Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

A propaganda “Agro é tech, agro é pop, agro é tudo” mostra para o empresário agro que o marketing e a comunicação agregam valor ao produto rural, e que posicionar suas marcas e produtos no mercado é uma estratégia para que a agroindústria conquiste clientes.

Tanto os pequenos como os grandes produtores devem adotar estratégias de marketing. Atualmente os consumidores estão cada vez mais exigentes e exigem mais transparência e acesso ao que é produzido e consumido, por isso a publicidade passa a ser muito mais necessária. Todo esse processo consolida os negócios ligados na produção de alimentos.

O setor agropecuário nacional tem impulsionado a economia do Brasil, como mostram os dados estatísticos do terceiro trimestre de 2017 do Produto Interno Bruto (PIB). o setor da agropecuária acumulou um crescimento de 14,5% no ano. Esse resultado reflete a boa safra de grãos e um conjunto de produtos agrícolas que vem puxando esse crescimento, como o algodão, arroz, cana-de-açúcar, etc.

Agronegócio e marketing devem ser aliados

Os agentes do agro brasileiro devem ter a consciência de que o marketing e a comunicação podem trazer benefícios para toda a cadeia, e devem passar a considerá-los na gestão do negócio, fazendo com que as marcas e produtos sejam posicionados nacional e internacionalmente.

Um plano de marketing eficiente leva em conta o mercado e o segmento que a empresa agro atua, quem são seus concorrentes e a sua capacidade de investimento. Tudo isso é adaptado ao porte e ao momento de gestão de cada empreendedor.

Mais do que fazer propaganda, o marketing deve estar integrado às outras ferramentas de comunicação, e um exemplo é a propaganda “Agro é tech, agro é pop, agro é tudo”, que por meio de uma estratégia conseguiu conectar o consumidor com o produtor rural e mostrar as faces da produção agrícola.

Comentário

Profissionais de saúde de Dourados receberam, no final de semana, um curso de aperfeiçoamento ministrado pelo médico Gabriel Fujii, em parceria com a Amesc (Associação dos Médicos da Santa Casa) de Campo Grande e o Colégio Americano de Cirurgiões.

A iniciativa contemplou equipes médicas que atuam na área de pronto socorro e emergências do Hospital da Vida e outras instituições de saúde do Município, focado na capacitação avançada para atendimento ao trauma. Participantes consideraram elogiável essa parceria.

Comentário

Juana Bautista de Masa, de 84 anos, foi encontrada morta no interior da própria casa onde morava, no bairro Maria Victoria, na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, que faz divisa com a brasileira Ponta Porã.

De acordo com o jornal Poranews, familiares deram falta da mulher, por volta de 12h30 desta terça feira (22) e, ao abrir a porta da residência, encontraram Juana morta com golpes de pedra na altura da cabeça.

Há informações, ainda a serem confirmadas pela perícia técnica da Polícia Civil, de que a idosa teria sofrido abuso sexual antes de ser morta, e que possível autor dessa barbárie seria conhecido da casa.

Em divulgação oficial feita no final da manhã desta terça-feira (22), a Prefeitura de Dourados observa que fazia cinco anos que os servidores do Município não tinham correção salarial, e que agora a reposição de 2,68% nos vencimentos, conforme projeto de lei aprovado na noite de segunda-feira (21) pela Câmara de Vereadores, contempla todas as categorias de servidores, inclusive aposentados e pensionistas, além de ser retroativo ao mês de abril.

Não serão corrigidos, agora, os salários da prefeita e dos detentores de cargos em comissão referência DGA1, ocupados pelos secretários municipais, principalmente, informa a assessoria de comunicação. Além disso, de acordo com a secretária de Governo Patrícia Bulcão de Lima, essa reposição aprovada “é um começo, futuramente ainda pode melhorar”.

O projeto de reposição salarial foi elaborado mediante estudos das Secretarias municipais de Administração e de Fazenda sobre a capacidade de arrecadação do município, obrigações financeiras a vencer e as limitações impostas pela LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), explicou a prefeita Délia Razuk na mensagem que acompanhou projeto aprovado.

A secretária municipal de Administração, Elaine Boschetti Trota diz que a intenção da administração, conforme pedido da prefeita Délia Razuk, era conceder um aumento real para o funcionalismo municipal, “mas infelizmente, diante das limitações financeiras do município e do índice prudencial estabelecido pela lei fiscal, não foi possível um índice maior”.

Comentário

A Secretaria municipal de Planejamento realiza, nesta quinta-feira (24), às 18 horas, no plenário da Câmara, a audiência pública com o tema “Reordenamento dos Bairros de Dourados”, que busca debater formatos de traçar melhorias visando à geração de CEP (Código de Endereçamento Postal) e também conflitos de localização e de endereços existentes atualmente no município.

Estudos técnicos nesse âmbito têm sido realizados desde o início do mandato da atual prefeita. O objetivo é um trabalho em conjunto com instituições parceiras e com base em levantamentos concretos para um ordenamento do município para os próximos 20 anos.

O secretário de Planejamento, Carlos Dobes, explica que essa situação perdura há cerca de 10 anos e um dos fatores que impacta é a expansão do perímetro urbano de Dourados, em especial de 2015 até atualmente. “A cidade cresceu muito nas adjacências e a contrapartida disso foi um desordenamento quanto ao fator localização correta de alguns pontos; isso tem gerado dificuldades, principalmente no que diz respeito ao CEP, e tem atrapalhado inclusive a abertura de empresas, pois em alguns casos, quando os dados de endereço são informados, existe conflito de informações com a Receita Federal”.

“Confrontando as informações com os Correios e as solicitações do dia a dia, percebemos essa discrepância quanto ao ordenamento da cidade. Em residenciais novos, por exemplo, que não há faixa de CEP para a região, tem se utilizado o ‘radical’ [a primeira parte do CEP que é definida em bairros para os loteamentos vizinhos], e isso tem gerado o recebimento de encomendas com informações inconsistentes”, explica.

A audiência debaterá com instituições como a Receita Federal, Correios, empresas que utilizam mensalmente a entrega de correspondências e a sociedade em geral, formas de facilitar uma distribuição melhor de endereçamento na cidade. “O reordenamento vai facilitar a vida de quem não tem recebido as encomendas por extravio, problema de endereçamento. Para quem não tem contado com esse tipo de problema, nada mudará, neste caso CEPs não sofrerão alterações”, enfatiza Carlos Dobes.

Sob direcionamento da gestão Délia Razuk, a Secretaria concretizou um levantamento de todos os loteamentos existentes no município, tanto irregulares como regulares, com foco na estruturação da base cartográfica.
Após a audiência, os trâmites a serem seguidos pela Prefeitura de Dourados são as tratativas para o encaminhamento de um projeto de lei à Câmara, com a readequação dos CEPs de Dourados.

Comentário

O presidente Michel Temer afirmou que recursos advindos do acordo entre poupadores e bancos vai reforçar o orçamento das famílias e ajudar a movimentar a economia do país.

O acordo com os poupadores foi homologado em março pelo STF (Supremo Tribunal Federal) e prevê a compensação das perdas com os planos econômicos Bresser (1987), Verão (1989) e Collor 2 (1991). Segundo ele, o acordo vai injetar de R$ 11 bilhões a R$ 12 bilhões na economia. “Apresentamos soluções concretas para problemas antigos, disse.

Embora o problema fosse complexo, a solução encontrada trará benefícios diretos para os poupadores e para o conjunto da economia. Serão bilhões de reais a reforçar o orçamento das famílias e, especialmente, a circular na economia brasileira”, disse o presidente.

Segundo o presidente da Febraban (Federação Brasileira de Bancos), Murilo Portugal, o acordo envolve mais de 1 milhão de processos individuais além de mil ações civis públicas. Aproximadamente 3 milhões de pessoas poderão ser beneficiadas.

“Tenho certeza que vai ter um impacto positivo para o consumo e possivelmente no investimento, dependendo do que os poupadores desejam fazer”, disse Portugal. Com informações da Agência Brasil

Comentário

A prefeita Délia Razuk participou na manhã desta terça-feira (22) da reunião promovida no Cras (Centro de Referência em Assistência Social) da Aldeia Bororó para apresentação de resultados de pesquisa feita pelo MDS (Ministério do Desenvolvimento Social) acerca do pagamento do benefício Bolsa Família na Reserva Indígena e determinou que fosse instaurada uma força-tarefa entre as Secretarias de Assistência Social, Educação e Agricultura Familiar para ampliação da cobertura do benefício aos índios.

Grupo prioritário para o atendimento do Bolsa Família, desde que preencham os requisitos acerca da baixa renda, os índios tem enfrentado algumas dificuldades para inserção ou recebimento do benefício, como a barreira da língua. “Estamos aqui para derrubar as barreiras e salientar que somos todos iguais. Não existe cidade e aldeia, existe um povo único, os douradenses. Estamos para melhorar a qualidade de vida de vocês [indígenas] e lhes dar condições mais dignas para que vençam os desafios que enfrentam”, disse a prefeita.

Ao longo do estão sendo apresentados os resultados de uma pesquisa efetuada entre 2013 e 2014 acerca das dificuldades e do balanço geral de benefícios pagos, mas o ponto alto foi a apresentação, por parte da comunidade, das dificuldades e demandas atuais dos índios em Dourados. “Uma das principais é relativa ao atendimento aos índios nas unidades, com o problema do idioma. Esta é uma reivindicação nossa que atinge diretamente na cobertura do benefício em nossa comunidade”, disse Gaudêncio Benitez, líder indígena e capitão da aldeia Bororó.

O corpo técnico do MDS, encabeçado pelo coordenador geral de Execução Orçamentária e Financeira, Sérgio Monteiro, ouviu as reivindicações e compartilhou com representantes do município as atitudes a serem tomadas em conjunto. Segundo Sérgio, a devolutiva da pesquisa acontece com foco em conhecer a dinâmica do Bolsa Família em uma das maiores comunidades indígenas do país e a maior aldeia urbana existente. “Estamos aqui para ouvir os gestores e a comunidade e sugerir o que de melhor pode ser feito”, disse.

Com a presença dos secretários de Assistência Social, Landmark Ferreira Rios, de Agricultura Familiar, Marcos Roberto Soares, e de Educação, Upiran Gonçalves, a reunião foi produtiva no contexto da participação da Prefeitura de Dourados. A prefeita ouviu as demandas e respondeu perguntas dos indígenas. “É muito importante que vocês aproveitem este momento e falem sobre as dificuldades enfrentadas nas aldeias. Estamos buscando mudar o panorama da nossa reserva, de ser conhecida nacionalmente por mazelas que saem na imprensa nacional. Estamos mudando esta situação e este é um momento impar para isso”, disse a prefeita, que contou sobre uma conversa com o governador Reinaldo Azambuja sobre as tratativas para construção de uma ‘escola para mães’, que seria o Centro de Estudos Supletivos na Reserva.

Ações em parceria com a Pastoral na escola Tengatuí Marangatu e a visita da Caravana da Saúde Indígena, ambos programados para o mês de junho, também foram anunciados. Segundo dados de maio do MDS, Dourados tem cadastrados 7.324 beneficiários do Bolsa Família. A renda média é de R$ 184,39, e o montante total depositado na economia local é de R$ 1.350.478,00.

Comentário

O presidente Michel Temer elogiou o perfil do ex-ministro Henrique Meirelles, provável candidato à Presidência da República nas eleições de 2018. “Meirelles é o melhor dentre os melhores”, afirmou o presidente. “E tem todas as condições para estar à frente não só do partido, mas da campanha eleitoral”, acrescentou, nesta terça-feira (22), durante o evento Encontro com o Futuro, no qual foi lançada a primeira versão do programa do MDB a ser apresentado nas próximas eleições.

“A Presidência da República exige liturgia, rito, educação, paciência, responsabilidade, competência, boa fé e, acima de tudo, um tom conciliador”, enumerou. “Fiz essa escolha por esse homem simples de Goiás para ganhar o mundo. Fiz a escolha pela seriedade, respeito e caráter do Meirelles, independente de visões políticas e ideológicas”, anunciou.

As declarações de Michel Temer indicam que o presidente desistiu de se candidatar à reeleição – como ele próprio chegou a cogitar, conforme repercute a agência Brasil, oficial de notícias do Governo.
Temer disse ainda que o documento Encontro com o Futuro, lançado pelo partido, aponta “diretrizes para a continuidade”.

“A tese é a seguinte: queremos progredir ou retroceder? Esta é a grande pergunta que deve pautar nossos encontros”. O presidente criticou também candidatos que se apresentam como a salvação do país. Ele defendeu que a população vote não apenas em um candidato, mas em um programa. Temer apelou aos emedebistas: “não aceitem quem só fala o que fazer. É preciso mostrar o como fazer”. E completou: “Não podemos brincar porque a crise volta”.

O presidente e o ex-ministro se disseram contrários a eventuais discursos radicais que possam surgir durante a campanha eleitoral. Henrique Meirelles discursou pela primeira vez como pré-candidato: “Tenho preocupação com o radicalismo que segrega. Sou radical, mas na liberdade em seu sentido mais radical, onde todos são livres para escolher seu caminho. Sou radical da economia forte. Muitos me perguntam porque colocar meu nome a disposição do partido. Digo que não é por que, mas para que o radicalismo não permaneça”.

“Não somos radicais na defesa dos extremos. Espero que você seja o único candidato de centro, e que continue o que começamos”, completou Michel Temer.

Comentário

Os vereadores usaram a tribuna livre da sessão da Câmara realizada na noite desta segunda-feira (21) para apresentar indicações e requerimentos, como o da presidente da casa, Daniela Hall (PSD), com o pedido de informações ao Poder Executivo sobre os motivos do possível não repasse do incentivo estadual para os agentes comunitários de saúde e agente de endemias. Ela também solicitou que seja criado e implantando um programa de prevenção a doenças ocupacionais do educador no Município.

Na sessão também foi discutido e aprovado o Projeto de Lei Complementar, de autoria do vereador Silas Zanata (PPS), que transforma a Via Coletora em “Rua Alvaro Carlos Lima”, localizada entre as ruas Tatsuo Suekane e Miguel Guilherme da Silva, no Parque dos Jequitibás.

O vereador Cido Medeiros (DEM) solicitou ao Governo do Estado que finalize a pavimentação asfáltica do Jardim Guaicurus. Também requereu a completa reforma do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), além da fixação de uma placa de identificação no local.

O vereador Bebeto (PR) indicou à Energisa o deslocamento de postes de energia elétrica no Jardim Canaã I e Vila Toscana. Ainda requereu a instalação rde edutores de velocidade e lombadas em frente ao posto de saúde do BNH 4º Plano.

Idenor Machado (PSDB) solicitou informações sobre a existência de monitores para acompanhamento das crianças nos ônibus escolares do município e também sobre a previsão de início e a extensão do asfalto que será implantado no Parque dos Jequitibás.

Braz Melo (PSC) requereu estudos e audiência pública para a alteração do plano diretor de Dourados, que cria e demarca a zona suburbana do município. E também audiência pública, em parceria com a Comissão de Direitos Humanos da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), sobre o sistema carcerário.

O vereador Madson Valente (DEM) encaminhou ao deputado José Carlos Barbosa (DEM) indicação para que intervenha junto a CCR MSVia, no sentido de pedir providências para realizar a drenagem no distrito de Vila Vargas. Ainda solicitou um programa de regularização fundiária para os distritos de Dourados.

Jânio Miguel (PR) solicitou limpeza e roçada nas vielas e áreas verdes do Altos do Indaiá e também requereu a disponibilidade de adicionar mais um médico na equipe do Posto de Saúde do referido bairro.

O vereador Cirilo Ramão (MDB) pediu que seja realizada a manutenção nos banheiros da Praça Paraguaia. Também requereu o serviço de tapa-buracos na rua Natal, até a Marcelino Pires.

Olavo Sul (PEN) solicitou o patrolamento e cascalhamento no Corredor A, que liga o Anel Viário à Unei (Unidade Educacional de Internação), no bairro Laranja Doce. Ainda pediu que seja realizado o recapeamento na rua Itamarati, bem como em todo o Jardim Água Boa.

Silas Zanata (PPS) requereu providências para manutenção na área externa do Ceim (Centro de Educação Infantil Municipal) Maria de Nazaré, no Jardim Flórida I. Ainda solicitou providências para implantação de semáforos no cruzamento das ruas Rangel Torres com a Monte Alegre.

Junior Rodrigues (PR) solicitou a operação tapa-buracos na rua Antonio Luís Marra, no Parque Nova Dourados. Ainda requereu que sejam disponibilizadas vacinas contra a influenza para servidores de órgãos de segurança.

Comentário

Projeto de Lei Complementar, de autoria do Poder Executivo, que prevê reajuste salarial linear, para todos os servidores públicos municipais, da ordem de 2,68%, correspondente à variação do IPCA (o Índice Nacional de Preço ao Consumidor) dos últimos 12 meses, foi aprovado pela maioria dos vereadores presentes na sessão desta segunda-feira (21) da Câmara de Dourados.

De acordo com a mensagem encaminhada pela prefeita Délia Razuk, o índice significa um impacto superior a R$ 820,4 mil na folha de pagamento mensal do funcionalismo público, que passa dos atuais R$ 28,535 milhões para R$ 29,355 milhões. O reajuste já deve ser aplicado na folha deste mês, a ser liberada até o quinto dia útil do mês de junho.

Na mensagem em que encaminhou o projeto, a prefeita explicou que o índice proposto é resultado de estudos realizados pelas equipes das Secretarias de Administração e de Fazenda do Município, diante da capacidade de arrecadação, as obrigações financeiras a vencer e os limites impostos pela LRF (a Lei de Responsabilidade Fiscal).

Os vereadores também receberam, além das tabelas com os novos valores propostos para os salários do servidor do Município, cópias de ofícios em que foram estabelecidas as rodas de conversa com representantes de todos os sindicatos que integram a Administração. Ainda assim, o Sinsemd (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais), considerado o maior da Prefeitura, convocou assembleia geral para esta sexta-feira (25), onde vai avaliar se aceita ou não o índice já aprovado pela Câmara.

Comentário

Página 1 de 926
  • mistura
  • Fabio Jr

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus