Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

A UFGD prorrogou para até o dia 6 de novembro o prazo para os candidatos solicitarem a isenção da taxa de inscrição dos vestibulares da Universidade. O cronograma inicial previa o término do prazo nesta sexta-feira (23), segundo informa a assessoria da instituição.

O direito à isenção da taxa é garantido para candidatos que estão inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (o CadÚnico) ou que possuam renda familiar per capita igual ou inferior a um salário-mínimo e meio e cursaram o ensino médio completo em escola da rede pública ou como bolsista integral em escola da rede privada.

A taxa é de R$ 100 para três vestibulares da UFGD: o de seleção aos 33 cursos (PSV), o de Letras-Libras (Licenciatura) e o da Faculdade de Educação a Distância (PSEaD), para quatro cursos. A única exceção é para o vestibular da Licenciatura em Educação no Campo (PSLEDUC) que não cobra a inscrição de nenhum candidato.

Quem não tem condições de pagar a taxa de inscrição agora pode solicitar a isenção até às 17 horas do dia 6 do mês que vem para que a Universidade renuncie à cobrança. Para fazer o pedido da isenção é necessário preencher formulários e enviar a documentação, tudo pela Internet, por meio da Área Restrita do Candidato: http://arearestrita.ufgd.edu.br. Os documentos necessários em cada caso serão detalhados no próprio sistema, após o preenchimento da solicitação.

VAGAS

A UFGD está oportunizando 1.772 vagas em 39 cursos de graduação para ingresso em 2021, em quatro vestibulares: o geral com 33 cursos oferece 982 vagas; e os da EaD com 4 cursos, um específico para a Licenciatura em Educação no Campo e outro para Letras-Libras (Licenciatura) oferecem, respectivamente, 700, 60 e 30 vagas. Todos os cursos são gratuitos, ou seja, não é necessário pagar matrícula ou mensalidade.

Em cada curso, aproximadamente 50% das vagas são reservadas para estudantes que cursaram todo o ensino médio em escola pública, com recorte sobre a renda familiar e cotas para negros (pretos e pardos), indígenas e pessoas com deficiência. Mais informações aqui:

VESTIBULARES UFGD

Comentário

Sete corpos foram encontrados nesta sexta-feira (23), dentro de um contêiner que saiu da Sérvia e foi descarregado com fertilizantes no bairro Santa Maria, em Assunção, acapital do Paraguai. Além de sérvios, havia também uma pessoa de nacionalidade marroquina.

Segundo o jornal ABC Color, os corpos já estão em estado avançado de decomposição e as vítimas seriam imigrantes ilegais que tentaram entrar na América do Sul. O jornal cita que o contêiner teria sido desembarcado em julho deste ano e chegou em 19 de outubro no Porto Terport de Villeta. Também não é descartada a possibilidade de haver mais corpos.

Os corpos foram descobertos porque funcionários da empresa que comprou o fertilizante, que ainda não teve o nome divulgado, abriram o contêiner pela manhã. Para a promotora paraguaia Marcela Saldívar, as vítimas podem ter recebido a proposta de que seriam levadas para a Europa Ocidental. Restos de alimentos indicando uma curta viagem, foram encontrados juntos com os corpos.

O ABC Color publica ainda que o tráfico ilegal de pessoas é uma prática comum na Ásia e Europa Ocidental, e as viagens geralmente são realizadas em contêineres ou até caminhões. Em 2019, 39 pessoas foram encontradas mortas num caminhão, no East London.

Comentário

O resultado de um trabalho realizado pelos fiscais Hélio do Nascimento e Eliane de Santana, do Procon de Dourados, indicou a tendência de que, a exemplo dos produtos da cesta básica de alimentos, as pessoas que forem realizar compras de materiais básicos para a construção também devem pesquisar bastante antes de efetivar o negócio.

Em onze estabelecimentos de Dourados, 33 itens da construção civil foram pesquisados nesta quinta-feira (22) e há casos de um componente custar até 870% a mais de um estabelecimento para outro, como a barra de 100mm do tubo de esgoto, por exemplo.

CONFIRA OS PREÇOS ENCONTRADOS

Já a tinta asfáltica utilizada para baldrame em embalagem no formato lata com 18 litros, apresentou diferença de 977,69% e a porta interna laminada completa sem pintura chegou a ser encontrada com 650% de diferença.

No geral, a diferença de preços entre o estabelecimento com preço mais barato para o mais caro foi de 51,45%. Foram encontrados, nesta pesquisa, 24 produtos com variação acima de 50%, entre o menor e o maior preço de um estabelecimento para outro.

Comentário

Cerca de 150 empresários que movimentam a economia douradense se reuniram na noite desta quinta-feira (22) com o candidato a prefeito Barbosinha e o vice-governador Murilo Zauith para delinear um programa de ações capaz de proporcionar a retomada do desenvolvimento local e regional a partir de janeiro do ano que vem.

“Eu quero contratar mais gente, minha empresa emprega atualmente em torno de 150 pessoas, mas não acho mão-de-obra qualificada, é isso que eu peço pra você, Barbosinha, que retome o programa de qualificação que a gente tinha com o Murilo, os empresários querem ampliar os negócios e precisam desse apoio”.

A manifestação, da empresária Maria Gorety, proprietária da indústria de confecção Gorethy Moda Íntima, motivou o segmento a abrir o debate em torno da necessidade de que Dourados escolha um gestor, preparado e de visão, para conduzir os destinos da cidade. Entre os anos de 2014 e 2016, mais de 4.500 pessoas foram capacitadas nas mais diferentes profissões pelo programa Qualifica Dourados.

“O empresário quer trabalhar, quer produzir, crescer, ampliar sua atividade, o gestor público não pode atrapalhar esse desejo dele. Tem que fazer como estamos fazendo no Governo, investindo mais de R$ 300 milhões em Dourados, preparando a cidade e abrindo as portas para o Município voltar a crescer”, reforçou o vice-governador Murilo Zauith, que controla orçamento maior que o da Prefeitura de Dourados como secretário estadual de Infraestrutura.

Um programa mínimo foi definido entre os participantes do encontro para enfrentar a crise de gestão que afeta o município. Barbosinha recebeu as demandas do setor empresarial e reiterou que conta com o apoio do Governo do Estado e tem em Brasília as portas abertas anunciadas pela ministra Tereza Cristina, que se comprometeu em colocar os ministérios do presidente Bolsonaro a disposição de Dourados.

“Dourados, do ponto de vista da iniciativa privada, do trabalho desses empresários, é um Boeing, um gigante que voa, mas do ponto de vista do poder público ainda estamos andando de charrete, é preciso abrir o diálogo para que vocês digam o que querem em cada área e nós, na outra ponta, entrar com as soluções”, disse o candidato a prefeito, manifestando a segurança no grupo que sustenta esse projeto.

Durante o encontro, Barbosinha e Valdenir Machado, que encabeçam a aliança de nove partidos na disputa pela prefeitura, receberam também o apoio dos empresários Odilon Azambuja e Antônio Nogueira, ambos ex-gestores públicos – Odilon foi secretário municipal de Fazenda, gerente local da Sanesul e vice-prefeito na gestão de Murilo; Nogueira foi secretário de Obras e de Planejamento na cidade. Também o empresário Nelson Eduardo Hoff Brait, proprietário da Aço Telha, manifestou o sentimento do setor da construção civil na necessidade de Dourados voltar a crescer com organização e gestão eficiente.(Da assessoria)

Comentário

Sexta, 23 Outubro 2020 08:14

Douranews pergunta, o candidato responde

23 de outubro

Hoje é o dia do aviador e há mais de 20 anos Dourados espera pelas melhorias no aeroporto. Na sua visão, o que faltou?

Alan Guedes (Progressistas)
(resposta não enviada)

Barbosinha (DEM)

Felizmente, e com a graça de Deus, teremos a oportunidade de entregar, junto com o nosso vice-governador, as obras de melhorias no aeroporto até o final do ano que vem. Porque, como todo o Mato Grosso do Sul sabe, é do Murilo as maiores e principais articulações para que essa revitalização saísse do papel. Muitas administrações se passaram, mas ninguém demonstrou o empenho que o nosso atual secretário estadual de Infraestrutura vem mostrando para com Dourados. Sem contar os mais de R$ 300 milhões em investimentos do Estado para recuperarmos a força econômica regional do Município.

Jeferson Bezerra (PMN)

Faltou repetidamente empenho político de nossos representantes junto às esferas federais responsáveis por isso. Insisto que o fim da bandalheira e da irresponsabilidade política que é praxe dos velhos políticos que há 40 anos administram Dourados vai devolver para a cidade o respeito que ela merece.

João Carlos (PT)
(resposta não enviada)

Mauro Thronicke (PSL)
(resposta não enviada)

Racib Harb (Republicanos)
(resposta não enviada)

Wilson Matos (PTB)
(resposta não enviada)


Perguntas foram enviadas aos candidatos/assessores e, não respondidas,
são publicadas como ‘resposta não enviada’

Comentário

O STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu nesta quinta-feira (22) que a arrecadação de ICMS sobre o gás natural deve ficar com Mato Grosso do Sul. “Isso trouxe alívio para o governo estadual”, avaliou o governador Reinaldo Azambuja, ao explicar que uma eventual derrota no julgamento poderia provocar uma perda bilionária na arrecadação.

“É uma decisão positiva que cria uma segurança jurídica. O gás é um dos principais itens de arrecadação do Estado. Não é um dinheiro novo, mas significa R$ 1,2 bilhão por ano ou 13% da arrecadação e a perda desse recurso poderia quebrar o nosso Estado. É importante porque consolida o que a gente tinha e agora o Estado ganha ainda mais legalidade com o STF pacificando essa disputa que se alongava há 14 anos”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja.

Por 5 votos a 4, o Supremo decidiu a legitimidade de Mato Grosso do Sul na cobrança de ICMS sobre o gás natural que chega ao país através do Gasbol, por Corumbá. O imposto sobre o produto boliviano é uma das principais receitas de Mato Grosso do Sul. Em 2019, a arrecadação foi de R$ 1,1 bilhão. E neste ano, até outubro, o ICMS do produto boliviano rendeu R$ 869 milhões ao Estado.

“O gás natural é um dos principais produtos de incidência de ICMS, responsável por 13% da arrecadação do ICMS. Uma ação fundamental, uma briga judicial que se arrasta por mais de 15 anos entre os três Estados e uma vitória muito importante para toda a população sul-mato-grossense. Ainda haverá a fase de recursos, então vencemos uma batalha, mas ainda não vencemos a guerra”, afirma o secretário de Fazenda, Felipe Mattos.

Comentário

Trocar ideias e expor o planejamento para administrar Dourados tendo como foco a juventude. Assim foi a conversa do candidato a prefeito Alan Guedes (Progressistas) com representantes de Atléticas de diversos cursos da Unigran e Universidade Federal da Grande Dourados. O encontro virtual pôde ser acompanhado pela comunidade através do Google Meet.

Além de Alan, o candidato a vice, Guto Moreira (PL), também conversou com os acadêmicos sobre diversos assuntos. Ambos encabeçam a coligação “Respeito por Dourados”, formada pelos partidos Progressistas, Liberal e Cidadania na disputa da Prefeitura com outros seis candidatos inscritos para as eleições do dia 15 de novembro.

As Atléticas representam universitários de diversos cursos e a reclamação maior acaba se refletindo na juventude douradense como um todo: melhor aproveitamento de espaços públicos para esporte e lazer. Alan e Guto mostraram como esses pedidos podem ser atendidos. “Foi uma reunião super produtiva. Ouvimos os anseios de uma categoria muito importante para a economia da cidade e precisamos oferecer condições, não apenas para os universitários, para toda a juventude douradense e nossas famílias de uma utilização melhor dos nossos espações e equipamentos públicos”, disse Alan Guedes.

Para Guto, a experiência de ambos terem passados por problemas semelhantes na época de graduação os ajuda a entender essas reivindicações, como a disponibilização de locais públicos adequados para treinamentos e atividades e a organização de competições, entre outros. “Obviamente somos um pouco mais velhos que os representantes das Atléticas, que acabam representando todos os universitários. O que eles expuseram a gente já imaginava por essa convivência que tivemos”, analisa o candidato.

Alan ainda reafirmou a importância de apoiar as atividades dos universitários, o que se reflete em toda comunidade. “Os universitários movimentam a economia douradense em diversos setores, sejam eles oriundos de outras cidades ou os que aqui já residem. Eles precisam ser ouvidos e podem colaborar ainda mais com Dourados se apoiados adequadamente”, concluiu o candidato. (Com assessoria)

Comentário

O presidente Jair Bolsonaro nomeou o desembargador Kassio Nunes Marques para o cargo de ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), conforme decreto que foi publicado na edição extra desta quinta-feira (22) do Diário Oficial da União.

Kassio Nunes Marques foi sabatinado na quarta (21) pelos membros da Comissão de Constituição e Justiça do Senado e teve o nome aprovado pelo colegiado e pelo plenário da Casa. Ele ocupa agora a vaga deixada pelo ministro Celso de Mello, o mais antigo integrante do STF, que antecipou a aposentadoria da corte no dia 13 de outubro.

Kassio Marques tem 48 anos de idade e atua como desembargador do TRF1, o Tribunal Federal da 1ª Região desde 2011. Ele foi escolhido pela então presidente Dilma Rousseff na vaga reservada a profissionais oriundos da carreira na advocacia. Natural de Teresina, foi advogado por cerca de 15 anos e integrou os quadros da Ordem dos Advogados do Brasil e também foi juiz no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí.

Comentário

A Caixa Econômica Federal atingiu nesta quarta-feira (21) a marca de R$ 25 bilhões disponibilizados para micro e pequenas empresas nas principais linhas de crédito durante a pandemia da Covid-19. Ao todo, cerca de 200 mil empresas fecharam contratos.

Só no Pronampe (o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte), foram contratados R$ 12 bilhões desde 16 de junho, quando o banco começou a operar a linha, enquanto pelo FGI (o Fundo Garantidor para Investimentos), foram emprestados R$ 10,5 bilhões. Essa linha oferece taxa de juros a partir de 0,63% ao mês. O cliente tem até 60 meses para quitar o empréstimo e conta com uma carência nos pagamentos que varia de seis a 12 meses.

No caso do Fampe (o Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas), em parceria com o Sebrae, foram liberados R$ 2,5 bilhões. Essa linha pode garantir, de forma complementar, até 80% de uma operação de crédito contratada, dependendo do porte empresarial do solicitante e da modalidade de financiamento.

Como contratar

Segundo a Caixa, para contratar qualquer uma das linhas, com exceção do Pronampe, que já teve seu limite atingido, os clientes podem acessar o site e preencher um formulário de interesse ao crédito. O banco entrará em contato se a empresa estiver apta a contratar o financiamento. A solicitação também pode ser feita nas agências da Caixa.

Comentário

Com o firme propósito de reconstruir Dourados, o candidato Barbosinha (da Coligação DEM/PSDB/Solidariedade/PSD/Podemos/MDB/ Patriota/Avante/PSB), se reuniu com grupo de mulheres empreendedoras da cidade, para apresentar o plano de gestão e ouvir delas a real necessidade e as dificuldades desse segmento.

A empresária Cecília Zauith, esposa do vice-governador e ex-prefeito de Dourados, Murilo Zauith, disse que já abraçou o projeto de Barbosinha e que está muito confiante. “A cidade chegou num momento que a gente não pode mais brincar e, por isso, acho que temos que escolher uma pessoa competente, um gestor como ele é”, declarou.

Cecília observou que “a Prefeitura é uma empresa e se você não tiver um gestor que saiba fazer, nós não vamos chegar a lugar nenhum e, essa é a oportunidade que temos de escolher alguém com esse perfil”. Ela acrescentou que “só quem consegue revolucionar na gestão de uma grande empresa como a Sanesul, pode gerir uma Prefeitura do porte da de Dourados”.

Parceira também nesta busca para colocar Dourados novamente no caminho certo, está a empresária Cristiane Iguma Câmara, esposa do deputado estadual Renato Câmara. Para ela, Barbosinha já provou sua experiência como gestor e está capacitado para administrar a cidade com seriedade e responsabilidade.

“Os desafios são muitos, mas é a dedicação dele que nos faz abraçar sua campanha. Estamos caminhando junto com Barbosinha e sua esposa Maristela, que é medica e conhece como ninguém os problemas da saúde pública em Dourados. Queremos ajudar a mudar os destinos de nossa cidade, com ações eficientes em todas as áreas”, disse Cristiane.

Acreditando também no projeto de Barbosinha, a empresária Evania Ribeiro, falando como alguém que representa o empreendedorismo feminino, disse que confia na capacidade do candidato e entende que ele é o mais preparado para esse desafio. “Sei que ele pode ajudar a mulher douradense a ter o respeito que merece como empreendedora”.

O candidato reafirmou o compromisso em recolocar Dourados na rota do desenvolvimento e disse dos levantamentos já feitos e que irão permitir direcionar ações para resgatar a saúde financeira do município. “Vamos discutir os impactos econômicos e trabalhar para projetar a cidade, em sintonia com os governos estadual e federal, mas sobretudo de resgate da autoestima e da nossa força e capacidade de recuperação econômica”, garantiu Barbosinha.

Comentário

Página 1 de 1760

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis