Timber by EMSIEN-3 LTD
Douranews - Economia
Redação Douranews

Redação Douranews

Durante a reunião Plenária dos Conselhos, quarta-feira (14) passada, 11 novos programas de bolsas de estudos foram aprovados na UFGD para o próximo ano. De acordo com membros do Couni (Conselho Universitário), Cepec (Conselho de Ensino, Pesquisa, Extensão e Cultura) e do Conselho de Curadores, algumas dessas modalidades terão editais publicados em breve.

Na Pró-Reitoria de Graduação, a novidade é a bolsa para Monitoria Indígena (4 vagas) que tem entre seus objetivos o de atender às especificidades dos estudantes indígenas priorizando as disciplinas que apresentam maior grau de dificuldade de acompanhamento. Esse programa vem atender uma necessidade levantada pelo Núcleo de Assuntos Indígenas e teve uma fase piloto já agora no final de 2016.

Na Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis, como a sua ação prioritária é maximizar a assistência aos discentes, além de manter ou ampliar as bolsas já existentes, foram criadas novas bolsas: Arbitragem (24), para oferecer curso de arbitragem e então fazer a seleção de bolsistas que farão a arbitragem dos eventos da UFGD (Jogos Abertos, Amistosos do Time UFGD, Olímpiadas dos Servidores); Atleta (100), para fomentar a prática esportiva enquanto manifestação cultural, auxiliando os alunos com potencial esportivo na representação da universidade em eventos dentro e fora do estado; Alternância (150), para incluir uma parcela considerável dos alunos da Licenciatura em Educação do Campo (Leduc); Auxílio Transporte (100), para beneficiar os acadêmicos com maior índice de vulnerabilidade, contribuindo para os custos de locomoção e; Auxílio Pedagógico (32) nas áreas de Português (gramática e produção de texto), Matemática e Informática.

Na Pró-Reitoria de Ensino de Pós-Graduação e Pesquisa, as novidades são as bolsas: Pesquisador Sênior (12), para estimular a pesquisa institucional, incentivando o pesquisador que ainda não possuiu bolsa produtividade do CNPq; e Pesquisador Ingressante, com 9 bolsas oferecidas aos pesquisadores que também receberão 9 bolsas de Iniciação Científica para indicar alunos de graduação da UFGD vinculados ao projeto. O Programa de Pesquisador Ingressante já foi realizado em 2016 e tem o objetivo de apoiar o pesquisador em início de carreira na UFGD, como algo essencial à inserção destes no âmbito institucional, a novidade para 2017 é a articulação com a Iniciação Científica.

Na Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proex), as bolsas novas são: Centro de Formação (3), Interface (20) e Ligas Acadêmicas (20). Desses programas, de acordo com informações da Pró-Reitoria, em breve serão publicados os editais das bolsas para Ligas Acadêmicas, que pretende criar, ampliar e fortalecer as Ligas Acadêmicas na UFGD e também o edital para o Programa Interface que tem a finalidade de fortalecer a ação transformadora da pesquisa sobre os problemas sociais e ambientais e estabelecer uma relação dialógica entre extensionistas-pesquisadores e sociedade. Tanto o Ligas Acadêmicas quanto o Interface terão duração de 10 meses, a partir de março.

Sobre os programas de bolsas existentes, todos os pró-reitores afirmaram que a quantidade foi mantida e em alguns casos ampliada para 2017, e com a readequação orçamentária de 2016, foi possível destinar mais recursos como complementação de vários programas de bolsas referentes ao 2º semestre letivo.

Comentário

O índice relativo à produção industrial sul-mato-grossense melhora no mês de novembro, conforme a Sondagem Industrial realizada pelo Radar Industrial da Fiems junto às empresas estaduais. “O índice de evolução da produção industrial marcou 48,5 pontos, crescimento de 7,8% em relação a outubro. O resultado indica que na passagem mensal houve elevação do número de empresas com crescimento na produção, porém, o índice permanece abaixo dos 50 pontos, sinalizando que para o conjunto da atividade industrial o desempenho ainda não foi positivo”, detalhou o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende.

Ele destaca que em novembro 22,4% das empresas apontaram aumento na quantidade produzida, enquanto em outubro eram 13,8% nessa condição. “Além disso, 25,9% reportaram queda, contra 36,7% no último levantamento. Já as empresas com produção estável tiveram participação de 51,8% do total, contra 49,4% no mês anterior”, informou, completando que, mesmo com diminuição, a capacidade ociosa segue elevada.

Para 40% dos respondentes, conforme a Sondagem Industrial, a utilização da capacidade instalada esteve abaixo do usual para o mês de novembro. “Desempenho que se refletiu no índice, com o resultado permanecendo muito abaixo do patamar considerado adequado para o período. Por fim, a ociosidade média da capacidade instalada em novembro ficou em 32%, contra 35% no mês de outubro”, destacou Ezequiel Resende.

Ele acrescenta que, entre os empresários industriais sul-mato-grossenses, ainda há expectativa de estabilidade para os próximos seis meses. “O empresário industrial de Mato Grosso do Sul acredita que nos próximos seis meses o nível de demanda por seus produtos, o número de empregados e as exportações devam permanecer estáveis. Os índices de expectativa das três variáveis marcaram 50,4, 50,4 e 51 pontos, respectivamente”, enumerou.

Com relação à demanda por seus produtos, em dezembro, 22,4% das empresas responderam que esperam aumento nos próximos seis meses, enquanto no último levantamento eram 25,3% nessa condição e 25,9% apontaram queda contra 28,7% na pesquisa anterior. Já as empresas que acreditam que o nível de demanda se manterá estável responderam por 51,8% do total, contra 46,0% no mês anterior.

Quanto ao número de empregados em dezembro 15,3% das empresas responderam que esperam aumento nos próximos seis meses, sendo que no último levantamento eram 9,3% nessa condição. Enquanto 18,8% apontaram que esse número deve cair contra 26,7% na pesquisa anterior. Já as empresas que acreditam que o quadro de funcionários se manterá estável responderam por 65,9% do total, contra 64,0% no mês anterior.

Comentário

Presidente da Câmara de Dourados nos quatro anos da legislatura que se encerra, Idenor Machado (PSDB) soube desvincular os compromissos de gestor do legislativo das ações pertinentes ao mandato de vereador. Foi assim que ao longo desses quatro anos conseguiu resultados satisfatórios na busca de soluções para as mais diversas demandas da sociedade douradense, conforme divulga a assessoria, em balanço do mandato, o que lhe garantiu a reeleição para a nova legislatura.

Idenor diz que, apesar das atribuições inerentes ao cargo de presidente da Câmara, que vão muito além do trabalho administrativo e a missão de representar o Poder Legislativo nas mais diferentes situações, foi possível conciliar as atividades e realizar um trabalho que fosse ao encontro dos anseios da população.

O vereador Idenor faz uma avaliação bastante positiva dessa atuação parlamentar. “Procuramos manter a nossa linha de atuação, que sempre foi a de atender todas as reivindicações da nossa comunidade; além, é claro, onde cabe ao vereador atuar, como na fiscalização da aplicação de verbas nas obras públicas, qualidade das obras, busca de melhorias para os bairros e reuniões com lideranças comunitárias”, pontua.

Ao todo, o vereador Idenor apresentou 58 projetos de lei e 62 emendas ao Orçamento do município; fez 26 requerimentos e 357 indicações, além de 127 moções de congratulações e 84 moções de pesar. Também encaminhou 170 ofícios de solicitação de serviços em diversas áreas.

Idenor ainda propôs, e a Câmara aprovou, a concessão de quatro títulos de cidadão douradense e cinco títulos de honra ao mérito, totalizando 893 matérias apresentadas e discutidas em plenário nessa legislatura.

Na opinião de Idenor, todas as matérias apresentadas foram importantes, “pois vieram atender aos mais variados setores da administração pública”. Segundo o vereador, as áreas que mais receberam atenção neste mandato foram as de educação, saúde, trânsito, segurança, cultura, assistência social, de infraestrutura, como obras de asfalto, calçadas, pontos de ônibus, estacionamentos, pistas de caminhadas, e de serviços, como a iluminação pública e limpeza de praças e parques.

Comentário

Um acidente de trânsito envolvendo moto e, provavelmente, um caminhão que evadiu-se do local, terminou com a morte dos dois ocupantes da moto, no final da tarde deste sábado (17) na rodovia MS 080, na saída de Campo Grande, na região de Rio Negro. Morreram Lindolfo Augusto da Silva, de 85 anos, e José Moraes Vieira, de 50, que ocupavam a moto Bros.

De acordo com o registro policial, uma das vítimas chegou a ser socorrida, mas morreu no hospital da cidade e a outra teve o corpo dilacerado. No cenário do acidente, havia partes do corpo junto com marcas de pneus. Por isso, a suspeita é que o homem tenha sido arrastado por vários metros. como repercutiu o jornal Correio do Estad.

 

Sem comemorar um título, sem a vaga na Copa Libertadores e com apenas duas vitórias em clássicos, a boa notícia para o torcedor do Corinthians é que 2016 está chegando ao fim. A má, porém, é que o cenário que se apresenta para 2017 não parece muito animador.

Ainda sem saber quem será o treinador da equipe na próxima temporada, o Corinthians vive dias conturbados para a definição do planejamento para 2017, com uma queda na arrecadação por estar fora do torneio continental. Além disso, sobram problemas de bastidores no clube, com a ameaça até de impeachment do presidente Roberto de Andrade, e a situação nebulosa com o estádio de Itaquera.

Faltando menos de um mês para a reapresentação do elenco, marcada para o dia 11 de janeiro, o Corinthians ainda não sabe quem será o treinador para 2017. A equipe é a única dentre as grandes do país a estar sem treinador, desde que demitiu Oswaldo de Oliveira na semana passada, apenas dois meses após tê-lo contratado.

Nomes como Guto Ferreira, Jair Ventura, Vanderlei Luxemburgo, Levir Culpi, entre outros, são especulados, mas as palavras de Roberto de Andrade e de Flávio Adauto, diretor de futebol da equipe, deixam no ar um certo clima de mistério. Com informações do ESPNtv

Comentário

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e o deputado federal Geraldo Resende (PSDB) firmaram uma parceria de trabalho que vai resultar na conquista de obras e asfalto para mais 20 bairros de Dourados. No total, a cidade vai receber investimentos de mais de 8 milhões, a metade em recursos federais viabilizada por Geraldo no Ministério das Cidades e a outra parte em verba de contrapartida do governo do Estado.

O lote 1, que utiliza investimentos federais, teve a empresa contratada em julho deste ano e o lote 2, que recebe investimentos estaduais, foi lançado em gosto pelo governador Reinaldo Azambuja, porém a legislação eleitoral impediu que os trabalhos tivessem início naquele período, o que veio acontecer em outubro, após as eleições.

“Esse será um dos presentes que o alinhamento político entre nosso mandato e o governo do Estado está garantido para a cidade, na data em que ela completa 81 anos de emancipação político-administrativa”, comenta Geraldo Resende, ao lembrar que Dourados faz aniversário neste dia 20 de dezembro. “Não poderia existir data mais apropriada para a conquista dessas obras de asfalto, fator que vai transformar para melhor a vida dos moradores desses bairros”, completa.

“Passado o período eleitoral, a Caixa efetivou as transferências dos recursos que viabilizamos e agora esses bairros começam a receber as frentes de pavimentação, resgatando um antigo compromisso que firmamos com os moradores dessas localidades”, enfatiza Geraldo Resende.

O deputado destaca ainda o empenho do governador Reinaldo Azambuja em fazer com que essas obras tivessem início ainda em 2016. “Nosso governador tem demonstrando um comprometimento sem igual com a população de Dourados, seja pelos incentivos para a instalação de novas indústrias, a revitalização de todo Distrito Industrial, a melhoria no acesso aos bairros da região do Jardim Guaicurus, a construção do Hospital Regional, a Escola Técnica Brasil Profissionalizado, a Delegacia da Mulher, o recapeamento das principais avenidas da cidade e agora o asfalto para esses 20 bairros”, enumera Geraldo Resende.

Para o parlamentar, o alinhamento político do mandato de deputado com o governo do Estado está transformando Dourados em um verdadeiro canteiro de obras, sobretudo nesta fase em que ocorrerão implantação de drenagem de águas pluviais e pavimentação asfáltica.

Comentário

Cristiano Ronaldo marcou os três dos 4 gols da vitória do Real Madrid sobre o Kashima, do Japão, na final do Mundial de Clubes de 2016. Benzema abriu o placar para os espanhóis.

A partida terminou empatada em dois gols no tempo normal, e só foi decidida na prorrogação, com o oportunismo do português. Shibasaki marcou os dois gols do time adversário.

Com a vitória, o Real passa a ser o maior campeão mundial da competição, com cinco títulos seguidos. 68.742 torcedores compareceram ao estádio Yokohama para ver a final.

Comentário

Pelo terceiro ano consecutivo, a SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) promove a campanha Dezembro Laranja. Diante da chegada do verão, a proposta é conscientizar a população sobre a necessidade do combate e prevenção do câncer de pele.

Para participar, basta acessar o site da campanha e compartilhar o conteúdo nas redes sociais, utilizando as hashtags #dezembrolaranja e #controleosol. Também é possível alterar a foto de perfil no Facebook e no Twitter usando o aplicativo da campanha.

De acordo com a Sociedade de Dermatologia, o diagnóstico precoce do câncer de pele é fundamental para o sucesso do tratamento. A campanha reforça, portanto, a necessidade das chamadas atitudes fotoprotetoras de fácil execução no dia a dia do brasileiro.

Comentário

Mesmo não estando dentro da área de atuação do DOF, equipes do Departamento estão em operação na região de Sonora, visando apoiar no patrulhamento urbano e nas rodovias que cercam a cidade, reprimindo as demandas típicas daquela região. Apesar de estar fora da região de fronteira do MS, Sonora vive uma situação típica de cidade pequena do interior, predominando o uso e tráfico de drogas, mas o que preocupa a segurança na cidade é a possibilidade, até por causa da localização e geografia, de serem novamente alvos de uma modalidade criminal nomeada como “novo cangaço”.

De acordo com a assessoria do DOF, nessa modalidade de ação criminal bandidos entram em cidades pequenas que possuem bancos, explodem os caixas, roubam o dinheiro e ainda colocam a vidas dos moradores em risco, fato este já ocorrido na cidade em abril de 2016, quando grupos armados explodiram os caixas da agência do Banco do Brasil no local.

Visando prevenir esse tipo de ação, o secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa, determinou deslocamento de equipes do DOF para aquela área, como forma de realizar o policiamento urbano e rodoviário na região de Sonora. A principal missão das equipes é proporcionar uma maior sensação de segurança aos moradores e pessoas que transitam naquela região, coibindo principalmente o tráfico de drogas, roubo de veículos e o “novo cangaço”.

“Diante da necessidade e da determinação do secretário, disponibilizamos equipes para realizar o policiamento na região de Sonora, encarando essa missão como mais um desafio a ser vencido por nossos policiais e uma oportunidade de mostrar um pouco mais do trabalho do Departamento fora da área de fronteira”, observa o coronel PM Ary Carlos Barbosa, diretor do DOF em Dourados.

Comentário

Carlos Alexandre Quevedo, de 34 anos, morador em Itaquirai e a esposa dele, Rosa Raquel Romeiro Machado de Oliveira, de 36, moradora em Amambai, e ainda Donizete Mota da Silva, de 48 anos, morador em Arapongas/PR, foram presos por uma das equipes operacionais do DOF, transportando mais de 2.500 quilos de maconha em um caminhão na região de Brasilândia.

O fato ocorreu no início da noite deste sábado (17), durante bloqueio policial na BR 158, próximo ao Posto Fiscal na saída para São Paulo, quando foi abordado o veículo Fox de cor branca, com placas de Belo Horizonte, conduzido por Carlos Alexandre e a passageira Rosa Raquel. Devido ao nervosismo apresentado pelo casal, foi realizada uma busca minuciosa no veículo e checada a documentação de ambos, sendo que a documentação de Carlos e do carro apresentaram indícios de adulteração.

Os policiais avistaram também quando um caminhão Mercedes Benz/l 1313 de cor laranja com placas de Mogi das Cruzes/SP, conduzido por Donizete Mota, tentava realizar manobra brusca para entrar em uma entrada vicinal, tendo parte da equipe policial deslocado em acompanhamento ao caminhão.

Ao ser abordado, Donizete desceu do veículo e já confessou que estava transportando maconha na carroceria do caminhão e que havia um veículo Volkswagen de cor branca na frente dele, fazendo a função de batedor. Disse ainda que foi contratado para pegar a droga já com o caminhão em Coronel Sapucaia e que, inclusive, o veículo foi colocado no nome dele pelos contratantes, para diminuir as suspeitas caso fosse parado. Afirmou ainda que se comunicava por celular e por rádio transceptor e que receberia a quantia de dez mil reais para levar a droga até a capital de São Paulo.

Carlos também confessou que foi contratado em Amambai para servir de batedor pela quantia de cinco mil reais, e que chamou Rosa para fazer a viagem para não levantar suspeita e também porque estava sem habilitação. Confessou ainda que não falava direto com Donizete e sim com um terceiro e que este falava com Donizete sobre a presença policial, e que caso fosse necessário utilizaria rádio transceptor que estava instalado ocultamente no veículo Fox.

A carga de maconha pesou 2.630 quilos da droga, distribuída em aproximadamente 2400 tijolos. Foi constatada ainda a adulteração de placas, etiquetas e no chassi do Fox, que acabou sendo identificado como o veículo furtado em abril deste ano em Belo Horizonte.

Comentário

Página 1327 de 1710
  • Vitoria

O Tempo Agora

  • mascaras
  • unigran novo

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis