Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Projeto de Lei Complementar, de autoria do Poder Executivo, que prevê reajuste salarial linear, para todos os servidores públicos municipais, da ordem de 2,68%, correspondente à variação do IPCA (o Índice Nacional de Preço ao Consumidor) dos últimos 12 meses, foi aprovado pela maioria dos vereadores presentes na sessão desta segunda-feira (21) da Câmara de Dourados.

De acordo com a mensagem encaminhada pela prefeita Délia Razuk, o índice significa um impacto superior a R$ 820,4 mil na folha de pagamento mensal do funcionalismo público, que passa dos atuais R$ 28,535 milhões para R$ 29,355 milhões. O reajuste já deve ser aplicado na folha deste mês, a ser liberada até o quinto dia útil do mês de junho.

Na mensagem em que encaminhou o projeto, a prefeita explicou que o índice proposto é resultado de estudos realizados pelas equipes das Secretarias de Administração e de Fazenda do Município, diante da capacidade de arrecadação, as obrigações financeiras a vencer e os limites impostos pela LRF (a Lei de Responsabilidade Fiscal).

Os vereadores também receberam, além das tabelas com os novos valores propostos para os salários do servidor do Município, cópias de ofícios em que foram estabelecidas as rodas de conversa com representantes de todos os sindicatos que integram a Administração. Ainda assim, o Sinsemd (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais), considerado o maior da Prefeitura, convocou assembleia geral para esta sexta-feira (25), onde vai avaliar se aceita ou não o índice já aprovado pela Câmara.

Comentário

Carlos Henrique dos Santos Teodoro, de 18 anos, morador na vila Erondina, foi preso no final da tarde desta segunda-feira(21) por uma das equipes do Getam (o grupo motorizado) da PM (Polícia Militar) de Dourados, depois de ter sido flagrado de posse de uma bicicleta furtada.

O caso ocorreu por volta das 19 horas, durante patrulhamento na região da Cohab 2, onde os policiais abordaram duas pessoas em uma bicicleta Caloi Poti de cor vermelha e após checagem foi constatado que seria produto de furto.

Carlos relatou aos policiais que teria comprado a bicicleta de um desconhecido pelo valor de 0 reais (sic), conforme consta do boletim policial. O caso foi registrado como receptação na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) de Dourados, para onde o rapaz foi levado e autuado em flagrante.

Comentário

Devido a demora na implantação do projeto de modernidade do transporte público em Dourados, o vereador Marçal Filho (PSDB) pede explicações à Prefeitura de Dourados sobre o andamento da construção de dois novos terminais de ônibus na cidade.

Anunciado na gestão passada da administração municipal, o projeto de sistema de transporte urbano traria uma série de melhorias, como novos e modernos ônibus, novas linhas e a construção de dois terminais de transbordo a serem instalados nas regiões leste e oeste da cidade, para diminuir o tempo de espera e de viagem dos passageiros.

Conforme anunciado na imprensa à época, as duas estações custariam R$ 4,131 milhões, sendo que a maioria do recurso - R$ 3 milhões - viria do fundo do Procon e R$ 1,131 milhão de recurso próprio da Prefeitura. Nada foi feito e com a troca de governo municipal não se sabe se as discussões de modernidade do coletivo voltaram à estaca zero.

Em janeiro deste ano a Prefeitura chegou a anunciar investimento de mais de R$ 30 milhões no contexto do programa "Avança Brasil" para permitir obras de drenagem, pavimentação e as estações de transbordo. Ou seja, a fonte de recurso seria outro. "Mas até agora não se sabe se há recurso e quando iniciará as obras", disse Marçal.

O projeto de modernização do transporte coletivo iniciou em 2011 e contou com assessoria de empresa especializada, na gestão passada, para criar e moldar a estruturação do coletivo. A estação Oeste seria instalada nas imediações do Parque Antenor Martins, na rua Joaquim Távora, Jardim Climax. Já a Estação Leste no Jardim Márcia, entre as ruas Wilson Dias Pinto e Marechal Rondon, imediações do Monumento ao Colono. Com as obras, o terminal no centro seria desativado.

Marçal diz que com o crescimento da cidade é fundamental que o município tenha um projeto moderno. "Mas é preciso sair do discurso", avalia o vereador. Ele apresentou requerimento na Câmara de Dourados pedindo explicações da Prefeitura sobre o andamento dos trabalhos, uma medida de informar a população que tanto aguarda pelas melhorias apresentadas na mídia e que estão demorando sair do papel. (Com assessoria)

Comentário

Agropecuarista e representante da região da Grande Dourados, cumprindo o sexto mandato como deputado estadual de Mato Grosso do Sul, o primeiro secretário da Assembleia Legislativa Zé Teixeira iniciou a trajetória em 1964 ainda pelo PFL (hoje Democratas).

Eleito com 13.303 votos, foi reeleito em 1998, com 15.890 votos; em 2002 ampliou a votação para 20.209 votos; chegou, em 2006, a 28.696 votos; em 2010, atingiu 41.991 votos; e, em 2014, 32.069 votos. Em 2015 iniciou o sexto mandato na 10ª Legislatura da ALMS, tendo sido escolhido como 1º Secretário da Mesa Diretora.

Entrevistado pelo jornal BocadoPovo, de Campo Grande, Zé Teixeira é apontado como “um parlamentar com capilaridade e votos em todos os municípios, embora seja originário da Grande Dourados, político de palavra, homem de conversa curta e de uma sinceridade naquilo que pensa, fala e age”.

Veja trechos da entrevista:

Boca: Como está a Assembleia nos dias atuais com a sistematização de seus sistemas administrativos e transparência?

Zé Teixeira – “A Assembleia sempre foi dirigida com competência e transparência. Os novos mecanismos criados exigem maior satisfação e publicação dos atos que estão sendo realizados sob a nossa direção. Estamos alertas e cumprindo à risca aquilo que nos é determinado”.

Como é administrar junto com o deputado Junior Mochi na presidência da Casa?

“Muito tranquilo. Mochi é um homem aberto às inovações e tem facilitado para que as implantações necessárias ocorram de forma a tornar público aquilo que estamos realizando. É um direito do contribuinte saber aonde o dinheiro dos impostos estão sendo aplicados. Fazemos nossas licitações com o acompanhamento do MPE e OAB/MS. Realizamos o primeiro concurso público com 80 vagas e já chamamos os primeiros 40 aprovados. Administrar é isso”.

Com quem os Democratas vão nesta eleição?

“Isso será decidido futuramente. Temos até julho para essa decisão. Dia 5 de agosto as campanhas estarão nas ruas. Será uma campanha rápida e curta. Nunca escondi que faço parte da base do governador Reinaldo Azambuja e vou com ele nesta eleição. Sempre tive bons relacionamentos com todos os governadores, mas Azambuja tem serviço prestado em todas as cidades deste Estado e isso me agrada”.

O Democratas é hoje um partido com muitos valores e são cobiçados para fazerem alianças…

“Temos nomes expressivos, como Murilo Zauith, Luiz Mandetta, Tereza Cristina e Barbosinha. São parlamentares brilhantes com serviços prestados à coletividade e aos quais sou ligado por vínculos de respeito e amizade. Nosso partido tem quadro para sair independente. Temos quadro para governador, senador, deputados federais e deputados estaduais. O DEM tem projeto, mas as definições agora são prematuras”.

E se o Democratas não acompanhar sua vontade e resolver escolher outro partido que não seja o PSDB para se coligar?

“Dentro do partido deixei bem claro meu posicionamento. Simpatizo com a administração do Reinaldo e acredito que ele seja o melhor para o nosso Estado. Não há um lugar deste Estado aonde não esteja a marca do atual governo e apesar da crise nacional Reinaldo tem administrado Mato Grosso do Sul com competência. Se o DEM marchar para outro lado deixo o partido e vou para o PSDB”.

Comentário

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) publicou esta semana o registro do Sofosbuvir, medicamento genérico destinado ao tratamento de infecções causadas por hepatite C crônica, informa a Agência Brasil de notícias.

O remédio, que será utilizado como um componente da combinação do regime de tratamento antiviral, atua como inibidor da polimerase NS5B, enzima essencial para a replicação do vírus que provoca a doença.

Ainda de acordo com a Anvisa, a aprovação do Sofosbuvir deve reduzir os custos do tratamento para hepatite C, uma vez que medicamentos genéricos entram no mercado com valor no mínimo 35% menor que o do produto de referência.

Comentário

Proposição do vereador Sergio Nogueira (PSDB), a Câmara de Dourados realiza, nesta terça-feira (22), a partir das 19h30, um debate em torno das novas realidades e desafios que devem ser assumidos no processo de adoção de crianças. De acordo com levantamentos feitos nos últimos anos, só em Dourados existem cerca de 70 crianças vivendo em abrigos para menores, aptos para adoção.

Segundo o vice-presidente da Mesa Diretora da Casa de Leis, a ideia do evento é debater sobre o processo de adoção e sua amplitude no campo social, jurídico, psicológico e educacional. “A participação da sociedade e dos mecanismos organizados nesse debate é fundamental na valorização da adoção como um gesto de amor e acolhimento social”, enfatiza Sergio Nogueira.

Foram convidadas para falar sobre o assunto, a coordenadora do programa de pós-graduação em Psicologia da UFGD, Verônica Aparecida Pereira; a assistente social e coordenadora do projeto Adotar da Vara da Infância e Adolescência da Comarca de Dourados, Valdirene Campos Schmitz Pereira; a psicopedagoga e terapeuta Denise Caramori de Souza; e a promotora de Justiça da Infância e Juventude em Dourados, Fabrícia Barbosa Lima.

O Simpósio tem o apoio do Ministério Público Estadual e do GAAD (Grupo de Apoio a Adoção de Dourados). Ao final das palestras e debate haverá emissão de certificado de 4 horas. O evento é gratuito e aberto ao público.

Comentário

Faltando pouco mais de 20 dias para o início da Copa do Mundo 2018, que será realizada na Rússia, os brasileiros já estão se programando para assistir aos jogos da seleção. Como algumas partidas acontecerão durante a semana, fica a dúvida se as empresas vão ou não liberar os funcionários para acompanharem os jogos.

De acordo com o professor de direito do trabalho da Faculdade Mackenzie Rio, Leandro Antunes, pela lei, as empresas não são obrigadas a liberarem os funcionários para assistirem aos jogos, mesmo que sejam da seleção brasileira. "O que muitas companhias estão fazendo é adotar um horário especial nos dias dos jogos mais importantes, como o do Brasil, por exemplo, para que os funcionários possam acompanhar, mas com a compensação dessas horas", explica.

Segundo ele, na empresa em que não tiver acordo, o empregado terá que trabalhar normalmente mesmo na hora das partidas do Brasil. "Há casos em que os gestores podem abonar as horas não trabalhadas ou permitir uma compensação. A negociação é livre e vai de caso a caso”, diz o professor.

“A nova legislação trabalhista permite essa flexibilização. Quando a negociação é feita diretamente com o patrão por meio de um acordo individual, a compensação das horas extras deve ser feita em no máximo de seis meses, mas se foi feita por meio de uma convenção coletiva, esse prazo passa para um ano", explica.

Já nos casos em que a empresa permite que o funcionário assista aos jogos nas dependências do local de trabalho e não gastem tempo com deslocamentos, geralmente não é descontado esse tempo do empregado já que ele ficou à disposição da empresa. "Nesse sentido, se acontecer algum imprevisto, o funcionário pode ser acionado para resolver o problema, mesmo na hora em que estiver assistindo à partida", finaliza.

Comentário

Uma carreta carregada de cana tombou por volta das 23 horas desta segunda-feira (21), no trecho da rodovia MS 156 entre Itaporã e Dourados, na rotatória da Guacira Alimentos.

Segundo relato do motorista ao site Ferrarinews, ele só não teve maiores problemas por estar com o cinto de segurança. A parte traseira da carreta inclinou para fora da pista, forçando manobra arriscada que levou o veículo a tombar no acostamento.

A carga de cana que seria trazida para a Usina São Fernando, em Dourados, ficou espalhada fora do acostamento, e não prejudicou o fluxo do trânsito. A Polícia Militar Rodoviária foi acionada pelo próprio site par atender a ocorrência.

“Ele abordou a vítima com uma gravata, ela imaginado que ele estava a abraçando", disse o titular da Delegacia de Homicídios, Guido Camilo, sobre o assassinato da professora Delma França Carvalho Paulino, de 42 anos. O filho e a namorada são suspeitos. A informação foi obtida durante o depoimento prestado pela adolescente de 16 anos, na manhã desta segunda-feira (21). À tarde, o jovem de 17 anos se apresentou à polícia na delegacia de Homicídios de Palmas.

O crime aconteceu na terça-feira (15) passada e, conforme o delegado, ela contou detalhes de como tudo aconteceu. "Depois de enforcá-la, ele [o filho] cortou o pescoço [da professora], desferiu uma facada no coração dela e por fim os dois levaram o cadáver para o banheiro e colocaram sal para conservar o corpo", relatou.

Segundo o delegado, a jovem afirma que o assassinato foi cometido pelo namorado, mas confessou a participação no crime, que para a polícia foi planejado. "Ela ajudou a esconder o corpo e a limpar o local onde a Delma foi morta", garante o delegado Camilo.

Magia negra

A Polícia Civil suspeita que a morte da professora esteja ligada com magia negra. "Ela e o outro infrator eram praticantes, a gente imagina, de magia negra. Mas segundo ela [a menor], só se interessava pelos estudos direcionados a magia e não praticava", diz o titular da Delegacia de Homicídios, Guido Camilo.

Segundo delegado, a jovem disse que o casal ouvia vozes mandando acabar com o sofrimento da professora. "Ela me disse que a vítima estava sendo pressionada a deixar a casa onde morava. Diante disso, eles planejaram o crime. Compraram barraca e mochilas para fugir, no dia anterior ao crime", contou

Ele disse também que já havia um mandado de internação contra os dois menores. Momentos antes do corpo da professora ser encontrado, os dois adolescentes saíram do grupo de WhatsApp da família e depois disso não foram mais vistos. Eles moravam com a vítima, na região norte da capital, conforme a reportagem publicada pelo portal G1.

Comentário

Fundador do Observatório da Imprensa, o jornalista Alberto Dines morreu aos 86 anos de idade, na manhã desta terça-feira (22), em São Paulo, publica o portal G1.
Segundo a equipe do observatório, Dines morreu no Hospital Albert Einstein, no Morumbi, Zona Sul da capital paulista.

"É com profunda tristeza que a equipe do Observatório da Imprensa comunica o falecimento de seu fundador, Alberto Dines (1932-2018), na manhã de hoje no hospital Albert Einstein, em São Paulo. Estamos preparando uma edição especial sobre o legado do Mestre Dines a ser publicada em breve", diz a nota do instituto.

Comentário

Página 1 de 925

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus