Imprimir esta página
Domingo, 19 Maio 2019 13:03

Julgamento da raça Nelore projeta rebanho com genética de qualidade

Escrito por
Julgamento de raças foi realizado neste sábado, penúltimo dia da Expoagro de Dourados Julgamento de raças foi realizado neste sábado, penúltimo dia da Expoagro de Dourados Assessoria

O julgamento de genética de qualidade da raça nelore mais uma vez atraiu a atenção de criadores em Mato Grosso do Sul, São Paulo e Minas Gerais. O julgamento de nelore aconteceu como parte da programação da 55ª Expoagro e foi feito por juízes da ABCZ (Associação Brasileira de Criadores de Zebu), com realização do grupo Nelore MS, que reúne os criadores da raça no Estado, em parceria com o Sindicato Rural de Dourados.

A 55ª Expoagro começou no dia 10 e encerra neste domingo (19) no Parque de Exposições João Humberto de Carvalho.

Segundo Miguel Rudes, organizador do Nelore MS, o julgamento teve a participação de 90 animais, considerados aptos para o evento. Antes, todos os bovinos passam pela pesagem e precisam atender a alguns critérios – as fêmeas adultas, por exemplo, precisam ter acima de 20 meses e apresentar prenhez, constatada por meio de exame de ultrassonografia. Já os animais machos precisam ser aprovados no exame de circunferência escrotal.

O julgamento avalia os animais da raça nelore em diferentes categorias, como baby, bezerro, novilha, macho e fêmea jovem e fêmea e touro sênior. Depois de eleitos os campeões em cada categoria, acontece o grande campeonato – realizado no sábado (18), onde foram eleitos os grandes campeões de macho e fêmea.

“São diversos critérios avaliados pelos jurados, entre eles o aprumo, posição, beleza, peso corporal, estado geral do animal e altura de membros, por exemplo. Basicamente é feita uma comparação entre todos os participantes em cada categoria, e ganha aquele que de modo geral tem características melhores do que os outros”, explica Miguel Rudes.

Segundo ele, o julgamento tem como objetivo separar os melhores indivíduos para genética e manejo. “Vencer o julgamento agrega valor ao animal, o que certamente é utilizado pelo criador para melhorar o preço de venda, por exemplo. Os animais vencedores geralmente são bons reprodutores também, o que agrega à genética do rebanho. É um título bastante disputado entre os criadores”, complementa o representante do Nelore MS.

A grande campeã desta edição foi uma fêmea de 546 quilos, de um criador de Sidrolândia. Já o grande campeão foi um touro de 710 quilos, de Itaquiraí.

O nelore representa 80% do rebanho nacional e é considerada a raça mãe do Brasil. Segundo a organização, o julgamento busca reconhecer o trabalho de excelência feito por criadores de todas as regiões em benefício de uma raça que é fundamental para o contínuo crescimento da pecuária nacional. (Com assessoria)

Redação Douranews

Mais recentes de Redação Douranews