Timber by EMSIEN-3 LTD
×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 62
×

Aviso

There is no category chosen or category doesn't contain any items

Levantamento feito pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) mostra que mais 80% dos deputados federais tentarão a reeleição neste ano. O levantamento mostra ainda que 34 parlamentares não vão disputar nenhum cargo em outubro, enquanto 32 buscarão uma vaga no Senado Federal.

De acordo com o Diap, 420 dos 513 deputados federais tentarão continuar por mais quatro anos no cargo, o equivalente a 81,87%. Somente nos estados do Amapá e do Rio Grande do Norte todos os deputados federais buscarão a reeleição.

 

Entre os parlamentares que não buscarão a reeleição estão alguns que buscarão alçar outros vôos. O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), e Índio da Costa (DEM-RJ), por exemplo, disputarão a vaga de vice-presidente da República nas chapas de Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB), respectivamente.

Outros 10 deputados federais vão tentar assumir os governos de seus estados, enquanto 8 são candidatos a vice-governador. Cinco deputados federais, por sua vez, vão buscar vagas nas Assembléias Legislativas.

Entre os que buscam outros cargos, no entanto, a maioria deseja continuar dando expediente no Congresso Nacional. São 34 os deputados federais que buscarão vagas no Senado. Outros dois deputados são candidatos a suplente de senador.

O PT é o partido que mais tem deputados federais querendo virar senador. São oito petistas buscando vagas na outra casa legislativa. No PMDB, cinco deputados federais miram o Senado, enquanto no PSDB, no DEM e no PP três buscam o mesmo caminho.

Entre os que não disputarão a eleição, a maior parte é de partidos de oposição ao governo federal. Segundo os dados do Diap, 13 deputados do DEM, 3 do PSDB e 4 do PPS desistiram de enfrentar as urnas em outubro.

Comentário

O candidato à presidência pelo PSDB, José Serra, se reuniu na tarde desta quinta-feira (15) com o presidente da Comissão Europeia, o português José Manuel Durão Barroso. O encontro foi em um hotel em Ipanema, na Zona Sul do Rio, freqüentado por diversas celebridades internacionais.

O principal assunto da conversa foi o estreitamento da relação do Brasil e do Mercosul com a União Europeia. O tucano também fez críticas à algumas medidas políticas e econômicas adotadas pelo governo Lula, como acordos com a China e diálogo com o Irã. A reunião durou cerca de uma hora. Serra classificou a conversa como proveitosa.

 

Relações do Mercosul com a UE

 

encontro_serra_rioO presidente Durão Barroso afirmou que é essencial começar as negociações da União Europeia com o Brasil, já que os países do velho continente têm propostas de investimento para o Brasil.

“Há mais investimento da União Europeia no Brasil do que na China, Rússia e Índia juntos. Uma relação entre a União européia e o Mercosul juntos traria prosperidade, além de um fato muito importante. No entanto, acredito que alguns setores se sentiriam prejudicados, por isso, é preciso encontrar um acordo ambicioso e mais equilibrado”, lembrou Durão Barroso.

A taxação global dos bancos e o aumento da regulação não foram abordados no encontro dos dois. Entretanto, Serra ressaltou que se eleito, pretende criar mecanismos que previnam crises futuras e se mostrou favorável à adoção de medidas flexíveis no Mercosul.

“O Brasil tem condição de avançar muito mais sozinho na União Europeia do que os outros parceiros. Isso pode se fazer de uma maneira, em que não seja preciso mexer em tratados, e, fazendo por intermédio dos ministros”, declarou o tucano.

Serra defendeu uma política comercial mais agressiva. Segundo ele, nos últimos tempos, o Brasil só firmou contrato com Israel, que é um país de economia pequena e de pouca visibilidade.

“O Brasil tem que fazer acordos que beneficiem o nosso país. Houve estratégias equivocadas como em relação à China. Com isso, o Brasil ficou inibido de adotar medidas de defesa contra as práticas desleais dos chineses no mercado mundial. O Brasil não seguiu o interesse econômico, e, só pensou no âmbito político”, disse o candidato.

 

Comentário



Em nenhum dos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal, o percentual de candidatas atingiu os 30% previstos em lei. O dado é resultado de levantamento feito pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre o pleito deste ano, que contará com 20.358 candidatos em todo o país, de acordo com atualização do tribunal até as 22h desta quinta-feira. Desse total, 20,7% das candidaturas era de mulheres.

Segundo a legislação eleitoral, cada chapa deve ter no mínimo 30% das vagas destinadas a cada sexo. Apesar de não citar as mulheres, o artigo foi incluído para incentivar a participação feminina na política brasileira.

O percentual mais baixo da presença de mulheres está no Paraná, onde apenas 11,1% dos 922 políticos que pediram registro de candidatura são do sexo feminino. De acordo com os dados do TSE, o Espírito Santo é o segundo estado com menos mulheres na disputa eleitoral (12,5%).

Entre as unidades da federação que não chegaram à metade do percentual exigido por lei estão Pernambuco, Rio Grande do Norte e Maranhão.

Santa Catarina e Rio de Janeiro estão empatados na posição de estado brasileiro que mais se aproxima do que pretende a lei. Entre os 564 registros de candidatura apresentados ao Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) 27,8 % têm como titulares mulheres. No Rio, o número de candidatos é ainda maior: 3.129.

Além desses dois estados, o Rio Grande do Sul e o Distrito Federal foram as unidades da federação que mais se aproximaram do mínimo exigido. A lei prevê ainda como um dos objetivos da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão “difundir a participação política feminina, dedicando às mulheres o tempo que será fixado pelo órgão nacional de direção partidária, observado o mínimo de 10%”.

Entre os maiores partidos brasileiros, o PMDB é o que conta com a menor participação de mulheres na disputa para uma vaga na Câmara: 12,6%. O PSDB tem 32% de seus concorrentes a deputado federal do sexo feminino. No PT, esse índice é de 29,2%, e no DEM, de 5,8%.

Comentário

Uma mulher de 44 anos abandonou três filhos, entre 9 e 11 anos, na Rua Cupiara, na Vila Santa Clara, na Zona Leste de São Paulo. Moradores acionaram a Polícia Militar ao perceber que as crianças estavam sozinhas na calçada.

Segundo a polícia, ao abordar os menores - um casal de gêmeos e uma menina - eles informaram que a mãe os tinha colocado para fora de casa e não deixava que entrassem mais. Policiais foram até o local e encontraram a mãe, acompanhada de outro filho, de 7 anos.

De acordo com a polícia, ela estava alterada e disse que não queria mais os filhos. Ainda informou que as crianças eram malcriadas e que não conseguia criá-las. Problemas financeiros também foram alegados para justificar o abandono dos menores.

A família da mulher foi procurada, mas ninguém quis ficar com as crianças. Os menores a mulher foram encaminhados para o 29º Distrito Policial. Ela vai responder por maus-tratos e os filhos serão encaminhados ao Conselho Tutelar.

Comentário

Cansada de ser vítima de ladrões, a Universidade de Brasília tenta, com a ajuda da internet, encontrar um homem que se passou por professor e levou vários equipamentos. As imagens, divulgadas na página da Universidade de Brasilia (UnB) mostram o furto do começo ao fim. O aviso está no site da Universidade de Brasília: "procura-se".

A polícia ainda não conseguiu prender o suspeito. O porteiro que estava no dia do crime perdeu o emprego.

O ladrão foi tão audacioso que, quando passou pela entrada, cumprimentou o porteiro, disse que era professor e entrou tranquilamente nas salas onde estavam os equipamentos. Por isso, a Polícia Federal suspeita que ele conhecia bem a rotina do campus.

O prefeito do campus da Universidade de Brasília, Paulo César Marques da Silva, está preocupado e quer aumentar a segurança: “É preciso que nós aprimoremos essa forma de lidar com a situação. Se for um período de aula ou fora de aula, [são] 10 a 15 ocorrências semelhantes por mês. Entre roubos de material, de patrimônio e roubos, principalmente nos estacionamentos”, diz.

Comentário

Página 12 de 12
  • unimed nova
  • cassems

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus