Timber by EMSIEN-3 LTD
  • unigran 2018
Redação Douranews

Redação Douranews

A Câmara de Dourados encerrou, sexta-feira (6) passada, os trabalhos legislativos do 1º semestre de 2018. A presidente da Casa de Leis, vereadora Daniela Hall (PSD), avaliou o primeiro período do ano positivamente, com um balanço de muitas conquistas para o Município.

De acordo com a secretaria administrativa da Câmara Municipal, foram realizadas 22 sessões ordinárias e três extraordinárias, com a aprovação de 65 projetos de lei, 12 decretos legislativos, 14 leis complementares e cinco resoluções.

Entre os projetos apresentados, está o da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), que visa a transparência, controle e fiscalização das finanças do município, estabelecendo assim metas fiscais anuais para receita e despesas do município.

O Projeto de Lei 035/2018, que estabelece o dever de prestação de contas por parte das empresas prestadoras de serviço público de abastecimento de água e esgoto sanitário, também foi aprovado durante o período. De acordo com as emendas à lei, a prestação será efetuada quadrimestralmente e, caso não seja apresentada, será cobrada multa de 1500 Uferms, que equivale a mais de R$ 38 mil.

Durante as atividades legislativas, os 19 vereadores que compõem a Casa de Leis apresentaram 1308 indicações, 353 requerimentos e 133 moções. Ainda conforme a secretaria da casa, foram expedidos 497 ofícios e 3011 matérias foram protocoladas na Câmara.

“Foi um semestre de muito trabalho para nós, vereadores e servidores que integram a nossa Casa de Leis. Temos nos empenhado em buscar o melhor para o cidadão douradense, ouvindo, cobrando e criando leis que possam vir de encontro com o bem estar da população”, comentou a presidente da Câmara, considerando que a dedicação dos parlamentares será ainda maior nos próximos meses.

Comentário

A Semop (Secretaria municipal de Obras Públicas) iniciou na manhã desta segunda-feira (9) o patrolamento e cascalhamento das ruas no Jardim Vitória, região nordeste de Dourados, primeira área a ser contemplada com as ações que devem se estender para outras regiões da cidade.

O Jardim Vitória, localizado aos fundos do bairro Canaã I, nas imediações do Seminário Batista e da Unei, tem sido constantemente mencionado pela prefeita Délia Razuk como prioridade para ações de recuperação das ruas. “Entre alguns pontos críticos de Dourados determinei que o Jardim Vitória, a Campina Verde, e outros pontos, recebam atenção. Com esta ação de reparo pretendemos amenizar a situação até que conquistemos maiores intervenções”, disse a prefeita.

Recentemente, em conversa com membros do Congresso Nacional, foi encaminhada parceria para que haja interlocução junto ao Ministério das Cidades, por onde tramitam projetos de captação de recursos da ordem de R$ 30 milhões, pleiteados por Dourados para implementar o programa Avançar Cidades, que vai permitir a realização de ações de drenagem e pavimentação asfáltica em várias localidades, entre elas o Jardim Vitória I e II.

Através de recursos próprios, os trabalhos iniciados são executados por empresa contratada, que fará a recuperação das ruas do bairro, eliminando as valetas, e aplicará material pedregoso, diminuindo problemas com o barro, todos procedimentos como forma de sanar problemas de tráfego.

Segundo o secretário Tahan Sales Mustafa, esta é a primeira ação de recuperação das ruas dentro do perímetro urbano. Como amplamente divulgado, a Semop tem recuperado as estradas vicinais nas regiões de área rural e feito um trabalho em locais que não recebiam intervenções há muito tempo.

Comentário

A inflação na Venezuela foi de 128,4% em junho, fazendo o índice interanual disparar a 46.305%, de acordo com um relatório do Parlamento, de maioria opositora, divulgado nesta segunda-feira (9), com repercussão pelo portal G1.

O deputado José Guerra, um dos autores do estudo, explicou que a inflação diária na Venezuela durante o mês passado - de 2,8% - equivale ao aumento do custo de vida em um ano em países como Colômbia ou Chile.

A inflação de junho superou em 18 pontos a de maio passado - quando pela primeira vez esse índice quebrou a barreira dos 100% em um mês - disse o parlamentar Alfonso Marquina.

O Banco Central deixou de publicar informações sobre os resultados da economia em fevereiro de 2016 e o FMI (Fundo Monetário Internacional) prevê que a hiperinflação ultrapasse 13.800% este ano, enquanto os deputados da oposição estimaram que poderia ser pelo menos 100.000% e chegar a 300.000%.

Comentário

O treinador do Grêmio Renato Gaúcho deve ser o plano B do Brasil, caso Tite não permaneça no comando da Seleção após a eliminação do Mundial da Rússia. Como o atual técnico da equipe canarinho ainda não tem futuro definido, é missão da CBF já ir avaliando outras opções, na visão do jornalista Gustavo Villani, da CBF.

"O Renato Gaúcho tem que ser considerado como um plano B. Talvez isso nem deva ser discutido publicamente, até que o Tite se posicione. Mas como órgão máximo do nosso futebol, acho que a CBF deveria levar em conta o nome do Renato, que por merecimento é o técnico mais campeão do futebol brasileiro no momento", analisou Villani.

Em 2017, o Grêmio de Renato Gaúcho foi campeão da Libertadores apresentando um futebol bonito e elogiado por muitos. Desde então, o técnico vem sido considerado como um nome em potencial para assumir a equipe canarinho no futuro. No entanto, o próprio treinador gremista defende a continuidade de Tite no comando técnico da Seleção. Ele acredita que terá seu momento, mas ainda não é agora, conforme repercute o SporTV.

Comentário

O advogado Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello será o novo ministro do Trabalho. A posse está marcada para esta terça-feira (10), segundo comunicado da Presidência da República. Desembargador aposentado, Vieira de Mello é ex-vice-presidente do TRT3 (o Tribunal Regional do Trabalho da Terceira Região) e atualmente consultor do escritório de advocacia Sergio Bermudes.

Segundo o tribunal, o novo ministro entrou na magistratura trabalhista em 2001, numa vaga destinada à Ordem dos Advogados do Brasil. Formado em direito pela Universidade Federal de Minas Gerais, ele chefiará o Ministério do Trabalho no lugar de Eliseu Padilha, que assumiu o comando da pasta de maneira interina na quinta-feira (5) passada depois que o então ministro, Helton Yomura, pediu demissão após ter sido alvo da Operação Registro Espúrio.

Deflagrada pela Polícia Federal, a operação apura irregularidades na concessão de registros sindicais pelo Ministério do Trabalho, segundo reportagem do portal G1.

Comentário

A prefeita de Dourados, Délia Razuk, foi homenageada pelo Corpo de Bombeiros Militar, em cerimônia que aconteceu no quartel da corporação, na manhã de sábado (7).

A chefe do executivo municipal recebeu do comando da instituição em Dourados um diploma em “reconhecimento à dedicação e apoio às causas do Corpo de Bombeiros Militar, em favor da comunidade sul-mato-grossense”.

As homenagens fizeram parte das comemorações pelo dia do Bombeiro Militar, 2 de julho, e reuniram dezenas de personalidades do município, como políticos, empresários, profissionais da imprensa, entre outros.

Além de ser homenageada com o diploma “Amigo dos Bombeiros”, a prefeita também condecorou oficiais e bombeiros que entraram para a reserva.

Setenta pessoas foram homenageadas. Os sargentos Adauto e Borges receberam a Medalha Imperador Dom Pedro II, a maior honraria do Corpo de Bombeiros.

Também foram entregues medalhas por 10, 20 e 30 anos de serviços prestados, o Diploma ‘Amigo dos Bombeiros’ e certificados aos militares que entraram para a reserva nos últimos dois anos.

Comentário

O saldo da balança comercial de Mato Grosso do Sul fechou o primeiro semestre deste ano em US$ 1.698,8 bilhão, aumento de 36,10% em relação ao apurado no mesmo período do ano passado. No geral foi registrado crescimento no volume de negócios tanto de venda quanto de compra, o que representa um incremento significativo na economia do Estado. As empresas produziram e venderam mais, ao mesmo tempo precisaram comprar insumos de fora.

Os dados estão na Carta de Conjuntura do Setor Externo elaborada pela Semagro (a Secretaria estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

O saldo da balança comercial é o resultado entre tudo que o Estado exporta, descontando o que importa. As vendas de produtos sul-mato-grossenses para o exterior somaram US$ 3.013,523 bilhões entre janeiro e junho, com destaques para a soja (US$ 1.199 bilhão) e a celulose (US$ 945,752 milhões). No mesmo período entraram no Estado mercadorias no valor de US$ 1.314,723 bilhão, o que também representa aumento de 14,69% em relação ao primeiro semestre do ano passado. Nesse caso, o bombeamento de gás natural vindo da Bolívia teve maior impacto: 32,04%, passando de US$ 515 mi para US$ 681 mi.

Na análise do secretário da Semagro, Jaime Verruck, o incremento na compra de gás natural se deve ao período de estiagem que reduz a geração de energia nas usinas hidrelétricas e força o acionamento das usinas térmicas, movidas pelo produto. Outro fator que pode ter influenciado nesse quesito foi a entrada em funcionamento da ADM América do Sul, em Campo Grande, empresa que atua no processamento de proteína de soja e consome gás natural.

Exportações

Com relação às exportações, ele lembra que neste ano entrou em atividade, em Três Lagoas, a segunda unidade da indústria Fibria, fazendo praticamente dobrar as exportações de celulose (+98,11) no semestre, em relação ao primeiro semestre do ano passado. “Até o final do ano vamos continuar registrando recorde de exportações desse produto, mas para o ano que vem estabiliza nesse patamar”, ponderou. Já o aumento nas exportações de soja se devem, sobretudo, à supersafra do ano passado, quando o Estado colheu perto de 10 milhões de toneladas desse grão.

Outro destaque apontado por Verruck é na venda de minério de ferro. Variação de 51,54% no período, passando de US$ 50 milhões para US$ 76 milhões. O grande cliente continua sendo a China, tanto do minério quanto de grãos, que aumentou sua participação em 51,47% (de US$ 1 bi para US$ 1,5 bi). Em seguida vem a Argentina, que também compra minério e soja de Mato Grosso do Sul para processamento industrial. As vendas para o país vizinho saltaram de US$ 155 mi para US$ 193 mi, aumento de 23,97%.

Os destaques negativos ficaram com o açúcar (-67%) e carne de aves (-8,89%). “Quanto ao açúcar, o mercado está ‘superofertado’, por isso a redução nas vendas. Já com relação à carne de aves, em nível nacional a queda foi de quase 40% devido ao bloqueio do mercado europeu. Aqui o impacto foi menor porque quase não vendemos nada de frango para a Europa”, disse.

Comentário

Durante solenidade de entrega de mais uma patrulha mecanizada para a agricultura familiar, ocorrida no distrito de Macaúba, na sexta-feira (6), a prefeita Délia Razuk destacou as ações de fomento ao setor que ocorrem desde o ano passado. O maquinário ficará cedido à AgroMacaúba, associação formada recentemente e que visa fortalecer a agricultura na região do distrito.

“Estamos aqui para entregar esta patrulha e destacar o novo momento que a assistência à agricultura familiar vive nos últimos meses. Tínhamos uma patrulha no início do ano passado e agora são 10, que atuam nas aldeias, nos assentamentos e para as associações. Isto tem melhorado a estrutura e dado aos produtores condições para produzirem mais e melhor”, disse a prefeita.

A patrulha, formada por um trator, uma semeadeira de calcário e uma grade aradora, é um dos conjuntos comprados a partir de investimentos de R$ 5,5 milhões, em parceria do governo federal, por meio do Ministério da Integração Nacional, via Sudeco, e do Governo do Estado, através da Semagro, por meio da Agraer.

O maquinário vai contribuir com a comunidade que formou a AgroMacaúba recentemente e já conta com 51 associados e outros 14 na espera. Segundo o presidente da associação, Fernando Gabriel Bolsoni, a comunidade abraçou a ideia e, pela primeira vez em décadas, o distrito recebe atenção da prefeitura. “As pessoas estão renovando as esperanças e sabem que não podem cobrar a prefeita que está há pouco mais de um ano e meio por um abandono que ultrapassa quatro décadas. Mas também sabemos que podemos conquistar muito mais”, disse.

Diretor da escola de Macaúba e um dos representantes da comunidade, o professor Mário dos Santos Almeida disse que a comunidade estava desacreditada, mas tem ciência da força que tem. “Macaúba é forte e com este apoio que recebemos, vamos crescer ainda mais”, disse.

O coordenador municipal da Agraer de Dourados, André Luiz de Barros, reforçou a importância da criação das associações para o fomento das comunidades agrícolas, mas, sobretudo, destacou a oportunidade de mercado que se abre em uma região de grande produção de grãos, mas que sofre com a baixa produção de hortifruti.

“É bem sabido que quando se une forças se conquista o crescimento. A nossa cidade necessita de produtos do hortifrúti, é um mercado em expansão e importamos quase 90% do que é consumido. Com este aporte, estas comunidades em Dourados podem entrar nesse mercado com força”, disse.

O deputado federal Dagoberto Nogueira, autor da emenda que possibilitou a aquisição do maquinário e presente na solenidade, se disse feliz por poder contribuir com o fomento à agricultura familiar. “Ajudar os produtores que movem o Brasil é algo importante. Isso é dignidade”, disse.

O vereador Bebeto disse que a organização dos produtores é fundamental. “Vemos que a administração responde com trabalho e dá fomento às comunidades nos distritos como há muito não era feito”, disse.

O evento teve a participação dos secretários Marcos Roberto Soares (Agricultura Familiar), Landmark Ferreira Rios (Assistência Social) e Renato Vidigal (Saúde), os vereadores Silas Zanata, Bebeto, Romualdo Ramin e Jânio Miguel, além do deputado federal Dagoberto Nogueira, 

A fanfarra da escola Coronel Firmino Vieira de Matos, composta por 15 alunos, fez uma apresentação durante a solenidade. Os instrumentos foram entregues pela Prefeitura de Dourados recentemente.

Comentário

O CIN (Centro Internacional de Negócios) do IEL participou, nesta segunda-feira (9), em Assunção, do Seminário Oportunidades de Investimento com o Paraguai, promovido pela Embaixada do Brasil como parte da programação da Expo Paraguai, que começou no sábado (7) e prossegue até o próximo dia 22.

Segundo a gerente do CIN do IEL, Nathália Alves, o Paraguai tem se tornado cada vez mais um parceiro econômico importante para Mato Grosso do Sul e a feira serve para fazer essa aproximação, pois é considerada a maior exposição do país vizinho. “O principal objetivo da Fiems em trazer os empresários do Estado para o Paraguai é fomentar o comercio exterior num sentindo amplo”, pontuou.

Ela acrescenta que o CIN do IEL busca fazer com que a empresas sul-mato-grossenses diversifiquem seus mercados e fiquem menos dependentes do mercado interno. “A intenção é reduzir os riscos quando há crises, como essa pela qual passamos recentemente e ainda estamos nos recuperando”, afirmou. 22 representantes de empresas de Mato Grosso do Sul integram a missão.

Na avaliação do empresário Gilson Kleber Lomba, o 5º vice-presidente regional da Fiems e presidente do Sinvesul (Sindicato das Empresas do Vestuário Industrial da Região Sul do Estado), é grande a expectativa em torno da programação da missão comercial brasileira à Expo Paraguai.

“Prospectamos junto com a equipe que está organizando o evento alguns possíveis compradores e a nossa expectativa é conseguir estabelecer parcerias comerciais no Paraguai e conseguir, com isso, ampliar nossos horizontes de mercado”, destacou Gilson Lomba.

Ele acrescentou que eventos como esse são importantes para que as empresas brasileiras consigam prospectar novos mercados. “O Paraguai para nós é muito atrativo porque tem uma população de aproximadamente 7 milhões de habitantes e avaliamos que o segmento de confecção aqui tem muito a nos oferecer. Já fizemos contatos para estabelecermos relações comerciais e estamos muito otimistas”, finalizou.

Comentário

A PGR (Procuradoria-Geral da República) defendeu nesta segunda-feira (9) que nenhum desembargador do TRF4 (o Tribunal Regional Federal da 4ª Região) tem mais competência para julgar habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Qualquer pedido de liberdade somente pode ser encaminhado ao STJ (o Superior Tribunal de Justiça), argumentou o órgão.

Em documento encaminhado à presidente do STJ, ministra Laurita Vaz, na noite de domingo (8), o vice-procurador-geral da República, Humberto Jaques, pede que ela assegure a competência exclusiva do tribunal superior para julgar habeas corpus de Lula, informa a Agência Brasil de notícias.

Na visão da PGR, a ordem de prisão de Lula foi proferida por um dos colegiados do TRF4, a Oitava Turma, o que teria exaurido por completo a competência da segunda instância da Justiça Federal para julgar qualquer pedido de liberdade do ex-presidente.

Humberto Jaques pede ainda que o STJ determine à PF (Polícia Federal) que não cumpra decisões relativas à prisão de Lula que sejam proferidas pelas primeiras e segunda instâncias, obedecendo apenas às determinações tribunais superiores.

Neste domingo (8), após ser acionado pelo MPF, o presidente do TRF4, desembargador Thompson Flores, desautorizou decisão do desembargador plantonista Rogério Favreto, que havia determinado a soltura de Lula. Com isso, o ex-presidente permanece preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

Em texto publicado no site da PGR, a procuradora-geral Raquel Dodge disse que “são provas de uma atuação que respeita as instâncias judiciais e defende o pleno funcionamento das instituições que compõem o nosso sistema de Justiça".

Comentário

Página 8 de 988

Brasileirão - Rodada

Classificação

  • mistura

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus