Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

O deputado federal Eduardo Cunha, de 57 anos, ficará inelegível por oito anos a partir do fim do mandato e só poderá voltar a disputar uma eleição em 2027. Ele só poderá se candidatar novamente aos 67 anos. Também perde o foro privilegiado, o direito de ser processado e julgado apenas no STF (Supremo Tribunal Federal).

Cunha perdeu o mandato por 450 votos e dez deputados que votaram a favor dele. Com isso, os inquéritos e ações que responde na Operação Lava Jato seguirão para a primeira instância da Justiça Federal. O STF que irá decidir se quem assumirá os casos é o juiz Sérgio Moro, que conduz a Lava Jato no Paraná, ou se os processos serão enviados para outro estado.

O lugar de Cunha na Câmara deve ser ocupado pelo suplente Marquinho Mendes (PMDB-RJ), primeiro na lista da coligação do PMDB nas últimas eleições.

Comentário

DÉLIA RAZUK

Período matutino: Visita comerciantes na Cabeceira Alegre
Reunião com os candidatos a vereador pela coligação “Por Amor a Dourados”

Período vespertino: Caminhada no Parque das Nações II

Período noturno: Reunião com profissionais da área jurídica, na Vila Popular
Reunião no Jardim Água Boa
Lançamento da campanha do candidato Juninho Rodrigues (PR), no Terra Roxa

ÊNIO RIBEIRO

Não enviou

GERALDO RESENDE

O candidato permanece em Brasília, onde votou, nesta segunda-feira (12), pela cassação do mandato do deputado federal Eduardo Cunha (PMDB) e nesta terça fará pronunciamento contra o projeto de lei que legaliza os jogos de azar no Brasil.

RENATO CÂMARA

Pela manhã – Participa da Sessão na Assembleia Legislativa, em Campo Grande
17h – Participa de Sabatina com empresários na Aced

À noite – Reuniões na Vila Popular e Estrela Porã, e ainda no Parque Nova Dourados e Estrela Tovi

WANDERLEI CARNEIRO

Não enviou

O produtor rural Lucio Villagra Gadea, de 35 anos, era investigado pela execução de um empresário e também por envolvimento ao ataque a um policial em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz divisa com Ponta Porã, a 313 quilômetros de Campo Grande. O homem, segundo sites locais, ainda seria o responsável pela venda de drogas na fronteira.

Lucio Villagra e seu secretário, Milciadez Sanguina Santa Cruz de 24 anos, foram assassinatos a tiros de pistola 9 mm no início da tarde desta segunda-feira (12) depois de pararem para conversar com dois homens em uma motocicleta. Cruz chegou a ser socorrido, mas morreu ao dar entrada no Hospital Regional da cidade e os suspeitos fugiram.

De acordo com o site Porã News, o produtor rural estaria envolvido com o tráfico de drogas na fronteira. Ele ainda seria um dos principais suspeitos pela morte do empresário Júlio Cesar Riquelme Gomes, de 30 anos, executado a tiros na quarta-feira (7) enquanto trabalhava em seu lava-jato.

O homem ainda era investigado como mandante do atentado ao agente da Polícia Nacional Samuel Riquelme Escobar, vulgo Pira Pyta, de 39 anos. O crime aconteceu na sexta-feira (9), quando o policial estava em seu carro, um Gol vermelho, quando percebeu a ação dos pistoleiros e reagiu.

Um dos bandidos e dois alunos que saíam de uma escola no momento do crime também foram atingidos pelos tiros. O caso ainda é investigado pela polícia paraguaia.

Comentário

Segunda, 12 Setembro 2016 16:05

Atletas do MS conquistam pódium em Assunção

Cinco atletas do Mato Grosso do Sul estiveram participando neste final de semana em Assunção da Corrida do ABC Color e tiveram boas colocações nas provas de 5 e 10 quilômetros no masculino e feminino. Na prova dos 10 quilômetros os campo-grandenses Leonardo Moraes Amorim da Acorp e Vilmar Roberto Dias foram quarto e quinto colocados respectivamente na prova vencida pelo paraguaio Carlitos Gonzáles Servian. A prova teve mais de quatro mil participantes e foi organizada pelo maior grupo de comunicação do Paraguai.

O outro atleta de Campo Grande na corrida foi Flávio Bezerra de Carvalho que foi o décimo terceiro na prova dos 10 quilômetros e o segundo na categoria dos 30 a 34 anos. Já o pontaporanense João Paulo Felippine da Ciarama, liderou na prova dos 5 quilômetros até a reta final, mas sentiu uma contratura muscular e foi ultrapassado ficando na sétima colocação, mas venceu a categoria até 19 anos.

A única representante no feminino foi a douradense Elizabeth Coca da Oca Ambiental que ficou na sétima colocação no geral dos 5 quilômetros e em primeiro lugar na categoria 50/54 anos. Ela que já tinha vencido a mesma categoria na Maratona Internacional de Assunção havia 15 dias e melhorou o tempo em cerca de um minuto. “Foi muito bom ficar entre as 10 primeiras em uma prova forte como esta. Agora é treinar durante a semana para a corrida em Amambai que também será muito disputada”, disse a corredora douradense.

Os corredores do Mato Grosso do Sul vem há tempos se destacando nas provas de rua do Paraguai onde já tem reconhecimento e passam a ser “marcados” pelos outros competidores. “Agora quando chegamos para pegar os kits, os outros corredores já ficam nos aguardando para saber dos tempos e de nossas condições. É bom ser reconhecido, mas isso desperta o interesse deles que passam a treinar e correr em cima de nos tempos”, disse Leonardo Amorim que tinha vencido a Meia Maratona de Assunção no final de agosto.

Comentário

A produção de motocicletas no país totalizou 92.791 unidades em agosto. O número representa uma queda de 18,6% na comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram produzidas 113.982 unidades, de acordo com dados divulgados hoje (12) pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo). Em comparação com julho, quando a produção somou 75.233 motos, houve alta de 23,3%. No acumulado do ano, o total produzido chega a 632.381 unidades, queda de 30,8% em relação a igual período de 2015 (913.972).

Em agosto, as vendas para as concessionárias chegaram a 83.236 unidades, 18,3% a menos do que no mesmo período do ano passado (101.927 unidades). Em julho, foram comercializadas 71.760 motocicletas, o que corresponde a uma elevação de 16%. De janeiro a agosto, as vendas somaram 607.185, redução de 29% sobre o mesmo período do ano passado (854.674).

“Muito embora o resultado de agosto tenha sido um dos piores do ano, o setor tem expectativa de recuperação das vendas para os próximos meses em função das medidas econômicas a serem implantadas”, disse o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian.

Segundo a entidade, foram licenciadas em agosto 76.460 motos contra as 98.188 unidades vendidas no mesmo período de 2015, o que mostra um recuo de 22,1%. Em relação a julho, quando foram emplacadas 74.417 motocicletas, houve aumento de 2,7%.

Comentário

Apreensões de maconha e de carros roubados e a prisão de um foragido da Justiça foi o saldo da Operação Coringa, feita pelo DOF (Departamento de Operações de Fronteira) no fim de semana, na região sul de Mato Grosso do Sul, fronteira com o Paraguai.

Um homem de 28 anos, preso pelo DOF, era um dos alvos da operação Caldeirão da Polícia Federal, feita com apoio do Núcleo Regional de Inteligência da Polícia Civil de Dourados. Ele morava em Capitán Bado e foi preso ao cruzar a fronteira para Coronel Sapucaia (MS).

Além prisão do homem os policiais do DOF prenderam um jovem de, 21, morador em Barueri (SP), que transportava dez quilos de maconha em um ônibus na região de Caarapó.

Um outro homem de, 46 foi preso transportando 160 quilos de maconha em bicicletas numa estrada vicinal na região de Laguna Carapã.

Um morador em Naviraí, de 32 e um jovem, 20, residente em Itaquirai, foram presos por receptação de um Ford Fiesta vermelho, com placa de Paranavaí (PR), de uma moto Honda CG 150 Titan cinza, placa de Florai (PR) e um Fiat Uno branca, placa de Paranavaí, todos roubados.

De acordo com o comando do DOF, a operação desencadeada na região sul superou as metas estabelecidas, resultado que se deve também à integração das equipes operacionais com agências de inteligência da fronteira.

“Nossos policiais interagem muito bem com as informações repassadas pelas diversas agências de inteligência. Essa integração gera prejuízo às organizações criminosas que atuam fronteira com o Paraguai”, afirmou o coronel Ary Carlos Barbosa, diretor do DOF.

Comentário

A reclamação é recorrente: ao levar o filho doente em algumas das UPAs (Unidade de Pronto Atendimento) de Campo Grande, a mãe ou pai se depara com a notícia de que não há pediatra para atender. A falta de especialistas, entretanto, não é exceção.

Depois de receber algumas denúncias de leitores, o Campo Grande News visitou na manhã desta segunda (12) duas unidades: UPA Leblon e UPA Vila Almeida. Na primeira, no bairro Jardim Leblon, a fila era grande e os pacientes eram informados que não haveria especialistas na saúde infantil.

"Cheguei há duas horas e já me avisaram que não tem (pediatra), vai passar com uma enfermeira. Está lotado demais", resumiu Nilza Nascimento Arcanjo, 40 anos, moradora do Jardim São Conrado.

Nilza aguardava para passar em consulta o neto de dez meses, com febre e tosse desde a noite de ontem. "Minha filha trouxe ontem à noite e ela passou com o pediatra, mas não melhorou, então tive que trazer de novo", continuou.
Grande parte dos que aguardavam atendimento na Vila Almeida aguardavam o pediatra. (Foto: Chloé Pinheiro)Grande parte dos que aguardavam atendimento na Vila Almeida aguardavam o pediatra.

Já na UPA Vila Almeida, na região do Santo Amaro, o especialista em questão dava plantão, mas a fila também era grande. "Vim e graças a Deus já atenderam os dois, que foram medicados", comentou uma mulher que não quis se identificar, acompanhada de seus dois filhos.

Ao serem questionados, os funcionários informaram que o médico atenderia até às 13h e não haveria especialistas para atender crianças de tarde, só à noite.

De noite tinha, de dia não. O cenário, triste, justificado pelo deficit no quadro de especialistas da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública). De fato, nas escalas de plantão, divulgadas pela Sesau no Facebook, é possível ver que em várias UPAs há zero médicos infantis agendados.

Os motivos para o quadro reduzido são, segundo o órgão, vários. Primeiro, haveriam poucos pediatras disponíveis para contratação e para o expediente diurno porque eles se concentrariam especialmente em clínicas particulares e consultórios próprios durante o dia. Além disso, informou que só durante a gestão de Gilmar Olarte 320 médico pediram demissão e que contratações emergenciais foram feitas.

Já a lotação foi explicada de duas maneiras: nessa época do ano, aumentam as ocorrências de problemas respiratórios em crianças, que são atingidas mais facilmente pelas mudanças climáticas. Além disso, o atendimento dos pequenos é de 3 a 4 vezes mais demorado do que os adultos.

Para dar conta de atender os pacientes, o atendimento pediátrico 24 horas é feito em três unidades: Vila Almeida, Universitária e Coronel Antonino. O resto das UPAs da cidade conta com plantonistas generalistas e até mesmo pediatras, de acordo com a escala, que a Sesau divulga no Facebook.

Mas se a criança está doente e não há condições de se deslocar até uma das três UPAs com atendimento constante, a orientação é ir até a unidade mais próxima de casa mesmo e, na ausência do especialista, uma enfermeira e médico generalista avaliam o caso. Se houver necessidade, a Sesau garante que uma ambulância faz o transporte até o pediatra.

Comentário

O mesa-tenista Israel Stroh, 30, conquistou a medalha de prata na manhã desta segunda-feira (12) nos Jogos Paraolímpicos. Na decisão, Stroh perdeu para o inglês Willian Bayley, número um do mundo, por 3 a 1, com parciais de 11/9, 5/11, 11/9, 11/4.

É a primeira medalha do Brasil no tênis de mesa na história da competição.

"Tomara que esta medalha ajude a fazer o brasileiro gostar mais deste esporte, gostar mais da gente que joga o tênis de mesa", disse Israel logo após conquistar a medalha de prata. "Faltou pouco para o ouro. Não consegui aproveitar algumas vantagens que tive durante a partida, mas estou muito feliz e satisfeito".

Israel Stroh teve problemas na hora do parto que comprometeram os movimentos de seus membros. Formado em jornalismo, exerceu a profissão, mas largou para se dedicar somente ao esporte. 
Após conquistar a medalha, Israel desfilou com a bandeira do Brasil amarrada nas costas.

Comentário

Sistema de denúncias, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MS), revela que o envio de mensagens eletrônicas e telemarketing tem tirado a paz de eleitores em Mato Grosso do Sul. Tal ocorrência representa 28,8% do total de infrações durante o período de campanha.

Mensagens enviadas por candidato, partido ou coligação são permitidos, desde que possibilitem ao eleitor se descadastrar. O nome, nesse caso, deve ser retirado em 48 horas. Depois disso, pode haver multa de R$ 100 ao responsável por seu envio, sendo o valor encaminhado a quem foi importunado.

Desde o início da campanha, em agosto, foram registradas 388 denúncias. Ao menos 112 dizem respeito ao envio de mensagens eletrônicas e uso de telemarketing, sendo o último proibido em qualquer horário do dia.

Na sequência, são listadas irregularidades quanto a propaganda em bens de uso comum (60), compra de votos (43) e reuniões políticas (28). Os dados são atualizados diariamente.

DENÚNCIA

O eleitor pode registrar denúncias durante a campanha eleitoral pela internet e aplicativo para celular (Android/iOS). Ambos os mecanismos são interligados com a Justiça Eleitoral, porém o segundo possibilita envio de foto para que conste como evidência da irregularidade.

Comentário

Dose dupla de Fábio Bordignon no Estádio Olímpico. Depois da prata nos 100m rasos T35, o velocista mostrou mais uma vez que a decisão de trocar o futebol de 7 pelo atletismo não podia ter sido mais acertada. Cheio de poses e caretas antes da prova, Fabinho repetiu a dose e chegou em segundo nos 200m na manhã desta segunda-feira. Foi a 14ª medalha do Brasil no atletismo, mais da metade das 25 conquistadas até agora nos Jogos Paralímpicos do Rio. O ouro ficou com o ucraniano Ihor Tsvietov e Hernan Barreto, da Argentina, foi bronze.

Já nas graças da galera pelo pódio da última sexta-feira, Fabinho explorou sua personalidade extrovertida no Engenhão. Com apetrecho no antebraço, brincou com a câmera, fez caretas e mexeu no cabelo ao seu anunciado pelo sistema de som. Durante a prova, no entanto, não foi possível incomodar o favoritismo do ucraniano Ihor Tsvietov, que liderou da ponta a ponta e cruzou a linha de chegada com 25s11, a melhor marca da vida. O brasileiro, por sua vez, não tem do que reclamar. Ele também nunca tinha corrido para 26s01 e bateu o recorde sul-americano da prova.

- Estou muito feliz. É minha primeira Paralimpíada pelo atletismo e conquistei duas medalhas. Não tenho palavras. Se Deus quiser, terei uma carreira brilhante pela frente. Uma nova história está começando. Em um ano e nove meses consegui ser convocado e disputar os Jogos. Estou realizado. É bastante lucro.

Chegar tão perto do lugar mais alto do pódio e acabar com a prata não deixa nenhuma ponta de frustração em Fabinho. Muito pelo contrário. Vascaíno, com direito a tatuagem do clube que atuou no futebol de 7 na panturrilha, o velocista já rebate qualquer tipo de gozação dos amigos e valoriza a prata.

- Eu não perdi a primeira colocação, eu ganhei a segunda colocação. Sempre tem a zoação sadia dos amigos por eu ser vascaíno e ter essa fama, mas lembrando que quem é mais vice do Brasil é o Flamengo. Tem que engolir. O segundo é melhor do que o terceiro, o quarto... É isso aí.

Quarto lugar em Londres 2012 com o futebol de 7, Fabinho precisou aprender a se virar sozinho para chegar ao pódio paralímpico.

Comentário

Página 1372 de 1510

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus