mês de dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial.

Quem recebe na poupança social digital, pode movimentar os recursos pelo aplicativo Caixa Tem. Com ele, é possível fazer compras na internet e nas maquininhas em diversos estabelecimentos comerciais, por meio do cartão de débito virtual e QR Code. O beneficiário também pode pagar boletos e contas, como água e telefone, pelo próprio aplicativo ou nas casas lotéricas. A conta é uma poupança simplificada, sem tarifas de manutenção, com limite mensal de movimentação de R$ 5 mil.

A Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

* Colaborou Andreia Verdélio

Comentário

Desenvolvido por pesquisadores do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ), o aplicativo LibrasOffice permite maior autonomia para deficientes auditivos no dia a dia, tanto no estudo como no trabalho.

Ele foi projetado para auxiliar os deficientes auditivos no uso da suíte digital de escritório LibreOffice - alternativa gratuita aos programas de edição de texto, planilhas e apresentações de grandes empresas de tecnologia. 

“O usuário passa o mouse sobre um ícone ou item de menu, ou mesmo de um sub-menu, e aparece na extremidade inferior da tela uma pessoa dizendo o que é aquela funcionalidade em Libras. Quer dizer, o surdo ou surda passa a ter um intérprete de Libras à sua disposição”, afirmou o professor Henrique Cukierman, do Programa de Engenharia de Sistemas e Computação (PESC) da Coppe, que coordenou o processo de desenvolvimento do software.

Segundo Henrique, a nova funcionalidade é bastante importante para a comunidade de Libras, já que por regra eles usam a língua de sinais, e não a língua portuguesa.

O aplicativo foi lançado no dia 16 de abril pelo Laboratório de Informática e Sociedade (LabIS) da Coppe/UFRJ. 

Assista ao evento na íntegra:


O professor Cukierman informou que o leitor em Libras está disponível para surdos e ouvintes para os sistemas operacionais Microsoft Windows e Linux, com explicações em Libras e em português. O aplicativo oferece um formulário de contato com a comunidade surda, já que, devido à extensa quantidade de ícones, nem todos foram traduzidos para Libras até o momento.

Henrique Cukierman disse que o projeto aceita contribuições de quem quiser adicionar sinais para funcionalidades ainda não traduzidas para Libras ou indicar regionalismos. “O aplicativo está aberto a contribuições externas tanto em termos de fornecimento de sinais, como também para compartilhar com a comunidade de LibreOffice.”

O projeto

O projeto surgiu de uma demanda da UFRJ de 2015 para auxiliar no treinamento de 20 pessoas com deficiência, contratadas pela Fundação Coppetec, responsável pela administração dos projetos da Coppe, no âmbito do projeto Coppe Inclusão. Desse total, um terço era portadora de deficiência auditiva. 

Cukierman explicou que a demanda foi levada ao curso Computadores e Sociedade. Ali, os alunos se dividem em grupos e têm de realizar um projeto de conclusão do curso. “Esse foi um dos projetos do fim de disciplinas, em 2015”. O professor observou que ele ainda tinha uma perspectiva mais teórica. “Então, tiramos a teoria, fizemos um protótipo e criamos um aplicativo no LabIS.”

Sob a coordenação do professor Cukierman, os estudantes Jônathan Elias Sousa da Costa e Eduardo de Mello Castanho desenvolveram o programa. O projeto também contou com a colaboração de Fernando Severo e Pedro Braga, atualmente doutorandos da Coppe.

O programa foi testado com sucesso na Faculdade de Letras da UFRJ, nas aulas de introdução à informática no curso de Letras Libras, em 2018. Os intérpretes consideram que o programa, por ser um software bilíngue (português e Libras), é útil também para as pessoas que interagem com os surdos, pois podem expandir o seu vocabulário de Libras e ajudar o ouvinte a aprender.

Expectativa

A expectativa é que o aplicativo poderá beneficiar um universo de, pelo menos, 12 milhões de pessoas surdas ou parcialmente surdas no país, de acordo com o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Um dos funcionários da Coppe que passaram pelo treinamento com o aplicativo, Adilson Rodrigues, considerou positiva a iniciativa da instituição em buscar auxiliar a comunicação entre ouvintes e surdos. Para ele, o LibrasOffice “deve ser mostrado em palestras, para que surdos e ouvintes conheçam sua importância.”

Comentário

O Corinthians iniciou a disputa da Copa Sul-Americana, nesta quinta-feira (22) no estádio Defensores del Chaco, em Assunção, com um empate sem gols com o River Plate do Paraguai pelo Grupo E da competição.

Fim de jogo no Paraguai. Na estreia da @SudamericanaBR, o Corinthians fica no empate com o River Plate-PAR por 0 a 0. Próximo confronto do Timão é no domingo (25), contra o Santos, pelo @Paulistao. pic.twitter.com/Y8PqR1zamO

— Corinthians (@Corinthians) April 23, 2021

Com este resultado, o Timão e a equipe paraguaia dividem a vice-liderança da chave, com apenas um ponto conquistado. A liderança é do Peñarol (Uruguai), que também nesta quinta superou o Sport Huancayo (Peru) por 5 a 1.

E o Corinthians volta a entrar em campo pela competição justamente contra o Peñarol, na próxima quinta-feira (29) em São Paulo.

Comentário

O Fluminense estreou, na noite desta quinta-feira (22) em partida realizada no estádio do Maracanã, na edição 2021 da Taça Libertadores com um empate em 1 a 1 com o River Plate (Argentina). Com este resultado, o Tricolor e a equipe argentina dividem a ponta do Grupo D, que também conta com os colombianos Junior Barranquilla e Santa Fe, que ainda jogam nesta quinta, a partir das 23h (horário de Brasília).

Fim de jogo. No Maracanã, Fred marca e o #TimeDeGuerreiros empata com o River Plate em 1 a 1 na estreia da @libertadoresbr. O Fluminense volta a campo no domingo, às 11h05, contra o Madureira, pelo Cariocão. #GloriaEterna

?: Lucas Merçon/FFC pic.twitter.com/Cwt1wtiTQo

— Fluminense F.C. (@FluminenseFC) April 22, 2021

Após um hiato de 8 anos sem jogar a principal competição de clubes da América do Sul, o Tricolor teve um bom início de Libertadores. Diante de um dos favoritos ao título do torneio, a equipe comandada pelo técnico Roger Machado começou com uma postura mais acanhada. Com isso, o River conseguiu manter a posse de bola e não demorou a abrir o placar.

Aos 10 minutos, o goleiro Marcos Felipe saiu errado para tentar impedir um ataque do River, e derrubou o atacante Borre dentro da área. O lateral Montiel foi para a cobrança e bateu bem para abrir o placar. Mesmo com a desvantagem no marcador, o Fluminense cresceu na partida e passou a criar boas oportunidades no primeiro tempo, a melhor delas com o zagueiro Luccas Claro.

Na etapa final o técnico Roger fez uma alteração que fez toda a diferença no resultado final do jogo. Ele colocou em campo o meia Cazares. Aos 20 minutos o equatoriano dominou na entrada da área e tocou com categoria para Fred, que bateu cruzado para vencer o goleiro Armani. Com este gol, o camisa 9 entrou no top 5 de artilheiros brasileiros na Libertadores. Com 19 gols, ele aparece na 5ª posição ao lado de Guilherme e Ricardo Oliveira. O líder é o ex-jogador Luizão, com 29 gols.

?⚽️?? Ele pegou mais um! @fredgol9 subiu no ranking de artilheiros do Brasil na CONMEBOL #Libertadores e já está na quinta posição.

?1⃣9⃣ gols!

? Ídolo do @FluminenseFC! pic.twitter.com/HXxDjTvkdE

— CONMEBOL Libertadores (@LibertadoresBR) April 23, 2021

Com a igualdade, o Fluminense passou a acreditar de vez na possibilidade de vencer. E o triunfo ficou muito perto aos 32 minutos, quando Lucca puxou contra-ataque e ficou cara a cara com o goleiro do River. Mas na hora da finalização acabou sendo bloqueado por Anglieri. Com isso, o empate perdurou até o final.

Próximos compromissos

O Fluminense volta a entrar em campo no próximo domingo (25), quando enfrenta o Madureira no Campeonato Carioca. Já o próximo compromisso pela Libertadores será na quarta (28), quando visitará o Santa Fé no estádio Metropolitano de Techo, na Colômbia.

Comentário

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, com veto parcial e bloqueio adicional, a Lei Orçamentária de 2021, a qual fixa as despesas e estima as receitas de todo o governo federal para o ano de 2021. Até a sanção, que ocorreu na noite desta quinta-feira (22), União vinha executando apenas as ações e programas considerados obrigatórios ou inadiáveis, dentro dos limites do orçamento provisório estabelecido pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). 

Com a sanção do orçamento definitivo o restante das dotações fica destravada e o governo federal poderá voltar a fazer investimentos e executar programas discricionários - aqueles considerados não obrigatórios por lei. 

Os vetos ocorreram porque as projeções do Ministério da Economia indicavam a necessidade de uma recomposição de R$ 29 bilhões e, com isso, foi necessário abrir um espaço no Orçamento. Essa recomposição foi feita em acordo com o Congresso Nacional e com o relator do Orçamento, senador Márcio Bittar (MDB-AC), por meio de um veto parcial de R$ 19,8 bilhões de dotações orçamentárias e o bloqueio adicional de R$ 9 bilhões.

A diferença entre o veto de dotações e o bloqueio é que o veto representa um corte definitivo da despesa, enquanto que o bloqueio permite que o valor bloqueado possa vir a ser desbloqueado ao longo do ano, no caso de novas projeções indicarem a existência de um novo espaço no teto de gastos. 

Os R$ 19,8 bilhões do veto serão distribuídos em cortes nas emendas do relator (R$ 10,5 bilhões), cortes de emendas de comissão do Poder Legislativo (R$ 1,4 bilhão), e despesas discricionárias do Poder Executivo (R$ 7,9 bilhões). A pedido do Ministério da Economia, também foi vetada a autorização para a criação de cargos na Polícia Militar e no Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, os quais são custeados pela União. 

O bloqueio será efetuado por decreto e os valores vetados serão remanejados por meio de um novo projeto de lei de crédito suplementar (PLN). A publicação do decreto e o envio do PLN ao Congresso Nacional serão publicados concomitantemente à sanção da Lei Orçamentária. A aprovação do projeto de lei será necessária para a cobertura das despesas obrigatórias que possuem risco de cobertura insuficiente, como as da Previdência Social. Contudo, as projeções indicam que esses valores somente serão efetivamente necessários no último bimestre do exercício fiscal.

Com o veto e o bloqueio administrativo, o Orçamento de 2021 cumpre a regra do teto de gastos, segundo as projeções do Ministério da Economia.

Comentário

O presidente Jair Bolsonaro aprovou as regras que autorizam a realização da segunda rodada de licitação dos volumes excedentes da cessão onerosa do pré-sal nos campos de Atapu e Sépia. Os parâmetros técnicos e econômicos estão na Resolução nº 5, de 20 de abril de 2021, do Conselho Nacional de Política Energética. 

Em nota, a Subchefia para Assuntos Jurídicos da Presidência informa que a nova rodada refere-se aos campos que não foram arrematados em 2019. De acordo com o órgão, o modelo da licitação pretende dar maior atratividade e competitividade ao leilão, “aumentando a possibilidade de sucesso na contratação das áreas remanescentes”. 

“A resolução aprovada constitui de mais uma etapa importante na estruturação do respectivo leilão e autoriza à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a realizar o certame, além de prever os blocos a serem ofertados e os parâmetros técnicos e econômicos da licitação, assim como dos contratos de partilha a serem firmados com os novos contratados com vistas a promover o devido aproveitamento racional dos recursos petrolíferos nacionais”, diz a nota. 

Comentário

A natação brasileira tem mais cinco nomes classificados para a Olimpíada de Tóquio (Japão) na seletiva que é realizada no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro. Nesta quinta-feira (22), André Calvelo e Pedro Spajari atingiram o índice A (o mais exigente) da Federação Internacional de Natação (Fina) nos 100 metros nado livre masculino, enquanto Marcelo Chierighini se credenciou para a equipe do revezamento 4x100 metros livre.

QUE DIA, MEU POVO!

Dia de André Calvelo e Pedro Spajari brilhando nos 100m livre. Dia das primeiras vagas entre as mulheres com Beatriz Dizotti e Ana Marcela Cunha!

Veja: https://t.co/7avXu1Cpke

?: @satirosodre#SeletivaOlimpicadeNatacao #NatacaonasOlimpiadas #Tokyo2020 pic.twitter.com/HV6nYnmRv0

— CBDA (@CBDAoficial) April 22, 2021

Já Beatriz Dizotti e Ana Marcela Cunha se qualificaram para Jogos nos 1.500 metros nado livre feminino, sendo as primeiras mulheres a chegarem lá nesta seletiva. Além delas, Betina Lorscheitter também atingiu o índice A, ficando em terceiro. Pelo regulamento do evento, somente os dois primeiros colocados de cada prova, desde que obtendo a marca exigida pela Fina, classificam-se para Tóquio.

Spajari concluiu a final dos 100 metros estilo livre em 48s15, seguido por Calvelo (48s31). Ambos se classificaram para Tóquio na prova individual. Breno Correa (que estava qualificado nos 200 metros nado livre e no revezamento 4x200 metros, também nado livre) e Chierighini terminaram em terceiro e quarto lugares, respectivamente, e integrarão a equipe do revezamento ao lado de Spajari e Calvelo.

Nos 1.500 metros livre, Beatriz nadou para 16min22s7, estabelecendo um novo recorde nacional, e foi a primeira colocada da seletiva, com Ana Marcela logo atrás (16min25s76). Esta última já tem um lugar em Tóquio garantido na maratona aquática, obtido com o quinto lugar na prova de dez quilômetros no Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de 2019, realizado em Gwangju (Coreia do Sul).

Ana Marcela, porém, deve abrir mão da vaga na piscina e priorizar a disputa no mar, onde é candidata a medalha. Se isso ocorrer, Betina, por ter feito o índice A, é a substituta imediata. Contudo, a ex-recordista dos 1.500 metros livre, Viviane Jungblut, não participou da prova desta quinta por ter contraído o novo coronavírus (covid-19) e disputará outra seletiva em 12 de junho. Ela, portanto, tem que cravar um tempo melhor que o de Betina (16min27s73).

Ainda nesta quinta, houve a tomada de tempo oficial para o revezamento 4x200 metros livre, que busca uma das quatro vagas disponíveis a países que não se garantiram pelo Mundial de 2019. O quarteto com Aline Rodrigues, Larissa Oliveira, Nathalia Almeida e Gabrielle Roncatto cravou 8min0s92. A Fina anunciará os classificados em junho.

Comentário

Página 1 de 778

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

google-site-verification=JCBZiaUdGxZgtTnDymeR8S6dTexoochsEftWECURSIQ