Timber by EMSIEN-3 LTD
Manoel Afonso

Manoel Afonso

Manoel-Afonso copy ‘O SERENO’ É o grande inimigo daqueles que ocupam cargos na administração pública e que pretendem concorrer às eleições. Eles devem deixar o cargo até 6 meses antes das eleições. Sem cargo, podem perder espaço e se enfraquecerem politicamente.

DETALHES Teremos uma campanha relâmpago com ‘apenas’ 45 dias de programa eleitoral. Anotem: será a campanha que mais exigirá competência da assessoria para resolver as questões jurídicas resultantes de ações dos adversários. Uma guerra!

PROMETE!  Com 35 mil habitantes, Naviraí terá duelo de gigantes em outubro. Com o prefeito Leo Matos tentando a reeleição, terá pela frente o ex-prefeito Zelmo de Brida (PMDB) e o empresário Elton Capucci, (PSDB) apoiado pelo deputado Onevan.

NA CAPITAL Reinaldo vai administrando bem a saudável disputa interna no PSDB sem descartar apoio a outras candidaturas como de Nelsinho ou Marquinhos Trad. Tudo dependerá – é claro - das pesquisas e do cenário na época. Joga certinho até aqui.

CALMA... Eduardo Riedel vem se revelando no Governo Estadual por um conjunto de méritos pessoais. Ele não atravessa o sinal tentando queimar etapas por razões óbvias, mantendo o estilo discreto e eficiente que ganha admiração e elogios dos companheiros.

O GOVERNADOR  Reinaldo tem olho clínico; sabe que Riedel tem futuro garantido no projeto político do PSDB, podendo concorrer  à Câmara Federal por exemplo. Claro que o cenário político muda, mas o homem público deve fazer a leitura com outros olhos.

CHEGANTES Com Picarelli e Mara, o PSDB salta para 7 deputados e se fortalece para disputar a sucessão na Assembleia Legislativa inclusive. Já na Câmara da capital, o ingresso de Magali, Flávio Cesar e Chadid fortalece o ‘ninho’ agora com 5 membros.  

MARA A chegada da deputada ao PSDB  não deixa de ser um fato novo na sucessão da capital. Seu perfil é bom, corajosa tem incorporado a indignação ao seu discurso na Assembleia. Critica o PT e o Planalto e peitou questões polêmicas como do CIMI.

A PROPÓSITO Na CPI do CIMI, o delegado Marcelo de Oliveira (PF),  que presidiu o inquérito de Reintegração de Posse da ‘Buritis’, disse que os índios foram incitados pelo CIMI e inclusive apreendeu um manual de fabricação de bomba caseira.

ENFIM... Como diz o deputado Zé Teixeira: “a máscara do CIMI caiu pelas provas nas invasões no MS.  O CIMI dá cestas básicas aos índios incentivando invasões e interfere também na escolha dos caciques das aldeias. É claro, aí também tem o dedo do PT.”

‘INTOCÁVEIS’ Ocupantes de cargo público deveriam receber as críticas da mídia com serenidade, até como aprendizado ou simples sinalização. Mas nestas horas a velha incoerência aflora; o direito de opinar é bom, desde que não contrarie seus interesses.

DELCÍDIO Abandonado pelo PT, optou pela delação que sacode o país. O entrave foi a postura do ministro Teori Zavascki em rejeitar a delação para 6 meses, prazo em que o senador esperava se safar do julgamento no Senado. O bom: a delação já homologada!

O LEITOR  já conhece os termos da delação e questiona os desdobramentos. O PMDB se une e junta-se a oposição, saindo do governo? O PT incentivará uma reação de rua para protestar alegando ‘golpe da elite’? E o impeachment ganhará força agora?

TEMER  Infeliz no último programa do PMDB na TV. Tentou contemporizar a grave    crise econômica pedindo a união de todos. Só bobagem. Ele vive em outro país? Um discurso morno, incoerente e que afunda ainda mais o PMDB aos olhos do povo.

SEM ESQUECER... O PMDB não é partido de santos. São 12 denunciados na Lava Jato; entre eles Renan, Eduardo Cunha e Edson Lobão. Pergunta que não se cala: Como pregar moralidade na administração pública associando-se as bandalheiras do PT?

‘O MILAGRE’ Não é só aqui no Estado que os petistas melhoraram o próprio padrão de vida com direito a ostentação vergonhosa.  Em todo o país essa transformação agride ao cidadão que trabalha duro. O caso dos filhos de Lula é emblemático, horroroso.

A PERGUNTA: Por que os filhos de Lula ficaram tão ricos em tão pouco tempo – mesmo sem capital inicial para fundar empresas e sem conhecimento especializado sobre as atividades?  Enquanto os mortais sofrem, eles esnobam vergonhosamente.  

APLAUSOS a Polícia Federal pela sua postura e excelente nível de seus delegados.
Aliás, foi no governo de FHC que o pessoal da Federal foi incentivado a se especializar nos ‘States’ no combate ao crime organizado. Gente concursada, sem padrinhos.

FALHOU O plano do governo era colocar gente de sua confiança para comandar a Polícia Federal e melar as operações em curso, principalmente a Lava Jato. Com os episódios recentes o plano furou e ganhou a repulsa dos integrantes da Polícia Federal.

LULA Nada como ser amigo dos poderosos empreiteiros que dominam o setor da construção. Sem limites, não poupou nem a adega do Palácio do Planalto e levou 11 caminhões de bebidas para o sítio de Atibaia. Quem nunca comeu mel, se lambuza.

EVIDENTE que após a postagem da coluna novos fatos já terão ocorrido. Indago:  será que o deputado Vander e seus colegas de PT terão  coragem para sair  às ruas da capital e protestar contra a Polícia Federal?  Boa chance para medir o prestígio do PT.

A TÁTICA é conhecida. Como faziam os comunistas e nazistas inclusive, o PT usa de terceiros para essas ações de ruas. Líderes sindicais comprometidos e entidades ligadas ao regime insuflam a bagunça promovendo o quebra quebra. ‘Ovo de serpente’.  

“Nunca, antes neste país, se roubou tanto como agora” (governador Reinaldo Azambuja)

Comentário

Manoel-Afonso O fim do festival de recursos contra decisões dos tribunais de segunda instância está assustando não só os transgressores habituais da lei, como também nossos políticos que  conseguem se manter ‘vivos’ graças a magia de recursos diversos.

Evidente que se for aplicada com rigor a decisão do STF do último dia 17 faltará cadeia para tanta gente neste país. Aqui também no Mato Grosso do Sul a situação não é diferente do resto do Brasil: dezenas de réus, de naipes sociais diferentes, estão sendo beneficiados com a instrumentalização de recursos e continuam em liberdade.

Evidente que não se pode desprezar a força da mídia, divulgando casos de personagens ‘ilustres’ sob o risco de prisão, além é claro de cumprimento de novos mandados prisionais. Em que pese as reclamações dos advogados criminalistas, contra o que eles chamam de ‘Ditadura do Judiciário’ que desrespeitaria a Constituição, a opinião pública está aplaudindo a postura do Supremo.

E essa reação do cidadão comum é perfeitamente explicável e justificável. Em todas as comunidades do país, ocorrem quase que diariamente exemplos de exceções na aplicação da lei penal principalmente. No imaginário popular, como se diz, aqui ‘apenas puta e pobre vão para a cadeia’.

Mas aqui é preciso analisar as consequências deste novo olhar do STF – decidindo acabar com os recursos de barriga – sobre a classe política e eventuais pretensos candidatos nas próximas eleições. É possível que muitos deles acabem na cadeia antes das eleições de outubro e outros temendo o pior, acabem desistindo.

Tanto o Ministério Público Federal como o Ministério Público Estadual vão querer passar o pente e mostrar serviço, fazendo uma devassa na lista dos condenados em segunda instância e assim pedir a prisão dos mesmos. Tem gente que está perdendo o sono diante da possibilidade real de acabar preso.

Acabou a farra? É possível. Vamos torcer.

De Leve...

Comentário

Manoel-Afonso EXPLICO: Pela decisão do STF (dia 17), todos os réus condenados em 2ª. instância devem ser presos. Ela atingiria também o deputado douradense João Grandão (PT), apenado a 11 anos e 10 meses de prisão, em regime fechado inicialmente – mais multa de R$53 mil.

O DEPUTADO foi absolvido em maio de 2014 na Justiça Federal de Cuiabá e o MPF recorreu, sendo a decisão reformada na TRF-3ª. Região (SP). Embora o deputado tenha apelado, é iminente o risco de acabar preso como determina a nova postura do STF.

MEMÓRIA João Grandão joao grandao.menor é acusado de receber comissão de R$ 25 mil decorrente de emenda parlamentar sua de R$ 1.792.124,00 para aquisição de ambulâncias e viaturas escolares. O caso ficou famoso na mídia com o nome de “Operação Sanguessuga”.

REPERCUSSÃO Só em Minas Gerais o MPF quer prender 300 condenados que se beneficiam em liberdade com recursos protelatórios. Em São Paulo, Gil Buggai, que matou em 2004 o pai e a madrasta, condenado a 33 anos de prisão, já está preso.

O JUIZ FEDERAL Odilon de Oliveira disse ao colunista que apoia a decisão do STF, abrindo as portas para o fim da impunidade gerada pelo festival de recursos. Lembra: o juiz prolator da sentença condenatória ou o tribunal podem mandar prender o réu.

DR. ODILON  citou ainda o caso do ex senador Luiz Estevão que vergonhosamente   cumpre prisão domiciliar em sua luxuosa mansão do Lago Sul de Brasília, embora condenado a  mais de 30 anos e 8 meses de prisão pelas falcatruas diversas em 1992. 

PASMEM! O ex-senador apresentou ao longo de 23 anos, 21 recursos e 11 habeas corpus pelo desvio de R$ 169 milhões junto com o juiz Lalau nas obras do TRT de São Paulo. Aliás, o ministro Fachin já pediu a prisão imediata de Luiz Estevão. Aleluia!

OTIMISTA  O juiz federal Odilon diz que apesar das tentativas de se desqualificar  a postura do juiz Sergio Moro, a Lava Jato ganhou a confiança da população, cansada de  corrupção e impunidade. Ele aposta em novas revelações e prisões de figurões. Bom!

JOÃO GRANDÃO Ausente nas últimas sessões da AL. Falou-se que teria contraído dengue. Evidente que ele deve estar preocupado com essa decisão da mais alta corte do país. Em tese, em seu lugar assumiria o ex-prefeito Ruiter de Corumbá, sem partido.

‘DESAFIO’ Deputado só perde o mandato após o trânsito em julgado da sentença. O regimento interno da Assembleia Legislativa diz que o prazo máximo de licença é de 4 meses.  No caso, João Grandão teria que reverter a condenação dentro deste período.

MUDANÇAS Se não bastasse a abertura da janela partidária, a chegada de Ruiter  apimentaria as especulações sobre a futura composição de forças no Legislativo Estadual. Mas Ruiter poderia desistir de assumir para tentar a prefeitura de Corumbá.

REVOLTA A recente decisão do STF sobre o caráter ‘relativo’ da presunção constitucional de inocência do réu é criticada pelos advogados. Acusam a Corte de se preocupar apenas com a opinião pública, desprezando até a Constituição Federal.

‘JANELA PARTIDÁRIA’ Vereadores e deputados de MS aproveitam o prazo em vigor para conversar e avaliar ganhos e perdas da troca de partido. É ver pra crer! Mas o deputado Marcio Fernandes já anunciou seu ingresso no PMDB para o dia 7 de março.

PREOCUPAÇÃO Acabou a facilidade de se eleger pegando carona na votação dos demais companheiros como o caso do Tiririca. Agora, mesmo numa coligação, o candidato só se elegerá se atingir pelo menos 10% dos votos do quociente eleitoral.

INJUSTIÇA! No imaginário popular era inconcebível um candidato com votação expressiva ficar de fora – enquanto outro ganhava a vaga devido a esse dispositivo legal, mas imoral. Agora não! Essa discrepância foi corrigida e todos têm as mesmas chances.

REJEIÇÃO Esse fator é estudado pelos analistas das chances dos candidatos. Dúvidas: a falta de rejeição seria fator primordial para a vitória? Garantiria o crescimento da candidatura até que nível?  Esse raciocínio se aplica ao cenário de todas as cidades.

NA CAPITAL Lideranças tucanas reunidas no último dia 22 para avaliar o cenário. Pelo teor do comunicado, o PSDB mantém-se unido e seus pares não especulam sobre composições e filiações futuras. Cautelosos, repetem a tática que deu certo até aqui.

DELCÍDIO Será condenado pelo Senado - de 30 réus no STF? Aliás, 13 deles denunciados na Lava Jato, entre eles Renan, Jucá, Gleisi, Humberto Costa e Collor. Tenho sérias dúvidas de que Delcídio perca o mandato. O caso tem outras implicações.

VEJA BEM! O senador já respira sem oxigênio e abriu a gaveta em busca das cartas que dispõe para negociar com o Senado, PT e o preocupadíssimo Planalto. Pode ser que esse furacão vire terremoto ou simples tormenta. O jogo está sendo jogado. E é pesado!

ALÍVIO A deputada Mara Caseiro engrandecida com a decisão judicial que mandou a CPI do CIMI prosseguir com seus trabalhos. O Governo do Estado está dando apoio à CPI, pois é do campo que vem a renda maior que sustenta MS. Até cego enxerga isso!

A PROPÓSITO Todos sabem e o deputado Zé Teixeira tem pregado: o dinheiro que incentiva os indígenas para invadir áreas legais vem de ONGs do exterior. Aí entram o CIMI – aliado ao PT – para tirar proveito. Produzir no campo neste país é muito difícil.

É PRECISO que a classe política do Estado fique atenta, se interesse e estude mais sobre a questão que indiretamente reflete em todos nós. Neste ritmo vamos pagar pela omissão e comodismo. É o velho ditado: quando o campo não produz, as cidades sofrem.  

“O que é público é de todos. Não deve ser de alguém” (procurador Rodrigo Janot)

À propósito de notas inseridas nesta coluna:

ESCLARECIMENTO DO GABINETE DO DEPUTADO JOÃO GRANDÃO

A assessoria jurídica do deputado estadual João Grandão esclarece que:

1 – A decisão do Supremo não se aplica ao processo que figura o Deputado; uma vez que o processo está em grau de recurso com embargos de infringentes devidamente interposto.

2 – A única sentença que existe é a da 1ª. instância na qual o Deputado foi absolvido por absoluta falta de provas.

3 – Estamos aguardando com serenidade o resultado dos embargos com a convicção de que será mantida a sentença absolvitória. 


Comentário

Manoel-Afonso SIMONE: Até os seus companheiros do PMDB reconhecem: a atuação da senadora tem sido ‘nude’ (rosa pálido). Ela não aparece na mídia nacional e nem nos meios de comunicação daqui, onde as críticas são crescentes também quanto à sua assessoria.

JUSTIFICA? O DNA do pai aumentou a responsabilidade da filha, gerou expectativa pelo seu preparo nos assuntos afins ao cargo, como provou como deputada e prefeita. Pode ser a estratégia inicial dela, mas também na política, quem não é visto não é lembrado.

A MÍDIA tem mostrado nossos políticos em Brasília.  Delcídio antes da prisão, o Marum ocupando espaço na Câmara, Moka falando frequentemente na tribuna sobre temas variados que dizem respeito ao MS. Ora! Isso conta no imaginário do eleitor.

É ESTRANHO a senadora manter-se apenas como observadora do debate crítico do Senado neste cenário efervescente. Mulher, de bagagem política e cultural, não pode se engessar pelo fato de integrar o PMDB do Temer, aliás sócio de Dilma no poder.

‘SEM IBOPE’  Após romper e reatar com Dilma, rachando o PMDB, Temer está desgastado. Sua visita à nossa capital deverá ser discreta, só para pedir os 13 votos dos convencionais que lhe permitam continuar cacique maior do partido. Perdeu o discurso.

TEMER Beneficiado pelo vácuo de lideranças no PMDB, acabou companheiro de chapa de Dilma. Sem a coragem do Aureliano Chaves para tentar virar a mesa, corre o risco de terminar o mandato e a carreira de forma triste e solitário. Anote e confira.

QUE SITUAÇÃO!  Na Assembleia Legislativa sinto certa inibição dos deputados do PMDB, PR e PDT no debate de matérias nacionais com os colegas do PT. Ora, se são parceiros lá em cima, a discordância aqui ganha uma pitada de incoerência. Não é?

EXEMPLO  interessante ocorreu no debate sobre a volta da CPMF nesta quinta feira. Os petistas insistiam na tese da legalidade do tributo contra as opiniões de Zé Teixeira e Paulo Correa. Já os peemedebistas preferiam ficar equidistantes do cerne da questão.

PERCEBO que quanto mais o PMDB ficar ao lado do PT, mais desgaste terá já nas próximas eleições. O partido precisa se depurar, reencontrar aquele discurso das ruas pregado por Ulysses Guimarães, sob pena de se transformar num PFL da vida.

EXPECTATIVA Esperava-se mais do deputado Beto Pereira, pelo seu DNA e certa experiência na política. Passou 2015 praticamente em branco. Agora no PSDB afinará o discurso crítico, ocupando espaços na bancada e na Casa? Eu boto fé. Acho que sim!

CIMI  Pode a Justiça Federal intervir nos atos da Assembleia Legislativa? Ora! Cabe ao TJMS – através dos 25 desembargadores mais antigos – apreciar os atos daquela Casa de Leis. Portanto, essa multa aplicada pela Justiça Federal à AL é no mínimo discutível.

‘LEMBRETE’ Na defesa do PT, o deputado Kemp lembra que o partido tirou 40 milhões de pessoas da pobreza. Mas isso não indulta dirigentes e filiados das safadezas que já resultaram na prisão de alguns deles. Mas ainda falta mais petistas na cadeia.

‘O CAMPEÃO” Pena, seus companheiros na Assembleia Legislativa não tocam no assunto. O deputado Vander Loubet caminha para ser o recordista de denúncias junto a Procuradoria. Até aqui, 99 por lavagem de dinheiro e 11 por corrupção. E virão mais?

GONHA Dilma alterou o texto original da MP. Empresas que fraudaram nem vão precisar devolver o dinheiro para voltar a operar junto ao Governo. Assim, Dilma ajuda os ladrões e tenta enfraquecer Sergio Moro, chamado por Kemp de ‘Juiz do PSDB’.

‘BELEZA’  Essa janela partidária já em vigor é o retrato vivo da fragilidade do sistema político brasileiro. No fundo, o político não tem compromisso com a sigla que usou para se eleger e muito menos com o eleitor, que - é claro – nem foi consultado nesta troca.

COMPENSAÇÃO Os políticos não podem reclamar da Dilma. Ela fermentou a verba do Fundo Partidário. Aí, não cola o papo de que a campanha deste ano será com pouco dinheiro. Além da grana do fundo, tem o dinheiro a ser passado por baixo do pano.        

MUNICÍPIOS O desafio é tirá-los da dependência dos repasses do ICMS e FPM principalmente. Sem mudar a matriz econômica, folha de pagamento no limite, repasses para a Câmara e pagamento de financiamentos, sobra muito pouco para investimentos.  

‘SOBREVIVENTES’ Dourados, Três Lagoas, Corumbá, Sidrolândia, Chapadão do Sul, Navirai, Costa Rica, São Gabriel, Nova Andradina, Maracaju, Rio Brilhante, Aparecida do Taboado, Ribas do Rio Pardo, Água Clara. O resto, de pires na mão.

EXEMPLO Um morador de Camapuã culpou o prefeito pela falta de emprego. Pedi-lhe então que citasse as indústrias viáveis aproveitando matéria prima local. Aí admitiu que sem minerais, soja, milho, leite, madeira e carne, seria impossível atrair indústrias.

FRANCAMENTE... Num supermercado de Camapuã, o único produto da ‘terra’ que encontrei era a farinha biju de mandioca. Verduras, legumes e frutas, na maioria, vêm do Ceasa da capital. Pior: essa realidade é extensiva a quase todas as cidades interioranas.

LEMBRANDO: São Gabriel e Sidrolândia – por exemplo – estão dando certo porque o ambiente sócio-econômico é favorável. Tendo milho e soja a suinocultura e a avicultura florescem – agregando valores, promovendo emprego e renda para a população.

BOBAGEM Antes da criação do MS. já existiam no interior as promessas de atrair indústrias. Delírio político. Mas a economia não permite mágica. Veja: sem o plantio de eucalipto, Três Lagoas não teria matéria prima para o papel. É assim que ela funciona.

“Não se faz obra pública no Brasil sem acerto” (Mario O. Filho, advogado de Fernando Baiano)

 

 

Comentário

Manoel-Afonso Pesquisa recente mostra que na ‘espontânea’, mais de 40% dos consultados não sabem ou não responderam sobre o candidato a ser escolhido para prefeito da capital nas eleições deste ano.

‘Tudo bem – o pleito vai acontecer ainda em outubro’, diriam alguns para tentar justificar o alto índice registrado no universo consultado. É certo que o brasileiro de modo geral está preocupado com suas finanças pessoais ou domésticas, de olho no quadro econômico do país - onde a inflação convive com a recessão em todos os segmentos.

Mas não se pode negar que o ‘buraco é mais embaixo’, que há no imaginário popular uma imediata sintonia entre os desacertos econômicos do país e o comportamento da classe política de cabo a rabo. 

 Se numa ponta os meios de comunicação estão mostrando diariamente escândalos financeiros beneficiando políticos, na outra agravam-se os problemas à cargo da gerência pública em todos os níveis. Nestas horas, vereadores, prefeitos, deputados, senadores e a presidente da república ocupam o mesmo balaio na cabeça do eleitor graças aos seus ‘pecados’.

Portanto, há de ser feita nesta oportunidade outro tipo de análise para se justificar essa omissão do eleitor nas pesquisas. O fator indignação há de ser levado em conta, independentemente do nível cultural ou social do cidadão que mora em nossa capital.  Aliás, é correta a tese de que quem sofre mais com a omissão e incompetência do gerenciamento público, é mais pragmático e autêntico na manifestação de seu descontentamento ou indignação. É mais direto, sem rodeios!

Nossos políticos precisam entender de uma vez por todas que o eleitor tem o poder do ‘raio x’ – fazendo a leitura do que ocorre no interior dos gabinetes do poder. Daí ele se indignar com as figuras caricatas de políticos que não praticam o que pregam - que lembram aquela velha propaganda de shampô resumida na frase “Parece remédio, mas não é”.

Pode-se inclusive abraçar a teoria de que o eleitor – além de indignado, estaria ressabiado com o que está por acontecer nos bastidores políticos, onde quase sempre seus legítimos interesses pesam muito pouco.  Enfim, o eleitor tem seu próprio juízo de valor- igual quando vai ao açougue e sabe distinguir a carne de pescoço da saborosa picanha. Evidente, tudo tem seu preço.

De leve...

Comentário

Manoel-Afonso PESQUISA Contratada pela Rádio Mega 94,3 FM Comunicação Ltda; executada pela Vale Consultoria e Assessoria Ltda – ME entre 4 e 10 de fevereiro,  mostra o cenário para as eleições da capital em 7 regiões e os distritos de Anhandui e Rochedinho com 850 entrevistas. Registro no TSE-MS  05718/2016.

BERNAL  Avaliação: Ótima/boa 15,29%; regular 23,53%; ruim/péssima 50,23%; não sabe/não respondeu 10,95 %. Problemas: Saúde (45,88%), buracos no asfalto (41,17%), segurança (29,41%), lixo/entulhos (23,52%), brigas políticas (11,76%).

CULPADOS  Bernal (25,88%), Olarte (12,95%), vereadores (11,80%), os eleitores (9,40%), o povo não sabe votar ( 7,00%), todos os políticos (4,70%), Gaeco (4,20%), Puccinelli (3,52%), Tribunal de Justiça (3,52%), não sabe/não respondeu (17,03).

AVALIAÇÃO  da Câmara Municipal: ótima/boa (11,76%), regular (19,40%), ruim/péssima (43,00%), não sabe/não respondeu (25,84%). Carlão, Jamal, Magali, J. Rocha, P. Siufi, Coringa, Carla, Chiquinho, Eduardo, Luiza e Edil, os mais atuantes.

ESPONTÂNEA  André 15,29%, Nelsinho 9,41%, Marquinhos 9,17%, Bernal 7,76%, Zeca do PT 4,47%, Dagoberto 3,29%, Ayache, Picarelli 1,17%, Marcio Fernandes, Kemp, Tereza Name, Moka 0,58%,  Carlos A. Assis, Mara Caseiro 0,35, Pedrossian Filho, Paulo Siufi, Riedel 0,23%. Indecisos/não sabe/ não respondeu 41,62%.

REJEIÇÃO (Estimulada) Bernal 23,52%, Nelsinho 16,47%, Kemp 10,95%, Dagoberto 10,35%, Ayache 8,23%, Marquinhos 4,11%, Mara Caseiro 2,23%, Pedrossian Filho 1,41%, Marcio Fernandes 1,05. Indecisos/não sabe 15,80%.

CENÁRIO-1  (Sem André) Nelsinho 18,88%, Bernal 17,64%, Marquinhos 15,88%, Rose 5,29%,  Dagoberto 4,11%, Kemp 3,52%, Ayache 2,35%, Marcio F. 2,00%, Pedrossian Filho  1,05%, dep. Mara 0,82%. Nenhum 11,64%, indeciso/não sabe 16,82%.

CENÁRIO-2  (Sem Marquinhos) Nelsinho 28,23%, Bernal 21,17%, Rose 7,64%, Dagoberto 5,29%, Kemp 4,11%, Ayache 2,94%, Pedrossian Filho 1,29%, Mara Caseiro 1,29%. Nenhum 10,58%. Indecisos/não sabe 15,35%.

CENÁRIO-3 (Sem Nelsinho) Marquinhos 27,64%, Bernal 20,11%, Rose 6,47%, Dagoberto 4,95%, Kemp 3,88%, Ayache 2,95%, Marcio Fernandes 2,58%, Pedrossian Filho 1,41%, Mara Caseiro 1,17%. Nenhum 14,11%. Indecisos/não sabe 14,73%.

VEREANÇA Tatá Marques 3,52%, Tereza Name 3,29%, Antonio Cruz 2,94%, Lucas de Lima 2,82%, Pedrinho Spina, Magali Picarelli, Liz Derzi 2,58%, Chiquinho Telles, João Rocha, Carla Stephanini 2,11%, Antonio João (jornalista), Carlos Alberto de Assis 1,76%.

E MAIS... Coringa, dr. Jamal, Herculano, Paulo Siufi 1,41%, Eduardo Romero, Cabeludo, Andréia Olarte 1,05%, Cazuza, dr. Loester, Youssef Domingos, Tony Ueno, Paulo Matos, Athayde Nery, Pitu (assessor do Marquinhos Trad), 0,70%, Valdir Gomes, Saci, Paula Volpe, Ribeiro, Flávio César, Juliana Zorzo 0, 47%.

AINDA... Robson Martins, Edgar Scaff, Liziane Berrocal, Aluízio Borges, Chocolate, Betinho Santana, Ayrton Araújo, Alex do PT - 0,35%. Dr. Lívio, Gilmar da Cruz, Jr. Longo, Neguinho do Tarumã, cel Davi, Jú Xerosa, Jean Carlos, Luíza Ribeiro 0,23%.

AINDA...  Augusto Cruz, Ismael Faustino, Elizer David, Pedrão, Tina Matos- 0,23%, Cristovão Silveira, Roberto Durães, Casula, Edson Shimabukuro, João B. Medeiros, José Chadid, Gerson Claro, Pedrinho – 0,15%, Wilson Aquino, Sergio Assis 0,11%.

1-CONCLUSÃO: Há 3 tendências no eleitorado: os apoiadores a reeleição de Bernal, os que preferem políticos mais experientes e ainda os optantes pela renovação dos nomes. Assim, haveria dois turnos e em todas simulações Bernal iria para o 2º turno.

2-CONCLUSÃO: Comparando com a pesquisa de outubro de 2015, Bernal perdeu votos e teve aumento na rejeição. Para os entrevistados, seria fruto da falta de alianças políticas, equipe inexperiente na política e no trato dos desafios básicos da capital.  

RENOVAÇÃO?  A intenção de votos aponta para a renovação de mais de 60% da atual vereança. Anote-se ainda que com muitas candidaturas à prefeito (8?), deveremos ter perto de 700 postulantes à Câmara, contra pouco mais de 500 de 2012. Uma festa.

DETALHES  A propaganda eleitoral será de apenas 45 dias. O início da chamada janela partidária previsto para o próximo dia 20 deve alterar o quadro. A lei permite que o pré candidato faça reuniões e fale sobre sua candidatura antes do dia 17 de agosto.

EM BAIXA  O PT sofre com o estigma da corrupção. Na espontânea Zeca tem 4,47% e Kemp 0,58%.  O melhor desempenho de Kemp na estimulada é de 4,11% e é o 3º menos rejeitado com 10,95%.  Também os vereadores petistas em baixa na pesquisa.

INDECISÃO  Presente nos 3 cenários para prefeito. Os indecisos e os que não sabem - ou não responderam estão próximos a 15%, grande fatia no eleitorado a ser conquistada pelos candidatos. Até parece que as eleições não são prioridades na vida dessa gente.

AS PESQUISAS  Também tem a função de motivar a discussão sobre os candidatos, seus projetos e o que isso representa na vida de cada cidadão. Evidente, há muita água para correr debaixo da ponte, mas só a leitura dos números já é um exercício político.

GOL DE LETRA   Ao anunciar que – apesar do cenário nacional que reflete na economia do Estado, o governo cumprirá a lei pagando o reajuste dos professores, uma ducha fria atingiu lideranças sindicais e figuras do PT, de olho na sucessão municipal.  Mostra que a equipe de Reinaldo tem sabido lidar com as circunstâncias desfavoráveis que atingiram a economia local. Muito bom!

“O policial que descobre o cadáver não é culpado pelo homicídio” (Juiz Sergio Moro)

Comentário

Manoel-Afonso ELEIÇÕES-2016  Será que o pessoal gastará menos do que nas anteriores devido às novas regras do financiamento de campanha anunciadas como o fim da corrupção eleitoral? Claro que não, pois os candidatos não gastam apenas o declarado ao TRE.

PENA!  A minirrerforma foi tímida, deveria avançar mais. No fundo sabe-se que os financiadores (ou investidores) profissionais continuarão presentes, apostando num ou em vários candidatos com doações subterrâneas de dinheiro desconhecido do Fisco.

CERTO?  O candidato eleito com essa ajuda não devolve a grana em espécie, mas sim através de contratos, favorecimentos diversos, leis encomendadas, cargos e outros procedimentos que se tornaram comuns. Negócio na base de ‘código de honra’, inclusive.

INGENUIDADE   imaginar que os ‘gloriosos’ congressistas aprovassem uma lei que não deixasse janelas de escape em benefício próprio. E mais, vão aparecer sim pessoas físicas para fazer doações milionárias sob argumento que ‘idolatram’ certos candidatos.

FALHA  O horário eleitoral não foi revisto. Na panela de 35 partidos, os nanicos serão prejudicados. A saída, optar por estranhas coligações para garantir tempo na TV. Azar do pobre eleitor que se submeter ao sacrifício de curtir o habitual blá blá blá. Guenta!

UMA BOA!  A ida de Dorival Bettini para a Casa Civil será importante nas relações do Governo com a classe política. Ex-companheiro de Denas Lugo na JDS, passou por várias siglas, conhece o pessoal do interior, tem o carisma de agradar como poucos.

A CARA  do governo não deve ficar dependente exclusivamente do chefe. A postura dos auxiliares ajuda na formação do perfil. Bettini (PR) aperfeiçou com Londres essa prática que lhe garantiu bom trânsito. Aliás, Sergio de Paula foi feliz na aquisição.

CASA CIVIL  Em alguns governos era vista como castelo - de lago com crocodilos. Com a imagem estigmatizada, deixava os políticos pouco à vontade para o papo do cafezinho amigo. É justamente esse afago político que Bettini quer intensificar.

O DRAMA  Deputado Pedro Kemp torce para o colega João Grandão reverter em Brasília a condenação de 11 anos e 10 meses de prisão (TRF-São Paulo) no processo  ‘Sanguessuga’. Como se diz: pior que o mandato, seria perder a sagrada liberdade.

VELHOS  Também no PT só não tem cabelos brancos quem tingiu (Vander/Amarildo). Por conta das prisões e processos, o PT não tem ninguém competitivo para disputar a prefeitura da capital.  Pedro Kemp disse-me que topa. Mesmo sem dinheiro? Duvido.

DISPOSTO  Felipe Orro confirma sua intenção  de tentar a prefeitura da capital. Já tem o discurso: sem ódio e com a crítica indignada contra os desmandos nas áreas da saúde e conservação da cidade. Tem tempo na TV e argumentos atuais - visíveis a olho nu.

‘EFEITO MORO’ Cada deputado petista com sua tática para evitar contacto com os jornalistas. Se Vander sumiu, cabo Almi  responde aos cumprimentos apertando forte a mão da gente, expressão séria, a voz empostada e saindo apressado. Ah! Entendi.

LAVA JATO Com exceção de petistas e de outros grupos que mamam no Governo, as pesquisas mostram: a grande maioria da população aprova as ações do juiz Sergio Moro e acredita na veracidade das suspeitas. O jeito petista de governar está dando cadeia!  

E AGORA? Claro, a Assembleia Legislativa recorrerá da decisão judicial que decidiu pela extinção da CPI do CIMI. Mas até que se julgue o recurso, como ficará a situação nas áreas em conflito? Onde fica a segurança jurídica dos proprietários invadidos?

ORA BOLAS! Quanto mais se judicializar a questão, menos chance de resolvê-la a curto prazo. A pose, as promessas e a espetacularização nas visitas do ministro Cardoso de nada valeram. Neste governo corrupto e perdido do PT essa questão não é prioridade.

CIMI  Não recebe verba oficial, mas de ONGs internacionais interessadas em dividir o Brasil em nações indígenas. Com esses recursos e aconselhamentos aos indígenas, insuflam a ordem social rumo as invasões. Ora! A justiça precisa analisar esse aspecto.

‘ENCURRALADO’ Lula na linha de tiro, com seus filhos. A máscara do ex-operário (amigo da elite) caindo na Lava Jato. A esperança é que o MPF e a Justiça Federal não cedam à pressão do Planalto. O seu discurso cansou. Seus amigos - curtindo a cadeia.

BUMLAI  Amigo do Lula, não perde a pose nem na cadeia. Dizem que ele usa camisa social Dudalina e sapato de cadarços. Ele pode levar inclusive a elucidação da morte do prefeito Celso Daniel, de Campinas com a sua doação confessada. Só tem ‘gente boa’. 

CAPITAL  Esburacada; o prefeito sem um plano eficaz para minorar o problema. A cidade suja, proporcionando o incremento da dengue e zica. E Bernal não perde a pose de Marechal, guerreando contra seus complexos e incompetência. Nem Freud explica.

O PREFEITO  confia em quem mesmo na sua administração? Cá entre nós: deve ser mesmo difícil a convivência com o Bernal. Ouve-se relatos de arrepiar, que dariam uma comédia (ou tragédia). Deve passar para a história como o pior prefeito da capital. Xô!

ESPERADO  Nas eleições municipais a figura do candidato majoritário pesa mais do que sua postura partidária. Daí que o troca-troca partidário deve se acentuar daqui pra frente. Afinal, temos um partido em cada esquina, para todas as necessidades.

ARREMATE Satisfeito com a conta de luz, dos impostos? A saúde de sua cidade vai bem? Feliz com a segurança e os juros bancários? Que tal os preços dos supermercados. Pois bem, vem aí a CPMF -  não gera desenvolvimento, encarece o custo final de tudo.

“A burrice no Brasil tem um passado glorioso e um futuro promissor” (Roberto Campos)

Comentário

Manoel-Afonso Impressionante. Por onde passo, onde antes encontrava petistas (advogados, médicos, assessores, sindicalistas e jornalistas) falantes, sempre com uma resposta pronta para qualquer indagação, deparo com um grande vazio.

Percebo que eles sutilmente direcionam o olhar para o lado oposto, adotam gestos e posturas ensaiadas ou ainda fingem que estão falando ao celular e que não gostariam de ser interrompidos.

A experiência de vida sugere-nos que os petistas estão na defensiva, acuados, sem argumentos, no limite, portanto. Aí - no máximo – a conversa enfoca outros assuntos como futebol, música, cinema e o universo do besteirol. Aliás, não se fala das agruras econômicas, das portas comerciais fechando e é claro das previsões catastróficas para o ano que começa.

Mas eles iriam falar o que? Que o a Operação Lava Jato é uma grande farsa? Que o Juiz Federal Sergio Moro está à serviço da oposição elitista que tenta promover um golpe de Estado? Que o Zé Dirceu e sua tropa também engaiolada em Curitiba são vítimas de terríveis coincidências? Que os filhos do Lula ficaram rico por mérito próprio? Que os empreiteiros sempre fizeram essas mutretas? Que o Lula não sabia de nada? Muitos menos a Dilma – marionete do petismo?

Diz a máxima de que ‘quem não deve não teme’. Daí pergunto: por quais razões Vaccari e outros ‘companheiros’ preferiram o silêncio nos depoimentos, quando juridicamente perderam – entre aspas – uma boa chance de iniciar a prova de eventual inocência? Aliás, foi assim com o Zé Dirceu lá no Congresso. Lembra?

Ora bolas! O presidente Rui Falcão – sem qualquer argumento para desmentir as doações indiretas das empreiteiras para as campanhas do PT – emite aquela costumeira ‘declaração’ de que as doações recebidas foram contabilizadas dentro da lei.

Mesmo aqui, onde o deputado Zeca do PT postava-se na linha de frente, para defender a ‘cumpanheirada’ em qualquer situação, enfiou a viola no saco e  optou por criticar André e focar outros assuntos para tentar desviar a atenção.

Sobre as travessuras do seu sobrinho e ‘cria político’ Vander – também enrolado na Lava Jato -, não fala uma palavra.  Nada a declarar. Ah, entendi !

De leve...

Comentário

Manoel-Afonso COISAS DO PT Ao privilegiar as grávidas do Bolsa Família com repelentes grátis, ignora-se quem não recebe o benefício. Discriminação com interesse eleitoral? Ora! A   Constituição diz que o Governo é responsável pela saúde de toda população. Daí...

‘AINDA BEM...’ Diferentemente do presidente da OAB nacional, que é aliado de Dilma e do PT, de olho no cargo de ministro de tribunal, aqui Karmouche revela que a entidade fará seu papel para efetivamente combater a corrupção no MS. Muito legal

NA TOCA Embora os escândalos do Mensalão, Petrolão e Lava Jato provocassem a   indignação geral, a OAB nacional não moveu um dedo para atender aos reclamos da sociedade. Ao contrário, acovardou-se - não foi às ruas. Conivência oportunista.  

MEMÓRIA  Na presidência do Conselho Federal da OAB, Marcio Thomaz Bastos  foi  signatário do impeachment de Collor. E o motivo era a corrupção, esse mesmo mal que está corroendo o país, hoje governado pelo PT. Estranho. A Ordem virou desordem?  

O ARTIGO “Rumo aos 50%” – de autoria da deputada federal Tereza Cristina, merece ser lido. Mostra a sanha da União, Estados e municípios na elevação dos tributos para 2016, onde os impostos já chegam a 40% do que é produzido no país. Estamos fritos!

CORRUPÇÃO Todos os 9 vereadores de Centralina (MG) presos por safadezas. Um ex-secretário de finanças de Chapadão do Sul, já em liberdade, foi condenado a pagar pesada multa por ‘meter a mão’. Duas lamparinas na escuridão.  Mas já é alguma coisa.

O CASO de Centralina é mais um exemplo da irresponsabilidade do leitor na escolha de seus vereadores. Mas o primeiro culpado é o partido político que chega a anunciar na TV que ‘tem vagas para candidatos’. Prioriza a densidade eleitoral e ignora a qualidade.

O ELEITOR  acha: vereadores não resolvem nada, primam pela igualdade. No fundo sabe que está errado, mas empurra de barriga a decisão de mudar o critério da escolha. Já disse aqui: lembra aquele cara que vai adiando a data de deixar de fumar ou beber.

ENTENDO  que o nível de exigência do eleitor não melhorou e que infelizmente foi o nível da representação política que ficou ainda pior. Daí o eleitor vota naquele nome que lhe foi apresentado pelo partido, mas não quer se responsabilizar por seus atos.   

‘APRENDIZADO’ Não é fácil achar um presidente do porte de Washington Luis, que começou como vereador (Batatais –SP – 1.897). O leitor da coluna, fazendo a análise do nível dos vereadores de sua cidade, conclui: a mediocridade supera a qualidade deles.

A FATURA Onde estão os portais da transparência das Câmaras Municipais? Será que a população sabe como os vereadores conseguem tantos benefícios incorporados ao salário? Esses penduricalhos geralmente escondem malabarismos financeiros incríveis.

‘SEM ILUSÕES’ Câmaras Municipais promovem eventos festivos para devolver o dinheiro ao Executivo - via ‘cheque simbólico’. Será que o ato anistiaria os outros pecados dos vereadores?  Há muita demagogia, pois ser honesto é apenas obrigação.

“DE NOVO?”  O PT quer viabilizar Ciro Gomes (PDT). O mesmo que em 2002 disse: “Minha companheira (Patrícia Pillar) tem um dos papeis importantes, que é dormir comigo. Dormir comigo é um papel fundamental”  Um exemplar machista nordestino!

CONSTRUÇÃO A vinda do deputado Beto Pereira é apenas mais um lance neste tabuleiro de xadrez estadual. Outros virão. Azambuja quer construir a maioria na Assembleia para não ficar refém do PMDB e facilitar futuras batalhas eleitorais.

COMPARANDO  Essa parceria com o PT está desgastando o PMDB, tal qual ocorreu com o PFL que fazia qualquer negócio para ficar com parte do poder. Aqui o partido não tem conseguido se renovar e se reinventar. Ficou dependente e refém de André.

BENGALA Sim, o PMDB envelheceu!  Essa mesmice deixou de atrair possíveis novos talentos. É mais ou menos o que ocorre no PT, terrivelmente sem moral para tentar atrair pelo menos novos filiados - sem dar bolsa família ou emprego público.

O PODER de fogo de Reinaldo para fortalecer o PSDB é forte. Mas precisa tomar cuidado para não ‘inchar’ o partido como fazia Pedrossian. É preciso levar em conta se quando muda de partido, o político também leva junto os eleitores. Isso é fundamental.

PEDROSSIAN Dançou; não respeitava os partidos, usando-os segundo as convicções pessoais, sem consultar ninguém. Achava que por toda a vida o eleitorado o seguiria, sem questionar ou discordar. Um dia, os eleitores e companheiros se cansaram dele.  

INSÔNIA  Não tem essa que fulano ou sicrano tem nervos de aço. Repito: as próximas eleições sofrerão o reflexo das ações da justiça, notadamente daquelas promovidas pelo Ministério Público Federal em todo Brasil. O fantasma da visita do ‘Japonês’ incomoda!

A NOTÍCIA  da prisão de políticos e de homens públicos causa estragos irrecuperáveis no imaginário popular. Pior ainda quando há imagens do ato prisional. Com a revolução nos meios de comunicação não há mais como esconder ou abafar como antigamente.

OS TEMPOS são outros. O advento do novo celular quebrou barreiras. Em questão de segundos a notícia ganha o mundo na internet. A Lava Jato, a Lama Asfáltica, a ‘Coffee Break’, por exemplo, podem sim redefinir nomes e rumos no quadro eleitoral do MS.

LEMBRANDO A exemplo do colega Sergio Cruz que já participa do programa ‘Balanço Geral’, logo após o carnaval estaremos de volta ao ‘cast’ da TV MS Record com o nosso já conhecido comentário ‘De Leve’, abordando o dia a dia da política.

‘Beleza’ - Zé Dirceu, 113 viagens num jato de lobista. É o Brasil do PT!

Comentário

Manoel-Afonso BALANÇO O estilo comedido e franco do governador Reinaldo nas suas tratativas, independentemente da situação que se apresenta, tem lhe garantido respeito e confiança da opinião pública. Essa é a impressão dominante neste primeiro ano de governo.  

REINALDO percebeu que o povo prefere um estilo direto na hora de decisões ou mesmo ao opinar. Mas ele não tem abandonado seu velho hábito de observar e ouvir mais antes de se pronunciar. O resultado é positivo nas mais diferentes situações.

‘SEM NOÇÃO’ Marcelo, filho de Heitor Miranda, sobrinho de Zeca, mostra-se alienado politicamente ao insistir na candidatura à vereança da capital. E agora, acabou se envolvendo em desgastante atrito nas redes sociais com o ator Alexandre Frota.

O EPISÓDIO dele ironizando quem foi as ruas para protestar contra Dilma ganha novos contornos justo agora em que Vander é envolvido na Lava Jato com denúncia, inclusive, do procurador Janot. Marcelo é um grande ‘brincalhão’. Só pode.  

VANDER A quebra de seu sigilo bancário possibilitou a descoberta de suas ações de suposto repasse das propinas recebidas, segundo Janot. Constaria a prática de lavagem por 99 vezes e 11 vezes como corruptor passivo, num total de R$ 1.028 milhão.

SACANAGEM Esqueçam as agressões verbais entre Collor e petistas. Puro jogo de cena. Pela denúncia de Janot, Vander faria a ligação com o grupo criminoso que repassaria a ele valores ilícitos da Petrobras Distribuidora, onde Collor dava as cartas.

LAVA JATO mostrando quem é quem neste país. Gente que se postava de moralista de primeira hora, com discursos eloquentes em defesa dos pobres, está sendo desmascarada. Eu fico imaginando quantos espertos devam existir em Brasília.

NAS CORDAS A denúncia de Janot coloca Vander em situação delicada no ringue da sobrevivência política. Além da perda do mandato, há os riscos da pena pecuniária e de privação de liberdade. Para Vander, as noites de verão não serão mais as mesmas.

‘COMPETENTE’ Assim Vander é chamado pelos prefeitos e políticos do Estado devido ao trânsito que tem nos ministérios e órgãos oficiais em Brasília. E quando se trata de liberação de emendas, ele é o camisa 10, abrindo fácil todas as portas.

PROTEÇÃO Pelo número de políticos envolvidos em crimes diversos e que acabam beneficiados pelo foro especial devido ao mandato, conclui-se que há poucos inocentes em Brasília. Mas os acusados conseguem enrolar os processos até a prescrição da pena.

INDIGNADO O brasileiro que paga seus impostos e sujeito às penalidades previstas nas leis, não concorda com essas exceções que dão aos políticos foro especial e que lhes dão condições – na maioria das vezes – de conseguir a absolvição. Péssimo exemplo.

SECURA Após  Delcídio, Vander. Se somados ao noticiário que cita cada vez mais Lula e figuras de proa como Jacques Wagner, o PT ficou desnudo e sem condições de brilhar nas urnas de 2016. Aqui, aliar-se ao candidato Ayache (PSB) seria a saída?

DITADO antigo diz que candidato não deve recusar apoio. Mas a exposição em público e na mídia ao lado de quem está desgastado politicamente pode ser prejudicial e fornecer ainda munição aos adversários. Ayache já pensa e repensa sobre isso.

 ‘UTOPIA’ Faz parte da vida do ex-deputado Pepê. Agora ele volta ao noticiário anunciando a pretensão de tentar a prefeitura da capital. Com o devido respeito, falta-lhe bom senso e a presença de um orientador político. Ora! Tudo no seu devido tempo.

O ESQUEMA O Governo continua dando preferência em seus programas às regiões em que a barganha do voto é mais fácil. O Fundo de Financiamento Estudantil, por exemplo, atenderá o Norte e Nordeste nos mesmos moldes do Bolsa Família.

CONCLUSÃO Embora alegue dificuldades de caixa, o Governo persegue o projeto político de atender esses jovens de olho em seu voto. E aí, não é por acaso o crescente descontentamento dos estudantes preteridos em regiões mais ricas do país.

PROBLEMAS Inflação,10 milhões de desempregados, energia elétrica cara, juros altos, real desvalorizado, a transposição do São Francisco que furou, o trem bala que ficou no papel e a indústria automobilística em sérias dificuldades. E vem mais por aí.

FEVEREIRO promete politicamente. Com o fim do recesso teremos o Congresso  voltando a debater grandes temas que adormeceram durante o recesso. Além disso, não se pode negar a influência dos novos capítulos da Lava Jato na vida nacional.

LEMBRO Os delatores podem criar mais problemas ao Governo Federal se novos personagens do Planalto forem arrastados em seus depoimentos. Para os analistas mais próximos, o futuro da política brasileira passará primeiro pela peneira da justiça.

MUDANÇA A Lava Jato conseguiu um fato extraordinário: mudar o velho conceito de que no Brasil a justiça privilegiava os ricos e prendia apenas os pobres. A imagem de figurões atrás das grades tem sido um lenitivo numa época de tanta desesperança.

LULA Continua blindado até aqui, apesar dos comentários sobre os atos investigados na Lava Jato. Mas o brasileiro de bom senso questiona: como pode um presidente tão poderoso, deixar passar despercebidos tantos atos irregulares à sua volta. Ingênuo?

FIDELIDADE à ‘causa petista’ não tem faltado na postura de Zé Dirceu, Vaccari e Bumlai, por exemplo. Continuam de bico calado ao melhor estilo daqueles filmes de espionagem. Mas a opinião pública já tem sua própria conclusão de ‘quem é quem’.

“Quando um partido trai o povo, traidor é quem fica nele” (Senador Cristovam Buarque) 

Comentário

Página 26 de 28

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis