Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Antonio Biagi Neto, de 65 anos, foi morto em crime de latrocínio cometido por um indígena de 20 anos, preso em flagrante na tarde desta terça-feira (7) em Caarapó. Denúncia levou policiais do DOF ao corpo de Biagi em um canavial às margens da rodovia MS 156, que liga Caarapó a Amambai.

Juliano Cavalheiro, de 20 anos, morador na aldeia Amambay, no município de Amambai, foi preso com o carro da vítima. Ele já vinha sendo investigado por roubos e latrocínio, de acordo com o que relatou o delegado regional da Polícia Civil, Lupérsio Degerone, ao Campo Grande News.

O indígena bateu a picape Fiat Strada na fachada de uma oficina mecânica localizada na área central da cidade, fugiu e abandonou o carro no local, o que levou policiais a empreenderem buscas pela cidade, encontrado o suspeito com a carteira contendo os documentos e o celular pertencentes a Antonio Biagi Neto.

O WhatsApp passou a restringir o encaminhamento de mensagens no Brasil. As versões do app para Android, web e PC (Windows) do mensageiro permitem encaminhar textos, fotos e vídeos para, no máximo, 20 pessoas simultaneamente. Antes, o limite era de mais de 200 contatos.

Os aplicativos para macOS e iOS ainda não trazem a novidade para brasileiros, mas a mudança já aparece para alguns usuários de iPhone no exterior. De acordo com o WhatsApp, a nova função "está sendo gradualmente liberada para todos os usuários".

De acordo com o portal especializado techtudo, a limitação para encaminhar mensagens foi anunciada pelo WhatsApp em julho deste ano como medida para combater as fake news. A restrição teve início na Índia, país que registrou mais de 20 mortes nos últimos meses ligadas a boatos que circularam no mensageiro. A restrição por lá é mais severa: quem quiser repassar conteúdo pode escolher apenas cinco contatos da agenda, segundo reproduz o G1.

Comentário

A Receita Federal liberou, nesta quarta-feira (8), a consulta ao terceiro lote de restituições do Imposto de Renda da Pessoa Física (o IRPF) de 2018 (ano-calendário 2017). Este lote vai incluir 2.852.737 contribuintes, totalizando R$ 3,6 bilhões em devoluções (incluindo lotes residuais de anos anteriores).

Considerando somente as restituições específicas de 2018, serão contempladas 2.806.075 pessoas, no total de R$ 3,46 bilhões. 38.506 contribuintes de Mato Grosso do Sul terão direito a um valor de R$ 48.854.263,24.

ACESSE AQUI para saber se teve a declaração liberada

O contribuinte também poderá obter essas informações ligando para o Receitafone 146. É preciso informar o CPF e a data de nascimento.

Comentário

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) realiza nesta quarta-feira (8) a operação ‘Grãos de Ouro’, em cumprimento a 32 mandados de prisão preventiva em Mato Grosso do Sul e outros seis Estados.

A ação também tem 104 mandados de busca e apreensão. As ordens judiciais são cumpridas em Mato Grosso do Sul, São Paulo, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Mato Grosso. A informação de que um dos gabinetes de deputado na Assembleia Legislativa teria sido alvo de buscas não foi confirmada, ainda, pelo presidente da casa, Junior Mochi.

O MPE vai se manifestar nas próximas horas sobre o desfecho da operação que é resultado de investigação iniciada em São Paulo, para verificar as regras de fiscalização das empresas enquadradas no Simples Nacional. Existem atualmente no estado paulista 1,4 milhão de empresas incluídas nesse regime de tributação, contando com os MEIs (os Microempreendedores Individuais).

A operação chamada Grão de Ouro, desencadeada há dois anos pela Secretaria estadual da Fazenda em São Paulo pretende primeiro alertar as empresas sobre divergências encontradas em suas declarações e orientar para que regularizem a sua situação de forma espontânea, em vez de autuar. 200 contribuintes receberam um aviso eletrônico para prestar esclarecimentos sobre as discrepâncias nos dados enviados nas declarações do Simples.

Comentário

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) negou na noite de terça-feira (7) pedido de habeas corpus do ex-governador de Mato Grosso do Sul André Puccinelli, do filho dele André Puccinelli Júnior e do advogado João Paulo Calves. A decisão foi dada pela ministra Maria Thereza de Assis Moura, da 6ª turma do STJ.

A defesa do ex-governador e do filho dele disse que ainda avalia qual medida será tomada, mas que espera o julgamento de outros dois pedidos de soltura: um no TRF3 (o Tribunal Regional Federal da 3ª. Região) e outro no STF (Supremo Tribunal Federal).

Eles estão presos desde 20 de julho e são réus por lavagem e desvio de dinheiro e já tinham sido presos pela Polícia Federal em 2017 na Operação Lama Asfáltica. Os três conseguiram a liberação no dia seguinte. As prisões do mês passado foram determinadas, conforme a polícia, por conta de novas provas envolvendo a Ícone, empresa de cursos jurídicos de Puccinelli Júnior.

Puccinelli tornou-se réu pela segunda vez na Lama Asfáltica acusado de receber propina da JBS em troca de benefícios fiscais. O ex-governador de Mato Grosso do Sul e outras 11 pessoas são acusadas de recebimento de propina da JBS em troca da concessão de benefícios fiscais à empresa entre 2007 e 2015, período em que ele administrou o estado.

O ex-governador já teve 2 habeas corpus negado pela justiça. No dia 27 de julho, o vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Humberto Martins, recusou liminar referente ao caso, conforme relembra o G1/MS.

Comentário

Os vereadores da Câmara de Dourados apresentaram, durante sessão ordinária realizada na manhã desta terça-feira (7), várias indicações e requerimentos para o município, entre elas, a agilidade na reforma do PAM (Pronto Atendimento Médico) e mutirão de serviços para atender o distrito de Indápolis.

Durante a tribuna livre, a representante do Sindsep (Sindicato dos Trabalhadores Públicos Federais de Mato Grosso do Sul), Renata de Oliveira Costa, convocou a população para ato de paralisação, que será realizado nesta sexta-feira (10) na Praça Antônio João, em Dourados, para protestar contra a privatização e sucateamento dos órgãos públicos do Estado.

Continuando os trabalhos, o vereador Cido Medeiros (DEM) solicitou à prefeita Délia Razuk (PR) agilidade na ordem de serviço para reforma do PAM e também o término das obras de pavimentação asfáltica da Vila Valderez, em Dourados. Silas Zanata (PPS) requereu providências para realização de benfeitorias no distrito de Indápolis, como poda de árvores, pintura de meio fio e finalização de sinalização vertical e horizontal.

Braz Melo (PSC) requereu da Prefeitura a reestruturação da alça que dá acesso às universidades e aeroporto de Dourados, melhorando o trânsito da região e o vereador Bebeto (PR) solicitou serviço de tapa-buracos no Jardim Santa Maria e também requereu melhorias na sinalização de trânsito no cruzamento das ruas Iguaçu e Toshinobu Katayama.

Olavo Sul (PEN) requereu à Semsur (Secretaria de Serviços Urbanos) a quantidade de maquinários utilizados e qual o déficit. Ainda solicitou o cronograma de atividades e aulas do Complexo Esportivo e Cultural Jorge Antônio Salomão. Madson Valente (DEM) pediu melhorias para o distrito de Macaúba.

Cirilo Ramão (MDB) solicitou ao secretário de Educação, Upiran Gonçalves, um projeto de construção de duas salas no Ceim (Centro de Educação Infantil) Sara Penzo e também troca de areia do parquinho. Ainda requereu a remoção de um “lixão a céu aberto” criado na rua Leonidas, próximo ao Jardim Itália.

O vereador Ramim (PDT) requisitou operação tapa-buracos na Vila Industrial, Ubiratan, Vila Mary, Maracanã e Jardim Guanabara. E Junior Rodrigues (PR) solicitou ao secretário de Obras, Tahan Sales Mustafa, o patrolamento e cascalhamento na rua Lambari, no Laranja Doce, e também a limpeza e manutenção no cemitério Santo Antônio de Pádua.

Comentário

O auditório da prefeitura de Dourados ficou lotado na manhã desta terça-feira (7) para o lançamento do Festival Paralímpico Nacional e da oitava edição do Festival Dourados Paralímpico. Foi uma cerimônia simples, porém carregada na emoção. Pessoas se comoveram com as apresentações, principalmente do vídeo institucional produzido pela Assessoria de Comunicação sobre os projetos paralímpicos desenvolvidos pela prefeitura, por meio da Funed (Fundação de Esportes de Dourados), secretarias de Educação e de Assistência Social e apoiadores.

A Banda da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada abriu a cerimônia com o Hino Nacional e o Hino a Dourados. Antes, o coral do Centro de Convivência do Idoso recepcionou as pessoas com músicas do repertório regional. O coral do Centro de Convivência Dorcelina Folador fechou as apresentações culturais.

O ato de lançamento dos festivais teve por objetivo sensibilizar a sociedade quanto a inclusão de pessoas com deficiências nas práticas esportivas, oportunizando, estimulando, incentivando e promovendo as potencialidades de atletas e não atletas. Durante o ato foi formalizada a assinatura dos termos de cooperação das entidades parcerias do movimento paralímpico.

O VIII Festival Dourados Paralímpico acontecerá nos dias 23 e 24 deste mês, com disputas no Ginásio Municipal de Esportes e no estádio Douradão. Já o Festival Paralímpico Nacional será no dia 22 de setembro – Dia Nacional do Atleta Paralímpico. Dourados está entre 50 cidades escolhidas pelo Comitê Paralímpico Brasileiro para sediar o movimento paraolímpico. As atividades serão desenvolvidas no Clube Indaiá.

Superação
Em seu pronunciamento, a prefeita Délia Razuk disse que superação é a palavra que melhor define os atletas paralímpicos e as pessoas que se dedicam a eles. “a começar pelo nosso Toninho Pietramale, incansável batalhador e maior incentivador do desporto paralímpico em Mato Grosso do Sul”.

Para a prefeita, o trabalho de Pietramale e demais colaboradores da Funed, “devolve a autoestima e reconhece a dignidade do ser humano, seja nas pistas de corrida, nos saltos ou nas competições de arremesso”.
“Homenagear nossos atletas do esporte paralímpico, ao mesmo tempo em que festejamos a conquista de Dourados para sediar uma das etapas do festival nacional, em setembro, é devolver apenas uma parte do esforço que vocês empreendem para projetar nossa cidade para o Brasil”, disse, lembrando que entre os paratletas locais há vários medalhistas nacionais.

Délia afirmou ainda que o projeto Dourados Paralímpico, realizado pela Funed, “é hoje o melhor espelho do compromisso que temos com as pessoas”. A prefeita encerrou com a definição de um pensador chinês, segundo o qual, um rio só atinge seus objetivos, de manter a água corrente para o oceano, porque aprendeu a contornar seus obstáculos. “Vocês são o nosso rio, de águas límpidas e cristalinas, desaguando, cada vez mais fortes, no oceano da vida. São os nossos campeões”, afirmou.

A realização dos Festivais é da Prefeitura de Dourados e Comitê Paralímpico Brasileiro, com apoio do Clube Indaiá, Faculdade de Educação e do curso de Educação Física da UFGD, Faculdade Anhanguera, Fundesporte, Coordenadoria Regional de Educação de Dourados, Ministério Público do Trabalho, secretarias municipais de Educação e de Assistência Social e Fundação de Esportes de Dourados.

Comentário

O vereador Bebeto (PR) reforçou indicação na Câmara de Dourados, solicitando recursos visando à implantação de novas moradias populares nos distritos de Vila Vargas, Vila Formosa, Macaúba, Indápolis, Panambi, Picadinha, Itahum e Vila São Pedro.

Ele justifica o pedido, tendo em vista contato com os moradores desses distritos que cobram projetos de novos conjuntos habitacionais. Bebeto também sugere que seja feito um levantamento apontando o real déficit habitacional nestas localidades, incluindo as áreas para implantação das moradias a serem definidas pelo município.

O documento foi encaminhado durante sessão ordinária, endereçado para a prefeita Délia Razuk, com cópias ao secretário municipal de Planejamento, Carlos Dobes Vieira, ao diretor da Agehab, Sergio Henrique Martins, aos deputados federais Geraldo Resende (PSDB) e Dagoberto Nogueira (PDT) e ao senador Pedro Chaves (PRB).

Idosos

Em outra indicação encaminhada à prefeita Délia, com cópias ao diretor da Agetran Carlos Fábio e ao diretor de relações institucionais da EXP Parking, Sérgio Iran Soares, o vereador solicitou estudos visando à ampliação do número de vagas de estacionamento de veículos destinadas exclusivamente às pessoas idosas e portadoras de necessidades especiais.

Bebeto justifica o pedido, considerando que atualmente o número de vagas tanto aos idosos, como às pessoas com deficiência, são insuficientes para atender a demanda de veículos conduzidos por estas pessoas na cidade. “Muitas vezes os idosos não encontram vagas disponíveis para estacionar seus veículos em uma simples compra de um remédio em uma farmácia ou ainda um serviço bancário”, comentou durante sessão, na Câmara. (Da assessoria)

Comentário

A Unigran realiza um programa de treinamento com o corpo docente para o uso das ferramentas do ‘G Suite’ – pacote de serviços do Google baseados na nuvem que oferece uma maneira totalmente nova de trabalhar em conjunto on-line. A medida tem o intuito de acompanhar os acadêmicos, que estão cada vez mais antenados com a tecnologia, e a preocupação com a qualidade do ensino.

Recentemente, a Instituição firmou parceria com a empresa, uma das maiores na área de tecnologia do mundo, passando a fornecer todas as ferramentas da inovadora plataforma ‘Google for Education’, um conjunto de serviços voltado para o universo da educação e que tem aproximado cada vez mais estudantes, professores e pais, a partir da dinâmica em adquirir conhecimento com tecnologia por meio de aplicações que funcionam como uma verdadeira plataforma interativa.

Uma das principais ferramentas que será utilizada na Unigran é o ‘Google Classroom’, como explica o analista de sistemas Glauco Aurélio Silva. Segundo ele, o ‘Google Sala de Aula’ (na tradução), criado para facilitar a comunicação, permite que o professor desenvolva metodologias ativas de ensino, disponibilizando conteúdos como textos, vídeos, links, atividades e conteúdos trabalhados em sala de aula para acesso do aluno onde estiver, ou seja, até mesmo em casa. Ao criar salas de aula virtuais, os participantes da turma podem entrar, estudar, fazer provas e ter uma rotina de exercícios.

“É, na verdade, uma mudança de cultura que precisa ser trabalhada com os alunos. Existem conceitos que precisam, obrigatoriamente, ser trabalhados em sala de aula, agora existem outros conteúdos que os professores podem passar para que os alunos acessem de casa e depois levem suas dúvidas e reflexões para o debate presencialmente, em sala. A ferramenta sozinha não faz mágica, é necessário uma metodologia e uma didática por traz de tudo”, avalia Glauco Silva.

A Unigran adotou essa ferramenta com a proposta de melhorar a construção do conhecimento dos estudantes. Para os acadêmicos, a compreensão de conteúdo é a maior vantagem, segundo o analista de sistemas, pois conseguirão observar que o que é falado dentro de sala de aula realmente acontece, se aplica na vida profissional, além de compreenderem que os conteúdos vão além do visto dentro de sala, que podem acessar fora desse meio.

O curso de Direito já foi o pioneiro a utilizar a ferramenta ‘Google Classroom’, no primeiro semestre deste ano. Os professores relataram que as experiências foram muito positivas, mostrando um aumento no rendimento do desenvolvimento dos alunos. Gilberto Ferreira Marchetti, docente do curso, ressalta que o instrumento complementa e facilita o processo de aprendizagem ao utilizar metodologias ativas de ensino, contribuindo com a formação acadêmica.

O professor menciona o feedback imediato que o serviço fornece, pois, ao disponibilizar atividades e os alunos responderem, ele consegue identificar, inclusive, em forma de gráfico, quais conteúdos que ainda não foram totalmente absorvidos pelos estudantes, possibilitando assim, uma revisão da matéria.

Comentário

Homologado candidato a governador de Mato Grosso do Sul na primeira convenção partidária realizada no Estado, dia 21 de julho, o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira decidiu começar a campanha eleitoral por Dourados.

No final de semana passado, a coordenação de campanha do candidato do PDT confirmou o nome do candidato a vice na chapa majoritária: é o do bispo evangélico Marcos Vitor, presidente do Conped (Conselho de Pastores) em Dourados, ligado à igreja Sara Nossa Terra do missionário RR Soares e filiado ao PRB.

De acordo com assessores do candidato, Odilon vai cumprir agenda entre esta quarta (8) e sexta-feira (10) em Dourados, onde terá encontros com grupos religiosos, lideranças políticas e vai participar de contatos com a imprensa. Candidatos às eleições proporcionais acompanham o ex-juiz.

Comentário

Página 9 de 1017
  • Unimed 38

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus