Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Dados do Guia Clima, ferramenta de medição e aferição dos dados climatológicos da Embrapa Agropecuária Oeste, revelam que já choveu neste mês, até domingo (21), cerca de 192mm em Dourados, o equivalente a 34% mais do que a média histórica mensal para outubro, que é de 143mm.

A média histórica de dados da Embrapa, em relação a Dourados, revelam que o outubro mais chuvoso desde que começou o processo de acompanhamento, tinha ocorrido em 1995, quando choveu 285mm. Seguido de 1987, quando foi registrado 275mm. Já o terceiro outubro mais chuvoso da séria histórica data de 2002, com 245mm.

Já, no município de Ivinhema, de acordo com o Guia Clima, em 2017 choveu, no mês de outubro, 214mm de chuva, ao contrário de outubro deste ano quando, até o dia 17, a chuva média mensal foi de 159mm. Enquanto em Dourados, o percentual foi superior ao da média histórica, em Ivinhema o valor ainda está 25% abaixo do volume registrado no ano passado.

Em Rio Brilhante, a média mensal de outubro, dos últimos cinco anos, estabelecem o volume de 125.7mm de chuvas. Em 2018, a chuva mensal acumulada até 21 de outubro foi de 105.4mm, ou seja, 16% menor.

Como ainda faltam 10 dias para o fim do mês de outubro, esses números ainda devem sofrer alterações. “Está chovendo muito, porém em diversos anos anteriores também choveu muito nessa época do ano. Assim, as chuvas estão dentro da normalidade da época”, destacou o pesquisador da Embrapa e responsável pelo portal do tempo, Carlos Ricardo Fietz.

Comentário

Professores e coordenadores do programa AEE (Atendimento Educacional Especializado), do Núcleo de Educação Especial da Semed (Secretaria municipal de Educação), estão sendo convocados a participar, entre os dias 24 e 26 deste mês, da série de palestras que integram o VI Encontro do Observatório Internacional, Inclusão, Interculturalidade e Inovação Pedagógica, que a UFGD vai realizar através do NuMiac (Núcleo Multidisciplinar para a Inclusão e Acessibilidade). A Semed é parceira do evento, por meio do Nuedesp (Núcleo de Educação Especial).

O Encontro será aberto quarta-feira (24), às 8 horas, no auditório central da Unidade 2 da UFGD, com a presença de autoridades da área, entre elas, o secretário municipal de Educação, Upiran Jorge Gonçalves da Silva e a equipe do Núcleo de Educação Especial, responsável pela coordenação das palestras que vão trazer a Dourados nomes como do professor doutor Reinaldo Matias Fleuri, do IFC (Instituto Federal Catarinense) e da professora doutora Mônica Pereira dos Santos, da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e coordenadora do Observatório de Educação Especial naquele estado.

As palestras serão realizadas na noite de 24 e 25, das 19h30 às 21h30, no auditório da Reitoria da UFGD, na Unidade 1, que funciona no centro da cidade. No primeiro dia, Reinaldo Matias vai abordar o tema “Profissão Professor: os desafios para trabalhar com a diversidade na escola brasileira” e no dia seguinte a professora Mônica Pereira vai falar sobre “Inclusão em Educação”. Na sexta-feira (26), das 10h30 ao meio-dia, acontece uma Mesa redonda com a temática “Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva 2008: Proposições da Reforma”, no auditório central da Unidade II da UFGD.

A equipe do Núcleo de Educação Especial da Semed, encarregada da coordenação dessa atividade durante o VI Encontro do Observatório Internacional em Dourados, é composta pela coordenadora Wanda Regina Calabretta Staut e integrada ainda pelos professores Adriana Zaira Portella, Aurélio da Silva Alencar e Eliandra Raidan. A programação é aberta a professores e comunidade escolar da Reme (Rede Municipal de Ensino).

Comentário

Uma parceria firmada entre o HU (Hospital Universitário) da Universidade Federal da Grande Dourados e a Secretaria municipal de Saúde pretende reduzir ao máximo a fila de pacientes que aguardam por um procedimento de patologia cervical em Dourados, a fim de identificar doenças que se manifestam no colo do útero e podem desencadear processos cancerosos, caso não tratadas.

Iniciado na última semana, o Programa de Atendimento à Patologia Cervical funcionará da seguinte maneira: por meio do Sisreg (o Sistema Nacional de Regulação (Sisreg), a Secretaria de Saúde vai encaminhará ao HU as pacientes que já foram atendidas na rede pública e receberam o indicativo de patologia cervical.

Já no hospital, as mulheres terão atendimento inicial no ambulatório, onde serão avaliadas pelo profissional médico para análise de que procedimento melhor se encaixa em seu quadro. Nesta consulta, já serão solicitados exames complementares e pré-operatórios, se for o caso. O ambulatório do Programa funcionará todas as quintas-feiras para atender a, pelo menos, cinco pacientes a cada semana.

Biópsia

Após a triagem feita no ambulatório, as pacientes serão submetidas à biópsia por meio de conização, método cirúrgico através do qual é retirado um pedaço, em formato de cone, da área prejudicada para ser analisado. Esse procedimento, por sua vez, pode ser feito de duas formas, de acordo com a condição de cada mulher: a frio, com o uso de bisturi, ou pelo método CAF (cirurgia de alta frequência).

Para execução dos procedimentos, cada um dos três cirurgiões ginecológicos do HU terá um horário por semana no Centro Cirúrgico, de forma a serem realizadas cerca de doze cirurgias por mês. Além disso, a análise do material retirado será feita no próprio hospital, que disponibilizará o exame anatomopatológico.

De acordo com a Secretaria municipal de Saúde, em Dourados, pelo menos 123 mulheres aguardam pela conização em função de patologia cervical. O superintendente do HU, Ricardo do Carmo Filho, afirma que é possível zerar a fila no próximo ano e, ainda, seguir com o programa para o atendimento dos novos casos que surgirem. “O lançamento do programa casa com a época de conscientização, no Outubro Rosa, mas é uma ação que tem objetivo de ser permanente, para contribuir com a detecção precoce de doenças de colo de útero”, assegura.

Mutirão

Ainda em conjunto com a Secretaria de Saúde do Município, o Hospital Universitário participou, no início do mês, de um mutirão para avaliação de pacientes que aguardam por cirurgias ginecológicas. Realizado no dia 4 de outubro, a ação atendeu 41 mulheres que estavam na fila do Sisreg em Dourados.

Com a participação de quatro médicos e quatro residentes de Ginecologia e Obstetrícia do HU, a atividade possibilitou que várias pacientes já saíssem do CAM (o Centro de Atendimento à Mulher) com encaminhamentos para os exames pré-operatórios, agilizando o processo cirúrgico.

Saúde da mulher no shopping

Também como parte das ações em prol do Outubro Rosa, 36 alunos do curso de Medicina, integrantes de três ligas acadêmicas (Saúde Coletiva, Cirurgia Plástica e Cardiologia) realizaram uma atividade de prevenção no sábado (20), das 10 às 22 horas, no Shopping Avenida Center.

Divididos em grupos, os estudantes ofertaram testes de glicemia, aferição de pressão arterial, diagnóstico nutricional e orientações sobre cuidados e prevenção ao câncer de mama. Todas as atividades tiveram como público-alvo mulheres de todas as idades. A ação foi uma parceria entre o HU, a UFGD e o shopping.

“Café Rosa”

Voltado às colaboradoras, residentes e acadêmicas, o HU vai oferecer, no dia 30 às 8h30, no auditório do hospital, o “Café Rosa”, evento no formato de roda de conversa com a participação de profissionais de saúde e representantes de instituições de combate ao câncer em Dourados.

O objetivo é que o grupo possa bater um papo informal sobre saúde da mulher, com oportunidade para esclarecimentos de dúvidas e troca de experiências. Ao final, será servido um café da manhã em confraternização ao momento, de acordo com a assessoria da unidade.

Comentário

Um mês e meio após o ataque que sofreu, o candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, prepara-se para ser submetido à terceira cirurgia, em dezembro, desde que levou uma facada, no início de setembro, durante ato de campanha em Juiz de Fora, Minas Gerais. Será uma operação para restabelecer o trânsito intestinal, abrindo a incisão, na qual ele levou 35 pontos, e retirando a colostomia – uma espécie de bolsa que funciona como intestino externo.

Os detalhes da terceira cirurgia foram revelados em reportagem especial levada ao ar pela TV Record. A equipe da emissora acompanhou o exame médico, na semana passada, e conversou com especialistas. Segundo os jornalistas, a recuperação após a operação é de uma semana a 10 dias. Bolsonaro foi esfaqueado pelo mineiro Adélio Bispo Oliveira, que está preso em Campo Grande.

Na reportagem da Record, o candidato aparece sorrindo. “Tô me sentindo muito bem em casa e bem tratado”, afirmou o candidato, que já fez duas cirurgias: a primeira, a laparoscopia, para estancar a hemorragia e a segunda, para a colostomia.

Bolsonaro comemorou, nas redes sociais, no início da tarde desta segunda-feira hoje (22), a marca de mais de 2 milhões de seguidores no Youtube, canal por onde tem se comunicado mais intensamente com os eleitores depois que interrompeu as aparições públicas da campanha.

Comentário

Em funcionamento há pouco mais de um mês, o Conselho Nacional de Segurança Pública e Defesa Social validou nesta segunda-feira (22) a Política Nacional de Segurança Pública. O Conselho também aprovou o Plano Nacional setorial – o primeiro do tipo a ser colocado em prática no país, com previsão de vigorar pelos próximos dez anos, com revisões periódicas, inclusive pelo Congresso Nacional.

“Pela primeira vez, temos uma política nacional de segurança pública”, comemorou o ministro Raul Jungmann, lembrando que, desde que a pasta foi criada, em fevereiro deste ano - por meio de medida provisória depois transformada em lei -, o país passou a contar com o Sistema Único de Segurança Pública, o conselho e a política nacional.

“Passamos a ter metas nacionais de redução de homicídios. Assumimos o compromisso de reduzir a taxa de homicídios em 3,5% nos dois primeiros anos [de vigência da Política Nacional]. Como este tipo de crime tem crescido 4% ao ano, reduzir este índice em 3,5% significa, na verdade, uma diminuição de 7,5%”, acrescentou o ministro, destacando também o combate ao crime organizado e a redução dos feminicídios dentre os principais objetivos da política nacional.

“Além disso, está entre nossas prioridades, termos uma política de segurança baseada em evidências: dados, números e informações que todos os brasileiros possam acompanhar para saber como e onde estão sendo investidos seus recursos”, comentou Jungmann, revelando confiança em que o Congresso Nacional aprovará a medida que determina a destinação para a Segurança Pública de parte do dinheiro arrecadado com as loterias federais.

Comentário

As equipes da AAVV (Associação Atlética Vila Vargas) e do Panambi Veteranos conquistaram neste domingo (21) as vagas para decidir o 16º Campeonato Interdistrital de futebol de campo, organizado pela Funed (Fundação de Esportes de Dourados). A competição teve início no mês de maio e contou com oito representantes distritais, divididos em dois grupos de quatro.

Nas partidas de volta das semifinais, no estádio Fradique Corrêa, em Vila Vargas, AAVV e Esporte Clube São Pedro empataram em 2 a 2, perante presença de grande público. Com arbitragem de Paulo Augusto Malaquias, auxiliado por Katiuscia Mendonça e Ludmila Costa, todos os gols saíram no segundo tempo.

Precisando da vitória para levar a decisão para os pênaltis, o São Pedro abriu o placar com Carlisson Muniz, porém Damir Souza, o artilheiro da competição com nove gols, empatou e logo em seguida Emerson do Vale virou para a AAVV. Já nos acréscimos, Ronaldinho Carvalho, de pênalti, empatou para o São Pedro. O empate garantiu o time de Vila Vargas na final.

Outro finalista

Já no estádio Ataíde Pimenta dos Reis, com arbitragem de Nilson Gonçalves Oliveira, auxiliado por Alexandre Guimarães Silva e Érica Milena Renovato, o Panambi Veteranos conquistou a vaga para as finais ao ficar no empate em zero a zero com a AAVF (Associação Atlética Vila Formosa). No jogo de ida o Panambi havia vencido por 2 a 0.

O primeiro jogo da final será realizado no estádio Ataíde Pimenta dos Reis, no Panambi, no dia 11 de novembro. O jogo de volta será no dia 18, no estádio Fradique Corrêa, o “Delico”, na Vila Vargas. A Funed premiará com troféus e medalhas os três primeiros colocados. A equipe campeã receberá também um jogo de uniforme completo (camisa e calção).

Comentário

A Secretaria municipal de Saúde vai organizar em Dourados, a partir de quarta-feira (24) e entre os dias 26 e 29 deste mês, uma oficina para discutir e implantar orientações técnicas acerca da prevenção e combate da sífilis em Dourados.

O foco da capacitação será o conhecimento aprofundado do protocolo do Ministério da Saúde acerca da sífilis adquirida, sífilis em gestantes e a sífilis congênita, visando alinhar entre os profissionais da atenção básica as ações de diagnóstico, tratamento e encaminhamento de pacientes com a doença, tudo dentro de um plano de enfrentamento à doença, uma infecção bacteriana de caráter sistêmico, curável e exclusiva do ser humano.

Segundo o enfermeiro Devanildo Souza Silva, gerente do Núcleo de Vigilância Epidemiológica do Departamento de Vigilância em Saúde, que organiza e conduz o evento, a convocação aos profissionais é importante, uma vez que foram identificadas diferenças no atendimento, que precisam ser alinhadas. “Vamos estabelecer o protocolo do Ministério da Saúde sobre como identificar a doença, como tratar e para quem encaminhar, se necessário. Foi identificado aumento de casos e as ações são importantes na tentativa de frear esta evolução no número de infectados”, disse.

Segundo Devanildo, os casos da doença (potencialmente transmitida por relações sexuais) têm aumentado em todo o Brasil desde 2010. “Vem aumentando ano a ano e chegou a ser três vezes o número de casos que existia antes no Brasil. Dourados tem caminhado na mesma proporção e esta reciclagem se faz necessária”, explicou.

O enfermeiro explica que a doença parece não ser ofensiva, mas deve ser tratada. De três fases, em geral, duas apresentam sintomas visíveis na pele e depois desaparecem, sendo a terceira fase a pior, porque pode causar danos no sistema nervoso, por exemplo. Em gestantes, no caso de não tratamento, pode ser que o bebê seja infectado e, na pior das hipóteses, pode causar problemas na formação do feto.

As oficinas vão acontecer no anfiteatro da Unigran, sempre entre 7h30 e 11 horas dos dias programados.

Comentário

A prefeita Délia Razuk se reuniu na manhã desta segunda-feira (22) com representantes do Rotary Club e manifestou apoio por parte da administração a projetos sociais idealizados pela instituição e que serão desenvolvidos no município. O encontro ocorreu no gabinete e foi acompanhado por secretários municipais. O compromisso da instituição com tarefas de caráter social e humanitário foi destacado pela prefeita Délia Razuk.

Os representantes do Rotary apresentaram três projetos que o clube de serviço tem encaminhado para desenvolver em Dourados, de preservação das nascentes, educação no trânsito e de cunho social, com doação e palestras em comunidade carente.

De acordo com Marcos Aurélio Vinholi, governador do Rotary, o momento foi bastante produtivo, com destaque a abertura da prefeita Délia Razuk com os encaminhamentos e apoio dentro do possível com as ações.
“Precisamos deste contato e tivemos ótima recepção e pudemos abordar os ideais e ressaltamos que estamos à disposição da Prefeitura”, disse.

A prefeita destacou que as proposições contribuirão grandemente com a população douradense e agradeceu o trabalho do Rotary neste aspecto, com destaque ao trabalho que já vem sendo diferencial no município como a parceria para levar a importância da campanha de vacinação contra poliomielite.

“São eixos importantes de se abordar a conscientização. Só temos a agradecer a disposição e ações em prol da nossa população. São anos com a parceria na campanha de vacinação e outras ações sociais e recebemos com muita alegria os novos projetos. A Guarda Municipal Ambiental que será constituída apoiará na ação das nascentes, assim como o Imam e outros departamentos prestarão apoio as demais atividades, tudo em benefício aos douradenses”, disse.

Vinholi citou que no projeto com as nascentes está sendo trabalhado para que ocorra o plantio de árvores nessas áreas, mutirão de limpeza e ações educativas.
Nilma Marques, do Distrito 4470, ressaltou que ações voltadas para famílias com poucas condições financeiras, como doação de cobertores e alimentos, já acontecem na cidade e seguem nos próximos meses. Palestras voltadas para as mulheres sobre saúde e qualidade de vida também estão sendo agendadas.

Outro projeto abordado pelos representantes rotarianos é o “Amigos da Velhice”, que em breve deve acontecer no Lar do Idoso, tendo à frente a coordenadora distrital Andréa Peron Vinholi.

O Diário Oficial de Dourados, edição de sexta-feira (19), publicou o decreto 1.353, de 18 de outubro de 2018, declarando Hóspede Oficial do Município o governador do Distrito 4470 do Rotary Internacional. “Ficam considerados Hóspedes Oficiais do Município de Dourados, no período de 22 a 24 de outubro de 2018, o governador do Distrito 4470 do Rotary Internacional, o senhor Marcos Aurélio Vinholi, acompanhado de sua esposa e embaixatriz Andrea Peren Vinholi”, diz trecho do decreto.

Comentário

A Funtrab-MS (Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul) oferece 730 vagas nesta segunda-feira (22), 378 delas para quem procura oportunidade de emprego na Capital e o restante para atuação em 30 municípios do interior. Em Dourados, há 42 vagas.

Na Capital, as principais vagas são para atuação nas áreas de: operador de telemarketing (225), motorista de ônibus rodoviário (15), assistente de vendas (12), soldador (8) e balconista de açougue (7).

Para concorrer a uma das vagas, os interessados devem comparecer à sede da instituição, localizada na rua 13 de Maio, 2.773 Centro. Os candidatos precisam levar os documentos pessoais: RG, CPF e Carteira de Trabalho. Os atendimentos são feitos de segunda a sexta-feira, das 7 às 17 horas.

Comentário

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que Washington vai sair de um tratado da época da Guerra Fria que eliminou uma classe de armas nucleares, alegando violações da Rússia. A medida disparou um alerta de Moscou sobre adoção de medidas retaliatórias.

O Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (na sigla em inglês INF), negociado pelo então presidente dos Estados Unidos Ronald Regan e pelo líder soviético Mikhail Gorbachev em 1987, estabeleceu a eliminação de mísseis nucleares e convencionais de alcances curto e intermediário por ambos os países.

"A Rússia não honrou, infelizmente, o acordo; então, nós vamos encerrá-lo e sair dele", disse Trump a jornalistas. O vice-ministro de relações exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov, afirmou neste domingo (21) que uma retirada unilateral dos EUA seria "muito perigosa" e poderia levar a uma retaliação "técnico-militar".

Página 1 de 1092
  • Unimed 38

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus