Timber by EMSIEN-3 LTD
Sexta, 31 Julho 2020 18:58

Egresso da Unigran realiza primeira cirurgia de tumor benigno em mandíbula Destaque

Escrito por
Rafael Maia, à direita, durante procedimento cirúrgico realizado em adolescente no sul do País Rafael Maia, à direita, durante procedimento cirúrgico realizado em adolescente no sul do País Divulgação

A primeira cirurgia de tumor benigno em mandíbula com o uso da técnica de biópsia por congelação, em ambiente ambulatorial, realizada na cidade gaúcha de Ijuí, procedimento feito em um adolescente pelos cirurgiões dentistas bucomaxilofacial do Hospital de Caridade de Ijuí, Rafael Maia, formado pela Unigran em 2013, e pelo patologista Arlindo Aburad, doutor em Patologia pela USP (Universidade de São Paulo), pioneiro na técnica de biópsia por congelação em tumores de face no Brasil, foi um sucesso.

“Normalmente quando uma lesão é diagnosticada por meio do exame de imagem [raio-x, ou tomografia computadorizada], realizamos a biópsia para saber o tipo de lesão, se é maligna, benigna, agressiva ou não. Esse resultado demora cerca de 10 dias para ficar pronto e o tratamento pode estender por meses. Com a técnica da biópsia por congelamento, o cirurgião tem a oportunidade de saber o diagnóstico imediato [no ato cirúrgico] e abordar a lesão de acordo com o diagnóstico do patologista. Isso promove mais conforto e resolutividade para o paciente, que será acompanhado nos próximos anos para verificar se não ocorrerá recidiva da lesão”, explicou Maia.

A cirurgia foi feita em parceria com o Dr. Arlindo Aburad, que se deslocou de Cuiabá até Ijuí para fazer a análise anatomopatológica imediata, procedimento que requereu a sedação do paciente por óxido nitroso. Toda a lesão foi removida e após a análise anatomopatológica, foram instaladas membranas de L-PRF na lacuna óssea onde estava a lesão.

As membranas são feitas do próprio sangue do paciente e são ricas em células de defesa, o que reduz o risco de infecção pós-operatória. Além disso, potencializam o processo de formação óssea mandibular, que é o objetivo final do tratamento, além de salvar os dentes envolvidos.

Maia também destacou a formação obtida na Unigran para a carreira profissional. “Sou muito grato pela formação recebida, pois tive à disposição uma das melhores estruturas do país, além de um corpo docente altamente qualificado. O período de graduação sempre é desafiador, mas desde que ingressei no Ensino Superior eu sabia que queria me tornar cirurgião bucomaxilofacial. Se hoje consigo desenvolver minhas habilidades como cirurgião, certamente é porque tive um alicerce muito sólido na minha formação como cirurgião dentista e, por isso, tenho grande carinho e admiração por todos os professores do curso de Odontologia da Unigran”, concluiu.

Maia cursou Odontologia com bolsa integral do Prouni e, após concluir a graduação, fez residência em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Hospital Geral Universitário, pela Universidade de Cuiabá/MT, durante três anos.

  • Vitoria

O Tempo Agora

  • mascaras
  • unigran novo

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis