Timber by EMSIEN-3 LTD
  • Unigran vest novo
Redação Douranews

Redação Douranews

Seguindo uma linha preventiva e de combate aos índices criminais na cidade, o comando do 3º Batalhão da PM (Polícia Militar) de Dourados intensificou no final de semana o policiamento ostensivo preventivo e repressivo, utilizando-se da logística em novas viaturas entregues pelo programa ‘MS Mais Seguro’ na semana passada, quando o governador Reinaldo Azambuja e o secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosinha, estiveram pessoalmente na cidade para mostrar a valorização do setor no Município e região.

A operação “Dourados Mais Segura”, iniciada no final da tarde de sexta-feira(26) e concluída na noite deste domingo(28), contou com o efetivo ordinário e extraordinário do 3º Batalhão da PM e o apoio da Guarda Municipal e da Agetran (Agência municipal de Transporte e Trânsito) da Prefeitura.

Nesse período foram realizadas diversas Blitz de Transito, operação saturação nas madrugadas, principalmente em distribuidoras, bares e lanchonetes da cidade. Também foram implementadas as ações ostensivas em todos os bairros da cidade, com mais de mil abordagens a pessoas e veículos.

Saldo

arrastao dourados

Conveniências e pontos de aglomeração sentiram os efeitos da operação

De acordo com a assessoria de comunicação da PM, no período em que a operação vigorou, foram registrados aproximadamente 100 atendimentos, com um volume de ligações nas centrais 190 de mais de mil ligações por dia. Foram cumpridos quatro mandados de prisão; recuperadas 3 motocicletas com queixa de furto; apreendidos 6 fardos de confecções produto de descaminho avaliado em mais de 120 mil reais, duas armas de fogo, e ainda o encaminhamento de 36 pessoas às delegacias de Dourados pelos crimes de receptação, uso e tráfico de drogas, danos, ato obsceno, tentativa de homicídio, porte ilegal de arma de fogo, lesão corporal, descaminho, ameaça, direção perigosa, lesão corporal, roubo, perturbação do sossego, violência doméstica, dirigir sob efeito de álcool, dirigir sem CNH e vias de fato. As ações preventivas e repressivas de transito resultaram na apreensão de 33 veículos que transitavam de forma irregular na cidade e ainda na confecção de 57 autos de infração.

O comandante do 3º Batalhão, tenente coronel Carlos Silva, disse que todas as ações realizadas durante a operação foram elogiadas pela comunidade e principalmente nas redes sociais, o que incentiva ainda mais futuras operações dessa envergadura na cidade. “As ações da PM de Dourados, em conjunto com os órgãos apoiadores dessa operação, foram incisivas e planejadas para que todas as áreas da cidade pudessem ser saturadas com o policiamento e atendidas em suas solicitações via 190, tendo a logística das novas viaturas entregues pelo Governo do Estado e o emprego extraordinário do efetivo da Policia Militar exercido papel fundamental nas ações preventiva e repressiva realizadas durante toda a operação”, observou o comandante da PM de Dourados.

Comentário

Com uma ação envolvendo vários grupos culturais e artísticos de Dourados a Prefeitura inicia nesta semana, sexta-feira (2) e no sábado (3) um trabalho com vistas a recuperar e manter a estrutura do Teatro Municipal.

O Projeto Amigos do Teatro, lançado através da Secretaria de Cultura, vai reunir, nesta primeira data, as cinco maiores academias de dança da cidade que terão, cada uma, 20 minutos de apresentação no palco do Teatro. A expectativa é que 800 pessoas acompanhem as apresentações.

A comercialização dos ingressos terá todo o valor revertido para ações de melhoria na estrutura do Teatro Municipal, principal palco de apresentação cultural, na maior cidade do interior de Mato Grosso do Sul.

“O Teatro é nosso. O Teatro é público. Muitas vezes aguardamos ações e recursos, mas agora podemos fazer algo enquanto verbas e licitações são elaboradas”, disse o secretário Gil Esper.

Segundo o secretário, todos os envolvidos concordaram com a ação e terão, em contrapartida, eventos em que possam apresentar a arte que praticam, bem como fomentar a presença do público douradense em atrações culturais. “Além do mais, será uma vitrine muito importante. De quebra, com o viés solidário ao espaço que todo artista douradense ama”, completou o secretário.

As próximas apresentações serão da Orquestra da Universidade Federal da Grande Dourados e grupos livres de teatro da cidade e ligados ao curso de artes cênicas da UFGD.

A Prefeitura de Dourados, por determinação da prefeita Délia Razuk, tem incentivado a população e os servidores a cuidarem daquilo que é patrimônio da cidade. No meio cultural, o Teatro Municipal representa um dos maiores bens que o município tem.

A busca para revitalização e asseio do espaço tem ocorrido, mas a crise pela qual o país passa tem dificultado o empenho de recursos, e os envolvidos buscam outros meios, como este projeto, para que a estrutura sobreviva. O valor do ingresso para essas apresentações será R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia entrada).

Comentário

O discurso do vice de futebol Roberto Melo ainda no Mangueirão, após a primeira derrota do Inter na Série B, o 1 a 0 sofrido para o Paysandu neste sábado (27), forjou um ambiente de saída iminente de Antônio Carlos Zago do comando da equipe. Acostumado a respaldar o trabalho do treinador a cada manifestação, o dirigente adotou tom evasivo e evitou bancar sua permanência no cargo. Mas o fato é que Zago embarcou no avião fretado que transportou a delegação de Belém a Porto Alegre ainda como comandante do Colorado.

Essa condição de efetividade deve ser alterada ainda neste domingo (28), de acordo com o que o GloboEsporte.com apurou. Uma reunião do treinador com o departamento de futebol e com a presença do presidente Marcelo Medeiros tende a concretizar sua saída do clube após 30 jogos. Uma tendência que o próprio ambiente do vestiário colorado no Pará já indicava.

Todo esse cenário vai ao encontro da pressão crescente da torcida sobre o técnico, em meio a uma sequência com apenas duas vitórias nos últimos 10 jogos e ainda com o vice no Gauchão, para o Novo Hamburgo. Soma-se a esse contexto a disparidade da estrutura do Inter – com folha salarial na casa dos R$ 7 milhões e logística com voos fretados para minimizar o desgaste – com a dos demais rivais na Série B.

O resultado se reflete no clima de pressão total, expresso pela torcida em protesto nas redes sociais. O sobrenome do treinador, Zago, virou Trending Topic (um dos assuntos mais comentados) do Twitter depois da derrota para o Paysandu. E claro, a repercussão era negativa: cornetas de torcedores rivais e pedidos de demissão de parte dos colorados, conforme o portal.

Comentário

Quinze anos depois de aprovada a descriminalização do uso de todo tipo de drogas, separando o consumo do tráfico, Portugal apresenta os melhores resultados entre os países que adotaram o modelo. Nem o consumo aumentou, nem o país se tornou ponto de encontro de toxicodependentes de outras partes do mundo. Portugal foi pioneiro no assunto, liderado pelo médico João Goulão, atualmente diretor do Sicad (o Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências), que recebeu nesta semana o primeiro pedido para a instalação de uma sala de consumo assistido, modalidade aprovada desde 2001 e que deve sair do papel nos próximos meses.

Quando a questão passou da área criminal para a de saúde pública, o país assistiu a uma redução significativa de infecção por HIV entre os dependentes, de mortes por overdose e da população condenada a pena de prisão por crimes relacionados com entorpecentes. Em 2001, esse grupo representava 41% do total de reclusos no país, índice que caiu para 19% em 2015. "Havia ainda cerca de 100 mil usuários problemáticos de heroína por via injetável, número que atualmente não passa de 40 mil", disse.

O balanço positivo resultou do fato de os dependentes de substâncias ilícitas deixarem de ser perseguidos como criminosos, passando a ser tratados como doentes. "A mudança de paradigma transformou Portugal em exemplo de boas práticas em todo o mundo. E explica-se sobretudo porque, ao contrário de outros países, onde a difusão das drogas ocorria entre as populações mais desfavorecidas, havia no momento um boom de experimentação de drogas em todos os grupos sociais, incluindo as classes média e alta. Na época, era praticamente impossível encontrar uma família que não sofresse suas consequências do problema", afirmou o médico.

Foi devido ao fato de o consumo de substâncias ilícitas abranger de forma completamente transversal a sociedade portuguesa que se formou um ambiente favorável a abordagem mais progressista da questão, conduzindo à descriminalização de todas as drogas. ”Quando as coisas se confinam às margens, é muito difícil mobilizar vontades para políticas inclusivas. No Brasil, por exemplo, a coisa está na favela, e é nas favelas que deve continuar”, afirmou Goulão, que tem visitado o país muitas vezes e conhece a realidade realidade. De acordo com o o médico, a descriminalização foi importante e um primeiro passo para enfrentar o problema, mas Portugal avança ainda mais, apostando na redução de riscos e minimização de danos, movido pela ideia de que as drogas não se combatem com instrumentos jurídicos e policiais. Nesse contexto, inserem-se as salas de consumos assistido. Aprovados em 2001, esses espaços não foram ainda implantados em Portugal, porque, desde a descriminalização, registrou-se queda quase vertiginosa dos consumos por via injetável.

No entanto, com o agravamento da crise econômica em Portugal, que afetou os programas de reinserção de dependentes no mercado de trabalho e de recuperação social, essa modalidade de consumo recrudesceu, o que, segundo Goulão, já justifica a implantação das primeiras salas no país.

Há 30 anos existem salas de consumo assistido na Europa, num total de 90, em nove países. Somente em 2014 ocorreram 6.800 mortes por overdose no Continente, mas, nesse período, registrou-se apenas um óbito num desses espaços, na Alemanha, causado por anafilaxia. Todas as salas dispõem de pessoal treinado para intervir em caso de overdose. Os consumidores também aprendem manobras para ajudar os que estão em situação de risco mortal e recebem um kit com naloxona pronta para injetar.

As salas foram criadas em uma lógica de redução dos comportamentos que aumentam o risco de transmissão de doenças e de mortes por overdose. Há diferentes modelos, desde os integrados até unidades móveis, que deve ser o que Portugal vai implantar nos próximos meses. Nesses espaços, os dependentes recebem aconselhamento social e psicológico, tratamentos de substituição de drogas, feridas, doenças e troca de seringas, como revela reportagem deste domingo (28) da Agência Brasil, produzida por Silvia Caetano, da EBC.

Comentário

Começam amanhã (29) e vão até o dia 1 de junho as inscrições para a segunda edição do Sisu (o Sistema de Seleção Unificada). As vagas estão disponíveis para consulta na página do Sisu, segundo divulga o portal da Agência Brasil.

Na hora da inscrição, os candidatos podem escolher até dois cursos por ordem de preferência. Até o final do período de inscrição, o estudante poderá alterar a opção de curso. Também deve definir se deseja concorrer a vagas de ampla concorrência ou pelo sistema de cotas destinadas a estudantes de escolas públicas ou a vagas destinadas às demais políticas afirmativas das instituições.

Uma vez por dia o Ministério da Educação divulga a nota de corte de cada curso de acordo com as inscrições feitas até aquele o momento e a classificação parcial do candidato na opção de curso escolhida.

Ao todo serão ofertadas 51.913 vagas em 1.462 cursos de 63 instituições de ensino, entre universidades federais e estaduais, institutos federais e instituições estaduais. O número de vagas reduziu em relação ao ano passado, quando, no segundo semestre, foram ofertadas 56.422 vagas em 65 instituições públicas de ensino superior. A oferta depende da adesão das instituições públicas de ensino superior, que neste ano ficou aberta até o dia 19 de maio.

Neste processo, valerá a nota do Enem 2016. Para participar, os candidatos não podem ter tirado zero na redação do Enem. Ao todo, mais de 6,1 milhões fizeram o Enem no ano passado. O Sisu terá uma única chamada, e a divulgação do resultado está prevista para o dia 5 de junho. Também nesta data será aberta a lista de espera, que permanecerá disponível até 19 de junho. As matrículas serão do dia 9 ao dia 13 de junho e a convocação da lista de espera será feita a partir do dia 26 de junho.

Comentário

Os trabalhadores da Educação de Mato Grosso do Sul vão paralisar atividades na rede estadual de ensino no dia 30 deste mês. A medida faz parte da luta pela valorização profissional, pela garantia da manutenção dos direitos da categoria e por uma escola pública de qualidade, capaz de promover um ensino transformador com respeito aos profissionais e aos estudantes, segundo divulga a Fetems, a federação estadual da categoria.

“O governo do Estado não cumpriu com o pagamento do reajuste de 7,67% do Piso Salarial Nacional, referente ao mês de janeiro deste ano”, conforme previa a Lei do Piso (Lei n.º 11.738/2008) e a Lei Complementar Estadual n.º 200/2015. “Além disso, não cumpriu com a promessa que fez no ano passado, de incorporar o abono salarial de R$ 200 no salário dos administrativos da Educação e apresentar uma política de valorização salarial para a categoria”, diz a Fetems.

A entidade cobra respeito com o Plano de Cargos e Carreira. A Fetems e os mais de 25 mil educadores “contam com a compreensão dos pais, das mães, dos alunos, das alunas e de toda a sociedade. Nossa luta é por uma escola pública cada vez melhor e por um futuro com mais oportunidades”, diz o comunicado da entidade, ao anunciar o ato que será realizado em Campo Grande, a partir das 8 horas, na rotatória de acesso ao Parque dos Poderes, onde fica a sede do Governo estadual.

Comentário

Um grupo de pessoas está ‘morando’ no local onde funcionou, até pouco tempo, a lanchonete Top Lanches, que costumava praticar preços bem altos do cliente e por isso mesmo, além da concorrência mais acessível, acabou fechando as portas bem no centro da cidade. Atualmente, mendigos que no período noturno se transformam em ‘guardadores’ de carros, vivem na área, localizada na esquina da avenida Marcelino Pires com a rua Floriano Peixoto.

O local é tradicional por ter abrigado nos anos 80 e 90 uma franquia do Colégio Objetivo em Dourados, mas, depois, com a mudança do estabelecimento de ensino que hoje nem funciona mais na cidade, ficou bastante tempo ocioso até que instalou-se o comércio de lanches, no ano passado. Agora, o ponto de encontro dessas pessoas acaba criando situações de conflito com empresários do setor de alimentos e confecções que atuam na área.

acampamento mendigos menor

Local já foi usado como espaço escolar e está abandonado desde que lanchonete fechou

D.F., um dos ‘moradores’ do local, se identificou ao Douranews como sendo de família de pioneiros no Município. “Meu pai ajudou a abrir isso aqui, junto com o major Capilé, primeiro dentista da cidade”, informou, depois de dizer que, como não tem onde morar, já que a família estaria residindo em Fátima do Sul, ‘trabalha’ como cuidador de carros. “Tiro uns 60 [sinalizando com os dedos que seria em dinheiro] por noite”, anunciou, para justificar o ganho com que se mantém.

Comerciantes da rua Floriano Peixoto informaram que já relataram a situação para autoridades da Segurança Pública. Recentemente, em operação na esquina, equipes da PM (Polícia Militar) chegaram a advertir os ocupantes do imóvel abandonado para o fato de estarem agindo como invasores. “Me espancaram aqui”, disse D.F., mostrando um corte no supercilio esquerdo que pode, também, ter sido provocado por algum tipo de queda.

Enquanto o Douranews conversava com um dos ‘moradores’ da área, outros dois dormiam em colchões improvisados com restos de sofá nos fundos da varanda da antiga lanchonete e R., um outro rapaz, se apresentou como ‘ajudador’ deles. “De vez em quando venho aqui, eu tenho casa em Dourados, minhas irmãs me ajudam, mas eu passo por aqui para ver como eles estão”, disse. Religiosos costumam levar lanches e refrigerantes para alimentar os sem-teto.

As suspeitas de que no local existiria um ponto de revenda, ou distribuição, de drogas, também já foram investigadas pela Polícia. “Às vezes, chega um pessoal bem arrumado com umas mochilas nas costas por aí e se forma um aglomerado de gente, depois somem”, relatou um morador das imediações. R. disse que trabalha limpando quintais na cidade e D.F. chegou a dizer [depois, negou] que, por conta de um problema no braço, tem salário de R$ 937 da Previdência Social.

Comentário

O Sete de Dourados enfrenta a Aparecidense-GO neste domingo (28) pela segunda rodada da Série D do Campeonato Brasileiro e pode ser um time bem diferente do que estreou em Rondonópolis-MT com derrota para o União EC. Começando pelo comando, com Bazílio Amaral na vaga de Nei César, o novo treinador pode ainda contar com a liberação dos zagueiros Thiago Moura e Térsio, do volante Buru, meia Marlon e do atacante Acosta, o mais festejado pelo torcedor. O goleiro Diego, se recondicionando, deve ficar à disposição para o terceiro jogo, informa a assessoria do clube.

Com os poucos dias de trabalho no time – Bazílio assumiu quarta-feira (24) após o anúncio da saída de Nei Cesar, o treinador espera até o último momento para definir o time que inicia a partida deste domingo. Acosta e Marlon foram os que mais tempo e devem começar como titulares. “Foi uma semana curta de trabalho, mas deu para fazermos um esboço do que queremos para domingo. Temos todos os jogadores liberados para analisar e escalar o melhor time possível”, disse o técnico, sem adiantar quais jogadores iniciam a partida. “Tenho até a manhã de domingo para quebrar a cabeça com esse problema que todo técnico gosta de ter”, brincou.

De acordo com os treinos de quinta e sexta-feira, o treinador tem dúvida em todos os setores. Na zaga, a dupla do primeiro jogo, formada por Binho e Neto, pode ser desfeita com a chegada dos novos zagueiros Thiago Moura e Térsio. Na cabeça de área, Primo, Peu e Buru disputam dois lugares e no meio, Marlon deve jogar, mas Pavão, Damião e Leandro Branco também foram testados. Na frente, a dúvida é de quem vai jogar ao lado de Acosta. Leandrinho, Sadan, Daniel e Mitú jogaram ao lado do veterano atacante durante os preparativos da semana.

Na manhã deste sábado (27), Bazílio encerrou a preparação com trabalho específico em lances de bola parada. O time provável para enfrentar a Aparecidense deve ter Alan Tobias no gol; Léo Félix, Binho (Thiago Moura), Térsio (Neto) e Anderson Peixe; Primo, Peu (Buru), Marlon e Leandro Branco (Damião), Acosta e Sadan (Leandrinho), aposta a assessoria.

Jô de volta

Nos treinos da semana, a boa notícia foi o retorno do lateral Jô, que fez seu primeiro trabalho com bola após a contusão sofrida no fim do Campeonato Estadual. Já sem o gesso na mão direita, o jogador, que vinha treinando apenas fisicamente, participou de parte do treino técnico. “É um jogador importante e irá nos ajudar muito”, afirmou Bazílio. O jogador comemorou a volta aos gramados pelas redes sociais. “Foi o primeiro treino com bola após 30 dias. Agora falta pouco”. O lateral agradeceu ainda o acompanhamento do preparador físico Tadeu Nogueira neste período.

Comentário

O Santos decidiu que mandará a partida de volta das oitavas de final da Libertadores na Vila Belmiro – o sorteio do adversário acontece no dia 14. Se passar de fase, a decisão será mantida nas quartas. Possíveis semifinal e final serão no Pacaembu, publica o Globoesporte.

A decisão deixou preocupados conselheiros, torcedores e parte da diretoria. O motivo é que a Conmebol só permite partidas de oitavas e quartas em estádio com capacidade para no mínimo 20 mil torcedores. O público que mais se aproximou desse número na Vila foi em 2007, quando 19.788 pessoas assistiram à eliminação do Santos diante do Grêmio, na semifinal da competição continental. Em 2011, ano da conquista do tricampeonato, o único mata-mata que o Peixe fez em casa foi as oitavas, contra o América, do México, diante de 11.417 torcedores.

A carga máxima atual de ingressos na Vila gira em torno de 16 mil, mas um Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros, de 11 de novembro de 2016, atesta que no estádio cabem 21.360 pessoas. Por questões de segurança e um acordo com a Federação Paulista de Futebol, o Santos vende cerca de cinco mil ingressos a menos do que a Vila Belmiro poderia comportar, segundo o Corpo de Bombeiros.

Comentário

Proposta apresentada pela área técnica da Anatel já foi aprovada em reunião administrativa da agência, mas deve passar pelo Conselho Diretor e ainda pode sofrer mudanças. Ela fixa que antes de bloquear os celulares, as operadoras deverão avisar os clientes que têm aparelhos não regularizados e, somente, após 75 dias poderão bloqueá-los.

De acordo com a Agência Brasil, a previsão é de que as empresas comecem a mandar mensagens com avisos para os usuários a partir do dia 30 de julho, mas pode haver um adiamento no início da implantação do sistema. Segundo a Anatel, serão bloqueados os celulares que não tenham certificação da agência e Imei válidos.

Comentário

Página 1 de 583

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus