Timber by EMSIEN-3 LTD
Editais

Cerca de 20 bandidos fortemente armados invadiram uma agência do Banco do Brasil em Nova Alvorada do Sul na manhã desta quarta-feira (29) e levaram todo o dinheiro do cofre, publica o site Midiamax. O grupo usava armas de grosso calibre, e rendeu os seguranças antes da abertura do horário bancário.

De acordo com a publicação, todo o dinheiro do cofre principal foi levado. Segundo as informações do site local, Alvorada Informa, havia no cofre aproximadamente R$ 5 milhões do depósito feito por um usina da região para o pagamento dos trabalhadores, além do PPR da usina, que seria um programa de produtividade pago aos funcionários.

Comentário

A Prefeitura de Dourados não estuda publicar, pelo menos, nesta quarta-feira (29), nenhum decreto, modificando regras vigentes no esforço para conter a propagação do coronavírus no Município. “Para hoje, não existe essa previsão”, informou o radialista Marcos Pierry, da Assessoria de Comunicação da Prefeitura, na live oficial. “Isso ainda está sendo estudado, e deve sair alguma coisa nova amanhã”, acrescentou.

Há expectativas de que, entre as alterações previstas, pode ser retomado o horário do toque de recolher para o período das 22 horas até 5 da manhã do dia seguinte. Atualmente, está vigorando o horário a partir das 20 horas, restrição que afeta, principal e diretamente, o funcionamento de restaurantes e setores de alimentação.

Ao confirmar mais um óbito em Dourados pela Covid-19, a live oficial da Prefeitura atualizou os números da doença para 4.235 casos confirmados. Desse total, estão 2573 recuperados, e há 1650 casos ativos do coronavírus. “Muitas pessoas estão saindo do ciclo viral e o número de recuperados só tende a aumentar”, festeja a Prefeitura. Nas últimas 24 horas foram registrados 56 novos casos.

Na rede hospitalar da cidade, existem 43 pessoas internadas, 21 em leitos de enfermaria e 22 em UTIs. Nas UTIs existem 11 pessoas de Dourados em vagas públicas e 5 ocupando leitos de hospitais da rede privada.

No total, 77 pessoas ocupam vagas com casos de Covid, suspeitas e outras doenças respiratórias), entre público e privado, conforme mostra o boletim epidemiológico para a ocupação hospitalar no Município.

Comentário

O juiz Caio Marcio de Britto, da 2ª Vara do Juizado Especial Cível e Criminal da Comarca de Dourados homologou, em sentença proferida na sexta-feira (24), decisão da Juíza Leiga Luzia Haruko Hirata, julgando improcedente o pedido formulado por internauta que reclamava pagamento de indenização por danos morais no valor de R$ 39.920,00 nos autos da ação de reparação de dano moral movida contra o Jornal Douranews.

Na ação, em que envolveu também o site O Vigilante, por ter reproduzido o conteúdo produzido pelo Douranews, a alegação era de que as empresas propagaram, “de maneira depreciativa e sem tomar as devidas cautelas para poupar a requerente”, fatos relacionados ao que já vinha sofrendo em razão das postagens na rede social Facebook, canal por onde o tema ganhou repercussão, gerando a reportagem do jornal.

O advogado Paulo César Nunes da Silva, do Escritório Nunes & Gomes Advocacia e Assessoria, que representou o Douranews na Ação, comentou a decisão:

- Na sua opinião, essa decisão reforça o manifesto direito de liberdade de imprensa?
Sem dúvida! Trata-se de uma decisão que, apesar de ainda caber recurso para a Turma Recursal em Campo Grande, reforça o compromisso do Poder Judiciário com a ampla e responsável liberdade de imprensa, justamente a praticada pelo Douranews.

- Em que sentido o senhor avalia que a parte impetrante da Ação entendeu haver o Douranews “extrapolado o direito de liberdade de imprensa”?
Nem sempre as pessoas conseguem assimilar a diferença entre um efetivo dano moral, aquele que fere direitos da personalidade, de um mero dissabor, ou ainda, o noticiamento de um fato, que apesar de indigesto ao envolvido, é real-verdadeiro, o qual pode ser divulgado livremente pela imprensa. Portanto, a Autora deve ter se sentido ofendida, mas algo que foge da tutela judicial e de um dano moral

- Até que ponto se pode avaliar as ‘verdades’ contidas no noticiário jornalístico em relação às chamadas notícias fakes?
São coisas totalmente distintas, pois o presente caso retratou uma notícia baseada em verdades, as quais devassadas nas redes sociais, o que oferece a imprensa a liberdade de noticiar. Do contrário, uma fake news, ou notícia falsa, foge do retrato da realidade, é crime, ilegal, vedado o noticiamento.

- Com essa decisão, é possível dizer que o Judiciário aplica um ‘puxão de orelhas’ quanto ao uso correto das redes sociais, tipo Facebook, WhatsApp e outras ferramentais digitais de domínio público?
Eu diria que sim, serve de alerta para as pessoas, que cada vez mais se expõe nas redes sociais, e quando isso lhe contraria (como no presente caso) argui seu direito a intimidade, a qual foi exposta pela própria pessoa.

- Não seria o caso de interpretar petições desse tipo, pleiteando as tais ‘indenizações por danos morais’ contra publicações dos veículos de comunicação, ao meio mais fácil de tentar intimidar a Imprensa?
O acesso ao Poder Judiciário é um direito, e como tal deve ser utilizado sem qualquer restrição. Noutra banda, o direito de imprensa é igualmente permitido constitucionalmente, e nenhum dos dois deve ser tolhido, e eventualmente quando em confronto, devem ser analisados e o que for mais importante (no caso em análise) deve prevalecer, justamente o que vimos neste caso, uma sobreposição do direito à livre imprensa.

- Poder-se-ia classificar esse pedido de ‘indenização por dano moral’, depois que determinada parte já se manifestou como quis em rede social, a um tipo subjetivo de extorsão monetária?
Pessoalmente eu não diria isso, pois a pessoa tem o direito de se socorrer ao Poder Judiciário, e como Advogado eu não poderia subjugar o ânimo que impulsionou a parte contrária, mas se era esse o intuito, ela não logrou êxito, tendo o Judiciário não albergado o direito da Requerente, garantindo o livre exercício do direito de noticiar da imprensa.

- Como o senhor avalia que deveria ser o comportamento de veículos de comunicação e de usuários das redes sociais depois dessa decisão soberana da Justiça?
Seguirem firmes no intuito de noticiar a verdade, pois quem está ao lado da verdade nunca será prejudicado pelo Poder Judiciário, e sempre contem com a Advocacia para que este direto de livre imprensa seja exercido!

Comentário

O vereador Idenor Machado (PSDB), irmão do ex-deputado Valdenir Machado, que foi internado na segunda-feira (27) com suspeitas de complicações na vesícula, mas que acabou diagnosticado com a Covid-19, disse que a família acompanha a situação com preocupação, mas com muita fé e esperança. “O quadro dele é grave, mas o Valdenir sempre teve muita disposição, ele vai sair dessa”, disse o política.

Pré-candidato a prefeito pelo PSDB, depois que os nomes preferenciais da legenda, Geraldo Resende e Marçal Filho, abdicaram da disputa, Valdenir vinha imprimindo um ritmo mais acelerado nas atividades periódicas, promovendo encontros políticos e visitas na comunidade.

Ele teve falta de ar na terça-feira da semana passada, mas como o sintoma era fraco não procurou atendimento médico. Já nos dias seguintes teve diarreia forte, e ainda assim, acreditou que tratava-se de problema na vesícula. No final de semana, ainda reuniu correligionários no distrito de Panambi, onde mantém cartório, para festejar os 72 anos de idade.

Na segunda-feira, quando procurou atendimento no Hospital Santa Rita, acreditando que tinha complicações na vesícula, os médicos recomendaram o teste para a Covid-19, uma vez que ele estava com dificuldade para respirar, o que confirmou a infecção.

Valdenir Machado está internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), com quase 60% dos pulmões comprometidos, mas respira de forma calma. O corpo clínico tenta reabilitação da atividade pulmonar plena, mas ele não está sedado nem entubado, conforme relato do irmão Idenor.

Comentário

Cumprindo o 2º mandato na Câmara de Dourados, o vereador Sergio Nogueira (PSDB) apresentou um resumo das ações que encaminhou, resultando em R$ 180 mil em emendas, para ajudar instituições entre 2017 a 2019, sendo R$ 60 mil por ano. O parlamentar priorizou os setores de educação e saúde.

Em 2017, Sergio Nogueira encaminhou R$ 33,600 mil para promover a educação básica de qualidade em Dourados, através de ambientes estruturados. As emendas foram direcionadas para troca de telhado da Escola Municipal Francisco Meireles, no valor de R$ 12,8 mil, e para a construção de banheiros adaptados aos portadores de deficiência física na Escola Weimar Gonçalves Torres, no valor de R$ 20,8 mil.

Na saúde, o vereador encaminhou recursos para a aquisição de seis aparelhos de ar-condicionado, no valor de R$ 14,4 mil, sendo quatro para o Pronto Atendimento Médico (PAM) e dois para o Centro de Atendimento à Mulher (CAM). Ainda foram destinados R$ 12 mil para a aquisição de quatro ultrassons odontológicos, sendo divididos entre as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) Céu II, Vila Rosa, Santo André e Seleta.

No ano de 2018, o parlamentar encaminhou R$ 60 mil para educação e saúde, sendo R$ 30 mil para a aquisição de dois freezers horizontais para os Centros de Educação Infantil Municipal (Ceims) Manoel Pedro Nolasco e Beatriz de Barros Bumlai, dois bebedouros para os Ceims Maria Madalena de Aguiar e Paulo Gabiatti, uma geladeira grande para o Ceim Dalva Vera Martines, dois computadores completos para a Escola Municipal Armando Campos Belo e para a compra de brinquedos para instalação de parque infantil para a Associação Brasileira de Crédito, Desenvolvimento da Educação e do Esporte (ABCDE). Os outros R$ 30 mil foram destinados a reforma de banheiros, sendo R$ 20 mil para o Ceim Professor Mário Kumagai e R$ 10 mil para a Escola Municipal Etalívio Penzo.

Já no ano passado, Sergio Nogueira encaminhou emenda para aquisição de móveis planejados para sala de atendimentos psicopedagógico da Associação de Pais e Amigos dos Autistas da Grande Dourados (AAGD), no valor de R$ 12,200.
O parlamentar ainda direcionou R$ 47,800 em recursos para aquisição de materiais permanentes para a educação básica, sendo R$ 5,200 para a Associação de Pais e Mestres (APM) da Escola Municipal Bernardina Correa de Almeida, R$ 7,200 para a ABCDE, R$ 4 mil para a APM do Ceim Claudete Pereira Lima, R$ 4,5 mil para a APM do Ceim Mario Kumagai, R$ 3 mil para a APM da Escola Municipal Padre Anchieta e R$ 1 mil para o Tratamento Fora Domicílio (TFD).

Os recursos ainda foram encaminhados para aquisição de geladeira e quatro lixeiras metálicas para consultório médico da Unidade Básica de Saúde da Vila Rosa, para compra de lavadora de roupas 12kg para a UBS do BNH 4º Plano, para implantação de forro PVC e aquisição de dois ventiladores para o UBS Campo Dourado, para aquisição de material para a APM da Associação Pestalozzi de Dourados e também para o Lar do Idoso de Dourados.

“Meu compromisso é trabalhar em parceria com as instituições que atendem a comunidade, é cuidar de pessoas e ajudar o nosso município a desenvolver”, enfatizou Sergio Nogueira. (Com assessoria)

 

Comentário

A junção de arte, solidariedade e reconhecimento dos povos indígenas fez com que nascesse a ideia do “Festival Mba’ePorã: arte pela proteção dos povos indígenas”, que acontecerá virtualmente entre os dias 7 e 16 de agosto com transmissão pelas redes sociais do Festival @festivalmbaepora.

acompanhe aqui

Segundo informações dos organizadores, o Festival acontece com o intuito de levantar recursos para a construção de poços artesianos e compras de EPIs (equipamentos de proteção individual), para proteger os povos Guarani-Kaiowá de Dourados, em Mato Grosso do Sul, diante da pandemia do coronavírus.

A ideia do Festival surgiu depois de um encontro virtual entre dois dos idealizadores do projeto, o artista sul-mato-grossense Ghva Maurício e o coordenador do curso de Direito da UFGD, Tiago Botelho, quando o artista se propôs em vender uma de suas obras de arte, para reunir fundos para a comunidade dos povos Guarani-Kaiowá de Dourados afetados pela Covid-19.

Daí surgiu a ideia de uma convocação pelas redes sociais de artistas, professores e agentes culturais do Mato Grosso do Sul, que reuniu mais de 40 obras de arte doadas, que poderão ser apreciadas e compradas durante o Festival, no link que será disponibilizado no primeiro dia do evento, conforme publica o blog musical Garagem.

Comentário

A Prefeitura está executando a construção de três salas de aulas, calçamento interno e externo, serviço de pintura e reparos em geral na Escola Municipal Professora Maria Conceição Angélica, localizada no Jardim Guaicurus. A medida atende a indicações do vereador Silas Zanata (PSDB), feitas à prefeita Délia Razuk (PTB) e à Secretaria de Educação.

De acordo com Silas, o objetivo da indicação é “promover uma educação de qualidade e oferecer melhores condições aos estudantes que utilizam o espaço, principalmente na estrutura física, sendo adequada e que atende a necessidade dos estudantes”.

A construção das novas salas de aulas é um pedido dos moradores do Jardim Guaicurus, sendo que a escola atende os bairros Guaicurus, Esplanada, Harrison de Figueiredo, Dioclécio Artuzi e outros bairros próximos. As obras são necessárias para atender a demanda e “darão maior conforto e qualidade de vida, na prestação de serviços à população, promovendo o acesso à educação básica de qualidade, através de ambientes estruturados para o desenvolvimento das atividades regulares da educação, beneficiado a população do Jardim Guaicurus e bairros vizinhos”, justificou o vereador.

Silas Zanata afirmou que o compromisso está sendo cumprido. “Fico feliz por este compromisso assumido e cumprido. Esta obra sem dúvida nenhuma contribuirá muito para dar mais conforto aos alunos, professores e funcionários e os alunos não mais precisarão se deslocar até outros bairros”, finalizou. (Com assessoria)

Comentário

Em ação de rotina para o combate ao mosquito Aedes aegypti, o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) identificou, nesta terça-feira (28), uma residência no Jardim Londrina, onde o proprietário armazenava grande quantidade de lixo e itens diversos. Inclusive, focos de dengue foram encontrados no local.

Foi preciso a utilização de maquinário para a limpeza do quintal. O CCZ também contou com apoio da Guarda Municipal e fará encaminhamentos com a Assistência Social. Os trabalhos acontecem com direcionamento da Prefeitura de Dourados, visando à erradicação do vetor da dengue, zikavírus e da chikungunya. Todas as doenças registram casos no município, sendo que a dengue possui alta incidência e járegistrou três óbitos em 2020.

Nesta semana, as ações de combate ao mosquito acontecem em todas as regiões de Dourados. Além do Jardim Londrina, as equipes estão concentradas na Vila Adelina Rigotti, Vila Eldorado, Parque das Nações II, conjunto Izidro Pedroso, área central e também no bairro Cohab II.

Mutirão

No sábado (25), o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) realizou um mutirão na Cohab II e na Vila Progresso. A recomendação da prefeita Délia Razuk é para que estas ações sejam intensificadas e realizadas constantemente no município.

De acordo com o balanço do CCZ, somente no sábado (24) passado, 444 pontos foram vistoriados. Os moradores são orientados sobre a prevenção ao mosquito Aedes aegypti e caso no quintal sejam encontrados lixo ou recipientes que possam favorecer o acúmulo de água, ambiente favorável de reprodução do vetor, a remoção é realizada.

Durante o mutirão, o CCZ não localizou focos do mosquito. Quando isso ocorre, a eliminação é feita pelos agentes de forma imediata e pode gerar multa ao proprietário do imóvel.

DENÚNCIAS
O Centro de Controle de Zoonoses destaca à população que terrenos e imóveis fechados com acúmulo de lixo devem ser denunciados para que os agentes conduzam o trabalho com foco em saúde pública. O telefone do CCZ para denúncias ou mais informações é 3411-7753.

Comentário

A Prefeitura de Dourados publicou na edição desta terça-feira (28) do Diário Oficial o Decreto 2.785, que suspende o prazo de validade do concurso público de 2016 realizado pelo Município. A publicação foi necessária para atender a Lei Complementar 173 de 27 de maio de 2020, que alterou a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal) e estabelece o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus.

Além de prever o auxílio financeiro para ajudar Estados, Municípios e Distrito Federal a enfrentarem os efeitos da crise ocasionada pela pandemia da Covid-19, a Lei Complementar estabelece algumas proibições aos entes federativos para a contenção das despesas públicas. Medidas que também impactaram o concurso público realizado em 2016, que no momento está prorrogado até dezembro de 2020.

A secretária municipal de Administração, Elaine Terezinha Boschetti, esclarece que a Lei Complementar 173/2020 suspende os prazos de validade dos concursos públicos já homologados em todo o território nacional, até o término da vigência do estado de calamidade pública estabelecido pela União e afirma que “é preciso deixar claro aos candidatos que estão na lista de aprovados que o concurso não será encerrado em dezembro desse ano; esse tempo de conclusão será somente quando for declarado o encerramento da pandemia. A partir daí, acrescentaremos esse prazo através de edital informando o novo prazo para concluir a validade do concurso de 2016”, explica a secretária.

No entanto, a lei também estabelece que algumas nomeações só poderão ocorrer para suprir vagas originárias de aposentadorias e falecimentos de servidores, ou seja, onde a substituição não acarreta aumento de despesa com pessoal.

Conforme o decreto, “ficam suspensos os prazos de validade dos concursos públicos relacionados abaixo, conforme os seguintes editais homologados:

• PMD/FAPEMS 019/2016, publicado no Diário Oficial nº 4.347, edição suplementar de 07/12/2016;
• PMD/FAPEMS 008/2016, publicado no Diário Oficial nº 4.353, edição suplementar de 21/12/2016;
• PMD/FAPEMS 008/2016 – Indígenas, publicado no Diário Oficial nº 4.353, edição suplementar de 21/12/2016;
• Edital PMD/FAPEMS 011/2016 – Agente Comunitário de Saúde;
• Edital PMD/FAPEMS 09/2018 – Guarda Municipal”.

Comentário

O pré-candidato do PSDB à prefeitura de Dourados, Valdenir Machado, completou 72 anos no sábado (18) e a data foi celebrada por um pequeno grupo de familiares e funcionários no distrito do Panambi, onde ele é cartorário.

Valdenir Machado está internado desde a madrugada desta terça-feira (28) na UTI do Hospital Santa Rita com o vírus da doença. De acordo com familiares, ele não está entubado, mas a situação inspira cuidados. Às 22 horas, o hospital divulgará um boletim sobre o estado de saúde.

O ex-deputado foi internado na tarde de segunda-feira (27) para se submeter a uma cirurgia de vesícula. Mas, no começo da noite começou a sentir falta de ar e foi, então, testado positivamente para a Covid-19.

Comentário

Página 4 de 8715
  • pmd proteja
  • mascaras
  • unigran novo

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis