Timber by EMSIEN-3 LTD
  • 10 anos
  • 10 anos1
Sexta, 28 Junho 2019 15:22

Em novo julgamento, vereadora Denize Portolann também é absolvida de denúncias Destaque

Escrito por
Advogado Alexsander Alves conversa com vereadores antes do início da sessão de julgamento Advogado Alexsander Alves conversa com vereadores antes do início da sessão de julgamento Eliel Oliveira

Com dez votos favoráveis, oito contrários e a ausência do vereador Juarez de Oliveira (MDB), a Câmara de Dourados mudou o voto em relação ao julgamento do mandato da vereadora Denize Portolann (PR), afastada judicialmente das funções depois de ter sido cassada no primeiro julgamento, realizado dia 7 de maio. Desta vez, na sessão realizada na tarde desta sexta-feira (28), Denize foi absolvida do crime de quebra de decoro parlamentar, ou de ter usufruído de vantagens no exercício do mandato, conforme as duas votações simultaneamente realizadas.

O placar, previamente anunciado a partir das manifestações do líder e vice-líder da prefeita Délia Razuk (PR) na Câmara, vereadores Bebeto (PR) e Mauricio Lemes (PSB), que votaram em maio pela cassação do mandato de Denize, e discursaram na abertura dessa nova sessão anunciando novo entendimento, coloca todos os quatro denunciados nas operações ‘Cifra Negra’ [os casos de Idenor Machado (PSDB), Pedro Pepa (DEM) e Cirilo Ramão (MDB)] e agora Denize, [investigada na operação ‘Pregão] como inocentes.

Leia mais sobre

Na votação de maio, a primeira das quatro sessões especiais que julgou mandatos de vereadores investigados em ações do MPE (Ministério Público estadual), a vereadora Denize foi cassada com 18 votos, por unanimidade dos habilitados ao voto, sob a acusação de facilitar contratos irregulares e fraudes em licitações enquanto foi secretária de Educação do Município, conforme apurou a operação ‘Pregão’.

Apenas a vereadora Lia Nogueira (PR) não votou, por se julgar impedida, na condição de suplente. Essa é justamente a razão da nova sessão: o MP entendeu que suplente tem que votar. Na tribuna desta tarde, Lia Nogueira leu documento, com recomendações da Executiva regional do partido, pela cassação do mandato de Denize. Nessa ótica, a determinação partidária valeria para os demais vereadores da legenda (Bebeto, Junior Rodrigues e Janio Miguel), porém, à exceção da ex-suplente, que agora deve ceder o mandato à titular, os demais votaram pela absolvição.

Última modificação em Sexta, 28 Junho 2019 15:40

ENTREVISTA

  • unigran 150
  • Editais

O Tempo Agora

  • mascaras
  • unigran novo

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis