Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Informações do começo da noite desta quinta-feira (14), liberadas conforme o boletim lavrado pela equipe do Corpo de Bombeiros que registrou o acidente ocorrido em uma das avenidas do Residencial Ecoville, na área nobre da cidade, nesta madrugada, dão conta de que duas adolescentes utilizaram o carro HB20 branco, placas OOS 7956, de propriedade de Antônio Zeferino da Silva Junior, que acabou ficando destruído ao se chocar com um coqueiro ornamental no bairro de elite.

A equipe dos bombeiros teve que utilizar equipamentos de corte para retirar as duas portas do automóvel e retirar de entre as ferragens uma das ocupantes, M.L.B., encaminhada pela viatura oficial para o Hospital Santa Rita e V.Z.F., que foi levada por uma equipe do Samu para o mesmo hospital. Bombeiros também tiveram trabalho para serrar o coqueiro com o qual as meninas colidiram o carro.

O Corpo de Bombeiros não confirmou a informação, obtida pelo Douranews, de que outras duas adolescentes, L.B. e L.Br, também estariam no veículo que teriam apanhado sem a autorização do proprietário, o qual seria o tio de uma das vítimas. No hospital citado, não foi possível obter informações sobre o quadro clínico das adolescentes. O acidente teria ocorrido entre 5 e 6 horas da manhã e a menor de mais idade entre as ocupantes do carro HB20 teria 15 anos.

Comentário

Ainda são desencontradas e praticamente ínfimas as informações em torno de um acidente ocorrido no final da madrugada desta quinta-feira (14) em uma das ruas do Residencial Ecoville, bairro de elite na área nobre de Dourados.

Imagens distribuídas nas redes sociais mostram um carro branco, da Hyundai, com placas OOS 7956, praticamente destruído, depois de supostamente ter derrubado um coqueiro da ornamentação do bairro.

Também pelas redes sociais circulam as informações de que três adolescentes, com idade média na faixa dos 13 anos, seriam os ocupantes do veículo. O único registro, no Corpo de Bombeiros, confirma a veracidade dos fatos, dando conta de que o acidente ocorreu entre 5 e 6 horas da manhã.

Comentário

Enquanto diversos estados brasileiros registraram uma onda de violência em 2017, Mato Grosso do Sul fez o caminho contrário e conseguiu reduzir esses índices. Os números são resultado dos investimentos feitos na segurança pública, apontou o governador Reinaldo Azambuja em coletiva com a imprensa online nesta quarta-feira (13), em Campo Grande. Ao apresentar o balanço de 2017, o governador destacou que o mapa que mede a violência lista MS como o terceiro estado mais seguro do País. “Isso é um ganho enorme principalmente porque em 2017 houve uma explosão de violência, basta compararmos os indicadores de outros estados”, afirmou.

Em Mato Grosso do Sul, estão sendo investidos R$ 115 milhões na segurança pública. “O trabalho de estruturação não se resumiu à entrega de mais de 700 novas viaturas. Foi além e incluiu milhares de promoções e progressões funcionais a policiais e bombeiros, cursos de formação, equipamentos de segurança, trabalho com o núcleo de Inteligência”, lembrou o governador. As melhorias foram feitas pelo Programa MS Mais Seguro, desenvolvido pelo Governo por meio da Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) como forma de impedir que a crise econômica enfrentada no Brasil resultasse no aumento da violência.

Alguns meses após o início dos trabalhos, os números começaram a apontar redução na criminalidade. “Nós diminuímos homicídio, latrocínio, roubos e furtos. Tivemos uma curva inversa na onda de violência e isso é fruto do MS Mais Seguro”, afirmou Reinaldo Azambuja. Ele lembrou que o Estado apresenta também índices positivos em relação ao desempenho do trabalho policial. “Além de prender, nossa polícia é a que tem mais resultado na elucidação de crimes”, elogiou o governador.

Sistema prisional

No balanço da segurança, Reinaldo Azambuja destacou também o aumento de 50% nas vagas existentes nas unidades prisionais do Estado, com a ampliação de dez presídios. Hoje, são 7.600 vagas. “Vamos entregar no final de 2018 mais 3.700 novas vagas”, adiantou, destacando o empenho do Estado em buscar aporte da União na custódia dos presos do tráfico, que hoje geram custo mensal de quase R$ 14 milhões aos cofres estaduais. O caso está sendo decidido no STF (Supremo Tribunal Federal).

Comentário

O HU (Hospital Universitário) da Universidade Federal da Grande Dourados é um dos 120 hospitais públicos do País que integram o mais recente projeto colaborativo lançado pelo Ministério da Saúde com o objetivo de melhorar as práticas para o cuidado da segurança do paciente nos hospitais do SUS (Sistema Único de Saúde).

O documento de adesão ao projeto, uma carta de intenção, foi assinado no início desta semana, em São Paulo, pela superintendente Mariana Croda. “É mais uma conquista para nós, que já temos um trabalho significativo e todo um compromisso das nossas equipes com relação às práticas que visam a segurança do paciente”, comentou.

Com o plano “Melhorando a Segurança do Paciente em Larga Escala no Brasil”, a expectativa é reduzir em 50% as contaminações relacionadas à assistência à saúde no País, como a infecção da corrente sanguínea associada ao uso de cateter venoso central e a pneumonia associada à ventilação mecânica.

A medida prevê ainda redução de R$ 1,2 bilhão de gastos com tempo de permanência do paciente nos leitos e com a utilização de insumos. O projeto terá duração de três anos nos 120 hospitais escolhidos. O investimento total será de R$ 17 milhões em isenção fiscal dos entes pactuados.

O suporte técnico ao projeto será feito por seis hospitais de excelência envolvidos com o IHI (Institute for Healthcare Improvement): Hospital Alemão Osvaldo Cruz, Beneficência Portuguesa, Hospital do Coração, Hospital Israelita Albert Einstein e o Sírio Libanês, todos de São Paulo, além do Hospital Moinhos de Vento, do Rio Grande do Sul. O HU será referenciado pelo Hospital do Coração.

Em Mato Grosso do Sul, outras duas instituições também foram selecionadas para integrar o projeto: o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, de Três Lagoas, e o HU Maria Aparecida Pedrossian da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), de Campo Grande, que, assim como o HU da UFGD, também é filiado à Ebserh (a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares).

A primeira etapa do treinamento das equipes integrantes da iniciativa também foi realizada em São Paulo, durante esta semana. “Temos muito trabalho pela frente, mas estamos empenhados em atingir todas as metas propostas para a primeira fase do projeto, que será desenvolvida ao longo de 180 dias”, disse a chefe do Setor de Vigilância em Saúde e Segurança do Paciente do HU, enfermeira Angela Mendonça de Souza.

Pelo hospital, participaram ainda do treinamento o enfermeiro Fuad Fayez Mahmoud, chefe da Unidade de Vigilância em Saúde, o médico Hermeto Amin Paschoalick, o enfermeiro Tiago Amador Correia e o fisioterapeuta Alexandre Satoshi Inagaki, todos da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) Adulto.

Comentário

A Prefeitura de Dourados informou, por intermédio da assessoria de comunicação social, que vai recuperar, por meio da Semsur (Secretaria municipal de Serviços Urbanos), todas as vias de acesso às rodovias que cortam o perímetro urbano de Dourados, na região sul da cidade, por onde passam as BRs 463 e 163, na saída para a fronteira com o Paraguai e ao Paraná e São Paulo.

Segundo o secretário Joaquim Soares, a ação atende ao que compete à administração, não havendo interferência no que é de responsabilidade, por exemplo, da atuação da concessionária CCR MS Via, encarregada da manutenção da BR 163. “As vicinais que dão acesso à BR 163, ao lado da empresa Donana, e à BR-463, para o residencial Kairós, serão reestruturadas pela Prefeitura de Dourados, através da Semsur, com o devido patrolamento e a aplicação de fresa. Na região da Campina Verde, são 2,5 mil metros de vicinal que está sendo estruturada para o acesso dos moradores daquela região. Estas são as áreas nas quais podemos atuar”, explicou.

Ainda segundo Joaquim, a Prefeitura não pode ser responsabilizada pelo fechamento dos acessos às moradias situadas na região do Trevo da Bandeira, “porque fazem parte da área de atuação da CCR MS Via”, concessionária da BR-163, em cumprimento às determinações da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).

“Eles [a concessionária] têm a competência deles sobre a rodovia e os 45 metros da faixa de domínio da concessão. Como acordado anteriormente, nós temos nossa responsabilidade sobre os acessos que ficaram permitidos, e neles, vamos trabalhar”, disse Joaquim Soares.

O acesso ao Residencial Kairós será pavimentado e ligado ao acesso do bairro Campo Dourado, via rua Leônidas Além. Neste local, segundo Joaquim, em parceria com a Agetran, será realizada uma intervenção de trânsito para reorganizar a travessia e dar mais segurança. Em outros acessos, existe a atuação da Prefeitura de Dourados, junto à empresa e com demais envolvidos, buscando as soluções reclamadas.

'Novela'

No primeiro semestre do ano a prefeita Délia Razuk, informada dessa situação, chegou a mobilizar políticos do PT no Estado, entre eles os deputados federais ex-governador Zeca e Wander Loubet e promoveu ainda a ida do então secretário municipal de Planejamento, José Elias Moreira, a Brasília, para encontros com representantes da ANTT. Dirigentes da concessionária da BR 163 estiveram em Dourados e prometeram solucionar o problema.

Porém, mais de quatro meses depois, as interdições foram retomadas, gerando desconforto a moradores que são obrigados a fazer um desvio de até 12 quilômetros para poder chegar em casa. Protesto realizado terça-feira (12) à noite chegou a fechar parte da rodovia com galhos de árvores e pneus queimados.

Comentário

Na próxima sexta-feira, dia 15 de dezembro, das 9h às 19h, 11.252 Profissionais da engenharia, agronomia, geografia, geologia, meteorologia, além de tecnólogos e técnicos de nível médio registrados no Crea-MS (o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso do Sul) terão compromisso com as urnas nesta sexta-feira (15), das 9 às 19 horas.

Neste dia os 11.252 associados habilitados ao voto estão sendo chamados para eleger os presidentes do Crea-MS e do Confea (o Conselho Federal) além dos diretores geral e administrativo da Mútua-MS (a Caixa de Assistência) para o triênio 2018 a 2020.

As urnas estarão disponíveis em 17 cidades que contam com sede do Conselho, além de Sidrolândia, São Gabriel do Oeste, Jardim e Amambai. Em Dourados, uma urna vai funcionar na sede do Conselho, na Avenida Guaicurus, 60, na Vila Alvorada.

O coordenador da Comissão Eleitoral do Crea-MS, Jorge Wilson Cortez, ressalta que, como não será possível ao profissional votar em trânsito, é importante que ele consulte seu local de votação no link disponibilizado no site do Conselho. Cortez ainda alerta que “como a votação será em urna eletrônica é importante que os profissionais tenham em mãos, no dia da votação, o número de seus candidatos”.

Três candidatos concorrem à presidência do Crea-MS: Dirson Freitag (100), Marco Maia (106) e Rodrigo Costa (117). Para presidente do Confea concorrem Murilo Pinheiro (3), Jobson Andrade (4), Joel Krüger (5), José Ribeiro (6) e Urubatan Barros (7). A Mútua conta com dois candidatos para diretor geral: Mito Gebara (121) e Vânia Mello (125). A diretoria administrativa conta com um candidato: Ângelo Ximenes (133).

Estão disponíveis no site do Crea-MS, no link Eleições, informações sobre os candidatos e suas propostas. Informações sobre o processo eleitoral podem ser obtidas pelos telefones 67 3241-1337 ou 3368-1000, das 12 às 18 horas, ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Comentário

O policiamento especial fim de ano, na operação denominada “Boas Festas”, lançada na manhã desta quarta-feira (13) no auditório da Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados), terá reforço significativo em razão do aumento do fluxo de pessoas e veículos que circulam pela área comercial da cidade por conta da liberação do 13º salário e das festividades do período. O plano de policiamento foi desenvolvido pela Sejusp (Secretaria estadual de Justiça e Segurança Pública) e vai envolver as Polícias Civil e Militar e o Corpo de Bombeiros, em parceria com os empresários da cidade e dos Conselhos Comunitários de Segurança.

Em solenidade que reuniu varias autoridades da área, incluindo o secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosinha e o comandante geral da PM no Estado, coronel Waldir Ribeiro Acosta, o comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar em Dourados, tenente coronel Carlos Silva, apresentou o esquema estratégico desenvolvido para o policiamento deste fim de ano, envolvendo todas as equipes policiais da cidade, que será reforçada por viaturas e efetivo, garantindo assim uma maior sensação de segurança à população.

O Corpo de Bombeiros Militar e a Polícia Civil também apresentaram o planejamento traçado pelas instituições com o objetivo de trazer mais segurança à população durante as festividades do final do ano e garantir a movimentação no comércio de Dourados.

Conforme o comandante geral da PMMS, coronel Waldir Ribeiro Acosta, a Operação “Boas Festas” abrangerá toda a cidade de Dourados, sendo que na área central concentrará a maior parte do efetivo policial. Os centros comerciais descentralizados, como os da região do Parque das Nações, Jardim Água Boa, Jardim Ouro Verde e Jardim Flórida, também receberão uma atenção especial conforme as particularidades de cada região comercial.

“A Polícia Militar contará com o reforço de 193 policiais militares em Dourados, os alunos dos cursos de formação de Cabos e Sargentos da Policia Militar, que fazem seus cursos no polo de ensino de Dourados. Ainda serão empenhadas todas as equipes de policiamento ordinário do 3º BPM, juntamente com efetivo administrativo, além das adequações de escalas dos policiais do serviço operacional”, anunciou o comandante geral.

Os locais escolhidos foram definidos por meio de levantamentos estatísticos realizados pela PM, através do serviço de inteligência. O policiamento já está sendo realizado desde sexta-feira (8) passada e deve seguir até o dia 8 de janeiro.

O secretário José Carlos Barbosa frisou que a ordem é intensificar as rondas e o monitoramento motorizado durante o período das festividades, “e por conta do 13º, garantir a segurança para os lojistas e para a população, aumentando a sensação de segurança para que as pessoas não tenham medo de sair às ruas e possam curtir com alegria essa época do ano com a família”.

Comentário

Empresas devedoras do FGTS (o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) poderão parcelar débitos rescisórios depois que o Conselho Curador do FGTS aprovou, nesta quarta-feira (13), resolução que pode beneficiar 8 milhões de trabalhadores que saíram de empresas onde trabalhavam mas nunca conseguiram receber o FGTS porque o empregador não estava depositando os valores na conta vinculada do empregado, informou o Ministério do Trabalho.

Segundo o ministério, muitas empresas com débitos não depositavam os valores correspondente ao FGTS, alegando dificuldades financeiras e, no momento da rescisão, não pagavam o que estavam devendo, pois a resolução do Conselho obrigava que esse pagamento fosse à vista.

De acordo ainda com o ministério, para evitar que empregadores deixem de pagar o FGTS e depois se beneficiem do parcelamento, a regra vale apenas para quem estiver com débitos do fundo de garantia até 31 de dezembro de 2017. Um levantamento feito pela Caixa aponta para 421.012 empresas privadas e 4.845 públicas nessa situação. O montante da dívida dos débitos rescisórios soma R$ 2,6 bilhões, informou o órgão.

O parcelamento poderá ser feito em até 12 vezes, dependendo do quanto os valores das rescisões representam do total da dívida do empregador com o FGTS. Se esse percentual for menor do que 10%, o pagamento deverá ser feito à vista, sem negociação. Se for superior a 10%, os débitos rescisórios poderão ser acordados em parcelas mensais e sucessivas, desde que com anuência do sindicato de trabalhadores da categoria.

Empregadores com dívidas no Fundo de Garantia não recebem o Certificado de Regularidade do FGTS. Sem esse documento, as empresas não conseguem participar de concorrências públicas ou fazer financiamentos, lembra a Agência Brasil.

Comentário

O CEEP (Centro Estadual de Educação Profissional) de Dourados está com inscrições abertas, até terça-feira (19) da semana que vem, para os interessados em realizar o Curso Técnico em Restaurante e Bar. A idade mínima exigida é 19 anos e os candidatos devem possuir o Ensino Médio completo. As aulas serão oferecidas no período matutino, das 7 horas até às 10h30.

O técnico em restaurante e bar estará habilitado ao desempenho das atividades de controle e avaliação de processos de organização, higiene e manipulação de alimentos em mesas, depósitos e cozinhas. Estará apto, ainda, a realizar inventário de estoques de bebidas e utensílios de salão e bar, recepcionar clientes, oferecer produtos e serviços e também a coordenar e supervisionar os serviços de mesa e coquetelaria e a aplicar técnicas de harmonização entre alimentos e bebidas.

O curso, com duração de um ano e meio, será oferecido a partir de fevereiro de 2018, segundo informa o supervisor do Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino técnico) da Secretaria estadual de Educação no Município, Ricardo Sacco. As matrículas podem ser feitas diretamente na secretaria do CEEP em Dourados, localizado na Rua Francisco Feitosa Sobreira, 1.525, em frente ao Parque Rego D'Água, que também atende pelo telefone 67 3425-2315.

Comentário

A redação produzida pelo aluno Daniel Proença Sabino, matriculado no 1° ano do Curso Técnico em Serviços Jurídicos integrado ao Ensino Médio oferecido pela escola estadual Professora Floriana Lopes, em Dourados, foi a vencedora nacional na Categoria III [Alunos de 1º. ao 3º. Ano do Ensino Médio], alcançando o 1º lugar entre estudantes de todo o Brasil, representando a cidade e Mato Grosso do Sul no 3º Concurso Nacional de Redação da DPU (Defensoria Pública da União), cujo tema, neste ano, foi “Mais Direitos, Menos Grades”.

O concurso é realizado desde 2015 em âmbito nacional, contemplando a participação de escolas da rede pública de todos os estados da Federação. Este ano, alcançou um expressivo número de participantes de todo o país e o tema “Mais Direitos, Menos Grades” buscou fomentar nos alunos participantes a reflexão sobre direitos e aspectos inerentes à cidadania no sistema carcerário.

De acordo com o site da Defensoria Pública da União, o concurso “é direcionado aos alunos do Ensino Fundamental e Médio, incluindo os da EJA (Educação de Jovens e Adultos), das escolas públicas de todo o país, como parte do Plano Estratégico da Instituição e visa a fortalecer a visibilidade da DPU, na defesa dos direitos de quem não pode pagar advogado para ter acesso à Justiça”.

aluno aprovado mae

Daniel Sabino é cumprimentado pela mãe, após o resultado nacional

A iniciativa da participação do aluno no concurso, que reuniu ainda participantes da escola estadual Tancredo Neves, foi da professora que ministra aulas no curso em ambas as escolas, Amanda Azambuja. Para a preparação dos alunos, contou-se ainda com o valioso auxílio do professor de Língua Portuguesa, Edinho Matos, principalmente para a revisão ortográfica dos textos, cabendo aos outros professores dessas unidades capacitar os alunos no desenvolvimento da argumentação jurídica.

O Curso Técnico em Serviços Jurídicos, eixo tecnológico Gestão e Negócios, é operacionalizado pela SED (Secretaria Estadual de Educação) de Mato Grosso do Sul em Dourados e outros municípios do Estado para alunos do Ensino Médio, com as disciplinas da base técnica e da curricular comum cumpridas simultaneamente no mesmo turno, o matutino, e de forma interdisciplinar. Daí provém a forma integrada de oferta, que representa algo inédito na cidade. O curso é oferecido a partir do 1º ano do Ensino Médio e, ao final do 3° ano, o aluno também é diplomado como Técnico em Serviços Jurídicos, para atuar exclusivamente em nível médio.

Segundo prevê o projeto pedagógico do curso, o objetivo é formar alunos com formação técnica para prestar serviços de apoio técnico-administrativo e de suporte a advogados ou outros operadores do Direito, no setor público, a exemplo de órgãos governamentais, ou na esfera privada, como escritórios de advocacia, de auditoria jurídica e cartórios. Empresas de médio e grande porte de Dourados têm procurado os advogados e Coordenadores Técnicos da SED/MS no Município, Cristiane Amorim e Ricardo Sacco, manifestando interesse em contratar os alunos na condição de Menor Aprendiz, o que motivou em 2017 a pactuação de parcerias com o CIEE (o Centro de Integração Empresa-Escola) e, principalmente, com o Senai e o grupo JBS, resultando na contratação de aproximadamente 30 alunos como Menores Aprendizes pela companhia, gerando a oportunidade do primeiro emprego remunerado. Na empresa, os alunos desenvolvem atividades relacionadas aos Departamentos Jurídico, Administrativo e de Recursos Humanos.

Em 2018 os convênios para vagas de estágio e Menor Aprendiz serão firmados com outras empresas que já demonstram interesse na contratação dos alunos, junto às duas escolas de Dourados que ofertam o Curso Técnico em Serviços Jurídicos integrado.

A diretora da escola Floriana Lopes, Erenildes Perentel, e o adjunto, Arlei Castilhos, foram os grandes incentivadores da participação da escola no concurso desde o início, sabedores do potencial que os alunos possuem. E parabenizam o aluno Daniel por todo o esforço e dedicação, pontuando que este resultado é mais um dos frutos de um trabalho que segue o perfil engajado e comprometido da Escola Floriana e do conjunto de servidores, devendo servir de incentivo aos demais estudantes para que sempre se empenhem em alcançar conquistas relacionadas ao mérito e ao aprimoramento intelectual.

Comentário

Página 1 de 772
  • kikao natal
  • Mito

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus