Timber by EMSIEN-3 LTD
Terça, 19 Novembro 2019 11:23

Barbosinha pede implantação de Colégio Militar em Dourados Destaque

Escrito por
Deputado douradense diz que proposta do presidente esbarra na falta de representatividade política Deputado douradense diz que proposta do presidente esbarra na falta de representatividade política Arquivo

O deputado estadual Barbosinha (DEM-MS) pediu que o presidente Jair Bolsonaro determine a instalação de um Colégio Militar em Dourados. Ele lembrou compromisso firmado, ainda no final do ano passado, pelo próprio presidente da República, com o então deputado federal, hoje suplente da bancada de Mato Grosso do Sul no Congresso Nacional e secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende.

A construção de Colégios Militares em todas as capitais dos Estados foi uma promessa de campanha do presidente eleito. Como Campo Grande já tem uma unidade, o ideal seria a construção da escola em Dourados, segundo maior município do Estado e polo de uma região que compreende outras 33 cidades. Neste mês, o Ministério da Educação anunciou que o Estado terá duas novas escolas militares, sendo mais uma em Campo Grande e outra para atender a região de Corumbá.

Atualmente, 13 Colégios Militares funcionam no país, geridos pela Diretoria de Educação Preparatória e Assistência, por subordinação ao Departamento de Educação e Cultura do Exército. Os Colégios Militares formam estudantes competitivos, que podem disputar vagas em instituições bastante concorridas como o IME (Instituto Militar de Engenharia), o ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), além de outras universidades federais com os alunos das melhores escolas particulares.

Barbosinha define como estratégica, considerado a posição geopolítica de Dourados, a instalação do Colégio Militar como base de apoio, inclusive, às ações que estão sendo implementadas no projeto transfronteiriço do Sisfron, um investimento que já consumiu quase R$ 1 bilhão e que tem como base a unidade da Brigada Guaicurus, para monitorar um raio de ação que compreende, além do Brasil, as fronteiras com o Paraguai, a Bolívia, o Uruguai, Chile e a Venezuela.

"A implantação de um Colégio Militar em Dourados, além de reafirmar o compromisso assumido pelo presidente com o, à época, nosso único representante eleito em Brasília, viria oferecer a oportunidade para que mais jovens tivessem acesso a uma educação de qualidade, com indicadores comprovados, sem contar que o simples fato da existência de uma unidade militar de ensino já contribuiria para a redução dos índices de violência”, defende Barbosinha, demonstrando preocupação com essa ausência de representatividade política na esfera federal para atrair programas do âmbito nacional para o Município.

Exemplos

Os Colégios Militares apresentam índices superiores as outras escolas públicas a partir de características além da conhecida disciplina militar. A Unidade do Rio de Janeiro, por exemplo, está entre as 10 melhores escolas, a do Amazonas detém o segundo melhor Índice de Desempenho do Estado, bem superior à média nacional e o Colégio Militar de Brasília vem encabeçando o Ideb há vários anos. No Colégio Militar de Salvador, 90% dos professores tem alguma pós-graduação, 40% são mestres ou doutores e todos com dedicação exclusiva para o colégio.

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus