Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

A Prefeitura de Dourados tem realizado ações diferenciadas neste mês de maio, voltadas às mães. Na quarta-feira (8), o Cras (Centro de Referência da Assistência Social) da Aldeia Bororó recebeu atividades, como palestras, dinâmicas, distribuição de brindes e apresentações culturais.

A Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres estruturou as ações; equipe do Creas (Centro de Referência Especializado da Assistência Social), Secretaria de Assistência Social, levou palestra com o tema combate ao abuso sexual de crianças e adolescentes e a Secretaria de Cultura levou música e apresentações.

Sônia Pimentel, da Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres, destacou que o evento foi muito positivo e levou informação e descontração ao público.

Durante todo este mês, atividades neste âmbito continuarão em várias regiões da cidade. Neste sábado (11), a Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres levará para a Praça Antônio João, durante toda a manhã, ações de beleza, de saúde, orientações psicossocial, jurídicas, entre outras atividades.

Comentário

O vereador Alan Guedes (DEM) protocolou, esta semana, na secretaria da Câmara de Dourados, projeto de lei que visa desburocratizar o sistema de comprovação de residência por parte das pessoas que buscam atendimento em órgãos públicos do Município. A medida visa, principalmente, evitar os transtornos decorrentes da ausência dessa comprovação e que acaba travando o atendimento.

“Com nosso projeto, estamos propondo que os órgãos públicos criem um modelo padrão de declaração de residência, que o usuário interessado em algum tipo de serviço, poderá preencher, no momento do atendimento, responsabilizando-se ‘sob as penas da lei’ pelas informações fornecidas no ato”, justifica o vereador.

De acordo com Alan Guedes, é comum ocorrerem casos em que, em uma família, o comprovante de residência constante das faturas de energia, ou água e esgoto, por exemplo, estejam em nome de um dos membros cônjuges da casa, e podem ocorrem transtornos quando uma das partes precisa dessa comprovação para obter determinado tipo de atendimento público.

A declaração só produzirá os efeitos para o caso específico solicitado, e quando assinada perante o servidor público que estiver prestando esse atendimento, prevê um dos artigos do projeto de lei apresentado pelo vereador. “Se a declaração for comprovada como falsa, sujeitará o declarante às sanções civis, administrativas e criminais previstas na legislação aplicável”, indica Alan Guedes.

Com a proposição dessa lei, o vereador Alan Guedes disse que busca fazer justiça. “Para que a falta desse comprovante não seja impedimento ao atendimento, o órgão público municipal já terá disponível o modelo da declaração de residência, evitando-se contratempos que possam inviabilizar a continuidade do serviço”, defende o vereador do DEM.

Comentário

Um dos maiores jogos universitários do Mato Grosso do Sul completa 25 anos em 2019. A Oligran – Olimpíadas da Unigran, que será aberta àa 19 horas desta sexta-feira (10), promete um espetáculo diferente, com apresentações culturais, danças e coreografias, ginástica artística, entrada das delegações, Concurso Garoto e Garota Oligran 2019, além do show de enterradas do Grupo Ginasloucos.

O evento envolve mais de 1.500 acadêmicos de todos os cursos da Instituição que, durante uma semana, assumem o papel de atletas. A organização é por conta do curso de Educação Física. Em sete dias de competição serão disputados cerca de 300 jogos, divididos nas modalidades individuais e coletivas de atletismo, basquetebol, futebol de salão, futebol suíço, handebol, judô, tênis de mesa, voleibol, xadrez, natação e cabo de guerra. A Instituição possui seis canchas, locais de competição para esportes coletivos e, neste ano, duas quadras estão sendo reformadas com um novo piso asfáltico para as disputas.

As coreografias que irão compor a abertura estão sendo organizadas pelas professoras Vivian Iwamoto, Mariana Gimenez, Sônia Borges e Janaina Menezes. Cada coreografia representará a entrada das delegações e os cursos, os Ginasloucos, o desfile Garoto e Garota Oligran, os esportes com bola e competições sem bola, e ainda, os líderes de torcida e a bateria das atléticas. Durante a abertura cerca de 250 crianças do projeto de ginástica artística dos Ginaslouquinhos também farão apresentações.

O coordenador do curso de Educação Física, Carlos Muchão, menciona que as Olimpíadas da Unigran são um momento único e especial. Há 25 anos ele está na organização do evento e, sente a cada ano uma emoção diferente. “É trabalhoso organizar, mas é maravilhoso e prazeroso o resultado. É uma expectativa muito grande, no início do ano os alunos já ‘correm’ para olhar no calendário acadêmico a data em que ocorrerá a Oligran. Isso é muito gratificante”, ressalta.

A coordenadora adjunta, Elisângela Azambuja, lembra de quando participou da competição enquanto acadêmica em 2008. Hoje, ela integra o time da organização. “É uma experiência incrível, depois de tantos anos vemos que é um evento que deu certo e continua dando muito certo. Reunimos muitas pessoas em uma semana especial”, ressalta.

Comentário

A Sanesul está utilizando tecnologia avançada para monitorar em tempo real o sistema de abastecimento de água de Dourados. No final do ano passado, a estatal inaugurou o Núcleo de Operações e Controle, que cobre mais municípios do Estado.

Esse núcleo está instalado na sede da Sanesul, em Campo Grande, e por meio de telemetria (sistema online de monitoramento) acompanha em tempo real todo o abastecimento de água na cidade e outros centros de abastecimento atendidos pela empresa.

Em painéis eletrônicos, é possível visualizar em tempo real detalhes do abastecimento de água em Dourados, tais como os índices de produção dos poços, bem como a quantidade de água disponível em cada reservatório da Sanesul.

“Com essas informações, uma equipe de técnicos verifica simultaneamente a distribuição de água e, caso ocorra alguma falha, consegue identificar de forma rápida o problema e iniciar os reparos necessários em conjunto com as unidades locais”, explica o diretor comercial e de operações da Sanesul, Onofre Assis de Souza.

Além de Dourados, a Sanesul também utiliza essa tecnologia para monitorar o abastecimento de água nos municípios de Corumbá, Ponta Porã, Três Lagoas, Maracaju e do distrito de Vista Alegre.

Investimentos

De acordo com o diretor-presidente da Sanesul, Walter Carneiro Junior, o município de Dourados recebe investimentos em obras de saneamento no valor de R$ 234 milhões, isso considerando obras concluídas, em execução e a executar. Desse valor, R$ 158 milhões são recursos próprios da Sanesul.

Para Waltinho Carneiro, essas obras também desenvolvem um trabalho preventivo na saúde pública. “Índice do Ministério da Saúde aponta que para cada um real gasto com saneamento básico, você deixa de gastar quatro em tratamento de saúde. Já universalizamos o fornecimento de água e agora estamos trabalhando para nos próximos anos universalizar também o esgotamento sanitário”, disse.

Comentário

No encontro com o governador Reinaldo Azambuja e outros 10 gestores estaduais, o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Dias Toffoli, afirmou que a Corte vai apreciar três processos que desoneram os cofres públicos dos estados no que se refere ao fornecimento de tratamentos médicos via decisão judicial ainda neste semestre. A decisão do tribunal vai interferir na aplicação de R$ 64 milhões do setor da saúde de Mato Grosso do Sul.

O gestor estadual sul-mato-grossense afirmou que o grupo solicitou que o Supremo module esses julgamentos. “O SUS é universal, quando você começa a atender demandas judiciais específicas de algum cidadão, você tira recursos do sistema como um todo. As três ações que o presidente disse que estão na pauta para julgamento trarão uma organização melhor do sistema. O pedido dos governadores é que quando não tem modulação fica em aberto para que o judiciário brasileiro decida conforme a cabeça e a sentença de cada juiz, queremos simplesmente a modulação para que possamos ter o uso compartilhado desses recursos públicos para atender um maior número de pessoas e não atendendo, muitas vezes, pontualmente”, afirmou Reinaldo.

Ele relatou que a judicialização da saúde consumiu R$ 17 bilhões dos recursos do SUS em todo o Brasil no ano passado. “São recursos que saem do sistema que é universalizado e foram para atender questões pontuais. Só Mato Grosso do Sul teve 810 sentenças, 810 pessoas, que consumiram R$ 64 milhões do orçamento que poderia ser rateado entre todos, não é que não queremos atender, nós temos obrigatoriedade com alguns protocolos”, emendando que os governadores também sugeriram o fortalecimento das câmaras técnicas criadas nos estados, “de forma que possam se organizar para atender a demanda antes da judicialização, quando recorre à justiça o pedido encarece”.

O presidente do STF afirmou que estes processos serão julgados no primeiro semestre. Para tanto já estão pautados para 22 de maio três processos sobre o assunto: um que trata da solidariedade entre governos federal, estadual e municipal para arcar com os custos da judicialização da saúde; outro sobre o fornecimento de remédios de alto custo; e um terceiro sobre o fornecimento de medicamentos não registrados pela Anvisa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Todos esses processos possuem repercussão geral. Isso quer dizer que os resultados dos julgamentos devem definir parâmetros para enquadrar a atuação das instâncias inferiores relativa a cada um desses temas.

De acordo com Toffoli, “a ideia é darmos uma definição a estes três temas: solidariedade, alto custo e medicamentos não registrados. Estabelecer parâmetros a respeito disso, e conforme a decisão fazermos as devidas orientações com eficácia para todo o poder judiciário brasileiro, em todas as suas instâncias estadual e federal. E poder ter uma maior segurança jurídica pelos governadores em relação a administração do orçamento da saúde”.

Esta preocupação foi apontada por Reinaldo Azambuja. “Só que hoje pelo sistema jurídico todas as demandas estão recaindo aos estados, nós estamos arcando com tudo. Precisamos modular isso, tem questões que são responsabilidade dos municípios, questões de responsabilidade da União, modulando tem um regramento mais equânime para o sistema como um todo”, falou.

Comentário

O Sindicato Rural de Dourados promove a partir desta sexta-feira (10) a 55ª Expoagro. A feira, considerada o maior evento do agronegócio em Mato Grosso do Sul, segue até o dia 19, no Parque de Exposições João Humberto de Carvalho. Além de um ambiente propício para os negócios, com apresentação das novidades e tecnologias para o setor, o evento conta ainda com leilões, programação técnica com oficinais e palestras, shows musicais, parque infantil e praça de alimentação. A abertura oficial está marcada para às 10 horas de sábado (11), com a participação de autoridades convidadas.

Já nesta sexta-feira, primeiro dia da feira agropecuária, a programação será intensa. A primeira pauta do dia será a tradicional apresentação dos resultados de pesquisas referentes à safra de soja 2018/2019. Durante o evento, produtores rurais, técnicos e outros profissionais ligados à área vão analisar os números, além de difundir estratégias que potencializam a produtividade, especialmente em períodos de estiagem, como os que ocorreram no último ano em algumas regiões de Mato Grosso do Sul. A programação inicia às 8 e encerra às 11 horas, no auditório do Parque de Exposições.

Siga a Expoagro nas redes sociais

Instagram: @expoagrodouradosoficial

Facebook.com/expoagrodouradosoficial

Também no primeiro dia da feira será aberto o 3º Ciclo de Palestras “Direito & Agronegócio”, que trará o debate de temas que fazem parte do cotidiano do produtor rural. A primeira palestra, marcada para as 16h30, será “Os três pilares de um planejamento sucessório sustentável”, com o advogado Luiz Paulo Jorge Gomes. Às 18h30, a segunda palestra do dia irá abordar “Regularização Ambiental: riscos e sanções administrativas e criminais”, com a advogada Adriana Siqueira Fausto. O ciclo de palestras acontece no auditório do GPP (Grupo Plantio na Palha).

A programação desta sexta-feira inclui, ainda, a palestra “Um retrato do agro brasileiro”, com o secretário estadual de Governo, Eduardo Riedel, que também é produtor rural. Realizada pelo Sindicato Rural de Dourados em parceria com a Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados), a palestra acontece no auditório do Parque de Exposições. Durante todo o dia, haverá ainda a entrada dos animais na feira. No total, serão mais de 1.100 animais expostos durante o evento, incluindo bovinos, equinos e ovinos.

A programação da sexta-feira encerra com show do cantor Gusttavo Lima, a primeira atração nacional a se apresentar-se na Expoagro, que conta com a parceria dos promotores de eventos Daniel Freitas e João Paulo Paz e é organizada pela Agropec Eventos. A feira conta com o patrocínio do Sicredi, Banco do Brasil, São Bento Incorporadora, Senar, Unigran, Hotel 10, Ibis Hotel, Governo do Estado, Prefeitura de Dourados, Aced, Senar e Famasul.

A entrada é gratuita todos os dias até às 18 horas. Nos dias de show, a cobrança será feita a partir deste horário e nos demais, a entrada será franca. Ingressos e passaportes para os shows podem ser adquiridos pelos sites expoagrodourados.com.br e ingressonacional.com.br. Pontos de venda em Dourados: Banca do Jaime, Like (Shopping Avenida Center) e Boliva Conveniência.

Comentário

O vereador Marcelo Mourão (PRP) fez na tribuna da Câmara de Vereadores um alerta à Prefeitura de Dourados para que apresente projetos de infraestrutura turística ao Ministério do Turismo (MTur).

“Abriu para os Municípios e os Estados brasileiros o prazo para se cadastrarem projetos de infraestrutura com valor mínimo de 250 mil reais. Isso quer dizer que a Prefeitura de Dourados pode, através do Siconv, cadastrar lá no Ministério do Turismo projetos para os parques da cidade, como Parque Arnulpho Fioravante, o Parque Antenor Martins e tantos outros. Também é possível para o Natal, a celebração do final do ano ou para o próprio terminal rodoviário”, pontuou Marcelo.

Ele lembrou a época em que exerceu o cargo de diretor do Núcleo de Turismo da Secretaria municipal de Desenvolvimento Sustentável de Dourados, em 2011, e após cadastrar projetos no MTur, teve aprovados os empreendimentos da construção do Museu da Colônia Agrícola localizado em Indápolis e da praça pública de Itahum.

“Hoje aquele distrito, a mais de 60 km da sede da cidade, tem a sua praça pública e Indápolis tem o museu revitalizado graças ao dinheiro que veio do Ministério do Turismo. São projetos que nós protocolamos e depois fomos a Brasília falar diretamente com o ministro do Turismo da época, Gastão Vieira, para que os recursos fossem liberados”, disse o parlamentar.

Marcelo ressaltou que é muito importante que a Prefeitura de Dourados, através das suas secretarias e dos seus departamentos, que têm profissionais competentes para a elaboração de projetos, cumpra a normativa e cadastre propostas no período de 10 a 30 de maio, para que depois os vereadores, os deputados e os senadores de Mato Grosso do Sul possam diligenciar para que os recursos sejam liberados.

O vereador destaca que Dourados tem muito potencial turístico desperdiçado por falta de planejamento. Além de ser uma região com vários locais históricos que poderiam ser revitalizados para atrair visitantes, podendo ser oferecidos ainda atrativos do rico artesanato local, há possibilidades de fomentar o turismo de eventos empresariais e gastronômicos.

“São as mais diversas possibilidades que se bem planejadas e executadas, poderiam gerar muitas oportunidades de renda e empregos para o nosso município”, afirma ele. (Com assessoria)

Comentário

A prefeita de Dourados, Délia Razuk, entregou na manhã desta quinta-feira (9), na escola municipal Coronel Firmino Vieira de Matos, na vila Macaúba, no distrito do Guassu, algumas benfeitorias possíveis com a aplicação das emendas impositivas de vereadores ao orçamento do município. A entrega simbólica foi feita na presença dos vereadores Alberto Alves dos Santos, o Bebeto, Madson Valente, Silas Zanata e Olavo Sul.

A escola foi beneficiada com seis aparelhos de ar-condicionado, sendo quatro deles fruto de emenda impositiva do vereador Madson Valente, e os demais do vereador Silas Zanata e do vereador Bebeto. Além dos aparelhos para as salas de aula, Madson concedeu emenda para aquisição de materiais para brinquedoteca e o vereador Elias Ishy para implementos da horta da escola, todos entregues.

Ainda quando vereadora, a prefeita Délia encampou a luta para que os vereadores douradenses pudessem contribuir com emendas impositivas e na manhã desta quinta-feira comemorou o fato de presenciar em solenidade a aplicação destas. “O vereador sempre teve poucos recursos palpáveis para contribuir com cada comunidade. Nós, à época, só podíamos pedir. E agora, os vereadores têm condições de beneficiar de alguma forma, coroando a presença do Executivo, uma vez que nem sempre a Prefeitura sabe de todas as necessidades, mas os vereadores conhecem cada comunidade”, destacou a prefeita.

Délia Razuk destacou ainda que o Executivo necessita dos vereadores, não como anunciantes do caos de forma pejorativa e oportunista, mas de maneira construtiva e colaborativa, como deve ser a harmonia entre os poderes.

O diretor da escola, professor Mário dos Santos Almeida, agradeceu a todos pelas emendas impositivas e, à prefeita Délia, pelo carinho com o distrito. “Estas benfeitorias coroam todo um trabalho de integração que a prefeita tem proporcionado. Nunca os distritos tiveram tamanha atenção do Executivo e hoje, podemos ver a diferença. Nosso objetivo é atender o aluno e estes aparelhos serão imprescindíveis para a melhoria do aprendizado”, destacou o professor, que foi o anfitrião de toda a visita à unidade escolar.

O vereador Madson Valente, autor da maioria das emendas para a escola, destacou o trabalho da prefeita Délia quando vereadora e a ligação que ela tem com a realidade da Casa de Leis, agora que é prefeita. “A prefeita lutou por estas emendas impositivas quando esteve conosco e ela sabe a realidade dos vereadores. Hoje é um dia marcante”, disse.

Líder da prefeita na Câmara de Vereadores, o vereador Bebeto destacou a união dos poderes em prol da comunidade douradense. “Esta reunião aqui demonstra que a união por Dourados é possível de ser feita se cada um desempenhar seu papel. Sabemos de todas as dificuldades e sabemos que precisamos de sintonia. Como diz a prefeita, nós não somos, mas estamos nestes cargos, e o que precisamos fazer é buscar melhorias que permaneçam”, disse.

Após as falas, a comitiva visitou as salas, conversou com funcionários e alunos. “Agradecemos demais a atenção com Macaúba e a atenção que todos nos dão quando procuramos a Prefeitura”, disse Fernando Bolsoni, presidente da associação de produtores do distrito.

Participaram da solenidade ainda os secretários de Planejamento, Carlos Dobes; de Habitação, Carlos Augusto Pimentel; de Agricultura Familiar, Kallen Ferreira; e o diretor da Agetran, Carlos Fábio. Representando a Educação, esteve a coordenadora das Escolas do Campo, Angelita Barros. Membros da comunidade escolar também estiveram na reunião.

Comentário

Pesquisa de preços de flores, realizada pelo Procon na semana do dia das mães, mostra variação de preços de 72,5% até a 300% na compra de um dos 17 itens pesquisados terça-feira (7) em cinco estabelecimentos comercias de Dourados.

Os produtos com maior variação entre os itens pesquisados foram a Begônia (130%) o Kalanchoe Grande (300%) e o Lírio (72,5%), em relação ao menor e maior preço encontrado.

Dos produtos pesquisados, seis foram encontrados à venda em todos os estabelecimentos pesquisados, apresentando uma variação de 31,5% do estabelecimento com menor para o de maior preço.

COMPARE OS PREÇOS

Em relação à pesquisa realizada em maio de 2018, houve queda de 9,9%, segundo os fiscais do Procon que voltaram a alertar o consumidor para a importância de se visitar mais de um estabelecimento antes de comprar as flores.

Os consumidores que seguirem a pesquisa poderão pagar até duas vezes menos. Sempre é recomendável pesquisar preço, tipo da flor e do arranjo antes de escolher, pois dependendo do material utilizado o preço poderá ter alterações consideráveis. Para a entrega em outros locais/municípios, é importante pedir informação e não deixar de verificar o valor do frete.

Tudo deve ser feito por escrito: tipo de flores ou arranjo, horário, local e mensagem. Também se deve solicitar confirmação da entrega e exigir nota fiscal ou recibo; além de não se esquecer de confirmar se a pessoa recebeu tudo e reclamar caso haja divergência entre a encomenda e a entrega.

 

Comentário

Página 10 de 1300
  • unimed nova

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus