Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Uma denúncia anônima levou a unidade do MPT (Ministério Público do Trabalho) em Governador Valadares (MG) a localizar um idoso de 79 anos sendo submetido a condições análogas à escravidão em uma fazenda na cidade de Ipanema, no interior daquele estado. Os empregadores não concordaram em quitar as verbas rescisórias e serão acionados judicialmente pelo MPT.

As informações apuradas na denúncia e no curso do inquérito indicam que, precisamente a cinco anos, o homem vinha trabalhando na fazenda sem receber salário. De domingo a domingo, das 4 da manhã até 18 horas, em atividades rurais, como plantio, colheita, cuidado de animais, fabricação de silo, dentre outras, ainda há indícios, de idas e vindas, que estão sendo apurados, no sentido de que o período total pode chegar a 10 anos de trabalho.

O homem de 79 anos estava alojado em um cubículo, com um sofá e uma cama, em condições precárias de higiene, banheiro sem pia, colchão e roupas de cama em péssimo estado, como descreveu o procurador que investiga o caso, Fabrício Borela.

"Ainda mais grave que o não pagamento de salário é a apuração de que a proprietária da fazenda vinha recebendo o salário de aposentadoria do trabalhador e não repassa a ele, sob a justificativa que seria para custear despesas de alimentação. A jornada excessiva, o não pagamento de salários, a servidão por dívida, configuram uma situação de submissão a trabalho análogo ao de escravo tipificada no artigo 149 do Código Penal", explica o procurador do MPT.

O trabalhador foi resgatado na segunda-feira (18) e na terça (19) conduzido à casa de parentes. A proprietária da fazenda não concordou em fazer nenhum pagamento ao trabalhador, nem mesmo de verbas rescisórias, alegando que não havia vínculo de emprego, que ele teria apenas sido acolhido na fazenda por estar passando fome na cidade. Também não aceitou proposta para assinatura de termo de ajustamento de conduta perante o MPT.

O Ministério Público do Trabalho vai levar o caso à apreciação do judiciário, pedindo tanto a reparação de danos ao trabalhador como o pagamento de indenização pelo dano moral decorrente da prática ilícita de submeter pessoa à condição análoga à escravidão, explica o procurador do MPT. Com assessoria

Comentário

Mato Grosso do Sul segue líder nacional na exportação de tilápia. No terceiro trimestre de 2021 o Estado foi responsável por 51,9% da produção nacional de peixe enviada ao exterior. Os dados são do Mdic (Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços) compilados pela equipe econômica da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

No terceiro trimestre do ano, Mato Grosso do Sul exportou o equivalente a US$ 1,814 milhão. No acumulado de 2021, são US$ 3,891 milhões em tilápia exportados. O vizinho Paraná aparece em segundo, com participação de 32,2% na balança comercial e em seguida, a Bahia com apenas 13,3% do total exportado pelo país.

Os Estados Unidos lideram a compra dos produtos, sendo responsável pelo consumo de 92,4% de toda exportação de tilápia feita pelo Brasil. O seguindo país destino das exportações é o Canadá, com participação de apenas 7,5%.

Produção crescente

Em junho deste ano, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento autorizou a instalação de mais 120 hectares de tanques-rede no lago da usina de Porto Primavera, em Brasilândia, podendo chegar a 500 hectares, para criação de tilápia. Titular da Semagro, o secretário Jaime Verruck destacou que esta evolução no setor tem relação direta com o programa estadual “Propeixe”, que visa aumentar a produção e exportação do produto no Estado. O programa ainda prevê o apoio à viabilidade de crédito e recursos financeiros ao setor e premiação para aos produtores.

A produção de tilápias em larga escala é uma atividade recente em Mato Grosso do Sul. Dois projetos se destacam: da Tilabras e da Geneseas, ambos estabelecidos na Costa Leste do Estado. Com o aporte dessa área para criação em tanques-rede, a produção de tilápias deve saltar de 19 mil para 60 mil toneladas/ano em um curto período de tempo, devendo ocupar o topo do ranking nacional.

Em 2022, o Estado deverá ter a primeira indústria frigorífica de pescados que irá produzir tilápia enlatada no Brasil. O empreendimento da Frescomares será construído em uma área de 73 hectares no município de Itaporã, com investimento total de R$ 20 milhões e previsão de geração de 120 empregos por turno, sendo que, no auge da produção, a indústria deverá funcionar em 3 turnos.

Comentário

Um helicóptero carregado com cocaína que explodiu e deixou dois corpos carbonizados em uma fazenda de Ponta Porã foi localizado por funcionários da propriedade que faziam pulverização de produtos químicos, na manhã desta quarta-feira (20), informa o secretário de segurança pública de Ponta Porã, Marcelino Nunes de Oliveira. Ao lado da aeronave foram encontrados tabletes de cocaína.

A fazenda é um dos locais de produção e estocagem de sementes de uma empresa que atua no Estado e no Mato Grosso. O local onde o helicóptero foi encontrado fica a cerca de 50 quilômetros da sede. Durante patrulhamento, policiais do BPMChoque (Batalhão de Choque da Polícia Militar) se depararam com o helicóptero e fizeram a primeira intervenção.

A aeronave foi encontrada já totalmente carbonizada e havia dois corpos nas proximidades do local onde teria acontecido a suposta explosão do helicóptero. O secretário acredita trata-se de um acidente, já que na fazenda não há ponto de chegada de aeronaves. A Polícia Federal vai periciar a droga encontrada em tabletes. Autoridades trabalham na identificação dos corpos.

Três Lagoas recebe, entre os dias 21 e 24 de outubro, a etapa dos esportes coletivos na faixa etária de 15 a 17 anos dos Jogos Escolares da Juventude de Mato Grosso do Sul 2021. A maior competição estadual esportiva-escolar é organizada pelo Governo do Estado, por meio da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte).

No total, vão participar 432 alunos-atletas (194 no feminino e 238 no masculino) e 37 técnicos de 20 municípios: Amambai, Aquidauana, Bonito, Caarapó, Campo Grande, Cassilândia, Chapadão do Sul, Coxim, Dourados, Jardim, Maracaju, Naviraí, Paranaíba, Pedro Gomes, Ponta Porã, Ribas do Rio Pardo, Rio Brilhante, Rio Verde de Mato Grosso, Sonora e Três Lagoas.

Serão disputadas cinco modalidades: basquetebol, basquete 3x3, futsal, handebol e voleibol. Neste ano, os Jogos nesta faixa etária não será seletiva à fase nacional. Isso porque o Comitê Olímpico do Brasil (COB) cancelou, em agosto, os Jogos da Juventude 2021, antes previstos para o mês de dezembro, em Aracaju (SE).

Mesmo não sendo classificatório à etapa brasileira, a Fundesporte decidiu realizar o evento para motivar atletas e técnicos, além de promover o convívio social após longo período de isolamento causado pelo novo coronavírus (Covid-19). “Não tem preço ver a alegria dos nossos atletas quando vêm disputar os Jogos. Eles se dedicam nos treinos e esperaram muito por esse momento, ainda mais na pandemia, em que os treinos foram paralisados e muitas competições também”, frisa o diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Ferreira Miranda.

As delegações com estudantes-atletas, técnicos e membros de comissão chegam na quinta-feira (21) e vão ser recepcionadas a partir das 8 horas na Arenamix. No local será o realizado credenciamento, a regularização de pendências junto à Secretaria Geral dos Jogos e funcionará o refeitório.

Medidas sanitárias rígidas

A pandemia da Covid-19 não acabou e, portanto, todas as competições escolares realizadas pela Fundesporte neste ano seguem esquema de “blindagem” para a transmissão viral. Protocolo de orientação de biossegurança, elaborado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), será adotado à risca, assim como foi nas etapas anteriores dos Jogos Escolares (12 a 14 anos e 15 a 17 anos, nas individuais) e nas Paralimpíadas Escolares de Mato Grosso do Sul.

Todos os envolvidos no evento (equipe organizadora da Fundesporte, médicos e fisioterapeutas, árbitros e dirigentes/chefes de delegação e demais membros de estafe) passam por testes de Covid-19 (coleta com swab/cotonete nasal), realizados por profissionais da SES.

Os integrantes das delegações (estudantes-atletas, técnicos, motoristas e demais funcionários) são testados no ato do embarque, com emissão de laudo que comprove o resultado negativo. Além disso, todos os alunos-atletas passam por avaliação médica prévia, uma das obrigatoriedades do regulamento geral dos Jogos. Posteriormente, cada município, por meio de sua secretaria de saúde, ficará encarregado de monitorar os participantes por pelo menos 10 dias, conforme orientação da SES.

Texto e foto: Lucas Castro, Fundesporte

Comentário

A Câmara de Vereadores realizou, na noite desta terça-feira (19), sessão solene em homenagem aos 25 anos de criação da Guarda Municipal de Dourados. Foram homenageados agentes de segurança pública da 1ª Turma da Guarda, servidores já aposentados e, também, integrantes da corporação que já faleceram.

Propositor da sessão de homenagens, o vereador Olavo Sul (MDB), que também é integrante da corporação, destacou o trabalho da Guarda Municipal durante esses 25 anos presentes na vida do douradense e disse se sentir “honrado em pertencer à corporação e, ainda mais agora, na condição de vereador, poder prestar esta homenagem em reconhecimento aos serviços prestados pelos valorosos colegas”.

“É muito gratificante fazer parte da Guarda Municipal de Dourados, ter participado desde o início da trajetória e crescimento dessa valorosa instituição. Hoje, estar vereador, representando a instituição no legislativo municipal, me dá orgulho maior ainda. Agradeço a Deus por nos proporcionar esse momento tão importante, homenageando os colegas de farda com o jubileu de prata”, disse Olavo durante a solenidade.

Para ele, “estar vereador é uma responsabilidade muito grande, e representar a Guarda Municipal torna essa responsabilidade ainda maior, mas vou continuar firme, com posicionamento e postura à altura da instituição que hoje é referência a nível nacional”.

A GMD

A Guarda Municipal de Dourados foi criada em 15 de dezembro de 1995, por meio da Lei Complementar Municipal nº 2.029. Hoje, com um efetivo total de 184 servidores, a GMD tem como principais ações a Ronda Escolar Motorizada, a Guarda Municipal Ambiental, Ações de Defesa Civil, Fiscalização de Trânsito e ainda atende diversos delitos através de solicitações pelos telefones 153 e 199, tais como violência doméstica, perturbação do sossego, vias de fato, roubos e furtos, aglomerações e desrespeito aos Decretos Municipais referentes a pandemia causada pelo vírus da Covid-19, entre outros.

Além de membros da Guarda Municipal, familiares e amigos prestigiaram a solenidade. Os vereadores Juscelino Cabral (DEM), Fabio Luis (Republicanos) e Sergio Nogueira (PSDB) também prestigiaram a sessão de homenagens. Os deputados estaduais Zé Teixeira e Barbosinha, convidados do autor da proposta da sessão solene, estavam representados no ato, respectivamente, pelos assessores Noemir Felipetto e Fabiano Friske. Com assessoria

Comentário

Já são 47 aparelhos celulares recuperados pela GMD, a Guarda Municipal de Dourados, somente neste ano. O mais recente foi recuperado na madrugada desta quarta-feira (20) durante uma abordagem em rondas preventivas que a equipe realizava na região do bairro Vival dos Ipês.

Todos os aparelhos recuperados, segundo a Guarda, tinham registros policiais de furtos, roubo, ou extravio. No mais recente, desta madrugada, por volta de uma hora da madrugada, um jovem de 18 anos foi abordado em atitudes suspeitas. Durante os procedimentos de checagem no sistema policial SIGO foi constatado que o aparelho Motorola que carregava era produto de furto ocorrido em 2019.

O jovem que já tinha sido preso em agosto deste ano pela Guarda Municipal portando outro aparelho celular com restrição criminal no sistema policial, com o registro de extraviado, foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil para os procedimentos legais. O rapaz alega que comprou o aparelho de boa-fé.

Segundo o Diretor de Operações da GMD, inspetor Sérgio Mondadori, “é muito importante que as pessoas ao comprarem produtos usados de terceiros, se certifiquem da procedência do produto, solicitando além da caixa e acessórios, principalmente a nota fiscal do aparelho ou do produto e desconfie de preços muito abaixo de mercado”. Em caso de aquisição de objetos com restrições criminais, o comprador poderá responder pelo crime de receptação, alerta o diretor.

Comentário

A ampliação do Bolsa Atleta e Bolsa Técnico é uma das ações previstas no mega pacote de investimentos lançado pelo governador Reinaldo Azambuja nesta terça-feira, dia 19.

Durante a solenidade, Reinaldo anunciou ainda a criação de mais um benefício, o “MS Olímpico”, que pagará de R$ 5 mil a R$ 7 mil mensais aos atletas e paratletas que representam Mato Grosso do Sul nos Jogos Olímpicos.

João Carlos Krug, prefeito de Chapadão do Sul, onde será construída uma pista oficial de atletismo, ressaltou a importância dos investimentos neste pós pandemia.

O Prefeito de Sete Quedas, Francisco Piroli, também participou da sonelidade e aproveitou para parabenizar e agradecer a iniciativa do Governo do Estado.

Já o prefeito de Bonito, Josmail Rodrigues, lembrou que investir em esporte é investir em saúde.

O número de benefícios pagos, Bolsa Atleta e Bolsa Técnico, saltou de 270 para 394. Dividido em 11 categorias, o programa de incentivo aos esportistas paga até R$ 1.500 mensais, por um ano. Atualmente, o Governo investe R$ 2,7 milhões anuais no programa. Com a ampliação, esse montante será de R$ 3,8 milhões.

Katiuscia Fernandes - Subcom

Foto: Chico Ribeiro

Comentário

Sessão Solene proposta pelo vereador Rogério Yuri (PSDB) homenageia nesta quarta-feira (20) educadores que fizeram parte da história de Dourados e da formação de inúmeros douradenses. São 18 profissionais que receberão o Diploma de Educador Emérito em cerimônia marcada para às 19 horas.

Entre os homenageados estão educadores aposentados que ao longo de muitos anos prestaram serviço nas redes municipal, estadual e privada de ensino, participando da formação da base educacional da cidade. A mãe do vereador, a educadora Elza Farias Kintschev, também será lembrada em uma homenagem póstuma.

“São professores que trabalharam na década de 70 e 80. Muitos começaram ainda no Mato Grosso, são pessoas que colaboraram com a transformação da educação aqui em Dourados e em Mato Grosso do Sul. São pessoas que mudaram a história desse Estado e vieram ensinando toda uma geração de crianças das quais eu faço parte”, explicou Rogério Yuri.

“Todos esses homenageados tem uma ligação com a minha história de vida. Esse pessoal colaborou muito com a educação do nosso Estado, muitos no direcionamento, digo pela minha mãe e alguns outros colegas que trabalharam direto junto com a Secretaria de estado transformando a educação em Dourados”.

Por fim, Rogério Yuri destacou o fundamental papel da educação em uma sociedade mais justa e mais amparada, além da formação de cidadãos e profissionais que embasam a formação de uma cidade melhor.

“A gente tem que reconhecer e dar louros aqueles que nos trouxeram até aqui, eu sou a prova viva de que a educação pode te levar aonde você quiser. Estou vereador, sou arquiteto, servidor público há 23 anos, fiz o concurso público por conta da educação que tive, mas não somente isso. A educação é a base de tudo, então nada mais importante que reconhecer esses educadores tão sofridos e muitas vezes não reconhecidos financeiramente, mas que são as pessoas que nos colocaram na vida e nos ensinaram não somente na questão educacional, mas nos formaram no tocante a cidadania. Tenho certeza que através da educação e da valorização dos nossos educadores iremos muito longe”, finalizou.

Confira a lista dos homenageados:

1. Professora Alice Nazareth Machinski da Gama
2. Professor Antonio Bezerra da Silva
3. Professor Carlos Muchão Castilho
4. Professor José Aureliano da Silva
5. Professor José Alexandre Barbosa
6. Professor Luiz Roberto Soccio
7. Professora Maria Helena dos Santos Sinotti
8. Professora Maria Socorro Menezes de Barros Silva
9. Professora Mirian Henklain Ferruzzi
10. Professora Regina Fátima Vieira de Almeida
11. Professora Rosa Toyoko Guima Oshiro
12. Professor Rui Guinossi
13. Professora Sara Bispo Kintschev
14. Professora Salete Aparecida Malerva
15. Professora Sebastiana dos Santos Lima
16. Professor Sideril Estevam Gomes
17. Professora Vera Lúcia de Lima
18. Professor Ubaldo Gomes

Comentário

A Prefeitura de Dourados assinou nesta terça-feira (19) um convênio com o Governo do Estado para repasse de quase R$ 4 milhões, através do “MS+Esporte”, um plano de investimentos em projetos esportivos lançado pelo governador Reinaldo Azambuja. O recurso será direcionado para o município através de obras e apoio ao esporte.

Entre as ações previstas para Dourados está a esperada reforma do Ginásio Municipal de Esportes Ulysses Guimarães, a instalação de cinco arenas esportivas e o incentivo ao esporte profissional, destinado ao DAC (Dourados Atlético Clube), caso o time se classifique para a série “D” do Brasileirão.

O lançamento do pacote de investimentos feito pelo Governo do Estado foi realizado ontem (19), pelo governador Reinaldo Azambuja, em Campo Grande. O diretor-presidente da Funed, Luis Arthur Spinola, representou o prefeito Alan Guedes durante o evento em Campo Grande.

“Esse é um aporte financeiro importante para a manutenção do esporte no município. O dinheiro será destinado através de obras que melhoram a estrutura existente para a prática de esportes”, ressaltou.

Além de Dourados, o “MS+Esporte” contemplará todos os 79 municípios do Estado, ao todo o repasse será de R$ 120 milhões, voltados exclusivamente para obras de construção e reforma de praças esportivas e projetos que valorizem a formação de atletas. Os projetos foram moldados pela equipe técnica do governo.

“É um amplo apoio ao esporte que conta com a ampliação da Bolsa Atleta e da Bolsa Técnico, construção de arenas esportivas em todos os municípios, reformulações de ginásios, reforma o Estádio Morenão, apoio aos clubes de futebol que vão representar Mato Grosso do Sul na série D, apoio clubes e federações para compra de equipamentos e materiais permanentes”, destacou o governador. Com assessoria

Comentário

Depois de um ano e sete meses, quando teve início a pandemia do Coronavírus, Mato Grosso do Sul divulga um boletim epidemiológico sem nenhum registro novo de morte em consequência da doença.

Porém, o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Rezende, explicou que desde o dia 15 de outubro, o Estado não registra nenhum óbito.

E os números do boletim epidemiológico são mais 62 novos casos. Totalizando 375.571 desde o início da pandemia. Média móvel de 118,0 casos ao dia.

O secretário voltou a pedir que os que não se vacinaram ainda procurem pela vacina, inclusivo os idosos que ainda não tomaram a dose de reforço.

Katiuscia Fernandes - Subcom

Comentário

Página 1 de 2704

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis