Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

O presidente Jair Bolsonaro incluiu as casas lotéricas e as igrejas na lista de serviços e atividades essenciais que podem funcionar durante a situação de emergência no País em decorrência do novo coronavírus. A decisão foi tomada por meio de decreto, o que não depende de aval do Congresso. Nesta quarta-feira (25) Bolsonaro já havia anunciado nas redes sociais que incluiria as lotéricas nessa relação. Segundo ele, 2.463 dos 12.956 estabelecimentos no País estão fechados por decisões estaduais ou municipais.

Em relação às igrejas, o decreto afirma que o funcionamento deve seguir as recomendações do Ministérios da Saúde. Os templos vinham limitando suas atividades presenciais para evitar aglomerações e se valendo das tecnologias e redes sociais para fazer cultos e missas. Com a decisão de Bolsonaro, elas ficam liberadas da quarentena. Em alguns locais, como São Paulo e Santa Catarina, igrejas foram à Justiça para garantir a realização de cultos.

Com a edição decreto, Bolsonaro cria brechas na quarentena determinadas em alguns Estados. Na terça-feira (24), em pronunciamento em cadeia nacional de rádio e televisão, Bolsonaro criticou o rigor das medidas de isolamento que têm sido recomendadas ou determinadas no País para conter o avanço do novo coronavírus. Na fala, o presidente chegou a recomendar que "algumas poucas autoridades, estaduais e municipais, devem abandonar o conceito de terra arrasada", em medidas como a "proibição de transportes", o "fechamento do comércio" e o "confinamento em massa" - adotadas em países com grande número de casos da doença, como Itália e Espanha, e mesmo em outros menos afetados, para evitar a propagação do vírus e o colapso do sistema de saúde.

O ato presidencial, publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira (26), amplia a relação de atividades consideradas essenciais durante a pandemia, que foi editada pelo governo no fim de semana. Dentre elas, já estavam serviços de saúde e segurança pública, por exemplo. (Terra)

Comentário

O governo municipal de Washington determinou que todas as empresas não essenciais da capital norte-americana fechem por um mês, devido ao surto do novo coronavírus.

A medida entrou em vigor na noite desta quarta-feira (25), conforme publicam agências internacionais de notícias.

"O decreto requer o fechamento temporário da operação no local de todas as empresas não essenciais e proíbe reuniões de 10 ou mais pessoas", informou o gabinete da prefeita Muriel Bowser em comunicado.

Comentário

Sensibilizada com o momento em que o Brasil está enfrentando devido ao combate ao Covid-19, a Sanesul decidiu suspender a cobrança de água tratada para as famílias das classes “D” e “E”, devidamente cadastradas junto a empresa no Estado.

De acordo o Diretor Comercial e de Operações da Sanesul, Onofre de Assis Souza, “a empresa de saneamento entende que esta população é a mais vulnerável e consequentemente a que será mais atingida pelo quadro econômico que deve se apresentar nos próximos meses”.

As medidas adotadas pela Sanesul vão de encontro com as condutas estabelecidas entre os governos estadual e federal para superar este momento de crise. “Vamos suspender as cobranças das contas de água das classes “D” e “E” que estão cadastradas conosco dentro da tarifa social para os próximos 90 dias. Na prática é ajudar 50 mil sul-mato-grossenses”, acrescenta o diretor comercial e de operações da Sanesul.

Outra medida adotada pela Sanesul neste período de crise é a revisão dos cortes de água. “Temos de levar em conta o momento que o país está passando. O estado de calamidade pública, os decretos municipais de toque de recolher e, com mais gente em casa, o consumo vai aumentar, o que deve provocar um desequilíbrio econômico dentro dessas famílias. Depois dos 90 dias, passada a crise, vamos estudar uma forma de cobrar de nossos contribuintes o que foi consumido. Tudo isso dentro do cenário que ainda vai se apresentar", finaliza o diretor.

Comentário

O número de pessoas infectadas com o novo coronavírus ultrapassou 400 mil em todo o mundo, com a maior quantidade de mortes na Europa. É o que mostra levantamento da OMS (a Organização Mundial da Saúde), conforme reproduz a Agência Brasil de notícias.

De acordo com a OMS, até nesta quarta-feira (25) o total de infecções havia aumentado em 40.712 em relação ao dia anterior, atingindo 414.179 em 199 países e territórios. Já o total de mortes teve um crescimento de 2.202, chegando a 18.440 vítimas fatais da doença.

A Itália registrou a maior quantidade de mortes. O número do governo – 7.503 – é quase o dobro da China.

Líderes de governos locais na Itália têm utilizado a internet para exortar moradores a permanecerem em casa, porque muitas pessoas estão ignorando o confinamento vigente em todo o país, o que agrava a situação.

Comentário

O transporte rodoviário intermunicipal de passageiros em Mato Grosso do Sul está temporariamente suspenso. Algumas empresas que nos últimos dias vinham operando de forma contingenciada, com redução de carros e horários, nesta quarta-feira (25) paralisaram as operações integralmente.

A medida foi adotada em função da queda abrupta de demanda, das restrições adotadas por prefeituras em relação ao uso dos terminais e acesso às cidades, e das ações que precisaram ser tomadas pelas empresas em prol da segurança de funcionários e dos próprios usuários dos serviços.

A Agepan (Agência estadual de Regulação de Serviços Públicos) está acompanhando de forma permanente com as transportadoras as condições operacionais e informará sobre eventuais mudanças. A orientação aos passageiros que já tiverem adquirido passagens é procurar a empresa posteriormente, para fazer a remarcação da viagem quando o sistema for normalizado. Também é possível solicitar o reembolso do valor pago, caso a viagem não seja mais do interesse. Essas são garantias asseguradas pelo regulamento do transporte intermunicipal e demais instrumentos legais de defesa do consumidor.

Operações

Até nessa terça-feira (24), as empresas que fazem simultaneamente as modalidades de linhas interestaduais e intermunicipais, como Viação Mota, Andorinha e Umuarama, já haviam suspendido as atividades, por conta da redução brusca de demanda e restrições também impostas para circulação em outros estados.

Empresas que operam apenas no sistema intermunicipal também tiveram a procura reduzida e mantiveram o serviço de forma contingenciada, com menos horários e associando as viagens de passageiros com a de entrega de encomendas que essas empresas realizam. A partir desta quarta, no entanto, as operações deixaram de acontecer.

Fretamento

A modalidade de fretamento turístico está praticamente paralisada, considerando que atrativos, restaurantes, hoteis, pousadas e empreendimentos do setor em geral foram diretamente impactados pela necessidade de evitar aglomerações. Com a suspensão de aulas em universidades, o transporte fretado de grupos estudantis também não está ocorrendo.

O fretamento contínuo para trabalhadores é uma modalidade que ainda está ocorrendo, no caso daquelas empresas que, por sua natureza, não paralisaram as atividades.

Orientação às empresas

Já no início desta semana, a Agepan reforçou a todos os transportadores a necessidade obrigatória de redobrar a atenção com a higiene dos veículos. São ações que as empresas já vinham adotando e que foram mantidas e fortalecidas, como limpeza dos carros antes e depois de cada viagem, disponibilidade de álcool em gel para motoristas, cobradores e, se possível, passageiros. Havendo possibilidade, também foi recomendado disponibilizar máscaras e luvas aos funcionários.

Dentro dos ônibus, a recomendação foi a de orientar os viajantes a manterem distância, não sentando todos próximos como em uma viagem convencional.

Ouvidoria

Conforme determinado em decretos do Governo do Estado, as equipes da Agepan estão em Regime Excepcional de Teletrabalho. No entanto, mesmo sem atendimento presencial ao público, a Ouvidoria da Agência mantém os canais de acesso à Ouvidoria, para informações e reclamações. Acesse aqui ouvidoria.agepan.ms.gov.br

Comentário

Clubes de futebol em todo o mundo vêm discutindo medidas para diminuir o impacto econômico da pandemia do novo coronavírus. Capitão da seleção da Alemanha e titular do Bayern de Munique, o goleiro Manuel Neuer acredita que os jogadores profissionais devem aceitar a redução de salários durante o período de crise, como uma forma de colaborar.

“Os jogadores de futebol formam um grupo de profissionais especialmente privilegiados, por isso é evidente que temos que aceitar uma redução salarial quando for necessária. O Bayern de Munique tem cerca de mil empregados e muitos outros ligados indiretamente, em tarefas importantes. Queremos ajudá-los com esse gesto”, declarou Neuer nesta quarta-feira (25) à imprensa alemã.

Os jogadores do Bayern de Munique chegaram a um acordo com o presidente Karl-Heinz Rummenigge, e os diretores Hasan Salihamidzic e diretor Oliver Kahn sobre uma redução de 20% dos salários do elenco e de profissionais do departamento de futebol. Essa medida ajudará o clube a não cortar os vencimentos de outros funcionários.

Na terça-feira (24) foram os jogadores do Borussia Dortmund que aceitaram a redução salarial, também de 20%, para ajudar a minimizar o estrago econômico provocado pela pandemia do vírus da Covid-19. O Bayern de Munique lidera o Campeonato Alemão com 55 pontos. A competição está suspensa desde o dia 16 de março e a previsão de momento é de só volte no início de maio.

Comentário

Para cumprir o calendário institucional sem colocar em risco a saúde dos acadêmicos e colaboradores, a Unigran adotou medidas preventivas para evitar a disseminação do coronavírus. Após recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde) para que a população se mantenha em quarentena, a Instituição passou a utilizar de forma massiva os canais de comunicação on-line para interagir com os acadêmicos.

Até a retomada das atividades normais, os professores da Unigran ministram o conteúdo das aulas através da plataforma Google Classroom, mas também utilizam outros meios, como vídeos ou grupos do WhatsApp. "Além do Classroom que sempre usamos, alguns professores criaram canais no YouTube e a maioria tem grupos de sua disciplina no WhatsApp, pois é o meio mais fácil de se comunicar, qualquer aluno consegue ter acesso sem precisar gastar muita internet", explica Mateus Secretti, coordenador do curso de Agronomia.

Como em Agronomia há muitos trabalhos de pesquisa em campo, para não perder o cultivo e prejudicar o andamento do semestre a coordenação do curso adotou o sistema de rodizio de alunos evitando a aglomeração. "A Agronomia não parou por totalidade. As atividades presenciais foram suspensas, porém tem muito cultivo que precisa ser terminado no campo, então os alunos se revezam entre membros do grupo e vai somente um no Cantão do Bosque para cuidar do que precisa. Sempre fica um coordenador para atender os acadêmicos e tirar dúvidas, além dos professores que estão disponíveis nos horários que seriam de aula", reforça Mateus Secretti.

O curso

O curso de Agronomia da Unigran tem duração de dez semestres e é oferecido nos períodos matutino e noturno. Para ingresso em 2020, a Instituição oferece vagas por meio do Vestibular que pode ser agendando no site www.vestibularunigran.com.br, ou ainda com nota do Enem ou como portador de diploma. Mais informações podem ser obtidas pelas redes sociais curso, WhatsApp (67) 99222 5948 ou no link www.unigran.br/dourados/curso/33.

Comentário

A prefeita Délia Razuk, acompanhada do deputado Neno Razuk, filho dela, se reuniu na manhã desta quarta-feira (25) com o secretário estadual de Governo, Eduardo Riedel, em Campo Grande, para discutir algumas ações de enfrentamento ao novo coronavírus em Dourados.

Delia pediu apoio do governo do Estado e recebeu a confirmação de que na próxima sexta-feira ou no máximo no início da semana que vem, uma equipe técnica da Secretaria estadual de saúde virá a Dourados para se reunir com a equipe técnica da pasta municipal e, juntas, definirem estratégias de ação.

Entre as ações discutidas entre a prefeita e o secretário de estado está a possibilidade da instalação de um hospital de triagem para proceder aos primeiros atendimentos, de casos suspeitos e não graves, que não precisam de internação.

“O Governo irá enviar sua equipe e, juntos, iremos trabalhar na construção do fluxo de vigilância e atendimento de possíveis casos suspeitos em nosso município. Já os casos graves, que esperamos não ocorram, esses devem ser encaminhados às unidades de referência”, disse a prefeita Delia.

Zero caso

De acordo com o mais recente boletim do Comitê de Gerenciamento de Crise do Coronavírus de Dourados, divulgado no final da tarde de terça-feira (24), dos 28 casos notificados, 21 são de moradores do município e sete de cidades vizinhas. Os casos suspeitos somam nove (cinco de Dourados e quatro de outros municípios). Não há nenhum caso de infecção confirmado.

Comentário

Auxiliares do ministro da Saúde afirmaram ao blog da jornalista Andreia Sadi, da Globonews, nesta quarta-feira (25) que Luiz Henrique Mandetta não cogita pedir demissão do cargo, apesar do pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro contrariando orientações das autoridades de saúde — incluindo técnicos do Ministério na situação de pandemia enfrentada pelo País com o novo coronavírus.

Na noite desta terça-feira (24), em rede nacional, Bolsonaro voltou a minimizar o novo coronavírus, que causa a doença Covid-19. Na avaliação de assessores de Mandetta, o ministro não quer endossar publicamente o pronunciamento do presidente e quer se "manter técnico", embora Bolsonaro já tenha declarado hoje que pedirá ao ministro para rever o isolamento total

.
Perguntado pelo blog se Bolsonaro pode tirar Mandetta caso não aceite a posição do ministro, de não endossar as novas posições do presidente, auxiliares de Mandetta afirmam que “isso depende da decisão de Bolsonaro”. Mas o ministro, reforçam, não sinalizou a assessores que pediria demissão. Na manhã desta quarta, Bolsonaro voltou a repetir o posicionamento emitido em pronunciamento oficial feito terça à noite. 

Comentário

A Secretaria de Gestão da Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia divulgou, na semana passada, que os prazos de execução das emendas individuais, que tratam das transferências com finalidade definida para estados, municípios e o Distrito Federal, além de transferências para organizações da sociedade civil, foram prorrogados por conta da pandemia provocada pelo novo coronavírus.

"É importante que diante de uma situação como essa, em que os desafios se tornam ainda maiores, que os gestores estejam atentos a essas alterações que estão ocorrendo no calendário. Em alguns casos, o descumprimento de alguns prazos é passível de corte no repasse de verba por parte da União", alerta Walter Penninck Caetano, diretor da Conam, empresa de consultoria em Administração Municipal.

No site Plataforma+ Brasil (plataformamaisbrasil.gov.br) foram publicadas duas tabelas. A primeira altera o prazo para a execução de convênios, termos de parceria, termos de fomento e colaboração, tendo até o dia 29 de março como prazo para envio de propostas e planos de trabalho. A segunda tabela refere-se à execução de contratos de repasse e reforça que o prazo para envio de propostas e/ou planos de trabalho também vai até o dia 29 de março.

Comentário

Página 5 de 1601

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus