Timber by EMSIEN-3 LTD
  • unigran vest 18
Redação Douranews

Redação Douranews

Levantamento realizado pelo SCPC Brasil (o Serviço de Proteção ao Crédito) e pela CNDL (a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) mostra que apenas 15% dos brasileiros dizem ter condições de pagar, com os próprios rendimentos, as despesas de início de ano, como os gastos com material escolar, o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores), compromissos que costumam exigir um aporte extra de recursos nessa época.

De acordo com a pesquisa, a maioria dos brasileiros não se preparou para os dispêndios de início de ano. Apenas um terço (32%) dos consumidores guardaram parte do décimo terceiro salário para as despesas de janeiro e fevereiro; 27% abriram mão de compras no Natal; e 21% passaram a fazer algum bico para acumular uma renda extra.

“O ideal é que todos tenham entrado 2018 com a organização já traçada no final do ano passado. Mas quem ainda não pensou nisso, ainda dá tempo e precisa correr. O primeiro passo é fazer um mapeamento pensando no futuro, mas sempre de olho no retrovisor, pois janeiro é um mês com muito acumulo de gastos, como viagens do período de festas e parcelas remanescentes do Natal”, destacou a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Segundo a entidade, o brasileiro que parcelou as compras natalinas vai terminar de pagar as prestações, em média, somente entre os meses de abril e maio, o que sinalizaria um orçamento comprometido por um período considerável do ano.

“O ideal é deixar a quantia separada de seus rendimentos mensais. Assim, o consumidor não cai na tentação de gastar o dinheiro com outras finalidades. A mesma dica vale para quem tem dinheiro guardado para pagar os tributos à vista neste ano, mas tem receio de ceder à tentação de usar esse dinheiro para compras supérfluas. Para os que se enquadram nesse perfil, é melhor pagar de uma vez e se livrar de problemas futuros ”, acrescentou a economista, conforme divulga a Agência Brasil.

Comentário

Uma equipe da PRF (Polícia Rodoviária Federal) apreendeu, durante fiscalização no trecho da BR 163 que corta a cidade de São Gabriel do Oeste, na manhã desta quarta-feira (10), um caminhão que transportava carga com 33 toneladas a mais do que o peso permitido.

De acordo com a PRF, a carga com toras de eucalipto estava em um conjunto “Romeu e Julieta” [tipo carreta bitrem] com placas de Água Clara, abordado durante a fiscalização de rotina. Após pesagem, os policiais verificaram que o PBTC (Peso Bruto Total Combinado) era de 78 toneladas, quando o limite para esse tipo de conjunto é de 45, o que caracterizou excesso de peso de 33 toneladas.

Os policiais verificaram também um excesso de 12 toneladas na Capacidade Máxima de Tração (a CMT), onde o peso máximo estipulado é de 66 toneladas e o registrado foi de 78 toneladas.

A carga de eucalipto havia sido carregada em Água Clara e seguiria para Itiquira, no Mato Grosso. O conjunto foi apreendido e encaminhado ao pátio conveniado da PRF em São Gabriel do Oeste, onde deveria permanecer até a retirada do excesso de peso.

Segundo a PRF, além de deteriorar e encurtar a vida útil do pavimento, o excesso de peso aumenta o risco de acidentes. Com informações do jornal Midiamax

Começou a funcionar nesta quarta-feira (10), em Dourados, o novo sistema de transporte alternativo através do aplicativo K-Rona. Apenas no primeiro dia, a modalidade cadastrou 120 motoristas que enxergaram, nessa opção, mais vantagens em relação aos grupos concorrentes que já se estabeleceram no Estado, como o Uber e o 99.

Baixe e instale o novo dispositivo

De acordo com Wagner Antônio Peres, coordenador regional do K-Rona para os estados de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, os motoristas de veículos são tratados como “nossos associados, e não empregados do aplicativo”. Ele justifica a proposta: cada motorista paga R$ 2 por viagem realizada, independente do percurso e do valor cobrado do usuário do serviço.

Essa proposta nasceu na cidade de Governador Valadares-MG e já se espalhou por vários estados das regiões Norte e Nordeste e agora, no Centro-Oeste, chegou para “fazer a diferença”, segundo o coordenador regional, inicialmente em Dourados e Campo Grande no Mato Grosso do Sul e em municípios do estado vizinho.

Peres disse ainda que o sistema de funcionamento do aplicativo é elaborado com a participação dos próprios motoristas. “Se ele tem mais de um carro, pode cadastrar todos, e o controle é feito pela fotografia do condutor e do veículo, e a mulher também pode acionar, pelo aplicativo, um carro que seja conduzido também por mulher; nenhum outro aplicativo do transporte possui essa opção”, garante o coordenador.

"O K-Rona é um aplicativo que visa uma maior rentabilidade para os prestadores que querem sair da comissão dos 25% para aplicativos de Carona Remunerada", informa o coordenador, que estará quarta-feira (17) da semana que vem em Dourados, reunido com os os novos motoristas associados e demais interessados em conhecer o novo serviço. O encontro será realizado a partir das 14 no auditório da OAB no centro da cidade.

 

Comentário

Mato Grosso do Sul aderiu ao Profisco (o Programa de Apoio à Gestão e Integração dos Fiscos do Brasil) que, nesta segunda etapa, vai modernizar a gestão com foco no controle de gastos públicos, garantindo a eficiência e o equilíbrio fiscal já conduzidos, com austeridade, por ordem do governador Reinaldo Azambuja no Estado.

Por comandar a SAD (Secretaria de Administração e Desburocratização), pasta responsável pelos dois maiores gastos do Estado, folha de pagamento e compras, o secretário Carlos Alberto de Assis reuniu nesta terça-feira (9) a equipe técnica para alinhar pontos importantes do programa previsto para ser implantado no segundo semestre do ano.

“O Profisco II vem aprimorar o trabalho que já desenvolvemos desde 2015 de planejar, monitorar, e fazer bom uso do dinheiro público com transparência de resultados. Será uma oportunidade para investir não só em tecnologia, mas principalmente, agregar conhecimento ao servidor. São avanços que podem colocar o Estado como referência nacional em gestão de resultados”, pontuou Assis.

O superintendente de Folha de Pagamento da SAD, Paulo Lopes, acredita que a modernização reflete diretamente nas entregas. “Recursos financeiros sempre são bem-vindos para reformular a parte de informática, ou até mesmo no desenvolvimento de novas aplicações de tecnologia para aperfeiçoar os processos. Até porque, nós vamos ter, a partir de janeiro de 2019, o e-Social, e os investimentos são importantes para que a gente possa desenvolver esse trabalho da melhor forma” ressaltou.

Os investimentos do Profisco II em Mato Grosso do Sul serão em torno de R$ 150 milhões em cinco anos. Com garantia do Governo Federal, a linha de crédito é concedida pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) aos estados e ao Distrito Federal, com o objetivo de financiar projetos de melhoria da administração das receitas e da gestão fiscal, financeira e patrimonial dos entes federados.

Além do titular da SAD, participaram do encontro o coordenador de Modernização da Sefaz (Secretaria estadual de Fazenda), Tadeu de Souza, os superintendentes de Administração e Finanças, Roberto Coelho, de Folha de Pagamento, Paulo Lopes, de Compras, Marcus Vinicius Rossetinni, e os gestores estratégicos Antônio Muller, Ian Leal e Cinthia Assis.

Comentário

O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot foi chamado a depor na PF (Polícia Federal) no inquérito que investiga menções feitas pelos delatores da empresa J&F Joesley Batista e Ricardo Saud a ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

O inquérito foi aberto a pedido da presidente do STF, ministra Cármen Lúcia. Nele é investigado ex-procurador Marcelo Miller, suspeito de auxiliar executivos da J&F em termos da delação premiada quando ainda era procurador.

As gravações das conversas, entregues pela empresa como complemento à delação premiada, levaram aos pedidos de rescisão da delação e anulação de benefícios de delatores. As investigações não apontaram qualquer envolvimento de ministros do STF no conteúdo citado nas gravações.

Em setembro do ano passado, o então procurador-geral da República Rodrigo Janot convocou a imprensa para anunciar uma investigação sobre o conteúdo da delação dos executivos Joesley e Wesley Batista, do grupo J&F, e outros delatores da empresa. Janot falou em "conteúdo gravíssimo” e disse que as conversas citavam ministros do STF.

Janot foi intimado a depor nesta sexta-feira (12), às 15 horas, na sede da Polícia Federal, em Brasília, mas informou à PF que não pode comparecer nessa data. Ele tem uma viagem agendada para a Colômbia em período próximo e alegou também que integrantes do Ministério Público Federal têm o direito de apontar data, horário e local da oitiva. Será marcada uma nova data para o depoimento, segundo publica o G1.

Comentário

Parar de fumar não é uma atitude fácil de ser tomada e colocada em prática individualmente. Pensando nesta situação e com o propósito de contribuir com a saúde da população, a equipe de profissionais da UBS (Unidade Básica de Saúde) do distrito de Vila Vargas realizou um projeto antitabagismo com um grupo de 35 pessoas.

A ação, estruturada dentro de uma das diretrizes da Secretaria de Saúde, de prevenção e combate a hábitos prejudiciais, foi fundamental para que parte do grupo deixasse totalmente o cigarro e outra parcela diminuísse consideravelmente o hábito de fumar.

Em encontros mensais foram debatidos manuais de combate ao tabagismo e compartilhadas experiências dos participantes. O grupo contou com consultas mensais (de setembro a dezembro) para prescrições de medicação oral, adesivos e avaliações.

Foram oferecidas sessões de auriculoterapia [técnica de usar pontos na pele da aurícula (ouvido externo) para diagnosticar e tratar dor e condições médicas do corpo, também conhecida como Medicina Auricular] como apoio contra o tabagismo.

Para a enfermeira Tatiana Chaves Borba, uma das idealizadoras do projeto, a ação atingiu o objetivo da mudança de hábitos aos participantes e a equipe ficou satisfeita com os resultados. “Finalizamos o grupo com 22 participantes. Destes, 11 pararam completamente de fumar e 11 diminuíram consideravelmente a quantidade diária de cigarro. Temos satisfação nestes dados, na certeza de que atingimos ótimos resultados, já que metade dos que permaneceram no grupo até o final conseguiu deixar de fumar, o que nos incentiva a outras ações em breve”, disse.

Comentário

O diretor-geral da PF (Polícia Federal), Fernando Segovia, afirmou nesta quarta-feira (10) que a corporação pretende concluir até o fim deste ano as mais de 200 investigações sobre políticos e autoridades em andamento no STF (Supremo Tribunal Federal).

A meta foi anunciada à imprensa após uma reunião do diretor com a presidente da Corte, Cármen Lúcia, na qual Segovia confirmou a ampliação, de 9 para 17, do número de delegados que atuam nos inquéritos.

“A gente espera no menor prazo possível concluir essas investigações. Não são só inquéritos relativos à Lava Jato, são mais de 200 inquéritos hoje no STF, metade relativo à Lava Jato. Hoje já foram convocados 17 delegados para auxiliarem nessas investigações. A gente espera não só concluir os inquéritos no Supremo da Lava Jato, mas também todas as outras investigações que correm. A nossa meta é concluir todos os inquéritos hoje que estão no STF até o final deste ano”, afirmou Segovia.

Segundo os números mais atualizados, tramitam atualmente 273 inquéritos no STF, sendo 124 exclusivamente da Lava Jato. Segovia disse que foi ampliado também o número de peritos e investigadores que atuam nos casos, já que há muitos laudos e diligências a serem realizadas.

Questionado sobre a meta de conclusão de um dos inquéritos, no qual o presidente Michel Temer é suspeito de beneficiar a empresa Rodrimar na concessão de terminais no Porto de Santos, Segovia evitou estipular um prazo para o término, dizendo que isso depende do delegado responsável, Cleyber Malta Lopes.

“Está em andamento o inquérito, foram enviadas as perguntas ao presidente Temer e a gente agora aguarda as respostas das perguntas, para que seja tomado um novo passo na investigação”, disse, conforme reportagem publicada no portal G1.

Comentário

O Senac de Dourados está com inscrições abertas para três cursos nas áreas de gastronomia e beleza, todos com início ainda no mês de janeiro. A primeira opção é o curso que ensina a arte da Culinária Japonesa: Sushi e Sashimi, com início dia 15 de janeiro. Com carga horária de 21 horas, tem como objetivo ensinar ao aluno as técnicas de preparo, montagem e apresentação de sushi e sashimi.

O curso é voltado para o público em geral e profissionais da área de alimentos e bebidas e os alunos aprendem sobre pesos, medidas e equivalências na utilização de ingredientes culinários, conceito, história e importância do sushi e sashimi na gastronomia japonesa, diferenças e tipos, além de ingredientes e utensílios necessários para a preparação. Para se inscrever é preciso idade mínima de 18 anos e ensino fundamental incompleto (6º ano).

Outra opção na área de gastronomia é o curso de Naked Cake, com início dia 22 de janeiro. O curso capacita o aluno para desenvolver as técnicas de preparo de bolos sem cobertura (naked cake), em atendimento às necessidades do cliente. Para se inscrever é preciso idade mínima de 18 anos e ensino fundamental incompleto (6ª série).

Na área da beleza a opção é o curso Tecnologia de Peelings Aplicados, com início dia 22 de janeiro. O curso tem como objetivo aprimorar as técnicas de aplicação de peelings químicos, cuidados de preparação da pele e pós peeling, não somente para profissionais biomédicos e farmacêuticos, mas também para esteticistas. Para fazer o curso é preciso ser um profissional graduado da área ou estar cursando graduação em Estética, Biomedicina, Farmácia, Medicina; além de alunos e/ou profissionais de Técnico em Estética.

O Senac Dourados fica na rua Dr. Mário Machado de Lemos, 240, no Jardim Londrina. Mais informações no site: www.ms.senac.br, pelo telefone (67) 3411-2400 ou ainda pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Comentário

A prefeita Délia Razuk recebeu na tarde desta terça-feira (9), no gabinete, a visita do superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Evandro Narciso de Lima, quando foram discutidos diversos assuntos relacionados à cidade. O foco principal foi em torno de novos projetos para futuros investimentos.

Evandro, que estava acompanhado do gerente regional de negócios Paulo Cesar Neves de Matos e do gerente geral da Caixa em Dourados, José Zani Carrascosa, disse que se tratava de uma visita de cortesia, na qual aproveitou para apresentar as linhas de crédito da instituição, disponíveis para o município.

Ele destacou créditos específicos para o setor viário, incluindo recuperação de vias públicas e também as que são voltadas para reformas, tanto de escolas como de outros prédios públicos. Além disso, o superintendente citou investimentos para o setor habitacional, lembrando dois projetos já em processo de entrega, dos Residenciais Campina Verde e Ildefonso Pedroso.

Durante o encontro, a prefeita foi informada também sobre cinco novos contratos já disponíveis para assinatura, incluindo a reforma do PAM, do Ginásio de Esportes Ulysses Guimarães e outros na esfera do Ministério da Integração. Délia considerou a visita bastante produtiva, e aproveitou para falar sobre obras que Dourados começa a receber a partir deste início de 2018, como o recapeamento das principais avenidas da cidade, pelo Governo do Estado.

Comentário

O INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), usado como referência para o reajuste dos benefícios previdenciários, acumulou 2,07% em 2017, segundo divulgou nesta quarta-feira (10) o Ibge. É a menor taxa anual registrada desde a implantação do Plano Real, informa o portal G1.

Com isso, pelo segundo ano consecutivo o reajuste das aposentadorias e benefícios do INSS de quem ganha acima de 1 salário mínimo deverá ser superior ao aumento do salário mínimo, que teve reajuste de 1,81% e passou de R$ 937 para R$ 954 no dia 1º de janeiro – o menor aumento em 24 anos.

Em 2017, o reajuste para aposentados e pensionistas do INSS que recebem benefícios com valor acima de um salário mínimo foi de 6,58%, referente à variação do INPC de 2016. A portaria que oficializa o reajuste para 2018 ainda precisa ser publicada no Diário Oficial da União.

Comentário

Página 6 de 793
  • mistura
  • Unimed 38

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus