Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

O comércio de Dourados tem autorização para abrir normalmente neste sábado (21), dia em que se comemora o feriado dedicado a Tiradentes. A data configura como feriado nacional, segundo decisão do Ministério do Planejamento, Gestão e Orçamento do Governo Federal.

Para que possam abrir as portas, entretanto, os estabelecimentos devem observar a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT 2017/2018) do setor, firmada entre o Sindicom (Sindicato do comércio atacadista) e o Secod (dos trabalhadores no comércio). Acesse AQUI o Acordo Coletivo vigente.

O prazo final para essa homologação venceu na quarta-feira (18), segundo informa o Sindicom via página nas redes sociais. Conforme a convenção, para usufruir do benefício de trabalhar no feriado, os lojistas devem ter feito o acordo firmado entre empregador e empregado e homologado junto aos dois sindicatos.

Cada lojista é responsável pelo funcionamento do seu negócio, desde que esteja seguindo a orientação estabelecida entre os sindicatos patronal e laboral, informa o Sindicom. Dúvidas quanto à disponibilidade de funcionamento de alguma loja especifica devem ser tiradas através do contato direto com o local da preferência do consumidor.

Comentário

O Sebrae Dourados vai realizar, de quinta-feira (26) até sábado (28) da semana que vem, no shopping Avenida Center, o primeiro Workshoping – Negócios Inovadores. Voltado para empreendedores, o evento conta com profissionais da moda, gastronomia, mídias sociais e vendas, trazendo uma programação repleta de conhecimento e inovação.

Entre os convidados de destaque estão Mara Alcamin, chef do restaurante Universal Diner, de Brasília, que foi jurada do MasterChef; Marlon Libório, chef que implantou o primeiro curso de gastronomia do estado na Unigran; e Gris Guerra, publicitária e escritora que criou o primeiro blog de looks diários do Brasil, o Hoje Vou Assim.

O objetivo do evento é apresentar novas soluções e métodos de abordagem de clientes, proporcionando um ambiente de transformação e disseminação da informação, por meio do desenvolvimento das pessoas e dos negócios. “O Workshopping trabalhará com setores chaves da economia, abordando inovação e soluções passíveis de implementação imediata. Para interligar, vamos abordar as mídias sociais porque permeiam todas as outras atividades”, explica Flávia Rosa, gerente do Sebrae na região Sul.

Quem participar verá assuntos como moda intuitiva, maquiagem, estratégia de atendimento, ferramentas para a comunicação persuasiva, sabores da cozinha regional e muito mais. Na programação, encontram-se atividades gratuitas e outras com investimento entre R$ 50 e R$ 80.

O Workshopping tem o apoio da Faems e da Aced e da Unigran. As vagas são limitadas. Para mais informações e inscrições, ligue (67) 3389-5407 ou acesse a Loja Virtual do Sebrae.

Comentário

O ministro Marco Aurélio, do STF (Supremo Tribunal Federal), enviou nesta quinta-feira (19) para julgamento no plenário da Corte uma nova ADC (a ação declaratória de constitucionalidade) contra a prisão após a condenação em segunda instância. O processo foi apresentado na quarta-feira (18) pelo PCdoB.

A inclusão da ADC na agenda do plenário depende agora da presidente Cármen Lúcia, responsável pela elaboração da pauta de julgamentos. Marco Aurélio enviou a ação ao pleno antes de decidir sobre a concessão ou não de uma liminar (decisão provisória) solicitada pelo partido.

Na nova ADC, assinada pelo jurista Celso Bandeira de Mello, que representa o PCdoB, o partido defende que uma pessoa só pode ser considerada culpada após o chamado trânsito em julgado, quando não cabem mais recursos em nenhuma instância da Justiça, incluindo o STJ (Superior Tribunal de Justiça) e o próprio STF.

A legenda pede uma liminar urgente para “impedir e tornar sem efeito qualquer decisão que importe em execução provisória de pena privativa de liberdade sem a existência de decisão condenatória transitada em julgado”, conforme repercute o portal da revista Veja na internet.

Comentário

Advogado, empresário, detentor de dois diplomas de curso superior, pós-graduado em direito tributário e CEO da Minerworld, "multinacional" especializada em tecnologia financeira. Este é o perfil de Cícero Saad Cruz, um dos chefes do império milionário criado em Campo Grande, a partir de pirâmide financeira fomentada pela suposta mineração de bitcoins (criptomoedas) cujo patrimônio, conforme divulga o jornal Correio do Estado, apesar de todo esse status, se resume a uma moto popular.

Pelo menos, de acordo com o que foi apurado até agora pelo MPE (Ministério Público Estadual) de Mato Grosso do Sul, o único bem registrado em nome do empresário é, de forma no mínimo suspeita, uma moto Honda CG 125 Fan KS preta, ano 2011. O veículo está avaliado em R$ 4.100, conforme consulta atualizada da Tabela Fipe, que expressa preços médios no mercado nacional, como parâmetro para negociações ou avaliações.

A moto é um veículo popular e não condiz com a realidade financeira de quem operava cifras milionárias, apostando em negócio que prometia lucros exorbitantes e aquisição instantânea de riquezas. Por meio de vídeos nas redes sociais, Cícero aparecia em veículos luxuosos, trajado como executivo, explicando a respeito dos investimentos e benefícios da mineração dos bitcoins. A relação desproporcional é apurada pelo Ministério Público.

O juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos da Capital, determinou o bloqueio de R$ 300 milhões em bens de todos os investigados, incluindo Cícero, a Minerworld, as empresas BitOfertas e Bitpago, além de mais sete pessoas. O detalhe é que, assim como o CEO da Minerworld, os demais também apresentam patrimônio declarado incompatível com o estilo de vida ostentado.

O veículo mais caro é um Mercedes-Benz CLA 250 com valor superior a R$ 150 mil, em nome da Bitpago. Além deste, há uma moto esportiva Yamaha YZF R1, em nome de Jeová das Graças Silva. Os demais são veículos comuns como um Fiat Punto, um Palio, um Ka, uma Honda Biz e outra Honda Fan KS. Segundo investigações, o grupo fez aproximadamente 50 mil vítimas em todo o país, por meio da exploração da pirâmide dos bitcoins, de acordo com a publicação.

Comentário

A quarta-feira (18) passada foi dedicada ao Dia Nacional do Livro Infanto-Juvenil e, na segunda (23) que vem comemora-se o Dia Mundial do Livro. Por conta dessas duas datas, acadêmicos do curso de Pedagogia da Unigran participaram, durante toda a semana, de atividades alusivas.

A campanha acadêmica do Dia do Livro teve início ainda no dia 24 de março, com uma ação social promovida pelo curso de Pedagogia, no pátio central do shopping Avenida Center, aproveitando o feriado da Páscoa. Na ocasião acadêmicos do 1º, 3º e 5º semestres do curso promoveram tardes de contação de histórias, brincadeiras, oficinas de pintura, recorte e colagem, além de muita diversão.

De acordo com o brinquedista Edilson Rebelo, coordenador da brinquedoteca da Unigran, as atividades desenvolvidas este ano foram voltadas, não só para os acadêmicos, mas também para o público infantil. “Nossa programação foi planejada de forma lúdica para envolver as crianças no mundo mágico que é a literatura e pensando nisso programamos um evento voltado para a importância do livro infanto-juvenil”, diz.

O auge da comemoração foi a noite cultural realizada terça-feira (17), no anfiteatro do bloco 4 da Unigran, quando os alunos do 1º semestre apresentaram teatro e dança baseados em contos, orientados pela professora Erica Hoki, que ministra a disciplina de literatura infantil. Na ocasião, a professora mestre em Literatura, Grazieli Alves de Lima, falou sobre a importância da leitura e da literatura. “Nós temos que ter dimensão do quão importante é a literatura em nossa vida, logo na primeira infância a criança que tem contato com o livro pode ter um convívio maior com a imaginação, pode adquirir mais aspectos imaginativos e, consequentemente, tornar-se um cidadão mais crítico, compreensivo, mais a par da realidade. A criança que convive com o livro pode desenvolver muito mais a inteligência”, afirma.

Lima ainda salienta a importância não só para os estudantes, mas para a sociedade de forma geral, de comemorar essa data. “Especialmente em nosso país, devemos comemorar o Dia do Livro porque o hábito da leitura e a cultura do livro de literatura ainda não são tão presentes nas casas e eventos como o que estamos tendo aqui hoje e que validam o relacionamento que devemos ter com os livros”, completa.

Desde 2013 na coordenação do curso de Pedagogia, a professora Elizabete Velter Borges salienta que o projeto de comemoração do Dia do Livro é extremamente importante para o acadêmico e também para difundir o gosto pela leitura, ainda na primeira infância. “Esse projeto foi criado em 2016, assim que fizemos alteração na estrutura curricular do curso, quando a disciplina de Literatura Infantil veio para a grade do primeiro semestre. Partindo desse princípio, resolvemos então, integrar a disciplina com as ações da brinquedoteca, uma vez que lá é a prática da teoria que ensinamos em sala de aula”, fala.

Borges explica também que a relevância de inserir a literatura na vida da criança é para criar estímulo em todas as linguagens e para se desenvolver plenamente em todos os aspectos. “Eu tenho que apresentar o livro. O professor precisa ser o primeiro leitor para que a criança tenha um espelho e, a partir daí, a imaginação, a contação, a fantasia que a criança cria, o que ela sente através da história, é consequência. O professor é o estímulo que ela precisa dentro da sala de aula”, finaliza.

A brinquedoteca da Unigran funciona em dias de semana, nos três períodos, sempre aberta para a comunidade. Menores de seis anos precisam estar acompanhados por um adulto e os de seis até 12 anos já podem interagir no espaço desacompanhados. No local, as crianças ficam sob os cuidados dos brinquedistas que desenvolvem atividades lúdicas, em que o aprendizado é alcançado através das brincadeiras.

Comentário

O Governo do Estado oficializou, nesta sexta-feira (20), por meio do aviso de licitação publicado no Diário Oficial do Estado, o asfaltamento de parte da rodovia MS 379, entre os municípios de Laguna Carapã e Aral Moreira. Muito utilizada para o escoamento de safra na região e considerada um sonho antigo da população, a pavimentação da rodovia já era um compromisso do governador Reinaldo Azambuja.

De acordo com a publicação, serão pavimentados 42,580 quilômetros, no trecho entre Laguna Carapã e o posto Taji (pela MS 386) e, segundo a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), a obra está orçada em R$ 77.3 milhões. A abertura da concorrência acontece no dia 23 de maio, na sede da Agesul, na Capital.

O Governo do Estado também divulgou dois resultados de licitação que beneficiam Jardim e Camapuã. Em Jardim, com investimentos de R$ R$ 502.476,14 serão asfaltados a rua Pérola e ruas do entorno. Já em Camapuã serão investidos R$ 1.150.682,00 para restauração de diversas ruas, informa a assessoria do Governo.

Comentário

Depois de abrir mão do concurso realizado em 1998, Edilane de Oliveira Bento era só felicidade na manhã desta sexta-feira (20), após tomar posse na vaga pura conquistada para ministrar aulas de Pedagogia em três Ceims, os Centros de Educação Infantil, que oferecem a oportunidade de iniciação do aprendizado às crianças dos bairros de Dourados.

Antes disso, Edilane já passou por outro concurso, em 2014, realizado para a vaga de Educação Física na Rede Estadual de Ensino, e viveu ainda uma temporada de 12 anos, com o marido Oscar, em Lisboa. Foi na capital portuguesa que nasceu o casal de filhos, e agora a família comemora essa inserção da professora no quadro de servidores efetivos do Município.

“Vitória”. Essa foi a definição dada por Edilane de Oliveira depois de assinar o termo de posse, na última fase de admissão dos 318 aprovados em concursos realizados pela Prefeitura e que possibilitam, enfim, a regularização do ano letivo na Rede Municipal de Ensino. Ela disse ainda que a segurança do concurso, aliada com o fator econômico, completa um ciclo.

Desafio

Na outra ponta dessa história que a Educação escreve em Dourados, Eliane Melo, casada e mãe de duas meninas, decidiu trocar os 15 anos de experiência na Saúde do Município por uma vaga como intérprete de Libras, depois de vários cursos realizados para assimilar a Língua Brasileira de Sinais.

Professora de apoio na escola estadual Floriano Viegas Machado, Eliane conta que concluiu o curso de Libras na UFGD neste início de ano, a tempo de assumir o curso, depois de várias etapas de capacitação nessa área. “Fui incentivada por várias pessoas e ao mesmo tempo vou poder exercitar, na prática, esse ato de ajudar mais pessoas”, definiu a intérprete.

Na casa dela, por enquanto, o clima também é de expectativa, afirma a professora. “As meninas acham divertido, diferente, quando me veem atuando como intérprete, querem imitar e também começam a aprender alguns sinais”, relata Eliane, ela também em ritmo de ansiedade com o novo desafio assumido.

Normaliza

A posse de 318 professores aprovados em concurso público vai possibilitar, segundo o secretário municipal de Educação, Upiran Jorge Gonçalves da Silva, a normalização do funcionamento do ano letivo, iniciado em 15 de fevereiro em Dourados. “Com a posse desse grupo, a carência de professores na rede municipal está praticamente resolvida; agora, com pequenos ajustes que eventualmente se façam necessários, vamos ao ritmo normal”, disse.

Comentário

Mato Grosso do Sul tem dois frigoríficos de frango na lista dos 20 brasileiros embargados pela União Europeia desde esta quinta-feira (19) e a decisão do bloco econômico afeta diretamente a economia nacional. O Governo do Estado está atento aos passos do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) para minimizar os impactos dessas medidas.

As unidades afetadas são a BRF de Dourados e a Bello de Itaquiraí, segundo informa a Semagro (Secretaria estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), ao acrescentar que o embargo afeta apenas as exportações de frango de ambas para a União Europeia, porém, o frigorífico continua trabalhando normalmente.

Em todo o País, o embargo que entra em vigor em 15 dias, afetou 20 frigoríficos distribuídos entre Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. De acordo com o Mapa, 35% das exportações brasileiras de frango vão para a União Europeia.

O titular da Semagro, Jaime Verruck, destaca que as consequências imediatas do embargo são a elevação de oferta de frango no mercado interno e claro, a redução do preço para o consumidor brasileiro. “Uma informação desta causa um reordenamento no mercado, por que os descredenciados vão procurar outros destinos para seus produtos, tanto internamente quanto no exterior”, afirma.

Outro impacto, já visto nos estados da região Sul, os mais afetados pelo embargo, é o anúncio de férias coletivas em algumas unidades. “Os mercados nacionais e internacionais não se ajustam tão rápido às mudanças e nesse período o impacto econômico nas empresas é grande. Mas em Mato Grosso do Sul ainda não temos informações sobre possíveis férias coletivas nas unidades”, disse.

Para Jaime Verruck, a principal preocupação em Mato Grosso do Sul é que a avicultura vive um período de expansão. “As duas unidades com embargo da União Europeia estão em expansão no Estado e essa notícia, por impactar economicamente as empresas, pode retardar os investimentos que estão em andamento. Além disso, já vemos uma redução no alojamento de aves como consequência imediata”.

A avicultura tem sido um dos focos do Governo desde 2015, que tem atuado junto aos produtores para atualizar os níveis de sanidade nos aviários, além de ajudar os pequenos a modernizar seus aviários, com recursos do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste). Mas, apesar dos efeitos gerados no Brasil, o secretário da Semagro destaca que o Mapa tem respondido prontamente à questão e se posicionado. Ainda nessa quinta-feira, o ministro Blairo Maggi afirmou que vai acionar a OMC (Organização Mundial do Comércio) sobre a questão. “Estamos sendo penalizados. Há uma proteção de mercado que a gente não quer mais aceitar. Vamos brigar pelo espaço conforme o mercado mundial preconiza, que deve ser livre entre os países”, disse o ministro, por meio da assessoria.

Comentário

A 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza tem início quarta-feira (25) que vem em Dourados. A Prefeitura informou, por meio do Núcleo de Imunização, que a ação abrangerá todas as unidades de saúde e será distribuída a grupos priorizados, conforme determinação do Ministério da Saúde.

O objetivo é reduzir o número de casos graves e óbitos causados por vírus da Influenza. Crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, puérperas (até 45 dias pós-parto), profissionais da área da saúde, comunidade indígena, idosos (60 anos ou mais), população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas e outras condições clínicas especiais fazem parte do grupo prioritário.

A vacina ofertada será a trivalente, que contém antígenos do tipo Influenza H1N1, Influenza H3N2 e Influenza tipo B. O encerramento da campanha está previsto para o dia 1 de junho, informa a assessoria de comunicação do Município.

Escalonamento

A vacina será escalonada para os grupos prioritários. Conforme o calendário do Ministério da Saúde, segue agenda da distribuição:

- De 25 a 27 de abril, a vacinação estará disponível em todas as unidades de saúde, das 7 às 11 e das 13 às 17 horas, apenas para trabalhadores de saúde, gestantes, puérperas, crianças de seis meses a menores de cinco anos e professores.

- De 2 a 4 de maio, a vacinação estará disponível em todas as unidades de saúde, e nas unidades da Seleta e do Parque das Nações II, também, em horário diferenciado, das 18 horas às 21h30, apenas para trabalhadores de saúde, gestantes, puérperas, crianças de seis meses a menores de cinco anos e professores.

- De 7 a 11 de maio, a vacinação continua em todas as unidades de saúde, das 7h às 11h e das 13h às 17h, apenas para trabalhadores de saúde, gestantes, puérperas, crianças de seis meses a menores de cinco anos.

A Secretaria de Saúde destaca que a vacina será ofertada exclusivamente em unidades de saúde da Família e Unidades Básicas. Não haverá postos de vacinação volante.

Comentário

A receita com as exportações de produtos industrializados de Mato Grosso do Sul já soma US$ 842,7 milhões de janeiro a março deste ano, um aumento de 22% na comparação com o mesmo período do ano passado, quando o montante foi de US$ 691,3 milhões, conforme levantamento do Radar Industrial da Fiems. Na comparação de março de 2017 com março deste ano, a receita com a exportação de produtos industriais registrou crescimento de 17%, saindo de US$ 236,8 milhões para US$ 276,2 milhões.

O presidente da Fiems, Sérgio Longen, reforça que, no início do ano, já era prevista a retomada do crescimento e os indicadores econômicos começam a demonstrar resultados satisfatórios. “A queda da inflação e da taxa básica de juros, a Selic, e um cenário internacional favorável, fortaleceram a venda de alguns produtos industriais fabricados em Mato Grosso do Sul, tais como o minério de ferro, concentrado em Corumbá, e a celulose e papel, cujo grande polo nacional está em Três Lagoas. Enfim, a indústria vem respondendo bem ao processo de recuperação econômica e nós esperamos avançar ainda mais”, pontuou.

Já o secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, acrescenta que esses números indicam que Mato Grosso do Sul mudou de patamar nas exportações. “No ano passado, uma nova planta de celulose começou a operar, o que colocou esse produto de forma definitiva na pauta de exportações do Estado. Além disso, apesar da crise, o complexo frigorífico expandiu a produção e, claramente, há um aquecimento na demanda mundial pela carne bovina e de aves produzida no Brasil”, destacou.

Ele ainda ressalta que a mineração também recuperou espaço na pauta de exportações do Estado, o que ajuda em muito o município de Corumbá. “Saímos da exportação do minério de ferro somente para a Argentina e começamos a exportar também para o Uruguai, isso recompõe o nosso volume de exportação de minério. Ou seja, em resumo, o cenário está bastante positivo para os produtos industriais de Mato Grosso do Sul”, garantiu Verruck.

Comentário

Página 1 de 890
  • mistura
  • unigran pos

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus