Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Santos x São Paulo e Flamengo x Fluminense são os dois mais tradicionais clássicos do futebol brasileiro neste domingo (26), às 16 horas (de Brasília), pela 11ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, no Pacaembu e no Maracanã.

Veja a rodada completa

O meia Lucas Lima, reserva contra o Fluminense no meio de semana, por conta de condição física inferior à dos companheiros, treinou como titular neste sábado (25), e deve ser titular no time da Vila Belmiro, mas o Peixe não poderá contar com os dois novos reforços estrangeiros. O meia Emiliano Vecchio e o atacante Jonathan Copete ainda não constam no BID da CBF e ficam fora do encontro contra o Tricolor

Comentário

2.237 quilos de maconha em menos de 24 horas. Esse é o balanço de operações do Departamento de Operações de Fronteira, organismo que atua na região que divide municípios sul-mato-grossenses, pela linha de fronteira, com os países vizinhos. O primeiro caso ocorreu por volta das 4h30 de sexta-feira(24), na região de Iguatemi e culminou na prisão em flagrante de Wanderlei Batista, conforme divulga a Sejusp estadual.Lopes Ferreira, de 36 anos, morador em Mundo Novo e ainda Mauricio Queiroz Varges, de 23 anos, Jonas Andrade do Amaral, de 25 e Moises dos Santos Klitzke, de 22, todos moradores na cidade de Itaquiraí.

Policiais do DOF, em bloqueio policial na MS 295, na região das 7 Placas em Iguatemi, abordaram um veículo Fiat Uno de cor branca com placas de Naviraí enquanto uma caminhonete Toyota Hilux de cor preta furou o bloqueio policial em alta velocidade, sendo acompanhada por parte da equipe policial. 

Os dois ocupantes do Fiat Uno, empreenderam fuga a pé, Jonas foi capturado. Durante o acompanhamento que adentrou a cidade de Iguatemi, um veículo Vectra com placas de Pauliceia/SP, acintosamente bloqueou a passagem da viatura que estava acompanhando a caminhonete Hilux, que conseguiu se evadir.

Em contato com a PM de Eldorado e Iguatemi, foi localizado o Vectra que bloqueou a viatura do DOF, ocupado por Wanderlei Moises e Mauricio, sendo detidos. Logo após chegou a informação de que teria uma caminhonete de cor preta tombada na MS 180, sendo que quando os policiais do DOF chegaram ao local foi constatado que era realmente a Hilux que teria “furado” o bloqueio policial e que estaria carregada com 50 fardos de maconha que totalizaram 1525 quilos da droga.

Mauricio e Moises relataram que foram contratados por Wanderlei para atuarem como olheiros afim de dar passagem livre na carga de maconha. Wanderlei confirmou o relato e acrescentou que foi contratado para coordenar o serviço dos olheiros e a pessoa de Jonas que estava no Fiat Uno confirmou que trabalhava como batedor da carga.

Durante vistoria aos veículos, foi constatado que a caminhonete Hilux havia sido roubada na cidade de Apucarana/PR no dia 20 de maio e que o veículo Vectra apresentava adulteração na numeração do motor, sendo recolhidos juntamente com o veículo dos batedores até a delegacia.

O segundo caso foi registrado no início d madrugada deste sábado(25), na região de Amambai e culminou na prisão de Edivaldo Muller, de 31 anos, morador na cidade de Amambai e Juliano dos Santos, de 20, morador em Loanda/PR e na apreensão de mais de 700 quilos de maconha.

O fato ocorreu durante bloqueio policial na MS 289, sendo abordado um veículo Santana de cor branca com placas de Paranavaí/PR, ocupado por Edivaldo e Juliano, logo após foi avistado um veículo Honda City de cor marron com placas de Joinville/SC, retornando na via e sendo acompanhado pela equipe policial, até o momento em que cruzaram com uma caminhonete Saveiro de cor branca com placas de Loanda/PR, abandonado as margens da rodovia e com a caçamba recheada com 712 tabletes de maconha, totalizando 712 quilos da droga. O veículo Honda City também foi abandonado mais a frente na via, não sendo possível localizar seus ocupantes.

O veículo Saveiro apresentou queixa de furto na cidade de Goiânia, no dia 11 de abril. Edivaldo e Juliano atuavam como batedores da carga de maconha e foram presos pelo crime de tráfico de drogas e encaminhados para a delegacia de Amambai

Comentário

A bandeira tarifária que será aplicada nas contas de energia elétrica em julho será a verde, ou seja, não haverá acréscimo de valor para os consumidores. Este é o quarto mês seguido em que a bandeira definida pela Aneel (a Agência Nacional de Energia Elétrica) é verde.

Segundo a Aneel, entre os fatores que contribuíram para a manutenção da bandeira verde estão o resultado positivo do período úmido, que fez com que os reservatórios das hidrelétricas voltassem a encher, além do aumento de energia disponível com redução de demanda e a adição de novas usinas ao sistema elétrico brasileiro.

O sistema de bandeiras tarifárias foi adotado como forma de recompor os gastos extras das distribuidoras de energia com a compra de energia de usinas termelétricas. A cor da bandeira que é impressa na conta de luz (vermelha, amarela ou verde) indica o custo da energia elétrica, em função das condições de geração de eletricidade.

Desde que foi implementado o sistema de bandeiras tarifárias, em janeiro de 2015, até fevereiro de 2016, a bandeira se manteve vermelha (com cobrança de R$ 4,50 a cada 100 quilowatts-hora consumidos). Em março, passou para amarela (com taxa de R$ 1,50 a cada 100 kWh) e, em abril, maio e junho, a bandeira foi verde, conforme divulga a Agência Brasil

Comentário

O governo federal enviou ao Congresso Nacional a MP (Medida Provisória) 731/16, que extingue 10.462 cargos em comissão do Poder Executivo, os chamados DAS, do grupo Direção e Assessoramento Superior, substituindo-os, na mesma proporção, por funções de confiança, denominadas FCPE (as Funções Comissionadas do Poder Executivo).

As novas funções, divididas em quatro níveis (FCPE-1, FCPE-2, FCPE-3 e FCPE-4), serão privativas de servidores efetivos da União, estados, Distrito Federal ou municípios. As FCPEs destinam-se ao exercício de atividades de direção, chefia e assessoramento nos órgãos do Executivo. As DAS extintas podiam ser ocupadas por pessoas sem concurso público.

Dos 10.462 cargos extintos, 1.201 pertenciam ao nível DAS-4, 2.461 ao DAS-3, 3.150 ao DAS-2 e 3.650 ao nível DAS-1. A extinção de cargos somente produzirá efeitos a partir da data de entrada em vigor dos decretos presidenciais que aprovarem as novas estruturas regimentais ou os novos estatutos dos órgãos nos quais forem alocadas as FCPEs.

O governo alega que a medida faz parte do processo de profissionalização administrativa dos quadros do Executivo. Afirma ainda que haverá redução nos órgãos federais do espaço ocupado por cargos sem vínculo e, com isso, privilegiará a meritocracia no serviço público.

Impacto

De acordo com a exposição de motivos que acompanha a MP 731, a extinção de cargos gerará economia para o Erário de R$ 632,3 milhões, em termos anualizados. Já a criação das FCPEs provocará um gasto de R$ 379,4 milhões. Com isso, haverá redução geral de despesas de R$ 252,9 milhões. A diferença decorre do menor valor das funções.

Por exemplo, o DAS-4 pagava R$ 8.554,70. Seu equivalente na nova estrutura, a FCPE-4, pagará ao ocupante da função R$ 5.415,14, a partir de agosto deste ano. O texto enviado pelo governo já define os valores que serão pagos para as novas funções para os anos de 2016 a 2019, segundo divulgou o Governo.

Comentário


Na noite de 12 de outubro de 2015, dia santo de Nossa Senhora Aparecida, o então presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), estava no Rio sob um calor inclemente de 35°C à sombra quando recebeu um telefonema do recém-nomeado chefe da Casa Civil do governo Dilma Rousseff, Jaques Wagner. O chamado era urgente.

O clima, àquela altura, era de elevadíssima tensão. O peemedebista tentava se livrar de um processo no Conselho de Ética, enquanto Dilma buscava a todo custo evitar o início de um processo de impeachment contra ela, que dependia exclusivamente do parlamentar, desafeto declarado. Wagner tinha pressa de encontrar Cunha e, para não perder um minuto sequer, se ofereceu para esperá-lo na Base Aérea de Brasília, onde o parlamentar aterrissaria a bordo de um jato da Força Aérea.

Assim que o então presidente da Câmara pousou na capital federal, ambos conversaram a sós. O inteiro teor daquela conversa crucial tanto para Cunha quanto para Dilma nunca havia sido tornado público, até que o deputado afastado resolveu esmiuçá-la em detalhes em entrevista exclusiva à reportagem da revista IstoÉ concedida quinta-feira (23) na residência dele, em Brasília, um dia depois de o STF (Supremo Tribunal Federal) torná-lo réu pela segunda vez na Operação Lava Jato.

Segundo Eduardo Cunha, Wagner tinha um plano para salvá-lo do cadafalso. Em troca do arquivamento no nascedouro do processo do impeachment contra Dilma, o então ministro disse que poderia garantir votos de deputados petistas no Conselho de Ética. Ofereceu também influenciar o Poder Judiciário para que os processos de investigação da filha, Danielle, e da mulher, Cláudia Cruz, não fossem para a primeira instância. Cunha considerou que o petista não tinha condições de entregar o que prometia. Wagner quis deixar claro, então, que ele falava em nome da principal mandatária do País: Dilma Rousseff.

Disse ainda que deixaria a Base Aérea com destino ao Palácio da Alvorada. Naquele mesmo dia, ele relatou à presidente o andamento da negociação. “Todas as vezes em que ele (Jaques Wagner) esteve comigo, que tocou nesse assunto, deixou claro que relatava todas as conversas para Dilma e que ela sabia. O que torna um pouco mais grave a situação. Na conversa do dia 12 de outubro, Wagner disse que naquela noite mesmo ainda conversaria com a presidente e que falaria comigo depois. O que comprova, mais uma vez, que ela participava e sabia de tudo”, disse Cunha à IstoÉ.

Comentário

Uma dona de casa matou a filha gestante e esfaqueou o neto de 4 anos na manhã deste sábado (25) em Ribeirão Preto/SP. Segundo a PM (Polícia Militar), após o crime a mulher ainda tentou se matar usando uma faca e foi impedida por um vizinho, que também ficou ferido. O motivo do crime ainda não foi esclarecido.

De acordo com a PM, o fato ocorreu dentro da casa da família, no bairro Ribeirânia. A dona de casa atingiu a filha, de 31 anos, que estava grávida de sete meses, com um golpe de faca no abdômen. Em seguida, a mulher tentou matar o neto com um golpe no pescoço.

Ainda segundo informações da PM, um vizinho percebeu a ação, entrou na casa, viu a agressora tentando atingir o próprio pescoço usando a faca e conseguiu impedir o suicídio.

Comentário

Uma adolescente de apenas 13 anos teria sido estuprada por um homem armado com uma faca em uma alameda, no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste na cidade. O crime ocorreu na noite de quarta-feira (22), quando a jovem saía de uma escola de dança que fica no bairro, segundo o relato da vítima à Polícia Civil. As informações foram confirmadas pela delegada titular da 42ª DP (Recreio), Carolina Salomão.

A menina foi abordada pelo criminoso na Alameda Sandra de Faria Alvim, próximo à Praça Carlos Gardel. O local onde a menina foi atacada é uma área cheia de árvores e mato, como se fosse um bosque e há anos moradores pedem que a iluminação do local seja trocada.

O mesmo homem também teria atacado outra moradora há 15 dias. Ela estava passeando com dois cachorros. Ele a abordou e chegou a ameaçar matar um dos cães. De acordo com a polícia, um procedimento foi instaurado e as investigações estão em andamento para apurar as circunstâncias e autoria do fato. Imagens de câmeras de segurança na região foram solicitadas.

Comentário

Uma aposta acertou as seis dezenas do concurso 1.831 da Mega-Sena, realizado na noite deste sábado (25). O sorteio ocorreu em Campina Grande, na Paraíba, onde acontecem os festejos juninos do mês. O ganhador faturou um prêmio de R$ 2.615.804,34

Veja as dezenas sorteadas: 15 - 27 - 28 - 32 - 48 - 55.

A quina teve 71 apostas ganhadoras e cada uma vai levar R$ 20.000,12. Outras 3.168 acertaram a quadra e vão levar R$ 640,33 cada uma. A estimativa de prêmio do próximo concurso é de R$ 2,5 milhões.

Comentário

Mais de 3000 pessoas se reuniram na manhã deste sábado (25) pelas ruas centrais de Caarapó em manifestação pela paz. As famílias usavam roupas brancas e ainda promoveram uma oração, com pedidos para que a paz volte a reinar. Alguns chegaram a protestar pelos bens que perderam durante a invasão de grupos indígenas em propriedades na região.

O comércio fechou as portas durante a manifestação em que representantes de pelo menos sete famílias relataram que perderam todos os pertences, além de pequenas criações, móveis e roupas durante a ocupação do começo do mês. Ainda durante o ato, foram feitas doações de roupas e agasalhos a alguns dos mais prejudicados.

Conflito

Três policiais militares foram feitos reféns por índios na área de conflito em Caarapó durante o ápice do confronto com produtores rurais, na manhã do dia 14 passado. Os policiais só foram libertados no meio da tarde, depois que forças de segurança pública, incluindo a PRF (Polícia Rodoviária Federal), PF (Polícia Federal) e PM (Polícia Militar) se deslocaram para a área para intermediar o conflito. Segundo a Polícia, durante o confronto seis indígenas foram feridos e um morreu, por conta da ocupação da fazenda Yvu.

As vagas numeradas 1600, 1630 e 1631 da rua Hayel Bom Faker, que antes eram destinadas para estacionamento de motos na área central da cidade, agora foram transformadas em espaços para carros, diante do novo arranjo feito pela concessionária EXP Parking, que assumiu o sistema de estacionamento rotativo no Município.

Acontece que os usuários de motos ainda não foram devidamente informados da mudança e continuam estacionando no local, o que acaba gerando um conflito por espaços. A Agetran, agência de transporte e trânsito da cidade, encarregada da fiscalização do serviço, também não providenciou a devida regularização da área.

Na hora do almoço, principalmente, as motos proliferam no local e algumas chegam a dividir espaços, apertados, com carros.

Onofre

Além disso, há outro problema, na rua Onofre Pereira de Matos, onde comerciantes reclamam que não tem vagas porque os usuários da avenida Joaquim Teixeira Alves estão estacionando lá e vão ‘empurrando’ o sistema para as vias mais abaixo.

Comentário

Página 1329 de 1368

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus