Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Em audiência com o governador em exercício Murilo Zauith, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, garantiu a Mato Grosso do Sul o segundo maior percentual do País do Fundo Nacional de Segurança Pública, 5,24%; atrás apenas de São Paulo, que receberá 6,66%. A previsão anual para o Fundo é de R$ 1,7 bilhão, o que representa R$ 89 milhões para o Estado. A reunião aconteceu nesta quarta-feira (14.8), em Brasília.

“Mato Grosso do Sul vai ser o segundo Estado do país mais contemplado com recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública. O ministro Sergio Moro entende que o estado cumpre grande papel na segurança pública”, afirmou Murilo ao deixar a audiência, onde esteve  acompanhado pela senadora Soraya Thronicke (PSL-MS) e do secretário executivo do Ministério da Justiça, Luiz Pontel.

O governador em exercício falou ao ministro das particularidades de Mato Grosso do Sul, que faz fronteira com dois países e abriga mais de 7 mil presos por crimes federais e defendeu um trabalho conjunto para garantir a segurança da população e o combate ao tráfico de drogas e armas. “Vamos trabalhar conjuntamente, governo federal e estadual”, acrescentou.

Mesmo sendo um estado fronteiriço, Mato Grosso do Sul é o estado que mais elucida homicídios no Brasil, definindo a autoria, materialidade e efetuando prisão do envolvido. O índice de 73% se iguala à taxa de resolução dos órgãos de segurança dos países de primeiro mundo, conforme pesquisa do Instituto Sou da Paz.

Por meio do programa MS Mais Seguro, o Governo do Estado investiu mais de R$ 130 milhões na segurança pública adquirindo viaturas, equipamentos, munições, contratando servidores e implantando núcleos de inteligência no interior.

Veja o quadro de repasses do Fundo:

repasses fundo de segurança

 

Comentário

A ampliação do Aeroporto de Dourados foi discutida nesta quarta-feira (14) pelo governador de Mato Grosso do Sul em exercício, Murilo Zauith, e pelo secretário nacional de Aviação Civil, Ronei Saggioro Glanzmann. Apesar da notícia de contingenciamento de emenda de bancada, Ronei afirmou que a obra segue o cronograma, e Murilo Zauith garantiu empenho do Governo do Estado. A intenção é ter a obra concluída até 2022.

“Dourados é um aeroporto importante do ponto de vista de planejamento do setor do transporte aéreo no Brasil. Temos um TED (Termo de Execução Decentralizada) em andamento, junto com o Exército, no montante de R$ 49 milhões e agora estamos fazendo os últimos ajustes no projeto, no licenciamento ambiental, para que já no mês de dezembro consiga se instalar lá na localidade, com seu canteiro de obra, e dê inicio às obras no finalzinho de dezembro, início de janeiro. Então, a coisa está caminhando bem. Temos ainda alguns detalhes a resolver de burocracia, principalmente relacionado a licenciamento ambiental, mas estamos aí dentro do cronograma e estamos caminhando bem”, afirmou o secretário nacional.

Ronei disse ainda que a participação do governo de Mato Grosso do Sul tem sido fundamental para a aviação regional. “O Governo de Mato Grosso do Sul é um parceiro. Nós temos feito grandes projetos. Recentemente demos uma ordem de serviço grande no Aeroporto de Campo Grande, junto com a Infraero, estivemos também em Bonito, temos projetos também em Coxim e outros aeroportos mais do Estado que temos uma grande parceria com o Governo do Estado no sentido de desenvolver a aviação regional”, destacou.

Murilo Zauith contou que vai buscar uma parceria com a prefeitura de Dourados para concluir as obras. “Vamos conversar com a prefeita de Dourados para que assumamos, Estado e Prefeitura, conjuntamente, a construção das edificações de passageiros e de bombeiros e com isso, tenho certeza, até final de 2022 Dourados estará contemplada com seu novo aeroporto”, disse o governador em exercício.

Além dos investimentos na infraestrutura dos aeroportos, o governo do Estado tem incentivado a ampliação das linhas aéreas em Mato Grosso do Sul. Em junho, o governador Reinaldo Azambuja assinou o Decola MS, um programa que reduz o ICMS do querosene de aviação para as empresas aéreas que aumentarem o número de voos no Estado.

Comentário

Em nota curta, publicada na página oficial do Município na internet, a Prefeitura de Dourados informa que vai concluir nesta sexta-feira (16) o pagamento da folha salarial do mês de julho de todos os servidores.

De acordo com a secretaria municipal de Fazenda, o saldo da folha, equivalente a 56% dos vencimentos do servidor, será liberado nesta quinta (15) e estará na conta dos servidores na manhã de sexta-feira.

No final de semana, após terem recebido apenas 44% do total a que teriam direito pelo mês trabalhado, servidores do grupo geral e do magistério anunciaram um dia de paralisação para esta sexta, além do que os professores aprovaram jornada reduzida de trabalho nas escolas.

Comentário

O governador em exercício Murilo Zauith cumpre extensa agenda de compromissos em Brasília desde o final da tarde de segunda-feira (12), apresentando os projetos para novos investimentos do Governo em setores estratégicos de Mato Grosso do Sul.

Na manhã desta quarta-feira (14), durante café da manhã com o ministro da Justiça, Sergio Moro, Murilo reiterou os pleitos do Estado com relação ao reforço de mais patrulhamento nas faixas de fronteira. “Mato Grosso do Sul não pode continuar sendo o corredor da droga que entra pelo Paraguai e a Bolívia”, justificou.

Nesta terça (13), o governador em exercício esteve com o diretor-geral do Dnit (Departamento nacional de infraestrutura e transporte), Antônio Leite dos Santos Filho, com quem falou da necessidade de manutenção de três rodovias federais estratégicas para o deslocamento e escoamento da produção do Estado. A BR 262, entre Três Lagoas e Corumbá, BR 265, entre Jardim e Porto Murtinho e a BR 463, em Dourados. O presidente da Agesul (Agência estadual de Empreendimentos), Luis Roberto Martins Araújo, acompanhou Murilo.

Em Brasília, o governador em exercício ainda acompanhou a tramitação, no Senado, do projeto de investimentos em programa de modernização fiscal e de tecnologias pleiteado por Mato Grosso do Sul, o ProFisco II, que prevê recursos da ordem de 53 milhões de dólares, aprovado com a articulação do senador Nelsinho Trad (PSD) e a senadora Soraya Thronicke (PSL), integrantes da bancada do Estado no Congresso.

Murilo também apresentou à ministra Tereza Cristina, do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), projeto que reivindica recursos federais para recuperar os acessos de pelo menos 200 assentamentos, aldeias e comunidades rurais do Estado, visando facilitar o acesso das famílias de trabalhadores ao mercado.

Comentário

Em busca de recursos para melhorar a infraestrutura de pelo menos 200 assentamentos em Mato Grosso do Sul, o governador em exercício Murilo Zauith se reuniu nesta terça-feira (13) com a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) para tratar da formatação de um termo de cooperação.

Durante o encontro, em Brasília, Murilo apresentou os projetos da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), vinculada à Seinfra (Secretaria estadual de Infraestrutura), que preveem recuperar os acessos dos assentamentos.

“Queremos as estradas com boas condições, cascalhadas e com pontes de concreto”, afirmou. Segundo ele, a sinalização da ministra Tereza Cristina foi positiva. “Podemos fazer um termo de cooperação para atender os assentamentos e as milhares de famílias que produzem e precisam das estradas para levar a produção às cidades”, concordou a ministra.

Murilo revelou ainda que os custos para recuperar os acessos dos assentamentos estão sendo levantados pela Agesul. O processo que vai quantificar a quilometragem entre os acessos dos assentamentos e as cidades deve ficar pronto dentro de 40 dias. Atualmente, 70% da cesta básica do brasileiro vem da agricultura familiar.

Comentário

O vereador Marcelo Mourão (PRP) propôs na sessão de segunda-feira (12), na Câmara de Dourados, a criação de duas Frentes Parlamentares no setor da Saúde. A primeira é a Frente Parlamentar em apoio e defesa do Hospital da Vida. Segundo o vereador, as administrações e as legislaturas passarão, mas o hospital é um patrimônio de toda a sociedade que permanecerá e é preciso a união de todos para que, seja qual for o gestor, haja condições para manter atendimentos de qualidade.

“O Hospital da Vida já salvou muitas vidas. Eu tenho escutado muito um grupo de pessoas que reclama do hospital, mas não faz absolutamente nada para ajudar na sua manutenção. Vemos campanhas para hospital de São Paulo, campanhas para outros hospitais que ainda nem existem, mas até agora não veio uma campanha para ajudar o Hospital da Vida”, afirmou Marcelo.

Ele também conclamou que os moradores, prefeitos e vereadores dos mais de 30 municípios que vêm a Dourados usar os serviços do Hospital da Vida a somar forças nessa luta pelo único hospital de portas abertas do SUS na nossa região. “Está na hora de todos nós ajudarmos o Hospital da Vida”, disse, ressaltando também que os esforços devem ir além das obrigações da Prefeitura e dos governos estadual e federal.

Com a criação da Frente Parlamentar, a Câmara terá seis meses para realizar estudos e promover debates para propor formas de ajudar na manutenção e fiscalização do hospital. “Em respeito a todas as vidas que o Hospital da Vida salvou, chega de banalizar a Saúde, sem reconhecer o atendimento dos bons profissionais, que merecem o nosso respeito, o nosso cuidado”, disse ele, que é um usuário do sistema SUS.

Doença Rara

A segunda Frente Parlamentar proposta por Marcelo visa o apoio a pessoas com doenças raras. Recentemente, o vereador teve contato com uma família com uma criança que está enfrentando uma doença que os médicos ainda não conseguiram identificar. Segundo ele, é preciso trazer esse debate para a Câmara, a fim de que sejam criados e fortalecidos meios de ajudar essas pessoas e seus familiares no enfrentamento desse tipo de enfermidade.

Marcelo encaminhou aos gabinetes o convite para os vereadores integrarem as frentes parlamentares. Ele ressalta que o engajamento de todos vai agilizar os trabalhos de buscar soluções para melhorar o atendimento às pessoas.

Comentário

O vereador Alan Guedes (DEM) defendeu na sessão desta segunda-feira (12), da Câmara de Dourados, a mobilização de todos os colegas em favor da proposta feita pelo deputado Marçal Filho (PSDB) visando a enfrentar a problemática verificada na Rua Coronel Ponciano, principalmente no trecho que demanda do centro da cidade e dos bairros populosos daquela região no sentido Distrito Industrial, ao chamado ‘trevo do DOF’.

Alan Guedes lembrou os esforços que vem sendo realizados, na Assembleia Legislativa, pelo ex-colega de Câmara, deputado Marçal Filho (PSDB), e considerou que essa preocupação aumenta de acordo com a gravidade do problema, “à medida que várias mortes, apenas nos últimos 30 dias, ceifaram vidas e tornaram essa situação muito séria”.

De acordo com o vereador, a Câmara de Dourados já mostrou esse comprometimento com causas de relevante interesse público quando aprovou, em 2017, a autorização para que a Prefeitura possa dispor da contrapartida pela isenção em obras executadas em condomínios fechados com a realização de serviços públicos. Nesse sentido, trabalhos de recapeamento e de tapa-buracos já atenderam trechos críticos das ruas Cuiabá e Monte Castelo, por exemplo.

“É bem verdade que o problema da rua Coronel Ponciano é bem mais grave, trata-se de uma importante via de ligação a vários órgãos públicos [a sede da Prefeitura, das Secretarias de Saúde e de Educação, a UPA 24h, o Detran e o DOF estão localizados nessa rua] e a grandes empresas, como supermercado, indústrias, sem contar o acesso a bairros densamente povoados, como o Guaicurus, Dioclécio Artuzi, Harrison Figueiredo; por isso mesmo, deve ser feita uma ampla mobilização”, disse Alan Guedes.

O vereador afirmou ainda que, enquanto presidente da Câmara de Dourados, se comprometeu a apoiar essa ação do deputado Marçal, e pediu o apoio dos colegas da Casa no sentido de estender essa campanha aos membros da bancada na Assembleia, e às bancadas da Câmara e do Senado, para que também “possamos envolver a concessionária CCR e sensibilizar autoridades da importância de encontrar uma solução”.

Comentário

Estão abertas as inscrições para a Feira das Profissões 2019 da Unigran, evento que tem o objetivo de auxiliar o vestibulando no momento mais importante do futuro dele, na escolha da profissão, e deve receber milhares de estudantes do Ensino Médio de Dourados e região, além de outros municípios do Estado. Este ano a Feira vai acontecer de 1 a 3 de outubro nos períodos matutino, vespertino e noturno, no Salão de Eventos da Unigran.

A quinta edição da Feira das Profissões vai ter a participarão de professores e acadêmicos de todos os cursos da Unigran, das áreas de Ciências Exatas e Agrárias, Humanas e Sociais, Direito e Saúde, que irão auxiliar os estudantes na escolha de uma carreira de sucesso. Os alunos serão recepcionados pelos cursos em seus estandes e logo depois serão encaminhados para as oficinas em salas e laboratórios. Compõem a programação diversas atividades, entre elas as oficinas das profissões, orientações profissionais, visitas guiadas, exposições, plantão de dúvidas e sala VIP para os professores que estiverem acompanhando os alunos.

Tendo como público-alvo alunos de Ensino Médio de todas as escolas da região, em especial de terceiros anos, o evento dá a oportunidade para o estudante conhecer os cursos de graduação e a infraestrutura da Unigran, avaliada como uma das melhores do Brasil, segundo o Ministério da Educação.

A edição deste ano do evento apresenta uma grande novidade, como explicou o diretor de Planejamento da Unigran, Luciano Bettoni. “Criamos o site da Feira das Profissões, no qual além de todas as informações, os interessados podem se inscrever e otimizar o acesso ao evento. Com isso, quem chegar não vai mais precisar ficar em filas para o credenciamento como nas edições anteriores, tendo muito mais tempo para conhecer e participar das atividades que cada curso está preparando e que vão orientar sobre cada profissão para ajudar todos os alunos na escolha do curso superior ideal”, disse.

Escolas e alunos interessados em participar da Feira das Profissões podem acessar o site mkt.unigran.br/feira-das-profissoes e se inscrever, preenchendo todos os dados corretamente. O site também disponibiliza o atendimento on-line para outras dúvidas e informações, de acordo com a assessoria da instituição.

Comentário

O nome do vereador Sergio Nogueira, atualmente primeiro secretário da mesa diretora da Câmara de Dourado, foi apontado como a opção d meio evangélico durante encontro realizado nesta terça-feira (13) na sede da IBMR, a Igreja Batista Ministério Restauração no município.

Lideranças religiosas, comunitárias e empresários evangélicos destacaram a necessidade de haver um representante do segmento no pleito 2020 para a prefeitura de Dourados. Os participantes discutiram o cenário atual e apontaram o 1º secretário da Casa de Leis douradense, vereador Sergio Nogueira (PSDB), como o nome ideal para uma pré-candidatura.

Na ocasião estavam presentes dezenas de lideranças como presidentes de associações, pastores, representantes de diferentes denominações e demais profissionais douradenses do meio. Os participantes debateram a necessidade de pensar nas eleições do próximo ano, justamente em um momento onde o Poder Executivo vive “tremenda crise”.

O anfitrião da reunião, apóstolo Auro Henrique Teodoro Soster, demonstrou preocupação com o futuro do município e aventou a possibilidade de um grande projeto. “Estou em Dourados há 30 anos. Eu amo essa cidade. Temos condições de fazermos algo diferente. Temos a oportunidade de discutir sobre melhorias e buscar entre nós alguém que tenha o temor de Deus no coração e que, ao longo dessa jornada tem se demonstrado um homem íntegro: esse nome é o vereador Sergio Nogueira”, disse.

O propósito da reunião, segundo ele, foi de ouvir os representantes. “O pastor Sergio é minha pessoa de confiança, homem de postura. No meio evangélico temos visto que tem uma postura diferenciada, nos representa muito bem no Legislativo pelas decisões que toma, por seu posicionamento. Tem todas as qualidades para estar no Executivo”, mencionou.

O vereador Sergio Nogueira, presente no evento, afirmou que não tinha a pretensão de ser pré-candidato à vaga na administração municipal, mas se sente agradecido por ter seu nome lembrado como representante das lideranças ali presentes. “Precisamos nos unir ainda mais. A cidade está à beira do caos. Vemos a situação precária da Saúde, com os postos, a UPA e Hospital da Vida funcionando com precariedade, na Educação, os ônibus escolares não estão rodando, e como ficam os alunos dos distritos e das sitiocas? Na Assistência Social temos falta de gestão de recursos. Fora o atraso e fracionamento do pagamento dos salários dos funcionários”, avaliou.

Durante sua fala, Sergio Nogueira reforçou que não fugiria de uma responsabilidade imposta por um grupo. “Nós amamos Dourados, queremos o melhor para o município, o desenvolvimento econômico, do turismo, da saúde, da educação. Eu acredito em projetos e me coloco à disposição do grupo, para ser pré-candidato a prefeito caso seja esta a vontade de Deus e das pessoas de bem desta cidade”, enfatizou.

Comentário

Representantes de 30 instituições públicas e privadas tomaram posse como integrantes da Frente Parlamentar de Recursos Hídricos durante evento realizado nesta terça-feira (13), o primeiro encontro oficial do grupo de trabalho que contou com a explanação sobre a gestão que o Governo do Estado vem fazendo sobre o tema.

Ao dar início ao encontro, o coordenador e proponente da Frente Parlamentar, deputado Renato Câmara (MDB), reforçou as pretensões do grupo. “Esse é um trabalho que se aproxima das instituições para que, por meio de atividade colaborativa, possamos melhorar nossa legislação, fazer apontamentos e conhecer a realidade que MS enfrenta na área dos recursos hídricos”, esclareceu.

Renato Câmara ainda destacou o papel do Legislativo na discussão dos assuntos que envolvem a sociedade. “Aqui é um fórum de debates, precisamos sociabilizar as informações, que por vezes ficam restritas a determinados setores, e nessa discussão a ALMS amplia o debate, pois podemos levar a mais pessoas o assunto. Temos a oportunidade de avançar na legislação e na busca de apoio e sensibilização de governos e das prefeituras”, afirmou.

Gestão da água

O gerente de Recursos Hídricos do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), Leonardo Sampaio Costa, proferiu a palestra “Panorama Geral da Gestão de Recursos Hídricos do MS". Sobre a disponibilidade hídrica de Mato Grosso do Sul, o especialista classificou-a como “confortável” e avaliou como “boa” a qualidade dos rios de MS. Ele também anunciou que ainda em 2019 o Governo do Estado pretende lançar o Programa Estadual de Gestão de Recuperação e de Conservação do Solo e Água em Microbacias Hidrográficas no Estado.

Costa também explicou, durante a palestra, a responsabilidade do Poder Público com relação à água. “A gestão dos recursos hídricos envolve o ato de prover a água na quantidade necessária, com qualidade compatível com seus usos, no local em que se faz necessária, com distribuição temporal adequada ao uso, em condições economicamente viáveis e de forma sustentável. Nós fazemos isso e não é fácil de fazer”, pontuou o especialista. De acordo com o gerente, a gestão dos recursos é feita de forma coletiva. “Existem colegiados, nos quais os usuários de águas possuem maior número de participantes”, disse.

A Frente

Durante o evento, o deputado Renato Câmara explicou o funcionamento da Frente Parlamentar. “Com essa posse, as instituições que aceitaram o convite para participar da Frente têm algumas obrigações”. Entre elas o parlamentar destacou a presença às reuniões e a participação nas deliberações. O deputado esclareceu que as reuniões são feitas mediante pauta prévia e durante o encontro há momento específico para os participantes se manifestarem e também para palestras de especialistas.

Compõem a Frente Parlamentar de Recursos Hídricos os deputados Neno Razuk (PTB), Cabo Almi (PT), Antônio Vaz (PRB), Jamilson Name (PDT), Onevan de Matos (PSDB), Professor Rinaldo (PSDB), Capitão Contar (PSL), Marcio Fernandes (MDB), Lucas de Lima (Solidariedade) e Evander Vendramini (PP).

Comentário

Página 8 de 1406
  • unimed nova
  • cassems
  • governo raly

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus