Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

No segundo jogo seguido em casa, o Atlético-MG conquistou a segunda vitória seguida no Campeonato Brasileiro. Contra um valente Corinthians, o Galo mostrou que ainda pode brigar na parte de cima da tabela. Melhor em campo, venceu por 2 a 1, com gols de Fred e Cazares, e segue subindo na classificação do Brasileirão.

Na primeira etapa, aos 24 minutos, o Atlético-MG já poderia ter tido uma grande chance de abrir o placar. Em jogada na área, Marquinhos Gabriel puxa a camisa de Erazo, evitando a oportunidade de o zagueiro do Galo subir para a bola área. O lance foi na cara do árbitro Wilton Pereira Sampaio, que estava de frente para o lance, mas nada marcou.

Se não vem tendo muito tempo para trabalhar taticamente, o técnico Marcelo Oliveira usa as atividades na Cidade do Galo para treinar jogadas ensaiadas. Contra o Corinthians o time teve uma chance boa, mas o lance não foi tão bem executado.

No final do primeiro tempo, o lateral Marcos Rocha se desentendeu com o volante Leandro Donizete sobre uma cobrança de lateral. A discussão acabou rápido e já na saída de campo, Rocha esclareceu que era lance do jogo. No jogo contra o Internacional, Rafael Carioca e Robinho também se desentenderam.

Comentário

Apenas um dia depois de o diretor de futebol do Barcelona, Raúl Sanllehí, acompanhar a vitória do Palmeiras por 2 a 0 sobre o América-MG, em que Gabriel Jesus anotou os dois gols, o jornal catalão Sport publica na capa da edição desta quinta-feira (23) uma foto do atacante que já teria confirmado a intenção de deixar o Verdão para defender o clube espanhol.

Segundo o mesmo diário, o Palmeiras rejeitou nesta semana uma proposta de 19 milhões de euros (cerca de R$ 73 milhões) pelo jogador de 19 anos. O temor pela perda do camisa 33, no entanto, é grande dentro do elenco palmeirense. Após o triunfo da última terça, os jogadores parabenizaram o atleta por chamar atenção do Barcelona, mas lamentaram a possibilidade da saída do companheiro.

Já o técnico Cuca vê a suposta transferência de Gabriel como uma interrupção à evolução dele como jogador. Segundo o comandante palestrino, não deixaria o atacante ir para a Europa se fosse seu pai e disse que Jesus ficará no Palmeiras até o final deste ano, segundo publica o Terra.

Comentário

A Câmara de Vereadores de São Paulo aprovou nesta quarta-feira (22) a mudança do nome do Elevado Costa e Silva, mais conhecido como "Minhocão", para Elevado Presidente João Goulart. Assim, o Minhocão deixará de homenagear um presidente da ditadura militar (1964-1985) e receberá o nome do presidente que foi deposto pelo regime. O texto vai à sanção do prefeito Fernando Haddad (PT).

O projeto de lei é de autoria do vereador Eliseu Gabriel (PSB) e foi apresentado há dois anos, em junho de 2014. Ele revoga o Decreto 8.574, de 19 de dezembro de 1969, que deu nome à via elevada construída entre quatro subdistritos de São Paulo: Consolação, Santa Cecília, Perdizes e Barra Funda.

O elevado foi inaugurado em 1971, durante a ditadura, e recebeu o nome Elevado Presidente Arthur da Costa e Silva do então prefeito da cidade, Paulo Maluf, que hoje é deputado federal pelo PP (Partido Progressista).

Comentário

Com Alex Muralha inspirado e Willian Arão decisivo, o Flamengo venceu o Santa Cruz na noite desta quarta-feira (22), por 1 a 0, no Arruda. O Rubro-Negro conquistou a terceira vitória fora de casa no Campeonato Brasileiro e se manteve na parte de cima da tabela, com 17 pontos em dez partidas. Já o Tricolor se manteve estacionado com 11, cada vez mais próximo da zona de rebaixamento.

Confira a classificação do Brasileiro

O jogo começou aberto, com as duas partindo para o ataque. Mais organizado, o Flamengo tentava segurar o ímpeto do Santa Cruz e partia somente "na boa". Após algumas tentativas frustradas dos donos da casa, com direito a boas defesas de Alex Muralha, o Rubro-Negro chegou ao gol com Willian Arão. O capitão recebeu livre, de frente para o gol, e mandou um belíssimo chute para o fundo da rede, de longa distância. O goleiro Tiago Cardoso se esticou, mas a bola fez uma curva e morreu quase no ângulo direito.

Mesmo com o gol, o jogo manteve o bom ritmo, com chances para os dois lados. Com a responsabilidade de buscar o empate, o Santa incomodou um pouco mais. Contudo, parou no atento goleiro Muralha, como informa o Terra.

Comentário

O ex-ministro do Planejamento do governo Lula e das Comunicações no primeiro governo Dilma, Paulo Bernardo, foi preso nesta quinta-feira (23) em um desdobramento da 18ª fase da Operação Lava Jato, em Brasília. Ele é marido da senadora Cleisi Hoffmann (PT-PR). Carlos Gabas, ex-ministro da Previdência do governo Dilma, também foi alvo. Ele foi levado em condução coercitiva, que é quando a pessoa presta depoimento e depois é liberada.

Outro mandado de condução coercitiva foi para o jornalista Leonardo Attuch, que administra o blog 'Brasil 247'. Ele já havia aparecido na investigação da Lava Jato como suspeito de ter recebido dinheiro por serviços não executados.

Em Pernambuco, pelo menos duas pessoas foram presas. Até a última atualização desta reportagem, a PF não havia informado quem eram os presos no estado.

A operação foi batizada de "Custo Brasil" e cumpre 65 mandados judiciais em São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Distrito Federal.
Do total de mandados nesta quinta, 11 são de prisão preventiva, 40 de busca e apreensão e 14 de condução coercitiva, quando a pessoa é levada a prestar depoimento. Um dos mandados de busca foi cumprido na casa de Bernardo e Gleisi, no bairro Água Verde, em Curitiba.

A defesa de Paulo Bernardo disse que desconhece as razões da prisão, e que estranha, porque o ex-ministro sempre se colocou à disposição das autoridades.

Policiais federais também estão na sede do PT no centro de São Paulo. Os presos e o material apreendido serão encaminhados à sede da Polícia Federal, na capital paulista.

A PF informou que o objetivo da operação é apurar o pagamento de propina referente a contratos de prestação de serviços de informática no valor de R$ 100 milhões, entre os anos de 2010 e 2015, a pessoas ligadas a funcionários e agentes públicos ligados ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG).

Há indícios de que o MPOG direcionou a contratação de uma empresa de prestação de serviços de tecnologia e informática para a gestão do crédito consignado na folha de pagamento de funcionários públicos federais com bancos privados, interessados na concessão de crédito consignado, de acordo com as investigações.

"Segundo apurou-se, 70% dos valores recebidos por essa empresa eram repassados a pessoas ligadas a funcionários públicos ou agentes públicos com influência no MPOG por meio de outros contratos - fictícios ou simulados", diz a PF.

Os crimes investigados na operação são de tráfico de influência, corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organizaçã

Comentário

O Palácio do Planalto anunciou nesta quarta-feira (22) que o governo vai liberar a importação de feijão de alguns países, com o objetivo de reduzir o preço do produto nos supermercados. A medida valerá para o feijão com origem na Argentina, no Paraguai e na Bolívia, segundo o Governo.

De acordo com o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, está em estudo a possibilidade de importar o produto também do México e da China, segundo informações divulgadas pelo Portal do Planalto.

De acordo com o Instituto Brasileiro do Feijão, o aumento se deve à seca em grande parte dos estados que produzem o grão. Com isso, houve queda na oferta e, com o aumento da demanda, os preços acabaram subindo.

O preço do feijão ‘carioca’ chegou a R$ 10 em supermercados de vários estados brasileiros. Em Dourados, alguns locais revendem até a R$ 14, soba alegação também de que a geada do mês prejudicou a colheita do produto, causando mais perdas ainda.

Maggi disse ainda que pretende propor às grandes redes de supermercados que busquem comprar o produto nas regiões onde a oferta é maior. "Pessoalmente tenho me envolvido nas negociações com os cerealistas, com os grandes supermercados, para que eles possam fugir do tradicional que se faz no Brasil, e ir diretamente à fonte onde tem esse produto e trazer. E, à medida que o produto vai chegando ao Brasil, nós temos certeza de que o preço cederá na medida em que o mercado for abastecido", disse o ministro por meio do portal.

Comentário

O itinerário das linhas do transporte coletivo será modificado no domingo (26), devido ao Revezamento da Tocha Olímpica em Dourados. A medida atende à portaria que estabelece regras de trânsito para essa data, seguindo ao que exige o comitê olímpico nacional.

Como a circulação ficará proibida no trajeto pelo qual passará a tocha olímpica a partir das 14 horas de domingo, as linhas foram todas adaptadas para não transitar por estes locais a partir dessa hora. Nos bairros onde a tocha não vai passar, os pontos de partida e os horários continuam os mesmos de outros domingos, diz a assessoria de comunicação do Município.

O que muda é a rota pela qual o ônibus passa para chegar ao destino. Os pontos de partida ou chegada que ficam no percurso da tocha foram alterados para locais próximos, segundo a assessoria.

Para quem irá ao centro da cidade assistir ao ato de celebração da tocha, e o acendimento do fogo simbólico, a orientação da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) é sair do bairro pelo ponto que usa costumeiramente aos domingos. Já para voltar para casa, uma saída prática é partir do centro usando o Terminal de Transbordo, que funcionará normalmente.

Todo o itinerário das linhas estará disponível no portal da Prefeitura de Dourados (www.dourados.ms.gov.br) a partir desta quinta-feira (23).

Comentário

A Caixa Econômica Federal abriu nesta quarta-feira (22) as inscrições para a seleção de projetos culturais, que serão realizados em 2017 e 2018. O prazo de inscrição de projetos termina no dia 29 de julho, às 17 horas (de Brasília), e os interessados poderão inscrever projetos nos quatro programas culturais da Caixa: Ocupação dos Espaços da Caixa Cultural, Apoio a Festivais de Teatro e Dança, Apoio ao Patrimônio Cultural Brasileiro e Mostra Bienal Caixa de Novos Artistas.

De acordo com o diretor de Marketing em exercício da Caixa, Gerson Bordignon, o banco figura como um dos principais patrocinadores culturais do Brasil e contribui diretamente com o acesso à cultura por meio do patrocínio a artistas e produções brasileiras. "A Caixa busca fortalecer a política de patrocínio como ferramenta efetiva de universalização do acesso à cultura, formação de novos públicos e apoio aos artistas e produtores nacionais. A escolha de projetos culturais por meio de seleção pública assegura também igualdade de condição e acesso a todos os artistas e produtores", ressalta Bordignon.

Todas as informações necessárias à participação nos programas estarão disponíveis aqui. As inscrições serão feitas exclusivamente por meio de preenchimento do formulário eletrônico. Não serão aceitos projetos enviados por quaisquer outros meios.

Comentário

A Coca-Cola Brasil, a Ambev e a PepsiCo Brasil deixarão de vender refrigerantes às escolas com alunos de até 12 anos ou que tenha a maioria dos alunos nessa faixa de idade. As fabricantes se comprometeram a comercializar nesses locais apenas água mineral, suco com 100% de fruta, água de coco e bebidas lácteas que atendam a critérios nutricionais específicos, mantendo o foco na hidratação e na nutrição. A decisão foi divulgada nesta quarta-feira (22) pelas empresas e valerá a partir de agosto.

Em nota, as produtoras informam que consideram a obesidade um “problema complexo” e que reconhecem seu papel de ser parte da solução. Segundo a nota, “o novo portfólio tem como referência diretrizes de associações internacionais de bebidas. Novos produtos lançados pelas empresas poderão ser incluídos, no futuro, seguindo essas referências”.

Cantinas

Para o ajuste de portfólio, as empresas levaram em conta que nessa faixa etária as crianças não têm maturidade suficiente para tomar decisões de consumo e que, por isso, as fabricantes devem auxiliar a moldar um ambiente que facilite escolhas adequadas, conforme publica a Agência Brasil.

A política valerá para as cantinas que compram diretamente das fabricantes e de seus distribuidores. Em relação àquelas que se abastecem em outros pontos de venda (supermercados, redes de atacados e adegas, por exemplo) haverá uma ação de sensibilização desses comerciantes, por meio da qual todos serão convidados a seguir a medida.

Comentário

Cobrir o déficit nas contas públicas e priorizar ações em educação, saúde e segurança. Esse é o planejamento do Governo do Estado para destinar os recursos que deixarão de ser remetidos à União a partir da renegociação da dívida dos Estados acertada na segunda-feira (20), em reunião dos governadores com o presidente em exercício Michel Temer (PMDB) em Brasília.

Em entrevista à Rádio Capital, nesta quarta-feira (22), o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) disse que o déficit previdenciário foi de R$ 500 milhões em 2015 e este ano vai chegar à casa dos R$ 700 milhões, uma diferença entre o que a previdência estadual recolhe e o que é pago aos aposentados, pensionistas e inativos. “Vamos cumprir as obrigações e poder planejar para o futuro investimentos em áreas prioritárias. Esse é o grande legado dessa disputa”, disse Azambuja, lembrando que a renegociação com o Governo Federal iniciou há 16 meses e, desde então, já teve como interlocutores três ministros da Fazenda.

Além da previdência, a crise econômica gerou retração na arrecadação, afetando decisivamente a receita dos Estados. Reinaldo Azambuja citou como exemplo o gás natural, que em 2014 gerou recolhimento médio de R$ 111 milhões/mês em ICMS. No início do ano passado o imposto recolhido caiu para R$ 90 milhões e em maio último ficou em R$ 58 milhões. “A retração da economia impactou os governos. Nós estamos administrando aumento de despesas com a receita menor”.

Com a repactuação da dívida, Mato Grosso do Sul deixa de remeter aos cofres federais cerca de R$ 660 milhões nos próximos seis meses, período de suspensão total do pagamento. Em janeiro de 2017, volta a cumprir com as obrigações da dívida, porém o pagamento terá crescimento escalonado, segundo afirmou o governador.

O valor será calculado a partir de um novo indexador – que deixa de ser de IGPDI + 6% e passa para IPCA + 4% ou Selic (o que for menor), considerando o alongamento do prazo, estendido por 20 anos a partir de 2018. Pelo cálculo, a parcela mensal remetida para a União ficará em torno de R$ 30 milhões. Porém o escalonamento prevê que sejam pagos 5,5% desse valor em janeiro de 2017, com crescimento mensal nessa mesma proporção até julho de 2018, quando será atingido o valor de parcela cheia.

A diferença na parcela, que em março foi de R$ 108 milhões, terá destino para obras na saúde, com a criação de estrutura de atendimento regional, melhorias na infraestrutura e segurança e no fortalecimento do setor educacional, destacou o governador. “Possibilita ao Estado fazer planejamento em ações prioritárias e, o mais importante, que é governar sem déficit”, afirmou.

Em valores atuais, a renegociação abrange o montante aproximado de R$ 7,3 bilhões da dívida do Estado. Desse total, R$ 6 bilhões são decorrentes de saldo devedor com a própria União e pouco mais de R$ 1,3 bilhão de empréstimos contraídos pelo governo anterior com o BNDES. Com o banco, as condições pactuadas foram o alongamento para mais 10 anos, sendo que os primeiros quatro serão de carência com pagamento apenas dos juros das parcelas.

Comentário

Página 1374 de 1409
  • unimed nova
  • cassems

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus