Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Os reflexos causados pela pandemia do Coronavírus, que vem atingindo diversas partes do mundo, começam a ser sentidos também em Dourados. As três empresas que operam na cidade comunicaram ao diretor do Aeroporto Francisco de Matos Pereira o cancelamento temporário dos voos que chegam e partem de Dourados diariamente. Conforme explicou o diretor do Departamento Aeroportuário, Juliano de Almeida Domingos, “as empresas comunicaram a decisão, todas alegando o mesmo motivo – pandemia do Coronavírus, o que deixa Dourados sem voos comerciais por um período ainda não definido”.

Na tarde desta terça-feira (24), apenas a Azul mantinha alguns funcionários no local, mas, segundo eles, a partir desta quarta (25) o guichê da empresa também estará fechado, só devendo reabrir no dia 30 de abril. A Voepass (Passaredo) realizou seu último voo há uma semana, no dia 17. A Gol e a Azul anunciaram pela manhã uma drástica redução das malhas aéreas, o que afetará diretamente o aeroporto douradense.

A Gol vinha operando com 720 voos diários e está reduzindo esse número para apenas 50, devido à baixa demanda, por conta do Covid-19 no País. Na semana passada a empresa já havia cancelado os voos internacionais e com as novas medidas estará suspendendo inclusive a tradicional ponte-aérea Rio/São Paulo.

Por sua vez, a Azul vai operar com 70 voos diários para 25 cidades, reduzindo a capacidade em 90%. Essas medidas prosseguirão, também, até o dia 30 de abril. Já a Voepass Linhas Aéreas informou a suspensão temporária de todos os voos.

Emergências

O Aeroporto de Dourados continua funcionando normalmente, atendendo a voos particulares, militares e possíveis emergências. “Não estarão acontecendo os voos comerciais, mas o aeroporto continuará aberto, atendendo as aeronaves que utilizam Dourados como ponto de apoio”, esclareceu o diretor da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Carlos Fabio Selhorst dos Santos.

A prefeita Délia Razuk lamentou as interrupções do serviço, mas encara com otimismo a solução dos problemas. “A crise provocada pelo Coronavírus está afetando não somente nossa cidade, mas podemos dizer o mundo inteiro. Tenho a convicção que logo essa fase ruim passará e então voltaremos a operar os voos, retomando a normalidade e, quem sabe, até ampliando a atuação dessas empresas”, concluiu.

Comentário

Em transmissão online realizada no final da tarde, durante a Coletiva de Imprensa diária adotada pelo Município, com jornalistas credenciados, o assessor especial da Prefeitura, Alexandre Mantovani, disse que a sucessão de decretos, a cada nova edição do Diário Oficial, visam “as adequações necessárias nesse período”, referindo-se a eventuais desencontros relacionados com o funcionamento, ou não, de segmentos do comércio em Dourados.

“Na verdade, outros decretos ainda vão ser editados, isso significa ajustes diários. O comércio, por exemplo, principal dúvida de muita gente, deve continuar fechado. Claro que predomina, também o bom senso. Há casos de restaurantes que continuavam servindo alimento no local, isso não pode mais; agora o cliente pode comprar, mas não consumir no local. Conveniências que só vendem bebidas, o consumidor pode comprar mas tem que levar pra casa; em locais que também comercializam produtos alimentícios, pode abrir a portinhola e vender para o consumidor levar pra casa”.

Mantovani - que participou da live organizada pela assessoria de comunicação da Prefeitura da casa dele - elogiou o trabalho que jornalistas de Dourados vem realizando no sentido de esclarecer as divergências e colaborar com o Município no sentido de adequação dessas medidas à realidade local, “dentro da preocupação principal que é de informar, tirar dúvidas e ajudar a população a – permanecendo em casa, essa é a ordem geral – acompanhar e nos ajudar nessa cruzada contra um vírus letal que ameaça o mundo inteiro”, disse ele.

Comentário

Após se recusar a fazer cortes de energia elétrica na casa de clientes em Fortaleza, um funcionário terceirizado da distribuidora de energia do Ceará, a Enel, foi demitido na segunda-feira (23). Ramiro Roseno Sombra, de 27 anos, se opôs a cumprir o serviço devido à situação de emergência e isolamento social no estado por causa do novo coronavírus. "As pessoas nesse momento estão necessitando da energia, não achei justo", alegou.

Em nota, a Enel confirmou a demissão, mas disse que os contratos terceirizados são gerenciados pelas empresas parceiras e afirmou que o tipo de corte em questão é relativo aos casos em que o próprio cliente solicita o desligamento. O G1 entrou em contato com a empresa para qual o eletricista trabalha, a Sirtec, mas as ligações não foram atendidas.

Comentário

O Ministério da Saúde recomendou nesta terça-feira (24) às secretarias estaduais e municipais de Saúde que adiem a vacinação de crianças nesta primeira etapa da campanha de imunização contra a gripe, como forma de prevenção à contaminação pelo novo coronavírus (Covid-19). A campanha teve início nesse fim de semana em alguns estados e nesta segunda em Mato Grosso do Sul para idosos acima de 60 anos.

A primeira fase previa imunizar idosos e crianças. Em diversas cidades, filas se formaram e secretarias de saúde vêm buscando formas de realizar a vacinação assegurando o distanciamento, embora tal preocupação não tenha conseguido evitar aglomerações em locais de acesso.

A recomendação de adiamento para crianças foi motivada, de acordo com o Ministério da Saúde, pelo cuidado a ser adotado com os idosos, principal grupo de risco e faixa etária com maiores índices de mortalidade. As crianças, ao contrário, são a faixa com menor índice de letalidade, mas podem contribuir para difundir o vírus.

“A medida preventiva tem o objetivo de reduzir o contato dos idosos com crianças, já que estas são importantes transmissores e disseminadores das doenças respiratórias”, explicou o Ministério, em nota. Assim, os pais devem aguardar para levar os filhos aos postos de saúde e outros locais de vacinação a partir do dia 16 de abril. A medida também vale para os adultos, mas com exceções para locais com alta incidência de outras doenças.

“Para estados com circulação ativa do vírus de sarampo e febre amarela, é recomendada a continuidade da vacinação para as duas doenças, e que estas estratégias ocorram de forma planejada afim de evitar concentração de pessoas”, orienta o Ministério da Saúde.

Comentário

Novo decreto, assinado digitalmente pela prefeita Délia Razuk e o Procurador Geral do Município, Sérgio Henrique Pereira Martins de Araujo, ‘afrouxa’ os critérios de rigidez no controle ao movimento de pessoas em locais onde as regras do Ministério da Saúde e das autoridades nacionais veda a aglomeração e ‘relaxa’ quanto ao funcionamento de alguns setores do comércio e Dourados.

Trecho do decreto 2485, publicado no começo da tarde desta terça-feira (24), revoga o art. 5º.D, do Decreto 2478 de 20 de março, que acrescentou dispositivos no Decreto 2.463 de 16 de março, e restabelece o horário normal de funcionamento do comércio, que passa a vigorar novamente das 8 às 18 horas e nas lojas e praça de alimentação do shopping Avenida Center, conflitando com artigo primeiro do Decreto 2480, publicado nesta segunda (23),que veda o funcionamento, por tempo indeterminado, das atividades do comércio e serviços em geral. 

Além do mais, o novo decreto “autoriza a realização de feiras livres” até às 20 horas nos dias estabelecidos, com algumas condicionantes que exigem, por exemplo, a venda exclusivamente de produtos hortifrutigranjeiros; espaçamento mínimo de 3 metros entre as barracas; disponibilização de luvas, máscaras, álcool e papel toalha para higiene dos trabalhadores; e a proibição de consumo no local.

O artigo 5º D publicado com o Decreto 2478, na semana passada, fixava o horário de funcionamento do comércio entre às 10 e às 18 horas de segunda-feira a sábado, exceto mercados e supermercados, hipermercados, farmácias e postos de combustíveis; I e do shopping das 12 às 20 horas de segunda-feira a sábado e das 14 às 20 horas aos domingos e feriados, permitida a abertura da praça de alimentação todos os dias, das 11 às 20 horas.

VEJA O QUE MUDOU COM O NOVO DECRETO


DECRETO Nº 2.485 DE 24 DE MARÇO DE 2020
“Altera dispositivos no Decreto nº 2.480, que amplia e consolida medidas para enfrentamento da situação de emergência decorrente da pandemia do Coronavirus – COVID 19, no Município de Dourados.”
A Prefeita Municipal de Dourados, no uso das atribuições que lhe são conferidas no inciso II do artigo 66 da Lei Orgânica do Município; D E C R E T A: Art. 1º O art. 1º do Decreto 2.480 de 23 de março de 2.020 passa a vigorar acrescido dos seguintes dispositivos:
Art. 1º (...) (...) VIII. O serviço de hospedagem e o funcionamento de restaurantes, lanchonetes e cafés, no interior de hotéis, pousadas e similares, se limitará à entrega de alimentos e bebidas aos hóspedes, exclusivamente em suas respectivamente habitações. IX. Funcionamento de comércios de produtos de limpeza, com abertura parcial para atendimento individual, e sistema de delivery, adotadas medidas preventivas de higiene. (...)
§ 3º. A recepção de hóspedes oriundos de outros países deverá ser comunicada ao Comitê de Enfrentamento da Pandemia, Secretaria de Saúde pelo Disk Covid.
§ 4º. Os estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços diretamente relacionados à construção civil poderão funcionar com abertura parcial para atendimento individual, e sistema de delivery, adotadas medidas preventivas de higiene.
Art. 3º. Fica autorizada a realização de feiras livres mediante o cumprimento obrigatório das seguintes exigências: I – exclusivamente produtos de hortifrutigranjeiros; II – espaçamento mínimo de 03 metros entre as barracas; III – disponibilização de luvas, máscaras, álcool e papel toalha para higiene dos trabalhadores; IV – escolha e empacotamento dos produtos pelos feirantes e/ou atendentes; V – vedado o consumo no local; VI – funcionamento até às 20hs.
Art. 10. A - Fica revogado o art. 5º.D, do Decreto nº 2478 de 20 de março de 2.020 que acrescentou dispositivos no Decreto nº 2.463 de 16 de março de 2020, restabelecido o horário normal de funcionamento somente aos empreendimentos autorizados a abrir, durante o período de restrições.
Art. 2º. Este decreto entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas disposições em contrário.
Dourados (MS), 24 de março de 2020.
Délia Godoy Razuk - Prefeita Municipal
Sérgio Henrique Pereira Martins de Araújo - Procurador Geral do Município

Comentário

Até nisso, o Coronavírus está interferindo... Por causa do momento difícil em que o Brasil e o mundo atravessam, de pandemia mundial, algumas modalidades lotéricas tiveram seus sorteios suspensos. É pra ficar de olho nas notícias e só jogar via internet, para evitar as aglomerações das lotéricas. Se liga nas novidades:

- Como todos os campeonatos de futebol estão paralisados em todo o planeta, a Loteca, a velha Loteria Esportiva, está suspensa. A previsão inicial é de que pelos próximos meses, os sorteios não aconteçam. Lotomania continua funcionando, no entanto.

- A mesma previsão inicial foi relatada pela Loteria Federal, aquela em que bilhetes inteiros ou em pedaços são vendidos até nas ruas. Geralmente, os sorteios da Loteria Federal balizam promoções, rifas, qualquer evento de instituições públicas que envolvam ganhos financeiros, em todo o país. Tudo isto está paralisado até junho, pelo menos.

- A Caixa oferece 4 grandes sorteios especiais de 4 modalidades, A Megasena, a Dupla Sena, a Quina e a Lotofácil. Até o presente momento, apenas a Dupla Sena especial de Páscoa, que corre sempre no mês de abril, está adiada. Ele aconteceria no próximo dia 12 e passou para o dia 25 do mesmo mês, até segunda ordem. As outras permanecem ainda inalteradas.

Outras loterias

loterica


As seguintes modalidades para aposta seguem disponíveis, com os mesmos sorteios e dias de extração. A Megasena corre sempre as quartas e aos sábados, a Quina tem seus resultados publicados todos os dias, de segunda a sábado, após às 20 horas. É a loteria com maior número de sorteios.

O horário das 20 horas, aliás, é quase um padrão para todos os tipos de loteria do país. A única exceção é a Loteria Federal, que corre 1 hora antes, às 19h. Já o dia do sorteio varia de acordo com o tipo de jogo. Além da Megasena e da Quina, há a Lotofácil, sorteada as segundas, quartas e sextas.

A Lotomania corre as terças e sextas; a Loteria Federal as quartas e sábados; a Dupla Sena, nas terças, quintas e sábados; a Timemania é igual a Dupla Sena, terças, quintas e sábados; e a Dia da Sorte, a mais nova loteria do Brasil, também repete os dias da semana: terças, quintas e sábados.

dinheiro real salario minimo notas 1552409212571 v2 1920x1280

Há um tipo de jogo especifico para cada dia da semana, cabe aos apostadores escolher aqueles que são os mais próximos ao seu gosto particular – ou aqueles que pagam os maiores prêmios, cada um tem um motivo diferente para escolher – e jogar no dia que quiser.

A Megasena segue pagando o maior volume de dinheiro a quem acerta os seus 6 números sorteados por sorteio, mas também é a que tem o preço mais salgado por um bilhete simples: R$ 4,50. A Quina é uma queridinha dos apostadores mais apaixonados por loteria. Ela corre todos os dias, e começa a pagar a partir do acerto de apenas 2 números.

Também costuma acumular o prêmio com mais frequência. Em 2019, a Quina pagou inúmeras boladas superiores a 30 milhões de reais por causa disso, além de ter entregado quase 100 milhões em uma oportunidade, devido aos sorteios consecutivos sem um vencedor.

Se você se animou e ainda não sabe jogar na Quina, saiba que é facílimo tentar ficar rico da noite pro dia, literalmente. São 80 números dispostos em cada volante e o apostador só precisa escolher 5 deles e ficar torcendo para ser o sortudo da vez. Custa somente R$2,00 e, como já foi dito, paga prêmios para quem acerta de 2 até 5 números escolhidos.

Comentário

O Procon de Dourados, órgão ligado à Procuradoria Geral do Munícipio, decidiu suspender os serviços de atendimento ao público, a partir desta terça-feira (24), atendendo ao Decreto Municipal 2480, desta segunda (23), que trouxe medidas de prevenção e combate ao coronavírus.

A partir desta data também estão suspensas as audiências de conciliação, as quais serão reagendadas e as partes notificadas posteriormente. Durante este período, os consumidores podem registrar as reclamações no site consumidor.gov.br.

O Procon informou ainda que atenderá apenas reclamações de urgência, através do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., com relação aos serviços essenciais (de água, energia e plano de saúde), por exemplo.

Comentário

A Secretaria estadual de Saúde recebeu do Ministério da Saúde 140 mil doses da vacina contra a Influenza para distribuir aos 79 municípios de Mato Grosso do Sul. A Campanha de Vacinação contra a Influenza começou nesta segunda-feira (23) e no dia 9 de maio terá o dia “D” de mobilização. A estimativa é vacinar 90% das 902 mil pessoas que fazem parte do público alvo.

O Ministério da Saúde enviou ao Estado os dois primeiros lotes com 70 mil doses da vacina cada um, dos 14 previstos até o final da campanha. O Estado irá receber um milhão de doses de vacina divididos em 14 remessas até o final da campanha.

Em Mato Grosso do Sul a campanha será dividida em três fases. A primeira vai até o dia 15 de abril, onde serão vacinados idosos e profissionais da saúde. A segunda fase será de 16 de abril a 8 de maio e serão vacinados professores das escolas públicas e privadas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independente da idade, profissionais da força de segurança e salvamento e Funcionários do sistema prisional. A terceira etapa será de 9 até 22 de maio e serão vacinadas crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, adultos entre 55 à 59 anos de idade e pessoas com deficiência.

Comentário

A prefeita Délia Razuk solicitou através de oficio enviado ao general Eduardo Tavares Martins, comandante da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, o apoio do Exército brasileiro para ajudar no monitoramento dos limites do município de Dourados por causa da pandemia do Covid-19.

O pedido da prefeita justifica-se pelas diretrizes do Governo Federal que orientam a necessidade de isolamento social. “Por estarmos numa situação geográfica fronteiriça, contamos com o apoio do Exército no sentido de acompanhamento das pessoas que chegam ou saem da nossa cidade”, disse a prefeita.

No mesmo oficio também foi solicitado ao Exército a instalação de barracas e tendas na Missão Evangélica Caiuá, bem como de profissionais militares da área de saúde para fins de triagem, especificamente para o monitoramento da população local.

Comentário

A socialite carioca Mirna Bandeira de Mello, de 71 anos, morreu nesta segunda (23) em decorrência de infecção por coronavírus. Ela estava internada no hospital Samaritano, na Zona Sul carioca. O caso, no entanto, ainda não aparece na estatística oficial de mortos pela pandemia no Rio de Janeiro.

Dias antes de apresentar os sintomas da doença, Mirna esteve entre os convidados de uma comemoração de noivado que se tornou um foco de propagação do Covid-19. A confraternização resultou em 37 pessoas com sintomas relacionados ao coronavírus de acordo com a contagem de um parente dos noivos ouvido pelo site da revista Época.

Era para ser um dia inesquecível para o casal Alessandra e Pedro, dois representantes de famílias tradicionais da sociedade carioca. Ele, filho de Maritza e do príncipe Alberto de Orléans e Bragança. Ela, herdeira de Bettina Haegler e Rafael Fragoso Pires. O cenário escolhido foi a mansão dos pais do noivo, localizada na rua Peri, no Jardim Botânico, no sábado, 7 de março. Após a festa, veio o susto.

O primeiro a ser internado foi Alex Haegler, o avô da noiva, de 85 anos, três dias após o evento, na terça-feira, 10 de março. Na sequência, outros cinco convidados foram hospitalizados, entre eles, o pai da noiva, Rafael Fragoso Pires, e Mirna Bandeira de Mello.

Logo após a festa, Mirna viajou para o Uruguai. Na quarta-feira, 11 de março, alarmada pelos relatos de outros convidados, ela ligou para saber sobre o estado de saúde do amigo Fragoso Pires. Na conversa, Mirna relatou que estava se sentindo mal e preocupada com a tosse que não passava.

Comentário

Página 9 de 1603
  • alemsmais

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus