Timber by EMSIEN-3 LTD
  • cmd outubro rosa
Terça, 25 Junho 2019 09:23

Délia Razuk diz que Djalma Barros deve responder por opiniões sobre eleição na UFGD Destaque

Escrito por
Ex-vereador e ex-deputado Roberto Djalma Barros confirma denúncias vazadas no Whats Ex-vereador e ex-deputado Roberto Djalma Barros confirma denúncias vazadas no Whats Reprodução/Facebook/EstadoNotícias

“Eu não tenho nada a ver com a opinião dele, muito menos a administração municipal. É uma manifestação pessoal, de foro íntimo”. Essa foi a reação da prefeita Délia Razuk ao tomar conhecimento da repercussão de um áudio nas redes sociais, principalmente em grupos de WhatsApp, onde o ex-deputado estadual Roberto Djalma Barros, atualmente assessor da prefeitura, afirma que recorreu aos senadores Nelsinho Trad (PSD) e Soraya Thronicke (PSL) para impedir a nomeação do professor Etienne Biasotto como reitor da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados).

Etiene é filho do ex-vereador Wilson Biasotto, do PT e foi o vencedor da eleição interna, porém, o presidente Jair Bolsonaro optou por indicar a professora de carreira Mirlene Damázio como interventora na Universidade, por conta de que Biasotto incluiu nomes de ex-apoiadores de campanha na formação da lista tríplice submetida à apreciação do MEC.

“Tenho o maior respeito pelo Etiene e pelo Biasotto. São ótimas pessoas, ótimos profissionais. Além do mais, eu não tenho que me manifestar sobre a eleição na UFGD, não tenho voto, não pertenço à universidade”, falou Délia Razuk, reforçando que a posição de Djalma Barros é uma manifestação isolada, de cunho pessoal.

Ao site Estadonotícias, Djalma Barros confirmou o que disse em áudio vazado nas redes sociais, de que interviu junto aos senadores Nelsinho Trad e Soraya Thronicke para a “anulação” da eleição que apresentou o nome do professor Etienne Biasotto ao cargo de reitor da UFGD, posteriormente confirmada pelo MEC. “Eu denunciei que o filho do Biasotto tinha ganho a eleição lá na Universidade Federal e não era para eles deixarem ser nomeado o filho do Biasotto”, citou no audio.

Djalma também afirmou durante o áudio, que teria enviado “algumas coisas”, que o professor Biasotto (pai do candidato na UFGD) teria escrito durante o ano passado contra o presidente Bolsonaro, se referindo às postagens contidas na página pessoal dele do Facebook.

  • kikao professor

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus