Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

A responsável pela divisão de comunicação da UFGD, jornalista Graziela Moura, disse nesta terça-feira (23) que a recomendação do MEC para que seja realizada nova consulta para a formação da lista tríplice a ser submetida ao presidente Jair Bolsonaro para escolha do novo reitor da Universidade se deu porque o Ministério da Educação “não quer vinculação da consulta à lista tríplice”.

Em publicação em forma de comentário corretivo à notícia dada por um site na internet, Graziela diz que o MEC “sugere nova consulta porque o voto não foi censitário”, que corresponderia a 70% dos votos dados pelos docentes. A UFGD optou pelo critério da paridade, dividindo o poder de voto, proporcionalmente, a acadêmicos, professores e administrativos. A jornalista observou, mais tarde, em e-mail enviado ao Douranews, que emitiu opinião individual e que "em nenhum momento falei em nome da UFGD", como também observou o conteúdo desta publicação

LEIA MAIS SOBRE

“Mas se não vai vincular, pra quê nova consulta??? E se fosse censitária, Etienne também venceria a eleição”, reagiu a jornalista, em defesa do professor Etienne Biasotto, o primeiro colocado da lista em que concorreu com a atual reitora Liane Calarge e o professor Joelson Pereira, os quais o MEC sugere que sejam incluídos na lista tríplice. Oficialmente, a UFGD ainda não se manifestou sobre essa decisão de Brasília.

A escolha dos nomes para a formação da lista tríplice, depois da coleta dos votos pelo Colégio Eleitoral, optou por substituir Liane e Joelson pelos professores Jones Dari Goettert e Antonio Dari Ramos, respectivamente diretores da FCH (Faculdade de Ciências Humanas) e da Faind (Faculdade Intercultural Indígena), os quais, inclusive, se apresentavam como apoiadores de Biasotto no processo de escolha inicial.

Comentário

A Prefeitura de Dourados vai realizar, dias 16 e 17 de maio, o I Festival Escolar Paralímpico, nas modalidades de bocha e atletismo. O evento, coordenado pela Semed (Secretaria municipal de Educação, com o apoio da Funed (Fundação de Esporte de Dourados) e Associação Dourados Paralímpico, reunirá alunos com deficiências física, visual e intelectual, na faixa etária de 10 a 17 anos, das redes municipal, estadual, privada e escolas especializadas.

O Festival começa dia 16, às 9 horas, e até às 16 horas terá as provas de Bocha Adaptada, no Pavilhão de Eventos Dom Teodardo, e no dia 17, das 8 às 16 horas, na pista do estádio Douradão, acontecerão as provas de atletismo.

O festival tem por finalidade fomentar e estimular a participação nas diversas formas de manifestação esportiva organizada e promover a ampla mobilização das crianças e jovens com deficiência em torno do esporte, favorecendo, assim, sua valorização como indivíduo atuante na sociedade. O evento também tem por finalidade, selecionar os paratletas que irão representar Dourados nas Paralimpíadas Escolares de Mato Grosso do Sul 2019.

As inscrições estão abertas até o dia 8 de maio e o congresso técnico será no dia 10, no Núcleo de Educação Física da Secretaria de Educação. Informações complementares podem ser obtidas no Núcleo de Educação Física da Semed, no telefone 3411-7669, e com o professor Antônio Pietramale, da Funed, pelo telefone 98163-0601.

Comentário

O estudante Nycolas Cortez Colman, de 18 anos, aluno do Ensino Médio da Escola Presidente Vargas, recebeu moção de congratulações da Câmara de Dourados, durante a sessão desta segunda-feira (22), pela produção do livro ‘Refém das palavras’, lançado sábado (13) passado no espaço da ADL (Academia Douradense de Letras).

De acordo com o autor da proposta para a concessão da honraria, vereador Sergio Nogueira (PSDB), Nycolas é um jovem que se destaca pelo talento refletido “através da superdotação para as artes e a poesia”, que o levou a integrar o núcleo de altas habilidades da escola Presidente Vargas.

Os pais do rapaz, Silvio Colman e Maricy Cortez, maiores incentivadores da carreira que o adolescente, portador da síndrome do Autismo, decidiu percorrer, participaram do ato de entrega da moção, durante a sessão da Câmara.

Comentário

A I Feira da Economia Solidária, programada para acontecer entre os dias 9 e 11 de maio, na Praça Antônio João, em Dourados, se apresenta como mais uma opção para presentes no Dia das Mães, com inúmeras peças de artesanato para escolher nesta data.

Realizada pelo Fórum de Economia Solidária, pela entidade Mulheres em Movimento e pela Rede de Economia Solidária, com o apoio da Prefeitura de Dourados e Universidade Federal da Grande Dourados, a feira é mais uma ação de apoio a este segmento que tanto cresce no município.

Conforme informação do Departamento de Economia Solidária, ligado à Secretaria municipal de Agricultura Familiar, a Prefeitura mantém duas lavanderias e duas lojas de artesanato como forma de apoio ao movimento, e a feira é uma oportunidade, nesse período, de escoar os produtos confeccionados pelas integrantes.

São artesanatos e outros trabalhos manuais que serão expostos com o intuito de receberem maior visitação e visibilidade, devido ao maior público existente na principal praça da cidade no período.

Comentário

Com uma média de 3.200 triagens por mês, o PPG (Programa de Proteção à Gestante) do Estado já atendeu, desde novembro de 2002 até dezembro do ano passado, 629.786 mil gestantes de todos os municípios sul-mato-grossenses, realizando 10.282.310 exames. Esses números representam uma cobertura de 92,59% do total de gestantes do Estado, no período. A meta é diagnosticar doenças durante a gestação e prevenir possíveis complicações para mães e bebês.

O Programa existe por meio de uma parceria entre a Apae (a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) de Campo Grande, e as Secretarias estadual e municipal de Saúde da capital, com objetivo de ampliar o acesso das gestantes ao pré-natal e contribuir com a redução da mortalidade materno-infantil.

A triagem pré-natal garantida pelo Programa é dividida em duas fases, sendo que na primeira, logo no início da gestação, é ofertada a realização de quinze exames que detectam as seguintes doenças: toxoplasmose, rubéola, doenças da inclusão citomegálica, sífilis, aids, doença de chagas, hepatite B e C, HTLV, hipotireoidismo e hemoglobinopatias. Na segunda etapa a coleta é efetuada a partir da 28.ª semana de gestação (equivalente ao sétimo mês) e são feitos exames para detectar toxoplasmose, sífilis e aids.

“Os exames de triagem pré-natal são de extrema importância para uma gestação segura, pois por meio deles é possível identificar e reduzir muitos problemas de saúde que podem atingir a mãe e o bebê como doenças, infecções ou disfunções que, detectadas precocemente, possibilitam um tratamento com maior êxito”, afirma Josaine Palmieri, coordenadora geral do Iped (o Instituto de Pesquisas, Ensino e Diagnósticos), órgão gestor do Programa na Apae de Campo Grande.

Segundo ela, o PPG é dividido em três etapas: na primeira, é feita a realização da triagem pré-natal, por meio da coleta de algumas gotas de sangue do dedo da gestante colocadas em papel-filtro. Na segunda, ocorre a confirmação do diagnóstico em exames laboratoriais; e na terceira, é ofertado o acompanhamento e tratamento a todas as gestantes, abrangendo os 79 municípios do Estado: “O Programa possibilita diagnosticar as doenças ainda na gestação, prevenindo possíveis complicações e agravos para a mãe e para o bebê, já que as doenças podem ser transmitidas da mãe para o filho durante a gestação. É um dos programas mais completos do Brasil, garantindo gestação segura e com diagnóstico de qualidade”, avalia Josaine.

Pioneirismo

Um dos entusiastas desse programa, o secretário de Saúde do Estado, Geraldo Resende Pereira, diz que estuda meios para fortalecer esse trabalho. “Sabemos que o IPED/APAE de Campo Grande é pioneiro na utilização de metodologias eficazes no diagnóstico de doenças durante a triagem pré-natal. Além disso, proporciona acompanhamento médico, nutricional, psicológico e assistência social para aquelas gestantes com resultados alterados que necessitem desses serviços, além de participar de ações voltadas para o fortalecimento da rede de vigilância em saúde e de atividades de educação continuada para profissionais de Mato Grosso do Sul”, conclui.

Comentário

Um adolescente de 16 anos morreu no final da tarde desta segunda-feira (22), no Hospital da Vida de Dourados, após ter sido agredido com pauladas na cabeça em Rio Brilhante, cidade onde morava e ter sido removido quinta-feira (18) para atendimento médico em Dourados.

Segundo o site Rio Brilhante em Tempo Real, o garoto foi atingido com pelo menos duas pauladas, de cabo de enxada, durante desentendimento com outro adolescente, de 17 anos, em uma horta na rua Expedicionário Hugo Gonçalves, naquela cidade.

A Polícia Militar esteve no local e o jovem foi levado ao hospital de Rio Brilhante, mas devido a gravidade dos ferimentos precisou ser transferido para Dourados. O corpo será levado para cidade de Sinop, Mato Grosso, onde residem os familiares da vítima.

Comentário

Terça, 23 Abril 2019 07:10

MEC manda UFGD fazer nova eleição

O Ministério da Educação mandou a UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) realizar uma nova eleição para reitor, depois de constatar irregularidades no processo eleitoral deste ano.

Assim como acontece em todas as universidades federais do país, a instituição sugeriu ao Ministério da Educação uma lista de três nomes ao cargo, com a sugestão de que o primeiro da lista fosse o escolhido como reitor. O parecer final é do presidente da república, Jair Bolsonaro.

Com base nas indicações, a universidade elegeu dia 21 de março, em consulta à comunidade interna, os professores Etienne Biasotto para reitor e Claudia Lima para vice-reitora. No entanto, segundo o MEC, a UFGD teria descartado de suas listas os candidatos derrotados na votação realizada entre alunos, professores e servidores, sugerindo apenas nomes indicados pelo Colégio Eleitoral da instituição.

Ou seja, o “vencedor” sugerido pelo conselho foi acompanhado por duas outras pessoas de seu mesmo grupo de apoiadores, numa suposta tentativa de inviabilizar que o Governo Federal escolha um dos candidatos derrotados.

O conselho formou a lista tríplice, encabeçada pelo vencedor da eleição interna, Etienne Biasotto e a vice-reitora Claudia Lima, mas não enviou para Brasília os nomes dos outros dois candidatos, Liane Calarge (atual reitora) e Joelson Pereira, que também foram votados nesse processo.

Com base nesta conduta, o Ministério determinou a realização de um novo processo eleitoral em conformidade com a legislação. Consultada pela reitoria, a Procuradoria Federal apoiou o processo de seleção adotado pela UFGD.

Em nota, a Universidade informou que o colegiado eleitoral vai se reunir nesta quarta-feira (24) para decidir quais são os “encaminhamentos necessários”, sobre a recomendação do MEC, conforme repercute o Campo Grande News.

Comentário

Dois dias de pura diversão. Crianças que foram até o pátio central do shopping de Dourados, participaram de atividades alusivas à Páscoa promovidas por acadêmicos do curso de Pedagogia da Unigran através de atividades organizadas em grupo, coordenadas pelos professores Edilson Rebelo, que também é o brinquedista responsável pela Brinquedoteca da Unigran e Érica Hoki, professora da disciplina de Literatura Infantil.

“Alunos de todos os semestres estiveram envolvidos neste projeto, os do 1º e 3º de forma voluntária e do 5º semestre como estágio, na disciplina de Educação Infantil e todos os trabalhos foram feitos de forma lúdica, envolvendo pinturas, desenhos, colagens e contação de histórias para atrair a atenção da criança”, explicou a coordenadora do curso, Elizabete Velter Borges.

Segundo ela, envolver a comunidade em atividades como esta “e ver a aceitação que temos do público nos mostra que estamos no caminho certo. O mais bacana disso tudo é ver o envolvimento dos acadêmicos durante a ação social, ter a certeza que estamos formando profissionais capacitados e comprometidos com a causa, com a educação”, pondera.

Acostumado com o convívio infantil, Edilson afirma que trabalhar temas específicos com as crianças que participam das ações sociais, além de gratificante, é também um estímulo dentro de sala de aula. “Precisamos mostrar para as crianças que as datas não são apenas comerciais e por isso temos que instruí-las com o lúdico, já que muitas delas não têm contato com essa realidade”, salienta.

Para a professora Érica, a atividade levada para as crianças colabora para a sociabilidade, além de estimular o aprendizado. “É muito importante incentivar que nossas crianças imaginem. A imaginação é extremamente importante para o desenvolvimento psíquico e intelectual da criança, influencia até mesmo no crescimento psicológico do ser humano”, finaliza.

Comentário

As 19 indústrias que produzem açúcar e energia de Mato Grosso do Sul produziram, durante a safra 2018/2019, mais de 3,27 bilhões de litros de etanol, o que representa um crescimento de 24,5% em relação à safra anterior, consolidando o Estado como o 3º maior produtor nacional. Os dados foram divulgados pelo presidente da Biosul (Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul), Roberto Hollanda, durante coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (22), em Campo Grande.

“Nosso mix de produção nessa safra foi muito mais voltado para o etanol por uma questão basicamente de mercado, sendo 15% de açúcar e 85% de etanol. Temos uma concorrência muito forte de açúcar com outros países e o preço acabou baixando, sendo mais interessante voltar a produção para o etanol. Além disso, vale a pena destacar que do total de etanol que produzimos, 10% ficam em Mato Grosso do Sul e 90% vão para outros Estados”, explicou Roberto Hollanda.

Ainda conforme o presidente da Biosul, o consumo de biocombustível em Mato Grosso do Sul ainda é pequeno, mas existe a perspectiva de melhora graças ao Renovabio, um plano nacional de biocombustíveis do Governo Federal para etanol, biodiesel e bioquerosene de aviação. “É um programa que busca incentivar o consumo de biocombustíveis sem ser em forma de impostos ou subsídios. Ele prevê de maneira muito inteligente até 2030 dobrarmos a participação dos biocombustíveis na matriz energética brasileira. Esse é um alento muito grande para o segmento e pode trazer um novo momento para o País num contexto de recuperação do segmento”, acrescentou.

Roberto Hollanda também destacou a influência das chuvas sobre os resultados da safra. “Nós saímos de uma safra muito ruim, que foi a de 2017/2018, por causa de chuvas inesperadas e fortes de geadas, e agora registramos um aumento de 5,4%, com um total de 49,5 milhões de toneladas processadas, o que nos consolida como o 4º maior Estado produtor de cana moída do País”, completou.

Ele aproveitou para informar que o segmento sucroenergético no Estado é responsável por gerar 32.191 empregos diretos e 96 mil indiretos, a segunda maior massa salarial do setor produtivo e a maior massa salarial da indústria do Estado. “Vale destacar aqui a importância do Sistema S para a qualificação dos profissionais que atuam no segmento. Nós eliminamos o corte manual e precisamos de pessoas preparadas para usar adequadamente os equipamentos. Para isso contamos com o apoio do Senai para diversas capacitações em parceria com as usinas”, ressaltou.

Durante a coletiva, também foi divulgada a estimativa da Biosul para a safra 2019/2020, que iniciou em 1º de abril deste ano e vai até 31 de março de 2020. “Projetamos atingir 51 mil toneladas processadas, um crescimento de 3% da safra atual, com 16,38 toneladas por hectare. É um número significativo, mas que pretendemos melhorar, pois já chegamos a 80 toneladas de média. Além disso, esperamos produzir 1.100 toneladas de açúcar e 3,2 bilhões de litros de etanol, com um mix de 15% da produção voltada para açúcar e 81% para o etanol”, finalizou Roberto Hollanda.

Comentário

50 pessoas morreram durante o feriado da Semana Santa, conforme levantamento realizado pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) ao divulgar o balanço dos quatro dias de operação.

Foram mais de 750 acidentes, 11% a menos que a Semana Santa do ano passado. O número de mortes também caiu porque os acidentes graves reduziram: são 50 mortes, este ano, contra 70 no ano passado. Uma redução de 28%, de acordo com o balanço.

A série histórica levantada pela PRF mostra que a quantidade de mortes no feriadão deste ano é a menor nos últimos 12 anos. Em 2014, foram 140 mortes nas estradas e de lá para cá, os casos vieram reduzindo, até as 50 deste ano.

Durante a operação Semana Santa, foram aplicadas mais de 35 mil multas de trânsito. As principais infrações foram ultrapassagens indevidas e excesso de velocidade, conforme divulga a Agência Brasil de notícias.

Comentário

Página 3 de 1286

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus