Timber by EMSIEN-3 LTD
  • unigran vest 18
Redação Douranews

Redação Douranews

Quarta, 15 Dezembro 2010 07:58

Nós somos todos culpados

Ari Artuzi é inocente. Carlinhos Cantor é inocente. Sidlei Alves é inocente. Os três principais dirigentes políticos de Dourados, eleitos em 2008 para comandar os poderes Executivo e Legislativo municipal, e que renunciaram coletivamente aos mandatos “para garantir a realização de eleições diretas”, como explicaram nas cartas, agora são potenciais eleitores no próximo dia 6 de fevereiro.

Em quem será que vão votar Artuzi, Cantor e Sidlei? Se fosse pela filiação partidária, Artuzi estaria liberado, já que foi expulso do PDT tão logo foi preso como acusado de chefiar a quadrilha que comandava a corrupção na cidade. Cantor, do PR, deverá aguardar a ordem do partido. Já Sidlei, ainda no DEM, teria que votar no candidato Murilo Zauith.

O difícil agora, principalmente depois que passou a ressaca pós-cadeia, será ouvir as desculpas de quem teve noventa dias para refletir sobre tudo o que fez e o que não deveria ter feito. De concreto mesmo, fica a lição para o eleitor que voltará às urnas no começo de fevereiro. Ou escolhemos com sabedoria, ou seremos nós os maiores culpados, novamente.

Comentário

Sábado, 20 Novembro 2010 10:39

Uma declaração de amor a Dourados

A campanha lançada pelo deputado Marçal Filho, através da sua rádio 94 FM, não poderia vir em hora mais oportuna. Depois de sacudida por operações policiais que devastaram parte do comando político local, vem justamente de um político, não-profissional da política, diga-se de passagem [Marçal faz questão de sublinhar que tem uma profissão: radialista],  proposta de declaração de amor a Dourados.

Ouvintes da emissora oferecem depoimentos relatando o apego criado com a cidade e a dedicação que têm por esta terra. Dourados vai completar 75 anos no mês que vem e hoje é possível perceber que, mais do que pólo de desenvolvimento regional, o Município converge outros interesses, econômicos, sociais e de prestação de serviços.

Daí a importância do envolvimento de todos em prol dessa causa dourada.

Comentário

Sábado, 30 Outubro 2010 22:30

Preparar as demandas para 2011

O País que sai das urnas neste domingo deve ter o perfil da continuidade, independente de quem seja o vencedor. Serra possui ramificações governistas e aliados importantes, muitos deles até adeptos do lulismo predominante dos últimos oito anos. Dilma significa a continuação do Governo Lula, mas é quem primeira se arriscaria a governar sem a sombra do criador.

Independente do resultado das urnas, aos governantes estaduais e municipais o que importa daqui pra frente é começar um outro debate. Este resto de ano reserva o período de articulações regionais, onde os deputados e senadores devem ser acionados para assegurar as verbas orçamentárias com as quais prefeitos e governadores esperam contar para executar as obras e garantir os serviços básicos a partir de 2011.

Ainda bem que – se é que isso vai contribuir – o deputado federal e senador eleito Waldemir Moka, de Mato Grosso do Sul, é o presidente da Comissão do Orçamento do Congresso. Pelo menos, paroquialmente, estamos em vantagem...

Comentário

Sábado, 23 Outubro 2010 09:06

É hora de remover pequenezas

Faltando menos de 70 dias para o término de uma gestão municipal, escolhida justamente para dar o toque de sensibilidade e coerência na correção de rumos que foram em certo tempo abusivamente desvirtuados, muitos deles ao longo dos nossos 75 anos de história, vivemos um momento em que Dourados deve ter discernimento para superar as pequenezas desse percurso.

Assim, quando vemos uma Câmara inteira renovada, em circunstâncias quase que hilárias, diante de tantas aparições – e gravações – inimagináveis, e assistimos a omissão de lideranças políticas que deveriam assumir responsabilidades pelo menos com a cidadania, concluímos, efetivamente, que é chegada a hora de lançar mão de antigos – e mais do que nunca, atualíssimos – jargões como “união”, “comprometimento”, “responsabilidade”, entre outros, para reerguer o Município.

É com esse espírito, e essa responsabilidade civil essencialmente, que retorno à Comunicação oficial da nossa cidade. Justamente porque sei dos interesses que movem o setor e dos compromissos que todos nós podemos assumir, inclusive porque a nós igualmente compete emprestar a contribuição necessária para proporcionar a expectativa de horizontes mais promissores.

Comentário

Terça, 19 Outubro 2010 08:01

O vai e vem dos interesses políticos

Em meio a tantos desencontros jurídicos, o que tem predominado em Dourados nesses tempos pós-Owari e durante-Uragano são os interesses políticos. Muito mais pessoais do que partidários, percebe-se que alguns dos presos que ainda permanecem atrás das grades já deveriam estar soltos, para responder pelos seus atos - e não são poucos, por sinal - sem o mal-estar (?) da privação a que tem sido submetidos.

Afinal, a sociedade já começa a se perguntar, que tipo de perigo oferece a senhora Maria Artuzi, flagrada "apenas" se fartando em umas "quireras" [algo em torno de R$ 10 mil, ou menos] diante dos milhões que o marido dela dizia para os mais próximos que costumava guardar em latas de 20 litros embaixo da terra?

As gafes jurídicas que vem sendo praticadas desde que Artuzi e seus fiéis companheiros foram parar na cadeia ainda não cessaram. Tanto que o vice-prefeito Carlinhos Cantor não se cansa de repetir, fazendo ecoar aos poucos que ainda o visitam na Phac, que só vai sair da penitenciária no dia em que for lhe permitido tomar assento na cadeira principal do CAM.

Enquanto isso, como diz o advogado Carlos Marques, Dourados vive de estranhas situações.

Comentário

Domingo, 10 Outubro 2010 17:50

Aos 75 anos, Dourados pronta pra renascer

Às vesperas de comemorar os primeiros 75 anos de fundação, o município de Dourados se prepara para uma nova fase, a do renascimento. Depois das turbulências experimentadas com a "era" Artuzi e a interinidade do juiz Eduardo Rocha, a cidade agora tem a chance de experimentar uma voz macia e mãos ágeis com a sensibilidade feminina da vereadora Délia Razuk, que estréia a partir de quarta-feira (13), oficialmente, como prefeita douradense. Na verdade, todos queremos eleições diretas - sempre!, porém, nesse momento, a população há de compreender que é preciso reconstruir a história que vinha sendo escrita de forma sensata e habilidosa até que surgiram os exagerados - pra não repetir os aloprados de outros governos - que resolveram investir contra os cofres públicos de forma descordenada e voluptuosa. Por isso mesmo, é preciso acreditar na proposta de recondução da linha sucessória, a partir da serenidade do mandato relâmpago do juiz e apostar que o novo momento que se inicia após o feriadão será de uma tranquila transição. Para que Dourados sobreviva!

Comentário

Quinta, 07 Outubro 2010 16:19

Começa a disputa para prefeito

Ao assumir a condição de prefeita, por sinal a primeira mulher a ocupar tal cargo na história dos 75 anos de Dourados, a vereadora Délia Razuk passa a ser, a partir desta sexta-feira (8), também, potencial candidata às próximas eleições para a Prefeitura do Município.

Por enquanto, contudo, ainda não se sabe quando serão as próximas eleições, mas esse é um detalhe que em princípio torna-se irrelevante. Até porque, se eleição para prefeito resolvesse, não estaríamos nesse imbróglio todo, criado justamente pela ansiedade do eleitor em votar [e votar errado] no prefeito afastado Ari Artuzi.

É claro que o voto é fundamental, embora muitos eleitores tenham revelado justamente o contrário, pelo volume de abstenções e votos brancos e nulos no domingo (3). Aliás, votação é o que não tem faltado na “nova” Câmara de Dourados, desde que Délia Razuk assumiu a presidência. Houve voto primeiro para a escolha dela, depois para recompor a Mesa, depois para criar a Comissão Processante contra Ari Artuzi, aí para escolher os membros dessa Processante e por último para acabar de acertar a Mesa Diretora. Sem contar o encaminhamento, pelo voto, das matérias pela ordem regimental.

Mas agora a disputa começa a ser mais séria. Alvo número um de todas as atenções, Délia Razuk dá ao PMDB a cadeira de prefeito que o partido deixou escapar lá em 1992, quando o engenheiro Antonio Nogueira, ungido pelo ex-prefeito e ex-peemedebista Braz Melo, perdeu a disputa para Humberto Teixeira, então no PRN do futuro e logo depois ex-presidente Collor de Mello. Por isso mesmo, é bom prestar atenção no que vem pela frente.

 

Comentário

Segunda, 04 Outubro 2010 11:11

O eleitor já aprendeu a votar?

Claro que sim! Esta é a resposta para a pergunta acima. Aliás, o eleitor brasileiro é, dentre muitos, um dos que mais sabem em quem votar. Especialmente quando está desacreditado de tudo e de todos e resolve apanhar o primeiro santinho que encontra jogado pelas ruas para cravar um número qualquer.

Só assim para justificar, por exemplo, porque a candidata Aryana teve 7 votos para deputado federal em Dourados. Alguém aí pode me dizer quem é Aryana? E o Cassiano do Gás, que tentou ser deputado estadual e veio a Dourados buscar 39 votos? De qualquer forma, não desprezemos o eleitor que foi às urnas e se manifestou.

Já os eleitores dos brancos e nulos e aqueles que preferiram pagar uma simbólica taxa para justificar porque deixou de ir às urnas, estes devem se colocar no devido lugar, contribuir com impostos silenciosamente, continuar visitando os comitês em períodos de campanha e jamais se esquecerem de angariar patrocínios para os inúmeros aniversários, batizados, excursões, torneios e até casamentos que costumam coincidir com o momento eleitoral.

Por fim, viva a democracia!

Comentário

Sábado, 02 Outubro 2010 22:01

O que vem das urnas

Sinceramente, o brasileiro tem necessidade de votar cada vez mais. Se hoje, a cada dois anos, somos obrigados a escolher políticos para gerenciar os destinos das várias instâncias de poder no País, e assim mesmo temos visto tantos desses eleitos indo pra cadeia, o ideal seria que os períodos de renovação fossem mais curtos. Afinal, não é verdadeiro o dito que “é errando que se aprende”?

Lembremos das eleições de 2008, em Dourados, para ficar em um único exemplo. Dourados escolheu Ari Artuzi. Ele está preso há um mês. Dourados renovou 9 dos 12 vereadores da Câmara. Nove foram presos e quatro ainda permanecem na cadeia. E, nessa campanha de 2010 então, quantas denúncias não pipocaram?

Mais importante do que o simples voto, portanto, é a fiscalização e o acompanhamento em quem vamos eleger. Só assim podemos correr menos riscos.

Comentário

Quarta, 29 Setembro 2010 18:17

O dia em que Baldasso quase chegou lá

Crítico contumaz de vários colegas médicos e do sistema em geral, dirigente do Sindicato dos Médicos em Dourados, ex-presidente da AMGD (Associação Médica da Grande Dourados) e nas horas vagas corredor de rua, com algumas participações inclusive na São Silvestre, o médico Jorge Luiz Baldasso quase conseguiu atravessar a faixa hoje (29 de setembro).

Por cerca de 10 minutos, aliás, ele chegou a ser o substituto do colega Mário Eduardo Rocha, que demitiu-se da Secretaria de Saúde no dia anterior.

O que Baldasso não contava era com a memória reavivada de alguns setores próximos do prefeito interino Eduardo Rocha, que motivou o juiz a recomendar que a categoria dos médicos "pensasse mais um pouco" antes de definir o nome do escolhido. O prefeito interino levou ao pé da letra a tese de que desejava alguém "menos envolvido com política" para a função.

A solução caseira pela médica Denise Nemirowski, integrante do quadro de carreira da Secretaria, acabou ganhando o aval da AMGD e sobretudo dos líderes consultados de última hora, como os ex-secretários Eduardo Marcondes [na gestão Braz Melo] e Takeshi Matsubara [na gestão Laerte Tetila], além do presidente Antonio Pedro que gostaria muito de assumir o desafio, mas alegou incompatibilidade com o mandato classista.

Enfim, depois de tantas experiências e frustrações [dos últimos cinco secretários, dois tiveram problemas de saúde(!) e outros dois foram parar na cadeia em operações distintas da Polícia federal], a escolhida tem agora a unção da Associação Médica e, portanto, deve exercer a atividade pelo menos mais umbilicalmente comprometida.

Comentário

Página 791 de 793
  • mistura
  • Unimed 38

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus