Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

O principal suspeito da morte de Douglas Sarat de Moraes, de 18 anos, encontrado com as mãos e os pés amarrados, na noite do dia 29 de julho, em uma estrada vicinal na região do Jardim Guaicurus, na periferia de Dourados, deve ser apresentado ainda nesta quinta-feira (9), na delegacia de Polícia Civil da cidade.

De acordo com policiais civis do SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia, o suspeito foi preso na terça-feira (7) em cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça.

Douglas foi mostrado em um vídeo, que teria sido produzido pelo assassino, com um recado para a facção criminosa CV (Comando Vermelho), principal concorrente do grupo que predomina nas penitenciárias, o PCC (Primeiro Comando da Capital). Depois da gravação, ele foi morto com um tiro na cabeça.

Comentário

A presidente da Câmara de Dourados, vereadora Daniela Hall (PSD), promulgou esta semana a Lei 4.201, com data de 7 de agosto de 2018, que encerra uma polêmica iniciada há mais de dois anos no Município, por conta de duplicidade em nomes de ruas que se localizam no trecho da Avenida Potreirito, tradicional via de ligação de bairros e saída de Dourados para municípios do Sul do Estado.

A lei determina que a partir desta publicação fica denominada Rua Gelcy Maria Teixeira Marcondes o trecho da Linha do Potreirito partindo da Rodovia BR-163 no sentido norte, em toda sua extensão, e, em consequência, permanece a Rua Alcides José de Macedo o trecho da antiga Linha do Potreirito a partir da Rodovia BR-163 sentido Sul, em toda sua extensão.

Com isso, de acordo com o filho de Alcides, Benjamim Macedo, o Município repara um erro que havia sido cometido quando, a partir da lei que criou a rua Gelcy Marcondes, a Prefeitura havia excluído da história o papel de um dos pioneiros da região do Grande Parque das Nações.

Acompanhe a história

“Felizmente, com essa decisão, a vereadora Daniela faz justiça ao nome do nosso pai e ao aspecto histórico que esse nome dá para a Avenida, e já que a prefeita não quis sancionar a lei, ficamos muito gratos pelo ato de coragem da presidente da Câmara, que assumiu a causa, resolveu o problema e coloca as coisas no devido lugar”, disse Benjamim.

De acordo com a nova lei, ficam revogados dispositivos anteriores, contidos nas Leis 2.539, de 23 de dezembro de 2002, e 3.234, de 21 de janeiro de 2009, eliminando divergências que, inclusive, provocavam transtornos para empresários, comerciantes e moradores da Avenida Potreirito, em relação à localização para entrega de correspondências, por exemplo.

Comentário

A prefeita Délia Razuk participou na tarde desta quarta-feira (8), no Lar do Idoso, da assinatura do termo de colaboração com emendas do deputado federal Geraldo Resende e do vereador Braz Melo para a entidade. A prefeita destacou que são repasses de extrema importância para as mais de 40 pessoas atendidas no local.

Délia lembrou que a Prefeitura de Dourados, por meio da Semas (Secretaria Municipal de Assistência Social), já faz um repasse anual para o Lar do Idoso no valor de R$ 145.623,60, proveniente dos fundos nacional, estadual e de recursos do próprio município, para uso na manutenção dos trabalhos desenvolvidos pela entidade.

O termo assinado nesta quarta está relacionado a uma emenda impositiva do vereador Braz Melo, no valor de R$ 10 mil para uso na aquisição de material permanente e, uma indicação parlamentar do deputado Geraldo Resende, no valor de R$ 282.870,00 para despesas em geral, aquisição de material de consumo, adaptação e pequenas reformas.

No caso da emenda impositiva, se trata de um dispositivo que foi possibilitado pela prefeita Délia Razuk no Projeto de Lei Orçamentária de 2018 e, que tem sua execução obrigatória no orçamento, ou seja, dentro do período de um ano. As emendas nesta classificação só podem ser direcionadas à educação, saúde e assistência social.

Para o presidente do Lar do Idoso, José Bento Marques de Jesus, são recursos fundamentais para o funcionamento da entidade que, segundo ele, busca cada vez mais oferecer condição de vida digna às pessoas ali assistidas, principalmente na questão emocional e de saúde. “Nossos idosos agradecem e estamos sempre de portas abertas para doações”, disse o presidente.

No ato estiveram presentes também, o autor da emenda pela Câmara de Vereadores, além de diretores do Lar do Idoso, e o secretários municipal de Assistência Social e da Saúde Prefeitura de Dourados, Landmark Rios e Renato Vidigal. O parlamentar autor da emenda federal não esteve presente, mas enviou representante.

Comentário

O Banco do Brasil registrou lucro líquido de R$ 3,135 bilhões no 2º trimestre, um resultado 19,7% acima do registrado na mesma etapa do ano passado (R$ 2,618 bilhões), publica o portal G1. Na comparação com o 1º trimestre, quando o banco reportou lucro de R$ 2,749 bilhões, a alta foi de 14%.

Segundo dados da Economatica, trata-se do melhor resultado trimestral nominal (sem considerar a inflação) desde o 1º trimestre de 2015 (R$ 5,818 bilhões). Já o lucro líquido ajustado no segundo trimestre foi de R$ 3,2 bilhões, 22,3% maior que o do mesmo período do ano passado e 7,1% superior ao do primeiro trimestre.

Comentário

Dois homens, um de 24 e outro de 25 anos, foram presos em flagrante ao fazer refém o motorista de um caminhão por 9 horas, em Naviraí. De acordo com o delegado Thaigo Lucena, responsável pelas investigações, a vítima ficou amarrada e ameaçada o tempo todo com um simulacro (arma de brinquedo) de revólver. O caso ocorreu nesta quarta-feira (8), conforme repercutiu o portal G1.

"Eles estão aqui na delegacia do município. Ambos confessaram o crime e disseram que foram contratados para anunciar o assalto e deixar o motorista refém, enquanto o caminhão era levado para a fronteira. Nossas equipes já estão em contato com a polícia local e também estamos na busca pelos outros suspeitos", afirmou o delegado.

Comentário

A realização do concurso para as vagas da PM (Polícia Militar), neste domingo (12), deverá mobilizar aproximadamente 40 mil pessoas em Mato Grosso do Sul. É a segunda vez, em um intervalo de menos de um ano, que o Estado bate recorde de inscrições em um concurso público. E a alta procura tem se mostrado relevante não só para os órgãos que qualificam o quadro de servidores, atraindo candidatos com melhores classificações, mas também para as cidades que sediam as provas, tendo em vista o volume de recursos movimentados pelos concurseiros.

Somente em relação ao concurso da PM, de acordo com dados da Fapems (a Fundação de Apoio à Pesquisa ao Ensino e à Cultura de Mato Grosso do Sul), um total de 17 mil pessoas irá se deslocar das cidades de origem para realizar a prova, 9.000 delas vindas de outros Estados. Além dos custos diretos na realização do concurso, como no pagamento das inscrições, a maior parte dos candidatos também necessitará investir em itens como hospedagem, alimentação e deslocamento, o que transforma um concurso deste porte em um grande movimentador de recursos para o Estado, especialmente nas cidades de Campo Grande e Dourados, onde as provas serão aplicadas.

De acordo com a pesquisa Preço Médio Refeição, realizada pela ABBT (a Associação Brasileira das Empresas de Benefícios ao Trabalhador) em 2017, o preço estimado para cada refeição consumida em Campo Grande é de R$ 26. Já a média de preço para hospedagem, segundo dados atualizados da Trivago (também usando a capital como referência) é de R$ 170. Considerando a estimativa da Fapems – de que pelo menos 80% dos candidatos que se deslocam de suas cidades fazem uso da rede hoteleira e de restaurantes –, somente nestes dois itens a expectativa de movimentação financeira no dia da prova gira em torno de R$ 3 milhões. Montante que não inclui o que será consumido em turismo, lazer, compras e demais despesas, ou os candidatos que, mesmo morando em Campo ou Dourados, terão despesas extras em decorrência da prova.

O aumento na busca por concursos, de acordo com o presidente da Anpac (a Associação Nacional de Proteção e Apoio aos Concursos), Marco Antonio Araújo Jr, é um dos reflexos do cenário de crise financeira vivido pelo Brasil nos últimos anos. Para ele, o momento conturbado na economia aumenta o interesse das pessoas em buscar, no concurso, a estabilidade financeira e a projeção profissional que almejam. “Um dos principais desafios da crise é a falta de emprego e nesse contexto nós temos o sujeito que estava colocado no mercado de trabalho e foi demitido, e aquele que estava fora do mercado e não consegue colocação. Para ambos, os concursos passam a ser vistos como boas alternativas profissionais”, diz Araújo.

O diretor da Anpac explica ainda que nos 10 últimos anos diversas pesquisas apontam que o salário médio no setor público é maior do que no privado, o que, somado à estabilidade, acaba aumentando a procura não só por parte daqueles que já têm perfil para a área, mas também por parte daqueles que passam a enxergar o serviço público como uma boa opção de carreira.

Alerta

Em Campo Grande, as provas do concurso serão aplicadas na Anhanguera-Uniderp, local que receberá o maior contingente de candidatos, UCDB, Uniderp Agrárias, Anhanguera e Unigran. Já em Dourados as aplicações ocorrerão na Unigran e na UFGD (Cidade Universitária). A organização do concurso recomenda aos candidatos que cheguem antecipadamente aos locais de prova, evitando transtornos com o trânsito que tradicionalmente se intensifica nos momentos que antecedem ao fechamento dos portões.

Comentário

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul desencadeou nesta quarta-feira (8), por meio do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), a Operação ‘Grãos de Ouro’ [em alusão à transação irregular de notas de compra de produtos], compreendendo sete Estados.
De acordo com a coordenadora do Grupo especial, a Promotora de Justiça Cristiane Mourão Leal Santos, a investigação do esquema criminoso começou em 2016 quando o MP foi provocado pela Sefaz (a Secretaria estadual de Fazenda) diante de suposta existência de um esquema de sonegação de tributos estaduais, ICMS, na comercialização de grãos produzidos em MS.

O Gaeco estima prejuízo de pelo menos R$ 44 milhões aos cofres de Mato Grosso do Sul com o esquema de fraudes fiscais mantido por produtores rurais, funcionários da Sefaz, caminhoneiros, corretoras, e, a princípio, 14 empresas de fachada que emitiam notas fiscais frias.

Segundo a coordenadora do Gaeco, a operação cumpriu 33 mandados de busca em Campo Grande, 21 em Chapadão do Sul, 11 em Costa Rica, 1 em Coxim, 2 em Itaporã, 3 em Nova Alvorada do Sul, 1 em Fátima do Sul, 1 em Cassilândia, 1 em Rio Negro, 5 em Rio Verde de Goiás, 3 em Mineiros (GO), 5 em Alto Araguaia (MT), 2 em Cuiabá, 2 em Presidente Prudente (SP), 2 em São José do Rio Preto (SP), 1 em Paranapuã (SP), 1 em Jales (SP), 1 em Oroeste (SP), 1 em Cosmorama (SP), 1 em Três Fronteiras (SP), 1 em Álvares Machado (SP), 1 em Uberlândia (MG), 1 em Unaí (MG), 1 em Paranaguá (PR) e 2 em Rodeio Bonito (RS).

Em Campo Grande foram 13 prisões, incluindo servidores. Já no interior, foram 9 mandados de prisão em Chapadão do Sul, um dos municípios carros-chefes da produção rural no Estado, 2 foram em Costa Rica e 1 em Itaporã; 2 em Cuiabá; 1 em Rio Verde Goiás; 1 em Mineiros (GO); 2 Presidente Prudente (SP) e 2 em Rodeio Bonito (RS). A operação mobilizou 34 Promotores de Justiça e 250 policiais militares.

Comentário

Durante a sessão ordinária desta terça-feira (7), o vereador Idenor Machado (PSDB) usou a tribuna livre para falar sobre a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), emitida no começo deste mês, que estabelece idade de seis anos, completados até o dia 31 de março do ano letivo, para as crianças ingressarem no ensino fundamental.

“Comemoro esta decisão pelo fato de que temos que entender que as crianças têm etapas a serem cumpridas tanto socialmente como no sentido de maturidade, assim vamos evitar que elas sejam forçadas a pular estas etapas, prejudicando posteriormente a educação formal”, relata o vereador.

Idenor ainda protocolou na Casa de Leis um requerimento direcionado à Empresa Medianeira a fim de esclarecer o porquê de ter sido tirado a linha de ônibus coletivo que passava no Jardim Maracanã, o que tem gerado transtorno para a comunidade, vez que muitos desses usuários são idosos e acabam tendo que andar várias quadras até outros pontos.

O vereador ainda solicitou que seja feita a manutenção da iluminação pública em frente à Escola Municipal Clarice Bastos Rosa, onde os moradores tem reclamado que o local está escuro, comprometendo assim a segurança da comunidade que tem aquele local como passagem e para exercícios diários.
Na ocasião, Idenor aproveitou para parabenizar e desejar sucesso aos colegas que colocaram seus nomes a disposição dos partidos para disputarem as próximas eleições.

Comentário

Reunião realizada na manhã desta quarta-feira (8), na Funed (Fundação de Esporte de Dourados), definiu os detalhes da realização de mais uma edição da Meia Maratona do Fogo, que acontece domingo (12) em percursos de 10 e 21 quilômetros pelas ruas da cidade.

As inscrições serão encerradas às 17 horas desta quinta-feira (9), e devem ser feitas na empresa São Bento Incorporadora, que fica situada no cruzamento da avenida Weimar Gonçalves Torres com a rua Albino Torraca.

A largada dos 10 quilômetros será às 7 horas deste domingo, e, dez minutos depois será a vez dos corredores inscritos na prova de 21 quilômetros. Tanto a largada como a chegada das duas provas serão em frente ao Parque dos Ipês, onde também ocorrerá a entrega das premiações.

A corrida é uma realização do grupo de corredores de rua Run4Fun e conta com a logística da Prefeitura, por meio da Funed, e apoio da Secretaria municipal de Saúde, Iman (Instituto do Meio Ambiente), Agetran (Agência de Transporte e Trânsito), Guarda Municipal, Samu, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar.

Para os cinco primeiros colocados da prova de 10 quilômetros haverá troféu e medalhas, além de medalhas de participação aos demais corredores. Para a categoria 21 quilômetros, a premiação aos cinco primeiros será em dinheiro (R$ 1 mil, R$ 500, R$ 300, R$ 200 e R$ 100), respectivamente, além de troféus e medalhas para os que concluírem a prova.

A entrega dos kits, incluindo os chips, será realizada na sexta-feira à tarde e na manhã do sábado, também na Incorporadora São Bento. O kit é composto por camiseta, chip, número de peito e medalha Finisher. Ao longo do percurso haverá postos com água e isotônico e frutas na chegada. Tradicionalmente, a prova visa a homenagear o aniversário do Corpo de Bombeiros, que ocorre em julho.

Comentário

O Crea-MS (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso do Sul) vai realizar, durante todo este mês, em combate ao exercício ilegal das profissões em obras e serviços da engenharia, agronomia, geografia, geologia e meteorologia, um mutirão que compreende mais de 2.300 fiscalizações, em 36 municípios do Estado. Dourados e Campo Grande estão entre as primeiras cidades a serem visitadas.

As fiscalizações estarão concentradas em empresas de alarme e monitoramento, em eventos, atividades de mineração, obras civis, prefeituras e em cartórios, onde serão verificados se os projetos de custeio agropecuários possuem responsáveis técnicos e as respectivas ARTs (as Anotações de Responsabilidade Técnica).

Para realizar obras e serviços nessas áreas são necessários, além da contratação de profissional com registro no Crea-MS, a emissão de ART - formulário onde são informados local, proprietário, atividades desenvolvidas e certificação de autoria dos serviços executados. “O documento é essencial para a garantia de segurança do contratante e do contratado, já que serve também como contrato de prestação de serviços, registrando as atividades técnicas para as quais o profissional foi contratado”, alerta o gerente de fiscalização do Conselho, Luiz Antonio Silva.

Canal de denúncias

Irregularidades em empreendimentos e serviços e demais atividades profissionais ligadas à engenharia, agronomia, geografia, geologia e meteorologia também podem ser encaminhadas para verificação pelos agentes fiscais.

Pelo canal Denúncia Fiscalização é possível, a qualquer pessoa, relatar irregularidades como, por exemplo, ausência de profissionais, inexistência de placa em obras, atividade sendo realizada por leigo e acobertamento por parte de profissionais. O sistema também permite o envio de imagens.

Outras informações podem ser obtidas no Departamento de Fiscalização, de segunda a sexta-feira, das 12 às 18 horas, pelo telefone 67 3368-1014 ou pelo atendimento virtual via chat, no site do Crea-MS, www.creams.org.br

Comentário

Página 9 de 1018
  • Unimed 38

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus