Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Um dos principais executivos da construtora Odebrecht, o empresário Márcio Faria da Silva disse à PGR (Procuradoria-Geral da República) que operacionalizou o repasse de recursos a pedido do presidente Michel Temer e do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A liberação do dinheiro, segundo contou, estava vinculada à execução de contratos da empreiteira com a Petrobras. A informação consta no acordo de delação premiada assinado pelo executivo. Em 2010, Michel Temer recebeu, no escritório político em São Paulo, Márcio Faria da Silva para uma conversa, da qual também participaram Eduardo Cunha e o lobista João Augusto Henriques, coletor de propinas para o PMDB dentro da Petrobras.

O Palácio do Planalto confirmou o encontro, mas informou que foi Cunha quem pediu a conversa a Temer, dizendo que o executivo gostaria de conhecê-lo. A assessoria do presidente acrescentou que na reunião, que teria durado cerca de 20 minutos, não se tratou de questões financeiras, mas só de formalidades. Nada além disso. “Se, depois da conversa de apresentação do empresário com Temer, Eduardo Cunha realizou qualquer acerto ou negociou valores para campanha, a responsabilidade é do próprio Eduardo Cunha”, afirmou a assessoria de Temer.

Márcio Faria da Silva é um dos 77 delatores da Odebrecht. Entrou na empresa em 1978 e escalou de forma meteórica o organograma, tornando-se um dos principais executivos da construtora. No comando da Odebrecht Engenharia Industrial, participou de grandes obras da Petrobras, como o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) e as refinarias de Abreu e Lima, Araucária e São José dos Campos. Um de seus principais contatos na estatal era Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento.

Representante de interesses suprapartidários, inclusive do PMDB, Costa disse à força-tarefa da Lava Jato que negociou o repasse de propinas com Márcio Faria da Silva. Operador do petrolão, o doleiro Alberto Youssef ratificou essa versão, o que levou o Ministério Público a processar o executivo por improbidade administrativa. Para o MP, ele teve papel decisivo na costura do cartel de empreiteiras que fraudou contratos e desviou bilhões de reais da Petrobras.

Márcio Faria da Silva é o segundo executivo da Odebrecht a implicar Temer no esquema de corrupção investigado pela Lava Jato. Ex-diretor de Relações Institucionais da empresa, Cláudio Melo Filho contou que num jantar em maio de 2014, no Palácio do Jaburu, o então vice-presidente Michel Temer, acompanhado do então deputado Eliseu Padilha, pediu uma ajuda financeira a Marcelo Odebrecht. Ficou combinado o repasse de 10 milhões de reais, dos quais 6 milhões de reais foram reservados para Paulo Skaf, então candidato do PMDB ao governo de São Paulo, e 4 milhões de reais para Eliseu Padilha, hoje chefe da Casa Civil, conforme reportagem do jornalista Hugo Marques publicadas no msnnotícias.

Comentário

Uma oportunidade para profissionais douradenses, formados na graduação, se aperfeiçoarem no mercado, são os cursos de “Psicologia Organizacional e do Trabalho” e “Psicanálise” oferecidos na modalidade de pós-graduação pela Unigran. Para a coordenadora do curso de Psicologia, Ticiana Araujo da Silva, na análise psicanalista, por exemplo, cabe até mesmo ao profissional de engenharia. “É um campo paralelo”, afirma.

Ela explica que a pós-graduação segue a linha lacaniana e, portanto, há um interesse pessoal e profissional na forma de ver o mundo. Os especialistas, no entanto, podem atuar tanto em Clínicas, Postos de Saúde, como em Pesquisa. “Enfim, onde ele quiser. Traz concepções teóricas e filosóficas dentro desta vertente e o curso é ótimo”, destaca Ticiana.

Para a professora Leticia Oliveira Silva, quando se falava em psicologia só se pensava em clínica. Atualmente, isso mudou. Segundo ela, a área em que atua (Organizacional e do Trabalho) não é tão nova, mas vem crescendo e tem tido um avanço na contratação em empresas e consultorias. “É a que mais emprega com carteira assinada”, assegura.

Leticia acredita que esse processo permite que o profissional seja o elo entre os trabalhadores e empresários, por exemplo, facilitando as relações. “Por isso a pós pode auxiliar a aprender um pouco mais e como aplicar esse conhecimento dentro de uma organização”, completa.

Ela explica que essa atividade profissional envolve, principalmente, a parte de gestão, como de pessoas, de cultura, de clima, de avaliação. Há uma preocupação maior também, hoje em dia, com o trabalho sociológico para manter a saúde e a qualidade de vida do trabalhador.

Letícia relata que os acadêmicos acabavam se deslocando a outras cidades, como em Campo Grande, para se aperfeiçoarem. “Essa é uma oportunidade para quem está em Dourados e região para fazer a pós aqui mesmo, em um curso que oferece condições e estrutura adequada”, avalia.

As inscrições para a Pós-graduação presencial da Unigran estão abertas. Mais informações podem ser obtidas pelo site: www.vestibularunigran.com.br/pos_graduacao, ou, pelo telefone 3411 4114.

Comentário

Os fiscais do Procon de Dourados encontraram produtos para o consumo específico nessa época do ano com preços bem mais acessíveis em relação ao primeiro levantamento do gênero realizado na primeira semana do ano. Na pesquisa de produtos da ceia de natal realizada nesta quinta-feira (15), em 10 estabelecimentos comerciais do município, com 47 itens da época, a castanha-do-pará, por exemplo, foi encontrada a R$ 7,90 (a embalagem com 200 gramas) contra R$ 16,39 do levantamento feito no dia 5.

Entre os itens constantes da pesquisa, foram incluídos o levantamento dos preços para os panetones, carnes (aves, suína, bovina e peixe), frutas, enlatados e bebidas. Foram encontrados 17 produtos com diferença superior a 100% do estabelecimento com menor para o de maior preço. Ainda assim, a pesquisa apresentou queda de 3,1% em relação ao levantamento anterior.

Veja os preços encontrados

Entre os produtos com as maiores diferenças constatadas entre o maior e o menor preço, foram destacados: Uvas passas escura (200 gramas) - menor preço: R$ 2,98 e o maior, R$ 6,98, uma diferença da ordem de 134,23%, atingindo o preço médio de R$ 4,36; Panetone da Casa (500 gramas) - menor preço: R$ 3,95 e o maior preço, R$ 19,49, uma diferença de 393,42% para o preço médio de R$ 8,48; a garrafa de Sidra Tradicional sabor maçã (com 660 ml), com o menor preço de R$ 3,99 e o maior a R$ 11,13, registrando uma diferença de R$ 178,95% para o preço médio de R$ 6,79; e o presunto Tender (1 kg), menor preço de R$ 19,90 e o maior, R$ 39,90, atingindo o preço médio de R$ 29,40, uma diferença de 100,50%

O diretor do Procon, Rozemar Mattos Souza, observa que o consumidor deve efetuar uma cuidadosa pesquisa de preço, avaliando sempre a relação preço x qualidade, “ficar atento às informações contidas nos rótulos, como peso, data de fabricação, prazo de validade e condições de conservação, antes de concluir as compras”. Ao destacar o trabalho das fiscais Eliane de Santana e Iara Nascimento, ele disse que deve ser sempre considerado o custo beneficio do deslocamento no caso de estabelecimentos que estão apresentando produtos mais baratos que o da região. Por fim, o consumidor deve sempre exigir a nota fiscal no ato da compra.

Neste final de ano, também, o Procon vai manter o serviço de Atendimento ao Consumidor, pelo telefone 151 ou, nos dias úteis, o 3411 7754, para eventuais dúvidas e esclarecimento dos clientes.

Comentário

O Governo do Estado paga nesta sexta-feira (16) o 13º salário para os 76 mil funcionários públicos, entre ativos e inativos, e com isso, injeta mais de R$ 400 milhões na economia sul-mato-grossense. A parcela integral do abono natalino foi depositada nesta quinta-feira (15) e já está disponível para saque a todos os funcionários estaduais.

Segundo o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), o pagamento deste vencimento em dia foi possível devido ao equilíbrio das contas do Estado. Apesar de algumas medidas consideradas impopulares, tomadas em 2015, o governador esclareceu que elas foram necessárias para o bom andamento da gestão estadual e para o cumprimento das obrigações do Estado.

“Nós fizemos um esforço e um planejamento que vem desde 2015, o qual nos deu condições de cumprir com regularidade a folha de pagamento”, disse.

Mais de R$ 1 bi

O depósito do 13º salário do funcionalismo estadual mais a folha de novembro e dezembro vai proporcionar a injeção de mais R$ 1,2 bilhão na economia de Mato Grosso do Sul somente neste fim de ano.

Comentário

Em cerimônia realizada nesta quinta-feira (15) no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande, o presidente Sérgio Longen e os demais diretores da Fiems homenagearam seis empresários do setor industrial que se destacaram e continuam a se destacar por fomentar a atividade em Mato Grosso do Sul, além de serem pioneiros de grandes iniciativas e terem excelência dos serviços prestados ao Estado.

O grande homenageado da noite, agraciado com o Gran Colar da Ordem do Mérito Industrial, foi o empresário Albano Fanco, que, à frente da CNI (Confederação Nacional da Indústria), viabilizou, em 1988, os recursos necessários para a construção do primeiro e único centro de convenções e exposições de Campo Grande, que leva o seu nome.

Também foram homenageados com a Comenda da Ordem do Mérito Industrial os empresários Raul Alves Barbosa (in memoriam) e Artur Tavares de Carvalho, enquanto David Balaniuc (in memoriam), Ferdinando José Urizar e o douradense Clóvis de Matos Pedroso receberam a Medalha da Ordem do Mérito Industrial.

“Essa homenagem é um gesto, em nome de toda a diretoria da Fiems, em reconhecimento às relevantes contribuições desses empresários da indústria de Mato Grosso do Sul e também de outros Estados. Eles construíram e ainda constroem um legado para todo o Estado”, discursou o presidente da Fiems, Sérgio Longen, durante a solenidade.

Reconhecimento

O empresário do segmento gráfico Clóvis de Matos Pedroso afirmou ter sido surpreendido com a indicação para receber a Medalha do Mérito Industrial. “Mas, quem dedica esforços ao trabalho, cedo ou tarde acaba tendo algum reconhecimento. Sou um empresário que gosta muito do que faz, que trabalha com dedicação e esmero e, por consequência, transfiro parte desse esforço para a área sindical, em prol do segmento gráfico estadual. Obter um reconhecimento tão importante quanto este nos estimula a continuar trabalhando para o desenvolvimento das demais empresas e da sociedade como um todo”, afirmou.

Comentário

Além da microcefalia, que tem relação comprovada com o Zika, um estudo recente da Fiocruz constatou que 39,2% das grávidas infectadas com o vírus tiveram bebês com alterações neurológicas e 7,2% das gestações não chegaram ao fim, totalizando 46,4% de desfechos adversos. O artigo com o resultado da pesquisa foi publicado esta semana no The New England Journal of Medicine.

O estudo, feito com 345 gestantes que apresentaram manchas vermelhas, indicou que 182 delas (53%) tiveram positivo para Zika. Desse total, 125 fizeram parte do estudo, das quais116 tiveram os filhos nascidos vivos, sendo que uma gravidez foi de gêmeos.

A chefe do Laboratório de Pesquisa Clínica em Doenças Febris Agudas do INI (Instituto Nacional de Infectologia) Evandro Chagas (da Fiocruz), Patrícia Brasil, uma das autoras do estudo, explica que dos 117 bebês expostos ao Zika, 49 (42%) tiveram algum tipo de alteração comprovada em exame clínico ou radiológico de imagem do cérebro. “Isso significa que a microcefalia seria apenas uma ponta do iceberg. Nenhuma alteração é mais grave que a microcefalia, mas a gravidade [nesse caso] é que a gente não sabe como essas crianças com essas alterações vão evoluir”, disse.

O estudo começou em setembro de 2015 e em março deste ano foi publicado um trabalho mostrando as alterações que apareceram nos fetos. “Agora nós publicamos os resultados depois que o bebê nasceu. Porque você via no ultrassom e não sabia se era aquilo mesmo ou não. Agora, quando os bebês nasceram, a gente pôde reavaliar os achados e, para nossa surpresa, a proporção de bebês acometidos foi maior do que no ultrassom”, disse Patrícia.

De acordo com a reportagem da Agência Brasil, entre as 125 grávidas que fizeram parte da pesquisa foram registradas nove mortes fetais, sendo cinco abortos espontâneos no primeiro trimestre, dois no segundo e dois natimortos. Foi constatada microcefalia em quatro bebês (3,4%), sendo que dois tinham o tamanho normal e dois eram menores do que o esperado para a idade gestacional.

Comentário

Uma tentativa de assalto terminou com dois bandidos mortos na manhã desta quinta-feira (15), em Iguatemi. Um policial civil que seguia com carro descaracterizado por estrada de terra, no sentido ao Assentamento Tagros, a fim de colher informações sobre denúncia de vítima de violência doméstica, foi abordado por um homem em uma moto, sinalizando que precisava de ajuda.

De acordo com o relato policial, ao parar o veículo, o homem da moto de origem paraguaia e sem placas perguntou se o condutor, no caso o policial, tinha uma ferramenta para emprestar e arrumar a moto. Ao descer e pegar a chave no porta malas, outro homem, que estava escondido na mata apareceu e, armado, anunciou o assalto. O criminoso pediu para o passageiro, morador da região, descer do veículo.

Diante da situação, o policial atirou contra um dos assaltantes, que caiu no chão, machucado com tiro de raspão. O outro bandido ainda efetuou de quatro a cinco disparos contra o policial, que revidou e matou o suspeito. Mesmo machucado, o criminoso que estava no chão se levantou e conseguiu fugir.

“Nesse momento fomos até o local para dar apoio, e, morador da região falou que o homem estava escondido em uma das casas. Ao chegarmos na casa indicada, o assaltante apontou a arma e o policial atirou no bandido, que morreu no local”, contou o delegado Thiago Lucena ao jornal Correio do Estado.

Conforme Lucena, apenas um dos criminosos, de 39 anos, de origem paraguaia, portava documento pessoal. “Tudo indica que o outro assaltante também seja paraguaio”, afirma. A moto usada pela dupla também é do país vizinho e estava sem placas. Ainda não é possível dizer se o veículo era roubado.

Comentário

A Justiça Eleitoral suspendeu a diplomação do prefeito eleito de Embu das Artes, Claudinei Alves dos Santos, conhecido como Ney Santos, após pedido do Ministério Público de São Paulo. O político é considerado foragido desde a deflagração da Operação Xibalba, no último dia 9, quando foram cumpridos 49 mandados de busca e cumpridos 14 mandados de prisão preventiva. Sete pessoas continuam foragidas, incluindo Ney Santos.

As investigações conduzidas pelo promotor de Justiça Estêvão Luís Lemos Jorge identificaram uma organização criminosa para lavagem de dinheiro do tráfico de drogas, supostamente liderada pelo prefeito eleito de Embu, segundo o MP.

No pedido à Justiça, o promotor sustentou que o prefeito eleito “usou contribuições provenientes de lavagem de dinheiro oriundo de tráfico de entorpecentes, incluindo os valores doados pelo próprio eleito à campanha”. Esses delitos seriam realizados pela organização criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), da qual o investigado seria integrante, informou o MP.

De acordo com o órgão, a Justiça também determinou, ao final do mandato do prefeito atual de Embu das Artes, Chico Brito, a posse do segundo nome da mesa diretiva da Câmara Municipal, até a posse dos novos diplomados, quando assumirá provisoriamente a prefeitura o próximo presidente da Câmara Municipal. Com informações da Agência Brasil

Comentário

O presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), divulgou nota pública nesta quinta-feira (15) informando que irá recorrer da decisão do ministro Luiz Fux, do STF (Supremo Tribunal Federal), que determinou que o projeto de lei das medidas de combate à corrupção retorne para o início de tramitação na Câmara dos Deputados. O projeto já foi aprovado pelos deputados em 30 de outubro e tinha sido remetido ao Senado, onde começaria a tramitar pelas comissões temáticas da Casa. A decisão de Fux, no entanto, aponta erros formais na tramitação do projeto e determina que a tramitação na Câmara seja reiniciada.

“O presidente do Senado Federal, Renan Calheiros, ressalvando as excepcionais relações cultivadas entre a instituição e o ministro Luiz Fux que, inclusive, presidiu a Comissão do Senado que atualizou o Código de Processo Civil, entende que a liminar do magistrado interfere no processo legislativo”, diz a nota divulgada pela assessoria de Renan. O presidente do Senado lembra que, em 2013, uma “situação análoga” foi analisada pelo Supremo e o acórdão referente a ela determinou que não seria possível fazer análise prévia de constitucionalidade sobre matérias que ainda não tivessem sido definitivamente aprovadas pelo Congresso

 

O vereador Cirilo Ramão Ruis Cardoso, do PMDB, pautou o primeiro mandato na Câmara de Dourados por um trabalho voltado para ações na defesa da vida. Foram apresentados vários projetos de lei e indicações propondo campanhas que vão desde a criação de conselhos, passando pelo incentivo ao esporte e lazer e melhoria no atendimento à saúde até campanhas de trânsito.

Cirilo é vice-presidente da Câmara no biênio 2015/2016, presidente da Comissão de Obras e Serviços Públicos e membro das comissões de Higiene e Saúde e de Ética e Decoro Parlamentar. Ao longo do mandato, além do trabalho normal como vereador, foram muitas reuniões e participação em eventos representando a Câmara e na defesa dos interesses da população.

Na área da saúde o vereador propôs um mutirão de consultas médicas com o objetivo de reduzir as filas de espera nas unidades de saúde pública em áreas especializadas. Projeto de lei de autoria de Cirilo e aprovado pela Câmara instituiu em Dourados a “Semana Municipal de Conscientização e Combate à Automedicação”, a ser realizada na primeira semana do mês de maio.

Na educação, o vereador indicou à Prefeitura a criação do Conselho Escolar Antidrogas no âmbito da Reme (Rede Municipal de Ensino) de Dourados. A proposta é garantir orientação e instrumentos preventivos às crianças e adolescentes contra o uso de entorpecentes, bebidas alcoólicas e tabaco. Cirilo também defendeu, com indicação à Prefeitura, a leitura bíblica nas escolas da Reme. Também sugeriu ao prefeito Murilo Zauith a criação de um centro municipal de ensino profissionalizante, com o objetivo de oferecer cursos de educação profissional em várias áreas do mercado de trabalho.

Recentemente, Cirilo solicitou à Prefeitura uma campanha de prevenção aos acidentes de trânsito com foco nos motociclistas, para combater os altos índices de acidentes, que atingem números alarmantes, segundo ele. O vereador ainda é o autor da lei que institui a ‘Política Municipal de Mobilidade Sustentável e Incentivo ao uso da bicicleta’, com a proposta de melhorar a mobilidade urbana.

Outras ações importantes de Cirilo são a apresentação e aprovação da lei que cria a ‘Semana de Combate aos Crimes de Internet’, a luta por um programa de moradia para servidores públicos, o pedido para a restauração das placas dos chamados ‘Marco Verde’, que identificam as áreas de proteção ambiental nos fundos de vale urbano e a reforma de centros esportivos, para que a população tenha melhores espaços para o esporte e lazer.

Comentário

Página 793 de 1183

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus