Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Um bebê recém-nascido, do sexo feminino, foi encontrado embaixo de um tanque de lavar roupas, no início da manhã desta quarta-feira (20), na rua Joaquim dos Santos Veríssimo, no Jardim Piratininga, em Dourados, divulga a rádio 94FM.

De acordo com a reportagem, o bebê foi encaminhado ao Hospital Universitário onde passará por exames para ver se apresenta algum problema de saúde. Aparentemente, a criança está bem, relatou o repórter Sidnei Bronka.

Segundo se apurou, uma adolescente, de 17 anos, teria entrado em trabalho de parto durante a madrugada e, logo depois, abandonou a filha embaixo do tanque. Aparentemente, a família dela não sabia da gestação.

A irmã da adolescente relatou que, quando acordou, pela manhã, escutou o choro de uma criança e acabou encontrando a bebê embaixo do tanque da residência. A jovem mãe foi encaminhada à UPA com sangramento após esse parto, aparentemente forçado.

A Polícia Civil e membros do Conselho Tutelar foram acionados e acompanham o caso.

Comentário

A Polícia Militar estima em R$ 16 milhões o valor de um carregamento com cerca de 537 quilos de cocaína apreendido no final da tarde desta terça-feira (19) em Deodápolis. A droga estava no fundo falso de um caminhão tanque.

De acordo com policiais, o caminhão que deveria ser usado para o transporte de ração, como se apresentava, era ocupado por dois homens e uma mulher que foram presos em flagrante após a denúncia.

A abordagem ao veículo ocorreu próximo ao distrito de Ipezal, na região de Deodápolis. Militares do Corpo de Bombeiros tiveram de ser acionados para ajudar na retirada dos tabletes de maconha que estavam sob o assoalho metálico do caminhão.

Comentário

Uma roda de conversa com os conselheiros do CRP/MS14 (o Conselho Regional de Psicologia da 14ª Região) abriu os trabalhos dos psicólogos recém-formados – egressos da Unigran e de outras instituições. O evento realizado no Núcleo de Psicologia da Unigran apresentou o Sistema Conselhos e fez orientações éticas aos novos profissionais.

Segundo a coordenadora do curso de Psicologia na Unigran de Dourados, Ticiana Araujo da Silva, o objetivo do encontro foi no sentido de orientação aos recém-formados da região. “Questões éticas e burocráticas do exercício da profissão são inerentes, porque mesmo que há uma boa base no período da formação, é muito importante que os profissionais se envolvam com o Conselho”, mencionou.

Jaciane Rodrigues Vieira, conselheira do CRP/MS 14ª Região é coordenadora da Comissão de Orientação e Fiscalização e apontou, durante o encontro, que no Brasil a profissão tem se deparado com muitas questões referentes ao Código de Ética. “Temos a missão de esclarecer o que é na prática o profissional seguir o nosso Código de Ética. Ligado ao início do trabalho profissional, o cuidado com os documentos que o psicólogo emite e que ele trabalha, o uso da tecnologia, por exemplo, como fazer o atendimento on-line alinhado às regras, orientações sobre as resoluções, a expansão do mercado, as áreas de trabalho, as políticas públicas”, ressaltou.

A conselheira ainda destacou sobre o papel do psicólogo nas diversas secretarias de educação, saúde e trabalho. Na região da Grande Dourados tem cerca de 900 psicólogos cadastrados no CRP/MS. “O psicólogo tem onde se respaldar e onde buscar o suporte no Conselho Regional. O recém-formado, para exercer a profissão, precisa estar regulamentado no conselho de classe e a comunidade precisa ter essa informação. A Psicologia tem um processo extremamente democrático de criar suas normas e legislações, uma plataforma de discussão”, finalizou Jaciane Rodrigues Vieira.

Comentário

A Ford anunciou nesta terça-feira (19) que vai encerrar as atividades na fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. A empresa também confirmou que deixará o mercado de caminhões na América do Sul. No Brasil, deixará de comercializar as linhas Cargo, F-4000, F-350 e Fiesta assim que terminarem os estoques.

“A manutenção do negócio teria exigido um volume expressivo de investimentos para atender às necessidades do mercado e aos crescentes custos com itens regulatórios sem, no entanto, apresentar um caminho viável para um negócio lucrativo e sustentável”, disse a empresa em nota.

A Ford tem três fábricas no Brasil, em Camaçari (BA), São Bernardo do Campo (SP) e Taubaté (SP), e um campo de provas em Tatuí (SP). Em São Bernardo do Campo há 2.800 empregados, segundo o sindicato da categoria. “Sabemos que essa decisão terá um impacto significativo sobre os nossos funcionários de São Bernardo do Campo e, por isso, trabalharemos com todos os nossos parceiros nos próximos passos”, disse, em nota, Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul.

“Atuando em conjunto com concessionários e fornecedores, a Ford manterá o apoio integral aos consumidores no que se refere a garantias, peças e assistência técnica”, acrescentou Watters.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Wagner Santana, disse que os trabalhadores receberam o anúncio do fechamento da fábrica com indignação e revolta. “Não aceitamos esse anúncio e vamos fazer a luta necessária para reverter essa decisão”, disse em vídeo divulgado pelo sindicato.

De acordo com a Ford, a planta de São Bernardo será desativada no decorrer de 2019, conforme destaca a Agência Brasil de notícias.

Comentário

O governador Reinaldo Azambuja participou de reunião nesta terça-feira (19) em Brasília com os três senadores e os oito deputados federais de Mato Grosso do Sul, quando pediu apoio da bancada federal para medidas prioritárias para o Estado como a compensação prevista na Lei Kandir e a duplicação da BR 163, obra entregue sob concessão à CCR MSVia que não está conseguindo executar o cronograma anunciado.

Reinaldo Azambuja defendeu que o TCU (Tribunal de Contas da União) encontre uma solução para garantir a duplicação da rodovia sob responsabilidade da concessionária que assumiu a BR 163 em 2014 e recebeu o direito de explorar pedágios na pista em troca de investimentos na duplicação, obra que ainda não foi concluída.

“Temos que achar o equilíbrio. A ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre) é favorável que faça a revisão quinquenal, que o próprio contrato permite. Na quinta-feira, teremos reunião com o presidente do TCU, José Mucio. É o TCU que tem que dizer isso”, disse o governador. “A caducidade do contrato seria um retrocesso. Com diálogo e legislações possíveis, nós conseguimos fazer revisão e retomar os investimentos que são importantes e acelerar para termos uma rodovia mais segura”, acrescentou.

Sobre a Lei Kandir, a preocupação de Mato Grosso do Sul se dá por conta de um entendimento recente relacionado ao direito dos estados e Distrito Federal de receber compensações relativas à desoneração do ICMS nas exportações de produtos primários e semielaborados. Os governadores tem reunião agendada ainda para a noite desta terça-feira com o ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo tribunal Federal) para discutir o assunto.

“Nós precisamos rapidez. O Supremo já tinha dito para o TCU. Não era nem discutir se é direito ou não, era simplesmente para dizer qual o montante e quanto qual estado tem nesse percentual. Infelizmente, teve uma interpretação de técnicos do TCU de que não caberia ressarcimento, mas achamos que é direito e que o Congresso tem que legislar. Por isso, o Rodrigo Maia teve o compromisso de levar essa pauta e esperamos ter isso resolvido para não ter que todo o ano ter que vir de pires na mão pedindo para colocar fundo das exportações”, comentou Reinaldo.

Outro assunto tratado foi a elevação do ‘rating’ da capacidade de pagamento de Mato Grosso do Sul. Hoje, a nota de crédito do Estado avaliada pelo Tesouro Nacional é “C”. O objetivo de Reinaldo Azambuja é elevar para “B”, observou no encontro em que também tomou conhecimento da escolha do novo coordenador da bancada federal, o senador Nelsinho Trad (PSD).

Comentário

A Secretaria municipal de Saúde firmou Termo de Cooperação com a Fundação Universidade Federal da Grande Dourados com o objetivo de estabelecer e possibilitar a realização de estágios curriculares obrigatórios, projetos, pesquisas, extensões e trabalhos por alunos matriculados e frequentes nos cursos de graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado ofertados pela instituição de ensino junto às unidades de saúde do Município.

De acordo com os termos estabelecidos, acadêmicos da UFGD vão atuar em atividades realizadas pela Secretaria municipal de Saúde, nas UBS (Unidades Básicas de Saúde), ESFs (Equipes de Saúde da Família), nas Unidades de Especialidades, no Núcleo de Saúde Mental, e demais repartições municipais que prestam serviços de saúde em Dourados.

Durante esse trabalho, os estagiários serão acompanhados e avaliados em conformidade com o currículo, o programa e o calendário acadêmico do respectivo curso, como instrumento de integração teórico-prática, de acordo com os termos dispostos na Lei Federal 11.788, de 25 de setembro de 2008, conforme publicação na edição desta terça-feira (19) do Diário Oficial do Município.

A Prefeitura vai ceder os espaços físicos, no caso, as unidades onde são oferecidos os serviços de atendimento à saúde da comunidade, com infraestrutura adequada para a realização de cursos, oficinas, reuniões e seminários aos funcionários e pessoas vinculadas ao SUS (Sistema Único de Saúde) e a Universidade vai disponibilizar vagas para palestras, congressos, cursos e oficinas que são ofertadas ao seu público acadêmico, onde são oferecidos treinamentos e atualizações, com número de vagas de acordo com a estrutura do evento, bem como oferecer cursos de capacitação aos servidores municipais.

Comentário

O Simted (Sindicato dos trabalhadores na Educação de Dourados) protoclou, na tarde desta segunda-feira (18),  juntamente com outros sindicatos e movimentos sociais, na Câmara de Dourados, uma nota de apoio à abertura de procedimentos éticos cabíveis na investigação de casos de corrupção no legislativo do município.

"Em um país assolado por uma crise histórica de cunho político, social e a reboque econômico, visível, por exemplo, desde 2016, com a aprovação da emenda constitucional sob o número 95, que congela repasses de verbas para a educação e saúde públicas, atrelada à reforma trabalhista, ambas que precarizam ainda mais a vida de grupos/pessoas já históricamente marginalizados pela ação e omissão do Estado brasileiro, torna-se fundamental que a Câmara de Vereadores promova os procedimentos cabíveis contra atitudes que reiterem ações contra o erário público como as de corrupção por parte de vereadores", diz a nota assinada em conjunto pelas entidades.

 

Veja a Nota Pública assinada pelas entidades:

 

"NOTA PÚBLICA: Condenamos a corrupção e a
sonegação independente do seu núcleo de origem
As entidades classistas vêm a público reafirmar suas históricas posições em
relação a atos de corrupção e sonegação em todas as esferas da União.
CORRUPÇÃO: No contexto municipal, apoiamos a ação do MPE em relação as
denúncias envolvendo vereadores, ex-vereador, ex-servidores e empresários, assim como
o processo de cassação dos mandatos dos vereadores envolvidos, processo esse já
instaurado na Câmara, bem como apoiamos e cobramos o aprofundamento das
investigações sobre a “Operação Purificação”, que apura fraude em licitação na área da
Saúde em Dourados.
Em relação ao Estado, a nossa posição não é diferente, no que se refere as devidas
punições dos envolvidos em todos os atos de corrupção, por exemplo, na construção do
Aquário do Pantanal, na operação “Lama Asfáltica”, no caso JBS entre outros, que como
é de domínio público foi fruto de diversas operações da Polícia Federal, inclusive,
resultando em prisões de ex-governador, ex-deputado federal e de deputado estadual.
Na esfera Federal registramos a mesma posição, cobrando investigações e
esclarecimentos em relação a todas as denúncias de corrupção em todos os governos,
inclusive neste que acaba de assumir a presidência empunhando a bandeira da
honestidade.
Exigimos uma investigação isenta e imparcial em todos os casos. No atual
governo citamos o “Caso Queiroz”, as nomeações suspeitas de pessoas ligadas as
milícias, assim como na questão do “Caso dos Laranjas do PSL”, partido do atual
presidente da república.
SONEGAÇÃO: Condenamos a sonegação de impostos, prática tão ou mais vil
que a corrupção, visto que neste caso os desvios de dinheiro público que deveria ser
aplicado para o bem comum da coletividade é surrupiado antes de entrar nos cofres dos
municípios, estados e da própria união.
No Brasil, as perdas devido a sonegação de impostos correspondem a um valor
sete vezes maior do que é desviado por corrupção. Segundo especialistas, ao ano, cerca
de R$ 500 bilhões deixam de ser arrecadados, e o que é pior, a maioria dos sonegadores
são também corruptos e corruptores.
Some-se a isso outros R$ 400 bilhões que o governo dá em isenções fiscais, além
de mais R$ 400 bilhões em juros pagos aos bancos. Por falar em bancos, lembramos que,
enquanto na Europa o máximo cobrado ao consumidor nas compras a prazo é 13% ao
ano, no Brasil a média é de 129%. Um absurdo.
Portanto, é fácil concluir a origem da crise que as elites insistem em querer jogar
as custas aos trabalhadores e trabalhadoras e aos menos favorecidos.
DIREITOS: As forças econômicas e políticas que tomaram o poder, em nome da
crise que são os protagonistas, querem nos impor uma agenda ultraliberal que inclui
privatizações, extinção de políticas públicas, cortes de direitos, sejam trabalhistas,
previdenciários, humanos ou civis. Não mediremos esforços em continuar denunciando,
combatendo e condenando esta prática desonesta e arcaica.
Por fim, reafirmamos a nossa posição contra toda e qualquer prática de sonegação
e corrupção, seja ela nas esferas públicas ou privadas, assim como condenamos a
denúncia e condenação seletiva, seja ela de cunho pessoal ou por grupos com finalidades
escusas."

Comentário

A Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul) divulgou nota oficial, no final da manhã, confirmando que recebeu, nesta terça-feira (19), equipes da Polícia Federal em busca de informações sobre projetos que foram executados de 2010 a 2013.

Operação “Fantoche”, da Polícia Federal, que resultou na prisão do presidente da CNI (Confederação Nacional da Indústria), Robson Braga de Andrade, investiga, entre outras ações, os contratos firmados para o evento ‘Sesi Bonecos do Mundo’, evento que rodou o Brasil e teve duas edições em Campo Grande, em 2009 e 2013.

“Em Mato Grosso do Sul, os serviços se deram por meio de processo de licitação, modalidade concorrência, e foram devidamente executados com as respectivas prestações de contas aprovadas pelos órgãos de controle”, diz a nota da Fiems, acrescentando que a entidade permanece à disposição das autoridades para qualquer tipo de esclarecimento.

O atual presidente da Fiems, empresário Sergio Longen, é um dos vice-presidentes da CNI.

Comentário

Motivação como ferramenta para ser mais produtivo são alguns dos benefícios que os participantes assíduos do Despertar para o Trabalho levam para a carreira profissional e, consequentemente, impactam positivamente as empresas. O projeto que já completa duas décadas na Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados) inicia a programação de 2019 nesta quarta-feira (20), às 7 horas.

A abertura será com palestra da coach Gisele Além, abordando o tema “Como alcançar alta performance no trabalho através do autoconhecimento”, trazendo para a prática ensinamentos de como o participante poderá iniciar um processo de “entender quem é e o que pode fazer com suas habilidades no dia a dia no trabalho, em casa, na comunidade”, afirma ela, que acredita que o “autoconhecimento é a chave da mudança”.

A coach ainda vai falar sobre os diferentes perfis e o que cada um tem de pontos fortes e de melhorias, além de trazer conceitos para desenvolver a inteligência emocional.

A palestrante que atuou como empresária em Dourados e Campo Grande por mais de uma década, hoje dedica a vida ao coaching através do qual desenvolve habilidades para tornar as pessoas e profissionais mais felizes, e empresas mais produtivas. Ela é desenvolvedora do Programa Venda + e do projeto We Can.

Para participar do Despertar, as pessoas só precisam comparecer no auditório da Aced (rua João Rosa Góes, 355, no centro de Dourados) nos encontros, abertos ao público, com duração semanal de uma hora; o encerramento é às 8 horas, com café da manhã. Os colaboradores das empresas associadas à Aced que mais participam das palestras concorrem a prêmios.

“É oportunidade para prospectar negócios, rever os amigos e oxigenar a alma com um abraço”, afirma o diretor Carlos Alberto Galvão, coordenador do Despertar na Aced, que convida os empresários a enviar seus colaboradores.

A agenda prevê dez palestras do Despertar para o Trabalho durante o ano, de fevereiro a novembro. Sempre no início de cada mês, a Associação divulga o tema e o nome do palestrante. A entidade busca sempre trazer nomes com expertise nas áreas das temáticas apresentadas, com atuação em instituições reconhecidas.

Outras informações sobre essa atividade podem ser obtidas através dos telefones (67) 3416-8653 ou 9 8402-6658 (WhatsApp), ou pelos perfis da Associação Comercial nas redes sociais: Facebook (fb.com/aced.dourados), Instagram (@aceddourados) e portal (www.aceddourados.com.br), e ainda por e-mail, enviando mensagem para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Comentário

Para acompanhar com maior proximidade as ocorrências de fenômenos climáticos nos distritos, a Prefeitura de Dourados lançou nesta segunda-feira (18) o Núcleo de Defesa Civil durante ação realizada no distrito de Itahum, o primeiro a contar com a novidade. Outros distritos de Dourados terão o lançamento do Núcleo nos próximos dias, informa a assessoria de comunicação do Município.

O intuito dessa proposta é fazer com que a população auxilie no registro de fenômenos climáticos para que a instituição possa atuar mais enfaticamente nesses pontos com os encaminhamentos necessários em situações inesperadas geradas por alagamentos, ventanias, chuva de granizo, entre outras.

Durante o lançamento, nos assentamentos Amparo e no Lagoa Grande, populares participaram de uma capacitação ministrada pelo coordenador municipal de Defesa Civil, Ademir Martins, e o diretor administrativo Johnes Santana.

Conforme o coordenador Ademir Martins, o projeto foi recebido muito positivamente pelos populares. Ele destacou que esse contato mais próximo entre a sociedade e a instituição, nesses pontos mais distantes da sede da Defesa Civil, vai agregar para a agilidade dos encaminhamentos.

“Será um contato mais próximo e ajudará nos direcionamentos, pois não temos condições de estar em todos os locais do município e a população participando conosco vai impactar nos registros e nos auxiliar a tomar as providências necessárias para auxílio dos próprios moradores da área rural", disse.

Ademir enfatizou ainda que os núcleos começam a ser estruturados em um momento oportuno, já que as chuvas têm sido constantes no município. O telefone para que os populares envolvidos no Núcleo realizarem registros será o já estabelecido para o contato com o cidadão, o 199.

Comentário

Página 6 de 1225

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus