Timber by EMSIEN-3 LTD
Quarta, 13 Março 2019 08:08

Mudança de opinião: Vereadores votam para continuar investigação de afastados Destaque

Escrito por
Sessão terminou já no começo da madrugada com decisão pela continuidade das investigações Sessão terminou já no começo da madrugada com decisão pela continuidade das investigações Divulgação/Câmara

A Câmara de Dourados rejeitou, em plenário, com o voto de todos os vereadores que se sentiram aptos ao exercício dessa decisão, o relatório das comissões processantes que apresentaram parecer prévio e queriam o arquivamento do pedido de cassação dos mandatos dos vereadores afastados Idenor Machado (PSDB) e Denize Portolann (PR).

O jornalista Alfredo Barbara Neto resumiu, no DiárioMs, no começo da madrugada desta quarta-feira (13), o resultado do andamento da sessão ordinária que terminou por volta da meia-noite. Nos dois casos, a votação foi unânime, ou seja, nem mesmo os vereadores-relatores, os quais haviam pedido o arquivamento do processo, votaram para impedir que o processo de cassação continue tramitando na Casa.

Na denúncia contra Idenor Machado, por exemplo, que foi presidente da Câmara de Dourados durante cerca de 6 anos, a comissão é formada por Jânio Miguel (PR), Júnior Rodrigues (PR) e Cido Medeiros (DEM). Rodrigues é o relator. Os três emitiram parecer favoravelmente ao arquivamento do pedido de cassação, porém, no plenário, eles também votaram pela continuidade do processo. A votação final terminou em 17 votos favoráveis e 2 impedimentos. Os vereadores Toninho Cruz e Marinisa Mizoguchi (ambos do PSB) ficaram impedidos de votar porque são parte interessada no resultado, já que são suplentes.

Barbara Neto lembrou também que na denúncia contra Denize Portolann, a comissão formada por Romualdo Ramin (PDT), Maurício Lemes (PSB) e Alberto Alves dos Santos, o Bebeto (PR), onde Lemes é o relator, os três também votaram para continuar as investigações, mesmo depois de terem pedido o arquivamento do pedido de cassação do mandato da vereadora. Nessa situação, a votação final terminou em 18 votos favoráveis e 1 impedimento, da vereadora Lia Nogueira que é a suplente da ex-secretária de Educação que continua presa no presídio feminino de Rio Brilhante.

O resultado das duas votações surpreendeu o pequeno público que acompanhou a votação no auditório da Câmara, escreve Alfredo no DiárioMs, “já que até mesmo os vereadores que formam a bancada de sustentação da prefeita Délia Razuk (PR) votaram pela continuidade dos trabalhos”, observou. A Câmara agora aguarda os relatórios de outros dois casos: os que envolvem os vereadores Pedro Pepa (DEM) e Cirilo Ramão (MDB), que também foram afastados dos cargos.

  • al sustentavel 2
  • kikao professor

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus