Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

A vereadora Lia Nogueira (PR) vistoriou nesta segunda-feira (20) várias escolas da Rede Municipal de Ensino para comprovar a denúncia de atraso na distribuição dos kits escolares. Os materiais que normalmente são repassados no início do ano pela Prefeitura de Dourados, por meio da Secretaria Municipal de Educação às unidades de ensino, ainda não chegaram. Entre as unidades visitadas nesta segunda-feira pela vereadora estão a escola Sócrates Câmara e Clarice Rosa Bastos.

Segundo Lia Nogueira, também houve contato por telefone com a direção das escolas Lóide Bonfim Andrade, no Jardim Água Boa e Professora Maria da Conceição Angélica, no Jardim Guaicurus e Franklin Luiz Azambuja, no BNH 4 ° Plano. Em todas foi constatado atraso na distribuição dos kits. “Tivemos o cuidado de apurar todas as denúncias, até porque o fato é grave. No dia 16 de abril, a Prefeitura de Dourados por meio da Assessoria de Comunicação enviou à imprensa local uma reportagem dizendo que o município tinha recebido os kits e que a distribuição seria no dia seguinte. Isso não aconteceu e, ao meu ver, configura propaganda enganosa”, esclareceu Lia Nogueira.

De acordo com a vereadora, o que as unidades de ensino receberam na verdade foi o kit de uniforme escolar, e ainda assim, somente para o Ensino Fundamental. “Apuramos que em relação à Educação Infantil não houve nenhuma distribuição. Devido à gravidade das denúncias estamos encaminhando oficio com denúncia ao Ministério Público Estadual e vamos também acionar a prefeita, Délia Razuk (PR), para que ela se pronuncie”, afirmou a parlamentar.

Lia Nogueira informou também que entrou em contato por telefone com o secretário municipal de Educação, Upiran Jorge Gonçalves que informou que a distribuição de metade dos kits para o Ensino Fundamental foi mês passado e que nesta terça-feira (21), será repassado o restante. Referente à Educação Infantil, o secretário admitiu a demora, o que segundo Upiran, foi ocasionada pelo tombamento do caminhão de entrega dos kits que saem do estado da Bahia, com destino a Dourados.

“Ao meu ver, uma justificativa no mínimo questionável, ainda mais pelo fato da Prefeitura ter, na mesma reportagem, veiculada no dia 16 de abril, na imprensa local, dizendo que com a conclusão da distribuição dos kits escolares já iriam preparar o processo de licitação para 2020. É preciso ter transparência e seriedade com recursos públicos, ainda mais os destinados à Educação. Se há algo obscuro nisso tudo, nós vamos descobrir”, assegurou Lia Nogueira. (Com assessoria)

Comentário

Onze pessoas foram mortas em um bar localizado no bairro do Guamá, em Belém, na tarde deste domingo (19), publica a Agência Brasil de notícias. As vítimas da chacina são seis mulheres e cinco homens que, segundo relatos de testemunhas às autoridades, participavam de uma comemoração. A maioria das vítimas foi atingida por tiros na cabeça.

Além dos mortos, uma pessoa baleada está internada e outras que participavam da festa conseguiram escapar do local. Até o início da madrugada desta segunda-feira (20), nove das 11 vítimas fatais já tinham sido identificadas e, segundo a Secretaria estadual de Segurança Pública, os corpos liberados para as famílias.

Após se reunir com o governador Helder Barbalho e titulares dos órgãos de segurança, o secretário estadual de Segurança Pública e Defesa Social do Pará, Ualame Machado, prometeu rigor na apuração do crime. “Nenhuma linha de investigação será descartada, a fim de responsabilizar os envolvidos, mas elas permanecerão em sigilo para garantir o andamento seguro da investigação”, afirmou o secretário.

A ocorrência mobilizou, inicialmente, 30 viaturas, 20 motocicletas e policiais civis e militares, além de agentes da Força Nacional de Segurança Pública que estão atuando em Belém e região metropolitana, em apoio às forças locais. Palco da chacina, o bar tem autorização para funcionar e realizava uma festa desde a noite de sábado (18), já tendo, inclusive, motivado inúmeras reclamações de vizinhos incomodados com o barulho.

Comentário

O vereador Toninho Cruz (PSB) homenageia a Unigran em nome da mantenedora Cecília Zauith, extensiva a todos os organizadores, com Moção de Congratulação e Aplauso pela realização da 3ª edição da Unigran Decor que acontece na cidade.

Com a temática ‘Casa, sua vida sua história’, a Unigran Decor encanta quem passa pelos 26 ambientes de exposição do imóvel e reúne, em um só lugar, arquitetura, design e gastronomia. O local escolhido para sediar o evento deste ano foi a mansão Garcete, uma das primeiras construídas em Dourados, ainda na década de 70, localizada na rua Albino Torraca, 1727, esquina com a Olinda Pires de Almeida, na Vila Progresso.

A Mostra, que é realizada pelos acadêmicos dos cursos de Arquitetura e Urbanismo e Design de Interiores, está aberta ao público para visitação até o dia 23 de junho, de quarta-feira a domingo, das 16 às 22 horas.

Comentário

Áudio gravado de um diálogo em que o desembargador Paulo Alberto de Oliveira conversa com colegas magistrados do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), reproduzido pelo site TpoMidiaNews, de Campo Grande, mostra Oliveira apontando que o serviço do promotor é ‘sofrível’ e ‘capenga’, por falta de sustentação.

A gravação foi reproduzida de sessão que examinava uma ação de improbidade administrativa - crime que pode cassar mandato de político corrupto - proposta por promotor de Justiça do MP-MS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul). Paulo Oliveira já foi procurador de Justiça e chegou a comandar o MP, lembra a reportagem, antes de ser elevado a desembargador no TJMS.

Ouça o áudio

“A sociedade fica revoltada com o Poder Judiciário” ao saber que a corte arquiva determinado processo, mas isso ocorre por causa do “encaminhamento péssimo do MP”, afirmou o desembargador, segundo o áudio. O magistrado diz ainda que ao analisar a ação de improbidade “a gente até vislumbra que tem coisa errada (que houve crime, no caso), mas o inquérito (denúncia do MP-MS) foi feito capenga”, comenta Paulo Oliveira.

O desembargador afirma ainda que há casos em que os membros do Judiciário precisam fazer das tripas coração para “salvar” a denúncia do MP. Pelo diálogo, ele conta que “não vai mais receber ação malfeita” pelos promotores de Justiça e que seguirá o que chamou de “rigorosíssimo critério”, conforme relata o site da Capital.

Comentário

Uma mulher foi espancada pelo marido na madrugada desta segunda-feira (20), em Ponta Porã, por causa do choro de um bebê de 7 meses, segundo publicou o site Ponta Porã Informa, acrescentando que o autor estaria embriagado.

O homem teria chegado a casa do casal por volta das 23 horas de sábado (18), já embriagado. Em seguida, o bebê de 7 meses do casal começou a chorar e a mulher levantou para ver o que o filho tinha. Irritado com o choro do filho, o autor passou a espancar a esposa que segurava a criança no colo.

Vizinhos ouviram os pedidos de socorro da vítima e chamaram a Polícia que encontrou a mulher com vários hematomas no rosto. O homem foi levado para a delegacia.

A Mesa Diretora da Câmara de Dourados reprogramou o horário da Sessão Ordinária desta segunda-feira (20), que regimentalmente ocorre a partir das 18h30, para às 13h30. A alteração ocorre em função do agendamento da Sessão Especial, para às 17 horas, quando os vereadores vão julgar o relatório da Comissão Processante que investiga o vereador afastado Idenor Machado (PSDB).

A Sessão Ordinária das 13h30 prevê, conforme a pré-pauta aprovada no encontro dos vereadores nesta manhã, no Plenarinho da Casa, a participação do Grupo de Apoio à Adoção de Dourados e da Associação Comercial e Empresarial de Dourados, com o uso da Tribuna Livre por parte da tesoureira do grupo, Marli de Oliveira e da presidente da Aced, Elizabeth Salomão, que vão abordar temas ligados às duas entidades. Em seguida, serão votados projetos da Ordem do Dia.

Comentário

O Ministério da Justiça prorrogou por mais 180 dias, a contar desta segunda-feira (20), a presença da Força Nacional de Segurança Pública nas ações de prevenção e repressão a crimes nas áreas de fronteiras do País.

De acordo com a portaria publicada no Diário Oficial da União, o trabalho dos militares será em apoio às atividades da PF (Polícia Federal) nessas regiões.

Em Mato Grosso do Sul, essa ação conjunta compreende os limites de Ponta Porã com o vizinho Paraguai e por Corumbá com a limítrofe Bolívia.

O contingente a ser disponibilizado obedecerá ao planejamento definido pelo ministério e caberá à PF o apoio logístico e dispor da infraestrutura necessário, diz ainda a portaria.

O pedido de prorrogação da Força Nacional de Segurança Pública nas ações de segurança da fronteira foi feito pela diretoria-geral da PF, conforme especifica a portaria assinada pelo ministro Sergio Moro.

Comentário

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou neste domingo (19), em entrevista à rede de TV Fox News, que a China pretende se tornar a maior economia do mundo, mas que isso não vai acontecer enquanto ele estiver no poder.

Conforme repercute o portal G1, EUA e a China estão em uma escalada de protecionismo econômico. Os americanos elevaram tarifas de importação de 5.000 produtos chineses, e Pequim retaliou com uma taxa em cerca de 2.500 itens americanos.

Para Trump, essa é parte de uma estratégia da China para se tornar a maior economia do mundo. "Acredito que essa seja a intenção deles. Eles são ótimas pessoas, têm uma cultura incrível. Eu gosto muito do presidente Xi [Jinping], mas ele está do lado da China e eu estou do nosso lado", afirmou ao apresentador Steve Hilton, na Fox News, em entrevista gravada na semana passada na Casa Branca.

Trump acusou seus antecessores de serem fracos demais com a China. "Com eles, nunca tiramos 10 centavos da China. Não culpo os chineses, mas todos os nossos presidentes, e não só Obama. Eles deixaram isso acontecer", disse o presidente norte-americano.

O presidente disse, ainda, que muitas empresas estão saindo da China e se mudando para outros países asiáticos, como o Vietnã, por causa das tarifas impostas pelos Estados Unidos.

"É a maior realocação da atualidade. E você vai ver muitas empresas americanas fazendo mais produtos nos Estados Unidos. Podem até comprar da China, mas tiraremos deles com tarifas. Isso não é tão ruim. Mas vou tirar deles e dar para os nossos agricultores", disse.

Comentário

O HU (Hospital Universitário) da Universidade Federal da Grande Dourados abre nesta segunda-feira (20) o período de inscrições para a Seleção Pública de Vagas de Estágio, visando a formação de cadastro de reserva para candidatos de diversos cursos de graduação. As inscrições encerram-se no dia 27 de maio.

Confira o edital

Para participar da seleção, o acadêmico deve estar devidamente matriculado em instituição de ensino superior e apresentar frequência ativa no curso de graduação ao qual estiver vinculado. A carga horária do estágio é de 20 horas semanais, divididas em quatro horas diárias, pelas quais o estagiário receberá uma bolsa mensal de R$ 364, mais auxílio transporte no valor de R$ 132.

Provas

Aos candidatos inscritos será aplicada prova escrita, de caráter eliminatório e obrigatório, a ser realizada no dia 6 de junho. Para cada curso de graduação, foi estabelecido um conteúdo programático, de acordo com o anexo III do edital de abertura.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (67) 3410-3154. O HU fica localizado na rua Ivo Alves da Rocha, 558, no bairro Altos do Indaiá.

Comentário

A defesa do vereador Idenor Machado (PSDB), último a ser julgado na série de sessões especiais que analisa relatórios elaborados pelas Comissões Processantes instaladas na Casa com o fim de julgar condutas ilícitas cometidas por vereadores flagrados em operações do Ministério Público, está ameaçando ‘melar’ o relatório preparado pelo vereador Junior Rodrigues (PR), que pede a cassação de mandato do ex-presidente da Câmara de Dourados.

A sessão, marcada para às 17 horas desta segunda-feira (20) deverá julgar se o ex-presidente da Câmara de Dourados por três vezes cometeu a quebra do decoro parlamentar, como sustenta o relatório elaborado pelo vereador Junior ao pedir a cassação do mandato com base nas provas colhidas durante a operação ‘Cifra Negra’.

Outros dois presos na mesma operação, Cirilo Ramão (MDB) e Pedro Pepa (DEM), se livraram do pedido de cassação depois que os relatórios analisados em duas sessões distintas, e que pedia a negativa da denúncia, foram aprovados, na quarta-feira (15), por 12 votos a seis e um impedimento e nesta quinta (16), por 11 votos a seis, com dois impedimentos, envolvendo suplentes interessados no resultado.

É com base nessas absolvições que a defesa de Idenor questiona o relatório assinado pelo vereador Júnior Rodrigues (PR), contradizendo onde ele diz que Idenor Machado cometeu “condutas indecorosas com o Parlamento de Dourados e praticou infração político-administrativa” e que isso implica na perda do mandato efetivo dele. “O processo é o mesmo, e se não houve provas para cassaros outros, não deve haver aqui também”, justifica a defesa de Machado.

Comentário

Página 1 de 1302

Brasileirão - Rodada

Classificação

  • unimed nova

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus