Timber by EMSIEN-3 LTD
Sábado, 04 Abril 2020 16:39

Barbosinha cobra ‘plano B’ para enfrentar coronavírus em Dourados Destaque

Escrito por
Preocupado com avanço dos casos de contaminação no Município, deputado cobra medidas práticas Preocupado com avanço dos casos de contaminação no Município, deputado cobra medidas práticas Douranews/Arquivo

O deputado Barbosinha se manifestou, neste sábado (4), “extremamente preocupado” com a falta de medidas práticas por parte das autoridades ligadas ao Governo do Estado e ao Município diante dos números que refletem, a cada dia, o avanço dos riscos de propagação do coronavírus em Dourados.

“Estamos diante do que as próprias autoridades sanitárias do País definem como a progressão geométrica da doença, os casos vão surgindo à medida que ações que deveriam estar sendo implementadas vão sendo deixadas para depois”, lamentou o deputado.

Barbosinha disse que, enquanto Campo Grande se estrutura de forma isolada, e até um ‘hospital de campanha’ já foi instalado anexo ao Hospital Regional e em Ponta Porã as providências também acontecem, “o interior do Estado, e no nosso caso, a macrorregião de Dourados, permanecem aguardando, quem sabe, o avanço da doença”.

“Estou protocolando um pedido formal de providências junto ao Governo, através da Secretaria estadual de Saúde e ao Município de Dourados, por meio do grupo constituído em Comitê de Emergência e à própria prefeita, para saber qual o ‘plano B’ dessa estratégia que foi montada”, anunciou o deputado.

Barbosinha sugeriu, em indicação apresentada no dia 23 do mês passado, a transformação do prédio em que funcionou o mercado Extra, em Dourados, em ‘hospital de campanha’, como forma de prevenir e estruturar o atendimento aos casos que viessem a surgir do novo vírus. “Na época, não tínhamos ainda os sete casos que são contados como confirmados e nem a morte que acabou ocorrendo em Dourados, apesar de a paciente vitimada ser de cidade da região”, lembra o parlamentar.

Esperança

Outra preocupação do deputado é com relação aos kits para testes em casos suspeitos da doença. “As pessoas que procuram as unidades de saúde não encontram os instrumentos necessários para detectar o vírus”, observa, cobrando ações mais eficientes nesse sentido. “Nesse momento, não dá pra transformar uma situação de saúde pública em disputa político-eleitoral ou partidária, em jogo-de-empurra, onde um fica esperando pelo outro e as pessoas vão sendo acometidas pelo vírus, sem a esperança da ajuda oficial”, reclamou.

Conforme o boletim divulgado pelo Governo do Estado neste sábado, dois novos casos foram registrados em Mato Grosso do Sul e agora já são 62 infectados, entre os 667 casos notificados pela Secretaria de Saúde. Os dois novos casos foram registrados em Batayporã e Nova Andradina, e tratam-se de uma mulher de 66 anos, de Batayporã e uma de 59 anos, em Nova Andradina, que supostamente teriam tido contato com a servidora pública de Batayporã, Eleuzi Silva do Nascimento, de 64 anos, a aposentada que passou por Nova Andradina antes de ser encaminhada para Dourados, onde morreu terça-feira (31) passada com o diagnóstico da Covid-19.

Institucional

O Tempo Agora

  • mascaras
  • unigran novo

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis