Timber by EMSIEN-3 LTD
  • cmd guarda
Redação Douranews

Redação Douranews

No próximo ano letivo os alunos da Unei (Unidade Educacional de Internação) Laranja Doce, em Dourados, vão ter à disposição um campo de futebol suíço para utilizarem nas aulas de Educação Física. A necessidade da estrutura surgiu após a instituição ter implantado um projeto de ressocialização dos adolescentes que utiliza o esporte.

Segundo o professor de Educação Física da Unidade, Marcos Alves Queiroz, a parceria com a Unigran foi fundamental para essa conquista. “O projeto vem sendo realizado há alguns anos, porém, agora decidimos ampliá-lo considerando os excelentes resultados com os internos. Para isso, identificamos a necessidade de um campo de futebol suíço para iniciarmos as aulas de futebol e então buscamos firmar parcerias com algumas instituições para que isso fosse possível, como a Unigran, que está nos dando todo o suporte técnico com professores e acadêmicos do curso de Engenharia Civil”, explicou.

Outro parceiro muito importante para a construção do campo é o Governo do Estado, que, por meio da Agesul, está fazendo a terraplanagem do local e também irá executar a obra. O campo também terá uma arquibancada ecológica, feita com pneus reciclados, idealizado pela própria equipe da Unidade de Internação.

O professor Wolmer Sitadini Campagnoli, do curso de Engenharia Civil, falou sobre as etapas da obra. “Fomos procurados pela direção da Unei para ajudar na construção do campo e prontamente atendemos o pedido e montamos a equipe com quatro alunas. Em seguida, estivemos no local e fizemos os levantamentos técnicos necessários e então, iniciamos a elaboração do projeto e a sua viabilidade construtiva. Depois, relacionamos todos os equipamentos e materiais que serão necessários e a direção da Unei iniciou um processo de captação, que já foi concluído, e agora vamos iniciar a segunda etapa que é a execução do projeto, que será feito pela Agesul, com a supervisão das acadêmicas do último ano”, disse.

A equipe de trabalho da obra é formada pelas acadêmicas Ingrid Thaís Lazarini Teixeira, Letícia Gaspar Farias, Natiele Kuttert Soares e Vanessa Nery Sperândio, do décimo semestre. As alunas destacaram que o projeto de extensão está complementando a formação e vai ajudar muito na futura atuação profissional, como apontou Letícia Farias. “Além da contribuição social, participar desse projeto está sendo uma excelente oportunidade de colocarmos em prática o conhecimento teórico que tivemos durante a graduação. É na prática que a engenharia se faz, então, participar desse projeto está sendo muito enriquecedor e vai nos garantir um currículo diferenciado”, concluiu.

 

Comentário

O maior centro do tradicionalismo gaúcho do Estado, o CTG Querência do Sul, de Dourados, elegeu em novembro uma mulher para comandar as ações culturais e de preservação da cultura do Sul do País nessa região. Eleita por unanimidade, Rosane Elizete Pederiva torna-se a primeira patroa do CTG, fato inédito, pois desde que foi fundado até agora sempre foram eleitos homens para a patronagem.

Rosane é natural de Cruz Alta (RS), casada com Edvan Romera, com quem tem a filha Karoline e vai permanecer pelos próximos 2 anos à frente do Centro de Tradições Gaúchas douradense. Filha de um dos fundadores do CTG, Neri Pederiva, a nova patroa do CTG atua como grande tradicionalista dos costumes gauchescos. Atualmente ela é a primeira prenda veterana do Estado.

Nesse ano, o CTG Querência do Sul comemorou 41 anos de atividades. O maior centro do tradicionalismo gaúcho de MS foi fundado em 1978 por um grupo de 50 participantes que se reuniram na Casarim Agrícola, empresa que fornecia insumos, sementes e implementos aos milhares de gaúchos que desbravaram os campos férteis da Grande Dourados.

Pioneiros

Durante esse período até então, grandes nomes de origem gaúcha fizeram parte desse importante Centro que resgatou e preservou até os dias de hoje as tradições gaúchas, suas danças, músicas, comidas e vestimentas. Alguns dessas pessoas foram, inclusive, homenageadas recentemente pela Câmera de Dourados, a partir de proposição do vereador Alan Guedes (DEM).

A sessão solene, realizada no dia 17 de setembro passado, no encerramento da tradicional Semana Farroupilha, homenageou os pioneiros Antônio Aliatti, Asta Johan Braun, Avelino Jose Baldasso, Cirilo João Ody (in memoriam), Cláudio Xavier (in memoriam) e a viúva dele, Mosa Xavier (esposa); Edemar José Rossato, Edio Neuls, Erminio Guedes dos Santos, Maria Izabel Lorenzoni, Neri Pederiva (in memoriam), Paulo Eberhardt (in memoriam), Romeu Aldino Seibt, Sidônia Kommers, Sonia Maria Frantz, Zone Uhde e ainda o Clube dos Subtenentes e Sargentos de Dourados. (Colaborou: Ricardo Ojeda/Perfil News)

Comentário

Quatro dos assaltantes envolvidos na tentativa de furto com carregamento de dinheiro que era levado pelo carro-forte da empresa Brink’s, atacado na última segunda feira (2) no treco da rodovia MS 156 entre Caarapó e Amambai, foram mortos na madrugada desta quarta-feira (4) durante confronto com policiais civis e militares do Bope, o Batalhão de Operações Especiais, juntamente com homens do Pelotão de Choque, do Garras, DOF e da Defron.

O confronto, confirmado pelo secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, delegado Antonio Carlos Videira, ao site MS Em Foco, aconteceu em uma propriedade rural entre Aral Moreira e Coronel Sapucaia, na fronteira com o Paraguai, onde os marginais teriam se refugiado após a tentativa fracassada de assalto. Entre os mortos estaria José Francisco Luges um dos bandidos mais procurados do nordeste brasileiro.

Luges seria o líder de um grupo conhecido como ‘Novo Cangaço’ e que teria mudado para a fronteira para escapar dos policiais nordestinos depois de diversas ações naquela região do País. A operação na fronteira sul-mato-grossense com o Paraguai ainda está em andamento.

Comentário

O governador Reinaldo Azambuja participou na manhã desta terça-feira (3) de audiência de conciliação no STF (Supremo Tribunal Federal), para fechar acordo sobre o ressarcimento dos estados com as desonerações da Lei Kandir com a exportação de produtos primários. A questão é discutida na ADO (Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão) 25, em tramitação desde 2013. A União ofereceu R$ 58 bilhões divididos em parcelas anuais até 2037, que seguiria três regras distintas. Os governadores pedem R$ 62 bilhões.

O impasse surgiu porque os gestores estaduais não abrem mão de receber R$ 4 bilhões da Lei Kandir deste ano, prometidos pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, em reunião do Fórum dos Governadores. Na reunião os governadores do Pará, Helder Barbalho, e do Mato Grosso, Mauro Mendes, cobraram este valor. “O item que trata de 2019, a cláusula 8ª, diz que o ressarcimento de 2019 está quitado. Quitado como??”, enfatizou Barbalho. O Estado do Pará é o autor da ADO 25.

O procurador-geral do Ministério da Economia, José Levi do Amaral, respondeu que o leilão do Pré-Sal entrou no escopo. “A União acenou, com ou sem Pré-Sal, assegurar o patamar mínimo de R$ 4 bilhões este ano”, enfatizou ele, acrescentando que o leilão garantiu o repasse de R$ 10,5 bilhões para os estados, que foi calculado usando a fórmula de compensação da Lei Kandir, por isso a União não estaria disposta a repassar mais R$ 4 bilhões às unidades da Federação.

Para o governador Reinaldo Azambuja, a reunião começou com uma série de impasses entre o valor total proposto de R$ 58 bilhões até 2037 pela União e terminou com um encaminhamento. “O Supremo ficou de redigir um documento e remeter às procuradorias. Nós colocamos mais R$ 4 bilhões, que é o ressarcimento do ano de 2019 (referente a Lei Kandir). Entendemos que é um compromisso do ministro Paulo Guedes. No restante ficou bem equacionado”, disse o governador, explicando que “estando construído o texto jurídico e a segurança da estância máxima do Judiciário, os governadores abrem mão da ADO”. Pelo acordo, a União ficaria com o compromisso do cumprimento do ressarcimento durante os anos vindouros. “Tá muito próximo entre o proposto pela União e o que os estados aceitam. Com isso equacionamos e essa demanda e avança. Com isso você cria uma expectativa de ter um ressarcimento da Lei Kandir, porque a perda foi muito grande para os estados”, pontuou Reinaldo Azambuja.

No esboço do acordo apresentado, que foi discutido na audiência, é proposto o repasse de R$ 58 bilhões, com possibilidade de acréscimo de R$ 3,6 bilhões, sendo que R$ 1,2 bilhão seriam repassados nos três anos após assinatura do acordo. Entre 2020 e 2022 seriam distribuídos R$ 5,2 bilhões por anos aos estados; entre 2023 e 2030 seriam R$ 4 bilhões anuais e a partir de 2024 a 2037 haveria uma redução de R$ 500 milhões/ano até a última parcela chegar a R$ 500 milhões.

O ministro do STF, Gilmar Mendes, que é o relator da ADO 25, fez um relatório do encontro e ficou de organizar as propostas para depois fazer nova rodada de negociações, na tentativa de chegar a um consenso entre governadores e União. A ADO 25 foi protocolada no STF em 2013 pelo governo do Pará. Ela questiona a metodologia aplicada pela “Lei Kandir” (Lei Complementar 87/1996) e legislação subsequente.

Comentário

O presidente da APM (Associação de Pais e Mestres) da Escola Estadual Rotary Doutor Nelson de Araújo, João Xavier de Campos Junior, e o representante dos pais, Leandro Carlos Francisco, usaram a tribuna livre durante sessão ordinária da Câmara de Dourados, realizada nesta segunda-feira (2), para falar sobre a proposta do Governo de municipalização da escola.

De acordo com João Xavier, o Estado quer passar a administração da escola para o Município, porém o Poder Executivo de Dourados afirma não poder assumi-la, porque será repassada apenas a estrutura do colégio. “Não entendemos o motivo de abandonar os 296 alunos da escola. Temos o compromisso de continuar lutando e cobrando por respostas”, comentou o presidente da Associação.

O presidente da Casa de Leis, Alan Guedes (DEM), afirmou que a Câmara de Dourados irá buscar uma agenda com a prefeita de Dourados, Delia Razuk (PTB), para tentar solucionar o problema.

“É uma escola de aproveitamento altíssimo, e será municipalizada. As matrículas começam no dia 4, mas ninguém ainda sabe como vai funcionar. As pessoas precisam ter segurança, principalmente quando se diz na educação dos filhos”, comentou Alan.

Ordem do Dia

Em 2ª discussão e votação, foi aprovado durante a Ordem do Dia da sessão desta segunda o Projeto de Lei Complementar 038/2019 de autoria do Poder Executivo, que dispõe sobre a outorga de concessão de exploração publicitária em mobiliário urbano e espaços em imóveis do patrimônio municipal, de forma não onerosa ao Poder Público concedente.

O Projeto de Lei 170/2019, também de autoria do Poder Executivo, que institui a Base Cartográfica do Município, foi aprovado em 1ª discussão e votação.

Do vereador Madson Valente (DEM), foi aprovado o Projeto de Lei 227/2019, que denomina como “Rua Daniel Alves da Silva” a Rua A, localizada no Residencial Martineiz Alves da Silva, no distrito de Vila Vargas. De autoria do vereador Mauricio Lemes (PSB), foram aprovados os projetos que denominam como “Rua Enoque Vieira Cavalcante”, “Rua Alberto Campos Perdomo” e “Rua Izidoria Fernandes Ferreira” as ruas GV 14 A, GV 14 C, GV 01, localizadas no Residencial Greenville, e como “Rua Claudinei de Luca” a Rua Projetada 01, no Bairro Vila Rubi.

Ainda foi aprovado o Projeto de Lei 260/2019, de autoria do vereador Braz Melo (PSC), que denomina como “Unidade Básica de Saúde Vereador Joel Pizzini” o Posto de Saúde localizado na Vila Rosa.

De Olavo Sul (Patriota), foi aprovado o Projeto de Lei 267/2019, que dispõe sobre a criação do Dia Municipal de Combate à Corrupção e promoção ao estímulo à transparência pública no município, que será comemorado anualmente no dia 9 de dezembro.

O Projeto de Lei 316/2019, do vereador Silas Zanata (Cidadania), que denomina como “Unidade Básica de Saúde Maria das Dores da Silva” o Posto de Saúde localizado no distrito de Panambi, foi aprovado por unanimidade.

Do vereador Cirilo Ramão (MDB), foi aprovado o projeto que denomina como “Rua João Marques Luiz (João Passarinho)” a Rua Marginal P5, localizada no fundo dos Bairros Porto Seguro e Jardim das Palmeiras.

Ainda foram aprovados decretos legislativos que concedem homenagens ao povo douradense e serão entregues durante Sessão Solene nesta quarta-feira (4) às 19 horas. Entre as instituições homenageadas estão a Unigran, pelos 43 anos de sua fundação e o Sinjorgran (Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Região da Grande Dourados), alusivo aos 30 anos da fundação.

Comentário

Os consumidores de Dourados devem gastar em média R$ 644,13 com as comemorações de Ano Novo em 2019. O valor é o maior de Mato Grosso do Sul e representa um aumento de 72,7% em relação a 2018, quando a média foi de R$ 372,77.

Os dados são da Pesquisa de Intenção de Consumo e Comemoração no Natal e Ano Novo divulgada nesta terça-feira (3) pelo Sebrae/MS em parceria com o Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio (Federação do Comércio em MS).

Para a economista e analista do Sebrae/MS, Vanessa Schmidt, esse valor pode estar relacionado à característica da cidade de possuir muitas casas que são alugadas para festas de fim de ano e momentos de lazer. “Pode ser uma questão cultural da população de Dourados em reservar espaços para comemoração, o que aumenta o nível de gastos”, arrisca.

Entre os municípios do interior do estado, Dourados também possui a maior movimentação financeira total com as duas datas (R$ 75,2 milhões) e o maior valor estimado em festejos para o Ano Novo: os 53,9% dos consumidores que comemorarão a data vão movimentar financeiramente cerca de R$ 37,4 milhões.

A especialista explica que a tendência é que de fato as pessoas gastem mais com comemorações no Ano Novo do que no Natal. “Dourados está refletindo uma realidade que aconteceu em todo o Estado. No Natal, as pessoas tendem a comemorar mais com a família, é uma data mais simbólica. Já no Ano Novo, usualmente não ficam em casa: é a data que vão para clubes e festas”.

Outro destaque é o aumento do valor médio do presente de Natal, de R$ 293,89 para R$ 356,74. O número de pessoas que irão presentear e o valor estimado em compras também aumentou - este ano, 56,8% dos consumidores irão comprar presentes, representando uma movimentação financeira de R$ 21,8 milhões contra os R$ 17,3 milhões de 2018.

Segundo a economista, esse crescimento é reflexo de indicadores que começam a ficar mais positivos. “Há uma leve recuperação econômica. Este ano, alguns fatores influenciaram nessa expectativa de gastos do consumidor, como por exemplo a liberação do FGTS, uma medida que estimula o consumo”, ressalta Vanessa. Em todo o estado, a movimentação financeira com compra de presentes e comemorações de Natal e Ano Novo deve chegar a quase R$ 1 bilhão.

Pesquisa

O estudo ouviu 1.692 pessoas em Campo Grande, Dourados, Bonito, Coxim, Três Lagoas, Ponta Porã e na região do Pantanal (Corumbá e Ladário). As entrevistas foram aplicadas entre os dias 28 de outubro a 18 de novembro e o índice de confiança é de 95%.

Comentário

Mato Grosso do Sul poderá ter o Cepe (Cadastro Especial de Primeiro Emprego), destinado à identificação e ao encaminhamento de alunos da Rede Estadual de Ensino, com potencial de aproveitamento das vagas oferecidas por programas desenvolvidos pelo Estado. É o que prevê projeto de lei apresentado pelo deputado Neno Razuk (PTB) na sessão ordinária desta terça-feira (3) da Assembleia Legislativa do Estado.

O encaminhamento e a eventual qualificação dos alunos integrantes do cadastro serão feitos pela Funtrab (a Fundação do Trabalho) cujos diretores deverão ser orientados e qualificados, conforme prevê o projeto de lei, para que deem cumprimento à norma.

No dia 8 de outubro, a Assembleia Legislativa realizou audiência pública para debater a inserção e a contratação de adolescentes nas empresas do Estado. Na ocasião, foi apresentado o levantamento do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), que apontou mais de 13 mil vagas de aprendizes em Mato Groso do Sul, porém, somente 35% com cota legal preenchida.

Para o deputado, a desinformação colabora para que as vagas não sejam preenchidas. “Além disso, existe a indiferença da sociedade e ausência de esforços do poder público. Por isso, apresentamos este projeto, com a intenção de criar um mecanismo simples, no entanto, objetivo, capaz de produzir resultados positivos, a partir da mobilização integrada dos setores da educação e do trabalho”, acrescentou Neno.

Comentário

O secretário municipal de governo Celso Schuch classificou como “curiosa” a decisão do Simted de anunciar a paralisação dos professores “caso não recebam seus salários até sexta-feira”. Schuch considera uma ameaça descabida, considerando que a Prefeitura está se esforçando no sentido de pagar os salários não apenas dos professores, mas de todos os servidores municipais em dia, no quinto dia útil como preconiza a legislação.

“E ainda que isso não fosse possível, tendo em vista os enormes problemas financeiros que assolam as administrações municipais neste modelo de Federação que concentra as arrecadações em outros níveis – federal e estadual, trata-se de uma ameaça que só serve para causar pânico entre pais de alunos, ou seja, em nada contribui para a solução do problema”, disse o secretário.

Na opinião de Celso Schuch, esta situação criada pelo Simted gera insegurança e mal estar entre as partes, especialmente quando a Prefeitura se mostra sempre aberta ao diálogo. “Confiante em poder cumprir com o pagamento dos salários de todos os servidores dentro dos prazos estabelecidos por lei, estamos decepcionados com a atitude dos trabalhadores da educação de quem esperávamos que fossem menos afoitos”.

O secretário finalizou afirmando que “estão ameaçando greve, criando pânico entre os pais de alunos, por fatos que sequer ocorreram mesmo sabendo que a Prefeitura está se empenhando ao máximo para pagar os salários em dia”.~´

Comentário

A Petrobras informou nesta terça-feira (3) que vai aumentar o valor do óleo diesel em 2% a partir de quarta-feira (4), assim como reajustar toda a cadeia do produto. O diesel marítimo vai subir 2,1% e os destinados às térmicas subirão 2,2% (S500) e 2% (S10).

A comercialização do preço do diesel abaixo da paridade internacional nas últimas semanas fez com que a Abicom (Associação dos Importadores de Combustíveis) reclamasse no Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) na semana passada, alegando que o congelamento prejudica o mercado.

Segundo a Petrobras, o preço da gasolina deve permanecer inalterado.

Comentário

O secretário de Fazenda Carlos Dobes recebeu na manhã desta terça-feira (3) os representantes do Banco Bradesco para a assinatura do contrato entre a instituição e a Prefeitura de Dourados que visa à prestação de serviço para o processamento da folha de pagamento dos servidores e gerenciamento das contas do Município.

O Bradesco foi representado pelo gerente comercial Márcio Bastos da Cruz e pelo gerente da Agência central de Dourados Moacir Lorenzon. O banco venceu a licitação no dia 22 de novembro e vai substituir o Banco do Brasil nessas transações. Lorenzon afirmou que dentro de noventa dias os servidores da Prefeitura já estarão recebendo salários através do Bradesco.

No processo licitatório o banco Bradesco fez a melhor proposta e comprou a folha por R$ 22.760 milhões para um contrato que terá duração de cinco anos. A instituição financeira terá de depositar o valor na conta do município até 10 dias após assinatura do contrato.

De acordo com o secretário de Fazenda, Carlos Dobes Vieira, a mudança de gestão optou por não renovar com o Banco do Brasil, que detinha a conta desde 2013. A instituição oficial havia definido, em agosto, que seriam pagos R$ 7,5 milhões, sendo R$ 500 mil à vista e R$ 7 milhões parcelados dentro de um contrato também de cinco anos.

O contrato com o Bradesco prevê também que a instituição deverá instalar terminais no Centro Administrativo Municipal e, ainda, disponibilizar equipes em um espaço a ser montado dentro do CAM para atender aos servidores, com abertura das contas-salário e atualização cadastral.

Comentário

Página 3 de 1509

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus