Timber by EMSIEN-3 LTD
Douranews - Economia
Redação Douranews

Redação Douranews

O curso de Nutrição da Unigran obteve nota 4, em uma escala de 1 a 5, no CPC (Conceito Preliminar de Curso), na última avaliação do Ministério da Educação sendo considerado o melhor do Estado e do Centro-Oeste. Além disso, está em 8º lugar, entre 343 instituições públicas e privadas avaliadas em todo o Brasil.

A avaliação do MEC é uma indicadora de qualidade que considera o desempenho dos formandos no Enade (o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes), a titulação do corpo docente, infraestrutura oferecida aos acadêmicos, organização didático-pedagógica, entre outros fatores.

Conforme a coordenadora do curso, Juliana Barros de Almeida, a proposta de Nutrição da Unigran, considerada excelência de ensino, conta com professores qualificados, mestres e doutores, excelente infraestrutura com laboratórios e núcleo de atendimento nutricional à população.

“É uma honra saber que ocupamos estas posições nos rankings. Esse é o resultado do trabalho sério e comprometido da Unigran e de todo o corpo docente. Com isso, temos a certeza de que formamos profissionais qualificados e preparados para o mercado de trabalho”, destaca Juliana.

A Instituição oferece toda estrutura que capacita o profissional para trabalhar nas diferentes áreas da Nutrição, podendo atuar em hospitais, consultórios, nas áreas de saúde pública e alimentação escolar, restaurantes e outras unidades produtoras de refeições como, por exemplo, usinas. Além do atendimento no Núcleo de Nutrição, que permite ao estudante vivenciar a atuação profissional desde o primeiro semestre da graduação.
Para quem deseja ingressar no 8º melhor curso de Nutrição do país, ainda dá tempo. Além de poder agendar uma prova para o Vestibular, o candidato tem a possibilidade de ingressar com a nota do Enem ou como

portador de diploma. Outras informações podem ser obtidas no site www.vestibularunigran.com.br, pela fanpage fb.com/unigran ou nos telefones 3411 4194 e 9222 5948 (WhatsApp).

Comentário

A prefeita Délia Razuk mantém a programação de visitas, principalmente a unidades educacionais, na semana que antecede à volta às aulas em Dourados. Ela esteve na manhã desta terça-feira (7) no Ceim Celso de Almeida e na Escola Municipal Sócrates Câmara, no Jardim Canaã I, verificou a situação das duas unidades e acompanhou o serviço de limpeza e poda de árvores.

No Ceim Celso de Almeida a prefeita constatou que devem ser feitos diversos reparos no prédio, principalmente na parte de cobertura onde existem problemas de infiltração e, também em relação a areia dos parquinhos. Como estava acompanhada da secretária de Educação, Audrey Milan, Délia determinou providências urgentes.

A prefeita conversou com funcionários e com a coordenação do Ceim, ouviu as solicitações e garantiu que está verificando pessoalmente essas questões, para garantir às crianças uma volta às aulas com segurança e com as salas de aulas em condições dignas. “Nossa preocupação é sempre o bem estar do aluno”, disse a prefeita.

Ela acompanhou também o trabalho que está em execução através da Semsur (Secretaria Municipal de Serviços Urbanos), na área de limpeza e poda de árvores. Esse serviço que é desenvolvido desde o início da atual administração, tem como finalidade deixar todas as unidades prontas para o início do ano letivo, afirmou.

A prefeita Délia Razuk visitou também a escola Sócrates Câmara, no mesmo bairro, onde conversou com professores que participavam de um curso do PAE (Programa de Aperfeiçoamento do Ensino), que tem como objetivo, aprimorar a formação do educador principalmente na preparação pedagógica. Ela deu as boas vindas a todos e desejou um ótimo curso, aproveitando para falar um pouco das metas para a área educacional e lembrando que na administração pública todas as áreas são prioridade, mas a educação é o foco principal, por entender que é o começo de tudo.

Comentário

Uma moradora de Aral Moreira, na fronteira com o Paraguai, foi presa nesta terça-feira (7) pelo DOF (Departamento de Operações de Fronteira), apontada como suspeita de envolvimento com um carregamento de 850 quilos de maconha. Cacia Bedin dos Santos Ruiz, de 27 anos, foi candidata a vereadora pelo PR na eleição do ano passado, e recebeu 44 votos. Ela não conseguiu se eleger.

maconha aralmoreira

Carregamento de maconha pesou mais de 850 quilos

Citada como comerciante na página oficial do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a jovem viajava em um Fiat Uno vermelho e segundo a polícia fazia o trabalho de batedora para a carga de maconha que estava em uma caminhonete S10 branca. Flávio Ramires, também de 27 anos, que seguia em outro Uno, cor cinza, também foi preso.

De acordo com o DOF, o comboio seguia por uma estrada vicinal no município de Laguna Carapã. Os dois batedores foram presos, mas o condutor da caminhonete com a droga jogou a S10 no mato e fugiu. Cácia confessou que atuava como batedora do carregamento de maconha. Os dois estão sendo autuados em flagrante, segundo divulgou o jornal Aralmoreiranews.

Comentário

A prefeita Délia Razuk saudou, nesta segunda-feira (6), os novos concursados do grupo Magistério, que tomaram posse ao longo da semana passada e integram o corpo docente da Reme (Rede municipal de Ensino) a partir da volta às aulas para o ano letivo de 2017. As escolas estão sendo preparadas para recepcionar os alunos a partir do dia 13 de fevereiro.

Em cerimônia realizada no Teatro Municipal, e que antecedeu à palestra proferida pelo Promotor Público Cláudio Rogério Ferreira Gomes com o tema ‘Ética no serviço público’, a prefeita Délia falou do compromisso assumido em campanha de priorizar os servidores que se prepararam para o exercício da função.

“Quando assumi a Prefeitura, para o mandato interino de 120 dias [em outubro de 2010], solicitei um levantamento da estrutura de todas as Secretarias, e percebi a demanda da Educação. Agora, ao assumir este mandato, encontramos um concurso público em vigor, quase vencendo; por isso, a importância deste momento, de colocar vocês nas devidas funções”.

Délia Razuk lembrou que, dez anos depois, Dourados volta a preencher vagas na estrutura da Educação por meio de concurso público. “Vocês estudaram, se dedicaram, se prepararam para este momento, e são merecedores dessa oportunidade. Podem ter certeza de que será assim que vamos trabalhar, juntos, com alegria, para deixar a marca da administração na Educação”, concluiu.

Admiração

Na abertura da palestra aos novos concursados, o promotor Cláudio Rogério disse que não tinha tido ainda a oportunidade de conhecer a prefeita Délia Razuk, “mas quero dizer que já a admiro, porque sei o quanto é importante a pessoa se preparar para um concurso público e depois ter o privilégio de receber a posse, prestar o serviço para o qual se habilitou”. Ele desejou forças à prefeita “para superar as intempéries do mandato”.

“Uma das regras da administração pública, como prevê a nossa Constituição Federal, é que o servidor público seja admitido via concurso, e aqui, mais do que nunca, o que é correto na visão do administrador deve ser o que venha a ser justo para a sociedade. A administração faz justiça ao garantir a vaga para quem se preparou e, pela Educação, sem dúvida, é que vislumbramos a única saída para o Brasil melhorar, ainda que a longo prazo”, disse o representante do Ministério Público.

Comentário

A ADUEMS (Associação dos Docentes da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) divulgou ‘nota de repúdio’, na tarde desta terça-feira (7), repudiando a decisão tomada pela Secretaria estadual de Educação de extinguir, por meio de portaria, a disciplina de Literatura da grade curricular do Estado.

“Decisão esta, tomada de forma fortuita e monocrática, sem aviso prévio aos professores. Tal ato certamente causará prejuízos na formação educacional e cultural dos alunos, relegando ao esquecimento todas as tradições literárias do Estado de Mato Grosso do Sul e da Nação brasileira”, diz a nota.

Comentário

A presidente da Câmara de Dourados, Daniela Hall (PSD), destacou como ponto mais positivo da primeira sessão ordinária, realizada na noite desta segunda-feira (6), a grande participação popular. O plenário Weimar Gonçalves Torres da Câmara ficou com as galerias completamente lotadas.

“Quero agradecer a participação popular nesta primeira sessão, sobretudo a presença das mulheres. Tenho pedido muito em diversas ocasiões a participação feminina na construção de políticas públicas. Hoje me sinto muito orgulhosa por ver tantas guerreiras nesta Casa de Leis”, afirma.

Eleita presidente no dia 1º de janeiro, data em que tomou posse também do seu primeiro mandato, Daniela tem dito que fará um trabalho de gestão voltado para uma maior participação popular nos trabalhos da Câmara. “Foi uma sessão com bons debates; quem participou pode ver a determinação e o comprometimento dos vereadores com a questão pública”, diz.

Daniela também fez algumas indicações à Prefeitura para atender demandas da população. Ela pediu a implantação e colocação em atividade de academias ao ar livre e academias de saúde em Vila formosa, Macaúba e outros distritos de Dourados.

Pediu a manutenção e readequação da Feira Livre, recém instalada na Rua Cafelândia e ainda a conclusão e colocação em funcionamento do CER (Centro Especializado de Reabilitação). A presidente também apresentou moção de pesar pelo falecimento do advogado Ricardo Trad.

A próxima sessão da Câmara de Vereadores de Dourados acontece segunda-feira (13) que vem, às 18h30. “Quero continuar contando com a população participando e exercendo a cidadania. Assim, nossa Câmara ficará cada vez mais forte”, afirma Daniela.

Comentário

A produção da indústria brasileira terminou dezembro com taxas positivas em 10 das 14 regiões pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

As maiores altas, em relação a novembro, partiram do Ceará (12,4%), Rio Grande do Sul (6,3%), Espírito Santo (5,1%), Região Nordeste (4,9%) e Santa Catarina (3,6%). Também tiveram resultados positivos, mas menos intensos, Minas Gerais (2,3%), Goiás (1,4%), Bahia (1,4%), Paraná (0,8%) e Pernambuco (0,6%).

Na contramão, caíram as produções de Amazonas (-2,0%), São Paulo (-1,5%), Rio de Janeiro (-0,9%) e Pará (-0,7%).

Considerando todos os locais, a atividade fabril brasileiro cresceu 2,3% em relação ao mês anterior, mas acumulou, ao longo de 2016, queda de 6,6%.

No ano
De janeiro a dezembro de 2016, a maioria das regiões registrou taxas negativas. Ficaram acima da média as quedas das indústrias do Espírito Santo (-18,8%), Amazonas (-10,8%), Pernambuco (-9,5%) e Goiás (-6,7%).

Completam os locais com resultados negativos mais brandos: Minas Gerais (-6,2%), São Paulo (-5,5%), Ceará (-5,2%), Bahia (-5,2%), Paraná (-4,3%), Rio de Janeiro (-4,1%), Rio Grande do Sul (-3,8%), Santa Catarina (-3,3%), Região Nordeste (-3,1%) e Mato Grosso (-1,1%). O único estado onde as indústrias aumentaram a produção foi o Pará (9,5%).

Sobre dezembro de 2015
Na comparação com igual mês do ano anterior, produziram menos as indústrias da Bahia (-9,3%), de Goiás (-9%), Mato Grosso (-2,3%), Região Nordeste (-0,8%), São Paulo (-0,6%) e Rio de Janeiro (-0,4%).

Na contramão, estão os parques do Pará (10,1%), Paraná (6,5%), Santa Catarina (6,3%), Pernambuco (5,6%), Ceará (3,4%), Rio Grande do Sul (3,3%), Amazonas (3,0%), Minas Gerais (2,2%) e Espírito Santo (2,1%).

Comentário

O deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) será interrogado pelo juiz federal Sérgio Moro às 15 horas locais desta terça-feira (7), em Curitiba, em processo da Operação Lava Jato. Preso desde 19 de outubro do ano passado, o ex-presidente da Câmara é acusado de receber propina de contrato da Petrobras para exploração de petróleo no Benin, na África, e usar contas na Suíca para lavar o dinheiro.

O deputado cassado acompanhou a todas as audiências com as testemunhas de acusação e defesa. Em diversos momentos, ele fazia anotações e conversava com o advogado que o representa. Depois que o juiz ouve o réu, o processo entra na fase final da tramitação na primeira instância da Justiça Federal com a apresentação das alegações finais do MPF (Ministério Público Federal) e da defesa, informa o G1.

Comentário

Apesar de a mudança completa do Fies estar prevista para ser anunciada somente em março, os Ministérios da Educação e da Fazenda já apontaram algumas diretrizes a serem incorporadas ao d novo sistema: o Programa deve apontar com antecedência o total de vagas que serão ofertadas a cada ano; Não há previsão de que bancos privados participem do Fies; Ministério estuda ampliação do Prouni como contrapartida às mudanças; Orientação para os estudantes sobre a realidade local do mercado de trabalho para que avaliem a relação custo benefício do financiamento; Divulgação regular de relatórios de acompanhamento do Fies.

As novas medidas levam em conta as denúncias, apresentadas por estudantes, de que universidades privadas estão acumulando bilhões em rendimentos extras, com a cobrança paralela de mensalidades, além do estipulado nos contratos do Fies como ocorreu com a Uniderp-Anhanguera, de Campo Grande, exposta nesse tipo de irregularidade em reportagem produzida pela revista Veja.

O Fies exige que os universitários renovem o contrato a cada semestre letivo, para confirmar ou alterar as informações. Estudantes que já têm contrato de financiamento do Fies podem fazer o aditamento para o segundo semestre de 2017 até o dia 30 de abril.

No ano passado, cerca de 30 mil estudantes perderam seus contratos do Fies porque eles não foram renovados para o primeiro semestre letivo de 2017. O número representa 2% do total de cerca de 1,5 milhão de contratos vigentes.

Cada contrato de financiamento deve ser renovado (ou aditado) a cada novo semestre. Primeiro, o sistema, chamado SisFies, é aberto para que as instituições insiram os dados sobre os contratos dos estudantes. Depois, o sistema dá acesso aos estudantes, que verificam e validam as informações, para que então o procedimento de renovação contratual seja finalizado.

Novo teto

Nesta segunda-feira (6), o ministro da Educação, Mendonça Filho, anunciou uma redução em 34,7% no valor máximo das mensalidades financiadas. O limite passa a ser de até R$ 5 mil por mensalidade.
O novo teto sinaliza, segundo o ministro, o primeiro passo na reestruturação completa do Fies. Atualmente, um grupo do MEC em conjunto com representantes da Fazenda trabalha em alterações que devem ser anunciadas até o fim de março.

Comentário

As inscrições para o programa Fies (de Financiamento Estudantil) começam ao meio-dia desta terça-feira (7) pelo site do Programa, segundo o Ministério da Educação. Esta edição já passa a vigorar sob novas regras anunciadas na tarde de segunda-feira (6) que prevê limite de financiamento de R$ 5 mil por mensalidade.

O prazo de inscrição desta edição do primeiro semestre de 2017 vai até as 23h59 desta sexta-feira (10). A chamada única e lista de espera saem na segunda-feira (13) que vem, segundo o Governo. Serão oferecidas 150 mil vagas de contratos de financiamento.

Em janeiro, o governo havia garantido que o número de novos contratos do programa em 2017 seria pelo menos igual ao de 2016, ou seja, no mínimo 220 mil, considerando os dois semestres. No primeiro semestre de 2016, foram abertas 149 mil novas vagas.

Segundo o edital do programa publicado no Diário Oficial da União desta terça, pode se inscrever o candidato que tenha feito o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) a partir de 2010 e tenha obtido média mínima nas provas de 450 pontos e nota acima de zero na redação. Também é necessário ter renda familiar mensal bruta per capita de até três salários mínimos.

Na segunda, o ministro da Educação, Mendonça Filho, anunciou uma redução em 34,7% no valor máximo das mensalidades financiadas. Sendo assim, o limite passa a ser de até R$ 5 mil por mensalidade. O novo teto sinaliza, segundo o ministro Mendonça Filho, o primeiro passo na reestruturação completa do Fies.

Comentário

Página 1326 de 1784

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis