Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

A assessoria de comunicação do Município confirmou no final da tarde desta quinta-feira (2) que o registro de óbito de um jovem de 21 anos, diagnosticado na madrugada no HU (Hospital Universitário), testou negativo para coronavírus. O rapaz procurou a UPA no dia anterior, reclamando de dores no peito, tosse e gripe forte. Depois dos primeiros procedimentos, foi encaminhado para o HU.

Entretanto, o boletim divulgado no final do dia, como ocorre desde que foi criado o Comitê de Gerenciamento de Crise do Covid-19, indicou o surgimento de um novo caso confirmado para o vírus em Dourados. Trata-se de um homem de 35 anos, que teve contatos em São Paulo e no Paraná, notificado no dia 31 de março e que está internado.

De acordo com o novo boletim, o Município chegou a cinco casos confirmados dos 61 notificados, incluindo o registro de um óbito, da merendeira aposentada de Batayporã que foi inicialmente atendida em Nova Andradina, de onde inclusive também chegou – embora ainda não conste dos números oficiais do Comitê local – uma profissional de saúde que chegou a atender a mulher que morreu em Dourados.

Mato Grosso do Sul fechou a quinta-feira com 53 casos confirmados dos 607 notificados. Há 28 casos suspeitos que continuam sendo monitorados pela Secretaria estadual de Saúde.

Comentário

Mato Grosso do Sul agora registra 53 casos confirmados para o coronavírus (Covid-19), com dois novos exames positivos em relação ao dia anterior, informa a Secretaria estadual de Saúde no boletim epidemiológico divulgado nesta quinta-feira (2) durante Coletiva de Imprensa online com autoridades do Governo do Estado.

A transmissão ao vivo, em novo horário, a partir de 10h30, mostrou que 28 casos suspeitos são monitorados e que entre os casos novos aparece um homem de 35 anos, de Dourados, notificado em 31 de março e que está internado depois de ter tido contato com viajantes de São Paulo e Paraná e outro caso, de uma mulher de 31 anos, de Batayporã, notificada no dia 29 de março, e em isolamento domiciliar, de acordo com o boletim.

Do total de casos confirmados, nove pacientes estão internados, 16 estão em isolamento domiciliar e 27 pessoas finalizaram a quarentena e estão sem sintomas. O Estado mantém um óbito pela doença. Desde o dia 25 de janeiro, foram registradas 607 notificações de casos suspeitos do coronavírus em Mato Grosso do Sul. Destes, 515 foram descartados após os exames darem negativo para Covid-19 e onze foram excluídos por não se encaixarem na definição de caso suspeito do Ministério da Saúde.

Os 28 casos suspeitos em investigação tiveram as amostras encaminhadas para o Lacen/MS, onde será feito o exame para nove tipos de vírus respiratórios, incluindo influenza e Coronavírus. O Lacen/MS realiza os exames para Covid-19 em Mato Grosso do Sul e tem produzido resultados entre 24 a 72 horas após o recebimento das amostras.

Comentário

Uma enfermeira, que atua na unidade de Nova Andradina do Hospital da Cassems, residente em Batayporã, foi diagnosticada positivamente para Covid-19 e transferida para Dourados. O marido dela disse ao site Nova News que a jovem estava em isolamento domiciliar, mas sentiu um pouco de falta de ar e teve que passar por uma bateria de exames.

“Minha esposa está bem. Como o infectologista, que atua em Dourados, quis ver os exames, foi decida a transferência dela para lá, para que esteja mais próxima do profissional especializado. Já nos falamos por telefone e ela afirmou estar tranquila”, disse o marido

A assessoria de comunicação da Cassems confirou, em nota, que dos profissionais do hospital, três tiveram confirmação de infecção pelo novo coronavírus e passaram por rigorosa bateria de exames. Eles participaram dos primeiros atendimentos com a mulher, de Batayporã, que acabou depois sendo transferida para Dourados onde morreu.

Comentário

O uso de novas tecnologias tem sido fundamental no desenvolvimento de ações preventivas de combate a pandemia da Covid-19 em todo o mundo. Mato Grosso do Sul aderiu a um sistema inteligente para monitorar a taxa de isolamento social em todas as regiões do Estado.

A ferramenta permite que o governo mapeie a movimentação de pessoas dentro de regiões específicas, e identifique as localidades que estão cumprindo ou não os protocolos de distanciamento social estabelecidos pelas autoridades de saúde. Com esses dados estatísticos fornecidos pela plataforma, o Governo poderá promover ações específicas e direcionadas de enfrentamento ao coronavírus.

O mapeamento é resultado de uma parceria firmada entre Governo do Estado com a In Loco, empresa do setor de tecnologias de geolocalização que, integrada a aplicativos parceiros, formata os dados criptografados a partir de 60 milhões de dispositivos móveis de todo o Brasil para fins de segurança, autenticação e contagem de visitas.

O sistema disponibilizado de forma gratuita ao Estado respeita todas as diretrizes de privacidade do usuário estabelecidas na Lei Geral de Proteção de Dados, conforme explica o CEO da In Loco, André Ferraz. “Com a nossa tecnologia, podemos ajudar no combate à disseminação do coronavírus. De forma criptografada e agregada, sem dados que possam identificar diretamente um usuário específico, nosso levantamento permite que os órgãos responsáveis atuem diretamente nas áreas de risco ou mais afetadas pelo vírus”, pontua.

Balanço

O monitoramento em Mato Grosso do Sul mostra que nesta quarta-feira (1) apenas 47% da população cumpriu com o isolamento social necessário. Os gráficos são distribuídos pelas cores, verde, amarelo, laranja e vermelho, sinalizando a situação de cada município com valores mínimo e máximo.

Já o filtro que monitora os 79 municípios do Estado, mostram apenas três cidades com a coloração verde: Jateí com 74,5% da população cumprindo com o isolamento, Bela Vista com 73,7%, e Corumbá com 69,2%. Na cor vermelha, que sinaliza o não cumprimento do isolamento social por parte da população, estão: Japorã, com 35,3% e São Gabriel do Oeste, com 36,1%.

Comentário

O HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul), unidade de referência para a Covid-19 em MS, terá um ‘hospital de campanha’ para dar suporte no atendimento aos casos de coronavírus. O centro de apoio está pronto para um possível cenário de aumento da pandemia no Estado. A unidade conta com leitos e equipamentos necessários para atendimento a pacientes com suspeita, porém sem indicação de internação, informa a assessoria da Secretaria estadual de Saúde.

De acordo com a diretora-presidente do Hospital Regional, Rosana Leite de Melo, a estrutura que está sendo instalada do lado de fora do HR está 80% pronta. No entanto, somente será utilizada quando a estratégia de enfrentamento ao novo coronavírus atingir o nível dois, ou seja, 70% de ocupação dos 386 leitos disponíveis no próprio hospital para os pacientes críticos.

“Esse centro de apoio começará a ser utilizado quando o hospital atingir o nível dois de ocupação. E estará à disposição de pacientes encaminhados pelas Unidades Básicas de Saúde ou pelas Unidades de Pronto Atendimento, se estiverem com suspeita de terem contraído a Covid-19, mas que ainda não necessitem de internação”, salienta Rosana de Melo.

O ‘hospital de campanha’ tem três tendas com contêineres que vão abrigar consultórios e salas de observação, sendo que a tenda maior terá uma estrutura com 108 leitos e 22 poltronas, assistidos por 60 técnicos em enfermagem, 32 enfermeiros e 16 médicos, além de equipamentos como inaladores e oxigênio.

Contratações

Seguindo determinação do governador Reinaldo Azambuja, o Hospital Regional de MS também tem contratado para suprir a possível demanda de atendimento na Unidade. No último dia 19 de março, foram convocados quatro novos médicos intensivistas, quatro fisioterapeutas e 20 enfermeiros. Na terça-feira (31) foram chamados mais 20 profissionais na função de Médico Clínico-Geral e 40 Técnicos de Enfermagem.

Ainda em março a direção do hospital anunciou a disponibilização de 48 leitos semi-intensivos para atender exclusivamente possíveis infectados com o novo coronavírus, bem como a abertura do PAM 2, que está atendendo pacientes não relacionados à nova doença.

O HRMS também instituiu uma equipe médica para atendimento exclusivo aos servidores da unidade, bem como a distribuição criteriosa dos EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), entre elas máscaras e óculos. O hospital está estruturado ainda para, se necessário, abrigar 800 pacientes em ventilação mecânica num período de quatro meses, dentro de um provável cenário de emergência utilizando os leitos de enfermaria.

Comentário

Quinta, 02 Abril 2020 11:33

Óbito ainda não é dado como Covid-19

O chefe do setor de epidemias da Secretaria municipal de Saúde, Emerson Eduardo Correa, confirmou a morte de um rapaz de 21 anos, ocorrida na madrugada destaquinta-feira (2), mas disse que o caso entra no boletim como suspeito, ainda, para o Covid-19.

Emerson considerou, ainda, em live ao vivo publicado no site da Prefeitura no Facebook, que os resultados de exames laboratoriais só devem ser divulgados até o final da tarde. “Pedimos urgência no resultado do exame”, disse o técnico.

Comentário

Os impactos econômicos relacionados à crise do novo coronavírus (Covid-19) já atingem o equilíbrio financeiro das empresas sul-mato-grossenses e ameaça a sobrevivência de milhões de pequenos negócios no país. Segundo pesquisa feita pelo Sebrae, o faturamento mensal diminuiu para 89% dos empresários do estado e para mais de metade deles, a queda foi maior que 50%.

Segundo o estudo, divulgado nesta quinta-feira (2), apesar da queda no faturamento as principais despesas da empresa permaneceram as mesmas, o que afeta os resultados. Para 40% dos empresários, não houve mudanças no custo com matérias primas; para 66% o custo com pessoal permaneceu igual e para 80%, o custo com aluguel não sofreu alteração.

Outro dado que chama a atenção é o tempo de sobrevivência da empresa. Caso as restrições sejam mantidas, para 38% das empresas o tempo de sobrevivência é de 1 mês; para 28%, de 2 a 3 meses; para 17% de 3 a 6 meses e o restante, 17%, não sabe ou não quis responder.

Para contornar a situação, 57% dos empresários sul-mato-grossenses precisarão de empréstimo para poder continuar operando sem demitir. Segundo a pesquisa, o número médio de pessoas ocupadas na empresa é de 5,5 pessoas entre formais e informais.

Conforme o diretor-superintendente do Sebrae/MS, Claudio Mendonça, são necessárias medidas para apoiar os pequenos negócios neste momento. “As micro e pequenas empresas são responsáveis por mais da metade dos empregos formais. O Sebrae tem orientado e realizado ações para apoiar os empresários, porém, a situação exige o comprometimento de todos os agentes públicos para que os negócios não fechem”, disse.

Pesquisa

O levantamento foi realizado pelo Sebrae em todo o território brasileiro entre os dias 19 e 23 de março, com grau de confiança de 95% e erro de 1% em nível nacional. No Brasil foram 9.105 respondentes, já em Mato Grosso do Sul foram ouvidas 113 empresas.

Comentário

O Governo do Estado vai ampliar de 6 para 12 meses a validade dos exames de saúde dos candidatos aprovados nos concursos da PM (Polícia Militar) e do Corpo de Bombeiros Militar. É o que prevê projeto encaminhado nesta quarta-feira (1) para a Assembleia Legislativa.

O projeto leva em conta a situação de emergência no Estado por conta da pandemia da Covid-19, e a aproximação do período de vencimento dos exames realizados pelos candidatos. Para que não haja prejuízos, o prazo de validade dos exames, que venceriam no mês de maio, será prorrogado por mais seis meses.

A medida atende uma das principais demandas dos aprovados para essa seleção. Com a medida o governador Reinaldo Azambuja cumpre o compromisso firmado com 209 candidatos remanescentes dos concursos que tinham a ampliação desse prazo como principal reivindicação.

Comentário

O presidente da Câmara de Dourados, vereador Alan Guedes (PP), está reunido na manhã desta quinta-feira (2) com a equipe de TI (Tecnologia de Informática) da casa para decidir o formato das próximas sessões, enquanto durar o alerta de pandemia mundial declarado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) por conta do coronavírus.

De acordo com o vereador, a Mesa Diretora deverá convocar, antes, uma sessão presencial, possivelmente já para esta segunda-feira (6), afim de aprovar resolução normativa da instalação do Plenário Virtual que vai passar a regular o funcionamento das atividades legislativas a partir das próximas semanas.

Alan Guedes disse que há demandas da sociedade, como legislação que vem sendo elaborada semanalmente pelo Executivo, por conta do agravamento da situação de crise com o coronavírus, e “nós estamos acompanhando de perto, mesmo distantes do funcionamento regular da Casa”.

Comentário

Decisão monocrática do ministro Mauro Campbell, do STJ (Superior Tribunal de Justiça) em recurso impetrado pelo MPF (Ministério Público Federal), pode devolver o mandato à suplente de vereadora Lia Nogueira, que deu lugar ao vereador Braz Melo, reintegrado no final do ano passado na Câmara de Dourados. A direção da Casa de Leis ainda não foi comunicada sobre essa decisão.

De acordo com o que publica o site MSemFoco, Campbell entendeu que havia vício na decisão e deu provimento ao Recurso Especial impetrado pela suplente. Na defesa que reintegrou Braz Melo ao cargo, o TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região), em São Paulo, acatou a tese de prescrição penal em um processo civil, o que agora está sendo contestado.

Lia ficou nove meses no Legislativo douradense e foi afastada depois de parecer no TRF da 3ª Região que devolveu o cargo a Braz Melo. Ele foi afastado pela primeira vez em setembro de 2018 devido a uma condenação da década de 90, quando era prefeito de Dourados. Na época, o próprio TRF negou recurso contra a condenação por improbidade administrativa.

A pena foi imposta pela 1ª Vara da Justiça Federal em Dourados no chamado “escândalo do leite em pó”, ocorrido no segundo mandato de Braz como prefeito, de 1997 a 2000. A decisão transitou em julgado e o mandato dele foi cassado pela Câmara em setembro de 2018. A suplente Denise Portolan assumiu a vaga, mas foi presa acusa de irregularidades como secretária de Educação de Dourados e apesar de estar em liberdade, continua com os direitos políticos suspensos.

Comentário

Página 1 de 1606

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus