Timber by EMSIEN-3 LTD
  • doaçao
  • Dnews Whats
Redação Douranews

Redação Douranews

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) divulgou orientação aos eleitores com o objetivo de uniformizar o atendimento, o registro e o encaminhamento de queixas relativas a eventual mau funcionamento das urnas eletrônicas e padronizar o tratamento de ocorrências apresentadas às polícias, além de evitar a desinformação no dia da eleição.

Em documento assinado pela presidente do TSE, ministra Rosa Weber, e pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, durante cerimônia realizada no Gabinete da Presidência da Corte Eleitoral, a orientação diz que os juízes eleitorais, presidentes das mesas receptoras de votos, mesários e integrantes das Polícias Federal, Civil e Militar, deverão observar eventuais irregularidades desde que comunicadas no dia da votação por qualquer cidadão, especialmente no que se refere a eventuais problemas com a urna eletrônica no ato de votar ou logo após.

De acordo com o documento, também deverão seguir a orientação conjunta quanto ao registro e tratamento de informações relativas à veracidade ou não de notícia veiculada em redes sociais e/ou aplicativos de smartphones e de vídeos sobre o sistema eleitoral e as urnas eletrônicas, principalmente os que incitem a prática de delitos, em especial o eleitoral.

A orientação conjunta estabelece que, no dia da votação, a queixa de qualquer cidadão sobre eventual defeito ou mau funcionamento da urna eletrônica deverá ser apresentada imediatamente ao mesário ou ao presidente da mesa da seção eleitoral. Este, por sua vez, deverá registrar em ata a manifestação feita pelo cidadão, descrevendo a urna e a situação apresentada, bem como comunicando o fato ao juiz eleitoral.

Comentário

O contribuinte que optou pelo pagamento à vista dos débitos incluídos no Refis (o Programa de Recuperação Fiscal) terá até o dia 31 deste mês para ser atendido com o perdão de 100% dos juros e multa de mora incidente sobre o valor do débito, informa a Secretaria de Fazenda da Prefeitura de Dourados. Depois disso, ainda terá o perdão de 90% dos juros e multa para pagamento até o dia 30 de novembro; de 80% para pagamento até o dia 21 de dezembro; e anistia de 40% do valor da multa por infração à legislação tributária para pagamento até 30 de novembro.

O Programa de Recuperação Fiscal estabelece o dia 21 de dezembro de 2018 como prazo final para adesão ao programa. Com o Refis, a Prefeitura tem expectativa de impacto positivo da ordem de R$ 2,1 milhões na arrecadação municipal no exercício de 2018.

Podem aderir ao programa de conciliação financeira instituído pela Prefeitura de Dourados, pessoas físicas ou jurídicas, com débitos tributários ou não, inscritos ou não em dívida ativa. A lei possibilita quitação de débitos com a Fazenda pública para os fatos ocorridos até 31 de dezembro de 2017.

Parcelamento

Para quem preferir o pagamento em até cinco parcelas mensais e sucessivas, sem juros de financiamento, o Refis ainda concede o perdão de 70% dos juros e multa de mora incidente sobre o valor do débito para adesão ao programa até o dia 31 de outubro; 60% dos juros e multa de mora para adesão até o dia 30 de novembro; e de anistia de 50% dos juros e multas para adesão até dia 21 de dezembro de 2018; além de anistia de 20% do valor da multa por infração à legislação tributária para adesão até o dia 30 de novembro.

O valor de cada parcela não poderá ser menor que R$ 250 para pessoas físicas e de R$ 400 para pessoas jurídicas. No parcelamento, a entrada ou primeira parcela, respeitando os valores mínimos, deverá ser de no mínimo 20% do valor total do débito ou do saldo remanescente de parcelamento.

A Central do Cidadão, na Avenida Presidente Vargas, em frente à Praça Antônio João, está oferecendo os serviços de atendimento aos contribuintes quanto aos benefícios do Programa, das 7h30 às 13h30, de segunda a sexta-feira.

Comentário

O Chorinho está entre as atrações que poderão ser conferidas em mais uma edição do Fesdom (o Festival Douradense de Música), nesta quinta-feira (18), às 20 horas, quando o grupo Barra Choro traz ao palco do Teatro Municipal de Dourados um repertório tradicional do gênero musical urbano mais antigo do país. A entrada é gratuita.

Formado em Campo Grande, o Barra Choro mantém viva a tradição do Chorinho com o improviso característico e a interpretação de grandes clássicos de Pixinguinha, Waldir de Azevedo, Zequinha de Abreu, Chiquinha Gonzaga, Hermeto Pascoal, K. Ximbinho, entre outros compositores.

O grupo também dá uma nova roupagem ao gênero com o uso de instrumentos atípicos. Nas rodas de choro espalhadas pelo Brasil, geralmente estão presentes o violão, bandolim, flauta e pandeiro, mas o Barra Choro incorpora o vibrafone, trombone de pisto e o eufônio.

Para a apresentação no Fesdom, a novidade é a participação de músicos locais. “Iremos tocar grandes clássicos do choro, com essa formação especial, contando com a participação de músicos douradenses também. Além desses clássicos tocaremos algumas músicas autorais”, conta um dos integrantes, Lucas Rosa.

O Barra Choro surgiu em novembro de 2016, quando os colegas do curso de Música da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) Lucas Rosa e Evair Silva, ambos de 23 anos, se uniram pela vontade de tocar a música popular. Após diversas formações, hoje também fazem parte os músicos sul-mato-grossenses João Coelho, de 18 anos, Gilberto Rodrigues, de 25 anos e Rhuan Enciso, de 27 anos.

O grupo participa ativamente das atividades de choro da capital, tocando em concertos, bares, saraus, praças e feiras. Já se apresentou também no Teatral Grupo de Risco, na UFMS, e em Dourados nos espaços Casulo e Casa dos Ventos.

Fesdom

O Festival Douradense de Música é uma realização da Universidade Federal da Grande Dourados, na quinta edição em 2018. Marco nas ações culturais do Estado, o evento traz novas bandas, grupos musicais e projetos para fortalecer o movimento musical instrumental e independente de grupos do Brasil e de Mato Grosso do Sul.

Nesta edição, o festival acontece entre os dias 17 a 27 de outubro, com a apresentação de bandas, orquestras, grupos de música de câmara e grupos de formação popular, incluindo Música Clássica, Jazz, Samba, Chamamé e Choro. Os shows e concertos acontecem no Teatro Municipal de Dourados e na sede do Sindicato dos Professores da UFGD (ADUF). A programação é gratuita e livre para todos os públicos.

Comentário

A Justiça Eleitoral apura as denúncias nas redes sociais que circularam no primeiro turno das eleições realizadas no dia 7 de outubro, e não encontrou problema na urna que motivou, inclusive, um vídeo produzido pelo policial militar James Balduíno, que votou em Dourados.

“Um caso notório no Estado foi do policial de Dourados. O Tribunal Regional Eleitoral fez verificação dentro do horário que mais ou menos ele falou que votou. Foi verificado que todos os votos foram registrados, não houve o que ele falou. Lógico que não tem possibilidade de ver quem votou em quem, mas foi verificado que os eleitores que votaram nesse horário votaram em todos os candidatos”, afirma o juiz eleitoral Cezar Luiz Miozzo.

Ou seja, segundo o juiz, todos os que compareceram na urna citada pelo policial concluíram a votação, regularmente. Fardado e em frente a uma viatura da corporação, o policial afirmou não ter conseguido votar para presidente e ainda acusou os mesários de fraude.

“Tenho passado em várias escolas na função fiscalizadora e recebido várias reclamações de eleitor que consegue votar normalmente para os outros candidatos, mas quando chega para presidente você não consegue confirmar. Aconteceu comigo e está acontecendo com outros eleitores”, afirmou Balduino, na postagem em videio que viralizou pelas redes sociais ainda no dia da eleição.

Para o segundo turno, no último domingo (28) do mês, o TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral) anunciou, no pacote de orientação a juízes e cartórios eleitorais, junto com as regras de como proceder, o alerta para evitar que situação como as relatas pelo PM no primeiro turno venham a ocorrer.

Comentário

Os desafios que a perícia criminal tem no trabalho de identificação veicular para combater os furtos e roubos de veículos e atuar para a segurança no trânsito por conta de acidentes vão ser discutidos por três dias com especialistas do Brasil, Argentina, Paraguai e Estados Unidos, em Bonito, cidade turística de Mato Grosso do0 Sul.

Mais de uma centena de profissionais de quatro nacionalidades estão reunidos para analisar esses temas durante o XI Seminário Nacional de Perícia de Crimes de Trânsito e o XIII Seminário Nacional em Identificação Veícular, que começa nesta quarta (17) e vai até sexta-feira (19).

Os eventos que acontecem em Mato Grosso do Sul vão apresentar os inéditos ‘crash tests’ realizados em um tipo de seminário dessa modalidade no país para que os especialistas possam avaliar ao vivo os efeitos de diferentes colisões entre veículos com características distintas. Essa capacitação, até então, só poderia ser acompanhada por profissionais da América do Sul em eventos realizados nos Estados Unidos, tais como o ARC-CSI Crash Conference. Também serão realizadas simulações de atropelamento, utilizando-se boneco especial importado dos Estados Unidos pelo Sinpof-MS, o Sindicato dos Peritos Oficiais Forenses do Estado de Mato Grosso do Sul. O equipamento hoje também está disponível para uso na capacitação de peritos oficiais do Estado.

As atividades práticas ainda envolvem o treinamento com técnica que permite, a partir de processos químicos de baixo custo, identificar adulteração em motores de veículos. Esse método já é desenvolvido em Mato Grosso do Sul para auxiliar a Justiça no combate da venda de peças no mercado ilegal, que é abastecido pelo roubo e furto de veículos. Profissionais de outras partes do país e do exterior terão agora acesso a esse procedimento.

O intercâmbio de informações e de conhecimento vai permitir que a atuação da perícia no país consiga aprimorar seu trabalho nas duas áreas que estão sendo abordadas nos seminários. Estão inscritos para os eventos peritos oficiais do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Ceará, Maranhão, Rio Grande do Norte, entre outras localidades, sendo tanto com atuação na esfera federal, bem como na estadual.

Palestras e demais atividades

Entre os palestrantes está o norte-americano Rusty Haight, diretor do CollisionSafety Institute (CSI), em San Diego, especialista em treinamentos do uso da tecnologia CDR/EDR (Crash Data Retrieval/Event Data Recorder), a chamada “caixa preta” de veículos, e piloto ou ocupante em mais de 1,3 mil crash tests.

Seguindo entre os estrangeiros palestrantes está Angel Montenegro, engenheiro eletromecânico, perito especialista em acidentes de trânsito do Superior Tribunal de Justiça de Santiago del Estero (Argentina) e autor de metodologias de trabalho em casos de atropelamentos de pedestres. Gustavo A. Enciso é outro da Argentina. Ele é diretor do Ceirat, um centro de treinamento apoiado por um grupo de empresas para capacitar peritos da América do Sul na questão de acidentes de trânsito.

Outro nome uníssono na área é do perito criminal do Rio Grande do Sul, doutor em engenharia e pesquisador em acidentes de trânsito Wilson Toresan Jr.

Para aumentar o peso de informações tecnológicas que serão repassadas nos seminários, a empresa de ponta Faro Technologies participa com Marcelo Fillmann para abordar o tema “Perpetuação da cena do crime”. Outra empresa referência, a Samperes, que atua em vistorias, aborda “Vistoria veicular: a grande arma para combater o crime”, com o diretor da unidade, Daniel Ganda.

Apresentações de trabalhos expoentes no ramo de peritos e profissionais da área que atuam em diferentes partes do Brasil também marcam o evento. “Temos a certeza que as palestras serão de alto nível, haverá as atividades práticas com crash tests e outras ações e tudo sendo realizado em um local de natureza exuberante, que é o caso de Bonito, em Mato Grosso do Sul”, aponta o presidente do Sindicato dos Peritos Oficiais de Mato Grosso do Sul, Saule Viganó Neto.

Comentário

A prefeita Délia Razuk entregou nesta quarta-feira (17) as escrituras de posse das residências a beneficiários em loteamentos sociais de Dourados. O ato aconteceu pela manhã, no auditório do CAM (Centro Administrativo Municipal), em ação estruturada pela Agehab (Agência de Habitação Popular e Interesse Social).

Em média, 200 documentos foram entregues para proprietários de imóveis nos bairros Estrela Yvaté, Estrela Porã, João Paulo II, Parque das Nações II, Parque dos Beija-Flores, Monte Líbano, Canaãs I, II, III, IV e V, Estrela Tovy, Estrela Jupy, Ipê Roxo, Brasil 500, Vila Cachoeirinha, Estrela Hory, Estrela Poravi e Estrela Verá.

Com a aprovação da Lei 13.465/2017, o governo garante a isenção de taxas e emolumentos para o primeiro registro de imóveis. Os beneficiários foram comunicados pela Prefeitura para apresentação da documentação necessária e a equipe técnica deu andamento aos trâmites para a entrega das escrituras.

A prefeita Délia Razuk destacou o trabalho em conjunto das Secretarias de Planejamento, Obras, Serviços Urbanos, Assistência Social, bem como da Procuradoria Jurídica e equipe técnica em geral para a efetivação dos procedimentos.

Ela enfatizou a satisfação em mais uma etapa de entrega de escrituras de loteamentos sociais, com ênfase no direcionamento da gestão de trabalhar a regularização fundiária no município.

“Estou muito feliz com este momento e vejo que vocês que estão aqui para receber esta documentação também estão. Agora é a titularidade legal, é poder concretizar a afirmação ‘essa casa é minha’ e esse trabalho tem sido direcionado por nossa gestão desde o início. Essa força tarefa vai seguir para poder concretizar esse direito para muitas pessoas”, destacou ao agradecer os envolvidos no processo e ao vereador Junior Rodrigues presente na ação.

O diretor da Agehab, Duhan Sgaravatti, disse que a Prefeitura ‘desafogou’ a entrega de escrituras para beneficiários que moravam nas residências por muitos anos e não tinham a documentação.

“Hoje é a finalização do processo de regularização de residências que, na época em que foram doadas, algumas até há mais de 20 anos, as escrituras foram registradas. Agora isso ocorre de forma gratuita e o trâmite é finalizado com o registro feito efetivamente no cartório de registro de imóveis”, pontuou.

Sgaravatti enfatizou ainda que o pedido da prefeita é que essas ações prossigam, tendo em vista a demanda existente no município. Com a documentação em mãos, os moradores destes loteamentos sociais passam a contar com meios para investir nas residências.

José Odenir, pedreiro de 52 anos, comemorou o momento de receber a documentação e disse que já tem a intenção de ampliar a casa. “Moro no Jardim Canaã IV tem 16 anos e hoje estou emocionado com a oficialização da residência como sendo minha. A prefeita Délia Razuk teve essa preocupação com a gente. Agora é mais tranquilidade para minha família e vou ver recursos para ampliar mais um quarto logo que sair daqui”, contou.

Sônia Simões da Silva, de 48 anos, doméstica, recebeu a escritura da prefeita Délia Razuk e disse que há 20 anos aguardava pelo documento. “Recebo hoje a documentação, sem gastos. Se fosse pra pagar não teria condições. É um alívio, com certeza. Foi tanto tempo para conseguir e hoje a sensação é de muita felicidade” enfatizou.

Comentário

O Tribunal de Justiça de São Paulo extinguiu, nesta quarta-feira (17), o processo que condenou o coronel do Exército Carlos Alberto Brilhante Ustra a pagar indenização de R$ 100 mil à família do jornalista Luiz Eduardo Merlino, morto e torturado nos porões do DOI-CODI em 1971.

Ustra foi chefe, entre setembro de 1970 e janeiro de 1974, do DOI-CODI do II Exército, em São Paulo, órgão de repressão política durante a ditadura militar. Nesse período, foram registradas ao menos 45 mortes e desaparecimentos forçados, segundo a Comissão Nacional da Verdade, que apurou casos de tortura e sumiço de presos. Ele morreu em 2015, durante tratamento contra um câncer.

Os desembargadores do TJSP entenderam que o pedido de indenização feito pela família de Merlino está prescrito, já que foi feito em 2010, mais de 20 anos depois da Constituição de 1988, que reconheceu a anistia dos crimes praticados no regime militar.

Juridicamente, prescrição é a perda do prazo previsto para que o cidadão acione a Justiça em busca do direito violado.

Em 1ª instância, em 2012, a 20ª Vara Cível havia condenado Ustra, que morreu em 2015, a pagar a indenização por danos morais por responsabilidade na morte. Com a decisão do TJ nesta quarta, após recurso da família de Ustra, os familiares do jornalista ficarão sem direito à indenização, conforme publica o portal G1.

"É uma Justiça que tolera a tortura e contribui para que o sistema continue", disse a viúva Ângela Mendes de Almeida após a sentença. "É ultrajante e embaraçoso, a Justiça sendo conivente com a tortura."
O advogado da família do jornalista, Aníbal Costa de Souza, disse que a tese dos desembargadores pode ser derrubada no STJ (Superior Tribunal de Justiça). "Vamos esperar a publicação do acórdão desta decisão para entrar com um primeiro recurso, embargos de declaração, e depois levar ao STJ", disse ele.

Comentário

A Unigran ainda recebe inscrições para o Processo Seletivo 2019. A prova acontece no sábado (20), às 14 horas, nas dependências da instituição em Dourados. São oferecidos 22 cursos na modalidade presencial, para início de ano letivo em fevereiro.

Inscrições e agendamentos de prova podem ser feitos AQUI

A Unigran foi avaliada recentemente pelo Ministério da Educação com o Conceito 5, em uma escala que vai de 1 a 5, ou seja, é nota máxima. Além dessa nota máxima na avaliação do Conceito Institucional, a instituição obtém, há cinco anos consecutivos, a nota 4 no IGC (o Índice Geral de Cursos), resultado dos conceitos obtidos no Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes).

As vagas oferecidas no Vestibular deste sábado são para os cursos de Administração, Agronomia, Arquitetura e Urbanismo, Biomedicina, Ciências Contábeis, Comunicação Social – Publicidade e Propaganda, Direito, Educação Física, Enfermagem, Engenharia Civil, Engenharia Mecânica, Engenharia de Software, Farmácia, Fisioterapia, Medicina Veterinária, Nutrição, Pedagogia e Psicologia, além dos cursos tecnológicos em Design de Interiores, Estética e Cosmética, Produção Agrícola e Radiologia.

A Unigran está credenciada nos Programas Fies (de Financiamento do Ensino Superior) e Prouni (Universidade para Todos) do MEC e no Vale Universidade do governo estadual.

Os vestibulandos também têm a opção de ingressar a graduação com a nota do Enem e ainda como portador de diploma. As inscrições estão sendo feitas no site www.vestibularunigran.com.br. Outras informações podem ser obtidas nos telefones (67) 3411-4194 e 9222-5948 (WhatsApp).

Comentário

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, visitou nesta quarta-feira (17) a Superintendência da PF (Polícia Federal) no Rio de Janeiro para agradecer a proteção policial durante a campanha eleitoral.

Cada candidato a presidente da República tem direito a uma equipe de segurança de 21 policiais federais especializados em dar proteção a autoridades.

Após o encontro, em entrevista à imprensa, afirmou que a participação em debates depende de avaliação médica e de estratégia política. "É lógico, política é estratégia. O Lula não compareceu ao debate no final, até o último da Rede Globo, não sei se foi 2006, se não me engano, ele não compareceu. Entra tudo no meio, eu decido em equipe", disse Bolsonaro sobre a possibilidade de ir a debates.

O candidato ainda se recupera de facada que levou durante campanha na rua em Minhas Gerais. "Agora, eu vou debater com um cara que é um poste, um pau mandado do Lula? Tenha a santa paciência. A equipe médica que decide amanhã se estou em condições ou não", afirmou.

Bolsonaro disse, ainda, que está com a "mão na faixa", e que seu adversário, Fernando haddad (PT), não vai conseguir tirar dele "18 milhões de votos" até o dia 28 de outubro, data do segundo turno das eleições presidenciais.

"Nós estamos com uma mão na faixa. É verdade. Pode até não chegar lá. Mas estamos com a mão na faixa. Ele não vai tirar 18 milhões de votos de agora até a dois domingos", afirmou a jornalistas na saída do encontro com a PF, conforme repercutiu o G1.

Comentário

Quando anunciou, no mês passado, que Neymar estava efetivado como capitão da Seleção, Tite disse, entre outras coisas, que seria bom para o atacante se expor mais publicamente. Falar mais, externar opiniões e deixar que as pessoas o conhecessem melhor.

Não que sua relação com jornalistas e público seja de total intimidade, mas o atacante sai desta data Fifa na condição de porta-voz do grupo, bem diferente de quando passou a Copa do Mundo praticamente toda em silêncio.

Depois das vitórias sobre Arábia Saudita e Argentina, Neymar parou no que se chama de zona mista, um corredor que liga o vestiário ao ônibus da equipe, onde eles são entrevistados por jornalistas. Em ambas, o camisa 10 foi o último jogador a sair. Sem pressa, sem encurtar respostas e sem fugas, traços que ele costumava adotar para se livrar dessa “obrigação”, como observa o Globoesporte.com.

Foram mais de 25 minutos de entrevistas, acrescentando uma coletiva. Neymar falou sobre sua atuação no vestiário após vencer os árabes, as críticas, em seu modo de ver, injustas a Gabriel Jesus por seu desempenho na Copa do Mundo, sobre cabelo...

Em poucos minutos, admitiu ter alertado o grupo para a importância do clássico sul-americano depois do mau desempenho do primeiro amistoso, e também confessou não gostar de manter o mesmo penteado por mais de um mês - ainda não sabe como será o próximo, depois do topete louro.

O craque só não quis comentar as questões políticas da Arábia Saudita, sede dos amistosos e envolvida no polêmico sumiço de um jornalista do país, crítico do sistema, após entrar no consulado em Istambul, capital turca. "Eu te peço desculpas, mas não tenho como responder sobre algo que não tenho domínio", evadiu-se.

Comentário

Página 1 de 1087

Brasileirão - Rodada

Classificação

  • Unimed 38

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus