Timber by EMSIEN-3 LTD
  • ms dengue
  • Dnews Whats
Douranews - Dourados
Redação Douranews

Redação Douranews

O secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, entregou na manhã desta quinta-feira (14) ao prefeito de Dourados, Alan Guedes, 406.500 materiais de EPIs (os Equipamentos de Proteção Individual) para serem usados no Hospital da Vida e no HU (Hospital Universitário) da UFGD. Também foram entregues medicamentos do chamado "kit intubação" para os hospitais Universitário e Evangélico, utilizados em pacientes internados em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) por conta da Covid-19.

Ao receber os equipamentos, o prefeito Alan Guedes disse que o “apoio e suporte da Secretaria de Estado de Saúde e do governo do Estado tem sido essencial” na luta contra a Covid-19. “Quero agradecer essa parceria intensa entre as secretarias Estadual e Municipal de Saúde”, disse o prefeito.

Segundo Geraldo Resende, com a iniciativa, a Secretaria de Saúde dá continuidade ao trabalho de parceria do governo do Estado com o Município de Dourados, no combate à Covid-19, conforme já vinha ocorrendo desde o início do ano passado, da mesma forma como vem auxiliando todos os municípios para o fortalecimento nas ações de enfrentamento ao coronavírus em Mato Grosso do Sul. "Estas ações representam apoio e são importantes para frear o avanço do coronavírus no Estado”, destacou.

A remessa de 359.000 unidades em materiais de EPIs compreende: Máscara Descartável Tripla: 60.000 unidades; Luvas de procedimento – Tamanho EP (cx com 100 unidades): 60 caixas - 6.000 unidades; Luvas de procedimento – Tamanho P (cx com 100 unidades): 1.200 caixas – 120.000 unidades; Luva de procedimento – Tamanho M (cx com 100 unidades): 500 caixas -50.000 unidades; Luva de procedimento – Tamanho G (cx com 100 unidades): 1.050 – 105.000 unidades e Gorro/Touca: (pc com 100 unidades): 180 pacotes – 18.000 unidades.

As entregas em Dourados atendem solicitação da administração municipal, já que o Município é referência de atendimento para 33 cidades da região e, conforme ofício do secretário Frederico de Oliveira Weissinger, houve uma crescente demanda no atendimento de casos de síndrome respiratória. “Estreitar as relações entre governo e prefeitura é fundamental para a saúde das pessoas. Temos ainda muitos desafios pela frente”, disse Frederico.

Hospitais

O Hospital Universitário recebeu 47.500 materiais de EPIs, sendo: Máscara Cirúrgica Descartável (cx com 50 unidades): 750 caixas – 37.500 unidades; Luva de procedimento – Tamanho M (cx com 100 unidades): 50 caixas – 5.000 unidades e Luva de procedimento – Tamanho P ou PP (cx com 100 unidades): 50 caixas – 5.000 unidades. E ainda medicamentos do kit intubação, sendo duas mil ampolas de Atracurio 2,5 ml e 50 ampolas de Etomidato 10 ml. Já o Hospital Evangélico, que também recebe pacientes de Covid-19, será contemplado com 2.250 ampolas de Atracurio 2,5 ml e 50 ampolas de Etomidato 10 ml.

Comentário

O governador Reinaldo Azambuja inicia nesta quinta-feira (14) os procedimentos para a execução de pacote de 11 obras de pavimentação e restauração de 296 quilômetros de rodovias estaduais, no valor de R$ 376,9 milhões. Diferentes regiões de produção agroindustrial e turismo serão contempladas com os investimentos em infraestrutura, que visam melhorar o escoamento de grãos e o tráfego local.

O pacote no setor rodoviário faz parte do Programa Governo Presente, que contemplará os 79 municípios até o ano que vem, com recursos estimados em R$ 4 bilhões, dos quais R$ 2 bilhões em infraestrutura urbana e rural. Cerca de 2.200 quilômetros de estradas serão pavimentados, recapeados e implantados, além da construção de 160 pontes de concreto.

“É gratificante para nosso governo realizar obras que atendem diretamente o cidadão sul-mato-grossense, levando infraestrutura e encurtando distâncias entre os polos de produção, potencializando, assim, o agronegócio, atraindo novos investidores e contribuindo para o desenvolvimento econômico e social do Estado”, afirmou o governador.

Reinaldo Azambuja também destacou o processo democrático e municipalista na definição das metas do Governo Presente, atendendo as demandas de cada município por meio do diálogo com os prefeitos e as lideranças políticas. "Temos os recursos próprios, do Fundersul, justamente para atender estes pleitos. Nossa gestão não faz distinção partidária", completa.

Asfalto novo

Dentro deste volume de investimento em infraestrutura, o Governo do Estado já lançou, no dia 11 de janeiro, a obra de pavimentação asfáltica de 15 quilômetros da rodovia MS-352, no município de Terenos, que vai custar R$ 23.457.847,70. A abertura das propostas vai ocorrer no dia 11 de fevereiro, conforme a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos).

Nesta quinta-feira (14), serão lançadas as licitações para obra de pavimentação asfáltica na rodovia MS-477, com extensão de 7,8 quilômetros, no município de Dourados, no valor de R$ 14.149.066,27. No mesmo dia, a Agesul abre licitações para obras de pavimentação na rodovia MS-278, em um trecho de 56,71 quilômetros, nos municípios de Caarapó e Fátima do Sul, compreendendo o trecho entre o entroncamento das BR-376 e BR-163. Este empreendimento vai custar R$ 108.341.963,66. As propostas das empresas interessadas serão abertas nos dias 18 e 19 de fevereiro.

No dia 18 de janeiro será a vez da obra de pavimentação de R$ 54.580.547,90 na rodovia MS-166, em uma extensão de 37,53 quilômetros, no município de Maracaju. Também será lançado nesta oportunidade o asfalto das rodovias MS-425, MS-229 e MS-320, em um trecho de 40,37 quilômetros, da região de Chapadão do Sul, com custo de R$ 56.985.568,47.

Ainda neste mês, no dia 19, ocorrerá o processo licitatório para a pavimentação de 765 metros da rodovia MS-450, no distrito de Palmeiras (Dois Irmãos do Buriti), com um investimento de R$ 788.997,36. O trecho compreende a área de ocorrência de sítios arqueológicos e foi excluído da obra de pavimentação de 18,4 quilômetros da rodovia entregue em 2020 pelo governo.

Restauração

Neste pacote de investimentos nas rodovias estaduais, R$ 120 milhões serão destinados a obras de restauração do pavimento de três rodovias, com o objetivo de melhorar e ampliar a capacidade do tráfego local e garantir mais segurança aos usuários.

Na rodovia MS-382, a recuperação de 52 quilômetros entre Guia Lopes da Laguna e Bonito atende reivindicação do trade turístico e também do agronegócio, que se expande com a soja. É a principal via de acesso aos destinos turísticos, a partir de Campo Grande. A obra de R$ 54 milhões, em dois lotes, será lançada nesta quinta-feira (15). O processo licitatório ocorrerá nos dias 22 e 23 de fevereiro.

Além, do lançamento, Já previsto para o dia 18, da recuperação asfáltica de 37,5 quilômetros da rodovia MS-166, em Maracaju, com investimento de R$ 31,4 milhões, um dia depois (19), fica disponível a licitação para obra de R$ 33,2 milhões na rodovia MS-162, em um trecho de 40,5 quilômetros, entre Sidrolândia e Maracaju.

Comentário

O secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, repassa nesta quinta-feira (14) o equivalente a 406.500 materiais integrantes do conjunto de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para atender o município de Dourados e o HU (Hospital Universitário) da Universidade Federal da Grande Dourados. Também faz a entrega de medicamentos do chamado "kit intubação" para os hospitais Universitário e Evangélico, utilizados em pacientes internados em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) por conta da Covid-19.

A primeira agenda do secretário em Dourados será às 9h30, na Secretaria municipal de Saúde, seguida por uma vistoria às obras de construção do Hospital Regional, às margens da Rodovia BR-463, às 10h30. Na sequência, às 11h30, será a vez dos dirigentes do Hospital Universitário (HU) receberem os EPIs, no próprio hospital.

Com a iniciativa, a Secretaria de Saúde dá continuidade ao trabalho de parceria do Governo do Estado com o Município, no combate à Covid-19, conforme já vinha ocorrendo desde o início do ano passado, da mesma forma como vem auxiliando todos os municípios para o fortalecimento nas ações de enfrentamento ao coronavírus em Mato Grosso do Sul.

Socorrendo o Munjicípio

Com as entregas a Dourados, o Estado atende solicitação do prefeito Alan Guedes (PP), já que o Município é referência de atendimento para 33 cidades da região e, conforme ofício do secretário local de Saúde, Frederico de Oliveira Weissinger, apesar de haver uma crescente demanda no atendimento de casos de síndrome respiratória há, como fator agravante, a dificuldade de aquisição desse tipo de insumo por parte da gestão que começou o mandato este mês e ainda nem conseguiu quitar os salários de dezembro do funcionalismo, deixados sem honrar pela ex-prefeita Délia Razuk (PL).

"Estas ações representam apoio e são importantes para frear o avanço do coronavírus no Estado, demonstrando que nós temos a capacidade de nos unirmos e de sermos solidários para fazermos frente ao aumento no número de casos em Mato Grosso do Sul”, salienta o secretário Geraldo Resende. Além das entregas desta quarta-feira, desde o início da pandemia o município de Dourados já recebeu 1.204.003 unidades em materiais de EPIs e mais 9.912 litros de álcool líquido 70.º, informa a assessoria de comunicação da Secretaria estadual de Saúde.

Comentário

O Diário Oficial do Município, publicado na página da Prefeitura no começo da noite desta quarta-feira (13), traz a relação de 419 servidores exonerados de cargos comissionados. Dos 653 cargos, a administração passada demitiu apenas as pessoas que ocupavam cargos de primeiro escalã e agora a nova administração anuncia a exoneração de cerca de 64% dos cargos restantes. O corte de cargos comissionados é apenas uma das medidas de austeridade lançadas pela equipe do prefeito Alan Guedes, divulga a aassessoria de comunicação do Município.

"Temos um compromisso de enxugar a máquina e fazer economia nesse momento", destacou o prefeito ao lembrar que a atual gestão tem também a missão de encontrar alternativas para honrar a folha de pagamento do mês de dezembro, já que os recursos para os salários dos servidores não foram empenhados pela gestão anterior. Segundo ele, cada uma das secretarias fez um levantamento para identificar os cargos que podem ser dispensados neste momento. No entanto, Alan Guedes afirma que os cortes foram feitos com muito critério e cuidado para não atrapalhar o funcionamento de setores considerados essenciais, como a saúde, por exemplo.

A partir do mês que vem, haverá a realocação de alguns cargos, considerando critérios técnicos e demandas de cada secretaria e/ou autarquia de maneira tal que sejam melhorados o atendimento e a prestação de serviços da Prefeitura à população. Também está em andamento a suspensão do pagamento de parte dos fornecedores, de contratos, por 90 dias, dentro de premissas legais juridicamente, o que está sendo analisado ‘caso a caso’ por uma equipe técnica.

A mesma lógica de corte dos comissionados também se encaixa para os fornecedores. Alan Guedes destacou que os contratos referentes a serviços essenciais como fornecimento de medicamentos não sofrerão impactos e que estruturou uma equipe técnica com membros das Secretarias de Administração e de Fazenda, Procuradoria Geral do Município e Gabinete para as devidas análises, dependendo da realidade encontrada a partir deste mês.

Comentário

Moradores da área comercial localizada no cruzamento das ruas Eulália Pires com Antônio Emilio de Figueiredo e Onofre de Matos ficaram sem energia a partir das 15 horas desta quarta-feira (13), em consequência das fortes chuvas com ondas de ventos que derrubaram árvores e parte da fiação na rede elétrica da região.

VEJA VIDEO

De acordo com o site GuiaClima, medidor meteorológico da Embrapa em Dourados, as chuvas chegaram a atingir, em média, 23mm durante a primeira meia hora, com fortes pancadas de água e muito vento. Só nos primeiros 12 dias de 2021 já choveu o equivalente a 64,5mm na cidade. A média histórica mensal para janeiro tem atingido 163,2mm.

Em vários pontos da cidade, alagamentos e queda de fios comprometeram o funcionamento da atividade comercial e trouxeram transtornos para moradores, especialmente em áreas da periferia. Ainda podem ser vistos vários galhos e tocos de árvores que caíram com as fortes chuvas do final do ano passado, ainda não recolhidos.

DouraWhats

Vídeos, fotos, contribuições e sugestões de pauta são recebidas pelo DOURANEWS através do canal interativo de internet via WhatsApp - 67 9 9913 8196

Comentário

O vereador Juscelino Cabral (DEM), primeiro-secretário da Câmara de Dourados, reuniu-se recentemente com o deputado federal Dr. Luiz Ovando (PSL) para buscar alternativas que visam a implementação do protocolo de tratamento preventivo e precoce no combate ao SARS-CoV-2, o novo coronavírus. Preocupado com o crescimento dos casos de Covid-19 na Grande Dourados, o vereador defende que o município adote mais um protocolo de combate ao vírus chinês. Ciente de seu papel como legislador e fiscal do bem público, Juscelino Cabral, que também foi acometido pela doença, entende que a forma de início dos tratamentos precisa ser antecipada precocemente e já nos primeiros sintomas, protocolo este que não foi o orientado nos primeiros atendimentos que ele próprio recebeu.

Juscelino relata que só veio a melhorar quando adotou o uso do ‘Kit Covid’, conforme orientação médica particular. No intuito de buscar parcerias no âmbito federal, o vereador do DEM solicitou ao deputado federal Dr. Luiz Ovando o amparo do governo federal para que seja disponibilizado para a rede pública de Dourados, assim como em Campo Grande, ao menos a hidroxicloroquina (medicamento que foi produzido pelas Forças Armadas), como meio alternativo no tratamento precoce em conjunto aos demais protocolos já adotados.

Luiz Ovando, que é médico cardiologista, geriatra, também médico do esporte e professor universitário, tem defendido em rede nacional, e em vários debates no meio médico e acadêmico, o uso do tratamento precoce com o uso da hidroxicloroquina e demais medicamentos tais como o ivermectina, a azitromicina, Vitamina D, Zinco e Vitamina C.

O protocolo é controverso até mesmo na classe médica. No entanto, Dr. Luiz Ovando testemunha que ele utilizou o protocolo de tratamento precoce, receitando a todos os seus familiares e pacientes, obtendo êxito na recuperação de todos eles.

Existem vários estudos em andamento que visam de forma científica correlacionar tais medicamentos com a eficácia do tratamento. Um deles trata do uso também da Ivermectina, estudo denominado de ICON (Ivermectin in COvid Nineteen) publicado pela MedRxiv, onde a “ivermectina foi associada a menor mortalidade durante o tratamento de Covid-19, especialmente em pacientes que necessitaram de maior oxigênio inspirado ou suporte ventilatório”. – fonte: (https://www.medrxiv.org/content/10.1101/2020.06.06.20124461v2).

Sabendo da necessidade de esclarecimento na adoção do uso de mais uma forma de combate à Covid-19 pelo ente público, Juscelino irá sugerir a realização de uma audiência pública para tratar do tema. Luiz Ovando já se prontificou e colocou-se à disposição para tratar do assunto juntamente com a classe médica, e o Legislativo e Executivo de Dourados.

Por fim, o vereador buscará através da bancada federal de Mato Grosso do Sul, uma atuação mais efetiva nas medidas que possam proporcionar aos cidadãos melhor estrutura de atendimento na Saúde, seja na prevenção, na busca de tratamento precoce eficiente, e por mais leitos e recursos não somente para o combate ao coronavírus, mas de todas as demais frentes de trabalho.

Atento às demandas, sabe que um trabalho em parceria com o Legislativo Federal tende a dar mais condições ao prefeito Alan Guedes, para que num curto espaço de tempo, possa implementar soluções tão urgentes que o município necessita, conclui o vereador. (Com assessoria)

Comentário

O policial Freddy Cesar Diaz foi assassinado a tiros na manhã desta quarta-feira (13) em Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã. Ele estava a caminho da delegacia quando foi atacado. Freddy foi surpreendido por pistoleiros que fizeram vários disparos. O policial teria reagido já que projéteis foram encontrados dentro de seu veículo, segundo o site ABC Color. Não se sabe quantos tiros foram disparados.

O chefe de investigações da Polícia do Departamento de Amambay, Rúben Paredes, não descarta que esse crime seja uma retaliação da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) após a captura e expulsão do chefe Giovani Barboza da Silva, o ‘Bonitão’, do PCC. Ele foi expulso do Paraguai depois de ser capturado visitando a esposa, na fronteira.

Morte ao PCC

Na noite de segunda-feira (11), oito membros da facção morreram em um confronto com policiais do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Bancos, Assaltos e Sequestros) DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e do Bope (Batalhão de Operações Especiais), após a descoberta de uma casa de apoio da facção em Ponta Porã.

Eles foram identificados inicialmente como: Diego Marcial Moraez González, de 28 anos, Oscar Prieto Davalos, de 23 anos, Blas Daniel Moraez González, de 18 anos, Edison Prieto Davalos, de 27 anos, Daniel Irala de Santa Ana, Fredy Portillo de Santa Teresa, Ruben Dário e Alcides Trinidad, de 19 anos.

Comentário

Começa nesta quarta-feira (13) o período de pré-matrícula para os alunos interessados em ingressar nas escolas da Reme (Rede Municipal de Ensino) e nos Ceims (Centros de Educação Infantis) de Dourados.

A Secretaria municipal de Educação informa que os pais terão duas etapas para providenciar a matrícula digital. Na primeira etapa, o período de cadastro pela internet segue até 21 de janeiro através do portal da Prefeitura. A segunda etapa, para quem perdeu a primeira fase, será entre os dias 25 e 29 deste mês.

A secretária de Educação, Ana Paula Benitez Fernandes, disse que preparar o sistema para a matrícula é uma vitória, pois faltavam muitas informações para organizar todo o calendário, responsabilizando a gestão passada do setor por essa situação.

O regramento para a matrícula na Reme consta no edital publicado no Diário Oficial do Município nesta terça-feira (12) e, segundo a secretária, as inscrições devem ser feitas apenas pela internet. Em casos específicos ou de problemas é possível procurar também a Central de Matrículas, que fica na rua Coronel Ponciano, 1.700, no espaço do CAM (Centro Administrativo Municipaal, no Jardim dos Jequitibás.

A lista com a designação dos alunos será publicada no dia 24 e as matrículas devem ser realizadas entre os dias 25 e 29 deste mês. Na sequência, para aqueles que perderam o período inicial de inscrições, a nova lista sai no dia 31, com a confirmação de pais e responsáveis nos dias 1 e 5 de fevereiro.
O calendário escolar prevê que os alunos iniciem as atividades em 8 de fevereiro. No entanto, ainda não se sabe ao certo sobre as aulas presenciais por conta da pandemia do coronavírus, observa a assessoria de comunicação do Município.

Comentário

Um home, de 69 anos de idade, em visível estado de embriagues, atropelou viatura da Guarda Municipal de Dourados, no meio da tarde desta terça-feira (12), nas imediações da rua Monte Alegre, na vila Planalto.

De acordo com o relato da ocorrência, a viatura estava se deslocando pela via pública quando foi atingida na traseira por uma picape do tipo Strada, de cor branca, ao parar no sinal vermelho

No interior do veículo, o idoso confirmou, após serem encontradas latas de cerveja na carroceria, que havia ingerido álcool. O teste de alcoolemia acusou 0,52%, e ele foi reprovado.

Encaminhado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), o homem foi autuado pelo flagrante. Em 2020, 146 pessoas foram abordadas pela Guarda dirigindo em estado de embriagues ao volante.

Comentário

Mato Grosso do Sul está perto de ganhar um Centro de Pesquisas Clínicas da Fiocruz, a Fundação Oswaldo Cruz. Esse foi o primeiro resultado encontro, ocorrido nesta terça-feira (12), do governador Reinaldo Azambuja com os pesquisadores Julio Croda e Rivaldo Venâncio da Cunha, quando Reinaldo assumiu o compromisso de buscar recursos de emendas parlamentares e disponibilizar dinheiro do Estado para a construção do prédio de cinco andares em Campo Grande.

“Assumimos o compromisso de, em um trabalho conjunto com a Fiocruz, buscar a bancada federal e conversar com o relator-geral do Orçamento da União, Marcio Bittar, além de disponibilizar recursos do Estado de Mato Grosso do Sul porque entendemos que é muito importante a construção desse Centro de Pesquisas Clínicas. Não é só um prédio, tem todas as pesquisas envolvidas. A Fundação Oswaldo Cruz tem feito um excelente trabalho, inclusive em busca de soluções para a pandemia”, afirmou Reinaldo Azambuja.

De acordo com o pesquisador Rivaldo Venâncio, a construção do Centro colocará Mato Grosso do Sul em um patamar que poucos estados estão em infraestrutura de pesquisa. “Esse Centro vai criar as condições materiais, toda uma infraestrutura necessária para que esse potencial que tem em Mato Grosso do Sul possa ser utilizado em larga escala. Teremos, por exemplo, projetos para testar novas vacinas, não somente Covid-19, novos kits para diagnósticos de várias doenças e todas as pesquisas necessárias para o desenvolvimento e incorporação de novas tecnologias não somente para o sistema público de saúde, mas também para o privado”, explicou.

A escolha de Mato Grosso do Sul levou em consideração aspectos como condições epidemiológicas, localização geográfica e a existência de cientistas reconhecidos no país por liderarem grupos de pesquisa. O custo estimado do projeto é de R$ 20 milhões e, de acordo com Julio Croda, além do avanço científico, o Centro poderá atrair indústrias farmacêuticas e movimentar a economia de Mato Grosso do Sul.

“É importante o investimento em ciência na área da saúde. E esse investimento está sendo proporcionado pelo governador e pelo secretário de Saúde, Geraldo Resende, no desenvolvimento de diversas pesquisas aplicáveis. O Centro vai gerar produtos que vão retornar para a sociedade. Essa parceria entre gestor, cientistas e instituições de pesquisa geram frutos também no desenvolvimento econômico”, afirmou o pesquisador.

Ele disse ainda que o Centro vai funcionar por meio de parcerias com as instituições de ensino sul-mato-grossenses no desenvolvimento de pesquisas clínicas. “Apesar da Fiocruz estar liderando esse Centro de Pesquisa Clínica, a gente sempre trabalha em parceria. E o objetivo é continuar essa parceria com as universidades públicas, como UEMS, UFMS, UFGD, e privadas do Estado”, disse.

O processo para implantar o Centro de Pesquisas em Mato Grosso do Sul teve início em 2007 e agora a Fiocruz entendeu ser o momento apropriado de retomar o projeto. A fundação já conta com um terreno, doado pela prefeitura à época, para a instalação do prédio. Participaram também da reunião na Governadoria o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende e a adjunta, Christine Maymone.

Comentário

Página 9 de 1811
  • Douranews Anúncio
  • Editais

O Tempo Agora

  • fetems abigail

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis