Timber by EMSIEN-3 LTD
  • unigran futuro
  • pmd tapaburaco
Redação Douranews

Redação Douranews

As inscrições para o Curso Técnico em Agropecuária oferecido pela SED (Secretaria estadual de Educação) na Escola Estadual José Pereira Lins, em Dourados, encerram neste domingo (30). Esta é a oportunidade para o aluno terminar o ensino médio já com qualificação profissional para ingressar mais preparado no mercado de trabalho.

Como requisito, o candidato deve estar cursando o 2º ou 3º ano do ensino médio no período matutino ou noturno. No período vespertino, ele fará as disciplinas do curso técnico na escola e os estágios exigidos na grade curricular.

O Curso Técnico faz parte do Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego), com duração de um ano. As aulas começam no dia 15 de agosto e os alunos inscritos recebem uma bolsa no valor de R$ 200 para auxílio transporte e alimentação.

O Técnico em Agropecuária tem direito a registro no Crea (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) e está apto para trabalhar nas áreas de agronomia, veterinária e agronegócios. Para concorrer à vaga, basta preencher um questionário ao acessar este link: https:goo.gl/wc3rjd . Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 67 3424 5678.

Comentário

Reflexo do controle de gastos, a solidez fiscal do Mato Grosso do Sul tem sido o pilar fundamental para o ingresso de recursos federais para execução de políticas públicas no Estado. Somente em 2016 foram mais de R$ 136 milhões. O montante é referente aos projetos financiados por meio do Siconv (Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse), do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, do Governo Federal.

Para que o estado esteja apto a receber verba (transferências voluntárias e emendas parlamentares) é preciso estar com as contas em dia. O grau de solidez fiscal indica a qualidade na gestão das contas públicas e avalia capacidade de investimento, resultado nominal, solvência fiscal, sucesso da execução orçamentária, autonomia fiscal e resultado primário.

Isso significa dizer que o 3º lugar no ranking se deve ao fato de Mato Grosso do Sul possuir uma política fiscal sólida, fazendo com que os principais gastos do governo estejam sob controle ou estacionados. O governador Reinaldo Azambuja frisa a importância dessa captação de recursos, principalmente, no momento de crise financeira que os estados atravessam.

“Nossa gestão vem trabalhando com muita responsabilidade para pagar os salários dos servidores e manter as contas em dia. A arrecadação estadual está estagnada. Então, essa fonte de recursos por meio de projetos inscritos no Siconv é de fundamental importância. Entre as vantagens desse sistema estão a agilidade na efetivação dos contratos, a transparência do repasse do dinheiro público e a qualificação da gestão financeira”, afirma.

O secretário de Governo Eduardo Riedel destaca as medidas de contenção de despesas adotadas desde o início da gestão em 2015. “Assumimos em um ano de recessão. A pedido do governador nossas equipes técnicas trabalharam para promover uma gestão responsável. Fizemos a Reforma Administrativa que reduziu o número de secretarias de 15 para dez, revisão de incentivos fiscais e a PEC do limite dos gastos públicos, tudo em busca do equilíbrio fiscal. Isso foi determinante para o Estado poder receber esse recurso do Governo Federal. Adotamos todas as medidas que podíamos para reduzir as despesas e, agora, seguimos buscando todas as alternativas possíveis para aumentar a receita”, afirma Riedel.

O ranking é elaborado pelo CLP (o Centro de Liderança Pública), em parceria com a Economist Intelligence Unit e a Tendências Consultoria e as transferências federais são referentes aos dados do Siconv.

Dinheiro novo

Os recursos do Siconv são oriundos dos cofres federais por meio de emendas parlamentares (orçamento impositivo) ou transferências voluntárias. Em 2016, Mato Grosso do Sul ficou em primeiro lugar no ranking de captação de recursos e registrou um total de 121 novos convênios, totalizando um aporte de mais de R$ 136 milhões.

Dentro da estrutura do Governo de MS, a Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural) foi a campeã em captação. Foram R$ 30 milhões que serão revertidos em mais de duas mil máquinas agrícolas entre tratores, arados, forrageiras, rota encanteirador, calcareadeira, resfriadores, concha hidráulica, ordenhadeiras, entre outros equipamentos que auxiliam a agricultura familiar.

“É como se fosse um adicional, porque as emendas são recursos que não estavam previstos no orçamento estadual. Vamos fazer isso chegar ao campo nas mãos de quem quer trabalhar para que, em poucos anos, a gente possa deixar de importar alimentos e passe a produzi-los aqui em MS, gerando emprego no campo e qualidade de vida. Tenho certeza que daqui a pouco tempo veremos a grande diferença que esse governo está fazendo na vida do nosso produtor”, declara o diretor-presidente da Agraer, Enelvo Felini.

Capacitação

A capacitação dos servidores públicos foi determinante para o aumento no volume de recursos federais aplicados em Mato Grosso do Sul. Segundo dados do Escritório de Parcerias Estratégicas (o EPE) a média de formalização de convênios com a União registrou um incremento de 130% em 2016. A conquista faz parte do planejamento estratégico da gestão do governador Reinaldo Azambuja, que reforça a importância da captação de recursos, principalmente, no momento de crise financeira que os estados atravessam.

Comentário

A vacinação antirrábica ‘casa a casa’ que o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) tem realizado em Dourados já alcançou vários bairros e pontos da área rural. Foram aproximadamente 15 mil animais vacinados desde maio. O trabalho de visitas e alerta quanto ao combate ao Aedes aegypti também continua.

Os agentes aplicam as vacinas em cães e gatos nas residências, trabalho realizado ainda em pontos ‘fixos’ aos sábados, quando o CCZ atende a comunidade nas escolas. O intuito é deixar a cidade livre da raiva humana e animal.

Conforme a coordenadora do CCZ, Rosana Alexandre da Silva, a meta é vacinar 55 mil animais. Ela destaca que as pessoas que não podem receber os agentes em casa durante a semana devem se atentar aos locais ‘fixos’ da vacinação aos sábados.

Nesta semana, a ação já ocorreu no Parque Alvorada, Residencial Itaju, Santa Fé, Monte Carlo e segue nesta sexta-feira (28), no Jardim dos Cristais.

Quanto ao combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor de várias doenças, a coordenadora explica que Dourados ganhou ‘reforço’ este ano, pois a prefeita Délia Razuk convocou aprovados em concurso e realizou capacitação, aumentando o número de agentes.

Ela cita que as vistorias nas residências são constantes e com os dias mais quentes se aproximando, a comunidade deve ficar em alerta. “O trabalho contra o mosquito acontece todo o ano, e como os dias já têm sido mais quentes, a população tem que ficar atenta e eliminar os possíveis criadouros do Aedes, pois é um clima favorável à sua reprodução”, disse.

O CCZ destaca que recebe denúncias de imóveis fechados que possam contar com focos de mosquito. O imóvel em situação crítica, não atendendo as solicitações previstas na Lei Municipal 3965 de 11 de fevereiro de 2016, será notificado e estará sujeito a multa.

Neste sábado (29), o mutirão de combate ao Aedes acontece no Parque do Lago. Será realizado trabalho de visita domiciliar, com inspeção do imóvel, orientação aos moradores, eliminação e tratamento (com larvicida) dos focos e possíveis criadouros do mosquito. Na mesma data, os agentes realizarão a vacinação antirrábica na região da Sitioca Campo Belo.

Comentário

Pela sétima vez consecutiva, o Banco Central decidiu cortar os juros básicos da economia (Selic). Na quarta-feira (26), a autoridade monetária manteve a trajetória de ajustes e reduziu a taxa de 10,25% ao ano para 9,25% ao ano, o menor nível para a Selic desde agosto de 2013, quando a Selic estava em 9%.

Em decisão unânime, a diretoria do BC optou continuar o ritmo de cortes diante da melhoria da economia brasileira. Na reunião anterior, o ajuste feito também havia sido de 1 ponto percentual.

No comunicado divulgado após a decisão, a diretoria BC afirmou que o cenário permanece “compatível com estabilização da economia” brasileira no curto prazo e com a recuperação gradual do País.

A instituição ainda reafirmou a importância das reformas econômicas para a economia e disse que o comportamento da inflação permanece favorável – o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), em 12 meses, tem caído seguidamente e, em junho, atingiu o menor nível em dez anos.

Mercado financeiro

André Perfeito, economista-chefe da Gradual Investimentos, avalia que as condições econômicas permanecerão favoráveis até a próxima reunião do Banco Central, em 5 e 6 de setembro. Ele projeta que a inflação continuará em trajetória de queda. "Nossa projeção para a Selic no final de 2017 é menor que a do mercado financeiro, trabalhamos com 7,50%", explicou o economista.

Segundo o Boletim Focus, publicação semanal que reúne as projeções de 100 analistas, a previsão mediada do mercado financeiro para a taxa Selic está em 8% ao ano.

Para José Francisco de Lima Gonçalves, economista-chefe do Banco Fator, o cenário é favorável para o corte de juros. “A inflação continua comportadíssima, a taxa de câmbio está comportada, então você não tem sinais de dificuldade no lado financeiro, e eles passam isso no texto com certa tranquilidade”, argumentou. Ele observou ainda que para o Banco Central, as reformas são "fundamentais".

Banco do Brasil

Após o anúncio de corte na Selic, o Banco do Brasil informou que irá reduzir as taxas das operações de crédito para consumidores e empresas. Esse foi o quinto ajuste feito pela instituição financeira em 2017, "acompanhando as seguidas reduções da Selic". O BB informou ainda que as novas taxas entram em vigor a partir da próxima segunda-feira (31/07).

Importância da Selic

A definição da taxa Selic é importante para a economia por ser uma referência para investimentos. Os juros são considerados a menor taxa de retorno para o custo do dinheiro. Ou seja, quando um empresário decide tirar um projeto do papel, ele avalia se o lucro do projeto é maior ou menor que essa taxa básica.

Se a Selic for menor do que a taxa esperada de lucro do investimento, o mais provável é que esse empresário mantenha esses recursos investidos em alguma aplicação financeira, com risco menor.

Empréstimos e financiamentos

A taxa básica de juros também tem influência direta sobre o quanto um consumidor paga por empréstimos e financiamentos. Quando o BC altera o valor desta, também muda o custo dos bancos para captar recursos, dinheiro que será emprestado posteriormente aos clientes.

Se o custo do banco sobe, o empréstimo para o consumidor também pode subir. Se a taxa baixa, esse custo pode baixar. Os juros básicos ainda têm uma importância grande, porque ajudam a controlar a inflação.

O que é meta de inflação

No Brasil, para os preços não saírem de controle, foi criado um sistema de metas de inflação. Ele funciona assim: o Conselho Monetário Nacional (CMN), órgão formado por ministros de Estado, define um objetivo a ser perseguido pelo Banco Central. Em 2017, a meta é uma inflação em 4,5%.

Essa meta, no entanto, permite uma margem para abrigar possíveis crises e choques de preço. Ou seja, em situações excepcionais, o IPCA pode chegar a, no máximo, 6% e a, no mínimo, 3%.

Comentário

Os estudantes que quiserem financiar estudos em instituições privadas têm até as 23h59 desta sexta-feira (28) para fazer a inscrição ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para o segundo semestre de 2017. Pode ser feita no site http://fiesselecao.mec.gov.br.

Serão oferecidas 75 mil novas vagas. Podem se inscrever aqueles que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, com média das notas igual ou superior a 450 pontos e nota na redação superior a zero. O candidato também precisa ter renda familiar mensal bruta per capita de até três salários mínimos.

A relação dos pré-selecionados será divulgada no dia 31 de julho. Os estudantes pré-selecionados deverão concluir a inscrição pelo Sistema Informatizado do Fies (SisFies), entre 1º de agosto e 8 de setembro. A lista de espera será aberta no dia 1º de agosto e o período de inscrições para as vagas remanescentes começará em 11 de setembro.

A partir de 2018, entrará em vigor o Novo Fies, com três modalidades. No total, o programa vai garantir 310 mil vagas, das quais 100 mil a juro zero para estudantes com renda mensal familiar per capita de até três salários mínimos.

Comentário

Com o novo contingenciamento, dessa vez de R$ 7,487 bilhões, o orçamento para 2017 do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), inicialmente de R$ R$ 36,071 bilhões, vai encolher para R$ 19,686 bilhões, uma queda de 45,3%. Em março, o Ministério do Planejamento já havia anunciado o congelamento de R$ R$ 10,5 bilhões no principal programa na área de infraestrutura do país.

Ao divulgar nesta quinta (27) o novo bloqueio orçamentário, o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, disse que a redução dos recursos destinados para o PAC não provocará a paralisação de obras. “Em princípio, isso não deve implicar na suspensão imediata de obra nenhuma, uma vez que há a perspectiva de que haja uma recomposição desses recursos ainda no decorrer do ano”, disse.

O ministro ponderou, no entanto, que o desbloqueio orçamentário depende da recuperação das contas públicas. “Com esse contingenciamento temporário haverá um atraso no empenho, mas isso poderá ser recuperado se conseguirmos reaver as receitas e desfazer, mesmo que parcialmente, esse contingenciamento”.

A redução dos repasses para o programa impactou, principalmente, o Ministério das Cidades, órgão responsável pela maioria das obras do programa. A pasta teve corte de R$ 3,476 bilhões, o maior da Esplanada. Em seguida, aparecem os ministérios da Defesa (R$ 1,358 bilhões), Transportes (R$ 1.168 bilhões), Educação (R$ 550 milhões), e Integração Nacional (R$ 400 milhões). Os outros ministérios atingidos pelo novo contingenciamento são: Cultura, Desenvolvimento Social e Agrário, Ciência, Tecnologia, Esporte, Minas e Energia, Planejamento e Presidência da República.

Ao todo, o novo contingenciamento será de R$ 5,951 bilhões. Com isso, chega a R$ 44,9 bilhões o total de verbas bloqueadas para 2017 para o cumprimento da meta fiscal deste ano, que prevê um déficit de R$ 139 bilhões, segundo a assessoria.

Comentário

As Testemunhas de Jeová abrem, na semana que vem, entre os dias 4 e 6, a série anual de congressos de três dias em Dourados. No Brasil, estão realizando, desde o dia 23 de junho, as apresentações em torno do tema escolhido para este ano, "Não Desista!". O programa vai ser realizado em vários locais em todo o mundo com apresentações até o início de 2018.

O programa é dividido em 52 partes e apresentado de várias maneiras, na forma de discursos, entrevistas e vídeos curtos. Além disso, será apresentado um filme com o tema ‘Lembre-se da mulher de Ló’, divido em três partes, a ser apresentado na parte da tarde de cada um dos dias do congresso.

O porta-voz da sede das Testemunhas de Jeová em Warwick, Nova York, David Semonian, reforça o convite: "Os problemas que passamos podem tirar a nossa paz e alguns até pensam em desistir. O congresso deste ano vai ajudar não só quem é Testemunha de Jeová mas também todos os presentes. O programa promete nos dar forças para continuar perseverando e para lidar com os problemas da melhor forma possível”.

Em 2016, cerca de 13 milhões de pessoas assistiram a série de congressos no mundo todo, e a expectativa das Testemunhas de Jeová é que em 2017 esse número seja maior. 551 congressos são realizados nesse período, nos idiomas em Português, Alemão, Árabe, Chinês, Coreano, Espanhol, Francês, Guarani, Crioulo Haitiano, Hunsrik, Inglês, Italiano, Japonês, Libras, Português e Talian. A assistência total prevista no Brasil é superior a 1.358.273 pessoas.

A programação de Dourados acontece no Salão do Reino Expansível, localizado na rua Tatsuo Suekane, S/N (Quadra 34, Lote A2), no Parque dos Jequitibás, próximo da agência local do Detran, em Dourados. A entrada do evento é gratuita e não são feitas coletas de dinheiro. Para mais informações, as Testemunhas de Jeová possuem o endereço jw.org na internet.

Comentário

O curso de Direito da Uems lança nesta sexta-feira (28) a primeira Empresa Júnior de Consultoria Jurídica da Instituição na unidade de Dourados. A Empresa Júnior pode assessorar micro e pequenas empresas em funcionamento ou em fase de abertura, visando o desenvolvimento da região. Os serviços são prestados por acadêmicos supervisionados por professores.

De acordo com a coordenadora do projeto, professora Loreci Gottschalk Nolasco, a Empresa Júnior conta com a participação de aproximadamente 40 alunos do curso. “O objetivo é desenvolver o espírito empreendedor de cada aluno, além de aproximá-los da prática de uma empresa de serviços jurídicos à serviço da comunidade”, explica.

A Empresa Júnior é uma associação civil, sem fins lucrativos, constituída por acadêmicos. Toda Empresa Júnior deve estar vinculada a uma instituição de ensino superior e a um curso de graduação.

De acordo com informações da Agência UEMS de Inovação, a universidade possui três empresas juniores em fase de implantação, uma do curso de Engenharia Física (Unidade de Dourados), uma dos cursos de Administração, Ciências Contábeis e Ciências Econômicas (Unidade de Ponta Porã) e uma do curso de Direito (na Unidade de Dourados).

Lançamento

O lançamento da Empresa Júnior do curso de Direito será realizado nesta sexta-feira no anfiteatro do Bloco G da Uems, às 9 horas. Estarão presentes o reitor Fábio Edir dos Santos Costa, o coordenador do curso de Direito, professor Joaquim Carlos Klein de Alencar, a diretora da Agência UEMS de Inovação, Janete Soares, além de representantes da Ordem dos Advogados do Brasil de Dourados e marca o início das comemorações dos 20 anos do Direito na Uems de Dourados.

Comentário

Acompanhado do professor Rubens Issao Minaguti, o “Bim”, o ex-atleta José Luís Barbosa, conhecido mundialmente por Zequinha Barbosa, hoje com 42 anos, esteve na manhã desta quinta-feira (27) visitando as dependências da Funed (Fundação de Esporte de Dourados) e o estádio Douradão.

O atleta, campeão mundial e pan-americano dos 800 metros, está em Dourados para participar, nesta sexta-feira (38), às 19h30, de palestra no salão maior do Clube Indaiá com o tema voltado ao esporte e o agronegócio.

Na visita à Funed, ele fez uma avaliação do atletismo brasileiro e adiantou que o País ainda é um grande celeiro de atletas, todavia os governantes deveriam enxergar a Educação em conjunto com o Esporte como prioridade. “A criança tem que desde cedo aliar a Educação com o Esporte. Nos Estados Unidos os governantes aliam a Educação com o Esporte, tanto que a média escolar tem que ser no mínimo seis. O garoto pode ser um fenômeno, mas se não estudar, não ter uma média boa nas notas, não pratica o esporte” disse Zequinha Barbosa, atualmente ministrando treinamentos de atletismo e cross country naquele país.

Comentário

O vereador Madson Valente está bastante otimista com a possibilidade de Dourados em breve encerrar um período crítico nas questões de falta de manutenção das vias urbanas, onde as ruas esburacadas estão provocando grande transtorno e gerando sérios prejuízos para a população. Madson considera que a liberação de R$ 5 milhões são recursos significativos que o governador Reinaldo Azambuja está enviando para Dourados.

“Considero que esta agenda onde nós vereadores em conjunto com a bancada estadual e federal pleiteamos junto ao Governo do Estado e fizemos várias solicitações visando dar apoio para administração municipal e assim buscamos apoio financeiro para que os serviços de tapa buracos possam ganhar celeridade e principalmente qualidade, acredito que nossas intervenções foram fundamentais e o governador Reinaldo demonstrou mais uma vez que é parceiro de nossa cidade”, disse Madson.

Madson Valente destacou ainda que Dourados dá um grande exemplo de maturidade política quando seus agentes públicos se unem no propósito de melhorar a qualidade de vida dos cidadãos e espera que Dourados se reencontre e retorne ao patamar que a população merece. O vereador também fez questão de agradecer os investimentos que o Governo está fazendo em Dourados, citou as pavimentações asfálticas em 20 bairros em parceria com o mandato do deputado federal Geraldo Rezende, e agradecendo pelo asfalto que será feito em Vila Vargas em parceria com o mandato da deputada federal Tereza Cristina. Ele fez, ainda, referências a recuperação das rodovias MS 470 e MS 379 que atenderão diretamente os distritos de Macaúba, Vila Formosa e Panambi, e também ressaltou que em breve o Imol (Instituto Médico e Odontológico Legal) e a Delegacia da Mulher serão entregues para a comunidade.

“O governador Reinaldo Azambuja proporciona o maior volume de obras para o município e vem através de incentivos fiscais também atraindo empresas de médio e grande porte para Dourados, citando como exemplo a Coamo; e isso precisa ser reconhecido, sem falar dos investimentos em nosso Distrito Industrial que está sendo revitalizado”, comemora Madson.

Comentário

Página 1 de 643
  • Douranews Anúncio
  • mistura
  • unimed
  • ead mba

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus