Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

A determinação da Fifa de que os contratos de jogadores devem ser renovados automaticamente até o final da temporada, ou por até 16 semanas, não vale para o Brasil. Segundo estudo de federações estaduais, a legislação brasileira não contempla esse critério definido por Gianni Infantino, presidente da federação internacional. Infantino foi enfático: "Nos países onde a legislação permita, estender o término da vigência dos contratos de trabalho até o final da temporada e prorrogar o início da vigência dos contratos subsequentes para o início da temporada seguinte.

O problema já tinha sido alertado pela diretoria do Santo André que teve dez contratos de jogadores com encerramento nesta quinta-feira (9), incluindo o do atacante Ronaldo, que já tem acerto para disputar a Série A do Brasileirão pelo Sport do Recife. Questionado pela direção do Santo André sobre a data de sua apresentação na Ilha do Retiro, Ronaldo informou que o pedido é para voltar a se comunicar com o clube pernambucano no dia 21 de abril, logo depois do final das férias coletivas.

Há dois dias, na reunião da Comissão Nacional de Clubes, a determinação foi para que o Brasileirão seja disputado em turno e returno com pontos corridos e todas os 380 jogos previstos aconteçam. Também se propôs que todas as competições interrompidas sejam retomadas, o que inclui os estaduais. Questionados, dirigentes não souberam explicar como se fará com casos como o do Santo André e do Guarany de Sobral, que têm jogadores indo embora por encerramento de contratos.

A Federação Paulista entende que este será um problema solucionável se houver datas para a realização do estadual. Basta convocar uma reunião extraordinária e aprovar novas inscrições para as finais do torneio. Ainda há esperança em São Paulo de reiniciar o campeonato na primeira quinzena de maio, talvez em apenas uma cidade, com as seis rodadas restantes concentradas em três semanas, com partidas nas quartas e domingos, publica o Globoesporte.

Comentário

Artistas como Jorge e Mateus e Luan Santana já se renderam às fortes campanhas de fãs no Twitter para fazer uma live durante a quarentena. Zeca Pagodinho também tem sido convocado com frequência para a transmissão de um show on-line. Mas a insistência não deve convencer o sambista. Pelo Instagram, Zeca explicou o motivo: "Queria poder tocar um samba, mas não sei tocar, não tem quem toque".

Ao lado do neto, Zeca também falou que, durante a quarentena, tem ouvido Beth Carvalho, Aniceto e Fundo de Quintal. O cantor ainda deixou um recado, relembrando as recomendações de isolamento social. "Se puderem, fiquem em casa".

"Então, meus fãs, estou aqui. Queria poder tocar um samba, mas não sei tocar, não tem quem toque... Tô aqui nessa quarentena, mas estou respeitando, esperando que todo mundo também respeite pra que isso daqui a pouco passe, e eu volte aos palcos pra gente cantar nosso samba com palmas, drinks, brindes", disse o sambista.

"Enquanto isso, estou aqui ouvindo Beth Carvalho, Aniceto, Fundo de Quintal, Zeca Pagodinho.... Escutando fitas K-7 que achei do passado, e rezando bastante para que tudo passe. Confira e se puderem, fiquem em casa", finaliza o cantor, enquanto batucava na mesa na companhia do neto, conforme repercutiu o portal G1.

Comentário

As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até o começo da noite desta quinta-feira (9), balanço com 18.145 casos confirmados do novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil, com 954 mortes pela Covid-19. O balanço mais recente do Ministério da Saúde, divulgado na tarde de quinta, aponta 17.857 casos confirmados e 941 mortes.

São Paulo continua com o maior número de casos confirmados e de mortes. Foram registrados 7.480 casos e 496 fatalidades. O Rio de Janeiro tem 2.216 casos e 122 mortes. O Ceará conta 1.445 infectados e 57 mortes.

O número de casos confirmados em Minas Gerais subiu para 655; há 15 mortes no estado. No Maranhão, a quantidade de infectados subiu para 292 e a de mortes, para 13. No Amazonas, são 899 casos e 40 mortes. Na Bahia, o número de casos chegou a 559 e foram registradas 19 mortes. O Ceará registra 1.425 infectados e 55 mortos, Goiás tem 179 casos e o Paraná chegou a 23 mortos.

Durante a manhã, o Pará confirmou a 7ª morte, igualmente ao Espírito Santo, Rondônia confirmou a 2ª morte e o Rio Grande do Sul confirmou a 13ª morte. Em todos os estados, as vítimas foram pessoas com mais de 60 anos e doenças crônicas preexistentes.

Comentário

A Prefeitura de Dourados informou, no final da tarde desta quarta-feira (9), durante live dos membros do Comitê de Emergência da Covid-19 no Município, que o paciente apontado como novo caso confirmado de coronavírus na cidade passou por todo o período de quarentena. Ele nem chegou a fazer o teste na época, no dia 24 de março, quando procurou atendimento ao perceber os sintomas, porém, como o teste rápido é recomendado somente em caso grave, recebeu acompanhamento e permaneceu em isolamento domiciliar.

O homem, de 29 anos, depois foi submetido ao teste rápido, mas como decorreu em um período de mais de 14 dias, e não estava hospitalizado, passou pelo teste rápido que confirmou positivo e finalizou a quarentena em casa. “Está tudo tranquilo”, disse o profissional do Departamento de Vigilância da Secretaria de Saúde, Emerson Eduardo Correa.

Boletim epidemiológico divulgado no final da tarde mostra que Dourados chegou aos 81 casos notificados, sendo de 62 pessoas residentes em Dourados e 19 das cidades vizinhas. Dos 62 casos de Dourados, 45 já foram descartados da Covid-19 e há seis casos suspeitos, em monitoramento pela Secretaria de Saúde. O boletim mostra dois óbitos, os dois casos de pacientes que foram diagnosticadas em Batayporã, e uma delas, inclusive, morreu em hospital particular de Dourados.

boletim 0904 comentario

Ainda assim, a determinação do Município para que o comércio voltasse a funcionar, ainda que sob sistema de vigilância por parte das autoridades municipais, vem sendo questionada nas redes sociais. As pessoas reclamaram muito, especialmente nesta quarta-feira, que filas chegaram a se formar, inclusive, em estabelecimento de revenda de produtos de chocolates, considerando a proximidade do domingo de Páscoa, feriado religioso onde as pessoas costumam dar essa iguaria como presente, principalmente para crianças.

Comentário

O Grupo Energisa se uniu a outras empresas do setor elétrico para ajudar a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) a produzir testes diagnósticos da Covid-19. Os testes são necessários para a identificação de pacientes contaminados pelo novo coronavírus e fornecer a eles o tratamento adequado.

A iniciativa está sendo coordenada pelo Instituto Acende Brasil, e até o momento já recebeu doações de outras cinco empresas de todos os segmentos do setor elétrico (geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia): Enel, Engie, Isa Cteep, Light e Neoenergia. Dos R$ 9 milhões arrecadados até nesta quinta-feira (9), a Energisa contribuiu com R$ 1,5 milhão.

Há expectativa de que outras empresas façam contribuições nos próximos dias. O Instituto abriu um canal de doações, por meio do número (11) 96429-0559, e os valores serão repassados ao programa “Unidos Contra a Covid-19” da Fiocruz.

“Estamos em contato com toda a nossa rede de parceiros, fornecedores e clientes para ampliar o alcance de todas as nossas iniciativas. A solução para a crise humanitária virá do comprometimento de todos com medidas individuais e coletivas”, afirma a vice-presidente de Gente e Gestão do Grupo Energisa, Daniele Salomão, uma das coordenadoras do movimento Energia do Bem.

Energia do Bem

O Grupo Energisa também criou o Movimento Energia do Bem, com o objetivo de ajudar no combate à pandemia. Junto com 13 parceiros, o movimento está viabilizando ações emergenciais que ajudem a superar a crise humanitária provocada pela doença. As iniciativas incluem doação e manutenção de ventiladores pulmonares, obras elétricas em unidades públicas de saúde e a captação de recursos para assistência a idosos.

Comentário

A Prefeitura de Dourados realizou, recentemente, por meio da Semsur (Secretaria municipal de Serviços Urbanos), serviços de limpeza e início da revitalização completa do Parque Ambiental Vitélio Pelegrini, localizado no Jardim Novo Horizonte. As ações atendem pedidos do vereador Mauricio Lemes (PSB), através de ofícios e indicações encaminhadas a prefeita Délia Razuk (PTB) e aos secretários competentes.

Recentemente o vereador recebeu, na Câmara, lideranças do bairro Jardim Novo Horizonte, que levaram as reivindicações da comunidade, entre elas a necessidade de revitalização do local. Segundo divulgado pela assessoria de comunicação da Prefeitura, além dos serviços de limpeza, também estão sendo feitas as obras internas do parque, que é a construção do Centro Social e área de lazer, que terá pista de caminhada, parque infantil, quadra de vôlei, campo de futebol. A iluminação do Parque também já está sendo providenciada, segundo a Secretaria de Planejamento e Infraestrutura.

Ainda toda a infraestrutura do bairro está sendo concluída pela Prefeitura, como a pavimentação das ruas e calçamento, que vai proporcionar melhor qualidade de vida aos moradores. O residencial Martim Cristaldo foi considerado pelo prefeito Murilo como um grande presente para os moradores, por ficar em frente a uma escola, posto de saúde e Centro de Educação Infantil, além de ter o privilégio de ser vizinho de uma grande área verde, o Parque Ambiental Vitélio Pelegrini.

Comentário

A aceleradora Inova Unigran está utilizando tecnologia 3D e fabricando protótipos de protetores faciais, do tipo ‘face shield’, para serem doados aos profissionais da saúde da região da Grande Dourados, durante a pandemia do novo Coronavírus que provoca a doença Covid-19. O modelo protege o rosto e colo, sendo que a impressão 3D produz o encaixe na cabeça e a viseira é feita de acetato, um material transparente.

Todo o material utilizado na confecção dos protótipos foi doado pela Unigran. Já os que serão necessários para a produção em larga escala vão contar também com o apoio de empresários douradenses, que já sinalizaram apoio.

Segundo Fabiano Nagamatsu, diretor da Inova Unigran, a iniciativa surgiu de grupos nacionais que a aceleradora participa. “A ideia veio de dois grupos nacionais de profissionais que a Inova Unigran integra, sendo a Rede Colaborativa 3D e a SOS-Covid19.com, que estão fomentando o apoio local durante a pandemia. Nosso objetivo é doar esses protetores aos profissionais da saúde, que são os que mais estão correndo o risco de serem infectados pelo vírus. Já estamos produzindo cerca de 40 protetores e depois de validadas, a produção será conforme a demanda, podendo ter a capacidade de fabricar mais de mil unidades”, explicou.

Destacou, também, que todos os cuidados estão sendo tomados para atender as normas da Anvisa (Agencia Nacional de Vigilância Sanitária). “É importante destacar que estamos seguindo as recomendações da Anvisa e fazendo o acabamento adequado, utilizando acetona, que não deixa o material poroso, como é característico das impressões 3D. Com isso, a limpeza e higienização do material fica fácil e evita a instalação e a proliferação de microrganismos. Outro ponto importante que estamos respeitando é a espessura do acetato, que deve ser de no mínimo 0,5mm, para garantir a devida proteção do EPI”, disse.

Na próxima semana os protótipos das máscaras estarão concluídos e serão validados por uma equipe multiprofissional da saúde. Após isso, a Inova Unigran iniciará a produção em larga escala para começar a doação. Também estão sendo criados protótipos de respiradores para serem doados aos hospitais da região, que também serão fabricados utilizando a impressão 3D e ainda com arduíno, que é uma placa de prototipagem eletrônica de código aberto e computação.

A Inova Unigran

A Inova Unigran foi criada em 2018 para incentivar o desenvolvimento de inovações que contribuam para a efetiva aprendizagem dos alunos e para a melhoria da comunidade empresarial e social da região, por meio de projetos de inovação tecnológica. A atuação da aceleradora tem base no Decreto 9.283, de 7 de fevereiro de 2018, da Lei de incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo de universidades públicas e privadas.

No fim do ano passado, a aceleradora lançou oito startups inovadoras de diversos setores e fez Dourados e Mato Grosso do Sul dar um passo importante rumo a tecnologia e a inovação, a inserindo definitivamente no mercado digital global. Mais informações sobre podem ser obtidas AQUI www.inovaunigran.com.br.

Comentário

Após ter suspendido algumas atividades como forma de prevenção à Covid-19, a Câmara de Dourados vai retomar segunda-feira (13) a realização da sessão ordinária, porém, sem público. Às 17h30, os vereadores participarão da reunião pré-pauta e, a partir das 18h30, haverá a sessão com transmissão ao vivo pelo canal no YouTube. Dentre as medidas preventivas ao coronavírus estão a redução do número de servidores que trabalharão durante expediente e o uso obrigatório de máscaras.

Conforme o presidente da Casa, vereador Alan Guedes (Progressistas) a Procuradoria Jurídica apresentou à mesa diretora minuta de projeto de resolução para incluir a possibilidade da realização das sessões na modalidade on-line, pois não há essa previsão no Regimento Interno. “Estamos tomando todas as medidas de precaução e prevenção, como a obrigatoriedade da utilização de máscaras por todos os colaboradores, a disponibilização de álcool em gel, a mudança das cadeiras dos parlamentares em uma distância mínima de dois metros e, durante o uso da tribuna, será feita a higienização de microfones”, informou.

Medidas preventivas

No dia 16 de março, o Poder Legislativo douradense publicou a Portaria 044/2020, que tratava sobre as medidas preventivas para evitar a propagação da Covid-19, conforme recomendação do Ministério da Saúde, e no dia 23 de março, a partir de Decreto Legislativo, a Mesa Diretora considerou necessária a suspensão do atendimento ao público externo e as atividades das sessões plenárias, das reuniões da Mesa Diretora, das comissões e as de rotinas internas, visto que a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o estado de pandemia devido ao alto grau de contágio do vírus.

Comentário

INSTITUCIONAL - Instalou-se no país uma sensação de medo, tanto na saúde quanto nas finanças em relação a pandemia do COVID-19. Diante deste momento as pessoas estão repensando e selecionando seus gastos, em alguns casos até mesmo cancelando seus planos de saúde.

Porém quando falamos em vida, a palavra gasto não representa um plano de saúde, pois este sem dúvidas é um investimento. É notório que nosso país não possui uma estrutura em saúde pública capaz de atender com eficácia uma necessidade de internações em grande escala para a pandemia atual ou em demais casos como a dengue e o H1N1.

De forma diferente, quando se é cliente de um plano de saúde, a segurança, estrutura e atendimento são benefícios garantidos pela operadora contratada.

No caso da Unimed Dourados, a cooperativa médica previamente reservou leitos em dois hospitais de referência da cidade como precaução para uma necessidade maior de internações. Além de ter criado a Ação Unimed Contra a COVID-19, um importante centro de apoio aos pacientes com síndrome gripal e casos suspeitos de Covid-19. O Unimed Contra o COVID-19 está funcionando no Ambulatório Unimed e deve ser procurado por clientes que estejam com quadro gripal aparente, trata-se de uma estrutura paramentada e preparada para investigar casos de coronavírus, de forma que o beneficiário Unimed contará com um local seguro e com redução de exposição.

“Saúde é prioridade e manter um plano é cuidar da vida. Para atravessarmos este período com maior segurança é importante que nossos clientes mantenham seus planos de saúde, que cuidem deste investimento para que possamos cuidar de todos os nossos beneficiários, destacou Dr. Jamal Nasser Haddad, presidente da Unimed Dourados.

O Contra o COVID-19 fica no Ambulatório Unimed localizado na Rua Hayel Bon Faker, 3.735, em frente ao SAMU e o telefone para maiores informações é o 67 3033-8434.

Saiba mais sobre a Ação Unimed Contra a COVID-19:
https://www.douradosnews.com.br/noticias/unimed-cria-centro-de-apoio-para-atender-beneficiarios-na-pandemia/1125099/

Comentário

Pesquisa realizada quarta-feira (8), por meio do setor de fiscalização e pesquisa do Procon, com os preços dos produtos consumidos na Semana Santa, como chocolates e peixes, apurou - em relação aos chocolates – uma queda de 3,85% e nos valores dos peixes, de 0,3%, considerando o menor preço encontrado, no comparativo com o levantamento realizado sábado (4) passado.

Nessa nova rodada, foram pesquisados 138 itens em 13 estabelecimentos da cidade, e nos preços dos chocolates a pesquisa atual detectou que o produto com maior diferença entre o menor e o maior valor foi o chocolate à base de trufas sortidas, cuja embalagem com 207g foi encontrada a R$ 14,99 e a R$ 29,90, uma diferença de 99,47%; e o ovo diamante negro 300g, que apresentou diferença de 70,90% entre o menor e o maior preço.

Em relação ao preço de peixes houve uma diferença de 210,76% (no filé de tilápia 800gr) entre o estabelecimento com menor e maior preço. Já o pintado, em postas, apresentou diferença de 104,50% no quilo e o filé de merluza 800gr foi encontrado com menor preço de R$ 14,95 e maior de R$ 27,50, registrando uma diferença de 83,95%.

Em relação aos complementos, uma grande diferença foi encontrada no leite de coco 200 ml, com 450,51% do menor o maior preço. 29 produtos (entre os ovos de páscoa) apresentaram diferença superior a 30% entre o menor e o maior preço. Nos peixes foram encontrados oito produtos com diferença maior de 50% de um estabelecimento para outro e nos complementos, onze produtos tiveram diferença maior que 50% entre estabelecimentos.

Os ovos/chocolate da Ferrero Rocher tiveram queda de 13,2% em relação à última pesquisa e os produtos da Garoto caíram 11,9%. Já os produtos da Nestlé tiveram diminuição no valor em 8.3 % e os da Lacta apresentaram queda de 5,0 % no global dos ovos/chocolates.

O Procon orienta os consumidores a compararem o preço antes da compra e a verificar a qualidade e a conservação dos produtos. A pesquisa na integra esta á disposição dos consumidores na sede do Procon e no site da Prefeitura de Dourados www.dourados.ms.gov.br. Dúvidas podem ser resolvidas pelo telefone 151.

VEJA AQUI

Comentário

Página 1 de 1613
  • alemsmais

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus