Timber by EMSIEN-3 LTD
Terça, 11 Janeiro 2011 07:27

Saiba como fugir do sufoco das contas de janeiro

Escrito por Redação Douranews/ com Agência Brasil

A confraternização com família e amigos no fim de ano mal passou e a dor de cabeça com o bolso vem com força no início de um novo ciclo. Matrícula, material escolar, IPVA, IPTU... Despesas que não surgem do nada, pelo contrário, são permanentes enquanto se tiver carro, casa e filhos na escola. Por isso, fazer um planejamento é essencial para evitar o “sufoco” com as contas a cada janeiro.  Confira a seguir os tipos de aplicações para daqui a 12 ou 24 meses e para prazos maiores.

Poupança - O educador financeiro Mauro Calil afirma que em planos de até 12 meses, é melhor ser conservador. Basta fazer um esforço antes para poder pagar as contas em dia. “Vale aplicar 1/12 na poupança”, diz o educador sobre o cálculo a partir da quantia geralmente utilizada no início do ano. Ele recomenda inicialmente a poupança porque o resgate será em um período muito curto e, ainda que baixa, há rentabilidade.

Tesouro Direto - Outra opção é o Tesouro Direto. “Mas não vale para ficar menos do que dez meses”, afirma Calil sobre os eventuais gastos e a rentabilidade que se deixa de ganhar. Esse tipo de investimento torna-se interessante acima de 12 meses. Planejando já as contas de janeiro de 2013, a dica é depositar uma parte na poupança – para janeiro de 2012 – e 30% no Tesouro Direto, visando as contas daqui a 24 meses.

Renda variável – Esse tipo de aplicação é definido sob três condicionantes: a quantia disponível para ser aplicada, o tempo que se pretende manter o investimento e a sua finalidade. São pontos que devem ser bem analisados, já que a liquidez é menor em relação à poupança e ao Tesouro Direto. “É o caso de um investimento para a faculdade do filho, daqui a 15 ou 18 anos”, conta Calil.

Uma vez implantado o planejamento financeiro das contas de casa, o alívio é grande. O educador diz que é como um autofinanciamento, “mas ao invés de pagar juros, você os ganha.” Se o IPVA, por exemplo, custa R$ 1,2 mil, a dica é poupar R$ 100 por mês. Em janeiro de 2012, apenas com o investimento na poupança, você conseguirá pagar o IPVA e o seguro obrigatório.

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus