Timber by EMSIEN-3 LTD
Sexta, 29 Outubro 2010 11:00

Estudante: o dilema do aluguel na hora de mudar de cidade

Escrito por Bárbara Zorzo*

Ao mudar de cidade para iniciar uma faculdade, um dos primeiros passos é encontrar um lugar para morar, e é ai que começa a busca por custos acessíveis e que vão pesar menos no bolso no final do mês.

Dourados é atualmente a segunda maior cidade do estado, conhecida por concentrar um número significativo de universidades, totalizando cinco centros. Entre faculdades públicas e privadas, existem em média 16 mil alunos, que causam um impacto positivo na economia local. Um dos setores mais beneficiados da economia é o setor imobiliário, que vem crescendo consideravelmente a cada ano. De acordo com o gerente de alugueis da imobiliária continental, Paulo Roberto Bulgareli, grande parte das locações é feita por estudantes.

Hoje o município oferece vários cursos de graduação além de cursos técnicos, trazendo para Dourados um número expressivo de novos estudantes ao ano.  Com isso quem sai ganhando são as imobiliárias, que em alguns casos não conseguem atender a demanda, como relata o gerente, Paulo Bulgareli: “Atualmente a oferta esta dentro do limite, ela não ta tendo sobra de imóveis. Na verdade a procura é maior que a oferta.”

Ainda segundo Bulgareli, os meses em que a procura por imóveis é mais intensa são janeiro e fevereiro, quando os estudantes ingressam nas universidades. O mês de julho também apresenta alta de locações. Com os vestibulares de inverno, alguns estudantes iniciam as aulas no meio do ano.

Tudo isso acontece, porque muitos universitários são de outras cidades, e prestam vestibulares em Dourados, e assim, quando são aprovados, logo procuram um lugar para morar. Alguns vêm para iniciar em uma universidade pública, tendo isento os gastos com a mensalidade, e há aqueles universitários que vêm estudar em uma instituição privada, e esses, além dos gastos com moradia e alimentação, tem o custo da mensalidade, que em muitos casos é ainda maior do que o valor do aluguel.

Dividir apartamento pode ajudar na economia mensal

Quando se fala em mudar de cidade, sempre surgem velhos dilemas, onde morar, como achar um bom lugar, e, sem dúvida, os gastos que se vai ter com a nova moradia. Alguns optam por morar sozinho, outros em repúblicas, e tem aqueles que preferem dividir um apartamento, como acontece com o estudante de Medicina, Felipe Mello Reis Nascimento, que veio de Cuiabá – MT e hoje esta no 8º semestre de medicina na UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados). Ele relata que sempre dividiu o aluguel, e que esta é uma ótima forma de baratear os custos. “Eu divido com um colega de sala e sempre dividi o aluguel, mas no primeiro e no segundo ano foram outras pessoas, com este divido desde 2009. O principal motivo é financeiro, pois fica mais barato e em Dourados já é caro dividindo, imagina sozinho (risos).”

O estudante também alega que vê vantagem quando a parceria tem sucesso, pois além de diminuir os gastos cria-se uma amizade, sendo essa a sua situação.

E ainda, há quem prefira residir em uma república, que também é uma boa opção, pois ajuda na redução dos gastos mensais do estudante. O que muda, é que o número de pessoas é maior, porém os gastos são ainda menores do que dividir um apartamento. Como alega o estudante de Rafael da Silva Araujo Ribeiro, que cursa o 2º ano de Engenharia de Produção, na UFGD, e reside a mais de dois anos em um republica. “Os custos de morar sozinho ou dividir apartamento são altos, já se for morar em republica são acessíveis”. Rafael mora com mais quatro amigos, e da sua republica é o único que estuda em uma faculdade pública, sendo que seus amigos seguem a graduação em instituições privadas.

O acadêmico ainda comenta que foi ele mesmo quem reuniu os amigos para montarem a república. Segundo ele, os gastos reduzidos, a aprendizagem relacionada ao convívio com várias pessoas, e o trabalho em equipe, quando não se tem uma empregada, são uma das grandes vantagens que vê dessa escolha.

Número elevado de universitários movimenta a venda de imóveis

Com essa expansão no setor imobiliário, e o sucesso significativo de imobiliárias, ouve também um grande aumento de venda de imóveis na cidade.  Pois as pessoas começam a comprar imóveis, como forma de investimento, para obterem uma renda extra. Como relata o gerente de venda da imobiliária Continental, Carlos Alberto Galvão Filho: “Hoje tem muita gente comprando pra primeira residência, e muita gente comprando pra investimentos.” E complementa dizendo que isso pode ser um bom negocio: “Então, em Dourados é um bom negocio entrar no ramo imobiliário, porque é uma Cidade que cresce. É só ver a quantia de gente que vem estudar e trabalhar na cidade, professores e funcionários.”

Esses investidores às vezes compram imóveis prontos, dividem e aumentam para fazerem republica, ou também, o que é ainda mais comum, é comprarem terrenos para construir kitnetes, buscando a renda do aluguel. Carlos Alberto comenta que essas pessoas procuram alugar para estudantes, pois são imóveis mais simples e que dão um bom rendimento de aluguel. E ainda tem a vantagem de que estes imóveis não ficam vazios.

*Aluna do curso de jornalismo da Unigran.

Última modificação em Sexta, 29 Outubro 2010 18:22
  • PMRV

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus