Timber by EMSIEN-3 LTD
  • Cassems vota
Redação Douranews

Redação Douranews

Alunos do Curso de formação de Soldados e Cabos vão reforçar o combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika. Na manhã desta sexta-feira (22), eles receberam orientações do coordenador da Caravana da Saúde, Sergio Luiz Gonçalvez, e do gerente de Controle de Vetores do Estado, Marcio Luiz de Oliveira

As orientações foram passadas aos policiais onde eles, atentamente, ouviram as orientações passadas e puderam também, tirar dúvidas com relação a doenças transmitidas pelo mosquito.A Policia Militar é uma das instituições que compõe a comissão Gestor Estadual de Políticas de Enfrentamento à Dengue, Chinkungunya e Zika Vírus, criado pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul a fim de aprofundar e melhorar as ações de controle e enfrentamento ao mosquito transmissor dessas doenças.

A PM ainda orienta que, a melhor forma de evitar a proliferação da dengue é combater os focos, eliminando o acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

Comentário

Quarta, 20 Janeiro 2016 15:58

teste lucas

Advogados do senador Delcídio do Amaral (PT), preso desde o dia 25 de novembro, articulam pedido de quebra de sigilo telefônico do filho do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, Bernardo. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (20) pelo jornal Folha de São Paulo.

O material vai compor a defesa do petista, a ser entregue no Supremo Federal Federal (STF), até a próxima segunda-feira. Bernardo foi o responsável por gravar a conversa que levou o parlamentar para a cadeia, em novembro.

A defesa quer mostrar que o filho de Cerveró manteve contato com os procuradores da Operação Lava Jato antes da prisão de Delcídio.

"Podemos e vamos pedir essa quebra. Quero saber como e quem industriou o Bernardo. Só o Supremo poderia autorizar [a gravação da reunião com Delcídio]", disse ao jornal o advogado Figueiredo Basto, que defende Delcídio. 

No áudio feito por pelo filho do ex-diretor da Petrobras, Delcídio indicou que poderia exercer influência em ministros do STF e garantir a liberdade de Cerveró. Além disso, ele ainda citou uma eventual rota de fuga para Cerveró, caso a Justiça não concedesse a liberdade.  

Comentário

O prefeito de Corumbá, Paulo Duarte (PT), está mesmo disposto a tentar a reeleição e não parece preocupado com adversários. Ele deve ter como principal concorrente o compadre dele, Ruiter Cunha, que de aliado passou a adversário, mas minimiza dificuldades.

“Gosto muito de esporte e é que nem disputar campeonato. Você tem que cuidar do seu time. A gente não pode se preocupar com quem vai ser o adversário. Dentro do partido tenho condição unânime de reeleição. Não tenho que me preocupar se o candidato será o Zezinho, Joãozinho ou Luizinho”, declarou.

Apesar de não citar adversários, Duarte criticou principalmente quem, segundo ele, teve oportunidade de fazer e não fez. “Adversários vão dizer que vão fazer tudo, inclusive tiveram oportunidade de fazer e não fizeram. Vamos fazer um debate em relação à administração.  O que precisa hoje não é de demagogos, que finjam que são simpáticos”, alfinetou.

Duarte diz ter noção de que será o mais criticado, visto que está administrando a cidade, mas afirma que manterá o foco na administração. “É na dificuldade que a gente mostra condição e capacidade gerencial. Tenho a consciência tranquila em relação à administração, principalmente no momento que enfrentamos hoje, com crise nacional, que afeta todos os municípios. A população está muito mais antenada e não está mais admitindo baixaria”, justificou.

Apesar da crise, ele diz que Corumbá é uma das poucas cidades que está pagando salário em dia e com obras em andamento, ainda que enfrentando dificuldade.  O prefeito também acredita que o fortalecimento do comércio será ponto positivo, embora seja criticado pela decisão de acabar com algumas feiras da cidade.

“Hoje na cidade você encontra várias lojas de franquia nacional. Quando assumi tinha um supermercado, e fechando, e hoje temos vários. Precisamos administrar a cidade com sensibilidade e capacidade administrativa. Tem que atrair investimento, renda. A cidade não pode viver só da informalidade”, concluiu.

A princípio, Paulo Duarte deve ter como adversários o ex-prefeito de Corumbá e ex-colega de partido dele, Ruiter Cunha, hoje no PSDB, o vereador Marcelo Iunes (PTB) e a adversária principal dele na última eleição, Solange (PMDB). 

Comentário

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro proibiu, nesta sexta-feira, a prefeitura do Rio de autorizar o desfile de blocos de carnaval que recebem patrocínios, mas que não têm a autorização prévia do Corpo de Bombeiros. O descumprimento da ordem poderá acarretar em uma multa mínima no valor de R$100 mil por desfile.

Segundo a ação civil do Ministério Público, que gerou a decisão, “deve ser traçada uma distinção dos blocos que se revelam verdadeiras manifestações culturais populares daqueles blocos com caminhão de som intenso e planejado merchandising, que levam multidões para as ruas e fazem a exibição de marcas”.

A decisão da Justiça também obriga a Prefeitura do Rio a encerrar completamente o desfile dos blocos autorizados até no máximo uma hora após o término de sua passagem, o que inclui a suspensão de qualquer forma de sonorização e comercialização de bebidas por ambulantes com ou sem autorização. Neste caso, a multa mínima determinada em caso de não cumprimento corresponde a R$100 mil, por hora extrapolada.

Reportagem do GLOBO no ano passado mostrou que dos 456 blocos cadastrados em 2015 pela prefeitura, apenas três (0,65%) tinham, a uma semana do coranaval, licenças do Corpo de bombeiros.

Para receber licenças dos bombeiros, os blocos tinham de providenciar extintores de incêndio e ambulâncias, além de apresentar atestados emitidos por engenheiros e arquitetos sobre a segurança de equipamentos de som e trios elétricos.

Organizadores de blocos e a prefeitura contesta a legislação, com o argumento de que os desfiles são manifestações populares e não podem ser tratadas igual a grandes eventos pagos.

Comentário

O ator Sean Penn disse em entrevista exibida nesta sexta-feira (15) que lamenta a repercussão de sua reportagem com o chefe do tráfico mexicano Joaquim " El Chapo" Guzmán, que tinha como objetivo discutir a violência das drogas, segundo o astro de Hollywood.

"Eu lamento terrivelmente", disse Penn ao apresentados Charlie Rose, do programa de TV This Morning, da CBS, em entrevista gravada na quinta-feira em Santa Monica, na Califórnia. "Eu lamento que a discussão inteira sobre essa reportagem ignore o seu propósito, que era tentar contribuir para essa discussão sobre a política da Guerra às Drogas".

Guzmán foi recapturado pela polícia mexicana na semana passada, seis meses após ter protagonizado uma fuga espetacular da prisão por meio de um túnel dentro de sua cela. Enquanto estava foragido, Guzmán teve um encontro secreto com Penn em um esconderijo na selva --fato que o governo diz ter sido "essencial" para encontrá-lo.

A reportagem com base na entrevista concedida a Penn, de 55 anos, foi publicada na revista Rolling Stone no sábado. Nela, Guzmán se vangloria dos envios de drogas e da lavagem de dinheiro por meio de grandes empresas mexicanas e estrangeiras.

O ator rejeitou as alegações de que a entrevista resultou na prisão de "El Chapo".

"Existe esse mito sobre a visita que fizemos, meus colegas e eu, a El Chapo, que foi... 'essencial' para a captura dele", disse Penn. Ele disse que se encontrou com Guzmán há "muitas semanas" e em um local longe do ponto de sua captura.

As autoridades mexicanas querem incentivar os cartéis de drogas a colocar a culpa pela prisão de Guzmán no encontro, segundo Penn, porque o governo ficou constrangido por Penn e seus colaboradores terem encontrado o traficantes antes que as autoridades conseguissem prendê-lo.

Penn disse que poderia estar correndo perigo, mas afirmou não ter medo de possíveis ameaças. Ele não disse quem organizou o encontro com Guzmán, mas contou ter um contato que "facilitou um convite".

 

Comentário

Terça, 12 Janeiro 2016 17:02

Messi e os cinco troféus 'Bola de Ouro'

O Barcelona divulgou nesta terça-feira a imagem de Messi com as cinco conquistas de melhor do mundo à frente. Na foto, o craque argentino "abraça" os troféus Bola de Ouro assegurados nos anos de 2009, 2010, 2011, 2012 e 2015.  O último foi assegurado na noite de segunda em evento em Zurique, na Suíça. O jogador apresentará seu novo triunfo à torcida no próximo domingo antes do jogo diante do Athletic Bilbao pelo Campeonato Espanhol.

 O clube culé poderá torcer por outros momentos como esse. Isso porque o atleta assegurou que pretende encerrar sua carreira no Camp Nou, local que ele chamou de "casa".

- Minha ideia é terminar em minha casa, e minha casa é o Barcelona. Aqui é onde me viram crescer, e tomara que seja assim. Mas o futebol dá muitas voltas. Há um ano, matavam a todos nós, e no fim ganhamos quase tudo. Minha intenção é terminar onde comecei - disse Messi logo depois da premiação de gala da Fifa.

 

Comentário

Na manhã desta segunda-feira (11), rapaz de 22 anos, morador de Campo Grande, procurou a Polícia Civil para relatar caso de extorsão que sofreu. Ele fez videoconferência nu com uma desconhecida, pelo Facebook, e foi ameaçado por outro homem, que disse ter gravado as imagens.

De acordo com o boletim de ocorrência, o rapaz aceitou solicitação de uma desconhecida no Facebook e eles começaram a conversar. O jovem afirma que em dado momento, a mulher propôs que eles fizessem uma videoconferência, chat com vídeo, e o rapaz aceitou. Ele afirma no registro policial que os dois tiraram as roupas e ficaram nus na webcam.

Ainda conforme relatado para a polícia, após aproximadamente 10 minutos, um homem entrou na conversa e disse que havia gravado todo o vídeo. Além disso, afirmou ainda que tinha os perfis dos amigos e familiares da vítima e que, se ele não depositasse R$ 2,5 mil, divulgaria o vídeo para todos.

De acordo com o boletim de ocorrência, os telefones passados pelo suspeito são da Arábia Saudita, assim como a mulher que o teria adicionado no Facebook. O caso é tratado pela Polícia Civil como extorsão.

Comentário

Holly Holm precisou encarar a pressão de enfrentar Ronda Rousey desde a pesagem oficial do UFC 193, em Melbourne, na Austrália. Após uma turnê sem polêmicas, a até então desafiante encarou uma ex-campeã agressiva, que recusou tocar as luvas antes do início do combate. O nocaute no segundo round colocou um ponto final na hegemonia de "Rowdy" na categoria e também no apoio incondicional dos fãs, que criticaram o comportamento da americana.

Em entrevista ao programa "The MMA Hour", Holm adiantou que não concorda com as críticas demasiadas contra Ronda, mas fez questão de destacar que entende a reação dos fãs, que não se identificam com a postura da ex-campeã. 

- Eu acho que ninguém merece isso, mas ela se colocou nessa posição. Ela dizia a si mesma que não se importava se alguém não gostasse do seu estilo. É assim que ela é e não pretende mudar. Eu não tenho nada contra ela. Muitas pessoas acham que eu deveria ter, mas eu simplesmente não desperdiço energia com esse tipo de coisa. As pessoas são muito brutais com algumas coisas, mas eu acho que ela é dura o suficiente e pode lidar com isso. Ela nunca sentiu algo parecido com isso antes, deve estar passando por um momento muito difícil. Eu seria idiota se dissesse algo diferente. 

Holly ainda deu mostras de ser uma campeã diferente. A americana afirmou que se preocupa com o estado das adversárias após o combate, principalmente por já ter sentido o gosto da derrota nos tempo de boxe, mas mantém o foco para trilhar um caminho vitorioso no MMA. 

- Não é ruim o suficiente para eu mudar o resultado. Eu sempre simpatizo com minhas oponentes independente de qualquer coisa. Se você ganha, elas vão para casa num dia ruim. Isso não significa que eu quero que elas vençam. Você se sente triste quando perde. Eu não quero que ninguém se sinta assim. 

Comentário

O Estádio Barão da Serra Negra, em Piracicaba, será o palco da estreia de Jadson e Luis Fabiano no Tianjin Quanjian, clube chinês comandado por Vanderlei Luxemburgo e que realiza a pré-temporada em Atibaia. O jogo-treino contra o XV de Piracicaba, marcado para sábado, às 18h, abre a série de três partidas que o Tianjin realizará até 3 de fevereiro, quando deixa o país. Vitória e Portuguesa também estão na lista de adversários dos chineses, segundo anúncio da assessoria de imprensa do clube, na manhã desta segunda-feira.

A entrada para acompanhar a partida entre XV e Tianjin será um quilo de alimento não perecível. Será a oportunidade de os torcedores do interior paulista verem de perto o meia e o atacante que fizeram sucesso com as camisas de Corinthians e São Paulo, respectivamente, e chegaram recentemente ao clube chinês. 

Também será mais um teste para o Nhô Quim na preparação para o Paulista. Até aqui, o time, que tem Gerson Magrão, ex-Flamengo e Cruzeiro, e Héverton, ex-Portuguesa, como principais nomes do elenco, já ficou no 1 a 1 com o Velo Clube, no último sábado, e nesta quarta-feira volta a campo contra o União Barbarense. 

Depois, o Tianjin Quanjian vai enfrentar o Vitória, em amistoso na Arena da Fonte Nova, em Salvador, às 20h30, e encerra sua passagem pelo Brasil contra a Portuguesa, em jogo-treino agendado para 2 de fevereiro, no Canindé, às 19h30. No dia seguinte à atividade com a Lusa, a delegação retorna para China. O Tianjin está em Atibaia desde a última quarta-feira. 

Comentário

Página 1192 de 1223

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus