Timber by EMSIEN-3 LTD
  • unigran 2018
Quarta, 06 Junho 2018 08:42

Biomédicos falam sobre experiências em Encontro na Unigran

Escrito por
Biomédicos e convidados, com organizadores de Encontro Acadêmico na Unigran Biomédicos e convidados, com organizadores de Encontro Acadêmico na Unigran Assessoria

O Encontro Acadêmico de Biomedicina da Unigran, que acontece há sete anos, coim a participação de profissionais de diferentes áreas de atuação, este ano trouxe a Dourados o biomédico Felipe Leoratto Parizoto, que abordou o tema ‘Exames laboratoriais de Urgência e Emergência’ e o biomédico Rhanany Alan Calloi Palozi, que falou sobre ‘Infarto Agudo do Miocárdio e o diagnóstico laboratorial’. Outra palestra, sobre ‘Diagnóstico laboratorial por técnica de Quimioiluminescência’, foi ministrada pelo biomédico Paulo César de Paula Vasconcelos e ´Diagnósticos Laboratoriais por Imunocromatografia’ pelo biomédico Vinicius Soares Oliveira.

A ideia central da proposta é a troca de conhecimento dos profissionais de sucesso da região que são convidados para abordar a atualização do diagnóstico laboratorial. O coordenador do curso de Biomedicina da Unigran, Luis Fernando Macorini, afirma que “a faculdade não se faz apenas de sala de aula, os alunos precisam ter um convívio e um contato com os profissionais que já estão atuando para poder ver as experiências que eles têm e, assim, instigar a busca por novos processos de mecanismos para estudos e até mesmo para se localizar dentro da profissão do que eles gostariam de fazer”.

Um dos palestrantes, o biomédico Rhanany Alan Calloi Palozi, faz doutorado em Farmacologia, pela UFGD, e atua no laboratório de farmacologia vascular, trabalhando com a etnofarmacologia, a relação do homem com as plantas medicinais. Palozi tratou da temática de ‘Infarto Agudo do Miocárdio e o diagnóstico laboratorial’, contextualizando aspectos de definição da doença, contexto histórico e os diagnósticos baseados em dosagens bioquímicas do painel cardíaco e do eletrocardiograma.

O pesquisador afirma que sua formação acadêmica deu subsídio para pesquisa científica. “Os biomédicos têm muita facilidade de trabalhar nos laboratórios de pesquisa. A formação do biomédico favorece a formação do senso crítico, o que é indispensável para quem faz pesquisa. Desde o momento de propor uma ideia nova até realizá-la”, destaca.

O evento contou com a presença da gerente institucional do Conselho Regional de Biomedicina 1ª Região/SP, Aparecida Zocateli, representando o presidente Dácio Eduardo Leandro Campos. O CRBM 1ª Região tem em sua jurisdição quatro estados: São Paulo (sede), Rio de Janeiro, Espírito Santo e Mato Grosso do Sul, sendo o maior do Brasil, contando com aproximadamente de 40 mil biomédicos cadastrados. No país ao todo são 70 mil profissionais.

Em sua fala, Aparecida Zocateli ressaltou que o número crescente de formandos no MS monstra a importância do estado para a Biomedicina do Brasil. “O maior desafio é formar bem nossos futuros profissionais e proporcionar condições de destaque no mercado de trabalho. Acreditamos que a UNIGRAN cumpre a tarefa de bem formar os acadêmicos nas mais diversas áreas de atuação da Biomedicina”, enfatiza.

  • Unimed 38

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus