Timber by EMSIEN-3 LTD
Terça, 19 Abril 2011 08:19

Avanço das drogas entre os índios preocupa autoridades

Escrito por Redação Douranews

Os casos de usuários de drogas nas aldeias, principalmente da região sul do Estado, com um aumento significativo nos últimos anos sobretudo de usuários de crack, de ambos os sexos e de diferentes faixas etárias, porém com destaque à população jovem, é uma das constatações do Distrito Sanitário Especial Indígena de Mato Grosso do Sul (DSEI/MS) que concluiu em março relatório sobre os programas de atenção básica à saúde indígena.

A identificação destes usuários é muito delicada e complexa, uma vez que são poucos indígenas da comunidade que fazem tal menção. A maioria da população prefere não comentar sobre o assunto e muito menos identificar quem são os usuários, fato que dificulta mais as ações de intervenção e encaminhamentos. Além disso, há dificuldades de encontrar vagas e acompanhamento para os indígenas nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS).

Conforme o documento do DSEI/MS são computados 23 casos de índios já acometidos pelo vício das drogas, aguardando uma solução das autoridades ligadas aos programas de saúde mental. Segundo o relatório, os CAPS não encontram-se estruturados e capacitados para atender os indígenas com suas especificidades e particularidades.

“Por este e outros motivos, enfatizamos a necessidade de um Centro de Atenção Psicossocial em território indígena, para além de assistir a demanda de usuários de álcool e drogas também auxiliar nos acompanhamentos de pacientes indígenas que sofrem de algum tipo de doença ou transtorno mental”, propõe o documento, elaborado sob a responsabilidade de Nelson Carmelo Olazar, chefe do DSEI-MS.

Em relação aos pacientes com doença mental, transtornos mentais ou comportamentais, há 393 casos analisados de indígenas que fazem uso de medicamento psicotrópico, necessitando de acompanhamento e monitoramento constante dos profissionais das 36 Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena (EMSI) em funcionamento no Estado. Amambai lidera as estatísticas, com 75 casos, seguida de Dourados, com 64

Última modificação em Terça, 19 Abril 2011 19:05
  • Vitoria

O Tempo Agora

  • mascaras
  • unigran novo

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis