Timber by EMSIEN-3 LTD
  • unigran topo 1
  • Dnews Whats
Redação Douranews

Redação Douranews

Segunda, 21 Novembro 2016 06:21

Domingo com três mortes em Dourados

A morte de um adolescente no final da tarde deste domingo (20) na rodovia MS 156, na Reserva Indígena de Dourados, com vários golpes de faca, fechou o final de semana trágico em Dourados. Ezequias Benites Pires, de 17 anos, foi vítima de uma rixa por conta de caso amoroso da ex-companheira. Ele foi atingido com vários golpes de faca.

Antes dele, a Polícia já havia registrado outros dois casos: Fernando da Silva Ferreira, de 31 anos, morador na Vila Rosa, morreu com um tiro nas costas depois de ser seguido por um desconhecido na rua Adelina Rigotti.Familiares informaram que o homem era usuário de drogas. No outro caso, Wallace da Silva Dias, de 29 anos, morador no Jardim Flórida, foi encontrado morto no bairro Estrela Porã, depois de ter saído sexta-feira (18) à noite para beber com amigos e retornado na manhã de sábado.

Mais três mortes

A Polícia investiga os casos, além de uma outra morte ocorrida quando o motociclista Marcos Alexandre Lopes da Silva, de 31 anos, morreu na noite de sábado (19), após colidir com a moto Honda Titan que pilotava pela rua Bela Vista na traseira de um caminhão que estava parado entre as ruas W-14 e W-15, no Jardim Água Boa.

No começo da manhã do domingo, Carlos Henrique Batista Videira, de 18 anos e João Batista Costa, ficaram feridos durante um acidente na rodovia MS 376, entre Fátima do Sul e Dourados. De acordo com o jornal Vicentina Online, Carlos dirigia uma caminhonete S-10, de cor branca, sentido Dourados para Fátima do Sul, quando em circunstâncias que estão sendo apurados, perdeu o controle e saiu da pista colidindo com um pé de coqueiro.

Comentário

Considerada uma das obras de infraestrutura mais emblemáticas de Dourados, o prefeito Murilo Zauith (PSB) entregou na manhã deste sábado (19) a pavimentação e drenagem do bairro João Paulo II. Os moradores destacaram que o prefeito teve coragem para realizá-la, já que se tratava de uma obra demorada, difícil, cara e alvo de reivindicação antiga da comunidade. “Entrou prefeito, saiu prefeito, entrou secretariado, saiu secretariado, e ninguém tinha coragem para resolver. A gente chegava no representante, falava do problema, mas eles diziam que não conseguiriam executar e a gente acredita que é porque era uma obra muita cara e muito difícil. As pessoas [que moram no bairro] ficavam indignadas e chegaram a não acreditar que isso um dia seria realizado”, conta o presidente da associação de moradores do bairro, José Alves Pereira, conhecido como “Pelezinho”.

Ele lembra que, assim como para outros prefeitos, os moradores levaram a reivindicação ao Murilo. “Foi muito esforço do prefeito, muita competência para a realização dessa obra para o nosso povo. Hoje as pessoas aqui têm condição ideal para sobreviver. Isso aqui é um sonho e todos estão felizes com o que foi feito”, complementa.

A obra é considerada emblemática pelas condições em que estava o local. Diferente de outros pontos da cidade, no bairro João Paulo II haviam lajes grandes de pedra com longa extensão que precisaram ser quebradas para a instalação da tubulação que faz parte das obras de drenagem. Além disso, esta tubulação instalada é maior do que o comum para dar vazão à água. Foram necessários quase dois anos somente para fazer esse trabalho.

No bairro, também há água de minas que antes corriam a céu aberto, se juntando ao esgoto. A área estava sempre alagada, sendo que quando chovia a água seguia para dentro das residências. “Cansei de acordar meia noite com água no joelho dentro de casa”, complementa ‘Pelezinho’. Pelo menos 50 famílias eram impactadas constantemente pelo problema, conforme dados da Defesa Civil. O vice-presidente da associação de moradores, Everaldo Pereira, lembra que na esquina da casa dele tinha uma vala que cabia um carro dentro e muitas vezes, no passado, sentiu vergonha de convidar pessoas para visitá-lo, pois não era possível chegar com veículo na residência. “A pessoa tinha que vir a pé, pular valeta e brejo para chegar”, relata. “Eu acredito que poucos prefeitos tem a coragem de fazer o que você [Murilo] fez, que é colocar milhões de reais gastos nestas ruas, porque o que está dentro da terra ninguém consegue ver. Só sabe quem está aqui hoje e viu o que você fez. É a realização de um sonho”, complementa Pereira.

O prefeito lembrou que foi necessária persistência e trabalho conjunto para que essa obra fosse executada. Mas, lembrou que assumiu a administração municipal para levar os serviços públicos e melhorias para os que mais precisam, incluindo estes moradores que viviam há muitos anos nesta situação crítica.

“Fui eleito para que todos tenham cidadania, se sintam mais douradenses, para todos os que precisam do serviço da administração pública, como essa região”, afirmou o prefeito. A obra foi realizada em sua maioria com recursos municipais e uma parte de investimento do Governo Federal. Além da cerimônia de entrega da obra de pavimentação e drenagem, também houve atividades para os moradores do bairro neste sábado, envolvendo as crianças, com sorteio de brindes, personagens infantis, entre outros.

Comentário

O processo seletivo para ingresso nas 1.600 vagas ofertadas em cursos técnicos integrados do IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul), realizado neste domingo (20), mobilizou 81,4% dos 3.600 inscritos dos 10 municípios. A abstenção registrada foi considerada pequena pela comissão organizadora do certame, com 461 ausentes.

“É o maior Exame que o IFMS já fez desde a sua criação. Pela primeira vez tivemos que realizar a prova em dois lugares em Campo Grande, onde o número de inscritos aumentou 30%. Acreditamos que a procura subiu porque a sociedade está vendo os resultados do trabalho do Instituto e conhecendo melhor os nossos cursos”, afirmou Delmir Felipe, pró-reitor de Ensino da instituição.

A previsão é que o gabarito seja publicado na Central de Seleção do IFMS ainda nesta segunda-feira (21) e a primeira chamada para candidatos aprovados está prevista para o dia 9 de dezembro. Este ano, pela primeira vez, o Instituto ofereceu isenção na taxa de inscrição para estudantes de escolas públicas. Os cursos ofertados são Agricultura, Agropecuária, Alimentos, Edificações, Eletrotécnica, Informática, Informática para Internet, Mecânica e Metalurgia.

Comentário

Dourados será a etapa local da II Coneei (a Conferência Nacional de Educação Escolar Indígena) e da II Mostra Cultural Saberes Indígenas na Escola, que acontece de quarta-feira (23) até sábado (26) na Escola Municipal Indígena ‘Tengatuí Marangatu’, na aldeia Jaguapiru.

O objetivo da Mostra Cultural é oferecer à sociedade douradense a oportunidade de participar de uma mostra cultural da diversidade indígena, presente na região, e mostrar a importância de valorizar os saberes indígenas para a qualidade da educação, a sustentabilidade e o fortalecimento da diversidade cultural brasileira.

Na oportunidade, será apresentada parte do resultado das atividades em formação continuada para professores das etnias Guarani, Kaiowá e Terena com ênfase em letramento, numeramento e produção de materiais didáticos nas línguas indígenas. A Conferência deverá reunir professores e dirigentes de escolas indígenas de Dourados, Caarapó, Amambai, Paranhos, Tacuru, Maracaju, Antônio João, Sete Quedas e Bela Vista.

Esta ação faz parte de um projeto em rede, envolvendo a Universidade Federal da Grande Dourados e a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), além da Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) e a UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) e é desenvolvido pela Faind (a Faculdade Intercultural Indígena) da UFGD, em parceria com a Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão do MEC, Coordenadoria Especial de Assuntos Indígenas de Dourados e Secretaria Municipal de Educação.

Comentário

O deputado federal Zeca do PT almoçou sexta-feira (18) com a prefeita eleita de Dourados, Délia Razuk (PR), na companhia do marido dela, ex-deputado estadual Roberto Razuk, que foi colega do ex-governador petista quando ambos exerceram mandatos na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul na década de 80. O parlamentar já se declarou como deputado federal de Dourados e fez uma série de compromissos para garantir o sucesso da próxima administração do Município.

Zeca afirmou que Délia Razuk representa o “novo” para Dourados e que a administração dela poderá fazer do Município um exemplo de gestão pública não apenas para o Mato Grosso do Sul, mas para todo o País. “Délia tem cheiro de povo”, disse o deputado petista, destacando que já encomendou para a assessoria, em Brasília, um levantamento de todas as obras federais que estão paradas em Dourados para trabalhar no “destravamento” de todos os recursos, principalmente aqueles destinados para a construção de casas, pavimentação asfáltica, drenagem e saneamento.

Durante o almoço, na casa de Délia, junto com Roberto Razuk e o atual secretário municipal de Agricultura Familiar, Landmark Ferreira Rios [um dos indicados da cota do PT, juntamente com a secretária Ledi Ferla, de Assistência Social, na administração do prefeito Murilo Zauith], Zeca lembrou o bom relacionamento que sempre teve com Roberto já que foi deputado estadual na mesma legislatura e acredita que a experiência parlamentar será de importância vital para o sucesso do governo da esposa em Dourados.

O deputado federal discutiu com a prefeita eleita a liberação de R$ 5 milhões para a modernização dos assentamentos rurais, sendo metade por indicação dele e a outra metade do deputado federal Vander Loubet, também do PT, somando o compromisso firmado pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) de acrescentar valor igual [mais R$ 5 milhões, no caso] às emendas propostas pela bancada federal do Estado. “Como Dourados tem dois assentamentos da reforma agrária não poderia ficar de fora deste projeto”, disse o petista.

Os recursos, segundo Zeca, serão usados para garantir o melhoramento genético do gado criado pelos assentados rurais, a melhoria da qualidade da pastagem e outros investimentos necessários. O deputado afirmou que é necessário antes de tudo se descobrir qual a vocação de cada assentamento para depois indicar a forma de utilização dos recursos. Zeca do PT também garantiu a Délia que vai lutar para resolver definitivamente o problema com a falta de água potável enfrentado pelos mais de 15 mil habitantes da Reserva Indígena de Dourados além de destinar R$ 800 mil para fomentar a produção agrícola de subsistência nas aldeias Jagurapiru e Bororó.

Delia Razuk agradeceu a visita do parlamentar e afirmou que está feliz em poder contar com o apoio de parte do Partido dos Trabalhadores na administração que se inicia em janeiro. “Tenho certeza que o deputado Zeca será um parceiro de primeira hora. Ele é um parlamentar que adotou Dourados e que vai ajudar não apenas nossa administração, mas o desenvolvimento do município”, disse a prefeita eleita.

Comentário

“Sistemas Agroflorestais (SAFs): produção de alimentos, geração de renda e restauração ambiental” foi o tema da mesa redonda que aconteceu na manhã de sexta-feira (18), durante o Agroecol 2016. Os participantes do evento tiveram a oportunidade de conhecer detalhes de alguns SAFs brasileiros e da Costa Rica, além de conhecer os benefícios e os principais desafios relacionados a temática.

Palestrantes experientes e dedicados a pesquisa com SAFs apresentaram detalhes desses sistemas que são autossustentáveis e que apresentam soluções produtivas e ecologicamente corretas. O professor da Universidade de Turrialba, Elias de Melo Virginio Filho, da Costa Rica, falou sobre as experiências em sistemas agroflorestais em bases agroecológicas nas Américas Central e do Sul. “A implantação bem sucedida dos SAFs demanda um tripé interdisciplinar e cooperativo composto por pesquisa, ensino e assistência técnica rural qualificada. Esses sistemas são como pontes que possibilitam a conservação ambiental e a produção agrícola numa mesma área”, disse Elias.

Participaram dessa atividade o pesquisador da Embrapa Pantanal (Corumbá), Alberto Feiden, que foi o moderador dos debates; o pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste (de Dourados), Milton Parron Padovan; o pesquisador da Embrapa Cerrados (Brasília), Luciano Mansor de Mattos e o pesquisador da Embrapa Florestas, Marcelo Francia Arco-Verde.

Os sistemas agroflorestais reúnem espécies de árvores nativas ou exóticas madeiráveis, frutíferas, oleaginosas, medicinais, entre outras, cultivadas simultaneamente com culturas agrícolas, como por exemplo: inhame, taioba, banana, abacaxi, maracujá, feijão, milho, mandioca, entre muitas outras opções, dependendo da região e dos objetivos dos agricultores. É uma alternativa de elevado potencial para produção de alimentos, geração de renda e restauração ambiental.

A Embrapa Agropecuária Oeste está trabalhando num projeto de pesquisa que contempla os SAFs, o projeto intitulado “Sistemas agroflorestais biodiversos: produção de alimentos, geração de renda e recuperação ambiental - Safara”, alinhado aos temas estratégicos de pesquisa da instituição. Por meio desse trabalho, serão gerados novos conhecimentos que vão ampliar as informações sobre planejamento, benefícios, estratégias de implantação, de manejo e de condução dos SAFs para a região. Esse estudo está sendo coordenado pelo pesquisador Milton Parron Padovan.

Comentário

Em São Paulo, só se fala em "jogo do título". Com quatro pontos de vantagem restando três rodadas, o Palmeiras está muito perto de faturar o Campeonato Brasileiro e tem a primeira chance neste domingo, às 16 horas (de MS), caso ganhe na Arena Palmeiras, e o Santos perca para o Cruzeiro no Mineirão, e ainda, o Flamengo no máximo empate com o Coritiba no Maracanã. Mas para isso acontecer falta combinar com o Botafogo, que na era dos pontos corridos tem um histórico de aprontar para cima dos campeões na reta final da Série A. Em 13 edições, o Alvinegro já atrapalhou a caminhada dos ganhadores em cinco oportunidades.

O Botafogo participou pela primeira vez do campeonato de pontos corridos em 2004, na sua segunda edição. A campanha não foi boa, brigou para fugir do rebaixamento e só conseguiu escapar no fim. Mas a maré ruim não o impediu de aprontar para cima do futuro campeão brasileiro daquele ano, o Santos. O Peixe liderava a competição com 44 pontos, um à frente do Palmeiras, quando visitou o Alvinegro carioca no Caio Martins, pela 25ª rodada. Mas foram os anfitriões, dirigidos por Paulo Bonamigo, que ganharam: 2 a 0, gols de João Carlos e Jorginho Paulista. Com o resultado, os santistas viram o Alviverde passar à sua frente com 46 pontos.

Confira a situação do Brasileirão

Um ano depois, o Botafogo terminou em nono lugar, enquanto o Corinthians foi o campeão de um campeonato manchado pelo episódio da "Máfia do Apito", que teve a anulação de partidas apitadas por Edilson Pereira de Carvalho com manipulação de resultados. Antes da polêmica, o Timão de Tévez liderava a competição com 39 pontos quando recebeu o Alvinegro carioca pela 23ª rodada em um Pacaembu lotado. Mas os visitantes, comandados por Acácio, fizeram jogo duro e buscaram o empate duas vezes no 3 a 3, com gols de Reinaldo, Ramon e Juca. Com o resultado, o então líder caiu para quarto lugar com 40 pontos e viu o Santos assumir a ponta.

Em 2007, o timaço do São Paulo de Rogério Ceni, Miranda, Hernanes & Cia. não deu chances para ninguém e faturou o título com cinco rodadas de antecedência. Já era campeão quando, com 76 pontos, recebeu o Botafogo, que terminou outra vez em nono, na penúltima rodada. Era para ser a festa no Morumbi para receber o troféu, só que o Alvinegro, então dirigido por Cuca, não deixou a celebração ser completa. Abriu 2 a 0 com gols de Lúcio Flávio e Juninho e calou o estádio. No fim, cedeu o empate, mas não permitiu a virada e a comemoração rival com vitória.

Três anos mais tarde, o Botafogo do técnico Joel Santana brigou por uma vaga na Libertadores, mas terminou em sexto lugar com 59 pontos, quatro atrás do G-4. Em meio à boa campanha, não deixou de atrapalhar o rival Fluminense, que até viria a conquistar o título no fim. Só que o Tricolor já queria assumir a liderança na 30ª rodada, bastava ganhar o clássico no Engenhão, hoje rebatizado de Estádio Nilton Santos. Porém, Jefferson virou um paredão e manteve o placar zerado. Com o resultado, o time das Laranjeiras ficou com 53 pontos e não conseguiu ultrapassar o Cruzeiro, com 54, àquela altura do campeonato.

Em 2011, o Corinthians viu o Botafogo virar seu algoz de novo. O Alvinegro também fez boa campanha, venceu até mesmo o líder fora de casa e brigou pela Libertadores, mas acabou em nono lugar com 56 pontos, quatro atrás do G-5. Na 29ª rodada, o time então comandado por Caio Júnior ignorou a pressão e mostrou sua força ao desbancar a equipe do técnico Tite, hoje na seleção brasileira. Placar de 2 a 0 com gols foram de Maicosuel e Loco Abreu, calando um Pacaembu abarrotado. Com o resultado, o Timão ainda conseguiu se manter na ponta da tabela, mas viu o Vasco empatar com os mesmos 51 pontos. Com reportagem do Globoesporte.com

Comentário

Mais de 100 pessoas morreram e 150 ficaram feridas neste domingo (20) em um acidente ferroviário, no estado de Uttar Pradesh, no norte da Índia, segundo a agência France Presse. Como muitos feridos estão em estado grave, o número de mortos ainda pode aumentar. O trem expresso Patna-Indore saiu da linha férrea perto da cidade de Kanpur, no estado de Uttar Pradesh, às 3 horas da madrugada (equivalente a 19h30 de sábado em Brasília), quando muitos passageiros estavam dormindo.

As operações de resgate prosseguem para tentar encontrar sobreviventes ou corpos entre as ferragens. Canais de televisão exibiram imagens de uma composição inclinada, com alguns vagões praticamente esmagados. Um porta-voz da Região Norte e Central da Rede de Ferrovias indiana, R.D.Bajpayee, disse que "as causas do acidente ainda não puderam ser determinadas".

Passageiros afirmaram que ouviram um grande barulho pouco antes de serem projetados contra as paredes do trem. "Acordamos com um grande barulho. Era de madrugada e os gritos eram ensurdecedores. Tenho sorte de ter saído com vida e ileso", afirmou um passageiro à imprensa, segundo a France Presse.

Comentário

Marcos Alexandre Lopes da Silva, de 31 anos, morreu na noite deste sábado (19) em Dourados, após colidir com a moto Honda Titan que pilotava pela rua Bela Vista na traseira de um caminhão que estava parado entre as ruas W-14 e W-15, no Jardim Água Boa. A Polícia foi acionada e encontrou o rapaz com a cabeça presa nas ferragens do caminhão.

O motorista do veículo de carga, um homem de 41 anos que teve o nome preservado, disse que frequentemente estaciona o caminhão ali durante o período noturno para carga e descarga de mercadorias. Ele não estava no local quando o rapaz bateu com a moto.

Estrela Porã

Na manhã deste domingo (20), testemunhas informaram da existência de um corpo, encontrado embrulhado com um tipo de lona azul em um terreno na região da rua Olga de Lima Melgarejo, no conjunto Estrela Porã, em Dourados. A Polícia investiga o caso.

Comentário

O vereador Marcelo Mourão (PRP) afirmou sentir-se feliz em poder estar vereador e através de um Projeto de Resolução, aprovado na sessão de segunda-feira (17) da Câmara, homenagear o ex-vereador João Derli com a honraria legislativa Diploma de Honra ao Mérito Legislativo. A honraria será entregue durante sessão solene que a Câmara vai realizar dia 1 de dezembro. “Não haveria uma honraria mais apropriada. O ex-vereador João Derli honrou o mandato que lhe foi conferido pela população e tenho nele uma das referências na minha vida política e partidária”, disse.

Na década de 90 foi ele que, segundo Marcelo Mourão, “notando a minha vocação para a política, me convidou a me filiar a um partido”. Segundo o vereador, Derli foi um parlamentar atuante, firme e corajoso na defesa das suas convicções, estudioso e combativo e merece o reconhecimento simbolizado na honraria que a Câmara lhe concederá”, disse Marcelo Mourão.

“O João Derli cumpriu à risca a essência do que é ser parlamentar e é uma emoção pessoal ver o seu empenho e dedicação eternizado nos anais do legislativo municipal através desse projeto”. O ex-vereador João Derli cumpriu dois mandatos, de 1993-96 e de 1997-2000. Foi ainda candidato a senador por Dourados nas eleições de 2002.

Comentário

Página 1332 de 1653
  • ms corona

O Tempo Agora

  • mascaras
  • unigran novo

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus