Timber by EMSIEN-3 LTD
  • 10 anos
  • 10 anos1
Douranews - Dourados
Redação Douranews

Redação Douranews

O cantor e compositor Davi Araújo, considerado uma das promessas da música sertaneja, vem trabalhando a nova música ''Te desejo boa sorte'', lançada a pouco mais de dois meses, cujo o clipe também já foi lançado no Youtube, onde já alcançou a marca de mais de 10 mil visualizações. Davi que tem viajado o Brasil divulgando e levantando a bandeira da cultura sul-mato-gressense por onde passa, e também vem conquistando o MS. O último clipe música "Safadin" foi um sucseso e chegou a mais de 100 mil visualizações.

O clipe foi elaborado através de vários vídeos de shows do Davi Araújo realizados antes da pandemia. Foi uma ideia do próprio Davi para realização, devido ao momento de pandemia evitar aglomerações. O cantor também destaca esse momento de pandemia que estamos vivendo "É um momento muito delicado, para todos, torço e oro todos os dias para que isso passe o mais rápido possível e possamos voltar a vida normal em todas as áreas, e principalmente em nossa área de shows e eventos que foi uma das primeiras a parar e sem previsão de volta ainda", comentou.

Davi fez parte do roteiro dos vídeos do clipe, assim como em todos seus clipes até aqui, o cantor é bastante participativo e adora dar ideias, desde criação até a finalização. Ele vem divulgando através das redes sociais, lives e entrevistas por telefone, e festeja o novo sucesso. “A música ficou linda demais , espero que gostem, e ela já está disponível em todas plataformas".

Comentário

A capital Campo Grande vai ganhar mais uma loja do grupo I wanna sleep, retail tech focada em sono e relaxamento, que chega à cidade a partir deste sábado (12) com novidades que podem mudar o sono do campograndense. Para celebrar este momento, a rede de franquias vai distribuir mais de R$ 20 mil em produtos da marca durante a inauguração do novo espaço. Esta é a segunda loja no Mato Grosso do Sul, a primeira foi inaugurada há um mês, em Três Lagoas.

Para concorrer aos prêmios, os convidados devem se inscrever no site e comparecer à loja na data de inauguração, com o código gerado pela página da promoção. O sorteio será realizado de forma inusitada com os selecionados e por ordem de chegada, em um drive thru montado em frente à unidade. Serão mais de 100 produtos, entre travesseiros, colchões de casal, queen e solteiro pijamas, chás, chinelos massageadores, jogo de cama, entre outros itens para sono e relaxamento. O evento segue todas as recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde) sobre prevenção da Covid-19.

"Sempre tive como objetivo trazer para o mercado do sono produtos e experiências inovadoras, já que trabalhei anteriormente neste segmento. Hoje, acredito que a I wanna sleep é a tradução disso, afinal, a marca possui mais de 3 mil itens que podem ajudar as pessoas a dormirem melhor. Minha expectativa é mostrar como podemos melhorar nossos hábitos e entregar o melhor para nossos clientes da região, com itens modernos, ambiente agradável e consultores preparados. A cidade pode contar com a gente para itens de uso pessoal, para familiares, presentear amigos, empresas e etc", pontua Lucas Paiva franqueado da nova unidade, em Campo Grande.

Comentário

O Ministério Público do Rio de Janeiro e a Polícia Civil do Estado apreenderam um telefone celular que era utilizado pelo prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) durante buscas realizadas na manhã desta quinta-feira (10) na Prefeitura do Rio, na casa do prefeito e no Palácio da Cidade, de onde ele despacha.

A ação desta quinta é um desdobramento da Operação Hades, desencadeada em março deste ano, que investiga um suposto 'QG da Propina' na Prefeitura do Rio. As investigações, iniciadas no ano passado, partiram da colaboração premiada do doleiro Sérgio Mizrahy, preso pela Operação Câmbio, Desligo.

São alvos de busca nesta manhã, além do prefeito Marcelo Crivella, que teve o celular apreendido, os assessores Mauro Macedo, ex-tesoureiro de Crivella; Rafael Alves, empresário apontado como operador do esquema de pagamento de propina; e Eduardo Benedito Lopes, ex-senador, suplente de Crivella.

Comentário

Mato Grosso do Sul tem registrado índices abaixo do esperado quando se trata de coberturas vacinais. Das nove vacinas previstas para a imunização de crianças de 0 a menores de 2 anos, por exemplo, o Estado ainda não alcançou nenhuma das metas previstas pelo Programa Nacional de Imunizações, do Ministério da Saúde.

Para a Secretaria estadual de Saúde, essa falta de adesão dos pais à vacinação dos filhos ocorre devido ao receio do contágio da Covid-19 ou alimentados por falsas informações disseminadas pela internet. O resultado pode fazer com que as crianças corram o risco de ficarem expostas a essas doenças, opina a Gerente Técnica de Imunização da pasta, Ana Paula Rezende de Oliveira Goldfinger.

Ela explica que a pandemia do coronavírus alterou a rotina de trabalho de todas as áreas e principalmente da saúde. “Isto tem dificultado o desenvolvimento das atividades de vigilância, uma vez que nossa maior demanda de cobertura vacinal são crianças e estas estão em casa temporariamente. Outro fator preponderante é a insegurança da população em procurar unidades de saúde, tendo em vista que em alguns municípios, por necessidade, as unidades de saúde estão apenas com atendimento a pacientes com suspeita ou confirmação para Covid-19”, pontua Ana Paula.

As vacinas imunobiológicos de rotina e especiais continuam sendo disponibilizadas normalmente nas Unidades Básicas de Saúde, Hospitais, Maternidades e no Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais (Crie). “Reforça-se a importância da manutenção de um esquema vacinal completo, seguindo o preconizado no Calendário Nacional de Vacinação, e ressaltamos que o sucesso dessa estratégia depende do envolvimento e da participação de todos. Vacinar é um ato de amor e proteção”.

Redução na vacinação

Dados do Ministério da Saúde referentes a Mato Grosso do Sul apontam que a taxa de vacinação infantil vem apresentando queda neste ano. Em comparação com o ano passado, os registros apontam para baixos índices de imunização. É o caso da vacina BCG, responsável pela proteção das formas mais graves da tuberculose, como meningite tuberculosa e tuberculose miliar. Enquanto em 2019 o índice de imunização foi de 113,54%, neste ano é de 49,08%. O Programa Nacional de Imunização prevê como índice ideal 90% de cobertura vacinal.

Quanto a Hepatite B, que previne a infecção do fígado em crianças menores de 1 ano, o índice se manteve abaixo dos 95% previsto. Enquanto em 2019 o índice de imunização foi de 85,19%, os primeiros nove meses de 2020 registram 62,36%. Rotavírus, que protege os bebês das doenças diarreicas agudas (DDA), ultrapassou no ano passo o índice de 90%, fechando em 94,12% de cobertura. Neste ano, até o momento o índice está em 65,78%.

Em crianças menores de 2 anos, a vacina tríplice viral, que combate o sarampo, caxumba e a rubéola, fechou 2019 com 104,53%, acima do recomendado que é 95%. Neste ano, o percentual está em 62,10%. A Hepatite A, que afeta o fígado por via oral-fecal, causando infecção aguda, registrou 93,74% de cobertura. Neste ano, apenas 58,39% do público-alvo foi vacinado.

Os demais dados ainda apontam: pentavalente com índice de 85,15% em 2019 e 62,36% em 2020; pneumocócica em 2019 com 97,44% caiu para 68,03% de imunização; meningocócica C, no ano passado atingiu índice de cobertura de 96,54%, neste ano registra até agora 65,07%; poliomielite chegou perto do previsto, com 93,77%, e até agora alcançou o índice de 61,63%; e a febre amarela de 88,27% em 2019 está com 52,19% neste ano.

Ações

Como estratégia de resgate da vacinação da população, a gerente explica que o Governo do Estado desenvolveu um card/mídias claro e objetivo idealizado especificamente para a população, divulgado por mídias digitais. “Ainda estamos em fase de finalização para impressão de calendários instrutivos para profissionais de saúde atuantes em salas de vacinas-imunizações, visto que hoje no Brasil, ao todo, são disponibilizadas 19 vacinas para mais de 20 doenças, cuja proteção inicia ainda nos recém-nascidos, podendo se estender por toda a vida”, explica Ana Paula.

A Secretaria reforça que os avanços nas práticas de imunização são evidentes e continuamente há mudanças no cotidiano das salas de vacinas no que se refere ao calendário vacinal, introdução de novas vacinas, novas apresentações dos imunobiológicos, novas recomendações nas atividades de vacinação, e que estamos em um ano atípico, mas que em nenhum momento foi deixado de dialogar e buscar estratégias para o fortalecimento e melhoria de coberturas-metas junto aos Núcleos Regionais de Saúde, secretários Municipais de Saúde e coordenadores municipais de imunizações. (Da assessoria)

Comentário

Autor da indicação protocolada na casa, em parceria com o colega Marçal Filho, do PSDB, o deputado Barbosinha (DEM) homenageou, na Assembleia Legislativa, os 20 anos da criação do curso de Direito atualmente oferecido pela UFGD, em Dourados, com uma Moção de Congratulações. Barbosinha é professor efetivo, concursado pela instituição, atualmente licenciado para o exercício do mandato parlamentar.

Na justificativa que acompanha a exposição de motivos para propor a indicação, o deputado douradense lembra que o curso nasceu “como uma promessa de esperança e transformação para o século XXI que se aproximava”, ainda como parte do campus de Dourados da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), atendendo demanda da comunidade local que ansiava por um curso dessa envergadura no período noturno.

Os três primeiros professores efetivos do novo curso foram Helder Baruffi, James Galinati Heim e Antonio Graça, e Helder o coordenador e o primeiro diretor. “Esses professores foram muito importantes para o nível de excelência que o Curso de Direito da UFGD alcançou nos tempos atuais”, enaltecem Barbosinha e Marçal Filho, ambos profissionais da área.

Com a criação da UFGD, no ano de 2005, por meio da Lei 11.153, os cursos então existentes passaram a incorporar à recém-criada instituição federal de ensino superior. “O curso de Direito, transferido para a nova instituição de ensino, se consolidou como um dos cursos mais concorridos da UFGD”, obtendo o reconhecimento ainda nos primeiros dias de janeiro de 2006, conforme a Portaria MEC 59 do MEC.

“Buscando a formação dos futuros juristas, o curso de Direito zela por compreender e disciplinar as relações entre os indivíduos em sociedade, em uma perspectiva integral, técnico-jurídica, humanística e prática, orientada para a interdisciplinaridade e para as transformações sociais”, destaca o teor da indicação. “Já são duas décadas de formação educacional de excelência. Todo este esforço investido por professores, técnicos e alunos faz com que o curso de Direito da UFGD tenha recebido todos os selos OAB recomenda, bem como é o curso que mais aprova no Exame da OAB de acordo com pesquisa requisitada pela própria Ordem dos Advogados à Fundação Getúlio Vargas, e publicado em 2020”, acrescenta Barbosinha.

O parlamentar diz que subscreve a moção parabenizando o curso de Direito da UFGD, com o coração transbordando de felicidade, pois "estou hoje deputado estadual, mas sou professor concursado desta valorosa instituição, me orgulho de ter participado desde o início e contribuído para a elevação do ensino e do reconhecimento nacional do curso”, colocado entre os 161 melhores do Brasil que atendem à excelência, regularidade e qualidade mínimas compatíveis com as expectativas da OAB e da sociedade brasileira. (Da assessoria)

Comentário

A proposta de reforma administrativa que o Governo federal diz abrange os Três Poderes – Executivo, Legislativo e Judiciário - da União, dos estados e dos municípios, apresentada em forma de PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da Nova Administração Pública, já desperta curiosidade e provoca controvérsias entre diferentes classes do funcionalismo público.

O secretário especial adjunto de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Gleisson Rubin, sustenta que a mudança abrange todos os futuros servidores públicos, como analistas e técnicos dos Três Poderes. A reforma, no entanto, não altera as regras para os atuais nem para os futuros membros do Poder Judiciário, entre eles os juízes, desembargadores e ministros, do Poder Legislativo – deputados e senadores – e do Ministério Público, incluindo promotores e procuradores.

“Depende [de] que cada poder faça uma proposta ou nossa proposta seja ampliada para os membros. Isso cabe ao Congresso”, explicou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, ao receber a PEC e anunciando o envio de várias propostas para reestruturar os atuais cargos administrativos na Câmara dos Deputados, por exemplo.

Em Dourados, a medida já criou polêmica entre servidores públicos e segmentos de chefia, uns em defesa da categoria dos servidores concursados que, para outros, não servem mais ao modelo proposto para a Administração Pública, que poderia se autogerenciar, através de ferramentais digitais, com um aproveitamento proporcional de servidores selecionados pelo processo de indicação temporária, os chamados ‘cargos em comissão’, de livre escolha do prefeito no exercício do mandato.

“Tem um monte de efetivo que só serve pra ir receber, só vive de atestado, que fez o concurso pra ter estabilidade depois tá nem ai”, opina a assistente social Fátima Libório, atualmente desempenhando as funções, nomeada, de secretária municipal de Assistência Social, acrescentando que “tem comissionado também que só quer ganhar”. A secretária faz, ainda, um contraponto nesse debate: “como gestora de uma pasta tenho excelentes efetivos e comissionados como também temos efetivos e comissionados que só com a misericórdia...”

O debate vai tomar conta dos combalidos sindicatos de trabalhadores do setor pelos próximos meses, e deverá chegar também aos candidatos da disputa eleitoral para as Prefeituras e Câmaras de Vereadores nas eleições deste ano - já que os impactos diretos da PEC da Nova Administração Pública já deverão ser sentidos a partir de janeiro do ano que vem.

A proposta de desligamento de servidores públicos, o fim da estabilidade para concursados, a demissão de servidores, independente da condição como foram admitidos, em medida que será estendida às instâncias administrativas dos estados e municípios, ganhou até um quadro de perguntas/respostas produzido pela assessoria econômica do Governo e publicado na página oficial da Agência Brasil de notícias.

Acompanhe aqui

Comentário

A Prefeitura de Dourados ainda recebe, até o dia 21, através da Secretaria municipal de Planejamento, pedidos de inscrições de representantes de entidades públicas e privadas que queiram participar do NGP, o Núcleo Gestor Participativo da Revisão do Plano Diretor do Município, criado por meio do Decreto 2.854 de 27 de agosto de 2020.

O edital de convocação foi publicado na edição do dia 28 de agosto do Diário Oficial e a partir de então as entidades interessadas passaram a ter 15 dias úteis, a contar do dia útil seguinte à data da publicação do edital para fazer a inscrição. Ou seja, de 31 de agosto a 21 de setembro.

O ofício deve ser direcionado à Secretaria Municipal de Planejamento, no bloco D do Centro Administrativo Municipal, indicando seus representantes (titular e suplente). Podem se inscrever para participar do Núcleo Gestor Participativo representantes da sociedade civil públicas e privadas, organizações não governamentais, entidades de classe, entidades empresariais, associação de moradores, sindicatos e associações comerciais.

O exercício da função de membro do Núcleo Gestor Participativo é considerado serviço público relevante e não será remunerado. Entende-se por Entidades Governamentais, representantes de órgãos da administração pública, de entidades municipais e membros do legislativo; e Entidades Não Governamentais as vinculadas à sociedade civil do município, formado por associações de moradores urbanos e rurais e movimentos sociais legalmente constituídos; Entidades de Classes, constituídas por entidades de âmbito municipal, vinculadas as questões do desenvolvimento urbano e rural; Entidades Empresariais e Comerciais, representativas do empresariado, inclusive, cooperativas, voltadas à produção e ao financiamento do desenvolvimento urbano e rural; Entidades Sindicais, de trabalhadores e empregadores (sindicatos, federações, confederações e centrais sindicais de trabalhadores e da indústria da construção civil); e, ONGs (Organizações Não Governamentais) municipais, devidamente legalizadas e voltadas ao desenvolvimento urbano e rural.

Não se enquadram nos segmentos acima descritos partidos políticos, igrejas e seus movimentos de base, instituições filantrópicas, clubes esportivos, desportivos e recreativos, Lions, Lojas Maçônicas e Rotarys, corpo discente de universidades, bem como toda e qualquer agremiação que tenha por atividade ações discriminatórias, segregadoras, xenófobas, entre outras.

O Núcleo Gestor Participativo deverá ser formado por 30 membros representantes de entidades, sendo 12 por Entidades Governamentais (37,5%) e 20 por Entidades Não Governamentais (62,5%). Para cada vaga será nomeado um titular e um suplente.

Cada entidade interessada, cujo segmento possua vaga disponível de acordo com o edital, deverá indicar seus representantes por meio de ofício e realizar a inscrição dos mesmos, titular e suplente, diretamente na Seplan (Bloco D, no CAM). O candidato a representante da entidade privada não poderá ter vínculo empregatício com o poder executivo, legislativo e judiciário em qualquer esfera do governo (federal, estadual ou municipal) em nenhum momento do processo.

Comentário

Fluminense e Flamengo se enfrentam nesta quarta-feira (9), às 20h30 (horário de MS), estreiando momento diferentes no Maracanã, em partida válida pela nona rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O Tricolor vem de uma derrota para o São Paulo por 3 a 1, de virada, e se distanciou do G4. Já o Rubro-Negro engatou uma sequência de três vitórias consecutivas, chegou à quinta posição e ganhou confiança.

Depois de vencer o Vasco na sétima rodada, a expectativa era de que o Fluminense crescesse. Entretanto, o empate com o Atlético-GO e a derrota para o São Paulo frearam a reação da equipe. Além de perder no Morumbi, no fim de semana, o Tricolor também ficou sem um de seus principais jogadores. O atacante Evanílson se transferiu para o futebol português.

Para o confronto desta quarta, o Flu ainda não vai poder contar com Fred, que está afastado após a esposa ter testado positivo para o novo coronavírus. Por outro lado, Hudson retorna após cumprir suspensão automática. Pablo Dyego e Muriel se recuperam de lesão.

No Flamengo, a decisão de fazer rodízio de jogadores ainda enfrenta críticas de alguns torcedores, mas nas três vitórias consecutivas, o técnico Domènec Torrent mostrou que, aos poucos, o trabalho começa a dar resultado. O catalão terá que mudar novamente a equipe para o jogo desta quarta-feira. Pedro Rocha sofreu lesão muscular na coxa esquerda e está fora. Além dele, Bruno Henrique, João Lucas e Diego Alves se recuperam de lesão. A maior novidade deve ser o retorno de Gabigol ao time titular.

Comentário

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa promulgou nesta quarta-feira (9) duas Emendas à Constituição de Mato Grosso do Sul. A primeira alterou o disposto no parágrafo 2º do Artigo 66, para adequar o quórum de votação para emendas à Constituição do Estado, em que determina que a proposta deverá ser “discutida e votada em dois turnos, considerando-se aprovada se obtiver, em ambos, três quintos dos votos dos membros”.

A proposição, de autoria dos deputados Paulo Corrêa (PSDB), Gerson Claro (PP), Herculano Borges (Solidariedade), Eduardo Rocha (MDB), Zé Teixeira (DEM), Lidio Lopes (PATRI), Professor Rinaldo (PSDB) e Pedro Kemp (PT), muda de dois terços dos votos dos membros, ou seja, atualmente 16 deputados, adequando com a Constituição Federal para três quintos, o equivalente a 15 deputados.

A segunda emenda promulgada, de autoria do Poder Executivo, modifica a partir de hoje o Artigo 40 da Carta Magna Estadual, a fim de prever expressamente no texto constitucional a subordinação dos órgãos que compõem a Segurança Pública ao governador do Estado, vinculando-os operacionalmente e administrativamente à Sejisp, a Secretaria estadual de Segurança Pública.

Comentário

O PSOL (Partido Socialismo e Liberdade) também definiu que vai realizar a convenção eleitoral no sábado (12), às 14 horas, através de vídeoconferência. O presidente municipal do partido, professor Enio Ribeiro, que assina o edital de convocação, é um dos pré-candidatos da legenda, ao lado do militante Gerson Areco.

Em material distribuído para a imprensa na noite desta terça-feira (8), a assessoria do partido diz que apesar da disputa entre os dois nomes, o do professor Ênio “já recebeu o apoio da maioria do Diretório Municipal”, ressaltando, no entanto, que a definição final sobre a disputa da prefeitura, assim como eventual aliança com outro partido, deve ser tomada apenas na convenção.

Os socialistas também devem definir chapa para a disputa do legislativo, tendo atualmente como pré-candidatos a historiadora Vera Cardoso, o estudante Franklin Schmalz e a agricultora familiar Vera Alves. Nas eleições passadas, em 2016, o PSOL disputou a Prefeitura com o professor Ênio e Vera Alves de vice, e chegou em quarto lugar, com 2.445 votos.

No plano nacional, o PSOL é oposição ao governo Bolsonaro e aponta que terá uma postura de oposição também aos aliados do bolsonarismo em Dourados. O partido deve levantar a bandeira da defesa dos direitos sociais, pela qualidade dos serviços públicos, o combate aos privilégios e as desigualdades, a participação popular e a luta contra as opressões, descreve o material da assessoria.

Comentário

Página 10 de 1741

ENTREVISTA

O Tempo Agora

  • mascaras
  • unigran novo
  • live full house

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis