Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

O vereador Olavo Sul (Patriota) usou a tribuna, durante a sessão ordinária de segunda-feira (10) passada, para cobrar a Administração Pública, através da Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde) sobre o atraso nos pagamentos de funcionários da UTI do Hospital da Vida.

Com o anúncio da desativação dos serviços da UTI, por conta de atrasos no pagamento que somam cerca de R$ 10 milhões, a população ficou assustada, lembrou o vereador. Porém uma decisão liminar do juiz César de Souza Lima proibiu a desativação da unidade de tratamento intensivo.

“O que nos assusta é o valor da dívida da Fundação de Saúde para com a empresa que administra a UTI do Hospital da Vida, mesmo com os valores de recursos repassados para a saúde pública de Dourados nesses últimos meses. Infelizmente um hospital deste porte precisou que sua UTI funcionasse por uma decisão liminar, portanto provisória, é de assustar toda a população que depende deste atendimento”, ressaltou o vareador.

Olavo apontou que, de acordo com informações, o Governo do Estado repassou para o Hospital da Vida R$ 15,6 milhões em apenas cinco meses, sendo que é encaminhado um R$ 1 milhão por mês e não há atrasos.
Funcionários disseram ao vereador que os pagamentos de médicos e outros servidores estariam atrasados e a falta de materiais básicos e estrutura de trabalho também estariam dificultando os atendimentos.

“A pergunta que está na cabeça dos douradenses e que eu trago a esta tribuna é: Como pode a Fundação de Saúde e, por consequência, o município de Dourados ter dívidas tão grandes e a situação da nossa saúde estar assim, mesmo recebendo quantias elevadas para manter a saúde pública?”, questiona Olavo.

O Diário Oficial do Município de quinta-feira (13) passada publicou decreto assinado pela prefeita Délia Razuk (PR) determinando a intervenção do Município nas atividades exercidas pela Funsaud. “Mesmo assim estaremos cobrando informações por requerimentos dos responsáveis”, finalizou Olavo. (Da assessoria)

Comentário

A piscicultura cresce a cada ano em Mato Grosso do Sul e já atinge quase 26 mil toneladas de produção. O estado está entre os 10 maiores produtores de peixes do país e se tornou o maior exportador de tilápia do Brasil. Proporcionar aos estudantes a vivência profissional é um dos compromissos da Unigran a partir de visita dos acadêmicos do curso de Medicina Veterinária à Piscicultura Bork, na Fazenda Vale dos Peixes e também ao Frigorífico de Peixes, em Mundo Novo, para um contato mais próximo com a área.

Na atividade, os acadêmicos conheceram um sistema intensivo de criação de peixes, tanto de espécies nativas quanto exóticas, como a tilápia e o catfish. Aprenderam a calcular a biomassa dos viveiros para estipular a quantidade de ração que será ministrada em cada arraçoamento. Os estudantes ainda tiveram a oportunidade de visitar o frigorífico da Coopisc, a Cooperativa de Piscicultores de Mundo Novo, e viram como ocorre o processo, desde a insensibilização e sangria até o processamento final do produto.

A visita técnica foi organizada pela professora Gisele Aparecida Felix que é doutora em Ciência Animal e ministra a disciplina de Piscicultura no curso, para abordar a importância que a piscicultura dessa atividade econômica em Mato Grosso do Sul.

Para a professora, o principal momento da visita foi a oportunidade de aprender sobre a técnica de hipofisação, que é a retirada da hipófise dos peixes para ser utilizada na reprodução em cativeiro. “A retirada da hipófise acontece para ser utilizada como hormônio natural para induzir os animais a reproduzirem em cativeiro. A maioria das espécies só reproduz de forma artificial, pois para as espécies nativas, muitas vezes, o ambiente é lêntico e elas são espécies que reproduzem na piracema, quando os peixes precisam migrar rio acima ou abaixo à procura de áreas de alimentação e/ou refúgio”, menciona.

Gisele Felix destaca ainda a importância do contato dos estudantes com um possível mercado de trabalho. “Muitos alunos não dão importância às espécies de produção, ficando mais focados em clínicas de pequenos e reprodução, e não conseguem visualizar as oportunidades que podem ter nessas áreas como a piscicultura, que tem poucos profissionais capacitados, principalmente veterinários, e vem despontando não só no MS, mas em todo Brasil”, enfatiza.

O piscicultor Alcindo José Andrejeski Bork recepcionou os estudantes e deu uma verdadeira aula do cultivo de peixes. Em suas propriedades visitadas pelos acadêmicos há uma área de 26 hectares de tanques, nos quais foram feitos manejo e alimentação e a outra, de 15 hectares, em que foram visitados laboratório, reprodução e coleta de hipófise. São 60 açudes no total. Conforme Bork, a produção é de 1 kg/m de pacu, 3 kg/m de tilápia e 1 kg/m de catfish, em média, a produção total da área são 400 toneladas de tilápia e 250 de pacu e catifish.

Na Coopisc, há 26 cooperados, 30 funcionários diretos e cerca de 40 indiretos. O piscicultor considera que a cooperativa é “a garantia que o produtor tem de escoar a sua produção no tempo certo, valorização do produto e o industrializa. O recebimento hoje gira em torno de cinco toneladas/dia, produzindo cerca de 1500 kg de filé/dia”.

“Fico feliz em receber os estudantes e mostrar um pouco do nosso trabalho. É uma importante troca de conhecimento e serve para despertar o interesse pela atividade e pesquisa no desenvolvimento de novas tecnologias”, ressalta Alcindo Bork.

A aula prática realmente despertou o interesse para atuação dos futuros médicos veterinários na área. Juliana Escavone Bonacina, acadêmica do 5° semestre, afirma que está pensando seriamente em seguir a área. “Entrei na Medicina Veterinária na certeza que iria trabalhar com Clínica de Pequenos, que é minha paixão, como meu marido já atua na área, vi uma grande oportunidade. Mas depois da visita eu me apaixonei pelo manejo, e vi que essa área também é carente de profissionais”, diz.

A estudante assegura que nunca teve interesse e nem contato com a área, mas a visita a fez enxergar novas possibilidades. “O proprietário muito atencioso, mostrou todo o processo, desde os tanques, o manejo, o frigorífico. Essa visita me fez enxergar a piscicultura com outros olhos, pois o peixe é um produto bastante consumido, mas pouco ‘visto’, já que a cultura é serem pescados em rios. Foi muito importante esse contato real, sem contar a assistência da professora Gisele, que sempre busca aulas práticas e com didática próximas à realidade, mostrando que existem muitas outras possibilidades na área da Medicina Veterinária”, finaliza Juliana Bonacina.

Comentário

Um triplo atentado suicida, atribuído ao grupo jihadista Boko Haram, ocorrido neste domingo (16), deixou pelos 30 mortos e mais de 40 feridos no nordeste da Nigéria, informaram nesta segunda (17) os serviços de segurança do país.

De acordo com as mesmas fontes, este foi um dos atentados mais graves praticados pelo grupo islamita naquela região. "Por agora, registramos 30 mortos e mais de 40 feridos", disse à agência francesa AFP Usman Kachalla, responsável local pelos serviços de segurança.

Conforme repercute a Agência Brasil de notícias, três suicidas acionaram explosivos na tarde deste domingo em frente a um centro de futebol, onde dezenas de pessoas viam um jogo na aldeia de Konduga, a 38 quilômetros de Maiduguri, capital do estado de Borno.

O atentado ocorre quase uma semana depois de o presidente nigeriano, Muhammadu Buhari, ter prometido retirar da pobreza 100 milhões de pessoas e melhorar segurança do país, que sofre devido ao terrorismo jihadista do Boko Haram.

Comentário

Um saldo de 10 mortos e oito feridos é o resultado preliminar do confronto entre integrantes do PCC com facção rival na penitenciária de San Pedro, cidade paraguaia próxima a Paranhos, na divisa com Mato Grosso do Sul. Dos mortos, cinco foram decapitados e três carbonizados.

A disputa entre os grupos começou por volta das 13 horas deste domingo (16), publica o Poranews. A direção do presídio identificou os dez mortos durante o motim: Cristian Domínguez, Derlis Silva, Roberto Presentado, Pedro Duarte, Roque Ariel Lugo, Roberto Morales, Víctor Olmedo, José Osorio, Derlis Sánchez e Bruno Cutier que morreu no hospital. Os presos que foram carbonizados ainda não foram identificados.

De acordo com informações do site, detentos utilizaram armas artesanais durante o conflito, no entanto, tiros foram ouvidos na unidade. Entre os mortos, está um integrante do PCC, como resultado da disputa com o Clã Rotela, facção criminosa rival.

Sexta feira (14) já havia ocorrido confronto na Penitenciária de Tacumbu, em Assunção. Na ocasião, membros do PCC executaram dois presos e deixaram um ferido, durante o conhecido “batismo de sangue” realizado pela facção para receber novos integrantes.

Comentário

A Receita Federal paga nesta segunda-feira (17) o primeiro lote de restituição do IRPF (o Imposto de Renda de Pessoas Físicas) de 2019, e lotes residuais de anos anteriores. De acordo com o Fisco, serão depositados R$ 5,1 bilhões, a 2.573.186 contribuintes idosos e com algum tipo de deficiência ou doença grave, sendo R$ 4,99 bilhões somente para o IR 2019 - ano-base 2018.

Neste lote, receberão a restituição os contribuintes idosos (245.552 pessoas acima de 80 anos), 2.174.038 contribuintes entre 60 e 79 anos e 153.596 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave - com prioridade no recebimento dos valores.

Clique aqui para consultar se você está no primeiro lote de restituição.

Neste ano, a Receita Federal recebeu 30.677.080 até o dia 30 de abril, prazo final para a entrega do documento sem multa. O órgão esperava receber 30,5 milhões de declarações do Imposto de Renda 2019.

Confira as datas de pagamento dos lotes de restituição neste ano:

• 1º lote, em 17 de junho de 2019;
• 2º lote, em 15 de julho de 2019;
• 3º lote, em 15 de agosto de 2019;
• 4º lote, em 16 de setembro de 2019;
• 5º lote, em 15 de outubro de 2019;
• 6º lote, em 18 de novembro de 2019;
• 7º lote, em 16 de dezembro de 2019.

Comentário

O governador Reinaldo Azambuja viabilizou a liberação de recursos para obras de melhoria e ampliação em quatro aeroportos de Mato Grosso do Sul, durante encontro com o chefe da SAC (Secretaria nacional da Aviação Civil), Ronei Saggioro Glanzmann.

Entre os investimentos, foram definidos recursos da ordem de R$ 50 milhões para o terminal de Dourados e ainda outros R$ 66 milhões para Bonito, Campo Grande e Coxim. Juntos, os quatros aeroportos devem receber aportes financeiros que ultrapassam os R$ 116 milhões.

No Aeroporto Francisco de Matos Pereira, de Dourados, o Exército e a Secretaria Nacional da Aviação Civil são responsáveis pelos processos licitatórios. A estimativa é que as obras de remodelagem do aeródromo iniciem ainda este ano.

“São recursos importantes que vão melhorar parte do modal aeroviário de Mato Grosso do Sul. Estamos construindo uma lógica para nosso sistema de transporte aéreo”, declarou Reinaldo Azambuja após o encontro realizado em Brasília.

Comentário

O vice-governador Murilo Zauith representa o governador Reinaldo Azambuja na tarde desta segunda-feira (17), na entrega das 180 unidades do Residencial Itapiranga I e II, construído pelo programa Minha Casa Minha Vida com subsídios do Governo do Estado. Foram investidos R$ 6,8 milhões pelo Governo Federal e R$ 245 mil de contrapartida estadual.

Cada apartamento tem 42 metros quadrados com dois quartos, sala, cozinha e banheiro. A área externa comporta área verde, lixeiras para o condicionamento do lixo orgânico e reciclável, para raios em cada bloco, cerca elétrica, playground infantil.

Para o cálculo do subsídio do Estado, o agente financeiro aplica primeiramente o subsídio concedido pelo governo federal e o FGTS do proponente quando houve, para então calcular o subsídio necessário para o complemento. O valor máximo de subsídio é de R$ 6 mil para Campo Grande, R$ 5 mil para Dourados e R$ 3 mil para os demais municípios acima de 50 mil habitantes. O valor mínimo é de R$ 1.500.

Campo Grande

Em Campo Grande, agora pela manhã, ocorre a cerimônia de entrega de 240 apartamentos no Condomínio Residencial Itajobi I e II. 166 deles receberam subsídios entre R$ 1,5 mil e R$ 6 mil do governo do Estado para a financiamento do imóvel. Só para este empreendimento o valor total do subsídio do Estado foi de R$ 840 mil.

O secretário especial chefe de gabinete do governador Reinaldo Azambuja, Carlos Alberto Assis, destacou que a iniciativa do Governo do Estado em facilitar o acesso à moradia é de grande valia. “Não é todo mundo que tem condições de comprar seu imóvel e pensando nessas pessoas esse programa veio como uma oportunidade de realização de um sonho”, pontuou.

Comentário

A Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado do Mato Grosso do Sul), órgão vinculado à Semagro, realiza nesta terça-feira (18), em parceria com a Associação Comercial de Dourados, a partir das 18 horas, uma roda de conversa com empresários e pessoas que queiram empreender e inovar.

Comerciantes, empresários, instituições de apoio ao comércio e indústria, comunidade universitária, órgãos públicos, e pessoas que tenham boas ideias e necessitem de incentivos para inovar, são convidados a participar.

Na ocasião, a diretoria científica da Fundect apresentará as experiências de sete empresas de MS que participaram do Programa Tecnova, e divulgará novas oportunidades de financiamento e apoio a quem deseja impulsionar os negócios.

O Programa Centelha MS será apresentado no evento como uma destas oportunidades. O Centelha visa estimular a criação de empreendimentos inovadores e disseminar a cultura empreendedora no Brasil. O programa irá oferecer capacitações, recursos financeiros e suporte para transformar ideias inovadoras em negócios de sucesso.

Em Mato Grosso do Sul, serão selecionadas, por meio de edital, 28 empresas que receberão financiamentos de até 60 mil reais, totalizando mais de 1,5 milhão em investimentos.

Comentário

O advogado Marcos Barbosa Pinto, natural de Amambai, é apontado como o pivô da queda do presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Joaquim Levy. Após ser vetado publicamente pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), ele pediu demissão e destacou, na carta formalizando o desligamento, ter orgulho da carreira, escreve o jornalista Edivaldo Bitencourt, no blog OJacaré.

Nomeado quarta-feira (12) como diretor de Mercado de Capitais do BNDES, Marcos possui mestrado e doutorado em Direito, respectivamente, pela Universidade de Yale e USP (Universidade de São Paulo). Ele ainda é mestre em Economia e Finanças pela FGV (Fundação Getúlio Vargas), foi sócio por sete anos de Armínio Fraga na Gávea Investimentos e começaria a trabalhar com Levy a partir desta segunda-feira (17), escreve o blogueiro.

A notoriedade começou na tarde de sábado (15) com o veto público de Bolsonaro. Ao deixar o Palácio do Alvorada, o presidente deixou claro o veto ao sul-mato-grossense, que seria mais um a integrar administração federal. Os mais notáveis são os ministros da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e da Agricultura, Tereza Cristina.

“O Levy nomeou o Marcos Pinto para função no BNDES, já estou por aqui com o Levy”, surpreendeu o presidente. O motivo da ojeriza ao advogado: ele fez parte das administrações dos presidentes petistas Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

“Falei para ele: demite esse cara na segunda ou eu demito você sem passar pelo (Paulo) Guedes”, ameaçou. Imediatamente, jornais, sites e emissoras de televisão repercutiram o veto presidencial. O ministro da Economia não defendeu o presidente nem o diretor do BNDES, relata Bitencourt.

Comentário

O prefeito de Amambai, Dr. Edinaldo Bandeira, gravou vídeo, distribuído pelo departamento de comunicação do Município na manhã deste domingo (16), onde oferece, do próprio bolso, uma recompensa no valor de mil reais para quem denunciar vândalos pichadores que estão agindo na cidade.

De acordo com o jornal AGazetaNews, vários prédios, tanto da Prefeitura, como do Governo do Estado e até mesmo um ônibus de uma igreja evangélica, foram alvos dos pichadores neste final de semana em Amambai.

Página 2 de 1335
  • PMRV

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus