Timber by EMSIEN-3 LTD
  • unigran 2018
Terça, 09 Janeiro 2018 12:05

Presa no Paraná mãe suspeita de abusar do filho de 11 anos Destaque

Escrito por Tribuna Paraná
No Paraná, além de Curitiba, nove mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas cidades de Maringá e Londrina, no Norte do Paraná No Paraná, além de Curitiba, nove mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas cidades de Maringá e Londrina, no Norte do Paraná Gerson Claina/Tribuna PR

Uma operação deflagrada pela Polícia Civil do Paraná apreendeu computadores e dispositivos de informática com materiais de pedofilia em todo o país. Em Curitiba, uma mulher, de 33 anos, foi presa junto com o marido por suspeita de abusar do próprio filho, de 11. Segundo a polícia, ela filmava tudo o que era praticado.

A operação Luz na Infância tinha, ao todo, 184 alvos. No Paraná, além de Curitiba, nove mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas cidades de Maringá e Londrina, no Norte do Paraná. Além do casal, outras quatro pessoas foram presas por ter arquivos de pedofilia.

Além do Paraná, foram cumpridos 172 mandados em 24 estados do país na ação que foi desencadeada com a ajuda da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP). Todos os investigados eram suspeitos de crimes de exploração sexual contra crianças.

Os alvos foram identificados através de um levantamento de informações pela Senasp e a Embaixada dos Estados Unidos da América no Brasil. As investigações tiveram como base informações e evidências coletadas em ambientes virtuais, documentação que foi usada pela Polícia Civil para representar pelos pedidos de busca e apreensão.

O objetivo inicial era recolher computadores e dispositivos de informática em que estão armazenados os conteúdos de pedofilia. Junto disso, os responsáveis pelos arquivos devem ser responsabilizados e a polícia também espera prender pedófilos.

No caso da mãe e o padrasto que teriam abusado do menino, até mesmo os policiais se assustaram com o que descobriram. “A informação chegou pra gente, por meio de uma denúncia, através do pai da criança. O menino contou pra ele que estava sendo abusado e ele registrou boletim de ocorrência”, explicou o delegado José Barreto, do Nucria.

Conforme a polícia, a mãe praticava sexo com o próprio filho. “Filmava esse ato e encaminhava via celular para o padrasto, que ela disse que o ameaçava e obrigava a fazer isso. Hoje, durante a operação para cumprir o mandado de busca e apreensão, foi encontrado um vídeo com eles e ambos foram presos em flagrante”.

A suspeita da polícia é que o crime era praticado já algum tempo pela mãe da criança, que tinha a guarda do menino. O casal é morador do bairro Boqueirão, mas foi encontrado no bairro Xaxim. A polícia vai investigar ainda o fato de que a mulher era garota de programa e quem agenciava os encontros sexuais era o próprio marido.

O trabalho da polícia começou há seis meses e é resultado de uma verdadeira força tarefa, que reúne policiais com experiência na repressão aos crimes virtuais e de pedofilia. A operação foi intitulada Luz na Infância por conta da gravidade dos crimes cometidos por quem corrobora com a pedofilia.

Segundo a polícia, via de regra, os criminosos agem às sombras na internet e, na maioria dos casos, conseguem permanecer escondidos na rede mundial de computadores. A intenção da polícia é propiciar às crianças, vítimas de abuso e violência sexual, o resgate da dignidade tirando os autores dos crimes de circulação.

  • Unimed 38

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus