Timber by EMSIEN-3 LTD
Segunda, 13 Maio 2019 08:50

Carlito do Gás sugere substituir tampas de bueiros por material plástico Destaque

Escrito por
Furto de tampas de bueiros que se repete em várias regiões do País incomoda também vereador de Dourados Furto de tampas de bueiros que se repete em várias regiões do País incomoda também vereador de Dourados Reprodução

Os furtos de tampas de bueiros e de galerias de drenagem não são “privilégio” de Dourados ou do Brasil. Nos EUA, mais de 80 grades e tampas foram roubadas este ano em Long Beach, na Califórnia, e pelo menos dois motoristas locais que passaram pelos buracos entraram com pedido de compensação financeira na Prefeitura. Essa prática tem colocado a população em risco, causado danos aos veículos e enormes prejuízos ao Poder Público.

“Para acabar com o problema é preciso uma medida efetiva e criativa”, afirma o vereador Carlito do Gás (Patriota), que propõe a troca da matéria-prima de confecção dessas tampas, para que elas sejam feitas em polietileno, polipropileno e outras modalidades de plástico beneficiado e adicionado a produtos químicos. Projetos e orçamentos também devem trazer as novas especificações técnicas.

“Esta medida não é a ‘redescoberta da roda’. Já foi adotada pelas prefeituras do Rio de Janeiro e São Paulo e está acontecendo Brasil afora e surtindo efeito positivo. Quem vai derreter plástico para vender?”, indaga o vereador, que afirma que os furtos diminuirão, por conta do material que não possui valor no mercado paralelo, além de aderir à sustentabilidade. “A sustentabilidade tem sido uma aliada das gestões públicas por gerar economia de custos. As grelhas/tampas são bons exemplos disso. Com o uso da fibra plástica, que não tem valor de revenda, conseguiremos resolver parte do problema dos furtos sem perder em qualidade e segurança da população e usando material (plástico) que seria descartado”, completou o vereador.

Do polipropileno são feitas as tampas de bueiros já testadas pelas prefeituras do Rio de Janeiro e de São Paulo. Com um peso 60% menor se comparadas às de ferro, as grades de plástico utilizadas no escoamento das águas suportam uma pressão de até 25 toneladas. A vantagem maior em relação às antigas é que as grades de polipropileno são menos alvos de roubos por conta do alto valor no mercado de reciclagem. Na capital paulista, mais de 500 tampas e grades eram roubadas por mês, o que gerava um prejuízo anual de cerca de R$ 1,2 milhão. “A substituição do ferro fundido por plástico beneficiado já se mostrou eficaz e os bons exemplos devem ser seguidos, sobretudo quando geram economia para os cofres públicos”, reforça Carlito do Gás.

  • al sustentavel 2
  • kikao professor

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus