Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Os candidatos aprovados em concurso público da Prefeitura de Dourados e convocados para preencherem as chamada ‘vagas puras’ de professores com contratação, em caráter excepcional, na área da Educação Infantil, Anos Iniciais, Educação Física, Matemática, Língua Portuguesa, Ciências e Intérprete, conforme edital divulgado na segunda-feira (19), apresentaram a documentação necessária no CAM (Centro Administrativo Municipal) nesta quarta-feira (21), em Dourados. Estão sendo preenchidas ainda vagas são decorrentes de hora-atividade e também de aposentadorias ocorridas no final de 2017.

O critério para as contratações tem base na ordem de classificação da lista de aprovados no concurso público, com prazo determinado até a posse dos candidatos, quando se dará a escolha definitiva de vagas.

A documentação e os exames médicos requeridos em edital são obrigatórios. Destaca-se que os exames deverão ser apresentados para a junta médica do município no dia da avaliação clínica, conforme o cargo/função no qual foi nomeado.

Neste aspecto, ressalta-se em edital que somente poderá ser empossado o candidato que for julgado apto física e mentalmente para o exercício do cargo. De acordo com a Prefeitura, a contratação não significa posse definitiva no concurso. Os candidatos aprovados que optarem por aguardar para assumir no dia da posse do concurso, poderão fazer a escolha de vagas de acordo com a classificação, no dia da posse estabelecido no edital de nomeação.

Comentário

O superintendente regional do Trabalho em Mato Grosso do Sul, Vladimir Benedito Struck, será o palestrante, dia 27 deste mês, às 8 horas, na Aced, para desmistificar aos empresários, trabalhadores e convidados, o tema da Reforma Trabalhista, a partir da nova legislação que entrou em vigor em novembro do ano passado.

Vladimir esteve no Douranews na tarde desta quarta-feira (21), depois de percorrer algumas entidades em companhia do superintendente substituto Edimar Pereira Maciel, e defendeu a nova lei trabalhista como instrumento de “resgate da dignidade nas relações do trabalho”.

Nesses encontros, promovidos em conjunto com a Faems (a Federação das Associações Comerciais no Estado), o Ministério do Trabalho procura abrir um canal de comunicação com a sociedade. Há pouco menos de dois anos na função, o superintendente disse que já é possível perceber uma mudança de foco em relação à resistência criada no setor empresarial quando da entrada em vigor das mudanças na lei.

Nessas palestras, Vladimir discorre sobre a história da CLT (a Consolidação da Legislação Trabalhista), instrumento criado ainda na década de 40 para proteger o trabalhador e facilitar as relações com o capital, apontando as vantagens contidas no aperfeiçoamento proporcionado pelas mudanças aprovadas no Congresso Nacional.

Workshop

Antes da palestra de Dourados, o superintendente Vladimir Struck participa, segunda-feira (26), em Maracaju, de um workshop destinado a fornecer orientações e prevenção aos empresários e trabalhadores que atuam no setor de silos e armazéns. O encontro, voltado ao público de toda a região, vai abordar a Segurança do Trabalho nessa atividade e pretende reunir convidados de todos os municípios vizinhos.

Comentário


O piso salarial do trabalhador rural de Mato Grosso do Sul será de R$ 1.061,90, a partir de março, conforme acordo com vigência até 28 de fevereiro de 2019. O valor é resultado das negociações entre representantes dos produtores e dos trabalhadores rurais do Estado, realizada esta semana, na sede da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de MS).

Para os trabalhadores rurais que recebem acima do mínimo rural vigente, o reajuste fixado será de 1,85%, desde que o valor final não fique abaixo do piso estabelecido.

A negociação terá reflexos para os trabalhadores rurais de todo o Estado, assalariados rurais, permanentes e temporários que exerçam atividades agropecuárias, extrativismo vegetal, extração florestal, atividades de reflorestamento e extração de material lenhoso e os empregados de escritórios de fazendas.

Comentário

Em audiência com o secretário de Governo da Presidência da República, Carlos Marun, o governador Reinaldo Azambuja solicitou, nesta terça-feira (20), parceria para recuperação dos estragos causados pelas fortes chuvas do início do ano em Mato Grosso do Sul.

“Nós mostramos a situação das últimas chuvas, que foram torrenciais, causou interdição de BRs e de rodovias estaduais, destruição de pontes... Com certeza, a Defesa Civil está atenta no Estado, fazendo verificação in loco. Falei para o Marun, vamos buscar parceria na reconstrução. Teve lugares com danos grandes em rodovias tanto federais quanto estaduais”, relatou o governador.

Reinaldo disse ainda que agora é preciso organizar para projetar, como foi feito no final em 2015, que possibilitou “estarmos com quase 100 pontes de concreto já executadas e algumas em execução”. A proposta é melhorar as rodovias, resolver problemas em pontos de alagamento, fluxo de tráfego e contar com a parceria da Defesa Civil federal, contou o governador.

Reinaldo Azambuja afirmou que equipes estão fazendo uma avaliação detalhada dos estragos em Mato Grosso do Sul. O Governo do Estado declarou situação de emergência em 16 municípios e já está ajudando prefeituras para recuperar rodovias municipais.

Comentário

O superintendente do Banco do Brasil em Mato Grosso do Sul, Gláucio Zanettin Fernandes, anunciou, em audiência com a prefeita Délia Razuk, na manhã desta quarta-feira (21), a implantação do Escritório Digital, uma nova modalidade que vai priorizar o atendimento a clientes exclusivos. “Trata-se um sistema de atendimento personalizado, que visa oferecer maior comodidade e eficiência ao cliente do banco”, definiu. Gláucio esteve com a prefeita Délia, acompanhado do superintendente regional e gerente de varejo em Dourados, Adriano Henrique da Silva Boigues e da gerente de relacionamento da Agência Weimar Torres, em Dourados, Edna Moreira.

O Banco do Brasil também está oferecendo o Programa de Eficiência Municipal, uma linha de crédito que vai permitir às cidades captação de recursos para programas de geoprocessamento, aquisição de equipamentos de informática e de novos veículos.

Durante o encontro com a prefeita, o superintendente apresentou os resultados da participação do Município no programa FCO (Fundo Constitucional do Centro-Oeste), refletindo a força do agronegócio nessa região. “Tivemos, em 2017, 250 operações de crédito no setor empresarial urbano, com mais de R$ 180 milhões contratados e 155 operações na área rural, com R$ 45 milhões em contratos”, informou Gláucio Fernandes. Esses números, totalizando valores superiores a R$ 230 milhões, representam mais de 10% das captações em todo o Estado.

A prefeita Délia Razuk aproveitou o encontro para trocar impressões com os representantes do banco sobre a situação financeira do Município, elogiou a forte presença do BB na cidade, única do Estado a contar com uma Superintendência Regional [o espaço funciona junto à agência do shopping] e disse do interesse da Prefeitura em reforçar as parcerias. “Ficamos muito contentes com essa visita, ela reforça o papel estratégico de Dourados no cenário econômico regional e aumenta nossas perspectivas de continuar trabalhando com muito mais solidez”, concluiu a prefeita. O secretário municipal de Fazenda, João Fava Neto, também participou do encontro.

Comentário

O curso de Nutrição da Unigran realizou uma Aula Magna sob o tema “A importância e atuação do nutricionista no cuidado do paciente com câncer em tratamento clínico”. De acordo com o Inca (Instituto do Câncer), mais de oito milhões de pessoas morrem de câncer no mundo. Só em 2015, no Brasil, 223,4 mil pessoas morreram vítimas de algum tipo de câncer, doença que é dita como ‘a doença do século XXI’, e que tem causas variadas e exige um acompanhamento nutricional diferenciado durante o tratamento.

A aula, que deu início aos trabalhos acadêmicos do ano letivo de 2018, foi proferida pela nutricionista Maria Cláudia Bernardes Spexoto, doutora em Nutrição pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Durante a palestra, Maria Spexoto enfatizou: “é importante trazer para dentro das universidades, do meio acadêmico, cada vez mais estudos relacionados a alternativas para melhorar o tratamento nutricional do paciente oncológico, já que a medicação ministrada durante as quimioterapias, por exemplo, é muito forte e a qualidade nutricional dos alimentos ingeridos por esses pacientes acaba ficando comprometida”.

A coordenadora de Nutrição, Aline Victório Faustino Onishi, afirma que o curso tem como meta preparar os futuros profissionais para um mercado de trabalho que é exigente e é importante trazer assuntos relevantes e atuais para serem debatidos. “No caso de pacientes oncológicos, por exemplo, que, por necessidade, precisam ter uma dieta diferenciada como parte auxiliar no tratamento, trouxemos a professora Maria Cláudia que tem uma vasta experiência na temática para tratar o assunto com os nossos estudantes”, menciona.

Na ocasião, a egressa Talita da Costa conversou com os calouros e veteranos sobre a recente aprovação em primeiro lugar na residência multiprofissional em Nutrição – Atenção Cardiovascular do HU (Hospital Universitário) de Dourados. “O que eu tenho a falar é: estudem com foco e dedicação durante os quatro anos de faculdade. Questionem, leiam livros, tirem dúvida. Nós temos ótimos professores para nos auxiliar a chegar onde queremos”, salienta.

O curso de Nutrição da Unigran foi criado em 2002 e reconhecido pelo Ministério da Educação em 2005. Foi avaliado com nota 4 no último Enade (o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes) e está na 15ª colocação nacional, de 324 universidades avaliadas, sendo o 1º do Mato Grosso do Sul. Para inscrições, acesse: www.vestibularunigran.com.br.

Comentário

A deputada federal Tereza Cristina Côrrea Costa Dias assumiu, nesta terça-feira (20), em cerimônia bastante concorrida, a presidência da FPA (a Frente Parlamentar da Agropecuária), em substituição ao deputado matogrossense Nilson Leitão. A parlamentar de Mato Grosso do Sul vai comandará a maior bancada legislativa do Congresso Nacional, que reúne 200 deputados e 41 senadores, ao longo de 2018.

Tereza Cristina reforçou os compromissos com os produtores e ressaltou que, durante a sua gestão, pretende discutir políticas públicas mais eficientes para o desenvolvimento do agro, especialmente para a obtenção de financiamento à produção agrícola. Além disso, a representante de Mato Grosso do Sul afirmou que trabalhará pela modernização das leis vigentes para garantir segurança jurídica e competitividade rural, com o apoio de entidades representativas, como a CNA (Confederação Nacional da Agricultura) e a Famasul, por exemplo.

“Continuarei com a missão de defender o setor produtivo brasileiro, com segurança jurídica, legislação ambiental justa e atenção especial à produção brasileira dentro da porteira”, discursou ela. De Mato Grosso do Sul, estiveram presentes na cerimônia, além do governador Reinaldo Azambuja, os presidentes da Aprosoja/MS (Associação dos Produtores de Soja de MS), Juliano Schmaedecke e da Famasul, Mauricio Saito e o secretário estadual de Gestão Estratégica, Eduardo Riedel.

O presidente da CNA, João Martins, também destacou a forte presença de Tereza Cristina no setor. O senador Waldemir Moka e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin; e ainda os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, da Secretaria-Geral, Moreira Franco, da Secretaria de Governo, Carlos Marun, da Agricultura, Blairo Maggi e da Educação, Mendonça Filho, também compareceram ao ato.

Comentário

O tenente Guilherme Lopes da Cruz, de 26 anos, subcomandante da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) da Vila Kennedy, foi baleado e morto durante um assalto na madrugada desta quarta-feira (21) no Rio. O policial estava numa lanchonete na Estrada do Gabinal, na Freguesia, em Jacarepaguá, quando ele e outros fregueses foram abordados por bandidos. O PM foi morto após reagir.

De acordo com as primeiras informações, o tenente estava no drive-thru da lanchonete ao volante de um Honda HR-V, quando quatro homens anunciaram o roubo. Naquele momento, o oficial retirava a refeição pela janela do automóvel. Ele sacou a arma e disparou, conforme relata reportagem do jornal Extra.

Os ladrões revidaram e, durante a troca de tiros, Lopes da Cruz foi baleado mais de uma vez, segundo informações de policiais da DH (Divisão de Homicídios) da Capital. Pelo menos um dos criminosos também teria ficado ferido, mas ainda assim conseguiu fugir, conforme a publicação.

Comentário

A decisão do Governo Federal de suspender as discussões sobre a Reforma da Previdência Social no Congresso Nacional enquanto durar a intervenção no Estado do Rio de Janeiro é considerada apenas um adiamento do problema. A avaliação é do presidente da Fiems, Sérgio Longen, completando que o Executivo fez uma análise política do projeto, contou os votos e chegou à conta que não teria a quantidade suficiente para aprovar a reforma.

“A minha conta era diferente e penso que a reforma deveria ir para a votação no plenário da Câmara dos Deputados. Se o Governo perdesse, nós teríamos de quem cobrar a conta, ou seja, dos parlamentares que tivessem votado contra. O deputado federal que se posicionasse contrário à Reforma da Previdência, no futuro, quando o aposentado parasse de receber seus benefícios, nós poderíamos chegar junto a esse parlamentar e cobrar a conta. Poderíamos transferir esse ônus da não votação do projeto”, analisou Sérgio Longen.

O presidente entende que o projeto da Reforma da Previdência era do Executivo, que entendeu por bem retirá-lo da pauta e, portanto, é uma responsabilidade do Governo Federal. “Na minha avaliação, as questões polêmicas devem ser votadas para serem aprovadas ou rejeitadas, mas não simplesmente engavetadas ou retiradas da pauta. O Governo Federal demonstrou com clareza que não tem dinheiro para honrar os gastos públicos e, mesmo assim, retira do Congresso Nacional o projeto de Reforma da Previdência. Como vai ser o custeio dessa conta, de que forma a União vai pagar esses gastos? Será que o Governo vai vender estatais? E quando acabar esse ativo, vai pagar como? Por isso que eu defendo que o projeto da reforma avance”, avaliou.

Ele completa que agora a sociedade tem de esperar que o Executivo apresente a fórmula como vai cobrir esse déficit da Previdência para que se conheça como o presidente Michel Temer espera conseguir equilibrar as contas públicas. “Nós empresários esperamos que, novamente, esse custo não recaia sobre a sociedade de forma indireta, ou seja, criando mais impostos. O presidente da República declarou que vai avançar na venda das estatais, mas a venda de ativos tem prazo para terminar. O que eu posso analisar é que estão pegando uma ‘batata quente’ e jogando para frente”, finalizou.

Comentário

O PT quer ficar distante do PDT, seu antigo parceiro de grandes embates eleitorais em Mato Grosso do Sul, depois da filiação do juiz federal aposentado Odilon de Oliveira. Mas os petistas não desejam, no entanto, ficar longe dos outros partidos de esquerda para as eleições deste ano.

A decisão do PT contribui para o isolamento do juiz Odilon, que busca apoio para sua pré-candidatura ao governo do Estado.

O PT está discutindo aliança com PCdoB, outro velho parceiro de campanha eleitoral, para a sucessão estadual.

O juiz Odilon também está tentando isolar o PT por não aceitar fazer coligação com partido que tem dirigentes investigados, denunciados, processados ou condenados. No PT, o deputado federal e ex-governador José Orcírio dos Santos, o Zeca do PT, é um condenado por colegiado e está inelegível.

Mas o presidente regional do PDT, João Leite Schimidt, não desiste de ter o PT, mesmo contrariando as restrições impostas pelo juiz Odilon. O deputado estadual Cabo Almi indicou, ontem, estar cada vez mais difícil acordo com o PDT para as eleições deste ano.

O PDT está também articulando apoio do PCdoB à pré-candidatura do juiz Odilon. “Muito cedo ainda para afirmar, estamos afinando os ponteiros. Tenho conversado com o PT também, mas me pareceu que estão pegando outra rota. Estão conversando mais com o Azambuja. Eu não abro mão do PT. Vamos conversar com o presidente nacional do PCdoB. Vamos conversando com todo mundo”, disse Schimidt ao jornal Correio do Estado.

Comentário

Página 1 de 830

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus