Imprimir esta página
Segunda, 17 Junho 2019 08:43

Olavo cobra atraso em pagamento a servidores da UTI do Hospital da Vida

Escrito por
Vereador Olavo Sul cobra Fundação de Saúde pelos atrasos no pagamento de servidores Vereador Olavo Sul cobra Fundação de Saúde pelos atrasos no pagamento de servidores Divulgação/Assessoria

O vereador Olavo Sul (Patriota) usou a tribuna, durante a sessão ordinária de segunda-feira (10) passada, para cobrar a Administração Pública, através da Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde) sobre o atraso nos pagamentos de funcionários da UTI do Hospital da Vida.

Com o anúncio da desativação dos serviços da UTI, por conta de atrasos no pagamento que somam cerca de R$ 10 milhões, a população ficou assustada, lembrou o vereador. Porém uma decisão liminar do juiz César de Souza Lima proibiu a desativação da unidade de tratamento intensivo.

“O que nos assusta é o valor da dívida da Fundação de Saúde para com a empresa que administra a UTI do Hospital da Vida, mesmo com os valores de recursos repassados para a saúde pública de Dourados nesses últimos meses. Infelizmente um hospital deste porte precisou que sua UTI funcionasse por uma decisão liminar, portanto provisória, é de assustar toda a população que depende deste atendimento”, ressaltou o vareador.

Olavo apontou que, de acordo com informações, o Governo do Estado repassou para o Hospital da Vida R$ 15,6 milhões em apenas cinco meses, sendo que é encaminhado um R$ 1 milhão por mês e não há atrasos.
Funcionários disseram ao vereador que os pagamentos de médicos e outros servidores estariam atrasados e a falta de materiais básicos e estrutura de trabalho também estariam dificultando os atendimentos.

“A pergunta que está na cabeça dos douradenses e que eu trago a esta tribuna é: Como pode a Fundação de Saúde e, por consequência, o município de Dourados ter dívidas tão grandes e a situação da nossa saúde estar assim, mesmo recebendo quantias elevadas para manter a saúde pública?”, questiona Olavo.

O Diário Oficial do Município de quinta-feira (13) passada publicou decreto assinado pela prefeita Délia Razuk (PR) determinando a intervenção do Município nas atividades exercidas pela Funsaud. “Mesmo assim estaremos cobrando informações por requerimentos dos responsáveis”, finalizou Olavo. (Da assessoria)

Redação Douranews

Mais recentes de Redação Douranews