Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

A Unigran abriu o agendamento das provas para o Vestibular de Verão. A Instituição oferece vagas para 24 cursos na modalidade presencial. Inscrições e agendamentos de prova, bem como se inscrever com a nota do Enem ou como portador de diploma, podem ser feitos no site www.vestibularunigran.com.br.

Na última avaliação do Ministério da Educação, a Unigran obteve as melhores notas, considerada excelência de ensino. Com mais de 300 professores, 70% deles mestres e doutores, a Unigran é credenciada nos Programas Fies (de Financiamento do Ensino Superior) e Prouni (Universidade para Todos) do Governo federal e no Vale Universidade do Governo estadual.

Para contribuir no acesso ao Ensino Superior, o Centro Universitário da Grande Dourados oferece ainda outros tipos de programas, como: Convênio com Empresas; Desconto Família; Desconto Egresso; Bolsa Estágio Interno; Incentivo Transporte Regional e Bolsa Estudante Indígena.

Na modalidade presencial, há vagas para os cursos de Administração, Agronomia, Arquitetura e Urbanismo, Biomedicina, Ciências Contábeis, Comunicação Social – Publicidade e Propaganda, Direito, Educação Física, Enfermagem, Engenharia Civil, Engenharia de Software, Engenharia Mecânica (Ênfase em Automação e Eletromecânica), Farmácia, Fisioterapia, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia, Pedagogia, Psicologia, e os Tecnológicos em Designer de Interiores, Estética e Cosmética, Gastronomia, Produção Agrícola e Radiologia.

O candidato que deseja ingressar em 2018 pode agendar uma prova do Vestibular, se inscrever com a nota do Enem ou como portador de diploma no site www.vestibularunigran.com.br. Para mais informações acesse a Fanpage: fb.com/unigran, ligue nos telefones: (67) 3411-4194/4271 e 99222-5948 (WhatsApp) ou pelo e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Comentário

O secretário municipal de Saúde, em Dourados, Renato Vidigal, distribuiu Nota Informativa da pasta, nesta quinta-feira (22), relatando as dificuldades existentes para a manutenção do estoque de vacina BCG no município. O que ocorre é que o Ministério da Saúde tem garantido o estoque apenas em casos pontuais. Na semana passada, por exemplo, 1,8 milhão de doses foram autorizadas para todos os Estados brasileiros e o Distrito Federal. Nota oficial do Ministério informa que o órgão “trabalha na regularização dos estoques em casos pontuais”.

“A distribuição da vacina BCG já está sendo regularizada. Na semana passada, foram autorizadas 1,8 milhão de doses aos estados, sendo que todos os estados estarão abastecidos nos próximos dias. Vale esclarecer que o SUS é um sistema tripartite, com responsabilidades compartilhadas entre estados, municípios e União. A distribuição de todos os imunobiológicos pelo Ministério da Saúde é feita com base nos pedidos das secretarias estaduais de saúde e do Distrito Federal, e de acordo com os estoques locais e nacionais disponíveis. Os estados e DF são responsáveis por gerenciar e estabelecer um fluxo de distribuição podendo, inclusive, fazer o remanejamento caso haja necessidade”, segundo o Ministério.

Nesse sentido, o secretário Renato Vidigal observa, na Nota Informativa, que, conforme a nota 134, de dezembro de 2017, do Ministério da Saúde, “a Vacina BCG não foi distribuída por indisponibilidade de estoque no país”. A Secretaria de Saúde de Dourados aguarda o reestabelecimento do fornecimento por parte do Ministério para retomar a distribuição para as unidades de saúde e Hospital Universitário, “e tenta estratégias de remanejamentos e agendamentos a fim de minimizar os atrasos vacinais nos recém-nascidos”. Para maiores informações, a orientação é para procurar uma unidade de saúde, ou, ligar (67) 3410-5500.

Comentário

Em ofício protocolado na manhã desta quinta-feira (22), junto ao gabinete da prefeita Délia Razuk, a secretária municipal de Assistência Social Ledi Ferla, pediu exoneração do cargo, alegando motivos “pessoais/profissionais”.

Conforme o documento apresentado, a que o Douranews teve acesso, Ledi Ferla diz que vai reassumir as funções de assistente social no Cras do Parque das Nações I Plano, “que encontra-se sem nenhum profissional de serviço social”.

A secretária demissionária diz que, no Parque das Nações, vai desempenhar a função técnica para a qual foi aprovada em concurso público, “com zelo, eficácia e responsabilidade”.

No Gabinete, ninguém se manifestou ainda sobre esse pedido, mas há comentários de que a antecipação da saída de Ledi do cargo já faria parte da arrumação que vem sendo feita pela prefeita em torno da reforma administrativa a ser anunciada oficialmente até o final do mês.

Comentário

Na quarta-feira (21), policiais e promotores do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) iniciaram a segunda fase da Operação Tagi, que foi deflagrada em janeiro, no município de Dourados.

A ação tem objetivo de desarticular uma extensa associação criminosa que atua no tráfico de drogas e conta com integrantes localizados em cidades que possuem fronteira seca com o Paraguai.

Na primeira etapa da operação, foram cumpridos sete mandados de prisão preventiva, oito de busca e apreensão, além de sequestro de veículos. Os mandados foram expedidos pelo 1ª Vara Criminal de Dourados.

Segundo informações, no cumprimento de ontem (21) houve prisões em flagrante por posse de arma de fogo e munições contrabandeadas do país vizinho.

O armamento encontrado estava em posse de José Adair Evangelista Machado, 44 anos, que foi encaminhado para o 1º Distrito Policial de Dourados.

Operação Tagi

A operação recebeu o nome de 'Tagi' em alusão à região situada na rodovia MS-386, utilizada como rota da droga e localizada entre as cidades de Ponta Porã e Amambai.

Ainda segundo as investigações, a quadrilha conta com uma sede em Aral Moreira, mas possui colaboradores em Dourados e Amambai, que auxiliam na distribuição das drogas para grandes centros.

Comentário

Investigação realizada em conjunto pelos policiais do DOF com a PRF a uma quadrilha de tráfico de drogas culminou na prisão de três suspeitos e na apreensão de 5,7 toneladas de maconha na rodovia PR 463, que corta o município de Nova Esperança, na região noroeste do Paraná. Essa foi a maior apreensão do ano até agora, segundo o site TNOnline.

A prisão ocorreu com a ajuda da Polícia Rodoviária Federal de Porto Camargo e agentes do Departamento de Operações de Fronteira (DOF), do Mato Grosso do Sul. De acordo com o delegado da Denarc, Gustavo de Pinho Alves, as quase 6 toneladas de maconha saíram do MS e tinha como destino o Paraná e o estado de Goiás.

Além do caminhão, os policiais interceptaram um carro modelo Sportage que agia como batedor - avisando o caminhoneiro sobre a presença da polícia rodoviária na estrada. Além do motorista do caminhão, um casal que estava no veículo foi preso. Um deles tinha passagem pela polícia pelo crime de contrabando. As investigações prosseguem para identificação de outros envolvidos no crime, segundo repercutiu o Siliganews.

Comentário

Líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (PT-RJ) subiu à tribuna terça-feira (20) com um discurso carregado contra a intervenção na segurança pública do Rio de Janeiro. Ao iniciar a fala defendendo que o homem público precisa de “coragem para falar a verdade”, o senador classificou a medida como uma “farsa por completo” e afirmou que a proposta gestada pelo governo de Michel Temer representa uma “guerra aos pobres”.

“Eu estou aqui para defender minhas convicções e ter um lado. Neste lado, estou pensando no povo mais pobre do Rio, que precisa ser tratado com respeito e dignidade, e não com essa maquiagem, com essas medidas superficiais”, afirmou.

O lado de Lindbergh, porém, já foi outro, como revela o Blog do Noblat. Em 2004, portanto na gestão de seu aliado Lula, o mesmo petista foi um defensor de medida similar para conter a criminalidade no Rio de Janeiro. Partiu dele encaminhar um pedido à Procuradoria-Geral da República pedindo justamente uma intervenção federal no estado – neste caso, sem definir se seria apenas restrita à segurança pública, tal como propôs Temer.

O motivo para o pedido era o mesmo: “A crise verificada no Estado do Rio de Janeiro, provocada pela ação do crime organizado, em especial do narcotráfico nas favelas, é crítica. Inúmeros são os casos de violência perpetrados contra a população indefesa e instituições públicas”, escreveu Lindbergh, à época deputado. O documento também recebe a assinatura de Eduardo Paes, ex-prefeito do Rio, recorda o texto do jornalista no site da revista Veja.

Comentário

A (PF (Polícia Federal) deflagrou nesta quinta-feira (22) a 48ª fase da Operação Lava-Jato, a primeira de 2018. Os policiais federais focam desta vez em um esquema na área de concessão de rodovias. Agentes estão nas ruas para cumprir sete mandados de prisão temporária e outros 50 de busca e apreensão.

Segundo o MPF (Ministério Público Federal), a empresa favorecida seria a concessionária Econorte, do Grupo Triunfo. Segundo os procuradores, a empresa distribuía parte dos valores obtidos pelo pagamento de tarifas pelos usuários para empresas de fachada. Teria usado estratégias contábeis para aumentar despesas operacionais com o objetivo de maquiar o alto preço das tarifas e desviar uma fração dela para integrantes do esquema.

Em uma das trocas de e-mails obtidas pela investigação, um dos servidores acusados recebeu um quadro que demonstrava que a tarifa cobrada pela Econorte era mais de quatro vezes maior no Paraná do que a cobrada pela mesma empresa em Goiás.

"Há indicativos que o esquema se repete em outros estados que possuem rodovias administradas pela mesma empresa, como também há suspeitas de que as fraudes abrangem outras concessionárias no Paraná", afirma o MPF.

Os agentes apuram casos de corrupção na concessão de rodovias federais do Paraná que integram o Anel da Integração. A operação ocorre em quatro estados: Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Rio. Membros da Receita Federal e o Ministério Público Federal também participam da ação. As cidades em que mandados estão sendo cumpridos são Londrina, Curitiba, Jataizinho, Paranavaí, Balneário Camboriú, Rio de Janeiro e São Paulo.

A última operação da força-tarefa do Paraná havia sido deflagrada em novembro de 2017. A nova ação investiga crimes de corrupção, fraude a licitação e lavagem de ativos. Os investigadores descobriram o uso de estruturas de lavagem de dinheiro para repassar recursos ilícitos a agentes públicos, sobretudo por meio dos operadores Adir Assad e Rodrigo Tacla Duran.

Uma das concessionárias usou os serviços de Assad e de Tacla Duran para ocultar e dissimular valores de atos de corrupção. Os pagamentos ilícitos envolvem agentes públicos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), do Departamento de Estradas de Rodagem no Paraná (DER/PR) e da Casa Civil do Governo do Estado do Paraná. Com reportagem do jornal OGlobo

Comentário

O Grêmio sofreu, mas conquistou o título da Recopa Sul-Americana. Já na madrugada desta quinta-feira (22), após um empate em 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação, o clube gaúcho venceu o Independiente, da Argentina, por 5 a 4 na cobrança de pênaltis, na Arena do Grêmio. O goleiro gremista Marcelo Grohe foi o grande herói do título, ao defender a última cobrança da equipe argentina, desperdiçada por Benítez. Foi o segundo título do Grêmio na competição.

Como em tantas outras oportunidades nos últimos anos, Grohe foi o herói que a torcida tricolor precisava e ofuscou a incompetência do Grêmio em atacar o Independiente, que voltou a atuar durante a maior parte do confronto com um jogador a menos. Como no duelo de ida, o empate por 1 a 1 em Avellaneda na semana passada, o auxiliar de vídeo definiu a expulsão de um argentino no primeiro tempo.

O Grêmio deixou evidente o seu cansaço deste início de temporada e teve muita dificuldade para incomodar o adversário. Mas, no fim, o troféu coroou mais uma vez o clube gaúcho, que vem de um título da Copa do Brasil em 2016 e da conquista do tricampeonato da Libertadores no ano passado. Com informações da revista Veja na internet

Comentário

Os candidatos aprovados em concurso público da Prefeitura de Dourados e convocados para preencherem as chamada ‘vagas puras’ de professores com contratação, em caráter excepcional, na área da Educação Infantil, Anos Iniciais, Educação Física, Matemática, Língua Portuguesa, Ciências e Intérprete, conforme edital divulgado na segunda-feira (19), apresentaram a documentação necessária no CAM (Centro Administrativo Municipal) nesta quarta-feira (21), em Dourados. Estão sendo preenchidas ainda vagas são decorrentes de hora-atividade e também de aposentadorias ocorridas no final de 2017.

O critério para as contratações tem base na ordem de classificação da lista de aprovados no concurso público, com prazo determinado até a posse dos candidatos, quando se dará a escolha definitiva de vagas.

A documentação e os exames médicos requeridos em edital são obrigatórios. Destaca-se que os exames deverão ser apresentados para a junta médica do município no dia da avaliação clínica, conforme o cargo/função no qual foi nomeado.

Neste aspecto, ressalta-se em edital que somente poderá ser empossado o candidato que for julgado apto física e mentalmente para o exercício do cargo. De acordo com a Prefeitura, a contratação não significa posse definitiva no concurso. Os candidatos aprovados que optarem por aguardar para assumir no dia da posse do concurso, poderão fazer a escolha de vagas de acordo com a classificação, no dia da posse estabelecido no edital de nomeação.

Comentário

O superintendente regional do Trabalho em Mato Grosso do Sul, Vladimir Benedito Struck, será o palestrante, dia 27 deste mês, às 8 horas, na Aced, para desmistificar aos empresários, trabalhadores e convidados, o tema da Reforma Trabalhista, a partir da nova legislação que entrou em vigor em novembro do ano passado.

Vladimir esteve no Douranews na tarde desta quarta-feira (21), depois de percorrer algumas entidades em companhia do superintendente substituto Edimar Pereira Maciel, e defendeu a nova lei trabalhista como instrumento de “resgate da dignidade nas relações do trabalho”.

Nesses encontros, promovidos em conjunto com a Faems (a Federação das Associações Comerciais no Estado), o Ministério do Trabalho procura abrir um canal de comunicação com a sociedade. Há pouco menos de dois anos na função, o superintendente disse que já é possível perceber uma mudança de foco em relação à resistência criada no setor empresarial quando da entrada em vigor das mudanças na lei.

Nessas palestras, Vladimir discorre sobre a história da CLT (a Consolidação da Legislação Trabalhista), instrumento criado ainda na década de 40 para proteger o trabalhador e facilitar as relações com o capital, apontando as vantagens contidas no aperfeiçoamento proporcionado pelas mudanças aprovadas no Congresso Nacional.

Workshop

Antes da palestra de Dourados, o superintendente Vladimir Struck participa, segunda-feira (26), em Maracaju, de um workshop destinado a fornecer orientações e prevenção aos empresários e trabalhadores que atuam no setor de silos e armazéns. O encontro, voltado ao público de toda a região, vai abordar a Segurança do Trabalho nessa atividade e pretende reunir convidados de todos os municípios vizinhos.

Comentário

Página 1 de 831

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus