Timber by EMSIEN-3 LTD
  • ms dengue
  • Dnews Whats
Douranews - Dourados
Redação Douranews

Redação Douranews

Quarta, 21 Setembro 2016 15:44

Morre o leiloeiro rural Trajano Silva

Trajano de Lima Antonio e Silva, um dos precursores dos leilões de gado no Brasil, morreu nesta quarta-feira (21), aos 85 anos de idade. Ele fundou a Trajano Silva Remates em 1961 na cidade gaúcha de Uruguaiana, na divisa com a Argentina.

Trajano Silva Leilões se notabilizou na especialidade, promovendo leilões em Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso, São Paulo, Roraima, Goiás, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Bahia e Distrito Federal, entre as principais regiões do País. Em Dourados, foi um dos pioneiros da modalidade de compra e venda de animais.

O funeral ocorre no Cemitério Parque Dourados, onde também acontece o sepultamento, ainda nesta quarta, às 16h30.

Comentário

Nesta quarta-feira (21) data em que é comemorado o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência, a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) destaca ações institucionais que têm garantido o acesso e permanência a acadêmicos com deficiência e que são acompanhados pelo Setor de Inclusão e Diversidade (SID), vinculada à Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários (Proec), e sob responsabilidade da técnica Márcia Gomes.

A data foi estabelecida ainda em 1982, durante o Encontro Nacional com todas as entidades nacionais daquele ano, e oficializado pela Lei Federal n. 11.133, de 14 de julho de 2005, sendo indicada pela proximidade com a Primavera e o Dia da Árvore como referências ao “nascimento” das reivindicações pela igualdade e cidadania insurgentes no Brasil naquela década.

Márcia informa que a UEMS têm se esforçado para garantir o acesso e permanência de alunos deficientes, por meio de políticas de acesso e permanência na educação superior. "O ingresso numa Universidade é importante no processo de construção da cidadania e no acesso aos demais direitos sociais. Entretanto, para as pessoas com deficiência esse direito, especialmente no nível superior, continua sendo um desafio", reconhece Márcia.

Ainda assim, cada vez mais pessoas têm conseguido vencer esse desafio. De acordo com o censo escolar, realizado pelo Ministério da Educação, no ano de 2003 foram registradas 5.078 matrículas de pessoas com deficiência na Educação Superior, já em 2013, esse número subiu para 29.221 matrículas, ou seja, aumentou cerca de 600% no período de dez anos.

"Nesse processo, a UEMS tem recebido estudantes com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação, sendo que no ano de 2016 foram registradas 31 matrículas de pessoas com deficiência nos cursos de graduação presencial", detalha a técnica responsável pelo SID (acompanhe o quadro abaixo).

Atendimentos do SID/UEMS

De acordo com Márcia, a construção da inclusão dos acadêmicos com deficiência, a UEMS, por intermédio do SID, disponibiliza, entre outras atividades:

- a orientação e o acompanhamento do Atendimento Educacional Especializado na UEMS.

- a orientação sobre o processo de seleção e contração de tradutor e interpretes de Libras, tradutor de Braille, professores de apoio especializado;

- a orientação do corpo docente e equipe técnica sobre a Educação Inclusiva e a acessibilidade;

- a orientação sobre utilização e aquisição de recursos materiais e equipamentos específicos necessários a acessibilidade.

- a realização de eventos e campanhas educativas,

O Setor de Inclusão e Diversidade conta com: carteira escolar adaptada, notebook com Dosvox, bengala dobrável, apoio (suporte) para leitura, Multiplano, máquina de escrever em Braille, reglete e soroban, confirma a responsável pelo SID.

Márcia reitera que a UEMS tem direcionado esforços para a construção da inclusão e a valorização da diversidade, contudo, ainda há muitos desafios para serem vencidos. Desse modo, a fim de colaborar com a luta e o estabelecimento de estratégias para a inclusão, a Universidade constituiu, por meio da Portaria UEMS Nº 083/2016, a comissão de estudos para a definição de procedimentos para o atendimento educacional à pessoa com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação no âmbito da instituição.

A comissão é constituída por representantes das pró-reitorias de ensino, de pesquisa e de extensão, pela diretoria de infra-estrutura, por professoras pesquisadoras da área da Educação Especial e por um técnico da comunidade acadêmica com deficiência.

Márcia Gomes, que preside a comissão, finaliza destacando que a perspectiva da comissão é realizar estudos para atualização das normas institucionais, determinação de procedimentos para o AEE, e discutir estratégias de ação para a melhoria dos serviços e da acessibilidade na UEMS.

Comentário

Cadeirantes de Dourados, protestaram nesta quarta-feira (21), Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, contra os motoristas que ocupam vagas destinadas a pessoas com deficiência física no estacionamento da área central.

Cadeiras de rodas foram colocadas nas vagas destinadas aos carros, na Avenida Marcelino Pires esquina com João Cândido Câmara, em frente à Praça Antônio João. O objetivo foi chamar a atenção de condutores que desrespeitam as vagas destinadas a deficientes. Folhetos educativos foram entregues aos motoristas.

A ação, organizada pelo Centro de Apoio ao Deficiente Físico de Dourados, fez parte da programação da Semana Nacional do Trânsito, aberta segunda-feira (19) pela Agetran (Agência de Transporte e Trânsito de Dourados). O tema da campanha nacional neste ano é “Eu sou + 1 por um trânsito + seguro”.

Amanhã acontece a ação “Um dia sem meu carro”, em frente à Praça Antônio João, das 9h às 17h. Às 16h terá blitz educativa com os motoristas no posto da PRF (Polícia Rodoviária Federal) na BR-163, saída para Campo Grande.

Comentário

Durante a Brasil Game Show 2016, os visitantes puderam conferir o estande da CD Projekt Red, que trouxe a demo de Gwent: The Witcher Card Game. Como o subtítulo do game sugere, é o jogo de cartas que aparece em The Witcher 3: Wild Hunt, agora com um título focado apenas no Gwent.

Com um estande caprichado, lembrando bastante o clima medieval dos locais onde os jogadores disputavam suas cartas em The Witcher 3, a produtora polonesa caprichou no visual ao trazer aos jogadores brasileiros a experiência de se tornarem reis. Para isso todos os participantes ganharam uma coroa feita de papel que foram entregues inclusive porum dos desenvolvedores do game, o ilustrador Brad Auty (mais para frente mostramos a entrevista que fizemos com ele).

A demo disponibilizada no evento foi a de PC - lembrando que o game também terá versões para PlayStation 4 e Xbox One - totalmente localizada em português do Brasil, para aqueles que não estão familiarizados com o jogo, há um tutorial logo no início do gameplay bastante intuitivo e de rápido aprendizado.

Ao iniciar uma partida, o jogador poderá escolher uma de quatro facções, ou decks, de personagens de The Witcher, são elas: Skellige, Monstros, Reinos do Norte e Scoia’tael. Após escolher sua facção, o gamer poderá substituir suas cartas fracas por outras aleatórias e então iniciar a partida.

Cada jogador administra três seções, onde através das cartas, simula-se um campo de batalha, onde uma linha representa os combates dos guerreiros que se enfrentam no corpo-a-corpo, uma linha intermediária representa as tropas de ataque de médio alcance e na linha mais afastada as suas unidades de disparos de longo alcance.

As cartas vão de ataques simples a ataques mais elaborados, onde poderes mágicos são acionados para atrapalhar a vida de seu oponente, ou em algumas ocasiões, até a sua própria. Vence a disputa aquele jogador que tiver a maior pontuação e melhor administrar suas cartas e usar a melhor estratégia numa batalha de três rodadas.

Uma beta aberta para PC e Xbox One estará disponível no dia 25 de outubro de 2016 aos jogadores que se cadastraram durante o evento, ou no site do jogo. Conforme prometido no início da matéria, segue a rápida entrevista que fizemos com Brad Auty, ilustrador de Gwent:

Lado B / VGDB – Existe previsão de lançar Gwent para dispositivos móveis?

Brad – Nos adoraríamos ver o jogo rodando em dispositivos móveis, mas o foco agora é o lançamento do beta fechado dele para Xbox One e PC, que ocorrerá em 25 de outubro;

Lado B / VGDB – Durante o lançamento de The Witcher 3 vocês fizeram uma fantástica festa em um castelo. Existe algum plano para a realização de uma festa de lançamento nesses moldes aqui no Brasil?

Brad – Nós valorizamos muito o nosso público brasileiro. Nós trouxemos esta estrutura aqui para a Brasil Game Show para possibilitar que os fãs sul-americanos pudessem curtir nosso jogo. Um exemplo desse apreço é que o jogo será totalmente localizado para o Brasil, não apenas em textos, mas também com dublagem. A comunidade gamer brasileira é muito sólida e participativa e com certeza ela pode esperar festas e eventos legais de nossa parte no futuro.

Lado B / VGDB – Existe planos para tornar Gwent um e-sport?

Brad – Sim. Estamos trabalhando para tornar Gwent um jogo divertido, balanceado e competitivo e quando lançarmos o jogo, se a comunidade de e-sport abraçar a ideia do jogo será incrível, e nós iremos dar todo o suporte para que isso aconteça.

Lado B / VGDB – O que você pode nos dizer sobre Cyberpunk? Existe alguma inspiração em filmes como Blade Runner?

Brad – Infelizmente não podemos falar muito sobre Cyberpunk. Estamos esperando aquele momento em que teremos algo para mostrar que vá deixar todo mundo empolgado. Queremos fazer um grande anúncio dele. Por isso não estamos falando muito dele. Hoje estamos focados em Gwent. Trabalhamos muito tempo nele e estamos bastante felizes com o seu lançamento.

Confira abaixo alguns dos vídeos que fizemos na BGS 2016 juntamente com a equipe do Video Game Data Base – VGDB, sendo um deles exatamente sobre o estanda da CD ProjektRed, além de um trailer de Gwent.Nossa coluna de games tem o apoio da loja Press Start, localizada no Shopping Bosque dos Ipês.

Comentário

A devolução de cheques pela 2º vez por falta de fundos no mês de agosto, em Mato Grosso do Sul, atingiu o menor percentual do ano. Foram 25 mil devoluções em 30 dias, segundo o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos.

O total de cheques sem fundos em agosto representa queda de 2,69% em relação ao mês de janeiro, que apresentou 28,1 mil devoluções. O número coloca o Estado em 19ª posição no ranking nacional, atrás inclusive do vizinho Mato Grosso.

Mas a queda do último mês, no entanto, não demostra queda em relação ao ano passado. Isso porque de janeiro a agosto de 2016 foram devolvidos 215 mil cheques, contra 200,5 mil devoluções no mesmo período de 2015 - aumento de 7,5% no comparativo dos últimos 12 meses.

Segundo os economistas da Serasa Experian, o resultado da inadimplência com cheques em agosto sinaliza que o consumidor está tentando equilibrar suas finanças, reduzindo o seu nível de consumo e renegociando dívidas, buscando sair de situações de inadimplemento.

Na avaliação dos primeiros oito meses de 2016 entre as regiões do país, a liderança de devoluções foi do Nordeste, com 4,59% de cheques devolvidos entre janeiro e agosto. O Sudeste foi a região que apresentou o menor percentual de devoluções no período: 1,94%.

Já entre os estados, o Amapá segue na liderança do ranking de cheques sem fundos: foram 17,79% de cheques devolvidos nos primeiros oito meses do ano. Na outra ponta, São Paulo foi o estado com o menor percentual de cheques devolvidos (1,79%).

Comentário

A dipirona, um dos medicamentos mais populares entre médicos e pacientes, está em falta na rede pública de saúde em Campo Grande. O remédio de baixo custo e que tem efeito antitérmico e analgésico, não é encontrado há meses nas unidades de saúde.

A equipe do Campo Grande News esteve na UBS (Unidade Básica de Saúde) do bairro Universitário, onde foi informada por uma funcionária de que o medicamento está em falta há meses e em toda a rede.

Ela não soube informar o motivo do medicamento não estar sendo mais distribuído, mas afirmou que um similar está sendo oferecido no lugar.

O soldador Jeferson de Souza Araujo, 26, considera falta de respeito o medicamento não estar sendo oferecido. "É uma irresponsabilidade, um medicamento barato, simples. Para qualquer tipo de coisa, eles só receitam dipirona, agora falta o básico", opinou.

Ele conta que esteve na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro Universitário na semana passada e foi informado de que não havia o medicamento. A equipe de reportagem foi até o local, onde recebeu a mesma resposta dada pela funcionária da UBS.

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública, por meio de sua assessoria, foi procurada para comentar a situação, porém até o fechamento desta matéria não obtivemos contato.

Vendas - O medicamento tem baixo custo no mercado e é facilmente adquirido em drogarias e até mesmo em supermercados.

Conforme o proprietário de uma farmácia no bairro Rita Vieira, Emerson Barros de Andrade, houve um aumento de 30% a 40% das vendas de dipirona. "Quando falta algo nos postos, reflete aqui nas vendas. Nos últimos quinze dias houve um aumento significativo nas vendas", explicou.

De acordo com Emerson, o preço da dipirona varia de R$ 1,90 até R$ 5,00, dependendo da marca do medicamento.

Comentário

O corpo encontrado carbonizado na manhã desta quarta-feira (21) é do ex-vereador Alceu Bueno. A informação foi passada ao portal Campo Grande News por uma fonte da Polícia Civil que afirmou não restarem dúvidas quanto à identificação. A família disse que aguarda o posicionamento oficial da corporação para se manifestar.

Legistas estão aguardando a conclusão dos laudos do exame odontológico. O cadáver passou ainda por exame de raios X para localizar uma placa metálica que foi colocada no braço do ex-parlamentar em razão de uma fratura.

Havia uma série de indícios que levantavam a suspeita de que Alceu havia sido assassinado. A esposa dele, Iolanda Basek Bueno, registrou pela manhã um boletim de ocorrência dizendo que o marido estava desaparecido desde ontem. Além disso, o celular encontrado na cena do crime era um Samsung S7, mesmo modelo usado por ele.

Diante disso, parentes e o gerente do Depósito Bueno, empresa do ex-vereador, foram até o Imol para tentar identificá-lo. O funcionário afirmou que conhece o ex-parlamentar há 45 anos e trabalha no depósito há 27. Segundo ele, pelas fotos que viu do corpo encontrado, acredita que há 80% de chance de ser do ex-vereador.

O corpo foi encontrado por volta das 6h por um morador da região que seguia para o trabalho. Ele avistou fogo e, ao se aproximar, viu que se tratava de uma pessoa.

Em relação ao corpo queimado, as primeiras informações dão conta de que a vítima também foi estrangulada. Ele também foi partido ao meio, possivelmente devido ao fato de o produto usado para atear fogo ser corrosivo, segundo o delegado Camilo Kettenhuber Cavalheiro.

Alceu Bueno renunciou ao mandato de vereador no fim de abril de 2015, depois de virar réu em um escândalo de exploração sexual. Ele foi filmado mantendo relações sexuais com uma adolescente, supostamente mediante pagamento em dinheiro, em um esquema que também envolveria extorsão.

Comentário

Em tempos em que economia é palavra de ordem, torna-se essencial que todos os integrantes de uma instituição contribuam para a diminuição de gastos, formando, inclusive, uma nova cultura, mais sustentável e consciente. Orientada por esse pensamento, a administração do Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (HU-UFGD) lançou ontem (20) a campanha “Contingenciamento de Despesas e Economia”, ação interna que visa envolver todos os colaboradores na redução dos custos.

A ideia é orientar os trabalhadores para que adotem um novo comportamento, mais fiscalizador e econômico em relação aos bens institucionais pelos quais são responsáveis, sendo que as peças da campanha buscam chamar a atenção para pequenos hábitos cotidianos que podem se tornar vias para o desperdício caso não praticados com bom senso.

Entre os vários aspectos analisados, oito recursos foram selecionados para dar ênfase à iniciativa, pois são fundamentais ao dia a dia do ambiente funcional: energia elétrica, ar condicionado, água, alimentos, impressão, computadores, copos plásticos e telefonia. A partir deles foram elaborados banners, cartazes e material para redes sociais.

Para cada tópico foi feita uma pesquisa sobre o impacto que produz no custeio do HU-UFGD e, assim, foram extraídas as informações que mais poderiam colaborar na conscientização do público alvo. Por exemplo, no material preparado para alertar sobre o uso da energia elétrica é informado que a cada hora de lâmpada acesa são gastos R$ 0,60, dinheiro que pode ser economizado em horários de almoço e descanso se o trabalhador desligar as luzes.

“Estamos descentralizando o contingenciamento. Todos podem colaborar, pois um pouco que cada um fizer vai contribuir enormemente com a nossa causa. E o mais importante é que, com a conscientização, as ações se multipliquem e permaneçam”, afirma a superintendente do HU-UFGD, Mariana Croda.

Plano global

Mas não é de hoje que o HU-UFGD atua em prol de uma gestão mais sustentável. Desde 2015, em virtude de cortes orçamentários, o hospital vem estudando e adotando medidas para diminuir as despesas com custeio, como o investimento em tecnologias mais sustentáveis e a redução do número de impressoras, por exemplo, formando um grande Plano de Contingenciamento de Despesas e Economia, do qual a campanha lançada hoje é integrante.

O gerente administrativo da instituição, Paulo César Nunes da Silva, estima que com todas as ações desse pacote é possível que o HU-UFGD passe a economizar entre 350 e 500 mil reais por mês. “Os resultados obtidos serão mensurados e compartilhados com a comunidade hospitalar e após os cálculos poderão ocorrer novos ajustes para readequação”, elucida.

Atualmente, o HU-UFGD é uma das maiores estruturas de serviço público da região da Grande Dourados, tendo, em 2015, executado um orçamento de R$ 51 milhões, entre custeio e investimentos. Ao todo, 1.349 pessoas trabalham no local, em diferentes turnos e funções.

Serviço

Para conhecer o material da campanha “Contingenciamento de Despesas e Economia” acesse: http://www.ebserh.gov.br/web/hu-ufgd/contingenciamento-de-despesas-e-economia/apresentacao

Comentário

A Polícia Civil investiga se o corpo encontrado carbonizado na região do Parque dos Poderes na manhã desta quarta-feira (21), seria do ex-vereador Alceu Bueno. O delegado ouve testemunhas no prédio do Cepol (Centro de Polícia Especializada), que seriam a mulher e a filha de Bueno.

Segundo informações extraoficiais, o corpo seria de Alceu, que está desaparecido desde a noite de terça-feira (20). O caso é investigado pela Garras (Delegacia de Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros), pelo delegado Edilson dos Santos, que deve conceder uma coletiva à imprensa ainda nesta quarta-feira.

Desaparecimento

Na empresa de Bueno, um depósito de material de construções, a informação repassada à reportagem é de que ele estaria desaparecido. Segundo um funcionário, a esposa e a filha do ex-vereador estariam na rua em busca do paradeiro de Alceu.

Um outro familiar, que preferiu não se identificar, afirmou que por enquanto a informação é apenas boato, sendo que nada foi confirmado para a família. Um dos ex-colegas de Alceu na Câmara, revelou à reportagem que conversou com ele normalmente na tarde de ontem.

José Alceu Padilha Bueno foi eleito em 2012 e renunciou em 2015 depois de ter sido flagrado em um motel com duas adolescentes, com menos de 18 anos. Ele foi indiciado por ‘favorecimento à prostituição ou de outra forma de exploração sexual de vulnerável’. Imagens de um vídeo no qual o ex-vereador aparecia com as garotas no motel chegaram a ser divulgadas.

À época, Bueno alegou que era vítima de um esquema de extorsão, assim como o ex-deputado estadual Sérgio Assis, também flagrado no motel com as adolescentes. Três pessoas, Fabiano Viana Otero, Luciano Pageu e o ex-vereador Robson Martins, foram presos pelo crime.

Corpo Carbonizado

Segundo o delegado Camilo Kettenhuber Cavalheiro, da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, foi possível identificar que a vítima é um homem, de idade aparente entre 30 e 40 anos, descrição que bateria com perfil do ex-vereador. O corpo teve 95% do corpo queimado, mas ainda assim os peritos e investigadores conseguiram notar que estava com a língua protusa, para frente.

Tal fato dá indícios que o homem teria sido estrangulado antes de ter o corpo queimado. Ainda segundo o delegado, por enquanto não é possível dizer se o homicídio ocorreu no local ou se o corpo foi 'desovado' no matagal e queimado. Por conta do estado do corpo, a suspeita é de que tenha sido usado algum tipo de combustível para o incêndio.

Com parte da mão da vítima, que não foi queimada, a Perícia tentará fazer um exame papiloscópico, para identificar o homem. Ainda assim, se houver dificuldades, o delegado solicitará um exame de DNA ou um exame necropapiloscópico. O celular da vítima também foi apreendido no local e, pelo modelo, teria ajudado a levantar a suspeita que se trate do ex-vereador.

Imagens do circuito de câmeras de segurança do residencial que fica ao lado do local onde o corpo foi encontrado devem ser analisadas pela polícia e já foram solicitadas.

Comentário

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), encontraram na tarde de ontem, 150 quilos de maconha em um veículo, na BR-267, em Bataguassu. Homem, 36 anos, um jovem, que teve identidade preservada, confessaram o crime e disseram aos policiais que a droga que saiu de Ponta Porã e seria entregue em São Paulo (SP).

Conforme o site Da Hora Bataguassu, os 121 tabletes da droga foram localizadas no interior do porta-malas de um veículo, modelo Fiat/Tipo, que foi parado numa barreira policial, no km 18 da rodovia. Interrogado, jovem que conduzia o carro, disse que ganharia R$ 2,5 mil para deixar a droga na Capital paulista.

Durante ação, os agentes avistaram uma VW/Parati, que tinha como motorista, um homem 36 anos, que em depoimento confessou ser o batedor da droga.

Ocorrência foi encaminhada para Delegacia da Polícia Civil do município. 

Página 1648 de 1807
  • Douranews Anúncio
  • Editais

O Tempo Agora

  • fetems abigail

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis